Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
- O projeto “Niterói
em festa - celebran-
do sua cultura e suas
origens”, reali...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
3
Documento
dizjornal@gmail.com
Edição na internet para 700 mil leitores
O Futu...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
4
Informes
Expediente
Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
Rua Otavio Carneiro 143/...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
5
InternetJuliana Demier - juliana.demier@gmail.com
Edição na internet para 700...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
6
Edgard Fonseca
edgard.fonseca22@gmail.com
Edição na internet para 700 mil lei...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
7
Dr. Helder Machado
Urologia
Tratamento de
Cálculo Renal
a Raio Laser
Rua Dr. ...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
8
Renda Fina
Aniversariantes da Edição
Claudia Vaz Gláucia Motta Pedro Angelo B...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
9
thatiana.ncunha@gmail.com
esferaholistica.com
T! News contato@erisveltonsanta...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
10
Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com
Fernando de Farias Mello
Seu canal dire...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
Pela Cidade
11
Edição na internet para 700 mil leitores
Nova Cartilha Tributári...
Niterói
27/07 a 10/08/13
www.dizjornal.com
Em Foco
dizjornal@gmail.com
12
Edição na internet para 700 mil leitores
Brasil ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diz88

311 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
311
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diz88

  1. 1. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com
  2. 2. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com - O projeto “Niterói em festa - celebran- do sua cultura e suas origens”, realizado na UMEI - Profª. Lisaura Ruas, ho- menageou o poeta e colunista e Alber- to Araújo com a sua poesia “Cidade Sorridente”, medalha de ouro no Salão da ANBA. - Dília Gouveia lança seu livro “Nas malhas do devaneio - o dia em que Fernando Pessoa nos reinventou”, dia 05 de agosto, 2ª feira, às 18 horas, no Bistrô Beira Mar (Rua Moreira César, 149 - Icaraí). - O Instituto Histórico e Geográfico de Niterói/IHGN, atra- vés da sua presidente France M. Darigo, convida para a posse do membro correspondente Bruno da Silva Antu- nes de Cerqueira, dia 31 de julho, às 17h30 no Auditório 02 de agosto a 19 de agosto. São bicos-de-pena feitos para a revista O CAIS. O vernissage será 02/08, às 18h. A curadoria é deste colunista. Vale conferir! - O acadêmico Marco Lucchesi (das Academias Brasileira e Niteroiense de Letras) lança seu novo livro: “O bibliotecário do Imperador”. Leitura imperdível! - O recital “Poetas Encantados da Niteroiense”, organizado por Neide Barros Rêgo em homenagem ao 70° aniversário da ANL-Academia Niteroiense de Letras, levou expressivo público, de acadêmicos a familiares, ao Auditório Amaury Muniz. A foto é de Alberto Araújo. 2 Cultura Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br annaperet@gmail.com DIZ pra mim... (que eu conto) Anna Carolina Peret Edição na internet para 700 mil leitores S empre fui nerd. Tentava ser a mais apli- cada da sala. Era, possivelmente, uma forma de compensar toda a minha falta de talento para dança, esportes e quaisquer outras aptidões que demandassem mais do que leitura, cálculo, raciocínio, etc. Devo confessar que, para chamar atenção dos meus pais, ser “CDF” funcionava! E, como todo nerd, eu adorava quadrinhos. Talvez, um pouco diferente das meninas da minha época, não era tão fã assim da “Turma da Mônica”, mesmo tendo colecionado diversos Almanaques. Meu ponto fraco sempre foi as revistinhas de super-heróis. Super-Homem, Homem-Aranha, Batman, etc. Eram tantas histórias, tantos personagens... Eu adorava! O dinheiro da mesada era gasto integralmente na banca de jornal. Mas devo confessar que, dentre todas as revistinhas, as que eu mais amava eram do X-Men, principalmente as do Wolverine. Aquele ser me intrigava, me cati- vava... Muito mais do que qualquer outro X- Men, o Wolverine conseguia, através da sua história de luta e de sua força, transmitir mais do que brutalidade. Eu conseguia ver, muito claramente, um coração por detrás da sua aparência tantas vezes soturna. E, obviamente, todo este meu blá-blá-blá se justifica pela estréia do novo filme dedicado ao meu protagonista predileto. O primeiro foi “X-Men Origens: Wolverine”, lançado em 2009. Vale ressaltar, porém, que a nova trama não dará continuidade aos eventos an- Para Animar o Invernoteriores. Muito pelo contrário. Desta vez o filme se passa no Japão, em lugares até então desconhecidos pelo herói, onde ele enfrentará mutantes poderosos. Hugh Jackman, em sua melhor forma, dá vida, mais uma vez, ao mutante Logan. Para quem não sabe, não foi fácil para Jack- man adquirir, novamente, o corpão de Wolverine. Para chegar àquele físico, o ator pediu conselhos a Dwayne John- son que, para quem não está ligando o nome a pessoa, trata-se do enorme ator “The Rock” (consagrado por “O Re- torno da Múmia” e “O Escorpião Rei”). Seguindo algumas recomendações deste ator-lutador, o astro de Wolverine seguiu uma dieta de seis mil calorias diárias, por cerca de seis meses antes do início das filmagens. O resultado de tanta comila- nça, misturada com a prática de várias horas de atividades físicas, nós vamos conferir nas telonas, a partir deste final de semana. Para quem não liga muito para quadrin- hos – e nem dá bola para o abdô- men trincado de Hugh Jackman – há outras produções mais “adequadas” no circuito. Uma delas, por exemplo, é a nova produção de Terrence Malick, “Amor Pleno”, a qual promete suscitar reflexões do público. Malick, desta vez, decide questionar o amor. Como saber que amamos alguém? Como diagnos- ticar o amor verdadeiro, duradouro, sereno, distanciando-o e diferenciando-o da paixão? Para levantar tais polêmicas, Malick – consa- grado por produções como “Além da Linha Vermelha” e “O Novo Mundo” – convidou uma tríade poderosa. Para começar, enca- beçando o elenco, Ben Affleck (“Pearl Har- bor” e “Argo”), que consegue imprimir, de forma visceral, a dor de um homem dividido entre os compromissos que já assumiu e o verdadeiro sentimento, o qual só consegue descobrir com o tempo. Rachel McAdams (“Uma Manhã Gloriosa” e “Te Amarei Para Sempre”) empresta seu talento e seu rostinho angelical à personificação do amor. Enquanto isso, a nem tão conhecida, porém, extrema- mente talentosa e linda Olga Kurylenko (“007 - Quantum of Solace” e “Oblivion”) rouba a cena em diversos momentos, iniciando o filme de forma romântica e serena e terminando a película transbordando dor e decepção. Vale a pena o ingresso para aqueles que curtem o, digamos, “timing” de Malick. Alguns amigos meus assistiram à última produção do diretor, intitulada “A Árvore da Vida”, e detestaram. Eles consideraram o filme arrastado e sem sal. Creio que, quem comunga desta opin- ião não deve assistir a “Amor Pleno”, pois irá encontrar mais do mesmo. Entretanto, quem se interessa por cinema alternativo, está dis- posto a realizar boas reflexões e gosta de sen- tir quando há um uso inteligente da câmera (que deixa de apenas captar imagens e passa a construir pontos de vista), com certeza, não pode perder a nova produção deste fantástico diretor. O final de semana – de provável muito frio – já tem boas dicas para preencher a agenda. Tem blockbuster e drama na área. Já é um bom começo para animar o sábado e o do- mingo que não merecem ser desperdiçados no sofá de casa, não é mesmo? Bom filme! Amaury Pereira Muniz. - Elas fazem parte do movimento po- esia na praça: Sissa Schultz, Alba Hele- na, Gracinda Rosa, Mary T.Belfort, Shir- ley Araújo e Luzia Velloso. - A exposição “Cadê Miguel, Mario?”, em homenagem ao artista plástico, músico, poe- ta, contista e saudoso amigo Miguel Coelho, fica no espaço cultural GLIA (Rua Nilo Peça- nha, 142 - Ingá) de
  3. 3. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com 3 Documento dizjornal@gmail.com Edição na internet para 700 mil leitores O Futuro das Comunicações Está na WEB No início deste século, quase como uma espécie de premonição, alguns escrito- res já falavam de um mundo virtual onde uma rede de computadores geraria uma imensa e incomparável inteligência infalível. Ela dominaria o mundo e anos mais tarde, Aldous Huxley rescreveria “Admirável mundo novo”, inspirador do perso- nagem o “Grande Irmão”, que seria esta inteligência quase divina que controlaria todo o Universo. A rede mundial de computadores reduziu todas as distâncias e criou lentes de aumento para aquilo que até então era “invisível”. Brevemente, tudo estará conectado e indissoluvelmente misturado. N ão estamos muito longe disso, ape- sar de estarmos trilhando caminhos menos engessados que supunham os nossos antigos pensadores. A internet é relativamente recente, e é simples perceber quantos anos de progresso e de informação avançamos em curto espaço. Um conteú- do, que sem a rede mundial de com- putadores, seria impossível conceber, elaborar, criar e consolidar. A internet muda culturas, faz o mundo parecer uma aldeia real. Através destes avanços e impelidos pela necessidade de fazer frente às requisições, surgiram muitos artefa- tos, incorporados no nosso cotidia- no, de tal forma que nos faz inda- gar: como podemos viver e chegar até aqui sem estes elementos. Até mesmo as populações mais pobres tiveram acesso ao telefone celular e podem desfrutar das conexões gratui- tas e acessar a internet para “voar” a lugares inimagináveis. A informação é o principal elemento propulsor de tudo. Através da troca de informações, estabelecemos as nossas relações de poder: quem sabe mais, tem mais poder e consequen- temente mais riquezas, prestígio e articulação social. A internet barateou as conexões e, consequentemente, a velocidade da infor- mação. Nada ficará escondido se algum ins- trumento ligado, ainda que indiretamente, à internet. Vislumbramos precocemente a maneira de nos tornarmos grandes. O nosso jornal, o DIZ, que entrou no seu quinto ano de existência, desde os primeiros números que ensaiamos evoluir e tirar proveito da Rede Mundial de Computadores. Pensávamos quanto era demorado mandar um exemplar das edições para uma prefeitura do interior. Surgiu a ideia de fazer uma edição, exata- mente igual à impressa, com todos os in- grediente, incluindo os anúncios para divul- gar pela internet, Inicialmente criamos nosso site e propúnha- mos que as pessoas o acessassem. Desco- brimos rapidamente que teríamos que ser proativos e passamos a mandar uma edição fac-símile, usando o arquivo PDF, para en- dereços de e-mail de nossos conhecidos. Já na segunda edição do jornal tínhamos cinco mil endereços que garimpamos dos ami- gos, pedindo que nos fornecessem as suas caixas de e-mails. A resposta foi imediata e passamos a pedir a todos os conhecidos, amigos dos amigos, parentes e toda sorte de pessoas. Havia o critério da qualidade dos endereçados. Queríamos formadores de opinião que certamente nos divulgariam e emprestariam prestígio. Esta luta inces- sante e quase maníaca de pedir caixas de e-mails foi se