Visões da Educação de jovens e adultos no BrasilA educação de jovens e adultos é um campo de práticas e reflexão que inevi...
voltado a oferecer alfabetização a amplas parcelas dos adultos analfabetos                     nas mais variadas localidad...
adultos, destaca-se, portanto, alguns deles: O Mobral – Movimento brasileiro alfabetização, de 1967-1985;fundação educar, ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Visões da educação de jovens e adultos no brasil

4.885 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.885
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Visões da educação de jovens e adultos no brasil

  1. 1. Visões da Educação de jovens e adultos no BrasilA educação de jovens e adultos é um campo de práticas e reflexão que inevitavelmente transborda os limites da escolarização em sentido escrito.O lugar da educação de jovens e adultos pode ser entendido como marginal ou secundário, sem maior interesse de ponto de vista da formulação política e da reflexão pedagógica.A educação de jovens e adultos é necessariamente considerada como parte da história da educação em nosso país. Uma visão retrospectiva No Brasil, a educação de adultos se constituiu como tema de politica educacional, sobretudo a partir dos anos 40. Celso Beisiegel (1997) destaca o caráter exemplar da campanha Nacional de educação de adultos iniciada em (1947).Além de iniciativas nos níveis estadual e local, merecem ser citados em razão desua amplitude nacional em: 1942 foi criado o fundo nacional de ensino primário em 1947 o serviço de educação de adulto. Em 1952 foi iniciada a campanha de educação rural e em 1958 foi à campanha nacional de erradicação do analfabetismo. A campanha de 1947 deu também lugar a instauração no brasil de um campo de reflexão pedagógica em torno dos analfabetismo e suas consequências psicossociaisEm 1964,o Ministério da Educação organizou o último dos programas de corte nacional desse ciclo ,o programa nacional de alfabetização de adultos, cujo planejamento incorporou largamente as orientações de Paulo freire. A parti de 1969, o Governo federal organizou o Mobral (Movimento Brasileiro de Alfabetização),em programa de proporções nacionais proclamada mente
  2. 2. voltado a oferecer alfabetização a amplas parcelas dos adultos analfabetos nas mais variadas localidades do pais. Uma visão dos anos 90 realizada pelo IBGE em 1996 verificou que entre os A contagem da população brasileiros com 15 anos ou mais,(15,3) milhões (14,2%)Não completaram se quer um ano de escolaridade,(18,2%)tem apenas de um a três anos de instituição e outros 36 milhões (33,8%)completaram de quatro a sete anos. Esses retrocessos no plano das politicas também exprimiu-se no quadro legal por meio de duas medidas restritivas formadas durante o governo deFernando Henrique Cardoso. Em 1996uma emenda á constituição suprimiu-se a obrigatoriedade de ensino fundamental aos jovens e adultos, mantendo apenas a garantia de sua oferta gratuita . Fazendo balanço da década da ‘’Educação para todos ‘’,Rosa Maria Torres(1996)Observa que as politicas implementadas expressam um estreitamento do conceito de educação básica proposto no documento. Encerraremos assim a ultima década do século, tendo de prorrogar para o próximo milênio uma investida mais decidida no sentido de superara exclusão educativa e cultural de ambos setores da população. Educação de jovens e adultos (Eja) no BrasilA educação possibilita ao individuo jovem e adulto retomar seu potencial, desenvolver suas habilidades,confirmar competências adquiridas na educação extraescolar e na própria vida, com vistas a um nível técnico eprofissional mais qualificado. Também é oferecido pelos sistemas de ensino cursos e exames supletivos,quecompreenderão a base nacional comum do currículo, habilitando assim progressivamente os estudos em caráterregular.A educação de jovens e adultos representa uma possibilidade que pode contribuir para efetivar um caminho edesenvolvimento de todas as pessoas, de todas as idades. Planejar esse processo e uma grande responsabilidadesocial e educacional, cabendo ao professor no seu papel de mediar o conhecimento, ter base solida de formação.A educação de adultos torna-se mais que um direito: é a chave para o século XXI; é anto consequência doexercício da cidadania como condição para uma plena participação na sociedade. Alem do mais , é um poderosoargumento em favor do desenvolvimento ecológico sustentável, da democracia, da justiça, da igualdade entre ossexos, do desenvolvimento socioeconômico e cientifico, alem de um requisito fundamental paa a construção deum mundo onde a violência cede lugar ao dialogo e a cultura de paz baseada na justiça.( Declaração deHamburgo sobre a EJA).O principal objetivo da educação de jovens e adultos é: de auxiliar cada individuo a tornar-se tudo aquilo que eletem capacidade para ser. Durante vários anos foram desenvolvendo projetos para a alfabetização de jovens e
  3. 3. adultos, destaca-se, portanto, alguns deles: O Mobral – Movimento brasileiro alfabetização, de 1967-1985;fundação educar, de 1986-1990 e o programa Brasil alfabetizado, de 2003 ate o momento atual.Na constituição federal de 1988 e a LDB, confere aos municípios a responsabilidade do ensino fundamental, eestabelece que aos sistemas de ensino cabe assegurar gratuitamente aos jovens e adultos, que não puderamefetuar os estudos na idade regular, oportunidades educacionais apropriadas, considerando as características doaluno, seus interesses, condições de vida e de trabalho. Também cabe a esses sistemas de ensino, viabilizar eestimular o acesso e a permanência do trabalhador na escola,mediante ações integradas e complementares entreos diversos setores das esferas publicas.A educação possibilita ao individuo jovem e adulto desenvolver suas habilidades e competências, com vistas anível técnico e profissional mais qualificado.A educação de adultos torna-se mais que um direito, surgindo assim o Mobral (1967-19850, quando foi extinto,pelos conflitos entre estado e movimentos sociais originados pelo atraso no repasse dos recursos, surgindoassim a fundação Educar em (1986-1990). Em 1990, o governo Fernando Collor de Melo aboliu a fundaçãoEducar.Em 2002 Luis Inácio Lula da Silva, criou o programa Brasil alfabetizado e das ações de continuidade da EJA. A EJAalem de ser um modelo pedagógico indisponível para vencer o desafio do analfabetismo brasileiro de uma vezpor todas, também pode se considerada uma metodologia base para a formação de alunos e professores para osníveis elementar e médio. Dessa forma, esses docentes poderão entender melhor e vencer as barreiras deaprendizagem de seus alunos. Afinal, o que se deseja é que as pessoas aprendam a aprender. So assim oconhecimento poderá ser multiplicado e plenamente utilizado.Considerando a trajetória do EJA no Brasil, este tem sido pautado por campanha ou movimentos desenvolvidos,a partir a administração federal, com envolvimento de organização da sociedade civil, visando a realização depropostas ambiciosas de eliminação do analfabetismo e formação de Mao de obra, em curtos espaços de tempo.

×