UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E
MELHORAMENTO DE PLANTAS
Melhoramento de caracteres e...
Introdução
Melhoramento
de caracteres
especiais
Algodão colorido
39 espécies
silvestres de
algodão colorido
identificadas
A partir de
1989: início do
melhoramento
genétic...
Produtividade e das características
das fibras de 11 acessos de algodão
arbóreo colorido existentes no BG.
Resultado:
resi...
A partir de 1996
CNPA 7H
Recorrente
Arkansas green
Doador
X
Resultados obtidos com a pesquisa
1997 (Patos e Monteiro – PB)...
Cultivares de algodão colorido lançadas
Carvalho et al., 2011
Cultivares de algodão colorido lançadas
Carvalho et al., 2011
Arroz tipo arbório – IAC 300
Tipos arbórios
disponíveis: importados
Plantio: baixa produtividade e alta incidência de doen...
Qual o preço do arroz tipo arbório?
R$ 10,99
R$ 12,90
R$ 10,90 R$ 11,98 R$ 12,00
R$ 14,60 R$ 19,90
1 Kg
Arroz para culinária japonesa – IAC 400
1995
linhagem 95Ay222 M202x
R$ 8,90R$ 5,59 R$ 6,40R$ 5,80 R$ 8,69 R$ 11,95
Vários ...
Arroz preto
Mais de 50
variedades
modernas
cultivadas
O Agronômico, 2004Bastos et al., 2004
Como foi o processo de melhoramento?
Variedade chinesa
Wang Xue Ren
Seleção massal
Segregação: características agronômicas...
Como foi o processo de melhoramento?
1996/1997
IAC 1762
Boa estabilidade
agronômica
Testes de qualidade culinária - EUA
20...
Qual o preço do arroz preto?
500 g = R$ 14,9500 g= R$ 11,60 500 g= R$ 15,6 500 g= R$ 17,8
Feijão branco
IPR Garça
Linhagem do grupo comercial branco
introduzida no IAPAR em 1996
2004/2005
2005/2006
8 ensaios
6 en...
Alto teor de triptofano e lisina em milho
Proteína de
baixo valor
biológico
Baixo teor
de lisina e
triptofano
Pesquisadore...
Como foi o processo de melhoramento?
População 64 QPM
Lançada em
1988: BR 451
4 ciclos de
seleção massal
3 de famílias de
...
Alto teor de triptofano e lisina em milho
Guimarães et al., 2004
Alto teor de triptofano e lisina em milho
Precursor:
serotonina, melatonina, niacina
Soja marrom
Objetivo:
cultivares para
alimentação
humana
Cruzamentos: 5
gerações por
SPD
F6
VCU
Soja marrom
819 pessoas
80%: Certamente comprariam
13%: Provavelmente comprariam
7%: Talvez comprariam
BRSMG 800A
1538 pes...
Soja sem sabor
Condução da população: método genealógico modificado
BR94-23354 BR94-23321X
BRS 213
Linhagem selecionada no...
Palha de milho colorida
Guimarães et al., 2004
Seleção participativa
Acessos BG de
milho
Cultivares no
mercado não
atendem...
Como foi o processo de melhoramento?
Guimarães et al., 2004
Levantamento dos
atributos necessáriosLevantamento
e avaliação...
Abóbora brasileirinha
beta-caroteno e luteína
Geração F7
+ =
Acesso de
frutos bicolores
x Linhagem originada
da cultivar M...
Muito obrigada pela atenção!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Melhoramento de caracteres especiais

845 visualizações

Publicada em

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
845
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
104
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • O Estado de São Paulo é o maior consumidor de arroz do País. Há alta demanda por tipos especiais, como os utilizados na culinária internacional. Na italiana, principalmente, é grande o consumo do arroz tipo arbório, específico para risotos. O Instituto Agronômico está pesquisando tipos especiais de arroz para nichos de mercado desde 1992, quando iniciou um programa de melhoramento genético específico para esses tipos de arroz.  O Vale do Paraíba é a principal região produtora de arroz do Estado de São Paulo, que também se mostrou favorável ao plantio de tipos especiais, com condições climáticas adequadas à produção e com qualidade de grãos equivalente às principais regiões da Itália. Atualmente, os tipos arbórios disponíveis no mercado são importados e o plantio desses materias, em geral, apresenta baixa produtividade e alta incidência de doenças. O Instituto Agronômico, em cooperação com o Pólo Regional do Vale do Paraíba, após 12 anos de pesquisas, coloca à disposição dos agricultores de São Paulo e de toda a cadeia produtiva do agronegócio do arroz, a cultivar IAC 300 - tipo arbório para culinária italiana.
  • O Programa Soja, coordenado pelo professor do Instituto de Biotecnologia Aplicada à Agropecuária (Bioagro/UFV), Maurílio Alves Moreira, foi criado em 1986, com o objetivo de melhorar as propriedades da soja e de seus derivados. O primeiro passo foi buscar novas variedades do grão, sem aquele gostinho forte e desagradável. Os pesquisadores identificaram as três enzimas responsáveis pelo sabor ruim e, por meio de melhoramento genético molecular, desenvolveram as UFV TNs, que não contêm essas enzimas. O resultado é um grão de sabor suave e mais atraente ao nosso paladar.
  • 26
  • Melhoramento de caracteres especiais