multiplicando, avançando por outros municípios, estados e até outros paí- ses. Nesta edição de número 88, atingimos a marca de setecentos mil endereços. Todos checados, validados e atualizados. Para in- corporar uma nova lista, ela passa por um pente fino de validação e atualização para evitarmos endereços que já não são mais utilizados ou encontram-se bloqueados. Já estamos concluindo mais cem mil endere- ços que serão incorporados na próxima edi- ção. A nossa meta até o final de agosto pró- ximo é atingir “Um Milhão” de endereços. Montamos um esquema próprio só para internet, que vai de computadores, servi- dores, provedores e programas de controle, desde estatísticas a validação de endereços. Um verdadeiro aparato, muito profissional e tratado com muito carinho. Somos um jornal da cidade de Niterói como uma edição impressa de 16 mil exemplares, reais e comprováveis, distribuídos gratui- tamente na Zona Sul (Icaraí, Ingá, Santa Rosa, Boa Viagem, Jardim Icaraí, Vital Brazil e São Francisco); Pendotiba e Região Oceânica; e Centro ( São Domingos e Gragoatá). Entretanto, atingimos todas as outras regiões da cidade através do envio online da edição eletrônica. So- mente em Niterói são 162 mil endere- ços válidos e São Gonçalo por ter uma vida misturada com Niterói, recebe 96 mil exemplares. São mais de 38 municípios do Esta- do do Rio de Janeiro, alguns como Campos dos Goytacazes com 108 mil leitores. Todo entorno de Niterói, de Maricá a Magé, recebem o DIZ. Re- gião dos Lagos, Baixada Fluminense, Região Serrana, Norte e Sul do Esta- do. Com a mídia eletrônica da internet nos tornamos um jornal de circulação esta- dual, considerando que o vizinho Rio de Janeiro recebe 52 mil exemplares. Ainda capitais como, Salvador, Vitória, Belo Horizonte, São Paulo, Fortaleza e Brasília, recebem qualificadamente, através de jornalistas, membros da Jus- tiça, Câmaras e Assembleias Legislativas, Ministérios, Senado, Autarquias e líderes políticos. Existe uma particularidade que nos Estados Unidos, especialmente na Flórida, 478 bra- sileiros, todos de Niterói, recebem o Diz, Eles compartilham conosco suas alegrias e preocupações. Somos um canal de informa- ção e afeto para estes brasileiros-niteroien- ses que vibram com notícias da sua cidade. O mundo Ficou pequeno com a WEB e vai ficar cada vez menor.
  4. 4. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com 4 Informes Expediente Edgard Fonseca Comunicação Ltda. Rua Otavio Carneiro 143/704 Niterói/RJ. Diretor Responsável: Edgard Fonseca Editor: Edgard Fonseca Registro Profíssional MT 29931/RJ Distribuição e circulação: Ernesto Guadelupe Diagramação: Erisvelton Santana Impressão: Tribuna RJ Tiragem 16.000 exemplares Redação do Diz End: Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, RJ Tel: 3628-0552 | 36285252 | 9613-8634 Correspondência para Administração Rua Domingues de Sá, 274/1103 Icaraí-Niterói - CEP 24.220-091 dizjornal@gmail.com www.dizjornal.com Os artigos assinados são de integral e absoluta responsabilidade dos autores. D! NutriçãoEdição na internet para 700 mil leitores clara.petrucci@dizjornal.com | Instagram: Clara Petrucci Contar Calorias ou Nutrientes? N utrientes são mo- léculas, estruturas químicas capazes de prover-nos algumas deter- minadas substâncias que são necessárias para manutenção e bom funcionamento do or- ganismo. Caloria é a capacidade que o alimento tem de gerar calor, energia no nosso organismo. Muitas vezes um alimento pode ser altamente calórico e não disponibilizar grandes quantidades de nutrientes. Quando uma dieta é elaborada, devemos levar em conta a quantidade de calorias ingeridas de acordo com a proporção das necessidades do paciente, tendo como ob- jetivo o metabolismo; mas hoje já sabemos que devemos avaliar principalmente a pro- porção de nutrientes disponíveis em uma dieta, pois estes sim, vão nutrir, auxiliar no funcionamento do organismo, metabo- lismo, sistema imunológico e realmente manter o ser humano saudável . O importante é avaliar a proporção de ca- lorias e a disponibilidade de nutrientes do alimento. Muitas vezes, ele pode ser caló- rico, devendo ser consumido com cuidado, mas, a quantidade de nutrientes que ele pode possuir, compensa de outra forma, ajudando a sensação de saciedade por mais tempo, como as gorduras boas, fonte de minerais que auxiliam um metabolismo ace- lerado, por exemplo. Contar calorias é válido, mas prover-se de alimentos altamente nutritivos é mais válido ainda. Trocar um salgadinho, um pão bran- co, que oferece calorias e quase nada de nutrientes, por um pão integral com casta- nhas, que vão oferecer, vitaminas, minerais, fibras e ácidos graxos de qualidade é um ótimo exemplo. Mostra que muitas vezes nos prendemos a conceitos básicos, anti- gos, mas hoje já é mais que provado que a necessidade de uma nutrição adequada realmente faz toda a diferença. Você pode ser obeso e estar subnutrido, com carência de inúmeros nutrientes... Por ter uma alimentação cheia de calorias vazias e pobres em nutrientes. E aí? Vai de refrigerante zero ou de suco com linhaça? Osecretário-geral da OAB de Niterói, Fernando Dias (foto), pediu licença da entidade por 12 meses porque assu- miu a presidência da Comissão da Ver- dade do Município de Niterói. Fernando Dias tem um passado de lutas e resistên- cia nos “Anos de Chumbo”, e poderá con- tribuir muito com a sua vivência pessoal. O secretário adjunto Luiz Fernando Pinto da Silva passa a responder. A comissão é responsável por pesquisar informações sobre crimes contra os direitos huma- nos cometidos durante o Regime Militar (1964-1985) na cidade, além de colabo- rar com os trabalhos