Livros da literatura brasileira

379 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
379
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livros da literatura brasileira

  1. 1. Livros da literatura Brasileira João vitor Numero.19 1ema
  2. 2. Porque ler literatura? • “Porque a literatura é a arte da palavra e a nossa mente humana é lingüística, não há nenhuma outra coisa. Nascemos predispostos para a estética da palavra. Nós pensamos o mundo só com palavras e isso é o que mais desenvolve o cérebro: quando lemos, quando falamos... é só com palavras. É quando o cérebro tem a máxima atividade mental, quando melhor pensamos... É o que nos ajuda a entender, quando o mundo se faz inteligível sem dizer que nos faz inteligentes! Também a filosofia o faz, outras disciplinas conseguem fazê-lo, mas a literatura tem sido muito eficaz.
  3. 3. Lista de livros recomendados • O cortiço - Aloísio Azevedo • Laços de família – Clarice Lispector • Canaã – Graça Aranha • Vidas secas – Graciliano Ramos • Bagagem – Adélia Prado • Romance d'A Pedra do Reino -Ariano Suassuna • O Vampiro de Curitiba - Dalton Trevisan • O Grande Sertão Veredas Sagarana - Guimarães Rosa • O Coronel e o Lobisomen - José Cândido de Carvalho • Tremor de Terra - Luiz Vilela
  4. 4. O cortiço Aluísio azevedo • O Cortiço é um livro que foi escrito no ano de 1890, por Aluísio de Azevedo. Na época do seu lançamento, chegou a ofuscar livros de autores como Machado de Assis, devido a pertencer a escola naturalista, de grande prestígio na Europa. • A obra O Cortiço é narrada em terceira pessoa, com o narrador onisciente, ou seja, que tem conhecimento de todos os acontecimentos. O narrador tem total poder na estrutura da história e aparentemente parece ser imparcial, mas na realidade ele entra diretamente em diversos pontos da narrativa.
  5. 5. Casos de família Clarice Lispector • A obra Laços de família, lançada em 1960, constitui o ápice da carreira literária de Clarice Lispector, além de constar do cânone literário nacional como um dos melhores livros de contos da história da literatura brasileira. Suas treze narrativas enfocam particularmente o universo da vida em família na classe média do Rio de Janeiro.
  6. 6. Canaã Graça Aranha • Canaã conta a história de Milkau e Lentz, dois jovens imigrantes alemães que se estabelecem em Porto do Cachoeiro, ES. Amigos e antagônicos ao mesmo tempo, Milkau é a integração e a paz, admirando o Novo Mundo, Lentz é a conquista e a guerra, pensando no dia que a Alemanha invadirá e conquistará aquela terra.
  7. 7. Vidas Secas Graciliano Ramos Vidas Secas é um romance de Graciliano Ramos, escrito entre 1937 e 1938, publicado originalmente em 1938.Retrata fielmente a realidade brasileira não só da época em que o livro foi escrito, mas como nos dias de hoje tais como injustiça social, miséria, fome, desigualdade, seca, o que nos remete a idéia de que o homem se animalizou sob condições sub-humanas de sobrevivência.
  8. 8. Bagagem Adélia Prado • "Bagagem" é o livro de estreia da escritora cearense Adélia Prado e foi publicado em 1976 sob recomendação do grande poeta Carlos Drummond de Andrade. A obra é dividia em quatro grandes seções: a primeira e maior delas é "O modo poético", que, como o próprio nome diz, tem diversos poemas onde a principal preocupação é a definição da linguagem, do fazer poético e também de buscar e definir o papel da autora como mulher e poetisa; em seguida tem-se "Um jeito e amor", com grandes poemas amorosos; a terceira e quarta seções são chamadas "A sarça ardente" e divididas em parte 1 e 2, e trazem poemas cuja temática básica é a memória. Por fim, há uma quinta parte, "Alfândega", que é composta por somente um poema homônimo.
  9. 9. Romance d'A Pedra do Reino Ariano Suassuna • É inspirado em um episódio ocorrido no século XIX, no município sertanejo de São José do Belmonte, a 470 quilômetros do Recife, onde uma seita, em 1836, tentou fazer ressurgir o rei Dom Sebastião - transformado em lenda em Portugal depois de desaparecer na (Batalha de Alcácer-Quibir):sob domínio espanhol, os portugueses sonhavam com a volta do rei que restituiria a nação tomada à força. O sentimento sebastianista ainda hoje é lembrado em Pernambuco, durante a Cavalgada da Pedra do Reino, por manifestação popular que acontece anualmente no local onde inocentes foram sacrificados pela volta do rei.
  10. 10. O Vampiro de Curitiba Dalton Trevisan • O vampiro de Curitiba talvez seja o livro mais conhecido de Dalton Trevisan. Dedicando-se exclusivamente ao conto (só teve um romance publicado: A Polaquinha), Dalton Trevisan acabou se tornando o maior mestre brasileiro no gênero. Em 1996, recebeu o Prêmio Ministério da Cultura de Literatura pelo conjunto de sua obra.
  11. 11. O Grande Sertão Veredas Sagarana Guimarães Rosa • Grande sertão: veredas foi publicado pela primeira vez em 1956 e reeditado no ano de 1958, texto este que permaneceu definitivo. João Guimarães Rosa é conhecido por fazer sua literatura em forma de prosa, porém este é o único romance do autor que simboliza sua prosa mais extensa com mais de 600 páginas e ausente de capítulos. Foi esta obra a maior e mais importante realização de Guimarães Rosa como escritor.
  12. 12. O grande sertão veredas • Em Grande Sertão: veredas, o autor conseguiu fundir uma linguagem experimental dotada de metáforas e expressões linguísticas regionais características do sertão mineiro. Essa fusão de elementos linguísticos denota a primeira geração do modernismo e a temática regionalista refere- se à segunda geração do modernismo. Por esses motivos, percebe-se o porquê desta obra rosiana ser considerada a maior realização do autor e uma inovação para a literatura brasileira.
  13. 13. O Coronel e o Lobisomen José Cândido de Carvalho • Esse realismo "fantástico" ou "mágico" que aproxima José Cândido de Carvalho de autores importantes de ficção latino-americana (Gabriel Garcia Marques, Vargas Losa etc) pode ser entendido como a resposta artística ao fenômeno de desmagicização do mundo, resultado do violento choque entre o Ocidente que avança e os povos extra-europeus que se rebelam, tentando consciente ou inconscientemente , defender suas criaturas autóctones. É ainda uma vez, a luta do instinto contra a civilização; do primitivo contra o moderno, do mágico contra o racional, do surreal contra o real.
  14. 14. Tremor de Terra Luiz Vilela • Nesta obra destaca-se a feição realista de Vilela, nas narrativas memorialistas, focalizando um episódio marcante vivido pelo menino de então e que o narrador adulto recupera em seu discurso do presente. Ainda que não seja um fato extraordinário, ele representou, na vida daquele que narra, um momento de mudança ou de ruptura que alterou uma condição existencial anterior (de inocência, de ingenuidade) e colaborou para a sua formação e seu amadurecimento pessoal, como a morte do avô, no conto "Felicidade", e a conversa do diretor da escola com o menino que o flagrara num ato de pederastia, em "Com os próprios olhos".
  15. 15. capas

×