SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Como na Vida!
                                                      Numa Escola de Compreender o Mundo
                                                        Projeto 3º Ciclo do Ensino Básico
                                                          7º ano - ano letivo 2011/12




Desafio 2 - “E se a nossa sala de aula fosse em Marte? Que contributos poderia dar a história para a
qualidade de vida da comunidade”

Atividade de introdução ao desafio:

        Desde a Antiguidade o homem, levantando a cabeça para o céu, começou a indagar o que
significavam todos aqueles pontos brilhantes que apareciam desde o momento que o Sol se punha.
        E, para guiá-los na noite, as primeiras civilizações serviram-se das chamadas estrelas fixas, dado
que todas mantêm as suas posições relativas, regressando aproximadamente à mesma posição após
cada 24 horas.
        Para melhor se orientaram os povos, especialmente aqueles que viviam entre os rios Tigre e o
Eufrates ligaram entre si os pontos luminosos representados pelas estrelas fixas e formaram as
constelações. Estas poderiam tomar formas de animais ou mesmo de seres fantásticos que acabaram
por lhes dar o nome e ajudaram, desde sempre o homem a localizar-se, quer em terra que no mar.
        Os Gregos adotaram as constelações dos povos babilónicos mudando-lhes apenas os nomes.
        Hoje em dia os astrónomos consideram a existência de 88 constelações. É lógico que as
constelações representam o céu a partir de um determinado ponto de observação da Terra. Se nos
localizássemos na Lua ou em Marte o mesmo desenho não poderia ser aplicado às constelações.
- Observa a árvore genealógica e responde às questões:




Retirado de http://expedienteoculto.blogspot.com/2010/08/libros-historicos-y-del-misterio-la.html [aaceddido em 0370272012]
                                                    Parte I
    1. Identifica o elemento primitivo a partir do qual surgiu o mundo.
       A maior parte dos cosmologistas considera que a origem do Universo foi provocada por uma
       gigantesca explosão inicial, chamada BigBang e que desde o seu nascimento evoluiu até
       alcançar a forma que hoje apresenta. Mas na antiguidade (na mitologia grega) pensava-se que
       o universo tinha origem no “Caos”. O BigBang é talvez o exemplo mais claro da atividade
violenta que rege os astronómicos. As observações astronómicas que deram lugar à formulação
     destes objetos foram realizadas nos finais do século XX. No modelo geralmente aceite hoje
     (modelo de “standard”), todo o espaço em que estão situadas as galáxias expande-se de tal
     forma que, a partir de uma delas, parece que os restantes se afastam. Se se retroceder no
     tempo chega-se à conclusão de que no passado o universo era mais denso do que é
     presentemente, até ao ponto de ter constituído um ponto concentrado que, segundo os
     cálculos actuais, remontaria esta época a dez mil milhões de anos. É esta a altura em que se
     pensa ter tido origem o universo, mediante a grande explosão, denominada, como já se disse,
     BigBang, que não só marca o nascimento do universo mas também o aparecimento de todas as
     leis da física que conhecemos.
2.   Indica os descendentes de Gea (Terra) e Úrano (Céu).
     Os descendentes de Gea e Úrano são: os Hecatonquiros, as Erínias, os Ciclopes, os Gigantes, as
     Melíades, Afrodite e os Titãs.
3.   Refere as caraterísticas dominantes em cada um deles.
     Os Ciclopes eram gigantes com um enorme olho no meio da testa; Afrodite é a deusa do amor
     e da beleza; as Erínias também conhecidas por Fúrias, são as três deusas vingadoras: Tisífone (a
     vingadora do crime), Megera (a vingadora dos céus) e Aleta (a sempre irada); os Gigantes são
     criaturas enormes; os Hecatonquiros era o nome dado a três gigantes, filhos de Gaia e Úrano, o
     seu nome significava “cem mãos”, tendo cerca de 50cabeças; as Melíades vêm do Grego Mélia
     e trata-se das ninfas dos seixos; Titã é o nome dado aos gigantes que pretendiam escalar o céu.
4.   Identifica as 3 grandes categorias criadas na mitologia grega.
     As 3 grandes categorias criadas na mitologia grega são: “Los Titanes”, “Los Dioses” e “Los
     Oceânides”.
5.   Relaciona os planetas do sistema solar com a mitologia greco-romana.
     Segundo a mitologia greco-romana o nome do planeta Mercúrio teve origem em Hermes, o
     mensageiro dos Deuses; Vénus era Afrodite ou Vênus, a deusa da beleza; Marte tinha inúmeras
     designações, uns pensavam que ele era Ares, outros que era um planeta ferido de morte e
     ainda havia aqueles que acreditavam que fosse o deus da Guerra; Júpiter era comparado ao
     senhor supremo Zeus; por fim Saturno era chamado de Cronos, o senhor do tempo, pai de
     Júpiter e o mais jovem entre os titãs. Para nós Saturno ficou conhecido como o senhor dos
     anéis.

