Aula teórica Fibras têxteis (rm)

19.405 visualizações

Publicada em

3 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.405
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
492
Comentários
3
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula teórica Fibras têxteis (rm)

  1. 1. HAVARD RESEARCH = APRENDIZADO Verbal Dos 100% que a pessoa queria dizer: Aprox. 80% foi dito Aprox. 60% foi escutado Aprox. 40% foi lembrado após 3 horas Aprox. 15% foi lembrado após 3 dias Aprox. 0-5% foi lembrado após 3 meses Verbal + Visual Aprox. 60% foi lembrado após 3 dias Aprox. 40-50% foi lembrado após 3 meses Verbal + Visual + Anotações Aprox. 80% lembrado após 3 dias Aprox. 60-70% foi lembrado após 3 meses DADOS CEDIDOS PELA MERCURI INTERNATIONAL
  2. 2. Engenharia Têxtil (Fibras) Exemplos de fibras .?!
  3. 3. “Qualquer substância, natural ou manufaturada, que possua uma alta relação entre o comprimento e a largura e com características adequadas (maleabilidade, suavidade) que permitam seu processamento até a formação de tecidos ou artigos têxteis. É o menor componente, de natureza pilosa, que pode ser separado ou extraído de um tecido ou têxtil”. Pode ter comprimento limitado ou ilimitado. FIBRAS TÊXTEIS = Definição
  4. 4. Tecnologia Têxtil (Fibras) 1. Importância do tema/motivação = falar fibras = (emocionante ??? ) a) Artigo sobre Roupas intimas = Gestão umidade (Publicado Junho 2011) b) Fibras inteligentes c) TECNOLOGIA TEXTIL = Artigo Publicado no J.S.C na TExFair Home d) Exemplos de aplicações em tecidos, “sensações” (*1)
  5. 5. Engenharia Têxtil (Fibras) = Motivação Gestão de umidade nos tecidos
  6. 6. Principais Fibras Têxteis – Distribuição até 2012 1º 2º 3º 4º 5º Elastano (PUR) Viscose (CV)
  7. 7. Conceito Entende-se por Fibra Têxtil, todo elemento de origem química ou natural, constituído de macromoléculas lineares, que apresente alta proporção entre seu comprimento e diâmetro e cujas características de flexibilidade, suavidade e conforto ao uso, tornem tal elemento apto às aplicações têxteis (fonte: Resolução CONMETRO 01/01). Comprimento limitado: algodão e linho Comprimento ilmitado: seda e viscose FibrasTêxteis
  8. 8. Fibras Têxteis = Simbologia FibrasTêxteis
  9. 9. FIBRA ABNT DIN FIBRA ABNT DIN Acetato CA CA Acrílico PAC PAC Alginato AL AL Algodão CO CO Amianto A As Angorá WA Ak Borracha LA LA Cabra WP Hz Cashemira WK Kz Cânhamo CH - Carbono CAR - Caroá CN - Caseína K Ka Côco CK Ko Coelho WE Kn Cupro CC CC Elastano PUE PUE Elastodieno PB PB Juta CJ Ju Lã WO WO Lã de escórias SL - Lã de rocha ST ST Linho CL CL Metálica MT MT Modacrílica PAM PAM Mohair WM Mo Multipolímero PUM PVM Poliamida PA PA Policlorotrifluoretileno PCF PCF Poliéster PES PES Poliestireno PST - Polietileno PE PE Polipropileno PP PP Poliuretano PUE PUE Ramí CR Ra Seda S Ts Sisal CS Si Triacetato CT CT Vidro GL GL Vinal PVA PVA Vinilal PVA+ PVA+ Viscose CV CV
  10. 10. Drape – propriedade de caimento do tecido no objeto que cobre. É importante para o vestuário, decoração, etc. * Comprimento – dimensão da fibra em seu estado natural. Parâmetro que determina a viabilidade de transformação em fio. * Resistência: é a capacidade que a fibra tem de suportar uma carga até romper-se. determina a durabilidade de um tecido * FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras
  11. 11. Comprimento de fibras naturais (mm) * Algodão: 12,7 até 50,8 Linho: 127,0 até 508,0 Lã: 25,4 até 356,0 Seda: 300 até 3.000 metros IMPORTANTE FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras
  12. 12. Finura (diâmetro ou micronaire): é a medida do diâmetro da fibra. Diâmetro de fibras naturais (µm = 10-6 m) FibrasTêxteis Algodão: 16 – 20 µm Linho: 15 - 18 µm Lã: 8 - 70 µm Seda: 9 - 11 µm Relação com toque... Propriedades físicas das fibras
  13. 13. Propriedades físicas das fibras FibrasTêxteis Comparativo de finura de fibras e microfibras Fonte: FiberSource, 2009 10-12 µm
  14. 14. Alongamento (E %): é a deformação longitudinal máxima que a fibra suporta antes de romper-se e permite verificar a elasticidade à tração do material. Resiliência, Elasticidade ou Recuperação Elástica (RE%): é a capacidade que a fibra tem de recuperar, total ou parcialmente, o seu estado inicial após a cessação da força que provocava a deformação. FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras
  15. 15. Alongamento e elasticidade de diversas fibras AR % RE% ⇒ Algodão: 3 – 10 75% ⇒ Poliéster: 18 – 75 85-97% ⇒ Viscose: 19 95% ⇒ Acrílico: 24 97% ⇒ Poliamida: 30 100% ⇒ Elastano: 500 – 700 100% FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras
  16. 16. Regain - é o percentual de água (em equilíbrio com o ambiente) que o material possui em relação ao seu peso seco. Porosidade: espaços vazios. Também pode definir os espaços ou canais de interconexão, através dos quais gases ou líquídos podem fluir, afetando a capacidade do material de “respirar”. Cor: a cor é inerente à natureza da fibra FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras
  17. 17. Regain de diversas fibras (%) FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras
  18. 18. Flamabilidade: É a propriedade que a fibra possui de queimar ou não. Algumas queimam com mais rapidez e tornam-se por isso perigosas (caso do algodão e viscose). Outras fibras formam resíduos incandescentes que podem causar lesões graves na pele, como a poliamida e poliéster. Para materiais ou vestuários que sofram intensa exposição ao calor, usam-se fibras de asbesto misturadas ao algodão ou fibra de vidro, formando assim o tecido que chamamos de amianto. FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras
  19. 19. ⇒ Algodão: Moder.Alta ⇒ Acrilico: Baixa ⇒ Seda: Baixa ⇒ Poliamida: Baixa ⇒ Poliéster: Baixa ⇒ Viscose: Alta ⇒ Polipropileno: Baixa ⇒ Elastano: Baixissima FibrasTêxteis Condutividade Térmica =caracteriza o quanto a fibra conduz a temperatura. Relaciona-se a uma tendência de aquecer ou não o corpo, mas cuidado, outros fatores interferem (espessura do tecido, cor). Propriedades físicas das fibras
  20. 20. Estabilidade dimensional ⇒ Algodão: estável ⇒ Lã: encolhimento progressivo ⇒ Seda: estável ⇒ Viscose: encolhimento progressivo ⇒ ⇒ Fibras Sintéticas: sem termofixação:encolhimento com termofixação: estáveis FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras
  21. 21. Tenacidade: Resistência à tensão expressa como a força por densidade linear unitária de uma amostra [gf/denier]. Termo usado para a resistência de fibras individuais. Para fios usa-se o termo resistência à tração. FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras
  22. 22. Padrão A úmido Algodão: 3,0-5,0 3,3-6,4 Acrílico: 2,3-3,8 1,8-3,0 Poliamida: 2,5-9,5 2,0-8,0 Poliéster: 2,5-9,5 2,5-9,4 Viscose: 0,7-6,0 0,7-4,6 Elastano: 0,5 – 1,0 0,5 – 0,9 FibrasTêxteis Propriedades físicas das fibras Tenacidade de algumas fibras:
  23. 23. Morfologia: a vista longitudinal e o corte transversal caracterizam a forma da fibra. FibrasTêxteis Formatos da secção transversal de fibras Filamento comum Filamento Trilobal Filamento Hexagonal Propriedades físicas das fibras Brilho x Morfologia (a forma da fibra influencia seu brilho)
  24. 24. Propriedades químicas das fibras Resistência aos álcalis: os agentes alcalinos sempre foram usados para lavagem e branqueamento de produtos têxteis. Resistência aos ácidos: as fibras geralmente estão sujeitas a soluções ácidas. Dependendo da concentração, temperatura, tempo, etc., o comportamento das diferentes fibras varia. Resistência aos microorganismos FibrasTêxteis
  25. 25. Pensamento
  26. 26. Classificação das fibras FibrasTêxteis Fibras Naturais Animais Secreção glandular: Seda Pêlos: Lã1 Pêlos: Alpaca2 , cabra angorá (mohair), lhama, outros. Vegetais da folha: Sisal da semente: Algodão do fruto: Coco do caule: Linho, Rami, Juta, Cânhamo Minerais: Amianto (asbestos) Não naturais Artificiais Regeneradas: Viscose, Cuproamonio, Alginatos, Caseína (milho, soja, amendoim) Modificadas: Acetato e Triacetato Sintéticas: Poliéster, Poliamida, Acrílica, Polietileno, Polipropileno, Poliuretano (Elastano), Polivinílica. Inorgânicas: Vidro, Metalicas 1 A diferença da lã para os pelos está na espessura. Se menor que 70 microns é lã. Se maior, é pelo. 2 A fibra de alpaca é proveniente de camelos, assim como a vicunha e lhama, nativos da Cordilheira dos Andes. Texto Fibras vegetais eAlgodão
  27. 27. Fibras Vegetais Fibras celulósicas propriedades em comum. Queimam fácil e rapidamente, desprendem odor de papel queimado, produzem resíduo leve e cinzas que variam entre o negro e o acinzentado. Decompõem-se por soluções fortes de ácidos minerais Resistente a soluções alcalinas. FibrasNaturais
  28. 28. Fibras Vegetais Fibras naturais mais importante Fonte: Semente: algodão, paineira Caule: linho, rami, juta, cânhamo Folhas: sisal Frutos: côco FibrasNaturais
  29. 29. Algodão Características: Não-alérgico, Boa absorção de umidade, Amassa facilmente, Irregular elasticidade, Brilho opaco, Toque suave e acalentador, Propenso a desenvolver mofo FibrasVegetais Simbologia: CO.
  30. 30. - Algodão colorido Matéria-prima cresce nos campos do sertão paraibano, nas tonalidades marrom, rubi, verde. Também chamado de “algodão ecologicamente correto”, ganha o mundo, chegando ao mercado internacional. O tecido é um produto sustentável, com apelo ético e responsabilidade socioambiental. Os agricultores aprenderam a manter plantações orgânicas e foram certificados. FibrasVegetais Simbologia: CO.
