SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Trabalho elaborado por:
Escola Básica Padre António Lourenço Farinha
Disciplina: TIC
Professor: Cristina Veríssimo
Nome vulgar: Sobreiro também designado Sobro ou Sovro
Nome Botânico: Quercus suber
Família: Fagáceas
Utilidade: Cortiça (extraída do tronco)
S. colectivo: Sobral ou sobreiral
Botânica - Árvore da família das Fagáceas, de cujo tronco se extrai a cortiça,
de que Portugal é o maior produtor, espontânea e cultivada, e também
designada por sobro, sovereiro, sôvero, sovro, etc
O sobreiro é uma espécie que requer
humidade e solos relativamente
profundos e férteis, embora também
tolere temperaturas altas e períodos
secos de três a quatro meses, típicos
do clima do sul de Portugal. Nas
regiões a sul do Tejo o sobreiro
comporta-se como uma espécie de
folhagem persistente e possui folhas
mais pequenas, rijas e escuras;
quando surge nas regiões do norte do
país, onde é menos frequente, tem um
comportamento ligeiramente
marcescente, e folhas maiores, mais
finas e claras.
A cortiça é a casca do sobreiro (Quercus Suber L.), o que significa que é um
tecido vegetal 100% natural. É formada por uma colmeia de células
microscópicas preenchidas com um gás semelhante ao ar e revestidas
maioritariamente por suberina e lenhina. Na sua composição química
identificam-se também outros compostos, embora com menos expressão,
como os polissacáridos, ceroides e taninos.
Num único centímetro cúbico da cortiça contam-se quase 40 milhões de
células – cerca de 800 milhões numa só rolha de cortiça.
Portugal é um dos maiores produtores mundiais
de cortiça e é um país de grandes áreas florestais.
Vídeo do descortiçamento
O descortiçamento, ou despela, realiza-se nos meses de Verão, de entre Maio e Agosto,
por ser a altura do ano em que o sobreiro dá melhor a cortiça. Este trabalho é feito de 9
em 9 anos. Nesta altura fazem-se incisões circulares e longitudinais no tronco com a ajuda
de machados. Tiram-se porções de cortiça de forma rectangular, chamadas pranchas.
A primeira cortiça que se extrai dos sobreiros chama-se cortiça virgem.
Quando é tirada pela segunda vez chama-se secundeira; a que é tirada a partir da terceira
extracção chama-se amadia
-Isolar paredes
-Pavimentos
- Rolhas
- Mochos (bancos antigos)
- Palmilhas
- Pastas de livros
- Porta-chaves
- Carteiras
- Copos

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Sobreiro

Dia Mundial da Bolota.pdf
Dia Mundial da Bolota.pdfDia Mundial da Bolota.pdf
Dia Mundial da Bolota.pdf
AndreMorais38
 
Eucalipto (VegetaçãO)
Eucalipto (VegetaçãO)Eucalipto (VegetaçãO)
Eucalipto (VegetaçãO)
FloraCosta
 
Biomas No Mundo Aroldo
Biomas No Mundo AroldoBiomas No Mundo Aroldo
Biomas No Mundo Aroldo
aroudus
 
Ecossistemas do meio_terrestre_neoval
Ecossistemas do meio_terrestre_neovalEcossistemas do meio_terrestre_neoval
Ecossistemas do meio_terrestre_neoval
sidik-satar789
 
Vegetação seminario de geografia
Vegetação   seminario de geografiaVegetação   seminario de geografia
Vegetação seminario de geografia
LUIS ABREU
 
Contexto Da Biogeografia
Contexto Da BiogeografiaContexto Da Biogeografia
Contexto Da Biogeografia
Sandra Alves
 

Semelhante a Sobreiro (20)

Dia Mundial da Bolota.pdf
Dia Mundial da Bolota.pdfDia Mundial da Bolota.pdf
Dia Mundial da Bolota.pdf
 
Bio tqf orgveg
Bio tqf orgvegBio tqf orgveg
Bio tqf orgveg
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
Eucalipto (VegetaçãO)
Eucalipto (VegetaçãO)Eucalipto (VegetaçãO)
Eucalipto (VegetaçãO)
 
Castanheiro
CastanheiroCastanheiro
Castanheiro
 
Vegetacao global
Vegetacao globalVegetacao global
Vegetacao global
 
Dia da árvore
Dia da árvoreDia da árvore
Dia da árvore
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Mediterrâneo, Florestas Temperadas e Tundras
Mediterrâneo, Florestas Temperadas e TundrasMediterrâneo, Florestas Temperadas e Tundras
Mediterrâneo, Florestas Temperadas e Tundras
 
Floresta temperada e vegetação mediterrânia
Floresta temperada e vegetação mediterrâniaFloresta temperada e vegetação mediterrânia
Floresta temperada e vegetação mediterrânia
 
