Teste Eneagrama

12.728 visualizações

Publicada em

Aula dada no grupo Saúde em 09 de julho de 2011.

Publicada em: Espiritual, Tecnologia, Educação
0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.728
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
56
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
540
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teste Eneagrama

  1. 1. ENEAGRAMA TESTE SAÚDE APRESENTA MAIS UM... CINARA, DULCIMAR,IRLENE E ROZELE 09.07.2011
  2. 2. Qual o seu Tipo ou Traço? As nove paixões descritas pelo Eneagrama são: E1 = Ira E2 = Orgulho E3 = Engano E4 = Inveja E5 = Avareza E6 = Medo E7 = Gula E8 = Luxúria E9 = Preguiça
  3. 3. O que mais conta, ao fazer o teste, é a sua sinceridade e espontaneidade nas respostas . Ou seja: quanto mais trabalhar seu mental e racionalizar, menor a chance de acertar o seu “tipo” verdadeiro. Sejam sinceros e espontâneos. Não deixe nada em branco e nem marque duas respostas. Com o Eneagrama, uma ferramenta de autoconhecimento, podemos reconhecer os aspectos fracos e fortes de nossa personalidade, por meio de nove traços psicológicos e ainda avaliar nosso modo de ser e de nos relacionarmos com o mundo.
  4. 4. 1 – EM QUAL SITUAÇÃO VOCÊ SE ENQUADRA? A. Sinto minha vida como uma busca incessante daquilo que julgo perfeito. B. Sou o tipo de pessoa que adora ser reconhecido e bajulado! C. Tenho compulsão pelo trabalho! D. Tenho a sensação permanente de falta… Simplesmente algo ainda não aconteceu na minha vida! E. Gosto de estar sozinho, pensando, meditando no meu canto em silencio. F. Sou muito inseguro, tenho medo de qualquer situação nova ou daquelas que eu acho perigosas, pois podem não dar certo e me machucar. G. Sempre acho um significado positivo em tudo. Sou um idealista e otimista inveterado! H. Tenho dificuldades em aceitar opiniões contrárias às minhas. I. Às vezes, protelo o que tenho para fazer de mais importante, inventando um monte de desculpas.
  5. 5. 2 – CONCORDO QUE… A. Primeiro a obrigação, depois a diversão! B. Toda a minha vida foi uma constante entrega de amor! C. Gosto de criar uma imagem positiva de mim mesmo. D. Sou extremamente sensível! E. Ter que ir a uma festa é um sofrimento para mim, especialmente por ter que ouvir tanta bobagem! F. Sempre demoro a concretizar algo, pois fico imaginando as possíveis conseqüências. G. Adoro explorar territórios novos. Gostaria de poder voar ou de colocar uma mochila nas costas e sair viajando pelo mundo! H. Para mim não existem obstáculos, sou capaz de qualquer esforço para conseguir o que quero. I. Tenho procurado pensar mais em mim, no meu bem-estar, mas confesso que é difícil.
  6. 6. 3 – EM GERAL… A. Meu dia-a-dia é tenso, cheio de cobranças e exigências. B. Agradar aos outros é bom, porque desse modo recebo o que quero. C. Tenho grandes dificuldades para expressar meus sentimentos. D. Nada no presente me faz feliz: a lembrança do passado é muito forte! E. Somente com pessoas do meu nível intelectual me sinto mais à vontade. F. Minha imaginação é poderosa e me provoca uma grande ansiedade. G. Sou uma pessoa muito versátil, sei fazer várias coisas diferentes. H. A vida é uma luta constante, só me aparecem desafios, só entro em complicações, mas no fundo até que gosto. I. Demoro a fazer as coisas, mas tento fazê-las bem-feitas.
  7. 7. 4 – SINTO QUE… A. Estou sempre dizendo: “eu tenho que…”, “eu deveria…” B. Com jeitinho, consigo tudo o que quero. C. Tenho grandes dificuldades para ficar quieto, “meditando! D. Não posso ser feliz em um mundo tão cego e insensível! E. Gosto de ser reconhecido pelos meus conhecimentos especializados. F. Tomar decisões é algo que não gosto e tento evitar sempre que possível. G. Considero-me uma pessoa muito criativa e audaciosa. Planejar me dá prazer, executar nem sempre. H. Abraço com muita determinação as causas que considero justas e verdadeiras. I. Estou sempre disposto a ajudar os outros.
