Concepção de Território

12.630 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.630
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
250
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Concepção de Território

  1. 1. TERRITÓRIO
  2. 2. 1. INTRODUÇÃO A palavra território refere-se a uma área delimitada sob a posse de um animal, de uma pessoa (ou grupo de pessoas), de uma organização ou de uma instituição. O termo é empregado na política (referente ao Estado Nação, por exemplo), na biologia (área de vivência de uma espécie animal)e na psicologia (ações de animais ou indivíduos para a defesa de um espaço, por exemplo). Há vários sentidos figurados para a palavra território, mas todos compartilham da idéia de apropriação de uma parcela geográfica por um indivíduo ou uma coletividade. Neste trabalho, objetiva-se resgatar e explicitar reflexões sobre os conceitos de território, desenvolvidas por diversos autores e, principalmente, enfatizar os aspectos trabalhados nas diferentes concepções apontadas. Como procedimentos metodológicos tivemos a consulta bibliográfica, leitura e reflexões de trabalhos científicos que abordam as diferentes concepções de territórios, além de análises de obras de experientes autores.
  3. 3. 2. PRESSUPOSTOS TEÓRICOS DETERRITÓRIO2.1 – Reflexões Conceituais sobre território.TERRITÓRIO NA CONCEPÇÃO DE CLAUDERAFFESTIN.O espaço é anterior ao território.O território é tratado como umaênfase político administrativa. Fonte: Site: www.google.com.br
  4. 4. Segundo Raffestin, ao se apropriar de umespaço, concreta ou abstratamente, o atorterritorializa o espaço. Neste sentido, entende oterritório como sendo: [...] um espaço onde se projetou um trabalho, seja energia e informação, e que, por conseqüência, revela relações marcadas pelo poder. (...) o território se apóia no espaço, mas não é o espaço. É uma produção a partir do espaço. Ora, a produção, por causa de todas as relações que envolve, se inscreve num campo de poder [...] (RAFFESTIN, 1993, p. 144).Fonte: Site: www.google.com.brA construção do território revela relaçõesmarcadas pelo poder.
  5. 5. TERRITÓRIO NA CONCEPÇÃO DE MANUELCORREIA DE ANDRADEA exemplo de Raffestin, a idéia de poder é umaconstante na análise do território feita por Andrade: O conceito de território não deve ser confundido com o de espaço ou de lugar, estando muito ligado à idéia de domínio ou de gestão de uma determinada área. Deste modo, o território está associado à idéia de poder, de controle, quer se faça referência ao poder público, estatal, quer ao poder das grandes empresas que estendem os seus tentáculos por grandes áreas territoriais, ignorando as fronteiras políticas. Fonte: Site: www.google.com.br (ANDRADE, 1995, p. 19).
  6. 6. “A questão do território no Brasil (1995)”Em sua obraANDRADE, faz umadiferenciação entreterritório e espaço. Fonte: Site: www.google.com.br
  7. 7. Associada ao território, tem-se a expressãoterritorialidade que, para o autor: Pode vir a serencarada tanto como o que se encontra noterritório, estando sujeito à sua gestão, como, aomesmo tempo, o processo subjetivo deconscientização da população de fazer parte deum território, de integrar-se em um Estado
  8. 8. CONTRIBUIÇÃO DE MILTON SANTOS PARA ACONSTRUÇÃO DE TERRITÓRIO A formação do território é algo externo ao território. Segundo Santos (1985) a periodização da história é que define como será organizado o território. O território para SANTOS (2002a) configura-se pelas técnicas, pelos meios de produção, pelos objetos e coisas, pelo conjunto territorial e pela dialética do próprio espaço. Somado a tudo isto, o autor vai mais adiante e consegue penetrar, conforme suas proposições e metas, na intencionalidade humana. Fonte: Site: www.google.com.br
  9. 9. METAMORFOSE DO ESPAÇO HABITADO Podem as formas, durante muito tempo, permanecer as mesmas, mas como a sociedade está sempre em movimento, a mesma paisagem, a mesma configuração territorial, nos oferecem, no transcurso histórico, espaços diferentes. (SANTOS, 1996, p. 77). Fonte: Site: www.google.com.br
  10. 10. 2.2 – Discussão entre espaço, paisagem e território. A expressão espaço geográfico ou simplesmente espaço, aparece como vaga, estando associada a uma porção específica da superfície da terra identificada, seja pela natureza, como destaca Correa , seja por um modo particular como o homem imprimiu as suas marcas, seja com referência a simples localização.
  11. 11. O conceito de paisagem está relacionado a tudo queos sentidos humanos podem perceber e apreender darealidade de determinado espaço geográfico ou partedele, está diretamente relacionado à sensibilidadehumana.
  12. 12. O termo território não se restringe a sua situação deconceito geográfico, mas também faz parte do usocorrente de outras ciências, em que é adotado comsignificados diferentes.
  13. 13. 3. OS MULTIPLOS TERRITÓRIOS. Identificação dos múltiplos territórios; Pluralidade de territórios; Territórios plurais;
  14. 14. 4. CONSIDERAÇÕES FINAIS. Baseado nas explanações de cada autor aqui mencionado chega-se a conclusão que a idéia de relação de poder aparece, direta ou indiretamente, nos ensinamentos de todos os autores apresentados neste trabalho para a caracterização do território. Nas diversas obras estudadas, o conceito de território foi retratado com diferentes abordagens. O território passa a ser formado no desenrolar da História, com a apropriação humana de um conjunto natural pré-existente. Além dos aspectos políticos, o autor também realça a importância dos aspectos sociais, econômicos e culturais entrelaçados em virtude do movimento da sociedade no decorrer dos diversos momentos históricos e do desenvolvimento das técnicas, chegando à conclusão de que o trabalho é um dos pontos fortes para a compreensão do território.
  15. 15. REFERÊNCIAS SAQUET, Marcos Aurélio. Abordagens e concepções de território. São Paulo: Expressão popular, 2007. RIBAS, A. D.; SPOSITO, E. S.; SAQUET, M. A. Território e Desenvolvimento: diferentes abordagens. Francisco Beltrão: Unioeste, 2004. RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. Tradução de Maria Cecília França. São Paulo: Ática, 1993. ANDRADE, Manuel Correia. A questão do território no Brasil. São Paulo: Hucitec; Recife: IPESPE, 1995. SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado. Paulo: Hucitec, 1988.

×