Biomas No Mundo Aroldo
Biomas No Mundo AroldoBiomas No Mundo Aroldo
Biomas No Mundo Aroldo
 
Ecossistemas do meio_terrestre_neoval
Ecossistemas do meio_terrestre_neovalEcossistemas do meio_terrestre_neoval
Ecossistemas do meio_terrestre_neoval
 
104 16 junandressa e bruno
104 16 junandressa e bruno104 16 junandressa e bruno
104 16 junandressa e bruno
 
O linho
O linhoO linho
O linho
 
Árvores.pdf
Árvores.pdfÁrvores.pdf
Árvores.pdf
 
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAISSAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
 
Vegetação seminario de geografia
Vegetação   seminario de geografiaVegetação   seminario de geografia
Vegetação seminario de geografia
 
Contexto Da Biogeografia
Contexto Da BiogeografiaContexto Da Biogeografia
Contexto Da Biogeografia
 
Reinodasplantas 130731180649-phpapp01
Reinodasplantas 130731180649-phpapp01Reinodasplantas 130731180649-phpapp01
Reinodasplantas 130731180649-phpapp01
 

Mais de Mickael Xavier

Photoshop Filtros
Photoshop FiltrosPhotoshop Filtros
Photoshop Filtros
Mickael Xavier
 

Mais de Mickael Xavier (6)

Estilos de Comunicação
Estilos de ComunicaçãoEstilos de Comunicação
Estilos de Comunicação
 
Photoshop Filtros
Photoshop FiltrosPhotoshop Filtros
Photoshop Filtros
 
metodologia projetual
metodologia projetualmetodologia projetual
metodologia projetual
 
Carta de vinhos
Carta de vinhosCarta de vinhos
Carta de vinhos
 
O desrespeito pela dignidade humana nos regimes ditatoriais
O desrespeito pela dignidade humana nos regimes ditatoriaisO desrespeito pela dignidade humana nos regimes ditatoriais
O desrespeito pela dignidade humana nos regimes ditatoriais
 
Marc chagall em Portugues
Marc chagall em PortuguesMarc chagall em Portugues
Marc chagall em Portugues
 

Sobreiro

  • 1. Trabalho elaborado por: Escola Básica Padre António Lourenço Farinha Disciplina: TIC Professor: Cristina Veríssimo
  • 2. Nome vulgar: Sobreiro também designado Sobro ou Sovro Nome Botânico: Quercus suber Família: Fagáceas Utilidade: Cortiça (extraída do tronco) S. colectivo: Sobral ou sobreiral Botânica - Árvore da família das Fagáceas, de cujo tronco se extrai a cortiça, de que Portugal é o maior produtor, espontânea e cultivada, e também designada por sobro, sovereiro, sôvero, sovro, etc
  • 3. O sobreiro é uma espécie que requer humidade e solos relativamente profundos e férteis, embora também tolere temperaturas altas e períodos secos de três a quatro meses, típicos do clima do sul de Portugal. Nas regiões a sul do Tejo o sobreiro comporta-se como uma espécie de folhagem persistente e possui folhas mais pequenas, rijas e escuras; quando surge nas regiões do norte do país, onde é menos frequente, tem um comportamento ligeiramente marcescente, e folhas maiores, mais finas e claras.
  • 4. A cortiça é a casca do sobreiro (Quercus Suber L.), o que significa que é um tecido vegetal 100% natural. É formada por uma colmeia de células microscópicas preenchidas com um gás semelhante ao ar e revestidas maioritariamente por suberina e lenhina. Na sua composição química identificam-se também outros compostos, embora com menos expressão, como os polissacáridos, ceroides e taninos. Num único centímetro cúbico da cortiça contam-se quase 40 milhões de células – cerca de 800 milhões numa só rolha de cortiça.
  • 5. Portugal é um dos maiores produtores mundiais de cortiça e é um país de grandes áreas florestais.
  • 6. Vídeo do descortiçamento O descortiçamento, ou despela, realiza-se nos meses de Verão, de entre Maio e Agosto, por ser a altura do ano em que o sobreiro dá melhor a cortiça. Este trabalho é feito de 9 em 9 anos. Nesta altura fazem-se incisões circulares e longitudinais no tronco com a ajuda de machados. Tiram-se porções de cortiça de forma rectangular, chamadas pranchas. A primeira cortiça que se extrai dos sobreiros chama-se cortiça virgem. Quando é tirada pela segunda vez chama-se secundeira; a que é tirada a partir da terceira extracção chama-se amadia
  • 7. -Isolar paredes -Pavimentos - Rolhas - Mochos (bancos antigos) - Palmilhas - Pastas de livros - Porta-chaves - Carteiras - Copos