  31. 31. Obtenção Flor do Algodão Capulho Fibra de AlgodãoColheita • Desenvolvimento do Algodão
  32. 32. - Algodão coloridoFibrasVegetais Simbologia: CO. Foto CO Colorido na cor Marron
  33. 33. - Algodão coloridoFibrasVegetais Simbologia: CO. Aplicações do CO Colorido
  34. 34. Algodão Microscopia FibrasVegetais CONSTITUIÇÃO QUÍMICA
  35. 35. Algodão Produtores FibrasVegetais Fonte: http://www.naturalfibres2009.org Paises produtores China, Brasil, India, Pakistão, Estados Unidos e Uzbekistão somam mais de 80% do total da produção mundial
  36. 36. AlgodãoFibrasVegetais Algodão maduro Algodão ainda verde Algodão morto
  37. 37. Capok Planta: Ceiba pentardra.(Paineira) Uso limitado em regiões tropicais. Fibra oca com efeito termorregulador Grande absorção de água Fibra leve, flutuante e macia Usado para alcochoamentos e estofamentos FibrasVegetais
  38. 38. Linho Características Aparencia lustrosa Resistente Durável Baixo alongamento Alto grau de rigidez e, conseqüentemente, resiste a flexão Baixa resiliência Excelente absorção de umidade Bom condutor de calor FibrasVegetais Simbologia: CL
  39. 39. Linho produtores FibrasVegetais Simbologia: CL •França •Bélgica •Países Baixos •China, •República de Belarús •Federação Russa
  40. 40. Cânhamo Planta: Cannabis sativa Usos tecidos finos, cortinas, cordas, redes de pesca, lonas FibrasVegetais Simbologia: CJ
  41. 41. Cânhamo Características Fibra dura e rígida A fibra conduz calor Apresenta boa resistência Bloqueia a luz ultravioleta Tem propiedades naturais antibacterianas FibrasVegetais Simbologia: CH China, França, Alemanha, Reino Unido, Korea, Chile
  42. 42. Juta Planta: Carchorus capsularis;Corchorus olitorius. Uso telas de aniagem e tecidos para sacos FibrasVegetais Simbologia: CJ
  43. 43. Juta Características Fibra longa (1-4 metros) Brilho sedoso Fibra quebradiça Toque grosseiro e áspero Apresentam baixa elasticidade Péssima recuperação a dobra ou amarrotamento. Deterioram-se rapidamente com umidade, tornando-se quebradicas, fracas e escuras Das fibras vegetais é a mais resistente e com propriedades antiestáticas e isolantes. FibrasVegetais Simbologia: CJ
  44. 44. Rami Planta: Boehmeria nivea;Boehmeria tenacissima. Usos fabricacao de cordas e barbantes linhas de costura FibrasVegetais Simbologia: CR microscopia
  45. 45. Rami Características Fibra longa (150 a 200 cm) e abrasiva clara e brilhante Resistente a tensão Fibra durável, mas tende a perder elasticidade aspecto leve e fresco, capaz de absorver a transpiração corporal. FibrasVegetais Simbologia: CR China, Brasil, República Popular Democrática de Laos e Filipinas
  46. 46. Sisal Planta: Agave sisalana Uso cordoalha, solados de alpargatas, industria de colchões de molas, sacolas, sandálias,cestos, escovas FibrasVegetais Simbologia: CS
  47. 47. Sisal Características Resistente à ruptura e ao alongamento Resistente à água salgada Mede cerca de 1 metro de comprimento Brilhante, com coloração creme Resistente e Duravel Nao absorve umidade facilmente FibrasVegetais Simbologia: CS
  48. 48. Côco Planta: casca da noz do Cocos nucifera Características Alta concentração de lignina Baixa flexibilidade FibrasVegetais Simbologia: CK
  49. 49. Fibras Animais Fontes: Secreção glandular: seda Lã e pêlos finos: angorá, Cashemira, lã de ovelha Pêlos grossos: Cabra FibrasNaturais Texto Lã
