Ot cn abr2013

3.865 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.865
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.442
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ot cn abr2013

  1. 1. Produzido por:PCNP – Química – HercimaryPCNP – Biologia – Maria TeresaPCNP – Ciências - Marceline
  2. 2. Relatório Pedagógico CN – 2010 pág. 126A imagem a seguir mostra uma carta celeste:A carta celeste e as coordenadas celestes sãoimportantes porque permitem(A) fazer corretamente a previsão do tempo.(B) localizar a posição de um astro no céu.(C) localizar as cidades nos continentes.(D) saber o momento exato do pôr do Sol.
  3. 3. Habilidades: Compreender a construção do conhecimentocientífico relacionando às constelações como umprocesso histórico e cultural; Ler e interpretar informações apresentadas emtextos; Perceber o caráter de criação utilizado naconstrução das constelações. Reconhecer a importância de coordenadas para alocalização da posição de objetos no céu.
  4. 4.  Conteúdo presente no Currículo:Ciências: 6ª série/ 7º ano – 1º volume.7ª série/ 8º ano – 3º volume.Física: 1ª série – 3º volume.
  5. 5. Suporte textual: Livro Paradidático de PoemasGênero textual: Poema
  6. 6. Bibliografia: SCIESZKA, JON – Ciência em versos - 1ª Edição – SãoPaulo - Companhia das letras.
  7. 7. 18/09/2010 - 08h00Conheça a astronomia dos índios brasileirosBRUNO MOLINEROCOLABORAÇÃO PARA A FOLHA DE SÃO PAULOJá ficou olhando o céu à noite? Na cidade grande não tem tanta graça. Por causa da poluição, nãoconseguimos ver tantas estrelas. Mas o céu é repleto de pontinhos brilhantes. Uma das coisas maislegais é ligar esses pontos até formar um desenho. Foi assim que nasceram as constelações.Os índios brasileiros também brincaram disso e imaginaram coisas bem diferentes no céu. Em vez deSagitário ou Órion, as constelações indígenas são a Anta, a Ema e o Homem Velho, por exemplo. Elesenxergam no céu o que existe de verdade aqui na Terra.Por isso é muito mais fácil enxergar as constelações indígenas. Mas, mesmo com formas diferentes, asnossas constelações e as deles foram inventadas para as mesmas coisas: definir as estações do ano,criar um calendário e ajudar na caça e na coleta de alimentos.Para mostrar toda essa diversidade, a Estação Ciência da USP promove até o dia 26 um PlanetárioIndígena.A EmaA constelação da Ema existe em quase todos os povos indígenas do Brasil. Ela indica a chegada doinverno para os Guaranis e do tempo de seca para as tribos da Amazônia. Diz a lenda que o Cruzeiro doSul está segurando sua cabeça. Se soltar, a Ema vai beber toda a água do mundo. É por isso que,quando ela aparece no céu, é sinal de que o tempo de seca chegou.O Homem VelhoEssa é outra constelação muito comum. Ao contrário da Ema, o Homem Velho indica o verão. Um dia,um velhinho se casou com uma índia bem nova. Só que a esposa era apaixonada pelo irmão do marido.Para viver com o verdadeiro amor, a mulher corta a perna do velho, que acaba morrendo. Com pena, osdeuses transformam o Homem Velho em constelação. É por isso que ele aparece no céu com umabengala.PARA CONFERIR:Planetário IndígenaQuando: até 26 de setembroOnde: Estação Ciência da USP (R. Guaicurus, 1394; tel. 0/xx/11/ 3673-7022)Quanto: R$ 4Suporte textual: JornalGênero textual: Jornalístico
  8. 8. OS ASTROS VEM ATÉ VOCÊ Programa da Escola da Família com Cultura é Currículo“Planetário e Cinema na Escola da Família”. Escolas Envolvidas:EE Adélio Ferraz de CastroEE Coronel João Ernesto FigueiredoEE Prof. Estanislau AugustoEE Prof. José TavaresEE Monsenhor Honório H. B. Nache
  9. 9. Estabelecendoarticulações...
  10. 10. Oficina: Ciências da NaturezaCada grupo deverá analisar as questões abaixo,destacando:1. o(s) conteúdo(s) contemplado(s) nasquestões;2. as habilidades necessárias para a resoluçãodas questões e em que momento elas sãotrabalhadas no currículo/materiais de apoio(cadernos do professor e do aluno);3. as articulações possíveis com LínguaPortuguesa e Matemática.
  11. 11. Matriz de Referência 2008 – CN pag. 183Questão 1
  12. 12. Relatório Pedagógico CN – 2010 pág. 163Questão 2
  13. 13. Relatório Pedagógico CN - 2010 pág. 147Questão 3
  14. 14. O movimento ao qual o sapo se refere é o:(A) movimento de rotação, que dura aproximadamente 365 dias.(B) movimento de translação, que ocasiona as estações do ano.(C) movimento de rotação, que ocasiona o ciclo dia-noite.(D) movimento de translação, que dura 24 horas.Fonte: Depósito de Tirinhas. Disponível em: <http://www.facebook.com/DepositoDeTirinhas?fref=ts> Acesso em: 22 abr. 2013.Analise a história em quadrinhos abaixo e responda:Questão 4
  15. 15. Sistematizando nossasdiscussões...
  16. 16. Matriz de Referência 2008 – CN pag. 183