já realizados pelas comissões estadual e nacional. Comissão da Verdade em Niterói Câmara de Niterói Comemora 194 anos No próximo dia 12, a Câmara de Vereadores de Niterói vai comemorar seus 194 anos de fun- dação com uma série de ativida- des gratuitas oferecidas para a po- pulação por instituições públicas e privadas. A Ação Social acontece a partir das 10h30 e só terminará às 17 horas, com uma sessão so- lene, onde serão homenageados os vereadores que trabalharam na elaboração da Lei Orgânica Mu- nicipal (LOM) que completa 23 anos. “Mais de 40 instituições e órgãos públi- cos atenderam ao nosso convite e iremos prestar uma série de serviços gratuitos em tendas que serão instaladas na área externa da Câmara. Haverá espaço para atividades gratuitas para as crianças, locais para que as pessoas possam fazer exames clínicos, palestras e atividades recreativas”, expli- ca Paulo Bagueira, Presidente da Câmara e que há quatro anos promove atividades sociais no dia do aniversário do legislativo. “É a forma que encontramos para trazer a população para mais próximo do poder legislativo. Conhecendo a Câmara o seu funcionamento, o seu trabalho, o cidadão pode exercer melhor a democracia”, expli- ca ele. Entre as atividades a serem oferecidas, ha- verá a emissão de documentos, como se- gunda via de carteira de identidade, realiza- da pela secretaria de Estado de Governo e pela Fundação Leão XIII e o cadastramento biométrico para a emissão do novo título de eleitor, que vem sendo feito em Nite- rói. “Conseguimos junto ao TRE um posto avançado do cadastramento biométrico. A Fundação de Educação realizará atividades lúdicas para as crianças e o programa de inclusão digital da Prefeitura colocará com- putadores para que as pessoas possam na- vegar na internet durante o evento”, finaliza Bagueira. Sergio Gomes
  5. 5. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com 5 InternetJuliana Demier - juliana.demier@gmail.com Edição na internet para 700 mil leitores O Mundo é dos Tablets Os tablets vêm conquistando mais e mais pessoas. Práti- cos, leves e bem funcionais, se tornaram uma alternativa para os usuários que buscam por um dispo- sitivo mais acessível. Eles se adaptam perfeitamente a qualquer momento seja na hora do lazer ou trabalho. Hoje é possível encontrar alguns deles a partir de R$200, muitos de marcas desconhecidas, mas que atendem aos usuários que buscam a mobilidade e o consumo de conteú- do pela internet. Para se ter uma ideia , em 2013, a venda de tablets vai superar a de computadores de mesa (PCs) e a de computadores portáteis (laptops) no ano que vem. Serão 190 milhões de unidades desses ultraportáteis co- mercializados em 2014, segundo es- tudo divulgado no início do ano, que representará um crescimento anual de 48,7%. A procura pelos tablets tem influen- ciado o mercado de conteúdos digi- tais. Hoje é praticamente impossível encontrar alguma empresa que não adapte seu conteúdo de seus pro- dutos para essa nova mídia. Os e- Books são um bom exemplo disso e confirma que o futuro do mercado de livros digitais está nos dispositi- vos móveis. Os grandes jornais e revistas tam- bém disponibilizam modelos digitais de suas edições compatíveis com essa tecnologia. E a tendência é au- mentar cada vez mais e, inclusive, a continuidade dessas mídias “tradi- cionais” já foi tema de discussão em inúmeros eventos da área. É impossível não se encantar por essas inovações tecnológicas que surgem e transformam radicalmente nosso cotidiano trazendo mais pra- ticidade e acessibilidade. E que ve- nham muitos outros. Até!!!! Interina: Thatiana Cunha
  6. 6. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com 6 Edgard Fonseca edgard.fonseca22@gmail.com Edição na internet para 700 mil leitores N a desenfreada prática de arreca- dar impostos, e na contramão da incapacidade de fiscalizar todo o país, o governo “inventa “ meios híbridos de fiscalizar e ao mesmo tempo arrecadar. Com estas práticas, eles contradizem a nor- ma mais simples do tributarismo que é o fato gerador do tributo. O imposto deve, e sempre foi assim, ser cobrado quando existe a venda ou a prestação de serviço. O governo, supondo que todo comerciante sonega sempre que pode, criou uma fórmu- la de arrecadar e fiscalizar inversa- mente. O comer- ciante paga o im- posto adiantado. Ou seja, ao com- prar uma merca- doria para venda, autoritariamente o governo “ava- lia” qual deveria ser o lucro da venda e cria uma alíquota de X e tributa na origem. Sendo assim, ao comprar, o comerciante paga ime- diatamente o imposto que o governo supõe e determina que este deverá ser a margem de lucro. E tome-lhe imposto. É um absurdo, pois quebra de início, a li- vre negociação. Cada comerciante tem o direito de marcar a sua margem de lucro, como lhe convém e pode suportar. Aí, vem o governo ditador, supostamente dito de “esquerda”, se antecipa e determina quan- to cada um deve pagar. Se o comerciante vai ter ou não a possibilidade de ter aque- le lucro, pouco importa ao governo. Que se dane o comércio! O governo acha bom assim, e quem quiser que se vire para con- seguir a meta. Se o produto não vender e ficar na prate- leira, azar do comerciante. O imposto já foi pago... Se o produto der defeito, cair e quebrar... Problema do comerciante, que se dane! Esta prática de pagar imposto agrega- do esta matando o comércio, e o governo O Sol e a Peneira fala em geração de empregos. Basta olhar em volta e ver quantas empresas estão fe- chando e quantas lojas de comercio osten- tam a placa: aluga-se. E ninguém quer alugar nada. Pois não exis- tem malucos de sobra para entrarem nesta aventura petista. Isto