  8. 8. 5 – PERCEBO QUE… A. Se não pode ser bem feito, melhor não fazer! B. Fico zangado quando as pessoas das quais espero reconhecimento me ignoram ou me fazem sentir em segundo lugar! C. Quando fracasso, recupero-me rapidamente. D. Ninguém compreende meus sentimentos. E. Meu quarto é o único local da casa no qual posso ficar mais livre, sem ter que falar com ninguém. F. Não aceito ser controlado ou obrigado a fazer algo. G. Tento manter sempre o alto astral! H. Preciso controlar tudo, mesmo percebendo quanto isso me faz mal no sentido de gastar muita energia. I. E fácil me adaptar a qualquer tipo de pessoa.
  9. 9. 6 – SEI QUE… A. Desde muito cedo me foi incutido um senso de responsabilidade, no sentido de que deveria dar o exemplo. B. Ajudar as pessoas é maravilhoso. C. É difícil ter tempo para minhas próprias necessidades. D. Melancolia, esse é meu estado permanente! E. Tenho dificuldades para viver relacionamentos amorosos. F. Sentir-me seguro é essencial. G. Minhas grandes paixões são as idéias, os novos conhecimentos e desafios. H. Nunca estou satisfeito, sempre desejo conquistar mais e mais! I. Costumo adiar muitas coisas importantes para mim.
  10. 10. 7 – NA VERDADE A. Sempre faço tudo bem feito! B. Adoro aplausos! A vida é um espetáculo… C. Modestamente, sou o melhor na minha área. D. Me sinto diferente aos demais, sinto o que ninguém é capaz de sentir. E. Sou capaz de ter momentos privados de lazer; sozinho é melhor! F. Não gosto de falar de mim. Além de não gostar, não tenho a menor vontade. G. Sou um pouco (ou muito) narcisista, simplesmente me adoro! H. Sinto que posso conquistar o mundo! I. Procuro me ajustar ao mundo, dividindo-me entre todos os que me rodeiam, facilitando-lhes ou resolvendo a vida.
  11. 11. COMO ACHAR O RESULTADO: Some quantas vezes você respondeu a mesma letra. Exemplo: Se você respondeu 4 ou mais vezes a letra A, você terá tendência ao Traço 1. Maioria B – Traço 2; C – Traço 3; D – Traço 4; E – Traço 5; F – Traço 6; G – Traço 7; H – Traço 8; I – Traço 9. No caso de empate, você terá tendência a mais de um traço, o que é normal, pois os nove traços se dividem em três grupos: centro físico, centro emocional e centro intelectual -----------------
  12. 12. Tipo 1– Perfeccionista, Idealista, Reformador. Vicio emocional – Raiva (indignação) Éticas e conscienciosas tem muito claro o que é certo ou errado. São professores e cruzados que sempre lutam para mudar as coisas, mas têm medo de errar. Organizadas, ordeiras e meticulosas, elas tentam viver conforme altos padrões, mas podem resvalar para a acrítica e perfeccionismo. Aspectos Positivos: Ética, idealismo, produtividade, confiabilidade, justiça, franqueza, autodisciplina, consciência, prestatividade, objetividade. Aspectos negativos: julgamento, condenação, inflexibilidade, controle excessivo, preocupação excessiva, animosidade, intransigência, teimosia, seriedade excessiva, critica exagerada aos outros. Nas empresas, encontramos o Tipo um normalmente ligado a uma área em que seu esforço possa ser mensurado. Contabilidade, financeiro, organização e métodos são algumas das áreas comuns. Como Professor, dá conta do recado, embora tenha enorme dificuldade de aceitar a opinião dos alunos. Exemplos de Tipo Um: Platão, Gandhi