                                            Parte II
Círculo na esfera celeste desenhado pelo eixo da Terra ao longo do seu movimento de precessão.




                    http://cftc.cii.fc.ul.pt/PRISMA/capitulos/capitulo1/modulo6/topico3.php;
1. Identifica as constelações que observas na imagem.
       As constelações observadas na imagem são: a Ursa Maior, a Ursa Menor, o Dragão, Vega,
       Cisne, Cefeu e Hércules.

    2. Relaciona o movimento de precessão com a identificação do Norte e Sul geográficos e os polos
       norte e sul celestes (pede ajuda ao professor de C. Físico-química).
       Se contarmos cinco vezes a distância entre as guardiãs da Ursa Maior obtemos a Estrela Polar
       que se localiza sobre o ponto cardeal norte.

    3. Explica a razão da ilusão criada pelo ser humano que os astros estão fixos (pede ajuda ao
       professor C. Físico-química).
       A ilusão criada pelo ser humano que os astros estão fixos deve-se ao facto da Terra estar em
       constante movimento, ou seja, o movimento de rotação e de translação vão contribuir para as
       diferentes posições das Estrelas. A Estrela Polar parece-nos a única estrela parada no céu pois o
       eixo de rotação da Terra aponta para ela.

    4. As constelações vistas da Terra teriam a mesma formação se vistas de Marte? (pede ajuda ao
       professor de C. Físico-química).
       Não, pois o panorama seria diferente e as constelações iriam ganhar uma nova forma, ou seja,
       mudar de posições. Este fenómeno deve-se ao facto de as constelações não serem verdadeiros
       grupos de estrelas, pois parecem estar agrupadas só quando vistas da Terra. Na realidade, as
       estrelas de uma constelação encontram-se a uma distância muito diferentes quando vistas da
       Terra, pois na Terra nós vemo-las projetadas na esfera celeste como se estivessem todas à
       mesma distância.


Sites de apoio:
http://expedienteoculto.blogspot.com/2010/08/libros-historicos-y-del-misterio-la.html

http://www.explicatorium.com/As-constelacoes.php

http://cftc.cii.fc.ul.pt/PRISMA/capitulos/capitulo1/modulo6/topico3.php;

Curiosidades

http://www.minerva.uevora.pt/ticiencia/estrelas/idade_noutros_planetas.htm

http://www.lightandmatter.com/planetfinder/pt/




ATENÇÃO:

•   Não se esqueçam de guardar as vossas pesquisas para as registar na grelha de tratamento das
    pesquisas.
                                                                                        Que relação se pode
                                                                                        estabelecer entre esta
                                                                                        atividade e o desafio –
                                                                                        problema?
A professora
Teresa Novais Moreira

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Crítica da evolução estelar
Crítica da evolução estelarCrítica da evolução estelar
Crítica da evolução estelar
Diegofortunatto
 