é um absurdo, uma enganação e uma faina furiosa de arrecadar. Afinal, tem que manter os helicópteros levando políticos de um lado para o outro, fazendo obras com custos superestimados e rachados entre os interessados e apaniguados do governo. Tem que financiar os devaneios de muitos “Eikes Baptista” da vida e enriquecer da noite para o dia os “Lulinhas má- gicos”. Seria de bom tom que pegas- sem o filho do Lula, que de recolhedor de excrementos passou a grande empresário e produtor de riquezas, e o colocasse no Ministério da Fazenda. Como está acostu- mado a recolher bostas ao largo, faria uma limpeza geral no cotidiano da nossa com- balida e mentirosa economia. Irá catar os “desmandos merdatários”, e transformar excrementos em riquezas. A verdadeira Mágica Brasileira. Ninguém se engane, A situação está fican- do desesperadora e muita gente não está percebendo. “Eles mentem, mentem que nem sentem”, como diria o poeta Affonso Romano de Sant’anna. O mundo está cain- do e eles se comportam como se estivesse a pleno vapor. Fazendo reuniões de promes- sas falsas, divulgando números inexistentes e empurrando com a barriga, na esperança perversa de ver até quando aguentam se sustentar neste mar de mentiras e picare- tagens oficiais. Para eles, paredão é muito pouco... Governo ICMS A 27ª Edição do Jantar Garçom Caixa Alta - em prol da AFR - Associação Fluminense de Reabilitação, que acontecerá no Dia 07 de Agosto, às 20h30, no Clube Naval em Cha- ritas. Os convites estão sendo vendidos a R$ 200 (mesmo valor do ano passado) dando direito a todo jantar, sobremesas, vinhos e espumantes. (21) 8136-2379 - 2109-2626 - Ramal 287, 240 ou 252. www.afr.org.br. Jantar da Associação Fluminense O Medo Como Forma de Acordo V oltamos ao tema dos transportes co- letivos, com um enfoque mais pre- ocupante. Disseram-me para não falar nesse assunto, pois os empresários dos transportes estão nervosos porque vão fazer CPI na Câmara sobre eles e não estão gostando da iniciativa. Muito bem: falando claramente não há o que temer; a questão é democrática e so- mente poderá aprimorar a qualidade dos serviços, que é prestada ao povo e que por consequência, é o cliente pagante. É a alma do negócio. É quem paga e sustenta tudo. Portanto, usando a máxima comercial de que o cliente tem sempre razão, vamos lá! A discussão é não desvendar como são fei- tas as planilhas de custos que redundam e justificam o valor da passagem cobrada. Esta é uma equação que não precisa de CPI para sabermos que pagamos o quilômetro muito mais caro que deveríamos. Isto não é novidade e tem sido assim, e só não piorou em função das recentes manifestações das ruas, que conteve o aumento. A concessão é de trinta anos, o que é garantia de estabi- lidade. O ônibus, apesar das queixas de al- guns empresários, é um excelente negócio. Em Niterói, a Viação Araçatuba tem se mostrado aberta às transformações e me- lhorias; e considerando o serviço das de- mais, ainda é a melhor. Os funcionários são mais educados e preparados para a função, as suas linhas trafegam equilibradamente mantendo os fluxos de atendimento na me- dida dos horários, os veículos estão reno- vados e bem cuidados, etc. E ainda assim, continua a ser um grande negócio. Dá lucro e cumpre o seu papel social. Queixas mesmo, recebemos em quantidade da linha 62 (Charitas-Santa Bárbara) da Via- ção Ingá. Ela tem praticamente a exclusivi- dade desse trajeto e só atende prontamente nos horários de picos. Ou seja, quando os veículos ficam cheios e o lucro é farto. Di- minuiu o número de passageiros... Somem! Esta semana, fomos monitorar o ponto de ônibus da Rua São João, em frente a um grande supermercado. Lá as pessoas saem cheias de compras e necessitam muito des- ta linha para irem para Icaraí, São Francisco e Charitas. Chegamos lá às 20h30. O co- letivo só apareceu às 22h05. Ou seja: uma hora e trinta e cinco minutos de espera. E, diga-se de passagem (sem trocadilho) num lugar perigoso para assaltos, apesar da pro- ximidade da Delegacia de Polícia e ser em frente ao Presídio Edgard Costa. Até por- que, não é função de guarda de presídio to- mar conta das ruas. O mundo pode acabar ali mesmo que eles não vão aparecer para socorrer ninguém. O trabalho deles é para dentro dos muros. Do lado de fora, estão todos entregues a Deus... Somos contra que se use a expressão “abrir a caixa preta das empresas”, pois desta for- ma estaremos pré-julgando ou mesmo acu- sando de que existem fatos obscuros, con- tabilidades maquiadas, existência de grupos paramilitares dando cobertura e ameaçando a vida de quem se opõe aos seus métodos, etc. Não concordo com estas pretensas afirma- ções. Isto é coisa de “jogar para galera”, fa- zer furor no eleitorado. Acredito que esta- mos mais maduros e civilizados para termos discordâncias, e cada lado puxar a corda para suas conveniências. É assim mesmo... Mas, o acordo sensato é sempre possível, sem ficarmos usando frases assustadoras, do tipo: “Estes caras querem virar Adhemar Reis”, Lembram o March do cartório?” , “ A morte do Nevada vai ficar por isso mes- mo...” e outras tantas ameaças que correm na boca do povo, como se as novas gera- ções de empresários dos transportes acei- tassem estas práticas espúrias e passíveis de penalidades judiciais e prejuízos; apesar de que vida tirada não tem retorno. Vamos fazer tudo de forma civilizada e com bom senso. O Ministério Público acompanha a tudo e certamente não teremos mais casos como da Juiza Patrícia Acioli. Até porque, deu errado, e já existem muitos condena- dos. Os vereadores estão no foco. Vão ter que apresentar lógicas e explicar para quê estão ali...
