História

520 visualizações

Publicada em

Atenas

Publicada em: Design
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
520
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História

  1. 1. Nayara GaleraAtenas é uma das mais antigas cidades da Europa, fundada noséculo VIII a.C, e sua história é bastante ligada a história da Grécia,sendo de fundamental importância desde os tempos da GréciaAntiga.Atenas na antiguidade era uma sociedade não militarista, emoposição a Esparta e se destacava das outras cidades gregas por teradotado a democraciaFoi fundada no século VIII a.C.na região da Ática. Durante asGuerras Médicas Atenas comandou o exército Grego através dachamada Confederação de DelosA sociedade ateniense era dividida no período de seu apogeu em: Eupátridas (alta aristocracia, com direito a cidadania, que foiprogressivamente abrangendo os menos ricos); Metecos (pequenos comerciantes, sem direitos de cidadão) e Escravos (prisioneiros de guerra e condenados por algum crime;eram também considerados escravos os que não pagavam dívidas).A política passou pelas fases de monarquia, arcontado, tirania edemocracia. Marcella AdrianyApesar de os antigos habitantes de Atenas se consideraremAutóctones, eles na verdade resultam de uma lenta mistura depopulações pré-helênicas realmente autóctones com populaçõeshelênicas, vindas principalmente da Iônia, sem histórico de conflitosou conquistas violentas.Sua posição geográfica deixou Atenas fora das correntes invasorasdóricas. Mais tarde sua população sofreu novamente influenciaexterna pela chegada gradual de estrangeiros, atraídos pelaprosperidade comercial da cidade.Na origem lendária, a região da Ática era disputada entre Poseidon eAtena. Os deuses dariam a região aquele que desse aos habitanteso presente mais útil. Poseidon deu então uma fonte de água, e Atenao suplantou criando a oliveira. A cidade ganhou então seu nome donome desta deusa.Essa disputa entre os deuses parece estar ligada a uma mudança na
  2. 2. população dominante da região em algum momento da sua históriaantiga. Natália GaleraSociedadeO governo era inicialmente monárquico, sendo os reis consideradosdescendentes de Erecteu. A sociedade era organizada em famílias,fratrias e quatro tribos.A monarquia, porém, acabou por sucumbir aos ataques das famíliasaristocráticas e afinal foi substituída por três arcontes eleitos e porum conselho - a boulé. Os arcontes eram:O Arconte-Rei: com funções religiosas, representando a monarquia;O Arconte Epônimo: principal governante e juiz supremo. Os anoseram referidos pelo nome do arconte (dizia-se que o evento ocorreuno ano em que tal pessoa era arconte epônimo).O Polemarco: comandante supremo do exército, responsável pelasegurança do estado.A exigência por parte das classes mais baixas de que as leis fossemescritas e publicadas levou à desiganção de mais seis arcontes, ostesmotetas, magistrados responsáveis pela codificação einterpretação das leis, dando origem à organização judiciária noestado ateniense. KariniSéculos VII e VI a.C.O período dos séculos VII e VI foi marcado por grande instabilidade emudança social em Atenas. As terras se acumulavam cada vez maisnas mãos de poucos e o endividamento levava os camponeses àservidão, causando tensão social cada vez maior.No período que segue, as legislações de Drácon e depois Sólontentam trazer reformas sociais, mas sempre com resultadoslimitados. A sociedade passou a se agrupar em facções rivais deacordo com as ocupações e riqueza: os pediakoi (pedianos), habitantes da planície que compreendianobres e agricultores ricos, cuja riqueza estava na terra; os parálioi (paralianos), habitantes da costa: marinheiros, artesãose comerciantes cuja riqueza vinha do comércio;
  3. 3. principais rivais nas disputas sociais, e mais tarde, reunidosinicialmente em torno de Pisístrato:os diakriói (diacleanos), habitantes das colinas, pastores ecamponeses pobres que não tinham nem terras nem tiravamriquezas do comércio.Estes últimos foram organizados por Pisístrato numa facçãorealmente revolucionária, que conquistou o poder e o levou a posiçãode tirano em 561 a.C.. Neste período, Pisístrato promoveu a reformaagrária, saneou as finanças públicas, construiu uma rede de estradaspela Ática e uma rede de abastecimento de água para Atenas.Morrendo em 527 a.C., foi sucedido por seus filhos Hípias e Hiparcoque continuaram seu trabalho e embelezaram a cidade ainda mais.Entretanto, com a morte de Hiparco em 514 a.C., Hípias tornou-seum tirano violento e impopular, culminando com sua deposição em510 a.C.. Ele ainda tentou recuperar o poder através de aliança comos Persas, auxiliando-os inclusive na batalha de Maratona, mas nãoobteve sucesso.Com a queda da tirania começa uma guerra entre os partidários daoligarquia, liderados por Isagoras e da democracia, liderados porClistenes. A democracia acaba por vencer e Clistenes promove asmudanças que determinariam, segundo Herodoto, a grandeza futurade Atenas. Leonardo Ushiyama Artes Nos cinquenta anos que seguiram as Guerras Médicas Atenas viveuum período de florescimento cultural e artístico que faria com quemarcaria a cidade. Esta época produziu nomes como Ésquilo,Sófocles, Eurípides, Fídias e Polígnotos. Atenas era a salvadora daGrécia, que a livrara dos bárbaros persas, proporcionava liberdadepolítica e sentimento de independência, e dominava os mares comsua frota. A exaltação provocada pela formação de seu novo impériomarítimo e dos avanços sociais favoreceu a produção intelectual ecultural, junto com o intercâmbio de idéias proporcionado pelaatração de visitantes de todo o mundo grego.http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_de_Atenas

×