Oriente x ocidente

2.139 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.139
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oriente x ocidente

  1. 1. N A I N T R O D U Ç Ã O O A U T O R E X P Õ E OP R O B L E M A : C O M O F O I P O S S Í V E L AE M E R G Ê N CI A N A E U R O P A M O D E R N A D E U MS I S T E M A S O C I A L C O N H E C I D O C O M OC A P I T A L I S M O ?Oriente X Ocidente
  2. 2. A N T E S D E A B O R D A R A N A T U R E Z A D ES S A O B S E R V A Ç Ã O ,W E B E R N O S A P R E S E N T A U M A S É R I E D E O U T R A SM A N I F E S T A Ç Õ E S S O C I A I S , P O R E X E M P L O , A C I Ê N C I A , AM Ú S I C A , A S A R T E S , A A R Q U I T E T U R A , A D E M O C R A C I A , Q U ET A M B É M E N C O N T R A R A M N O O C I D E N T E S U AS I S T E M A T I Z A Ç Ã O E M A T U R I D A D E C I E N T Í F I C A .OCIDENTE  Racionalização e sistematização.ORIENTE  Ciência observativa.
  3. 3. 1) Teologia: o pleno desenvolvimento de uma teologia sistemática deve ser atrbuídoao cristianismo sob a influência do helenismo.2) Astronomia já existia na Babilônia, mas lhe faltava a fundamentaçãomatemática que lhe foi dada pela primeira vez pelos gregos.3) Geometria, ciências naturais, medicina: encontra sua origem na Índia, masacarecia da prova racional do Ociente; as ciência naturais indianas, desenvolvidaspela observação, não conheciam o método experimental, que foi essencialmenteproduto do Renascimento; a própria medicina indiana, altamente desenvolvida, foitratada como fruto de laboratório moderno e adicionada a bioquímica no Ocidente.Uma química racional tem estado ausente de todas as culturas que não a Ocidental.Alguns Exemplos:
  4. 4. 4) A hitoriografia chinesa, também muito desenvolvida, faltava o método de TucídideMaquiavel teve percursores na Índia. Mas, em todas as teoria políticas asiáticas,faltava (por exemplo) o método sistemático de Aristóteles.5) O mesmo ocorre com a arte e a arquitetura.6) Escolas superiores, Universades ou Academias, existiram alhures (China e Islão).Porém, um tratamento racional, sistemático e especializado na ciência porespecialistas treinados não existiu senão no Ocidente.7) O Próprio Estado, tomado como entidade política, com uma CONSTITUIÇÃOracionalmente redigida, um Direito racionalmente ordenado, e uma administraçãoorientada por regras racionais, as leis, administrado por funcionário especializados,é conhecido, nessa combinação, somente no Ocidente, apesar de inúmeras outrasdêle se aproximarem.
  5. 5. Esses exemplos servem de fundamento para que o autor pudesse afirmar o seguinte:O mesmo ocorre com a força mais significativa de nossa vida moderna:o Capitalismo.Weber diz que o “ impulso para o ganho ”, ou seja, a ânsia de lucro monetário sempreMais alto possível, não tem nada a ver em si com o capitalismo.Esse impulso sempre existiu e existe entre as pessoas, por exemplo: médicos, cocheiros,artistas, prostitutas, soldados, ladrões, jogadores, mendigos, etc.Ou seja, em toda espécie e condições de pessoas, em todas as épocas de todos os paísesda Terra, onde quer que, de alguma forma, se apresentou, uma possibilidade objetiva,esse impulso está presente.Assim, Weber descaracteriza o capitalismo como a fonte de que gera o desejo de lucroilimitado. O Capitalismo pode até representar o contraponto: uma restrição, ou, pelomenos, uma moderação racional desse impulso para o ganho, que é irracional.
  6. 6. É importante compreender que o capitalismo não é a mesma coisa que a busca deganhos e a maior quantidade possível de dinheiro. Pelo contrário, o capitalismoimplica a busca do lucro sempre renovável, um luro de “rentabilidade”. Tudo éfeito em termos de equilíbrio, a quantidade de dinheiro ganho em um período denegócios sobre a quantidade de dinheiro gasto.Tomando uma empresa de exemplo: ela deve se adaptar a uma utilização planejadade recursos materiais ou pessoais, como meio de aquisição, de tal forma que, aotérmino de um período econômico, o balanço da empresa em termos monetáriosexceda seu capital.A chamada rentabilidade: é uma ação propriamente capitalista onde o lucro resultade uma planificação organizada do fluxo de bens - o valor auferido sendopermanentemente ( por definição ) superior aos custos de operação. Nesta diferençade valores constituíra-se, por acúmulo, o capital.A empresa que não se orientar por esses princípios (de equilíbrio) tende a fracassar.