  7. 7. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com 7 Dr. Helder Machado Urologia Tratamento de Cálculo Renal a Raio Laser Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels:2620-2084 /2613-1747 Clínica Atendemos UNIMED eParticular Atendimento 24H pelo tels: 8840-0001e9956-1620 Edição na internet para 700 mil leitores ORAÇÃOASANTO EXPEDITO Festa 19 de abril. Comemora-se todo dia 19 Se vc. está com algum , precisa de , peça a Santo Expedito. Ele é o Santo dos Negócios que precisam de pronta solução e cuja invocação nunca é tardia. Problema Difícil e aparentemente sem Solução Ajuda Urgente ORAÇÃO Obrigado. : Meu Santo Expedito da Causas Justas e Urgentes, socorrei-me nesta hora de aflição e desespero. Intercedei junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo! Vós que sois o Santo dos Aflitos, Vós que sois o Santo das Causas Urgentes, protegei-me, ajudai-me, Dai-me Força, Coragem e Serenidade. Atendei o meu pedido: (fazer o pedido) Ajudai-me a superar estas Horas Difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar; Protegei minha família, atendei o meu pedido com urgência. Devolvei-me a Paz a Tranqüilidade Serei grato pelo resto da minha vida e levarei seu nome a todos que têm fé. Rezar 1 Padre Nosso,1 Ave Maria e Fazer o sinal da cruz. “para que os pedidos sejam atendidos é necessário que sejam justos”. Agradeço a Santo Expedito a Graça Alcançada.Santo Expedito 35º Colóquio Internacional das Alianças Francesas O35º Colóquio internacional das Alianças Francesas foi reallizado em Paris nos dias 16 e 17, recente, em comemoração dos 130 anos de fundação da Aliança Francesa de Paris. A Aliança Francesa de Niterói foi representada pelo Presidente do Comitê Rivo Gianini, pelo tesoureiro Luiz Roberto Araujo e pela diretora Sthefánie Brémaud. Na oportunidade, os presidentes e diretores dos 126 países do mundo que fazem parte da rede da Fundação Aliança Francesa, foram recepcionados pelo Presidente da França François Hollande no Palácio do Governo. Sobre Amanda Vieira Na edição passada, por um erro mental gráfico, trocamos o nome da esposa do De- sembargador Cesar Cury, que saiu gravado (várias vezes) como Adriana ao invés de Amanda. A aparência dos nomes é próxima, o que facilitou o engano mental de leitura e revisão, induzindo-nos a erro. Enfim, me penitencio colocando a grafia e a imagem onde sempre deveriam estar. Ulisses Franceschi
  8. 8. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com 8 Renda Fina Aniversariantes da Edição Claudia Vaz Gláucia Motta Pedro Angelo Bittencourt Sonia Andradelima Tania Malheiros Edição na internet para 700 mil leitores Aniversário do Guadá Paulo Lemos e Paulo Cesar Lemos Guadá, Silvia Tani e Bruno Lessa Pedro Genn, Guadá, Bel Bruno e Mario Dias Guadá, Liane e José Sinval Guadelupe Ernesto Guadelupe está fazendo 60 anos. No churrasco, oferecido por Sílvio e Bruno Lessa no Iate Clube Icaraí aproveitou-se para comemorar também os 35 do jornal de Santa Rosa. O evento contou com a presença de muitos jornalistas, entre eles Octácilio Barros, Mário Dias, Thatiana Cunha, Luis e Jourdan Amora, Belvedere Bruno e Heber Salles, além do arquteto Pedro Lentino. A festa animada foi com diretito a percursos de lancha na baía de Guanabara.
  9. 9. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com 9 thatiana.ncunha@gmail.com esferaholistica.com T! News contato@erisveltonsantana.com erisveltonsantana.com E! Games Mundo Cosplay Dos Games para Vida Real C osplay é a abreviação de “Costume Play” (costume = roupa / traje/fantasia e play = atuar), e se refere a ação praticada por alguns fãs mais aficiona- dos do mundo dos animes, mangás, comics e videoga- mes ao se fantasiarem de algum personagem ficcional e tentar representá-lo em evento, podendo até mesmo competir com outros em concursos, embo- ra o grande barato seja a diversão, a exposi- ção e o contato social gerado dentro desse ambiente. Para os “cosplayers”, fazer um cosplay não é simplesmente se vestir como seu persona- gem favorito, mas sim virar o personagem, se tornar ele, viver como ele, odiar e gostar das mesmas coisas, isso tudo enquanto ain- da estiver caracterizado. É uma atividade da qual podem participar crianças, adolescentes e adultos de todas as idades. Alguns “cos- players” chegam a gastar muito em roupas e aces- sórios, e levam a coisa a sério. Os primeiros grandes eventos de anime do nos- so país que abriram espa- ço para o cosplay foram o “MangáCon e o Ani- meCon”, contudo, atual- mente o “Anime Friends” é o maior evento cosplay do Brasil, com inúmeras categorias e concursos diferentes. Apesar da atividade ser considerada um “hobby”, como os ambientes do cosplay em geral envolvem concursos, alguns “cos- players” acabam colocando como priorida- de o espírito competitivo, disputa financei- ra ou mesmo um certo tipo de fama, em contraste com o cosplayer pró-diversão, que tem como objetivo apenas a satisfação de se fantasiar sem se importar a qualidade e fidelidade dos seus trajes. Contudo, há quem diga que a competição faz parte, e o perfeccionismo é a chave para ser considerado um bom cosplayer. Não importa se você é um competidor ou se fantasia ape- nas por diversão, o que vale mesmo é a intenção e a sua vontade. Se você “gamer” cur- te participar desses eventos, vá caracterizado ou não, e intera- ja com todos, tire suas fotos e compartilhe em suas redes so- ciais até porque o foco é o entretenimento e a curtição. Até a próxima... T udo no Universo é consti- tuído de energia, inclusive o próprio homem. A