MODELO
TEXTO BÍBLICO
Salmos 119: 1-12
1 - Felizes são os que não podem
ser acusados de nada,
que vivem de acordo com a lei
de Deu...
3 - Felizes os que não praticam o mal,
os que andam nos caminhos de Deus!
4 - Tu, ó Deus, nos deste as tuas leis
e mandast...
8 - Obedecerei às tuas leis;
peço-te que não me abandones nunca.
9 - Como pode um jovem conservar pura
a sua vida?
É só ob...
DESTAQUE
• “Como pode um jovens conservar pura a sua vida?
É só obedecer aos teus mandamentos” (Salmos
119:9)
I – O QUE É A INSPIRAÇÃO PLENA DE
DEUS
• Não devemos dar crédito ao liberalismo teológico com
suas teorias como a do Moder...
• Porque os cristãos devem crer que a Bíblia é a
Palavra de Deus? Porque a própria Escritura declara
ser um livro dotado d...
• É claro que como se deu a inspiração canônica aos
“autores originais” e como foram instrumentalizados as
fontes e gênero...
• A Bíblia não é somente o principium cognoscendi de
teologia; é também o meio que o Espírito Santo
emprega para a propaga...
• Há, desenvolvida no transcurso da história, uma grande
diferença de opiniões a respeito da eficácia da Palavra,
e, conse...
• 1. O nomismo, em suas várias formas, tais como o
judaísmo, o pelagianismo, o semipelagianismo, o
arminianismo, o neonomi...
• Nalgumas de suas formas, como nas do
pelagianismo e do racionalismo, o nomismo nem
sequer sente necessidade de uma opera...
• 2. De outro lado, o antinomismo não considera a Palavra
externa necessária, de modo nenhum, e ostenta um
misticismo que ...
• A palavra externa pertence ao mundo natural, não
está à altura do homem verdadeiramente espiritual e
não pode produzir r...
• 3. Em oposição a estes dois conceitos, os Reformadores
sustentavam que a Palavra, sozinha, não é suficiente
para produzi...
• Embora a princípio houvesse pouca diferença sobre
este ponto entre os luteranos e os reformados, aqueles
desde o início ...
• A inspiração da Bíblia foi plena (2 Tm 3:16; 2 Pe
1:21).
• A Bíblia reivindica a inspiração divina de todas as
suas part...
• Quanto à inspiração e autenticidade do N.T., o
evangelista Lucas afirmou ter apresentado um relato
exato de “tudo o que ...
II – HOMENS QUE ELABORARAM
O MANUAL DO FABRICANTE
• Além dos autores humanos, a Bíblia foi essencialmente
escrita por Deus...
• Humanamente falando, a Bíblia foi escrita por
aproximadamente 40 homens de diversos estilos de vida
diferentes, durante ...
• Todos os autores apresentam perspectivas
diferentes, mas todos proclamam o mesmo Deus
único e verdadeiro, e o mesmo únic...
• Poucos dos livros da Bíblia nomeiam especificamente o
seu autor. Veja a seguir uma lista dos livros da Bíblia
com o nome...
III – O ESPÍRITO SANTO INSPIROU
ESSES HOMENS.
• Uma pergunta muito importante! E difícil de responder.
Lembro de uma pintu...
• É muito difícil fazer teoria em relação à ação do Espírito
sobre os autores sagrados.
• Tentando caracterizar o seu agir...
• O Espírito é um vento impetuoso e línguas de fogo no
dia de Pentecostes e é o dispensador dos dons e dos
carismas variad...
• Em relação à Bíblia, foi o Espírito Santo que fez com
que algumas pessoas falassem em nome de Deus,
preparando ao mesmo ...
CONCLUSÃO
• Portanto, a inspiração divina atribui autoridade à
Bíblia. Fica, pois, saliente que o fato de que a
inspiração...
• Portanto, a Palavra de Deus não pode ser anulada.
Provém de Deus e está envolta na autoridade divina que
o próprio Deus ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

4º trimestre 2015 adolescentes lição 02

165 visualizações

Publicada em

“Como pode um jovens conservar pura a sua vida? É só obedecer aos teus mandamentos” (Salmos 119:9)

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
165
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