  50. 50. Lã Características Excelente alongamento e elasticidade bastante confortável e bom toque boa retenção de água amarela e desbota quando exposta ao sol Dimensionalmente estável Não amarrota com facilidade Durabilidade Não resistente a ação mecânica Susceptível a ação de traças, insetos e fungos. FibrasAnimais Simbologia: WO
  51. 51. Mohair Produtor cabra angorá (Turquia) Características Luminosa (escamas fechadas e pequenas) Isolante Bom absorvente de umidade resiliente, resistente ao fogo FibrasAnimais Simbologia: WM
  52. 52. Alpaca Produtor Características Comprimento varia de 8 a 20 cm, mas o pelo fundamental tem 8 a 12 cm de comprimento, é fino, macio, com pouca ondulação e brilho sedoso. O crescimento da fibra anual varia de 9 a 12 cm. FibrasAnimais
  53. 53. Cachemir Animal: cabra kasmir (Capra hircus laniger) Características Tem um crespo natural, que permite que seja filada em finos tecidos leves Tem pequenos espaços de ar entre as fibras, o que as torna mais leves, isolando mais que fibras de lã mais grossas. Possui cutícula superficial da fibra e de células finas que fazem com que seja lisa e brilhante. FibrasAnimais Simbologia: WK
  54. 54. Cachemir Produtores FibrasAnimais Mongolia (fio mais fino) Australia, India, Iran, Pakistão, Nova Zelanda,Turquía e EUA
  55. 55. Angorá Animal: coelho (Oryctolagus cuniculus) Características Fio sedoso e branco, Fibra oca Extremamente fino (~16 micrometro) Suave ao tato Leves absorvem bem a água secam facilmente FibrasAnimais Simbologia: WA
  56. 56. Angorá Produtores FibrasAnimais França (maior produtor), China, Argentina, Chile, RepúblicaTcheca e Hungria. Concluímos as principais fibras naturais, e iremos às Manufaturadas.
  57. 57. Seda Produtores: larvas do bicho da seda Bombyx mori (seda doméstica) larvas do inseto Antheraea (SedaTasar) larvas do inseto Phylosamia ricini (Seda Eri) larvas do insetoAnaphe (Seda Anafe) moluscos Pina nobilis (Byssus) FibrasAnimais Simbologia: S
  58. 58. Seda FibrasAnimais Simbologia: S Processo de obtenção do filamento de seda - VÍDEO DE OBTENÇÃO DO FILAMENTO DA SEDA – - Parte 01 - Parte 02 Texto Seda
  59. 59. Seda Características Alto brilho Não amassam Resistência a úmido é menor que em seco Boa elasticidade e um moderado alongamento Resiliencia considerada media Bom poder absorvente Bom isolante térmico Flexivel e elástica Tato seco e suave Difícil combustão FibrasAnimais Simbologia: S
  60. 60. Seda Produtores FibrasAnimais Asia, Brasil, Bulgaria, Egito y Madagascar. Simbologia: S
  61. 61. FIBRAS TÊXTEIS MINERAIS Asbesto (Amianto) O asbesto é resistente ao calor até 1000°C (Celsius) e contra ácidos moderados e tem uma resistência à tração ainda maior que fios de aço com igual perfil. Alguns dos materiais substitutos são: silicato de cálcio, fibra de carbono, fibracerâmica, aramida, polietileno, polipropileno, politetrafluoretilenoTexto Fibras regeneradas
  62. 62. Fibras regeneradas São fibras obtidas de matéria prima natural em que as modificações na estrutura molecular não sofram alterações acima de 15%. Fibras celulósicas (Rayon) Lyocell Viscose Modal Acetato e triacetato Fibras protéicas Alginato FibrasArtificiais
  63. 63. Fibras regeneradas Antes de detalhar as principais fibras artificiais, iremos conhecer como é feito a: “Identificação das Fibras”. FibrasArtificiais
  64. 64. FIBRAS REGENERADAS: VISCOSE FibrasArtificiais Obtida do Eucaliptus, Pinus, Línter do CO, Bambú, ...