física comprova que a matéria é compos- ta de átomos e elétrons em cons- tante movimento e a física quân- tica vai além e mostra que, numa análise muito mais profunda, além do átomo, tudo o que existe pa- rece com uma partícula, soa como uma partícula, mas age como uma onda vibrante. E, se o corpo físico é feito de matéria logo, ele é ener- gia, mais densa do que as demais e por isso podemos percebê-la mais facilmente. E esse corpo tem em volta outros corpos mais sutis que, constante- mente, sofrem influências vibracio- nais em algum momento da vida, seja dos ambientes, das pessoas e também dos seus próprios pensa- mentos e emoções. Isso porque as trocas são constantes e por isso é muito impor- tante estar atento à energia que se emana para o Cosmo. O corpo espiritual, também chamado de aura, é um reflexo das energias desse cor- po etéreo, que se projeta para fora, e se apresenta como um invólucro luminoso, de forma ovóide, que pode se expandir ou se contrair de acordo com as circunstâncias, emoções, pensamentos, etc. Por isso que quando se está passando por problemas, é possível ver, com os equipa- mentos adequados, alterações no campo áurico, seja na forma de buracos ou com a apresentação de cores mais escuras. E essas variações podem causar prejuízos, como explica Marilu Montenegro, psicólo- ga e terapeuta e que trabalha com a Te- rapia Operativa Me- tafísica: “os campos positivos e negativos que envolvem a pes- soa atrapalham ou ajudam o nosso dia a dia. Muitas vezes não percebemos o que nos perturba, mas quando esses campos se clareiam, caminhamos na vida com paz e alegria, como se fosse uma O Homem e a Energia música nos elevando, a leitura desses cam- pos áuricos nos liberta e nos ilumina”. Ela explica que essa terapia consiste na captação desses campos assim como no encaminhamento das energias negativas: “usando técnicas da Apometria Quântica, das Técnicas Xamânicas de Alinhamento Energético, dos comandos do Arcanjo Mi- guel e de Metraton e da minha sensibilidade mediúnica, essas energias são transmutadas para outra dimensão de luz e libertação. É, portanto uma terapia mais rápida e mais in- cisiva, pois atinge os planos físico, espiritual e energético” conclui. O contato com a natureza também pode ajudar também a equilibrar a energia. Sinta- se livre e em paz. Muita Luz e até! Contato: marilumiranda@aprenderaconvi- ver.psc.br Marilu Montenegro Saori Kido/Athena - CDZ Dhalsim - Street Fighter
  10. 10. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com 10 Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com Fernando de Farias Mello Seu canal direto para fazer denœncias. Nada melhor do que um telefone para quem, atŽ bem pouco tempo atr‡s, s— podia colocar a boca no trombone. www.alerj.rj.gov.br Incompetentes e Sempre Arrogantes Achei que os nossos governantes es- tariam mais atentos nas suas sempre irresponsáveis atitudes com o nosso dinheiro, ou mesmo, com mais atenção para não errar e chamar a atenção dos ma- nifestantes, enfim. Mas, não! Eles não aprendem. E vejo isso com a assombrosa, corajosa e nada inte- ligente atitude do Sérgio Cabral. Ele vem atuando como se estivesse cheio de razão, cheio de pompa e acabou peitando a opi- nião pública no caso do uso do helicóptero. Todos nós sabemos que um governador tem direito ao uso de helicóptero para des- locamentos dentro do seu Estado para visi- tar outros municípios, se deslocar em caso de emergências, como o temporal de 2010 na Serra, por exemplo. Mas, usar o helicóptero para ir de casa para casa? Sim, para ir do Palácio Laranjeiras até a sua suntuosa mansão em Mangaratiba? Isso, para passar o fim de semana, levando e trazendo amigos, convidados? Acho que o Cabral perdeu a noção ou nunca teve. Não está bastando a ocupação da rua onde o governador mora no Leblon pelos mani- festantes. Acho que ele nem percebeu, por- que de helicóptero do Palácio para Manga- ratiba ele não vê nada mesmo. O Brasil se transformou numa nação povo- ada por políticos que lembram muito aque- les três macaquinhos, que nada vêem, nada escutam, nada falam. Portanto, político ruim e corrupto se trans- formou em coisa comum. Um país cujo povo não tolera mais. Esses governantes es- tão brincando com o perigo, sinceramente! Vejam o que foi feito na visita do Papa, cuja irresponsabilidade, falta de inteligência alia- da ao natural desleixo, quase deixaram o Pontífice, literalmente, nas mãos do povo confuso. O Eduardo Paes não conseguiu evitar o engarrafamento e a “organização” acabou colocando o desavisado Francisco num engarrafamento no meio da multidão. A sorte é que o nosso país ainda não vive uma guerra santa. Tudo mal avaliado e mal planejado. Cuida- do, Eduardo Paes. Pessoas sem transportes e metrô caindo aos pedaços, deixando pas- sageiros presos nos trens por mais de uma hora e depois, tiveram que sair andando pe- los túneis... Um absurdo! Acontecesse isso em Nova Iorque, o prefeito arrisca de sofrer um impeachment. A candidatura de Eduardo Paes a voos mais altos está perigando depois dessa sucessão de erros irresponsáveis. Cuidado porque a sua carreira política está perigando. Talvez o Rio não queira mais você. Enquanto isso e em Niterói, percebo que os buracos nas ruas começaram a voltar. Esta semana já caí em dois daqueles que fizeram meus olhos fecharem, num misto de pena do carro, raiva e desalento de contribuinte. Você já reparou que as faixas estão se apa- gando? Espero que seja apenas aquela de- sorganização de “início” de governo. Mas, a partir do momento que compromete