AorigemdaTerra
AorigemdaTerraAorigemdaTerra
AorigemdaTerra
tia90nunes
 
Aula formação do universo
Aula formação do universoAula formação do universo
Aula formação do universo
kaliandra Lisboa
 
Origem e evolução do Universo
Origem e evolução do UniversoOrigem e evolução do Universo
Origem e evolução do Universo
Virgilio Nt
 
Atividade 2 ficha de apoio
Atividade 2  ficha de apoioAtividade 2  ficha de apoio
Atividade 2 ficha de apoio
Miguel Monteiro
 

Mais procurados (18)

O universo
O universoO universo
O universo
 
evolução histórica da Astronomia
evolução histórica da Astronomiaevolução histórica da Astronomia
evolução histórica da Astronomia
 
Projecto do G.A.T. - EBSSC
Projecto do G.A.T. - EBSSCProjecto do G.A.T. - EBSSC
Projecto do G.A.T. - EBSSC
 
I.3 A Terra
I.3  A TerraI.3  A Terra
I.3 A Terra
 
Geografia 1EM 1BIM
Geografia  1EM 1BIM Geografia  1EM 1BIM
Geografia 1EM 1BIM
 
O Planeta Terra
O Planeta   TerraO Planeta   Terra
O Planeta Terra
 
Crítica da evolução estelar
Crítica da evolução estelarCrítica da evolução estelar
Crítica da evolução estelar
 
Evolução tecnológica
Evolução tecnológicaEvolução tecnológica
Evolução tecnológica
 
Astronomia 1 - A astronomia na Antigüidade
Astronomia 1 - A astronomia na AntigüidadeAstronomia 1 - A astronomia na Antigüidade
Astronomia 1 - A astronomia na Antigüidade
 
Genese cap 07 esboço geológico da terra2
Genese cap 07 esboço geológico da terra2Genese cap 07 esboço geológico da terra2
Genese cap 07 esboço geológico da terra2
 
AorigemdaTerra
AorigemdaTerraAorigemdaTerra
AorigemdaTerra
 
Aula formação do universo
Aula formação do universoAula formação do universo
Aula formação do universo
 
ASTRONOMIA
ASTRONOMIAASTRONOMIA
ASTRONOMIA
 
Distingue planetas , estrelas e galáxias
Distingue planetas , estrelas e galáxiasDistingue planetas , estrelas e galáxias
Distingue planetas , estrelas e galáxias
 
Origem e evolução do Universo
Origem e evolução do UniversoOrigem e evolução do Universo
Origem e evolução do Universo
 
Slide Sistema Solar
Slide Sistema SolarSlide Sistema Solar
Slide Sistema Solar
 
Atividade 2 ficha de apoio
Atividade 2  ficha de apoioAtividade 2  ficha de apoio
Atividade 2 ficha de apoio
 
Slide Terra E Universo
Slide Terra E UniversoSlide Terra E Universo
Slide Terra E Universo
 

Semelhante a Ficha de trabalho hist. e cfq

AULAS 1 E 2_PENSAMENTO CIENTÍFICO_8º E 9º ANO_O MUNDO ESTA AI E COMO VOCE SAB...
AULAS 1 E 2_PENSAMENTO CIENTÍFICO_8º E 9º ANO_O MUNDO ESTA AI E COMO VOCE SAB...AULAS 1 E 2_PENSAMENTO CIENTÍFICO_8º E 9º ANO_O MUNDO ESTA AI E COMO VOCE SAB...
AULAS 1 E 2_PENSAMENTO CIENTÍFICO_8º E 9º ANO_O MUNDO ESTA AI E COMO VOCE SAB...
ssuseraa95c7
 
Apostila beneildo geo
Apostila beneildo geoApostila beneildo geo
Apostila beneildo geo
jacoanderle
 

Semelhante a Ficha de trabalho hist. e cfq (20)

