Instrumentação: Madeiras (Disc. Arranjos e Transcrições)

4.369 visualizações

Publicada em

Aula sobre Instrumentação: Madeiras. Curso de Licenciatura em Música - Universidade Federal de São João del-Rei.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.369
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.747
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Observar a diferenciação entre o stacatto escrito e sem ele.
  • Madeiras em diferentes papeis. Como acompanhamento na introduçao do segundo tema.
  • Escrita contrapontística. Imitação nas madeiras sobre a melodia dos violinos.
  • Escrita contrapontística. Exposiçao de uma fuga exclusivamente para madeiras. Utilização dos registros característicos de todos os instrumentos.
  • Escrita contrapontística. Exposiçao de uma fuga exclusivamente para madeiras. Utilização dos registros característicos de todos os instrumentos.
  • Um fagote dobrando a linha do 1º. Violino.
  • Instrumentação: Madeiras (Disc. Arranjos e Transcrições)

    1. 1. ARRANJOS E TRANSCRIÇÕES INSTRUMENTAÇÃO: MADEIRAS MARCOS FILHOUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    2. 2. P R O F. M A R C O S F I L H O Piccolo (Flautim)• Transpositor de oitava;• Tem som penetrante e pode ser ouvido perfeitamente dentro de um tutti;• Usado em escalas rápidas, trinados e para aumentar o brilho no registro agudo das madeiras;• Usado em passagens percussivas, sobretudo com metais ou dobrado com xilofone;• É o instrumento mais ágil na orquestra ou banda.
    3. 3. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    4. 4. P R O F. M A R C O S F I L H O
    5. 5. P R O F. M A R C O S F I L H O
    6. 6. P R O F. M A R C O S F I L H O
    7. 7. P R O F. M A R C O S F I L H O
    8. 8. P R O F. M A R C O S F I L H O
    9. 9. P R O F. M A R C O S F I L H O Flauta em C • Usado em escalas, legato, staccato, arpeggios, notas repetidas e trinados; • Não possui um grande poder de sustentação e a faixa dinâmica é relativamente curta; • Deve-se ter atenção ao “background” nas passagens de flauta solo; • Grande potencial expressivo em solos;Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    10. 10. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    11. 11. P R O F. M A R C O S F I L H OFlauta: registro graveFlauta: registros diversos, grave com fundo equilibrado.
    12. 12. P R O F. M A R C O S F I L H O
    13. 13. P R O F. M A R C O S F I L H OBrilho e articulação:Staccato e legato
    14. 14. P R O F. M A R C O S F I L H OSustentação em notas longas, exige tempo para respirar.
    15. 15. Duas flautasP R O F. M A R C O S F I L H O
    16. 16. P R O F. M A R C O S F I L H OStaccattos: duplo, triplo e simples
    17. 17. Evitar esses trinados:P R O F. M A R C O S F I L H O
    18. 18. HarmônicosP R O F. M A R C O S F I L H O
    19. 19. Múltiplas flautasP R O F. M A R C O S F I L H O
    20. 20. P R O F. M A R C O S F I L H O
    21. 21. Trio de flautas e clarineta
    22. 22. P R O F. M A R C O S F I L H O
    23. 23. Flauta dobrando melodia emoitava acima da sonoridade deMetais (amplia a dimensãosonora do arranjo)
    24. 24. P R O F. M A R C O S F I L H O
    25. 25. P R O F. M A R C O S F I L H O
    26. 26. P R O F. M A R C O S F I L H O Flauta em G • Construída em Sol; • Escreve-se uma quarta justa acima do que realmente soa; • Grande poder sonoro e expressivo na região grave; • Funciona muito bem em corais e grupos de flautas; • Muitas vezes necessita de amplificação;Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    27. 27. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    28. 28. P R O F. M A R C O S F I L H O
    29. 29. P R O F. M A R C O S F I L H O
    30. 30. Flauta BaixoUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    31. 31. P R O F. M A R C O S F I L H O Oboé • Não transpositor; • Grande potencial expressivo em solos; • Soa muito bem quando utilizado em terças e sextas e em combinação com flautas ou clarinetes; • É importante evitar os extremos registros do oboé e também trinados entre o Bb e o B, e entre o C e o C# • Palheta dupla.Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    32. 32. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    33. 33. P R O F. M A R C O S F I L H O
    34. 34. P R O F. M A R C O S F I L H OStaccatos duplos
    35. 35. P R O F. M A R C O S F I L H O Corne Inglês• Transpositor: construído em F (é escrito uma 5ª. acima do que ele realmente soa);• Seu timbre escuro é especialmente utilizado para tratamentos melódicos expressivos no registro grave;• Funciona muito bem dobrando com violas e cellos;• É ágil como o oboé, porém tem problemas em alguns trêmulos e trinados;• Palheta dupla.
    36. 36. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    37. 37. P R O F. M A R C O S F I L H O
    38. 38. P R O F. M A R C O S F I L H O
    39. 39. P R O F. M A R C O S F I L H O
    40. 40. P R O F. M A R C O S F I L H O
    41. 41. P R O F. M A R C O S F I L H O Clarineta em Bb• É transpositor de um tom;• É o mais versátil instrumento entre as madeiras com extraordinária flexibilidade, qualidade expressivas e de maior tessitura;• Combina muito com os membros da sua família (coral) e com as outras madeiras e saxofones;• Permite muito controle da dinâmica;• Pode tocar rápido escalas, arpeggios e trinados.