4º trimestre 2015 adolescentes lição 02

  1. 1. MODELO
  2. 2. TEXTO BÍBLICO Salmos 119: 1-12 1 - Felizes são os que não podem ser acusados de nada, que vivem de acordo com a lei de Deus, o SENHOR! 2 - Felizes os que guardam os mandamentos de Deus e lhe obedecem de todo o coração!
  3. 3. 3 - Felizes os que não praticam o mal, os que andam nos caminhos de Deus! 4 - Tu, ó Deus, nos deste as tuas leis e mandaste que as cumpríssemos fielmente. 5 - Como desejo obedecer às tuas ordens e cumpri-las com fidelidade! 6 - Se eu der atenção a todos os teus mandamentos, não passarei vergonha. 7 - Com um coração sincero eu te louvarei à medida que for aprendendo os teus justos ensinamentos.
  4. 4. 8 - Obedecerei às tuas leis; peço-te que não me abandones nunca. 9 - Como pode um jovem conservar pura a sua vida? É só obedecer aos teus mandamentos. 10 - Eu procuro te servir de todo o coração; não deixes que eu me desvie dos teus mandamentos. 11 - Guardo a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti. 12 - Eu te louvo, ó SENHOR Deus! Ensina-me as tuas leis.
  5. 5. DESTAQUE • “Como pode um jovens conservar pura a sua vida? É só obedecer aos teus mandamentos” (Salmos 119:9)
  6. 6. I – O QUE É A INSPIRAÇÃO PLENA DE DEUS • Não devemos dar crédito ao liberalismo teológico com suas teorias como a do Modernismo que sustenta que a Bíblia contém a Palavra de Deus e menos ainda a da Neo-Ortodoxia que afirma que a Bíblia torna-se a Palavra de Deus. • É necessário reafirmarmos o que a Ortodoxia Cristã fez por 18 séculos ao longo da história da igreja: • A Bíblia é a Palavra de Deus!
  7. 7. • Porque os cristãos devem crer que a Bíblia é a Palavra de Deus? Porque a própria Escritura declara ser um livro dotado de autoridade divina, resultante de um processo pelo qual homens movidos pelo Espírito Santo escreveram textos “soprados” (inspirados) pelo próprio Deus (2 Tm 3:16; 2 Pe 1:21).
  8. 8. • É claro que como se deu a inspiração canônica aos “autores originais” e como foram instrumentalizados as fontes e gêneros diferentes que compuseram a *revelação harmônica da Bíblia, há implicações e fatores a serem considerados. Mas, como não tenho tempo e espaço para ponderações correlatas, dediquei-me a apresentar apenas os argumentos a favor da *inspiração e autoridade da Bíblia Sagrada.
  9. 9. • A Bíblia não é somente o principium cognoscendi de teologia; é também o meio que o Espírito Santo emprega para a propagação da igreja e para a edificação e nutrição dos santos. • Ela é preeminentemente a palavra da graça de Deus, e, daí, também o meio de graça mais importante. • Estritamente falando, é a Palavra pregada em nome de Deus, e em virtude de um • Comissionamento divino, que é considerada como meio de graça no sentido técnico da palavra, ao lado dos sacramentos, que são administrados em nome de Deus. • Naturalmente, a Palavra de Deus também pode ser considerada como meio de graça num sentido mais geral.
  10. 10. • Há, desenvolvida no transcurso da história, uma grande diferença de opiniões a respeito da eficácia da Palavra, e, conseqüentemente, quanto à ligação existente entre a efetiva operação da Palavra e a obra do Espírito Santo.
  11. 11. • 1. O nomismo, em suas várias formas, tais como o judaísmo, o pelagianismo, o semipelagianismo, o arminianismo, o neonomismo e o racionalismo imaginam a influência intelectual, moral e estética da Palavra como a única influência que se lhe pode atribuir. • O nomismo não crê na operação sobrenatural do Espírito Santo mediante a Palavra. • A verdade revelada na Palavra de Deus age somente pela persuasão moral.
  12. 12. • Nalgumas de suas formas, como nas do pelagianismo e do racionalismo, o nomismo nem sequer sente necessidade de uma operação especial do Espírito Santo na obra de redenção, mas em suas formas mais moderadas. • Como nas do semipelagianismo, do arminianismo e do neonomismo, ele considera a influência moral da Palavra insuficiente, de modo que precisa ser suplementada pela obra do Espírito Santo.
  13. 13. • 2. De outro lado, o antinomismo não considera a Palavra externa necessária, de modo nenhum, e ostenta um misticismo que espera que tudo da palavra interior ou da luz interior ou da operação imediata do Espírito Santo. • Seu lema è, “A letra mata, mas o espírito vivifica”. A PALAVRA DE DEUS É VIDA
  14. 14. • A palavra externa pertence ao mundo natural, não está à altura do homem verdadeiramente espiritual e não pode produzir resultados espirituais válidos. • Embora os antinômios de todas as categorias revelem uma tendência para menosprezar, senão para ignorar totalmente os meios de graça, essa tendência recebeu sua mais clara expressão das mãos de alguns anabatistas.
  15. 15. • 3. Em oposição a estes dois conceitos, os Reformadores sustentavam que a Palavra, sozinha, não é suficiente para produzir a fé e a conversão; que o Espírito Santo pode agir sem a Palavra, mas ordinariamente não o faz; e que, portanto, na obra de redenção a Palavra e o Espírito trabalham juntos.