Mec4
Mec4Mec4
Mec4
 
Microsoft Word Origem De Tudo
Microsoft Word   Origem De TudoMicrosoft Word   Origem De Tudo
Microsoft Word Origem De Tudo
 
Aula01 astronomia
Aula01 astronomiaAula01 astronomia
Aula01 astronomia
 
AULAS 1 E 2_PENSAMENTO CIENTÍFICO_8º E 9º ANO_O MUNDO ESTA AI E COMO VOCE SAB...
AULAS 1 E 2_PENSAMENTO CIENTÍFICO_8º E 9º ANO_O MUNDO ESTA AI E COMO VOCE SAB...AULAS 1 E 2_PENSAMENTO CIENTÍFICO_8º E 9º ANO_O MUNDO ESTA AI E COMO VOCE SAB...
AULAS 1 E 2_PENSAMENTO CIENTÍFICO_8º E 9º ANO_O MUNDO ESTA AI E COMO VOCE SAB...
 
L4PPT4.pptx
L4PPT4.pptxL4PPT4.pptx
L4PPT4.pptx
 
L4PPT4.pptx
L4PPT4.pptxL4PPT4.pptx
L4PPT4.pptx
 
o universo.pptx
o  universo.pptxo  universo.pptx
o universo.pptx
 
GE 030 Astronomia.pdf
GE 030 Astronomia.pdfGE 030 Astronomia.pdf
GE 030 Astronomia.pdf
 
Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 
Ciencias vol 8
Ciencias vol 8Ciencias vol 8
Ciencias vol 8
 
1ª série e.m benec11
1ª série e.m benec111ª série e.m benec11
1ª série e.m benec11
 
Astronomia giu
Astronomia giuAstronomia giu
Astronomia giu
 
o universo.pptx
o  universo.pptxo  universo.pptx
o universo.pptx
 
Astronomia 2 - A esfera celeste
Astronomia 2 - A esfera celesteAstronomia 2 - A esfera celeste
Astronomia 2 - A esfera celeste
 
Apostila beneildo geo
Apostila beneildo geoApostila beneildo geo
Apostila beneildo geo
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
 
Folder sistema solar
Folder sistema solarFolder sistema solar
Folder sistema solar
 
FQ_7_2017_2018.pdf
FQ_7_2017_2018.pdfFQ_7_2017_2018.pdf
FQ_7_2017_2018.pdf
 
exercicios ciencias arariba
exercicios ciencias araribaexercicios ciencias arariba
exercicios ciencias arariba
 
Muitos Mundos
Muitos MundosMuitos Mundos
Muitos Mundos
 

Mais de matildeoliveira7a (20)

Inova
InovaInova
Inova
 
Inova grupo4
Inova grupo4Inova grupo4
Inova grupo4
 
Segurança na saúde
Segurança na saúdeSegurança na saúde
Segurança na saúde
 
Texto sobre a saude
Texto sobre a saudeTexto sobre a saude
Texto sobre a saude
 
Resposta ao desafio 2
Resposta ao desafio 2Resposta ao desafio 2
Resposta ao desafio 2
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Resposta ao desafio
Resposta ao desafioResposta ao desafio
Resposta ao desafio
 
Reflexão do desafio 1 ''o que aprendemos com os jogos''
Reflexão do desafio 1  ''o que aprendemos com os jogos''Reflexão do desafio 1  ''o que aprendemos com os jogos''
Reflexão do desafio 1 ''o que aprendemos com os jogos''
 
O amor e a amizade
O amor e a amizadeO amor e a amizade
O amor e a amizade
 
Ao avô
Ao avôAo avô
Ao avô
 
Ao avô
Ao avôAo avô
Ao avô
 
íNdice de massa corporal matilde oliveira
íNdice de massa corporal matilde oliveiraíNdice de massa corporal matilde oliveira
íNdice de massa corporal matilde oliveira
 
Relatorio historia matilde_oliveira
Relatorio historia matilde_oliveiraRelatorio historia matilde_oliveira
Relatorio historia matilde_oliveira
 
