Livro dos Espiritos Q.294 ESE cap24 item 17

414 visualizações

Publicada em

Reuniao Publica GECD / Dubai

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
414
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro dos Espiritos Q.294 ESE cap24 item 17

  1. 1. Porque, tal seja a mulher, tal é o filho, tal será o homem. É a mulher que, desde o berço, modela a alma das gerações. É ela que faz os heróis, os poetas, os artistas, cujos feitos e obras fulguram através dos séculos. Léon Denis A mulher…dela provém a vida; e ela a própria fonte desta, a regeneradora da raça humana, que não subsiste e se renova senão por seu amor e seus ternos cuidados. E essa função preponderante que desempenha no domínio da vida, ainda a vem preencher no domínio da morte.
  2. 2. Dubai, 04/01/2015 L.E. – Parte 2ª. Cap. VI - Relações de simpatia e de antipatia entre os Espíritos. Metades eternas - Questão 294 e 295 ESE – CAP. XXIV – Não ponhais a candeia de baixo do alqueire Item 17 - Carregar sua cruz. Quem quiser salvar a vida, perdê-la-á Dubai, 08/03/2015
  3. 3. Cap. VI - Relações de simpatia e de antipatia entre os Espíritos. Metades eternas “Essa lembrança os induz a se afastarem um do outro.” 294 - A lembrança dos atos maus que dois homens praticaram um contra o outro constitui obstáculo a que entre eles reine simpatia? 295. Que sentimento anima, depois da morte, aqueles a quem fizemos mal neste Mundo? “Se são bons, eles vos perdoam, segundo o vosso arrependimento. Se maus, é possível que guardem ressentimento do mal que lhes fizestes e vos persigam até, não raro, em outra existência. Deus pode permitir que assim seja, por castigo.”
  4. 4. Caminhamos pelo universo “sentidos e reconhecidos pelos nossos afins, temidos e hostilizados ou amados e auxiliados pelos irmãos que caminham em posição inferior à nossa. Isto porque exteriorizamos, de maneira invariável, o reflexo de nós mesmos, nos contatos de pensamento a pensamento, sem necessidade das palavras para simpatias ou repulsões fundamentais.” André Luiz
  5. 5. Duas pessoas, ao se encontrarem, encarnadas ou desencarnados, podem gerar antipatia entre si, de modo que o ódio avance em seus sentimentos, dando azo à guerra de pensamentos e, por vezes, até brigas que podem envolver os familiares e amigos a eles achegados. Isso, às vezes, não passa de lembranças do passado, quando o subconsciente entrega ao consciente aquilo que trazia guardado, motivado por intrigas que a vigilância esqueceu de rechaçar, por faltar a educação cristã. Essas lembranças induzem ao afastamento um do outro, ou grupos de grupos. Esse distúrbio é nascido do orgulho e do egoísmo, frutos da inferioridade dos seres que desconhecem o amor.
  6. 6. • O mal não dá trégua aos que geram o ambiente de discórdia, mas, somente depois que os Espíritos do mal sofrerem as conseqüências deste é que mudam de idéia, e passam a fazer o bem. • Não alimentemos sentimentos de discórdia, pois ela procurar- nos-á onde estivermos; não alimentemos sentimentos de ciúme, pois ele procurar-nos-á no endereço certo; não alimentemos sentimentos de vingança, pois ela não nos deixará sossegados. As imagens que essas desventuras geram são inferiores e condutoras de desarmonia.
  7. 7. ... Foi então que Zulmira, dominada pelo arrependimento e atormentada pela noção de culpa, desceu, em espírito, ao padrão vibratório de Odila que a seguia, em silêncio, revoltada. • Enquanto se mantinha com a paz de consciência, defendia-se naturalmente contra a perseguição invisível, como se morasse num castelo fortificado, • mas, condenando a si mesma, resvalou em deplorável perturbação, à maneira de alguém que desertasse de uma casa iluminada, embrenhando-se numa floresta de sombra.(pag.41)
  8. 8. Quando sentirdes a tentação de revidar, lembrai-vos daquele que nos concitou a amar os inimigos e a orar pelos que nos perseguem e caluniam! Recordai o Cristo de Deus, preferindo ser condenado, a condenar, porque, em verdade, quantos praticam o mal não sabem o que fazem!... Convencei-vos de que as leis da morte não excetuam ninguém e não vos esqueçais de que, no dia do vosso grande adeus aos que ficarem na estância das provas, somente pela bênção da paz e do amor na consciência tranquila é que podereis alcançar a suspirada libertação!... André Luiz – Francisco Candido Xavier
  9. 9. Dubai, 04/01/2015 ESTUDO DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO ESE – CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE Item 17 - Carregar sua cruz. Quem quiser salvar a vida, perdê-la-á Dubai, 08/03/2015
  10. 10. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE 17 - Bem ditosos sereis, quando os homens vos odiarem e separarem, quando vos tratarem injuriosamente, quando repelirem como mau o vosso nome, por causa do Filho do Homem. - Rejubilai nesse dia e ficai em transportes de alegria, porque grande recompensa vos está reservada no céu, visto que era assim que os pais deles tratavam os profetas. (S. LUCAS, cap. VI, vv. 22 e 23.) Carregar sua cruz. Quem quiser salvar a vida, perdê-la-á
  11. 11. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE 18. Chamando para perto de si o povo e os discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir nas minhas pegadas, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me; - porquanto, aquele que se quiser salvar a si mesmo, perder-se-á; e aquele que se perder por amor de mim e do Evangelho se salvará. - Com efeito, de que serviria a um homem ganhar o mundo todo e perder-se a si mesmo? (S. MARCOS, cap. VIII, vv. 34 a 36; - S. LUCAS, cap. IX, vv. 23 a 25; - S. MATEUS, cap. X, vv. 38 e 39; - S. JOÃO, cap. XII, vv 25 e 26.) Carregar sua cruz. Quem quiser salvar a vida, perdê-la-á
  12. 12. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE Carregar sua cruz. Quem quiser salvar a vida, perdê-la-á

×