  17. 17. Habilidades Fazer previsões qualitativas, usando modelosexplicativos, sobre como composições de variáveispodem afetar as velocidades de transformaçõesquímicas; Organizar, relacionar e interpretar os dados,recorrendo aos conceitos para concluir quais variáveispodem alterar a rapidez da transformação química; Elaboração de propostas de intervenção solidária nasociedade, reconhecendo o papel da Química nosistema produtivo.
  18. 18.  Conteúdo presente no Currículo:Química: 1ª série – 2º volume (Modelos Atômicos).2ª série – 2º volume (Modelos Atômicos).3ª série – 1º volume (Cinética Química).Física: 3ª série – 3º volume ( Modelo Atômico).Ciências: 9º ano – 1º volume ( Modelos Atômicos).
  19. 19. Mapa Percurso
  20. 20. Relatório Pedagógico CN – 2010 pág. 163
  21. 21. Habilidades: Diferenciar as radiações de acordo com suasfrequências e relacioná-las com os seus diferentesusos; Ler e interpretar informações apresentadas emtextos; Identificar os usos das radiações no cotidiano; Ler e interpretar informações apresentadas emdiferentes linguagens e representações (linguagemgráfica e representações de onda); Fazer uso de escalas apropriadas para arepresentação do espectro eletromagnético.
  22. 22.  Conteúdo presente no Currículo:Física: 2ª série – 4º volume.Ciências: 9º ano – 4º volume .
  23. 23. Relatório Pedagógico CN - 2010 pág. 147
  24. 24. Habilidades Identificar relações entre saúde, hábitosalimentares e atividades física; Compreender a integração entre os diferentessistemas que compõem a nutrição humana; Reconhecer a importância de hábitos alimentaressaudáveis; Compreender em linhas gerais as funções dosistema respiratório e cardiovascular.
  25. 25.  Conteúdo presente no Currículo:Biologia: 3ª série – 2º volume.Ciências: 8º ano – 1º volume.7º ano – 4º volume.
  26. 26. METABOLISMOMETABOLISMO BASAL(Índice de Massa Corporal)NUTRIÇÃOHUMANAÓRGÃOSNUTRIENTESALIMENTARESPESOHÁBITOS ALIMENTARESSISTEMA RESPIRATÓRIOIDADE SEXONÍVEL DEATIVIDADE FÍSICASISTEMA DIGESTÓRIOSISTEMACARDIOVASCULAROBESIDADESOBREPESODESNUTRIÇÃOANOREXIA E BULIMIA
  27. 27. O movimento ao qual o sapo se refere é o:(A) movimento de rotação, que dura aproximadamente 365 dias.(B) movimento de translação, que ocasiona as estações do ano.(C) movimento de rotação, que ocasiona o ciclo dia-noite.(D) movimento de translação, que dura 24 horas.H29 – Relacionar diferentes fenômenos cíclicos, como a duração dos dias e anos eas estações do ano, aos movimentos do sistema Sol-Terra e suas características.Fonte: Depósito de Tirinhas. Disponível em: <http://www.facebook.com/DepositoDeTirinhas?fref=ts> Acesso em: 22 abr. 2013.Analise a história em quadrinhos abaixo e responda:Questão 4
  28. 28. H29 – Relacionar diferentes fenômenos cíclicos, como a duração dos dias e anos eas estações do ano, aos movimentos do sistema Sol-Terra e suas características.“Mapa de percurso” Relacionar o ciclo dia/noite e posiçõesobservadas do Sol com o movimento derotação da Terra (6º ano-V.4). Reconhecer e representar omovimento de translação da Terraem torno do Sol, percebendo ainvariância do seu eixo de rotação,relacionando-a à existência dasestações do ano (8º ano-V.3). Leitura e interpretação detexto (HQ).
  29. 29. Considerações finais
  30. 30. OBSERVAÇÕES IMPORTANTES▪ Movimento de rotação e movimento de translação (conceitos): retomadas, naperspectiva da espiralidade (e também EF – EM)▪ Criação de uma cultura avaliativa: novas questões a partir habilidades/conteúdos/expectativas de aprendizagem (e das questões contempladas no Relat. Pedagógico)▪ Utilização do Relatório Pedagógico – 2010(habilidades x questões x níveis de proficiência)▪ Utilização da metodologia (análise dos distratores)▪ Relatório 2012 – (alternância - CN x CH)▪ Construção da competência leitora e escritora e desenvolvimento do raciocíniológico matemático: responsabilidade de todas as disciplinas▪ Aproveitamento dos recursos/potencialidades da escola em favor da aprendizagem
  31. 31. HABILIDADESECOMPETÊNCIASCONTEÚDOSEXPECTATIVASDEAPRENDIZAGEM▪ Analisar questões objetivas identificando as habilidades requeridas para aresolução das mesmas, bem como construir seus “mapas de percurso”;▪ Relacionar as habilidades das Matrizes de Referência/Relatório Pedagógico com asprevistas nas Situações de Aprendizagem/Currículo;▪ Refletir sobre a criação de uma cultura avaliativa na escola e a elaboração de novasquestões a partir de habilidades identificadas;▪ Refletir sobre como a área CN pode auxiliar no desenvolvimento de habilidadesem Língua Portuguesa e Matemática e vice versa;▪ Incorporar estes conteúdos nas práticas pedagógicas cotidianas, com vistas àconsolidação das aprendizagens na área de CN.
  32. 32. Avaliação
  33. 33. AGRADECEMOS PELA ATENÇÃO!NÚCLEO PEDAGÓGICO – ÁREA DE CIÊNCIAS DANATUREZATelefone: (11) 4034-7749 PCNP Hercimary Bueno de Oliveira – Química (EM) PCP Marceline de Lima – Ciências (EF) PCNP Maria Teresa Barrese Rezende – Biologia (EM)

×