Sobreiro

4.139 visualizações

Publicada em

Trabalho elaborado para a disciplina de geografia do curso Técnico de Turismo, 2009-2012

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.139
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
51
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Península de Setúbal , Baixa Estremadura, serras algarvias (com excepção das regiões próximas do Guadiana ) e parte do Ribatejo , tendo núcleos dispersos no resto do país.
  • O sobreiro pode atingir de 10 a 15 metros de altura, ou mais. A sua copa é ampla e pouco densa. Tem o tronco ramificado em grossas pernadas e revestido por uma casca acinzentada, algo enegrecida, espessa e fendida.
  • Nota: As primeiras espécies florestais são: o pinheiro, o sobreiro, o eucalipto, o carvalho e a azinheira. Os principais produtos extraídos das espécies florestais: A Madeira - para mobílias e para fábricas de papel. A Resina - usada no fabrico de tintas, colas e vernizes. A Cortiça - tem muitas utilidades, desde o fabrico de rolhas, a revestimentos
  • NOTA: - Certos brinquedos; - Molduras; - Cofres de jóias; - Bases para panelas; - Rótulos para garrafas; - Bases para copos; - Pratos para enfeites.
  • Sobreiro

    1. 1. Escola Secundária Fernão Mendes Pinto 2009/2010 Disciplina: Geografia Professor: João P. Curto Trabalho Realizado por: Jessica Fonte nº8 Joana nº9 Ruben Madeira
    2. 2. Nome vulgar: Sobreiro também designado Sobro ou Sovro Nome Botânico: Quercus suber Família: Fagáceas Utilidade: Cortiça (extraída do tronco) S. colectivo: Sobral ou sobreiral Botânica - Árvore da família das Fagáceas, de cujo tronco se extrai a cortiça, de que Portugal é o maior produtor, espontânea e cultivada, e também designada por sobro, sovereiro, sôvero, sovro, etc O sobreiro é uma árvore da família do carvalho, de folha persistente, muito conhecida pelas características peculiares da sua casca - a cortiça. Esta é uma das razões da existência de extensos montados no nosso país. De uma forma geral, em Portugal o sobreiro predomina no Alentejo litoral.
    3. 3. O sobreiro é uma espécie que requer humidade e solos relativamente profundos e férteis, embora também tolere temperaturas altas e períodos secos de três a quatro meses, típicos do clima do sul de Portugal. Nas regiões a sul do Tejo o sobreiro comporta-se como uma espécie de folhagem persistente e possui folhas mais pequenas, rijas e escuras; quando surge nas regiões do norte do país, onde é menos frequente, tem um comportamento ligeiramente marcescente, e folhas maiores, mais finas e claras . Constituição do Sobreiro  
    4. 4. O sobretudo do sobreiro é a cortiça. A extracção da cortiça não é (em termos gerais) prejudicial à árvore, uma vez que esta volta a produzir nova camada de "casca" de 9 a 9anos com idêntica espessura. O cortiçamento é feito com um machado especial. Os homens efectuarem o primeiro descortiçamento dão o nome de desbóia. Os "Tiradores" são os homens que fazem o descortiçamento, quando o sobreiro ainda é novo, os tiradores fazem um cortiçamento chamado "poda". Ao serem podados, alguns ramos são cortados para facilitar o trabalho descortiçamento permitindo os sobreiros continuem a dar mais e melhor cortiça. Aos homens que executam este trabalho dá-se o nome de podadores. O sobreiro também dá a cortiça que é tirada destas árvores de nove em nove anos. A cortiça que é tirada a primeira vez chama-se cortiça virgem; a segunda vez que se tira a cortiça é chamada secundeira; depois nas próximas extracções já é chamada cortiça amadia . À cortiça secundeira e à amadia dá-se o nome de reprodução. Portugal é um dos maiores produtores mundiais de cortiça e é um país de grandes áreas florestais.
    5. 5. -Isolar paredes -Pavimentos - Rolhas - Mochos (bancos antigos) - Palmilhas - Pastas de livros - Porta-chaves - Carteiras - Copos
    6. 6. A cortiça é composta por um tecido suberoso que envolve o tronco e os ramos do sobreiro. A Indústria Preparadora é aquela que coze e selecciona a cortiça. A Indústria por simples talha é aquela que transforma a cortiça em produtos de cortiça natural. A Indústria Granuladora é aquela que tritura a cortiça de menor qualidade e os desperdiços resultantes do fabrico de produtos de cortiça natural, obtendo-os granulados. A Indústria Aglomeradora é aquela que utiliza os granulados para produzir aglomerados de cortiça.
    7. 7. A bolota é um fruto produzido pela azinheira, pelo carvalho e pelo sobreiro, árvores da família do carvalho (género Quercus ). O sobreiro e a azinheira existem em Portugal, em maior abundância no Alentejo. Os porcos criados na região de Portugal onde existem sobreiros e azinheiras alimentam-se dessas bolotas que dão à sua carne um sabor especial. Esses porcos, de tamanho pequeno e patas de cor escura, são utilizados para fazer um presunto muito apreciado em todo o mundo, uma verdadeira iguaria. Os lusitanos e outros povos pré-romanos da Península Ibérica obtinham farinha das bolotas com que faziam pão, e actualmente as bolotas também são usadas em algumas preparações culinárias típicas de Portugal A Bolota

    ×