  13. 13. Tipo 2 – O Auxiliador, Ajudante, Independente, Bajulador. Vicio emocional – Orgulho (Afirmação de Si, eu sei, eu posso, eu consigo, cegueira em relação às próprias dificuldades). Compreensivo, voltado ao lado interpessoal, são amigáveis, generosos, sinceros e afetuosos, mas podem ser sentimentalistas e aduladores esforçando-se para agradar os outros a qualquer custo. Percebe o que o outro necessita como conquistá-lo e a maneira como se deve portar para conseguir o que quer. Aspectos positivos: generosos, atenciosos, desprendidos, amorosos, expressivos, carinhosos. Aspectos negativos: Dissimulação, submissão, acomodação excessiva, ingênuos, teimosos, inconseqüentes. Nas empresas, encontramos ligado a uma área em que haja relacionamentos com pessoas. Vendas, RH, secretariado e áreas assistenciais são comuns. Como Professor: normalmente é um bom mestre, tem boa capacidade de trabalho e é responsável, entretanto faz isso para satisfação pessoal. Idéia fixa de que se um aluno sabe algo é devido a ele. Exemplos de tipo dois: São João, Madre Teresa de Calcutá
  14. 14. Tipo 3 – O Bem Sucedido, Realizador, Empreendedor. Vicio emocional: Vaidade (Necessidade de serem bem vistos). Precisam ser vistos como vitoriosos. Movidos pelo sucesso. As pessoas tipo três são seguras de si, atraentes e encantadoras, competentes e sempre prontas a agirem, elas deixam se orientar muito também pelos status e pelas idéias de progredir na vida. Muitas vezes se preocupam excessivamente com o que as pessoas pensam a seu respeito, conseqüentemente torna-se viciados em trabalho com a paixão excessiva pela competitividade. Aspectos positivos: enorme capacidade de trabalho, boa resistência a dificuldade e estresse, obstinada vontade de triunfar, eficientes. Aspectos negativos: excessiva competitividade, exploradores, esquecimento da própria vida, oportunismo. Nas empresas: normalmente ligado a áreas em que haja possibilidades de crescimento. Vendas, advocacia, administração, autônomos, consultoria e assessorias são algumas das áreas comuns. Sua capacidade de sintetizar idéias e comunicar-se gera orientação em função das metas. Mas em sua compulsão, tornam-se impessoais, exigindo das pessoas mais do que elas poderiam dar; e descomprometidos, podendo abandonar o barco diante de uma proposta mais atraente. Como Professor: não se preocupa com alunos, a não ser pela aparência. Exemplos de tipo três: Silvio Santos, Judas.
  15. 15. Tipo 4 – O Individualista, Romântico, Artista, Melancólico. Vicio emocional: Inveja (comparação, desvalorização de si). São atentos a si mesmos, sensíveis, calmos e reservados. São emocionalmente honestos e não tem medo de revelar-se como são, mas estão sujeitos a variação de humor, navegam nas emoções várias vezes durante o dia. Gostam de apelar para a originalidade e criatividade, quando isso é correspondido, ele pode envolver-se e trabalhar muito. Privilegia a busca da qualidade à quantidade. Tem boa capacidade de ouvir e muita empatia com problemas alheios. Aspectos positivos: originalidade, criatividade, busca da qualidade, sensibilidade, inspirados. Aspectos negativos: variação de humor, dificuldades com rotinas, dúvidas a respeito da própria competência, espírito critico, projeção de uma pessoa distante e artificial. Nas empresas: normalmente ligado a uma área em que a criatividade e a originalidade possam ser expressas. Estilismo, decoração, psicologia e jornalismo são algumas das áreas comuns. Como tendem a ter dificuldade com rotinas, geralmente se adaptam a ambientes com maior liberdade. Como professores: quando estão seguros de si e se desprendem da autocomiseração são ótimos professores.