a nossa segurança no trânsito, sem faixas, buracos e sinais queimados, meu dever será repetir para a nossa Niterói que não volte a ser aquela cidade suja e mal admi- nistrada de décadas atrás. Niterói não me- rece ser maltratada. Assim, neste momento em que reclamo da volta dos buracos em Niterói, lembro que o Renan Calheiros ofereceu um pequeno jan- tar com o nosso dinheiro, e que custou R$ 900 mil, ao custo de R$ 350 por convida- do (somente a comida). Depois disse que foi “um jantar de trabalho”. Certamente, nada de bom foi tratado para o povo neste jantar para reis; mas sim, algo de ruim deve ter sido tramado porque, quando os políti- cos brasileiros se encontram para tratar de assuntos em local sem a fiscalização da im- prensa, o resultado geralmente não é bom para nós, brasileiros. Esses políticos, se não ferverem no caldei- rão dos homens, certamente irão pagar por tudo que fazem com o povo em algum lu- gar do planeta ou em outra dimensão. A punição será total. Tenho esperanças. Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com
  11. 11. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com Pela Cidade 11 Edição na internet para 700 mil leitores Nova Cartilha Tributária No último dia 15 foi lançada a mais nova versão da Cartilha Tributária do advogado tributarista José Marinho, na sede da OAB-Ordem dos Advogados-Niterói. Nela o autor prioriza informações para leigos que precisam e desejam entender o compli- cado acervo de impostos brasileiros, como utilizar corretamente benefícios e obrigações tributárias. Na foto, José Marinho ao lado do desembargador Sérgio Feltrin que prestigiou o lançamento dessa útil ferramenta favorável ao consumidor. Homenagem na Posse do PSDB Mulher Durante a soleni- dade de posse da nova diretoria do PSDB Mulher de Ni- terói, a ex-presidente Marcia Pinho foi ho- menageada pelos sig- nificativos serviços prestados ao partido, secção Niterói. Ela recebeu das mãos da atual vice-presidente Zezé Gomes uma placa que simboliza o agradecimento pela nova formação e consolidação da entidade feminina dentro do partido e na sociedade de Niterói. Estiveram presentes o presidente regional do partido vereador Bruno Lessa, o vice-presi- dente Paulo Lemos , a vice-prefeita de São Gonçalo, Mariangela Dias Valviesse de Oliveira (PSDB), a fundadora Maria Ilma e a presidente estadual do PSDB Mulher, Sebastiana Azevedo, entre outros. Concurso Top Fashion Fotogenia 2013 Realizado no dia 19 de julho, o Concurso Top Fashion Fotogenia 2013-3ª Edição, no Regatas Gragoatá, produzido pela BecsRose”s Model, onde foram premiados com bolsas de estudos Integrais para Modelo e Manequim e books do fotógrafo Julio Cesar Cerino. Fiasco Administrativo na Visita do Papa APrefeitura do Rio decidiu na última hora transferir a vigília e a missa da JMJ, que seria realizada em Guaratiba nos dias 27 e 28 próximos para Copacabana. Tiveram tanto tempo para projetar um lugar seguro para o grande encontro da missa do Papa Francisco. Foram para bem longe, gastaram bastante, mas não se propuseram a projetar um sistema de drenagem, caso chovesse. E choveu. Alagou tudo e tiveram que às pressas transferir tudo para Copacabana, num arranjo torto e de muitos prejuízos, Principalmente para as pessoas humildes que se programaram para dormir no local, ambulantes que prepararam seus quitutes para venda aos fiéis e ficaram sem locomoção para a Zona Sul. Coisas da administração Eduardo Paes sob orientação do governador Sergio Cabral. Agora só falta se confirmar, a quem pertence a área do terreno alagado, mas devidamente apla- nado e limpo. Até com o Papa? Será? Ulisses Franceschi Julio Cerino Edgard Fonseca Zezé Gomes, Marcia Pinho e Sebastiana Azevedo
  12. 12. Niterói 27/07 a 10/08/13 www.dizjornal.com Em Foco dizjornal@gmail.com 12 Edição na internet para 700 mil leitores Brasil Horse Show Tour 2013 T eve início na última sexta-feira, dia 26, a segunda etapa do Brasil Hor- se Show Tour, na Sociedade Hípica Brasileira, no Rio de Janeiro. Até domingo, os principais cavaleiros e amazonas do país se reúnem no belo cenário carioca para dis- putar R$180 mil em prêmios. Todas as pro- vas terão os percursos elaborados pelo top course-designer Hélio Pessoa, radicado na Guatemala há dez anos, e irmão de Nelson Pessoa. Estão confirmados 121 competidores para a etapa do Rio de Janeiro. Além do agradá- vel ambiente da Hípica, os atletas terão à disposição um espaço de bem estar. Antes ou depois das provas todos poderão usu- fruir de um alongamento que irá priorizar os músculos estimulados durante a compe- tição. O GP Oi, principal prova do concurso, acontece no domingo, a partir das 14h30, e irá distribuir R$105 mil em prêmios. O vencedor da primeira etapa foi o jovem Guilherme Saraiva, que superou cinco cava- leiros olímpicos na disputa. O líder do ranking do Bra- sil Horse Show na catego- ria Big Tour é o paulista César Almeida, com 28 pontos. Na categoria Ama- dor, Cadu Correa do Lago é o primeiro colocado com 35 pontos e Vittorio Burger lidera na Children, com 40 pontos. A edição 2013 do Brasil Horse Show Tour será classificatória para o Athina Onassis Horse Show nas categorias Amador, Amador Top e Children. A pre- miação total do circuito será de R$525mil e o grande campeão da série Big Tour será premiado com um carro Mitsubishi Lancer 0 KM. A final será no Parque Ecológico de Campinas, nos dias 27, 28 e 29 de setem- bro. Sociedade Hípica Brasileira fica na Avenida Borges de Medeiros, 2448, Lagoa, Rio de Janeiro.César Almeida líder do ranking

×