Eucalipto (VegetaçãO)

4.638 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.638
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eucalipto (VegetaçãO)

  1. 2. Eucalipto <ul><li>O eucalipto é uma espécie arbórea originária da Austrália que chegou a Portugal há pouco menos de duzentos anos. </li></ul><ul><li>No território português encontrou um bom clima com condições propícias para crescer, viver e criar raízes! Hoje conhecem-se mais de 700 espécies de eucaliptos. Em Portugal a espécie </li></ul><ul><li>dominante é o Eucalipto Globulus. </li></ul><ul><li>O eucalipto ocupa uma parte significativa da </li></ul><ul><li>floresta portuguesa e é um importante recurso </li></ul><ul><li>natural renovável, de grande importância económica, social e ambiental. </li></ul>
  2. 3. Distribuição Geográfica Em Portugal, prefere regiões litorais e de baixa altitude, inferiores a 700 m, constituindo actualmente vastas matas em áreas de terrenos mais húmidos. Fonte do mapa - http://www.celpa.pt/images/articles/27/floresta8.jpg
  3. 4. Características do eucalipto Flor A primeira descrição botânica do género foi da responsabilidade de um botânico francês, em 1788. O nome do seu género, que poderia ser traduzido do grego como &quot;boa cobertura&quot; faz referência à capa ou opérculo que cobre os órgãos reprodutores da flor. Este opérculo é formado por pétalas modificadas. O poder atractivo da sua flor deve-se à exuberante colecção de estames que cada uma apresenta, e não às pétalas, como acontece com muitas plantas. Os frutos são lenhosos, de forma vagamente cónica, contendo válvulas que se abrem para libertar as sementes. As flores e os frutos do eucalipto são, de facto, uvas .
  4. 5. Folha do Eucalipto <ul><li>Quase todos os eucaliptos têm folhagem persistente, ainda que algumas espécies tropicais percam as suas folhas no final da época seca. As folhas do eucalipto estão cobertas de glândulas que segregam óleo. Quando jovens, as suas folhas são opostas, de ovais a arredondadas e, ocasionalmente, sem pecíolo. Depois de um a dois anos de crescimento, a maior parte das espécies passa a apresentar folhas alternadas, lanceoladas a falciformes (com forma semelhante a uma foice), estreitas e pendidas a partir de longos pecíolos. As folhas adultas da maioria das espécies, bem como, em alguns casos, as folhas juvenis, são iguais nas duas páginas do limbo, não existindo a habitual distinção, nas folhas, de página superior e página inferior. A maior parte das espécies não floresce enquanto a folhagem adulta não aparece. </li></ul>
  5. 6. Casca do eucalipto <ul><li>A casca tem um ciclo de permanência anual. Nas árvores de casca lisa, cai praticamente toda a casca, deixando uma superfície de textura plana, por vezes manchada de várias cores. Nas árvores de casca rugosa, o ritidoma persiste agarrado ao caule enquanto vai secando lentamente. Muitas árvores, contudo, apresentam diferenciação a este nível, com casca lisa no topo e casca rugosa na base do tronco. De entre as árvores de casca rugosa, podemos distinguir: </li></ul><ul><li>De casca fendida - que apresenta longas fibras que se podem destacar em peças compridas. Apresenta ritidoma espesso e com textura esponjosa. </li></ul><ul><li>De casca dura - de aspecto rugoso e profundamente fendido, o seu ritidoma aparece geralmente saturado de uma resina exsudada pela planta que lhe dá uma coloração vermelho escura ou mesmo negra. </li></ul><ul><li>Tesseladas - com a casca fragmentada em flocos distintos, formando mosaico. Os fragmentos, que vão caindo com o tempo, têm semelhança com a cortiça. </li></ul>
  6. 7. Importância económica <ul><li>Algumas das espécies foram exportadas para outros continentes onde têm ganho uma importância económica relevante, devido ao facto de crescerem rapidamente e serem muito utilizadas para produzir pasta de celulose, usada no fabrico de papel, carvão vegetal e madeira. </li></ul><ul><li>Alguns defendem que a plantação de eucaliptos permite evitar o corte e o abate de espécies nativas, para tais fins, pelo que seriam uma opção adequada a terras degradadas, promovendo-se a economia onde são cultivadas. Contudo, o assunto mantém-se polémico. </li></ul>

×