Slide1 modulo3

2.225 visualizações

Publicada em

Sinais de pontuação e poesia

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.225
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
133
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide1 modulo3

  1. 1. Fabíola Lima
  2. 2. <ul><li>Conteúdos específicos - Conceito de pontuação aberta e pontuação fechada; - Conhecimento e utilização da pontuação segundo regras; - Reconhecimento da pontuação ou da falta de pontuação para se obter efeito estilístico; - Reconhecimento e emprego das diferentes formas de pontuação em diálogos. Anos 7º a 9º Tempo estimado 4 aulas Material necessário Textos escritos tendo como suporte vídeo e a tela do computador. Obras literárias completas. Poesias avulsas ou em antologias </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Desenvolvimento </li></ul><ul><li>1ª etapa Proponha que assistam ao vídeo http://www.youtube.com/watch?v=TnGZlgxWXL4&feature=related e façam a leitura do poema Ouvir estrelas, de Olavo Bilac. </li></ul><ul><li>Ouvir estrelas </li></ul><ul><li>Ora, (direis) ouvir estrelas! Certo perdeste o senso!&quot; E eu vos direi, no entanto, Que, para ouvi-las, muita vez desperto E abro as janelas, pálido de espanto... E conversamos toda a noite, enquanto A via láctea, como um pálio aberto, Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto, Inda as procuro pelo céu deserto. Direis agora: &quot;Tresloucado amigo! Que conversas com ela? Que sentido Tem o que dizem, quando estão contigo?&quot; E eu vos direi: &quot;Amai para entendê-las! Pois só quem ama pode ter ouvido Capaz de ouvir e de entender estrelas.&quot; </li></ul>
  4. 4. <ul><li>2ª etapa Provoque uma discussão entre os alunos sobre a pontuação usada pelo poeta e seus efeitos nos versos; pergunte, por exemplo, que elementos do poema indicam que se trata de um diálogo; qual a diferença de ponto de vista entre o poeta e seu interlocutor. Peça que expliquem qual a importância dos parênteses no primeiro verso. O que sugere o uso das reticências no verso &quot;E abro as janelas, pálido de espanto...? - Qual a condição indicada pelo poeta para se poder ouvir as estrelas e que sinal de pontuação nos sugere essa percepção ou sensação? Dessa forma, perceberão a importância da pontuação estilística, ou seja, utilizada para sugerir uma emoção, uma sensação, um sentimento. </li></ul><ul><li>3ª etapa Trabalhe com outros textos literários nos quais se encontrem efeitos da pontuação estilística. Podem ser apresentados em fichas, ou lidos em antologias, ou pesquisados na Internet e selecionados pelos próprios alunos etc. (o capítulo Velho diálogo de Adão e Eva , em Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis é um bom exemplo para isso). A ausência de pontuação, em grande parte dos poemas, também é um recurso estilístico, pois muitas vezes a própria disposição dos versos sugere pausas, expressividade. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>4ª etapa Trabalhe, em seguida com a turma, em grupos, propondo que realizem a próxima atividade visando a garantir que as mensagens se tornem claras e objetivas, através do uso da pontuação adequada. </li></ul><ul><li>Leia o texto </li></ul><ul><li>A herança Um homem rico estando muito mal de saúde, pediu que lhe trouxessem papel e tinta. Escreveu o seguinte: Deixo meus bens à minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres. Deu o último suspiro antes de ter podido fazer a pontuação. A quem, afinal, deixava sua fortuna? Eram apenas quatro os citados. No dia seguinte, ao receberem o papel, cada um dos citados deu ao texto a pontuação e a interpretação que lhe favorecia. Reescreva o texto pontuando da mesma forma que eles. O sobrinho fez a seguinte pontuação: A irmã chegou em seguida e o pontuou assim: O padeiro pediu cópia do original e o deixou dessa forma: A notícia se espalhou pelas redondezas e um sabido homem representando os pobres deixou o texto desse jeito: </li></ul><ul><li>Após a realização da atividade, discuta com os alunos o uso das vírgulas, do ponto final, do ponto-e-vírgula e de outros sinais que tenham usado para concluir as mensagens. Registre as conclusões a respeito do uso desses sinais de pontuação. Depois de fazer isso, as convenções sobre o uso da pontuação ganharão significado, posto que realizadas dentro de um contexto e em verdadeira situação de uso. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>5ª etapa Leia um texto em prosa (um artigo de jornal ou um parágrafo, relativamente extenso), sem fazer pontuação alguma. Peça que relatem o que entenderam do que foi lido por você. O entendimento, seguramente, estará prejudicado. Esse exercício oral visa a estimular a tomada de consciência dos alunos quanto à necessidade da utilização dos sinais de pontuação para compreensão dos enunciados. Em seguida, distribua o texto a eles para que façam a necessária pontuação. Depois é preciso que leiam em voz alta para comparar e sentir a diferença entre as duas formas de enunciação. Pode ser feito o mesmo tipo de exercício com enunciados com interlocução para que pratiquem a pontuação do diálogo, em todas as suas variantes (com travessão no início das falas, depois das falas, sem travessão, entre outras). </li></ul><ul><li>6ª etapa Use um trecho qualquer da obra Todos os Nomes, de José Saramago, (algum da página 61), onde se encontra uma pontuação completamente diferente da empregada como norma em português. É uma boa oportunidade para reflexão sobre a relação entre a prescrição da gramática normativa e a transgressão dessas regras para efeito estilístico, portanto, inovador. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>7ª etapa Aproveite para lhes ensinar o que é pontuação aberta e pontuação fechada. Muitas vezes omite-se a pontuação, optando-se pela pontuação aberta. A utilização de recursos como disposição espacial dos elementos e das frases, a utilização das linhas, cores e marcadores, os espaços em branco etc., permitem identificar as partes do texto, sem necessidade de se pontuar, tornando, assim, o texto mais leve. A pontuação aberta é adotada especialmente nos seguintes casos: - nas manchetes e títulos da imprensa; - em títulos de artigos, ensaios, redações; - em partes de correspondências, especialmente comerciais datas, endereçamento, vocativo, assinatura; - na listagem de itens e outras partes de textos publicitários; - na listagem de itens em textos jornalísticos, técnicos. </li></ul><ul><li>8ª etapa Nesse estágio, o professor poderá propor exercícios que sistematizem o emprego da pontuação. Deve utilizar textos completos (períodos, parágrafos e não frases isoladas). É preciso que as atividades tenham significado, estejam em um contexto para serem realizadas. Uma boa estratégia é trabalhar com as próprias produções dos alunos, coletivamente, em situações de reescrita e não apenas de correção, para que percebam como realizar os mesmos textos com uma pontuação diferente da original. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Outra atividade interessante é pedir que os alunos ditem, uns para os outros, pequenas narrativas com diálogos (anedotas, conversas telefônicas, conversas de MSN) e as pontuem.. Depois devem discutir a pontuação usada, se normativa, se estilística etc. </li></ul><ul><li>Avaliação A avaliação se dará coletivamente, em todos os momentos em que os alunos estiverem participando das discussões sobre pontuação e realizando exercícios, e individualmente, quando estiverem empregando a pontuação em produções escritas, de maneira prescritiva apenas ou de forma criativa para obter efeitos estilísticos. </li></ul><ul><li>Fabíola Lima </li></ul><ul><li>Pesquisa: site da Revista Nova Escola </li></ul>

×