Gimnospermas e angiospermas

25.577 visualizações

Publicada em

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
25.577
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
708
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gimnospermas e angiospermas

  1. 1. Gimnospermas Prof. Eduardo
  2. 2. Gimnospermas (gimnos = nua, esperma = semente) <ul><li>vasculares : (xilemas e floemas) </li></ul><ul><li>1as. Fanerógamas: Órgãos sexuais visíveis (estróbilos ou“pinhas”). Esporófitos muito desenvolvidos e gametófitos muito reduzidos, dependentes do esporófito. </li></ul><ul><li>1as. Espermatófitas: Presença da semente (“pinhão”) no órgão feminino. </li></ul><ul><li>1as. Com fecundação independente da água: sifonogamia, com tubo polínico presente no grão de pólen , do órgão masculino. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Principais grupos: </li></ul><ul><li>A) Cicadinae (cicas) </li></ul>
  4. 4. B) Ginkoinae: Ginko biloba C) Gentinae: ephedra C) Gentinae : gnetum
  5. 5. D) Coniferae (coníferas): secóias
  6. 6. D) Coniferae (coníferas): Pinus ou pinheiros
  7. 7. Início: Permiano (290 M.A.)
  8. 8. Apogeu: Triássico (250 M.A.)
  9. 9. Início da era dos grande répteis
  10. 10. Até seu apogeu no jurássico
  11. 11. Adaptadas a climas frios, onde formam grandes florestas de coníferas (Taigas). Importante na indústria madeireira e de papel e celulose.
  12. 12. <ul><li>Esporófito: Fase predominante : Pinheiro </li></ul><ul><li>Fanerógamas : Órgãos sexuais visíveis: </li></ul><ul><li>Estróbilos (pinhas) masculinos e femininos </li></ul><ul><li>Surgimento do óvulo que origina a semente </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Esporófito de pinus são monóicos </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Esporófitos da Araucária são dióicos </li></ul>Estróbilo masculino produtor de grãos de pólem Estróbilo feminino Com sementes Região de matas de araucárias
  15. 15. <ul><li>Heterosporia: Esporos masculinos menores que os femininos: </li></ul><ul><li>Microsporângio (2n) ou saco polínico: presente no esporófito masculino , produz os micrósporos (n) que geram os grãos de pólen (n). </li></ul>Os grão de pólen são alados , transportados pelo vento (anemofilia). Nele surge duas células importantes: célula vegetativ a (n) (que dará origem ao tubo polínico). célula germinativa (n). . (que dará origem ao tubo polínico).
  16. 16. <ul><li>A célula vegetativa dá origem ao tubo polínico (n) ou gametófito masculino (n) (microprotalo). </li></ul><ul><li>A célula germinativa gera os núcleos espermáticos (n) ou o gameta masculino (n) . </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Na estrutura derivada do estróbilo feminino forma-se o óvulo: Nele se forma o Megasporângio (2n) , que por meiose o produz os megásporos. </li></ul>Os megásporos (n) geram o gametófito feminino (n) ou megaprotalo . Pode também ser chamado de saco embrionário (n). No saco embrionário são produzidos arquegônios que geram a oosfera (n) (gameta feminino).
  18. 18. <ul><li>Fecundação por sifonogamia: Os grãos de pólen levados pelo vento chegam ao gametófito feminino. </li></ul><ul><li>Lá o tubo polínico penetra por uma abertura (micrópila) por onde atingem a oosfera (n). </li></ul><ul><li>Pelo tubo polínico os núcleos espermáticos (n) ou gametas masculinos, chegam até a oosfera onde geram o zigoto (2n) </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Formação da semente (produto dos fenômenos ocorridos no óvulo): </li></ul><ul><li>O zigoto (2n) gera o embrião do futuro esporófito. </li></ul><ul><li>O saco embrionário (n) ou gametófito feminino gera o endosperma primário (n). </li></ul><ul><li>O que ficou do óvulo (esporófito ) gera a casca ou tegumento. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Funções: </li></ul><ul><li>Proteger o embrião do frio e da seca ( a germinação só ocorre em condições ideais). </li></ul><ul><li>nutrir o embrião </li></ul><ul><li>promover a dispersão. (vento ao animais) </li></ul>
  21. 21. <ul><li>A dispersão pode ser feita por animais (aves ou pequenos mamíferos) ou por sementes aladas: </li></ul>
  22. 22. Estróbilo masculino Estróbilo feminino
  23. 26. Angiospermas (angios = vaso; esperma = semente) Prof. Eduardo