  16. 16. • Embora a princípio houvesse pouca diferença sobre este ponto entre os luteranos e os reformados, aqueles desde o início davam ênfase ao fato de que o Espírito age por meio da Palavra como Seu instrumento (per verbum, pela palavra), ao passo que estes preferiam dizer que a operação do Espírito Santo acompanha a Palavra (cum verbo, com a Palavra).
  17. 17. • A inspiração da Bíblia foi plena (2 Tm 3:16; 2 Pe 1:21). • A Bíblia reivindica a inspiração divina de todas as suas partes. • É inspiração plena, total, absoluta e nenhuma parte das Escrituras deixou de receber total autoridade doutrinária (Rm 15:4). • Jesus e todos os autores do N.T. exemplificaram amplamente sua crença firme na inspiração integral e completa do A.T., citando trechos daquelas Escrituras que eram para eles de autoridade (Mt 21:42; At 17:2; Rm 9:6; 2 Co 4:2; Hb 4:12; At 10:43).
  18. 18. • Quanto à inspiração e autenticidade do N.T., o evangelista Lucas afirmou ter apresentado um relato exato de “tudo o que Jesus começou, não só a fazer, mas também a ensinar” em seu evangelho. • Ele dá a entender que Atos registra o que Jesus continuou a fazer e a ensinar mediante seus apóstolos (At 1:1; Lc 1:3-4).
  19. 19. II – HOMENS QUE ELABORARAM O MANUAL DO FABRICANTE • Além dos autores humanos, a Bíblia foi essencialmente escrita por Deus. • 2 Timóteo 3:16 nos diz que a Bíblia foi "inspirada" por Deus. • Deus supervisionou os autores humanos da Bíblia de tal forma que, enquanto cada um usou o seu próprio estilo de escrever e personalidade, eles ainda registraram exatamente o que Deus queria que dissessem. • A Bíblia não foi ditada por Deus, mas foi perfeitamente guiada e completamente inspirada por Ele.
  20. 20. • Humanamente falando, a Bíblia foi escrita por aproximadamente 40 homens de diversos estilos de vida diferentes, durante um período de 1500 anos. • Isaías era um profeta, Esdras era um sacerdote, Mateus um coletor de impostos, João era um pescador, Paulo era um fabricante de tendas, Moisés era um pastor. • Apesar de ter sido escrita por autores diferentes durante 15 séculos, a Bíblia não se contradiz e não contém erros.
  21. 21. • Todos os autores apresentam perspectivas diferentes, mas todos proclamam o mesmo Deus único e verdadeiro, e o mesmo único caminho para salvação – Jesus Cristo (João 14:6; Atos 4:12).
  22. 22. • Poucos dos livros da Bíblia nomeiam especificamente o seu autor. Veja a seguir uma lista dos livros da Bíblia com o nome de quem os estudiosos acreditam ter sido o autor humano, assim como a data aproximada de quando cada um foi escrito.
  23. 23. III – O ESPÍRITO SANTO INSPIROU ESSES HOMENS. • Uma pergunta muito importante! E difícil de responder. Lembro de uma pintura de Caravaggio, na Igreja São Luiz, em Roma, que mostra um anjo que dita as palavras e Mateus que escreve aquilo que ele conta. • Um modo que, embora exagerado, mostra a influência divina sobre os escritores sagrados. • A tradição caracterizou essa influência dizendo que a Bíblia é Palavra de Deus, pois é inspirada pelo Espírito Santo.
  24. 24. • É muito difícil fazer teoria em relação à ação do Espírito sobre os autores sagrados. • Tentando caracterizar o seu agir, poderíamos tomar as palavras do exegeta espanhol Alonso Schökel: O Espírito Santo é um vento divino, é uma força elementar.
  25. 25. • O Espírito é um vento impetuoso e línguas de fogo no dia de Pentecostes e é o dispensador dos dons e dos carismas variados da igreja em todos os tempos. • Assim precisamos imaginar o Espírito: forte, livre, ativo e múltiplo, presente e invisível.
  26. 26. • Em relação à Bíblia, foi o Espírito Santo que fez com que algumas pessoas falassem em nome de Deus, preparando ao mesmo tempo aqueles que depois colocaram por escrito os eventos e as palavras ditas e realizadas por essas pessoas. • Nesse sentido são inúmeras as passagens bíblicas que atestam como o Espírito conduz os protagonistas bíblicos. • Além disso há dois textos importantes, textos clássicos, nos quais se fala explicitamente da ação do Espírito de Deus na Palavra escrita, nos livros da Bíblia. • Trata-se de 2Pedro 1,16-21 e 2Timóteo 3,14-17.
  27. 27. CONCLUSÃO • Portanto, a inspiração divina atribui autoridade à Bíblia. Fica, pois, saliente que o fato de que a inspiração concede autoridade indiscutível ao texto ou documento escrito (Jo 10:35). • Em numerosas ocasiões Jesus recorreu à Palavra de Deus escrita, que ele considerava árbitro definitivo em questões de fé e prática (Mc 11:17; Mt 4:4, 7, 10; 15:3-4; 22:29). • Algumas vezes, Jesus declarou: “… era necessário que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos” (Lc 24:44).
  28. 28. • Portanto, a Palavra de Deus não pode ser anulada. Provém de Deus e está envolta na autoridade divina que o próprio Deus lhe concedeu. • Como advertência final, ai daquele que acrescentar qualquer coisa ou tirar qualquer palavra dessa grande e extraordinária revelação de Deus chamada e conhecida por todos como Bíblia Sagrada (Ap 22:18-19).

×