  65. 65. Obtenção de fibras Regeneradas FibrasArtificiais Fonte: http://www.abrafas.org.br/fibras/rota_artificial.html
  66. 66. VISCOSEVISCOSEVISCOSEVISCOSEFibrasArtificiais TextoViscose
  67. 67. Obtenção de fibras viscose FibrasArtificiais Dissolução da celulose com NaOH C6H10O5)n + nNaOH ---> (C6H9O4ONa)n + nH2O Formação do xantato de celulose – reação com NCS2 (C6H9O4ONa)n + nCS2 ---> (C6H9O4O-SC-SNa)n Maturação (C6H9O4O-SC-SNa)n + nH2O ---> (C6H10O5)n + nCS2 + nNaOH Tratamento com ácido sulfúrico para formação do filamento de rayon viscose (C6H9O4O-SC-SNa)n + ½nH2SO4 ---> (C6H10O5)n + nCS2 + ½nNa2SO4 em http://en.wikipedia.org/wiki/Cello phane diz que é com ácido sulfúrico e sultato de sódio. consolidação da estrutura
  68. 68. FIBRASTÊXTEISFIBRASARTIFICIAIS -AULA 268 VISCOSE =VISCOSE =VISCOSE =VISCOSE = produção da pasta de celuloseprodução da pasta de celuloseprodução da pasta de celuloseprodução da pasta de celulose
  69. 69. FIBRASTÊXTEISFIBRASARTIFICIAIS -AULA 269 VISCOSEVISCOSEVISCOSEVISCOSE
  70. 70. Rayon (viscose) Características Baixa resiliência Queima como celulose Baixa resistência quando molhada, Encolhe e amarrota com facilidade Amarelece e desbota com a transpiração Grande poder absorvente Não acumula electricidade estática. Resistência a traça e mofo. FibrasArtificiais Simbologia: CV
  71. 71. Modal Rayon Hight ModulusWet (HMW) ) Características Viscose modificada Maior resistência a umidade Pode ser lavada à maquina e seca em tambor Comportamento semelhante ao algodão Pode ser mercerizada para melhorar o alongamento e o brilho FibrasArtificiais
  72. 72. Lyocell (Tencel) Produzida pela dissolução da polpa da madeira com oxido de amina Características excepcionalmente resistente em seco e molhado tecidos e roupas fabricados com Tencel demonstram estabilidade muito boa quando lavados. FibrasArtificiais Texto Fibras sintéticas
  73. 73. Acetato de celuloseFibrasArtificiais É um derivado (éster de celulose) obtido através da reação com ácido acético e anidrido acético na presença de ácido sulfúrico, ocorrendo a acetilação dos grupos OH da celulose, formando um diacetato de celulose que é posteriormente dissolvido em acetona para ser estrudado. Muito usado em filtros de cigarro e tecidos especiais (mantas e forros)
  74. 74. Triacetato de celuloseFibrasArtificiais Triacetato é derivado de celulose, combinando com o acetato de celulose a partir do ácido acético e acetato de anidrido é obtido por um processo semelhante ao do acetato, porém a molécula terá 3 grupos OH acetilados, enquanto que no acetato isto ocorre com menor número de grupos OH.
  75. 75. Fibras sintéticas Produzida com matérias-primas simples, normalmente do petróleo, com as quais se sintetiza o polímero que irá compor a fibra. As fibras artificiais são também chamadas de “fibras feitas pelo homem” (Man Made Fibers em inglês). Matérias-primas: nafta do petróleo: benzeno (naylon), eteno; p-xileno (poliéster), propeno (acrílicas e olefínicas).
  76. 76. Processo de fabricação Fibras Sintéticas TextoVantagens
  77. 77. Fibras sintéticas Vantagens materiais têxteis não depende das oscilações das colheitas alta resistência a ruptura, reduzido poder de absorção de umidade soltam com facilidade a sujeira durante a lavagem. São fáceis no trato, possuem alta solidez à luz resistem à ação de bolor e bactérias de apodrecimento. possibilidades de criação de modificação de suas características, como, caimentos, texturas, brilho, tratamentos (anti-bacterianos, antichamas), absorção de água, resistência, volume, etc.