  16. 16. Tipo 5 – Observador, Investigador, Pensador, Radical. Vicio emocional: Avareza (Retenção reprimir-se em favor da razão). São reservados, desapegados e distantes. Reservados, desapegados, os 5 tendem a parecer intelectuais, concentrados, objetivos e frios. Aparentam também serem inacessíveis e auto-suficientes. Na verdade, são medrosos, mas não aparentam medo e sim distanciamento. Sentem necessidade de retenção, de acumulação de bens e conhecimento. Por isso, tendem para a avareza, pois temem que “abrir a mão” resultaria em um esvaziamento catastrófico. Internamente perfeccionistas, precisam ficar sós para pensar, refletir e inclusive reviver sentimentos. Apreciam a leitura e os livros. Costumam considerar-se “viciados” em informação, podendo ter muitos interesses ou algum assunto entendido por poucos. Aspectos negativos: São pessoas distantes e inacessíveis, que dão respostas curtas e diretas aos outros, afastando-se das pessoas e mostrando pouca ou nenhuma apreciação pela presença delas, ignorando facilmente as pessoas ao seu redor, incomodando-as.
  17. 17. Por isso têm dificuldades para se relacionarem com os outros. Aspectos positivos:na fase saudável são pessoas pioneiras e visionarias que vivem adiante de seu tempo e vêem o mundo de uma forma inteiramente nova. Nas empresas:Trabalham normalmente em áreas de planejamento, como por exemplo engenharia, pesquisa e informática, áreas de ciências exatas. São bons para fazer análises e estratégias, sendo eficientes em planejamentos. Como Professores: Professores com vasto conhecimento, mas com muitas dificuldades de passar conteúdo. Exemplos de tipo 5: Antonio Erminio de Morais, Bill Gates, Sócrates
  18. 18. Tipo 6 – O Questionador, Cético, Mediador, controlador. Vicio emocional: Medo (preocupação exagerada). Dedicados que valorizam a segurança, mas podem ser defensivos, evasivos e muito ansiosos, estressando-se só de reclamar do stress. Costumam ser indecisos e cautelosos, mas podem mostrar-se reativos, desafiadores e rebeldes. Pelo seu excesso de medo seus aspectos negativos mais comuns são: insegurança, desconfiança, impaciência, excesso de controle. Aspectos positivos: responsabilidade, confiabilidade, honestidade, boa aptidão para análise, grande capacidade de trabalho. Nas Empresas: Trabalham normalmente em áreas de gerências de pessoas e procedimentos, como por exemplo, áreas de produção, financeira e relações humanas. O que as ajuda são sua capacidade de perceber riscos e de criticar os processos, prevendo as falhas, mas o rigor por segurança é exagerado e atrapalha. Como Professores: são bons professores, sérios e honestos, costumam depositar inteira confiança em seus alunos. Exemplos de tipo 6: Princesa Daiana, Pedro, Timóteo, Moisés.
  19. 19. Tipo 7 – O sonhador, Aventureiro, Generalista, Partidário. Vicio emocional: gula (quanto mais, melhor, pelo novo, diferente). Geralmente brincalhões e joviais, podem mostrar-se também dispersivos e poucos disciplinados, tendendo a assumir mais responsabilidades do que poderiam dar conta. Sua eterna busca de novas emoções pode levá-los a não terminar o que começaram, exaustos pelo excesso de atividade. São pessoas manipuladores, quase sendo charlatãs, facilmente convencem os outros e são insistentes. Consideram a realidade como sua imaginação positivista. Consideram-se confiáveis, apesar de poderem ter segundas ou terceiras intenções, devido à quantidade de seus interesses. Aspectos negativos: superficialidade, impulsividade, dificuldade com rotinas, muita iniciativa e pouca acabativa.
