Trabalho de historia periodo arcaico

6.366 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.366
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de historia periodo arcaico

  1. 1. Trabalho De Historia
  2. 2.  Com o surgimento da propriedade privada, iniciaram os conflitos entre os grupos, e para lidar com as constantes crises, os proprietários de terra passaram a formar associações, as fatrias, que formaram as tribos, que, por sua vez, se organizaram em demos.  Os demos deram origem às cidades- Estados, ou pólis, a principal transformação do período Arcaico .
  3. 3.  O Período Arcaico da Grécia é referente a um momento de desenvolvimento cultural, político e social. Situado entre os anos 700 e 500 a.C., esta fase sucede a Idade das Trevas e oferece os primeiros passos para a democracia grega. Durante esse periodo, houve o processo de fundação de pólis.
  4. 4.  Cada cidade-Estado grega era um centro político, social e religioso independente, com uma classe dominante, deuses e um sistema de vida próprios. Tinham liberdade e autonomia política e econômica.  Nas pólis não existia separação entre as áreas rural e urbana, nem existiam relações de dependência. Muitos habitantes das pólis, principalmente da nobreza, habitavam em casas de campo.
  5. 5. O centro político-administravivo das pólis era a Acrópolis (geralmente a região mais alta da cidade-estado). Na Acrópolis se encontravam o templo principal da pólis, os edifícios públicos, a Ágora (espaço em que ocorriam debates e decisões políticas) e a Gerúsia. Ao redor da pólis havia uma espécie de cinturão rural, onde eram produzidos grande parte dos alimentos necessários para a manutenção da pólis.
  6. 6.  A cada 4 anos, as olimpíadas reuniam as cidades- estado gregas para competirem entre si em diversas modalidades esportivas. As competições davam uma trégua entre a rivalidade violenta entre as cidades- estados, ou seja, mantinham-nas unidas, apesar da hostilidade entre os concorrentes.
  7. 7. Apresentamos a seguir, a evolução de duas pólis gregas, as cidades de Atenas e Esparta. Veja como essas cidades foram fundadas, como evoluíram e como estavam estruturadas em termos político, ecônomico, e social.
  8. 8.  Conhecida como a cidade exemplar da Grécia Antiga, por sua cultura e prosperidade econômica, Atenas, se desenvolveu na Ática, região cercada de montanhas. Por causa da falta de terras férteis, os atenienses voltaram-se para a pesca, a navegação e o comércio marítimo.
  9. 9. Com o passar do tempo, a socidade ateniense tirnou-se cada vez mais complexa, dividindo-se, basicamente, em 6 classes.
  10. 10. Cidadãos de Atenas e inicialmente os únicos a possuir direitos políticos. Representavam cerca de 10% da população Ateniense. Formavam a aristocracia dos grandes proprietário de terra. Dominavam as maiores e melhores planícies.
  11. 11. Camponeses se diretos políticos. Tinham pequenas propriedades localizadas, geralmente, nas montanhas. Em razão de dívidas, corriam o risco de tornarem-se escravos.
  12. 12. Muitos migraram, e alguns continuaram vivendo nas pólis. Não tinham propriedades e nem direitos. Dedicavam-se ao artesanato e viviam em condições miseráveis.
  13. 13. Comerciantes e artesões, que buscavam o enriquecimento. Junto com os gergóis e os thetas formavam o povo (demos) ateniense.
  14. 14. Estrangeiros que habitavam atenas e seus descendentes. Eram livres, porém não tinham quaisquer direitos políticos ou a terras. Obrigados a prestar serviços militares. Dedicavam-se ao artesanato e comércio para se sustentar. Pagavam impostos para viver em Atenas.
  15. 15.  Inicialmente, eram prisoneiros de guerras, logo se transformaram na base da produção agrária, e pela aquisição por compra e escravidão por dívidas, compondo a grande maioria da população.  Eram propriedade particulare de seus senhores, e protegidos contra maus tratos excessivos.  Atuavam em todos os ofícios e muitos se tornaram livres, mas jamais cidadãos.  Vivivam em melhores condições que os thetas, por terem a proteção de seu senhor.
  16. 16.  Em Atenas, a monarquia foi poderosa até meados do século VIII a.C.  De um lado, eupátridas buscavam conservar seu poder e riquesas.  De outro lado, georgóis empobreciam e tornavam-se escravos por não poderem pagar suas dividas.  E por fim, comerciantes enriqueciam rapidamente, e passavam a exigir suas participações na política.  Essa situação levou o povo a exigir reformas sociais, surgindo assim, legisladores atenienses.
  17. 17.  Eclésia: Assembléia popular que aprovava as medidas da Bulé.  Bulé: Ou Conselho dos 400 que elaboravam as leis a serem votadas pela assembléia popular.  Arcontado: Exerciam a justiça e administração.  Estrategos: Cuidavam do exército.  Helieu: Tribunal de justiça popular.
