C RIATIVIDADE & I NOVAÇÃO                 GRUPO: Aline,                        Débora,                     Fernanda,      ...
E STRUTURA DA A PRESENTAÇÃO   Introdução: Criatividade e Inovação;   Objetivos;   Evolução do conceito de Criatividade;...
   Inovação;   Tipos de Inovação;   O grande poder das pequenas ideias;   A disciplina da Inovação;   Fontes da Inova...
I NTRODUÇÃO       O desenvolvimento e contínuo aprimoramento das    tecnologias vêm transformando o mercado, antes    bas...
   Domenico de Masi defende a tese de que a criatividade nos    dias de hoje é fruto de “grupos criativos” e não somente ...
A EVOLUÇÃO DO CONCEITO        DE C RIATIVIDADE
   Na Grécia antiga, o conceito estava    relacionado com a noção de    divindade e “iluminação espiritual”.   A criativ...
   Na Europa medieval, o termo era    confundido com a loucura, o paganismo    e a rebeldia.   A partir do Iluminismo, o...
   Hoje o conceito amplamente utilizado – apesar de    existirem muitas interpretações – é de que a    criatividade é um ...
C RIATIVIDADE : D EFINIÇÕES
“A maior parte da imensaliteratura fornecida poressas disciplinas refere-seao cérebro, à personalidadee à lógica de indiví...
   Para Kneller (1978), a criatividade deriva de    rearranjar o que sabemos, a fim de encontrar o    que desconhecemos....
   Segundo Duailibi & Simonsen (1990), a    criatividade é uma técnica de resolver    problemas, isto é, o intuito da cri...
     Noller apud Gil da Costa (2000) tentou definir de         criatividade usando a forma simbólica usando três fatores,...
   Em termos empresariais, segundo Caulkins (2001), a    criatividade está relacionada a novas formas de    solução de pr...
C RIATIVIDADE É I NATA OU                 D ESENVOLVIDA ?   Richard L. Daft afirma que “pessoas criativas    frequentemen...
 De Masi afirma que:      “Produzir criatividade nas organizações não consiste      tanto em obrigar as pessoas concretas...
D IMENSÕES DA C RIATIVIDADE                     ProcessoProduto                                 Combinação                ...
A C RIATIVIDADE E O           C ONTEXTO E CONÔMICO   A criatividade se une a economia em dois    aspectos principais::  ...
Í NDICE DE C RIATIVIDADE             E CONÔMICA
E STÍMULOS E B ARREIRAS À                           C RIATIVIDADE                  Barreiras à Criatividade               ...
Estímulos à Criatividade         Ambiente físico adequado                  Desafios      Estrutura organizacional flexível...
I NOVAÇÃO
T IPOS   DE I NOVAÇÕESProduto: se refere a um produto      Processo: pode ser entendida       cujas características       ...
I NOVAÇÕES T ECNOLÓGICAS                • Ocorrem sem uma real solução de continuidade, seja pelo                  ritmo d...
   Ainda de acordo com Freeman, as características de    uma autêntica revolução tecnológica são 5: (apud De    Masi, 363...
O G RANDE P ODER DAS P EQUENASIDEIAS
   De acordo com Drucker o “futuro é incerto e    desconhecido, entretanto, ele pode ser moldado por    ações intencionai...
   Drucker afirma que fazer o futuro    acontecer requer trabalho e não    “genialidade”.   Entretanto, não nega o fato ...
A D ISCIPLINA   DA I NOVAÇÃO
O CORRÊNCIAS I NESPERADAS      IBM: desenvolveu a primeira máquina       moderna de cálculo, desenvolvida para ser       ...
A LTERAÇÕES NO MERCADO E                           NA INDÚSTRIA   Quando uma indústria cresce rapidamente, a sua    estru...
A LTERAÇÕES DEMOGRÁFICASNúmero de   Distribuição              Localização                           Educação              ...
A LTERAÇÕES NA PERCEPÇÃO      Uma mudança na percepção não altera       factos, mas modifica o seu significado e de      ...
N OVOS C ONHECIMENTOS    Podem ser científicos, técnicos ou sociais .    Necessitam de longos períodos de     incubação ...
O S G RANDES P RINCÍPIOS DA                        I NOVAÇÃOAtenção ao mercado: Dado que a inovação é conceitual e percept...
O C ASO P IXAR
O C ASO SAS I NSTITUTE                           GERENTES: Fomentar a criatividade                                      De...