  7. 7. Weber então conceitua o capitalismo, ou a ação econômica capitalista, assim:É aquela que se baseia na expectativa de lucro através da utilização dasoportunidadesde troca, isto é, nas possibilidades (formalmente) pacíficas de lucro.Esse conceito capitalista, segundo Weber, funciona tanto para um tipo de CaixeiroViajante, que sai vendendo, por exemplo, produtos in natura, como para umaempresa industrial, cuja venda envolve imóveis, etc.É nisto que reside o importante aspecto do capitalismo: o cálculo.Cálculo do capital em dinheiro, seja através de meios modernos desse cálculo, oudos meios primitivos.O que importa é isso, ou seja, tudo é feito em termos de balanço (Equilíbrioracional): a previsão inicial de uma transação; o lucro obtido ao final dela.O que importa nessa concepção é a efetiva orientação para um ajustamento doslucros ao investimento, por mais que seja sua forma moderna ou arcaica. Nessesentido, o “Capitalismo” e as empresas “capitalistas” existiram em todos os paísescivilizados da Terra, por toda a parte.
  8. 8. A diferença é...No Ocidente, o Capitalismo ganhou uma gama de significados que antes nuncaexistiram em parte alguma.Em todo o mundo há comerciantes, negociantes, viajanteslocais, armazéns, bancos, etc. Essa espécie de empreendedor, o aventureirocapitalista, existiu em todo o mundo. No Ocidente, todavia, aparece um tipo nuncaantes encontrado: a organização capitalística racional assentada no trabalholivre.As atividades capitalistas independentes são encontradas no Oriente Próximo e noExtremo Oriente; existiram também na Antiguidade, mas, se comparadas àsmodernas empresas mercantis, apenas constituem modestos primórdios.
  9. 9. A moderna organização racional da empresa capitalista não teria sido favorável sema presença de dois fatores importantes (somado so trabalho livre):1) a separação da empresa da economia doméstica, e 2) a criação de umacontabilidade racional.1. Uma separação espacial dos locais de trabalho, da residência.Essa é uma marca forte da diferença Ocidente e Oriente, pois antes de mais nada,faltavam-lhes [os orientais] os requisitos essenciais para essa separação, do tipo danossa contabilização racional e da nossa separação jurídica dos bens da empresa dosdo indivíduo.2. Sua racionalidade decorre da maneira direta da calculabilidade precisa de seusfatores técnicos mais importantes. Implica isso principalmente num dependência daciência ocidental, notadamente da matemática e das experimentalmente exatasciêncas da natureza. O desenvolvimento de tais ciências e das técnicas baseadasnelas recebem importantes impulsos dos interesses capitalistas ligados à suaaplicação na prática econômica.
  10. 10. O significado dessas diferenças, entretanto, só foi alcançado (Weber enfatiza isso)pelo capitalismo ocidental, com sua organização do trabalho. Com efeito, essa essaorganização em moldes capitalistas-ocidentais, tudo isso, ainda que possível, nãoteria esse significado. Até o cálculo exato – base de tudo – só é possível pois há otrabalho livre.E argumenta que: da mesma forma, conheceu o mundo um grande número deeconomias comunistas e socialistas: familiares, religiosas ou militares, socialismo deEstado (Egito), cartéis, etc. Mas, apesar de ter havido em toda parte privilégiosurbanos de mercado, corporações e toda espécie de diferenças legais entre a cidade eo campo, o conceito de cidadão e o conceito de burguesia não existiriam senão nomoderno ocidente.Da mesma forma, inexistia,e só poderia inexistir mesmo o proletariado comoclase, porque inexistia o trabalho livre institucionalizado.
  11. 11. a) O capitalismo tem ocorrido em todas as civilizações. No entanto, o Ocidente tematualmente o capitalismo desenvolvido em um grau que nunca existiu em outrolugar.b) Esta nova forma é "a organização capitalista racional do trabalho livre." Estaforma reflete a organização industrial racional, a separação dos negócios da família eda contabilidade racional.c) No entanto, em última análise, estas coisas só são significativas em sua associaçãocom a organização capitalista do trabalho. "O cálculo exato - a base de tudo - só épossível com base no trabalho livre."SÍNTESE:

×