  20. 20. Aspectos positivos: pessoas entusiastas, generosas, quando saudáveis, são capazes de concentrar-se em metas louváveis, realizando-se e mantendo-se cheias de alegria e gratidão. Nas empresas: normalmente em áreas em que não há rotina e é necessário o uso da criatividade, como, por exemplo marketing, vendas, planejamento e negociação. São bons para resolver problemas devido sua criatividade e otimismo, mas são indisciplinados e irresponsáveis, tendo dificuldades com normas ou pessoas rígidas e evitando a rotina. Como Professores: muitas vezes somente viaja, se conseguir sentir prazer no que faz torna-se um ótimo professor, caso contrario tem dificuldades. Exemplos de tipo 7: Jô Soares, Tom Cavalcanti, Steven Spielberg, Mozart
  21. 21. Tipo 8 – O Agressivo, Líder, Confrontador. Vivi o emocional: Luxúria (Poder para impor respeito). Forte e dominador, sao seguros de si. Protetores talentosos e decididos, podem ser tambem orgulhosos e dominadores. Por achar que precisam controlar o meio em que vivem, as pessoas deste tipo mosntran-se muitas vezes contenciosas e intimidadoras. Além de não se preocuparem com os outros pelo que os outros pensam, aparentemente, senten-se no direito de terem prazer, doa a quem doer. Não entendem bem o o receber, sentem que preciasm tomar para conseguir o que querem. Aspectos negativos:ditadores, dominadores, agressivos e arrogantes, tiranos, violentos e anti sociais. Aspectos positivos:quando saudáveis sao mestres em autodomínio, usam a força para melhorar a vida dos outros, mostrando-se heróicas, magnanimas e, as vezes deixando sua marca na história. Nas empresas: encontramos o Tipo 8 normalmente ligado a liderança. Este é o perfil típico do empresário megalômano, que cresce rapidamente. Como professor: As aulas são muito intensas e desafiadoras, geralmente cobra dos alunos uma performance acima do normal e se divertem com isso. Exemplos de tipo 8: Fidel Castro, Dilma Rousseff, Bernardinho, Daiane dos Santos, Nelson Piquet.
  22. 22. O Mediador, Pacifista, Descomplicado. Vicio emocional: Indolência (Preguiça de ser). Tipo 9 – O Mediador , Pacifista , Descomplicado . Vicio emocional : Indolência ( Preguiça de ser) . Agradáveis e afáveis, os 9 amam a paz, nunca confrontos. São normalmente pessoas calorosas, tolerantes, acomodadas e não competitivas. Controlam os relacionamentos pela força do silêncio. Recusam-se a discutir, preferem afastar-se. Preferem uma vida calma, estruturada, previsível e confortável. Chegam a “adotar” os desejos de... Agradáveis e afáveis, os 9 amam a paz, nunca confrontos. São normalmente pessoas calorosas, tolerantes, acomodadas e não competitivas. Controlam os relacionamentos pela força do silêncio. Recusam-se a discutir, preferem afastar-se. Preferem uma vida calma, estruturada, previsível e confortável. Chegam a “adotar” os desejos de outras pessoas porque, em assuntos pessoais, acham difícil saber o que pensam ou sentem. Explodem tão tardiamente que esquecem a razão que os levou a ter raiva. Seu lema – para si e para os outros – poderia ser: “não perturbe a ordem e a harmonia”.
  23. 23. Distraem-se facilmente, mesmo estando sozinhos, e costumam deixar até as mais altas prioridades por último. Ou cumprem os prazos no último minuto, quando lembrados, ou simplesmente, esquecem coisas essenciais. Pode parecer displicência, mas raramente é intencional, atividades secundárias, novos interesses, qualquer coisa pode distraí-los. Os 9 podem também tornarem-se obsessivos com relação a detalhes, absorvidos em aspectos que parecem secundários, chegando a envolver-se em planos que nunca se concretizam. Nas empresas: encontramos o Tipo 9 nas mais variadas áreas. Sua facilidade em se adaptar permite manterem-se em atividade por longos prazos, resistindo inicialmente a mudanças, mas adaptando-se no decorrer do tempo. Administrativo, secretariado, atendimento ao público e auxiliares são algumas das áreas comuns. Sua habilidade mediadora é muito útil nas situações em que é necessário desenvolver tarefas de longo prazo. Mas em sua compulsão, acabam cedendo para evitar o conflito. Tornam-se indecisos e procrastinadores, preferindo a realização de tarefas ao envolvimento ativo na busca de soluções – Vou me fingir de morto para sobreviver . Como professor: suas aulas são um enigma, pois nunca se sabe o que vai acontecer, pode ser bem insossa ou não suas aulas. Exemplo de tipo 9: Dorival Caymmi, Tom Jobim, Martinho da Vila
  24. 24. GRUPO SAÚDE AGRADECE... OBRIGADA... CINARA DULCIMAR IRLENE E ROZELE.......................09.07.2011

×