  18. 18.  Pisístrato: estabeleceu a tirania. Procurou amenizar as diferenças sociais, patrocinando várias obras públicas, gerando emprego a thetas e georgóis descontentes.  Hiparco e Hípias: filhos de Pisístrato, não deram seguimento as reformas.  Clístenes: Foi neste contexto que ocorreu uma grande revolta liderada por Clístenes, que instituiu a democracia na cidade
  19. 19. A democracia ateniense era formada com a participação de cidadãos atenienses (homens e adultos,ou seja, acima de 18 anos, filhos de pai e mãe ateniense, oriundos de todas as camadas sociais, até os mais pobres) que correspondiam a uma minoria, pois eram excluídos os estrangeiros, escravos e mulheres, que representavam 90% da população de Antenas.
  20. 20.  Representou os valores de austeridade, espírito cívico, submissão total do indivíduo ao Estado. Sociedade conservadora, patriarcal, aristocrática, guerreira e eugênica (não se admite defeitos físicos nos cidadãos).
  21. 21. A sociedade Espartana tinha uma divisão mais simples, sendo separada em três camadas: Os Espartanos, Periecos e Hilotas.
  22. 22. Descendentes dos conquistadores dórios. Únicos com direito a cidade, portando, com direitos políticos. Somavam entre 8 e 9 mil guerreiros e formavam a classe dominante, que monopolizava os poderes militar, político e religioso.
  23. 23. Moradores dos arredores de Esparta. Homens livres, mas sem quaisquer direitos. Trabalhavam como camponeses, comerciantes ou artesões. Tinham direitos a terras e bens móveis. Obtiam lucro de seus serviços. Serviam ao exército em caso de grande necessidade.
  24. 24. Escravos pertencentes ao estado. Do seu trabalho, provinha o sustento da população. Em caso de insubimissão eram mortos sem direito a julgamentos. O governo mantinham-lhes a obediência pelo terror, como por exemplo, atravéz da krypteia.
  25. 25. O código de leis tribuído a Licurgo organizou o sistema político e a administração de Esparta.
  26. 26. Em Esparta, a monarquia não se extinguiu. Excercida por dois reis pertencentes a familias diferentes, sem muitos poderes, com funções militares e religiosas.
  27. 27. Conselho de ansiãos aristocratas (gerontes). Formado pelos dois reis, juntamente com 28 esparciatas com mais de 60 anos. Tinham função administrativa, e controlavam as atividades dos diarcas. Funcionavam como órgãos legislativo e judiciário, elaborando leis e projetos.
  28. 28. Assembléia popular, base do sistema político. Formada por todos os cidadãos maiores de 30 anos. Votavam as leis e decisões tomadas pela Gerúsia. Escolhiam os Gerontes (exceto os dois reis) e os Éforos.
  29. 29. Autoridades máximas executivas. 5 aristocratas, eleitos anualmente pela Ápela. Comandavam reuniões e fiscalizavam a vida dos cidadãos. Selecionavam recém-nascidos, administravam negócios públicos e podiam vetar todos os projetos de lei.
  30. 30. A finaliade da educação espartana, era formar guerreiros. Aos 7 anos de idade, os meninos eram afastados de suas mães, e levados a escolas, onde aprediam a guerriar, a lutar, ginásticas, estratégia e afins, e só retornavam a suas casas aos 18 anos. As mulheres espartanas eram treinadas pra ser boas esposas e mães, e aprendiam artesanatos, ler e escrever.
  31. 31. Tiveram inicio as guerras Médicas, envolvendo o Imério Persa e os gregos, já no século V a.C, dando ínicio ao Período Clássico.
  32. 32. No período arcaico é onde observamos o processo final das transformações sofridas pelas comunidades gentílicas gregas. Deixando de adotar o uso coletivo da terra, começava a aparecer dentro dos genos uma classe de proprietários de terra. Em sua grande maioria, essa classe aristocrática esteve intimamente ligada aos pater, o líder patriarcal presente em cada uma dessas comunidades. Com sua consolidação temos o surgimento de diferentes cidades- estados compostas por práticas sociais, políticas e culturais distintas entre si. De tal maneira, o que observamos dentro do mundo grego será uma configuração política descentralizada. As diferenças de organização no mundo grego serão notadas com grande destaque quando estudamos, por exemplo, as diferenças entre as cidades-estados de Esparta e Atenas. Conclusão
  33. 33.  Bruna Camilo.................................................... Número:  Damaris Martins................................................ Número:  Maria Eduarda................................................... Número:  Keli Cristina....................................................... Número:  Thamires Alves.....................................................Numero:

×