Mapas história
Mapas históriaMapas história
Mapas história
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
 
Volume de um cilindro
Volume de um cilindroVolume de um cilindro
Volume de um cilindro
 
Salmão
SalmãoSalmão
Salmão
 
Inspire aspire
Inspire aspireInspire aspire
Inspire aspire
 
Ficha técnica mapa de conceitos
Ficha técnica mapa de conceitosFicha técnica mapa de conceitos
Ficha técnica mapa de conceitos
 
Poster identificaçao de fosseis
Poster   identificaçao de fosseisPoster   identificaçao de fosseis
Poster identificaçao de fosseis
 

Ficha de trabalho hist. e cfq

  • 1. Como na Vida! Numa Escola de Compreender o Mundo Projeto 3º Ciclo do Ensino Básico 7º ano - ano letivo 2011/12 Desafio 2 - “E se a nossa sala de aula fosse em Marte? Que contributos poderia dar a história para a qualidade de vida da comunidade” Atividade de introdução ao desafio: Desde a Antiguidade o homem, levantando a cabeça para o céu, começou a indagar o que significavam todos aqueles pontos brilhantes que apareciam desde o momento que o Sol se punha. E, para guiá-los na noite, as primeiras civilizações serviram-se das chamadas estrelas fixas, dado que todas mantêm as suas posições relativas, regressando aproximadamente à mesma posição após cada 24 horas. Para melhor se orientaram os povos, especialmente aqueles que viviam entre os rios Tigre e o Eufrates ligaram entre si os pontos luminosos representados pelas estrelas fixas e formaram as constelações. Estas poderiam tomar formas de animais ou mesmo de seres fantásticos que acabaram por lhes dar o nome e ajudaram, desde sempre o homem a localizar-se, quer em terra que no mar. Os Gregos adotaram as constelações dos povos babilónicos mudando-lhes apenas os nomes. Hoje em dia os astrónomos consideram a existência de 88 constelações. É lógico que as constelações representam o céu a partir de um determinado ponto de observação da Terra. Se nos localizássemos na Lua ou em Marte o mesmo desenho não poderia ser aplicado às constelações. - Observa a árvore genealógica e responde às questões: Retirado de http://expedienteoculto.blogspot.com/2010/08/libros-historicos-y-del-misterio-la.html [aaceddido em 0370272012] Parte I 1. Identifica o elemento primitivo a partir do qual surgiu o mundo. A maior parte dos cosmologistas considera que a origem do Universo foi provocada por uma gigantesca explosão inicial, chamada BigBang e que desde o seu nascimento evoluiu até alcançar a forma que hoje apresenta. Mas na antiguidade (na mitologia grega) pensava-se que o universo tinha origem no “Caos”. O BigBang é talvez o exemplo mais claro da atividade
  • 2. violenta que rege os astronómicos. As observações astronómicas que deram lugar à formulação destes objetos foram realizadas nos finais do século XX. No modelo geralmente aceite hoje (modelo de “standard”), todo o espaço em que estão situadas as galáxias expande-se de tal forma que, a partir de uma delas, parece que os restantes se afastam. Se se retroceder no tempo chega-se à conclusão de que no passado o universo era mais denso do que é presentemente, até ao ponto de ter constituído um ponto concentrado que, segundo os cálculos actuais, remontaria esta época a dez mil milhões de anos. É esta a altura em que se pensa ter tido origem o universo, mediante a grande explosão, denominada, como já se disse, BigBang, que não só marca o nascimento do universo mas também o aparecimento de todas as leis da física que conhecemos. 2. Indica os descendentes de Gea (Terra) e Úrano (Céu). Os descendentes de Gea e Úrano são: os Hecatonquiros, as Erínias, os Ciclopes, os Gigantes, as Melíades, Afrodite e os Titãs. 