O UTROS E XEMPLOS   O “Ranking Campeãs de Inovação” leva em    consideração : (i) estrutura e cultura    organizacional; ...
D INÂMICA
O BRIGADA E B OAS F ÉRIAS !!!
Criatividade & inovação
Criatividade & inovação
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Criatividade & inovação

1.228 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.228
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Criatividade & inovação

  1. 1. C RIATIVIDADE & I NOVAÇÃO GRUPO: Aline, Débora, Fernanda, Gustavo e Juliana
  2. 2. E STRUTURA DA A PRESENTAÇÃO Introdução: Criatividade e Inovação; Objetivos; Evolução do conceito de Criatividade; Criatividade; Criatividade é inata ou desenvolvida? Dimensões da Criatividade; A Criatividade e o contexto econômico; Estímulos e barreiras à criatividade
  3. 3.  Inovação; Tipos de Inovação; O grande poder das pequenas ideias; A disciplina da Inovação; Fontes da Inovação; Os grandes princípios da Inovação; O caso Pixar e o caso SAS Institute;
  4. 4. I NTRODUÇÃO O desenvolvimento e contínuo aprimoramento das tecnologias vêm transformando o mercado, antes baseado na padronização dos processos de trabalho, hoje é cercado pela necessidade de constante inovação. Se para haver inovação é necessário criatividade, a competitividade das empresas no mundo da informação é dependente de sua força de trabalho, ou seja, das pessoas. Richard L. Daft afirma que “alguns observadores das tendências em negócios sugerem que a economia do conhecimento do final do século XX e início do século XXI está rapidamente sendo transformada em economia da criatividade”.
  5. 5.  Domenico de Masi defende a tese de que a criatividade nos dias de hoje é fruto de “grupos criativos” e não somente de um único indivíduo. O autor explica que: “A globalização, particularmente ativa no campo científico, acelerou e ampliou tanto os processos de colaboração quanto os de competição entre os criativos do mundo inteiro. Ambos contribuíram, de um lado, para multiplicar as descobertas e as invenções e, de outro, para multiplicar o número de cientistas e para transformar o small science, constituída predominantemente por personalidades geniais isoladas, como Galileu e Newton, na big science, constituída principalmente por ‘cérebros coletivos’, de grupos numerosos de pesquisadores unidos e potencializados em organizações modernas, com o objetivo de produzir sobretudo novas teorias (...) ou novas práticas.” (348)
  6. 6. A EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE C RIATIVIDADE
  7. 7.  Na Grécia antiga, o conceito estava relacionado com a noção de divindade e “iluminação espiritual”. A criatividade era considerada uma qualidade atribuída aos deuses e herois.
  8. 8.  Na Europa medieval, o termo era confundido com a loucura, o paganismo e a rebeldia. A partir do Iluminismo, o conceito passou a ter uma conotação científica, acompanhando a evolução das ciências. Na passagem do século XIX para o XX, a criatividade começou a ser relacionada com o conceito de inteligência.
  9. 9.  Hoje o conceito amplamente utilizado – apesar de existirem muitas interpretações – é de que a criatividade é um fenômeno multifatorial e multidimensional, que não leva em consideração apenas aspectos individuais e cognitivos, mas também os psicossociais, como as influências ambientais sobre o conjunto de relações implicadas no processo de criar.
  10. 10. C RIATIVIDADE : D EFINIÇÕES
  11. 11. “A maior parte da imensaliteratura fornecida poressas disciplinas refere-seao cérebro, à personalidadee à lógica de indivíduoscriativos geniais” (De Masi, 446).
  12. 12.  Para Kneller (1978), a criatividade deriva de rearranjar o que sabemos, a fim de encontrar o que desconhecemos. Nesse sentido, ideias criadoras não precisam, necessariamente, ser novas. O autor defende ainda, que o lado emocional também tem um forte apelo nas explicações do ato criativo, ou seja, a criatividade é vista como um processo mental e emocional.
  13. 13.  Segundo Duailibi & Simonsen (1990), a criatividade é uma técnica de resolver problemas, isto é, o intuito da criatividade é a capacidade de encontrar soluções para um objeto-problema. Ao contrário, Mackenzie (1998) define criatividade como sendo a capacidade de trazer coisas novas a partir da existência do nada, ou seja, não necessita da existência de uma situação-problema.
