HQ  & Educação Produção: NTE/PMF
HQ & Educação <ul><li>Ultrapassa a decodificação de letras ou imagens visuais e a extração de informações; </li></ul><ul><...
As imagens/ ilustrações <ul><li>Nos quadrinhos existe uma sucessão em que o sentido de uma imagem só se estabelece por mei...
As ilustrações são um convite ao leitor para reestruturar, partindo delas, suas configurações mentais, indo do concreto à ...
A seqüência <ul><li>Entre um quadrinho e outro, muitas vezes há um vazio, uma lacuna entre ações, o que requer do leitor a...
<ul><li>Para que um quadrinho possa se unir a outro é necessário que alguns elementos (figurino,objetos, cenário) permaneç...
<ul><li>A sequência nasce da contradição aparente entre  permanência e mudança.  </li></ul>
<ul><li>A sobreposição de palavras e imagens das HQ promovem a  percepção estética; </li></ul><ul><li>O leitor/autor exerc...
Os cenários <ul><li>compõem os aspectos artísticos; </li></ul><ul><li>não há aventura nas histórias em quadrinhos sem cená...
As palavras <ul><li>Nos quadrinhos, as palavras recebem um tratamento plástico diferente do usual, devido à forma como são...
Os Balões podem expressar..
Os balões
<ul><li>O texto, muitas vezes, é tratado graficamente como uma extensão da imagem, podendo ser um indicativo do clima emoc...
As Cores <ul><li>A cor é outro elemento que pode adquirir valores simbólicos e dramáticos.  </li></ul><ul><li>Cores natura...
Onomatopéias <ul><li>Para dar a ilusão de vitalidade, sonoridade e dinâmica são utilizadas onomatopéias que representam, p...
 
Quadrinhos e sua disposição <ul><li>Os quadrinhos que compõem a história se assemelham a janelas que demonstram a realidad...
 
Roteiro de elaboração de uma HQ <ul><li>Apresentar as personagens; </li></ul><ul><li>Apresentar o cenário; </li></ul><ul><...
 
 
 
<ul><li>As HQs como recurso pedagógico contribuem para: </li></ul><ul><li>Aquisição do hábito da leitura; </li></ul><ul><l...
Para saber mais <ul><li>A Contribuição das Histórias em Quadrinhos na Formação de Leitores Competentes  Adriana Galvão Fog...
Produção:  Núcleo de Tecnologia Municipal de Florianópolis – 2010
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Hist quadrinhos

3.048 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.048
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
236
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
137
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hist quadrinhos