3. Refere as caraterísticas dominantes em cada um deles. Os Ciclopes eram gigantes com um enorme olho no meio da testa; Afrodite é a deusa do amor e da beleza; as Erínias também conhecidas por Fúrias, são as três deusas vingadoras: Tisífone (a vingadora do crime), Megera (a vingadora dos céus) e Aleta (a sempre irada); os Gigantes são criaturas enormes; os Hecatonquiros era o nome dado a três gigantes, filhos de Gaia e Úrano, o seu nome significava “cem mãos”, tendo cerca de 50cabeças; as Melíades vêm do Grego Mélia e trata-se das ninfas dos seixos; Titã é o nome dado aos gigantes que pretendiam escalar o céu. 4. Identifica as 3 grandes categorias criadas na mitologia grega. As 3 grandes categorias criadas na mitologia grega são: “Los Titanes”, “Los Dioses” e “Los Oceânides”. 5. Relaciona os planetas do sistema solar com a mitologia greco-romana. Segundo a mitologia greco-romana o nome do planeta Mercúrio teve origem em Hermes, o mensageiro dos Deuses; Vénus era Afrodite ou Vênus, a deusa da beleza; Marte tinha inúmeras designações, uns pensavam que ele era Ares, outros que era um planeta ferido de morte e ainda havia aqueles que acreditavam que fosse o deus da Guerra; Júpiter era comparado ao senhor supremo Zeus; por fim Saturno era chamado de Cronos, o senhor do tempo, pai de Júpiter e o mais jovem entre os titãs. Para nós Saturno ficou conhecido como o senhor dos anéis. Parte II Círculo na esfera celeste desenhado pelo eixo da Terra ao longo do seu movimento de precessão. http://cftc.cii.fc.ul.pt/PRISMA/capitulos/capitulo1/modulo6/topico3.php;
  • 3. 1. Identifica as constelações que observas na imagem. As constelações observadas na imagem são: a Ursa Maior, a Ursa Menor, o Dragão, Vega, Cisne, Cefeu e Hércules. 2. Relaciona o movimento de precessão com a identificação do Norte e Sul geográficos e os polos norte e sul celestes (pede ajuda ao professor de C. Físico-química). Se contarmos cinco vezes a distância entre as guardiãs da Ursa Maior obtemos a Estrela Polar que se localiza sobre o ponto cardeal norte. 3. Explica a razão da ilusão criada pelo ser humano que os astros estão fixos (pede ajuda ao professor C. Físico-química). A ilusão criada pelo ser humano que os astros estão fixos deve-se ao facto da Terra estar em constante movimento, ou seja, o movimento de rotação e de translação vão contribuir para as diferentes posições das Estrelas. A Estrela Polar parece-nos a única estrela parada no céu pois o eixo de rotação da Terra aponta para ela. 4. As constelações vistas da Terra teriam a mesma formação se vistas de Marte? (pede ajuda ao professor de C. Físico-química). Não, pois o panorama seria diferente e as constelações iriam ganhar uma nova forma, ou seja, mudar de posições. Este fenómeno deve-se ao facto de as constelações não serem verdadeiros grupos de estrelas, pois parecem estar agrupadas só quando vistas da Terra. Na realidade, as estrelas de uma constelação encontram-se a uma distância muito diferentes quando vistas da Terra, pois na Terra nós vemo-las projetadas na esfera celeste como se estivessem todas à mesma distância. Sites de apoio: http://expedienteoculto.blogspot.com/2010/08/libros-historicos-y-del-misterio-la.html http://www.explicatorium.com/As-constelacoes.php http://cftc.cii.fc.ul.pt/PRISMA/capitulos/capitulo1/modulo6/topico3.php; Curiosidades http://www.minerva.uevora.pt/ticiencia/estrelas/idade_noutros_planetas.htm http://www.lightandmatter.com/planetfinder/pt/ ATENÇÃO: • Não se esqueçam de guardar as vossas pesquisas para as registar na grelha de tratamento das pesquisas. Que relação se pode estabelecer entre esta atividade e o desafio – problema?