  14. 14.  Noller apud Gil da Costa (2000) tentou definir de criatividade usando a forma simbólica usando três fatores, ou seja, a criatividade seria função de uma atitude inter- pessoal combinada com três fatores: conhecimento, imaginação e avaliação: C = ƒa (Co, I, A).Conhecimento Imaginação Avaliação Criatividade
  15. 15.  Em termos empresariais, segundo Caulkins (2001), a criatividade está relacionada a novas formas de solução de problemas, envolvendo a combinação de ideias de diferentes áreas de conhecimento. Para o autor, a criatividade está relacionada à agregação de valor às ideias, à invenção de produtos, à inovação, etc..
  16. 16. C RIATIVIDADE É I NATA OU D ESENVOLVIDA ? Richard L. Daft afirma que “pessoas criativas frequentemente são conhecidas pela originalidade, mente aberta, curiosidade, uma abordagem focada na solução de problemas, persistência, atitude relaxada e brincalhona e receptividade a novas ideias” (Vessels apud Daft, 397), o que sugere que a criatividade pode ser inata em alguns indivíduos. Porém, isso não significa que ela não pode ser desenvolvida. Teresa M. Amabile, afirma que, ao contrário de abordagens tradicionais, qualquer pessoa com capacidades normais é capaz de produzir trabalhos criativos e que o ambiente social pode influenciar tanto no nível quanto na frequência de comportamento criativo.
  17. 17.  De Masi afirma que: “Produzir criatividade nas organizações não consiste tanto em obrigar as pessoas concretas a serem mais imaginativas, ou as pessoas imaginativas a serem mais concretas, graças a improváveis técnicas maiêuticas. Produzir criatividade nas organizações consiste em formar misturas equilibradas de pessoas imaginativas e de pessoas concretas, cada uma delas coerente consigo mesma e fiel à própria vocação natural.” (586)
  18. 18. D IMENSÕES DA C RIATIVIDADE ProcessoProduto Combinação Criatividade Pessoa Ambiente
  19. 19. A C RIATIVIDADE E O C ONTEXTO E CONÔMICO A criatividade se une a economia em dois aspectos principais:: (1) Apoia o processo produtivo (consiste em continuar a fazer aquilo que se vinha fazendo, porém de maneira mais simples); (2) A criatividade oferece um valor agregado maior ao cliente (trata-se de um novo produto, uma modificação em um produto existente, de maneiras diferentes de vender o mesmo produto, de um novo serviço etc.).
  20. 20. Í NDICE DE C RIATIVIDADE E CONÔMICA
  21. 21. E STÍMULOS E B ARREIRAS À C RIATIVIDADE Barreiras à Criatividade Normas e influencias de poder dentro das organizações - normas Culturais que costumam reforçar o conformismo,a relutância em se comunicar novas ideias e o cultivo do medo da crítica. É o clima onde membros da organização trabalham, onde podemAmbientais estar presente aspectos como: medo de correr riscos, intolerância a ambiguidade, dogmatismo e inflexibilidade. Referem-se ao grau de formalização, isto é, ao grau em que aIntelectuais organização enfatiza o seguimento de regras e procedimentos. Quando as emoções e os sentimentos afetam nossa capacidadeEmocionais de pensar, deixando o indivíduo sem entusiasmo no trabalho. São os procedimentos burocráticos que frequentemente inibem aProcessuais inovação.
  22. 22. Estímulos à Criatividade Ambiente físico adequado Desafios Estrutura organizacional flexível Liberdade e autonomiaSalário e benefícios adequados e satisfatórios Suporte da chefia e do grupo de trabalho Recursos tecnológicos e material adequado Treinamento e capacitação
  23. 23. I NOVAÇÃO
  24. 24. T IPOS DE I NOVAÇÕESProduto: se refere a um produto Processo: pode ser entendida cujas características como um processo fundamentais – especificações tecnologicamente novo ou técnicas, usos pretendidos, substancialmente aprimorado,software ou outros componentes que envolve a introdução de uma – diferem significativamente de nova tecnologia de produção ou todos os produtos produzidos significativamente aperfeiçoada. pela empresa.