  1. 1. HQ & Educação Produção: NTE/PMF
  2. 2. HQ & Educação <ul><li>Ultrapassa a decodificação de letras ou imagens visuais e a extração de informações; </li></ul><ul><li>Possibilita um trabalho ativo que é o de construção de significados a partir do texto base; </li></ul><ul><li>É uma linguagem que integra a linguagem escrita e a linguagem visual </li></ul>
  3. 3. As imagens/ ilustrações <ul><li>Nos quadrinhos existe uma sucessão em que o sentido de uma imagem só se estabelece por meio da que a precede; </li></ul><ul><li>A ação contínua estabelece a ligação entre as diferentes figuras, e essa disposição temporal e espacial das imagens é que organiza seu significado; </li></ul>
  4. 4. As ilustrações são um convite ao leitor para reestruturar, partindo delas, suas configurações mentais, indo do concreto à abstração da palavra.
  5. 5. A seqüência <ul><li>Entre um quadrinho e outro, muitas vezes há um vazio, uma lacuna entre ações, o que requer do leitor a capacidade imaginativa e criadora para completar a ação a fim de criar coerência. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Para que um quadrinho possa se unir a outro é necessário que alguns elementos (figurino,objetos, cenário) permaneçam e sejam invariáveis durante dois ou mais quadrinhos, garantindo a transmissão da mensagem. E, ao mesmo tempo, é necessário que de um quadrinho para outro ocorram mudanças, na evolução temporal e revelação gradativa ou súbita do conteúdo narrativo, por meio de palavras, gestos, expressões faciais e movimentos . </li></ul>
  7. 7. <ul><li>A sequência nasce da contradição aparente entre permanência e mudança. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>A sobreposição de palavras e imagens das HQ promovem a percepção estética; </li></ul><ul><li>O leitor/autor exerce suas habilidades interpretativas visuais e verbais nos aspectos artísticos (perspectiva, composição, simetria), aspectos literários (ação, enredo, personagens) e lingüísticos (gramática, sintaxe, diálogos). </li></ul>
  9. 9. Os cenários <ul><li>compõem os aspectos artísticos; </li></ul><ul><li>não há aventura nas histórias em quadrinhos sem cenário. </li></ul>
  10. 10. As palavras <ul><li>Nos quadrinhos, as palavras recebem um tratamento plástico diferente do usual, devido à forma como são colocadas: em balões, com tamanhos, formas e espessuras diferentes, que podem transformar os significados, possibilitando conotações distintas daquelas que haveria no caso de o texto ser apenas escrito . </li></ul>
  11. 11. Os Balões podem expressar..
  12. 12. Os balões
  13. 13. <ul><li>O texto, muitas vezes, é tratado graficamente como uma extensão da imagem, podendo ser um indicativo do clima emocional e dar sugestão de sons. </li></ul>uhhhaaaa!
  14. 14. As Cores <ul><li>A cor é outro elemento que pode adquirir valores simbólicos e dramáticos. </li></ul><ul><li>Cores naturais aproximam-se da realidade; </li></ul><ul><li>Quadrinhos com fundo vermelho são usados para exprimir a violência, por exemplo. </li></ul>
  15. 15. Onomatopéias <ul><li>Para dar a ilusão de vitalidade, sonoridade e dinâmica são utilizadas onomatopéias que representam, por meio de diversos indicadores reconhecíveis, o que não é figurativo. </li></ul>
  16. 17. Quadrinhos e sua disposição <ul><li>Os quadrinhos que compõem a história se assemelham a janelas que demonstram a realidade de forma fragmentada. Por meio deles o autor proporciona ao leitor ver o que deseja, no ritmo escolhido. </li></ul><ul><li>Dimensões variadas de quadrinhos numa mesma página, mais comprido ou mais longo que o habitual, reduzem o ritmo da leitura e apresentam uma cena de forma detalhada. </li></ul><ul><li>Quadrinhos menores que o padrão aceleram a leitura em conseqüência da apresentação de detalhes ou ações rápidas. </li></ul><ul><li>Quadrinhos sem as linhas servem para valorizar uma cena. </li></ul>
  17. 19. Roteiro de elaboração de uma HQ <ul><li>Apresentar as personagens; </li></ul><ul><li>Apresentar o cenário; </li></ul><ul><li>Desenvolver a relação entre as personagens e o ambiente; </li></ul><ul><li>Apresentar um problema; </li></ul><ul><li>Crescer no problema até chegar no ponto alto da história; </li></ul><ul><li>Conduzir até a solução do problema e ao encerramento da história. </li></ul>
  18. 23. <ul><li>As HQs como recurso pedagógico contribuem para: </li></ul><ul><li>Aquisição do hábito da leitura; </li></ul><ul><li>A imaginação e criatividade para produção de histórias; </li></ul><ul><li>A interação entre os alunos; </li></ul><ul><li>Uma ampla visão e análise da linguagem escrita e extra verbal; </li></ul><ul><li>A compreensão de outros textos e gêneros literários; </li></ul><ul><li>Aprendizagem significativa. </li></ul>
  19. 24. Para saber mais <ul><li>A Contribuição das Histórias em Quadrinhos na Formação de Leitores Competentes Adriana Galvão Fogaçal; </li></ul><ul><li>As histórias em quadrinhos na escola : A  percepção de professores de ensino fundamental sobre o uso pedagógico dos quadrinhos   . André Rittes </li></ul><ul><li>Revista Paideia </li></ul><ul><li>http://aprendersemprefloripa.blogspot.com/ </li></ul><ul><li>http://catablogandosaberes.blogspot.com/2010/03/educacao-aprendendo-com-hq.html </li></ul><ul><li>http://www.universohq.com/quadrinhos/hq_educacao.cfm </li></ul><ul><li>http://www.cbpf.br/~eduhq/index2.html </li></ul>
  20. 25. Produção: Núcleo de Tecnologia Municipal de Florianópolis – 2010

×