  24. 27. <ul><li>Traqueófitas, espermatófitas e fanerógamas. Primeiras com flores e frutos. </li></ul><ul><li>Geração predominante: esporófito. </li></ul><ul><li>Gametófito bastante reduzido, nasce dentro do esporófito do qual é dependente. </li></ul><ul><li>Flor: folhas modificadas que gera os óvulos femininos e os grãos de pólen. Favorecem a variabilidade genética (polinização) </li></ul><ul><li>Fruto: dilatação do ovário feminino, e que envolve a semente. Favorecem a dispersão da semente </li></ul>
  25. 28. <ul><li>Surgiram no final do jurássico início do Cretáceo  (entre 145 e 65 milhões de anos) e dominaram o planeta, juntamente com os mamíferos a partir do cenozóico : </li></ul>Cretáceo: extinção dos grandes répteis
  26. 29. <ul><li>: </li></ul>Cenozóico início do apogeu dos mamíferos
  27. 30. <ul><li>Dividem-se em dois grandes grupos: </li></ul><ul><li>A) Dicotiledôneas (semente com dois cotilédones, folhas iniciais que guardam a substância nutritiva ou endosperma) </li></ul><ul><li>Ex. Feijão ( pode se quebrado em dois facilmente </li></ul>
  28. 31. dicotiledôneas
  29. 32. <ul><li>B) Monocotiledôneas (gramíneas) (semente com um cotilédones, folha inicial que nesse caso não guarda a substância nutritiva ou endosperma) </li></ul><ul><li>Ex. Milho (não pode ser quebrado em dois facilmente) </li></ul>
  30. 33. Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas: A= dicotiledôneas B= monocotiledôneas
  31. 34. Folhas: Monocotiledôneas: nervuras (vasos condutores) em paralelo ou paraleninervas. Dicotiledôneas: nervuras ramificas de um eixo central (reticuladas ou reticulinervas) Reticulinerva
  32. 35. Caules: Monocotiledôneas: vasos condutores desorganizados. Dicotiledôneas: vasos condutores organizados em torno centro do caule Dicotiledôneas monocotiledôneas
  33. 36. Caules: Monocotiledôneas formam caules sem lenho e sem crescimento lateral. Dicotiledôneas: formam caules com lenho e com crescimento lateral Dicotiledôneas monocotiledôneas
  34. 37. Raízes: Monocotiledôneas: Brotam todas diretamente do caule: fasciculadas (em “cabeleira”). Dicotiledôneas: Brotam de um eixo central (axis): Axial ou pivotante Reticulinerva
  35. 38. Flores: Monocotiledôneas: Pétalas trímeras (múltiplos de três). Dicotiledôneas: Pétalas dímeras, tetrâmeras (múltiplos de quatro) ou Pentâmeras (múltiplos de cinco) monocotiledôneas Dicotiledôneas trímera dímera tetrâmera Pentâmera
  36. 39. <ul><li>Flores são folhas modificadas e apresentam partes masculinas e femininas: </li></ul><ul><li>A) Flor Masculina: O Androceu : (conjunto de estames ) onde são produzidos os micrósporos, que dão origem aos grãos de pólen. </li></ul><ul><li>Divide-se em filete, conectivo e antera (onde o pólen é produzido) </li></ul>
  37. 40. <ul><li>B) Flor feminina: O Gineceu : (derivado das folha carpelares ou carpelo ) que forma uma nova estrutura, o ovário que dá origem ao fruto. O gineceu se divide em estigma (abertura), estilete, ovário e o óvulo (onde o megasporângio dá origem ao gametófito feminino ou saco embrionário). </li></ul>
  38. 41. <ul><li>Outros componentes: a) Pedúnculo: faz a ligação com o caule, </li></ul><ul><li>b) Receptáculo floral : base das partes da folha, </li></ul><ul><li>c) Corola: conjunto de folhas modificadas chamadas sépalas . (serve para proteção do gineceu e geralmente não são coloridas. </li></ul><ul><li>d) Cálice: conjunto de folhas modificadas chamadas pétalas . (serve para polinizadores e geralmente são coloridas. </li></ul>
  39. 42. <ul><li>As folhas modificadas que formam as flores são denominadas verticilos florais: </li></ul><ul><li>Cálice e corola são verticilos estéreis e o androceu e gineceu são os verticilos reprodutivos . </li></ul>
  40. 43. Flor
  41. 44. <ul><li>Denomina-se perianto ao conjunto de pétalas e sépalas quando estas fores diferentes, e perigônio ao conjunto de pétalas e sépalas quando estas forem iguais. Nesse caso dizemos apenas tépalas. </li></ul><ul><li>As brácteas são folhas modificadas para proteção da flor e podem fazer opapel das Pétalas: </li></ul>perigônio perianto brácteas
  42. 45. <ul><li>As flores podem ser monoclinas (hermafroditas, o gineceu e o androceu estão na mesma folha) ou diclinas (gineceu está em uma flor e androceu em outra). </li></ul>
  43. 46. <ul><li>As plantas que tiverem flores hermafroditas ou as duas flores (masculina e femininas são plantas monóicas ou hermafroditas . Já vegetais que tiver apenas floras masculinas ou femininas são denominadas dióicas . </li></ul>

×