  25. 25. I NOVAÇÕES T ECNOLÓGICAS • Ocorrem sem uma real solução de continuidade, seja pelo ritmo diverso seja pelos diferentes setores industriais, masIncrementais que dizem respeito unicamente à melhoria da gama de produtos e dos processos de produção. • Eventos descontínuos, cuja difusão – em relação à sua Radicais primeira aparição – frequentemente assume uma forma cíclica associada aos longos ciclos econômicos. Revoluções • Tempestades de destruição criadora que constituem o cerne da teoria schumpeteriana das ondas longas.Tecnológicas
  26. 26.  Ainda de acordo com Freeman, as características de uma autêntica revolução tecnológica são 5: (apud De Masi, 363) Uma redução drástica dos custos de muitos produtos e serviços; Uma melhoria notável das características técnicas de muitos produtos e processos; A aceitabilidade política e social; Aceitabilidade ambiental; Efeitos sobre o sistema econômico.
  27. 27. O G RANDE P ODER DAS P EQUENASIDEIAS
  28. 28.  De acordo com Drucker o “futuro é incerto e desconhecido, entretanto, ele pode ser moldado por ações intencionais”. E a única coisa que pode motivar essas ações é uma ideia – de uma economia diferente, uma nova tecnologia ou mercado, explorado por uma empresa diferente.
  29. 29.  Drucker afirma que fazer o futuro acontecer requer trabalho e não “genialidade”. Entretanto, não nega o fato de que o homem com imaginação criativa terá, certamente, mais ideias imaginativas.
  30. 30. A D ISCIPLINA DA I NOVAÇÃO
  31. 31. O CORRÊNCIAS I NESPERADAS  IBM: desenvolveu a primeira máquina moderna de cálculo, desenvolvida para ser utilizada em bancos.  Nesse período os bancos não compravam equipamentos novos.  Exploração de um sucesso inesperado: a Biblioteca Pública de Nova Iorque estava interessada em adquirir uma máquina
  32. 32. A LTERAÇÕES NO MERCADO E NA INDÚSTRIA Quando uma indústria cresce rapidamente, a sua estrutura muda. Empresas estáveis, concentradas em defender aquilo que já têm, tendem a não contra-atacar quando um recém-chegado as desafia. Inovadores sofrem, desta forma, a tendência para serem deixados sós durante longos períodos.
  33. 33. A LTERAÇÕES DEMOGRÁFICASNúmero de Distribuição Localização Educação Ocupações Pessoas Etária Geográfica
  34. 34. A LTERAÇÕES NA PERCEPÇÃO  Uma mudança na percepção não altera factos, mas modifica o seu significado e de forma extremamente rápida  O que determina alguém a ver um copo meio cheio ou meio vazio é mais uma questão de disposição do que um facto, e uma alteração de humor desafia, muitas vezes, a quantificação.
  35. 35. N OVOS C ONHECIMENTOS  Podem ser científicos, técnicos ou sociais .  Necessitam de longos períodos de incubação e uma convergência entre os diferentes tipos de conhecimento explicam os ritmos peculiares destas inovações, as suas atrações e perigos.  São muito mais dependente s do mercado do que qualquer outro tipo de inovação.
  36. 36. O S G RANDES P RINCÍPIOS DA I NOVAÇÃOAtenção ao mercado: Dado que a inovação é conceitual e perceptiva, ospossíveis inovadores devem ter a capacidade de ver, perguntar e ouvir,procurando potenciais clientes para analisarem suas necessidades.Simplicidade e Especificidade.Persistência: Uma inovação requer mais trabalho do que genialidade. O quea inovação exige é conhecimento, trabalho árduo, centralizado eintencional.Aspiração à liderança: Ninguém pode prever se uma inovação será umsucesso ou fracasso. Mas uma inovação deve sempre aspirar à liderança dedeterminado segmento de mercado. Se não tiver esse objetivo, é poucoprovável que seja inovadora o suficiente.
  37. 37. O C ASO P IXAR
  38. 38. O C ASO SAS I NSTITUTE GERENTES: Fomentar a criatividade Desempenho SAS Institute Produtividade InovaçãoFUNCIONÁRIOS: Investir no capital CLIENTES: Converter em parceirosintelectual criativos
  39. 39. O UTROS E XEMPLOS O “Ranking Campeãs de Inovação” leva em consideração : (i) estrutura e cultura organizacional; (ii) ações: foco do esforço da inovação; (iii) o processo de geração de criatividade e desenvolvimento inicial da inovação; (iv) tratamento e orientação à inovação; (v) atitude; e (vi) resultados da inovação na organização. Destacaram-se na pesquisa empresas como a Randon, O Boticário, Renner Sayerlack, Florestal, Semeato, entre outras.
  40. 40. D INÂMICA
  41. 41. O BRIGADA E B OAS F ÉRIAS !!!

×