    42. 42. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    43. 43. Múltiplas clarinetasP R O F. M A R C O S F I L H O
    44. 44. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    45. 45. P R O F. M A R C O S F I L H O Clarinete Baixo (clarone) • É afinado em Bb e soa uma oitava abaixo da clarineta; • Escreve-se na clave de Sol, mas soa uma nona abaixo do que está escrito; • Combina muito com os membros da sua família (coral) e com as outras madeiras e saxofones; • Permite muito controle da dinâmica;Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    46. 46. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    47. 47. P R O F. M A R C O S F I L H O Fagote • Não transpositor e é grafado nas claves de Fá e de Dó na quarta linha; • Expressivos e efetivo em staccatos e fraseados legatos; • Ágil ritmicamente; • Permite muito controle da dinâmica; • Trêmulos podem se tornar problemáticos sobretudo acima de uma quarta.Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    48. 48. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    49. 49. P R O F. M A R C O S F I L H O
    50. 50. P R O F. M A R C O S F I L H O
    51. 51. P R O F. M A R C O S F I L H O Contrafagote • Transpositor de oitava;Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    52. 52. P R O F. M A R C O S F I L H O
    53. 53. PassagensRepresentativas naliteratura
    54. 54. P R O F. M A R C O S F I L H O Combinando os sons das madeirasUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    55. 55. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    56. 56. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    57. 57. P R O F. M A R C O S F I L H O
    58. 58. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    59. 59. P R O F. M A R C O S F I L H O
    60. 60. Tratamento melódico: dobramento de uníssono
    61. 61. Tratamento melódico: dobramento de oitava
    62. 62. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    63. 63. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    64. 64. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    65. 65. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    66. 66. Tratamento harmônico: pedal (orquestra clássica)
    67. 67. Pedal de tônica
    68. 68. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    69. 69. P R O F. M A R C O S F I L H O Escrita homofônica: acordes em pares Acordes para sopros em pares podem ser distribuídos em quatro maneiras 1. Justaposição 2. Cruzamento 3. Inclusão 4. ImbricaçãoUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    70. 70. P R O F. M A R C O S F I L H O Madeiras em pares formando acordes cruzados: ruim, especial bom bom fraco fraco mente se a Melhor para p dinâmica for ou pp ppUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    71. 71. P R O F. M A R C O S F I L H O Madeiras em pares formando acordes por inclusão: ruim bom equilibradoUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    72. 72. P R O F. M A R C O S F I L H O Colorido brilhante e escuro brilhante escuroUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    73. 73. P R O F. M A R C O S F I L H O
    74. 74. P R O F. M A R C O S F I L H O
    75. 75. P R O F. M A R C O S F I L H O
    76. 76. P R O F. M A R C O S F I L H O
    77. 77. P R O F. M A R C O S F I L H O
    78. 78. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    79. 79. P R O F. M A R C O S F I L H O
    80. 80. P R O F. M A R C O S F I L H O
    81. 81. P R O F. M A R C O S F I L H O
    82. 82. P R O F. M A R C O S F I L H O Dobramentos com outros instrumentos da orquestraUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    83. 83. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    84. 84. P R O F. M A R C O S F I L H O
    85. 85. P R O F. M A R C O S F I L H O
    86. 86. P R O F. M A R C O S F I L H O
    87. 87. P R O F. M A R C O S F I L H O
    88. 88. P R O F. M A R C O S F I L H O
    89. 89. P R O F. M A R C O S F I L H O Transcrição do pianoUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    90. 90. P R O F. M A R C O S F I L H O
    91. 91. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    92. 92. P R O F. M A R C O S F I L H O Combinações possíveis• Piccolo/ 2 flautas / 2 oboes / 2 clarinetas, clarinete baixo (fagote);• Flauta / oboe / 2 clarinetas / clarone;• Flauta / 2 clarinetas / clarone;• 2 flautas / 2 clarinetes / clarone;• 3 flautas / 2 clarinetes / clarone (fagote);• Oboé / 3 clarinetes / clarone (fagote);• Corne Inglês / 2 clarinetes / clarone (fagote);• Flauta / clarineta / Corne Inglês (fagote);
    93. 93. P R O F. M A R C O S F I L H O Combinações em uníssono• Piccolo / oboé;• Flauta / clarineta;• Flauta alto / fagote;• Flauta baixo / clarinete baixo;• Oboé / clarineta;• Flauta / oboé / clarineta;• Clarineta / Corne Inglês;• Clarineta / Fagote;• Corne Inglês / Fagote;• Trompa / Fagote;
    94. 94. P R O F. M A R C O S F I L H O Combinações em oitava• Flauta / oboé;• Flauta / clarineta;• Flauta / fagote;• Oboé / clarineta;• Oboé / fagote;• Clarineta / fagote;• Flauta / oboé / clarineta;• Clarineta / Corne Inglês;• Flauta / Clarineta / fagote;• Flauta / fagote (2 oitavas);• Piccolo / fagote (3 oitavas).

    ×