  78. 78. Fibras sintéticas Principais fibras sintéticas fibra Símbolo têxtil exemplo Poliéster PES Brilen, Coolmax, Conforel, Orel, Fortrel, Dacron, Diolen,Tergal,Terilene,Trevira; Poliacrílicas PAC Acrilan, Creslan, Crylor, Dralon, Orlon, Vonnel Elastanos (poliuretânicas) PUE Lycra, Perlon U, Glospan Polipropileno PP Poliamidas PA Náilon 6: Enkalon, Grilon, Nylonsix, Perlon Náilon 6.6: Nylon, Cordura, Suplex,Tactel, Antron, Ultron; http://www.youtube.com/watch?v=hbKr1ycXZU0
  79. 79. Poliéster microscopia Marcas comerciais Celtrel. Dacron, Diolen,Tergal,Terylene, Tetoron,Trevira. Texto PES
  80. 80. Poliéster Características Secagem rápida Resistente ao encolhimento e ao alongamento Resistente à maioria dos químicos Não amassa Resistente a fungos Resistente a abrasão Mantém pregas e vincos Fácil de lavar
  81. 81. Poliamidas Poliamida 11 [ - NH(CH2)10.CO.NH(CH2)10.CO.NH]n Poliamida 6 [ - NH(CH2)5-CO-]n Poliamida 6.6 [-NH-(CH2)6-NH-CO(CH2)4-CO-]n microscopia Texto PA
  82. 82. Poliamidas Características Excepcionalmente forte Elástico Resistente à abrasão Fácil de lavar Resistente a vários produtos químicos Baixa absorção de umidade Lisura, maciez Toque com sensação de “gelado”.
  83. 83. Poliamidas Usos Fibras de poliamida apresentam uma multiplicidade de usos, desde oferecer conforto para mobílias, estofados, automóveis, carpetes, tecidos e vestuário esportivo até proporcionar extrema durabilidade para equipamentos de proteção, vestuário para pilotos de avião a jato. Fibras e polímeros incluem soluções para produtos como fio pneu, fibras de airbag, cordas de escalada, filtros e roupas.
  84. 84. Poliamidas Marcas comerciais Nylon Poliamida 6.6 Perlon Poliamida 6.0 Quiana Poliamida de alta tenacidade Nomex Poliamida aromática Rilsan Poliamida 11.
  85. 85. Fibras acrílicas microscopia Texto PAC
  86. 86. Fibras acrílicas Características excelente resistência aos ácidos. excelente resistência às bases. Boa resistência a oxidação Secagem rápida para mover agua da superfície do corpo Facil de lavar Resistente às traças, óleo e produtos químicos Superior resistência à degradação da luz solar
  87. 87. Fibras oleofínicas: propileno/ polietileno Características Capaz de dar bom volume e cobertura Resistente à abrasão Secagem rápida Baixa estática Resistente à deterioração de produtos químicos, mofo, suor Resistente a luz solar Muito leve (fibras de olefinas têm a menor densidade de todas as fibras) Texto PUE
  88. 88. Elastano ou poliuretano Características O alto alongamento e recuperação elástica = enobrece tecidos, adicionando novas dimensões de caimento, conforto e contorno das roupas. Pode ser esticado quatro a sete vezes seu comprimento, retornando instantaneamente ao seu comprimento original quando sua tensão é relaxada. Resistente ao sol e água salgada
  89. 89. Tecnologia Têxtil (Fibras) Identificação de Fibras 1. Fluxo de identificação das fibras (aula prática) a) Via microscópio b) Comportamento ao calor e chama c) Dissolução química Divisão das Equipes 1. Exemplo prático de identificação de fibras 2. Trabalho Final = Mostruário
  90. 90. Engenharia Têxtil (Fibras) Identificação de Fibras 1. Fluxo de identificação das fibras (aula prática) a) Via microscópio b) Comportamento ao calor e chama c) Dissolução química 2. Exemplo prático de identificação de fibras 3. Trabalho Final = Equipes , Pontos necessários

×