    1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E MELHORAMENTO DE PLANTAS Melhoramento de caracteres especiais Doutoranda: Joseanny Cardoso da Silva Pereira Disciplina: Métodos de Melhoramento
    2. 2. Introdução Melhoramento de caracteres especiais
    3. 3. Algodão colorido 39 espécies silvestres de algodão colorido identificadas A partir de 1989: início do melhoramento genético G. barbadense L. e G. hirsutum L. raça, marie galante Hutch, conhecidos como algodões arbóreos
    4. 4. Produtividade e das características das fibras de 11 acessos de algodão arbóreo colorido existentes no BG. Resultado: resistência muito fraca; 60% dos materiais 19,5 a 21,6 gf/tex Produtividade: 294 a 1246 kg ha-1 Seleção individual com teste de progênies X Como foi o processo de melhoramento?
    5. 5. A partir de 1996 CNPA 7H Recorrente Arkansas green Doador X Resultados obtidos com a pesquisa 1997 (Patos e Monteiro – PB) • Produtividade: 1500 kg ha-1 • Resistência de fibras: 23 a 25 gf/tex • Comprimento da fibra: 29,5 mm • Uniformidade: 48% Como foi o processo de melhoramento? Obtidas e estudadas 1085 plantas (217 linhas de progênies de tonalidades creme a marrom).
    6. 6. Cultivares de algodão colorido lançadas Carvalho et al., 2011
    7. 7. Cultivares de algodão colorido lançadas Carvalho et al., 2011
    8. 8. Arroz tipo arbório – IAC 300 Tipos arbórios disponíveis: importados Plantio: baixa produtividade e alta incidência de doenças Variedade Arbório PI CIA2606 1997 Vários ciclos de seleção Método Genealógico: 2003/2004 Cultivar 2004/05 2005/06 2006/05 Média IAC 300 Volano 3.740 3.058 3.408 2.214 3.680 2.643 3.609 2.638 Linhagem IAC 1889 x
    9. 9. Qual o preço do arroz tipo arbório? R$ 10,99 R$ 12,90 R$ 10,90 R$ 11,98 R$ 12,00 R$ 14,60 R$ 19,90 1 Kg
    10. 10. Arroz para culinária japonesa – IAC 400 1995 linhagem 95Ay222 M202x R$ 8,90R$ 5,59 R$ 6,40R$ 5,80 R$ 8,69 R$ 11,95 Vários ciclos de seleção (genealógico), 2000/2001: IAC 1755
    11. 11. Arroz preto Mais de 50 variedades modernas cultivadas O Agronômico, 2004Bastos et al., 2004
    12. 12. Como foi o processo de melhoramento? Variedade chinesa Wang Xue Ren Seleção massal Segregação: características agronômicas e culinárias. 150 linhagens
    13. 13. Como foi o processo de melhoramento? 1996/1997 IAC 1762 Boa estabilidade agronômica Testes de qualidade culinária - EUA 2001 Experimentos VCU
    14. 14. Qual o preço do arroz preto? 500 g = R$ 14,9500 g= R$ 11,60 500 g= R$ 15,6 500 g= R$ 17,8
    15. 15. Feijão branco IPR Garça Linhagem do grupo comercial branco introduzida no IAPAR em 1996 2004/2005 2005/2006 8 ensaios 6 ensaios 2008: registro da linhagem no SNRC R$ 6,20R$ 5,34R$ 3,99 R$ 7,15
    16. 16. Alto teor de triptofano e lisina em milho Proteína de baixo valor biológico Baixo teor de lisina e triptofano Pesquisadores do CIMMYT Milho QPM Materiais opaco-2: endosperma modificado Programa de desenvolvimento de cultivares de milho QPM Introdução de 23 populações QPM Avaliação
    17. 17. Como foi o processo de melhoramento? População 64 QPM Lançada em 1988: BR 451 4 ciclos de seleção massal 3 de famílias de meios-irmãos Qualidade protéica, produtividade, resistência ao acamamento e quebramento, sanidade dos grãos e empalhamento. BR 451
    18. 18. Alto teor de triptofano e lisina em milho Guimarães et al., 2004
    19. 19. Alto teor de triptofano e lisina em milho Precursor: serotonina, melatonina, niacina
    20. 20. Soja marrom Objetivo: cultivares para alimentação humana Cruzamentos: 5 gerações por SPD F6 VCU
    21. 21. Soja marrom 819 pessoas 80%: Certamente comprariam 13%: Provavelmente comprariam 7%: Talvez comprariam BRSMG 800A 1538 pessoas 97% aprovaram o sabor 8 de 10 adquiririam o produto
    22. 22. Soja sem sabor Condução da população: método genealógico modificado BR94-23354 BR94-23321X BRS 213 Linhagem selecionada no teste de progênies F4 1994
    23. 23. Palha de milho colorida Guimarães et al., 2004 Seleção participativa Acessos BG de milho Cultivares no mercado não atendem às exigências da palha para o artesanato BRS Cipotânea BRS Diamantina
    24. 24. Como foi o processo de melhoramento? Guimarães et al., 2004 Levantamento dos atributos necessáriosLevantamento e avaliação de dados de acessos do BG de Milho 50 acessos Produtividade e desempenho agronômico Avaliação de caracteres
    25. 25. Abóbora brasileirinha beta-caroteno e luteína Geração F7 + = Acesso de frutos bicolores x Linhagem originada da cultivar Mocinha
    26. 26. Muito obrigada pela atenção!

    ×