FUTSAL 
História, fatos e curiosidades.
ALUNOS 
 Lucas Fabiano Jacobus 
 Luana Cristina Eltz 
 Nathalia Becker 
 Giovane Mallmann 
 Everton Moscardini 
 Roq...
HISTÓRIA DO FUTSAL 
 Algo parece ser unânime para todos aqueles que se 
propuseram a transitar pela história do futsal: d...
 Nas décadas posteriores, observa-se um crescimento 
vertiginoso da modalidade. O futebol de salão é 
praticado, divulgad...
 Hoje, mais de 130 países são filiados à FIFA, e nos 
quatro últimos Campeonatos Mundiais, disputados 
na Espanha (1996),...
LINHA DO TEMPO DO FUTSAL– 
DÉCADA A DÉCADA
DÉCADA DE 30: SURGE O FUTEBOL 
DE SALÃO 
 - Discordância sobre a paternidade; 
 - Uma corrente defende que o futebol de ...
... 
 Em 1936, no Rio de Janeiro (Brasil), Roger Grain 
publicou normas e regulamentações para a 
prática do futebol de s...
DÉCADA DE 40: PRÁTICA E 
DIVULGAÇÃO DO FUTEBOL DE 
SALÃO 
 - Através das ACM’s do Rio e São Paulo o 
futebol de salão gan...
DÉCADA DE 50: REGULAMENTAÇÃO E 
RECONHECIMENTO DO FUTEBOL DE 
SALÃO E O NASCIMENTO DAS 
FEDERAÇÕES NACIONAIS. 
 - Em Abri...
... 
 - Em 1956, Luiz Gonzaga de Oliveira 
Fernandes lançou a 1a regra oficial de 
futebol de salão do mundo, adotada 
po...
DÉCADA DE 60: EXPANSÃO DA 
MODALIDADE PELA AMÉRICA 
LATINA. 
 - O futebol de salão ganha o continente, 
surge a Confedera...
PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA 
DÉCADA DE 70: O SURGIMENTO DA 
FIFUSA E DA CBFS 
 - O futebol de salão ganha o mundo. Surge ...
DÉCADA DE 80: A 
INTERNACIONALIZAÇÃO DO 
FUTEBOL DE SALÃO E O 
SURGIMENTO DO FUTSAL. 
 - A FIFUSA passa do Rio de Janeiro...
... 
 - Em 19/01/1989, reúnem-se em Zurich (SUI) uma comissão 
da FIFUSA e outra da FIFA e é criada uma Comissão de 
Inte...
PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA 
DÉCADA DE 90: A AFIRMAÇÃO DO 
FUTSAL 
 - A FIFA promove os mundiais de 1992 (Hong 
Kong), 19...
PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA 
DÉCADA ATUAL: O 
DESENVOLVIMENTO DO FUTSAL 
FEMININO 
 - Em 2001, reúne-se, pela primeira ve...
... 
 - Em 2005, no Brasil, é promovido o 1º 
Campeonato Sul-Americano de Futsal. O Brasil é 
campeão. Em 2007, no Equado...
SERC CHIMARRÃO 
 O SERC Chimarrão é uma equipe de Futsal 
Feminino de Estância Velha que atualmente está 
disputando o Ca...
 Na brilhante trajetória da equipe, estão incluídos, 13 
campeonatos estaduais, 2 vice-campeonatos 
brasileiros (2001 e 2...
CURIOSIDADES...
O QUE MUDOU NAS REGRAS DO 
FUTSAL NOS ÚLTIMOS 20 ANOS? 
 Praticamente tudo. Antes das mudanças, a bola era bem 
menor e m...
... 
 Hoje, o esporte é um dos que mais crescem no mundo - 
em 96, apenas 46 países disputaram as eliminatórias 
para o c...
QUANTA DIFERENÇA!NA ÚLTIMA 
DÉCADA, O JOGO SE REINVENTOU PARA 
CONQUISTAR MAIS PÚBLICO. 
 SUBSTITUIÇÃO LIBERADA 
Antes da...
 ORA, BOLAS! 
Em 1997, a Fifa deixou a bola do jogo maior e mais 
leve — a circunferência aumentou de 62 para 64 
centíme...
 GOLEIRO-ARTILHEIRO 
Antes, o goleiro não podia tocar na bola fora da área 
nem lançá-la no campo do adversário — a bola ...
 REPOSIÇÃO POLÊMICA 
Até 1989, laterais e escanteios eram cobrados com 
as mãos e geravam muitos gols aéreos — as 
regras...
 ADEUS AOS BANDEIRINHAS 
Desde a década de 30, o futsal herdou do campo os 
bandeirinhas. Mas pense bem: como não há 
imp...
POR QUE O FUTSAL NÃO É UM 
ESPORTE OLÍMPICO? 
“Há no site da CBFS uma esclarecedora entrevista 
de Álvaro Melo Filho, memb...
Nessa entrevista, o brasileiro explica que o futsal, 
em função de ser um gênero do futebol e de ser 
este um esporte olím...
(...)O fato é que para “alguém entrar alguém tem de 
sair”. Trata-se, portanto de uma regra. Porém, ao se 
interpretar a e...
(...)Álvaro Melo descreve, inclusive, a sua 
proposta para resolver o problema: o futsal 
substituir o futebol nos Jogos O...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História do Futsal

4.509 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre a História do Futsal

Publicada em: Esportes
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.509
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
119
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História do Futsal

  1. 1. FUTSAL História, fatos e curiosidades.
  2. 2. ALUNOS  Lucas Fabiano Jacobus  Luana Cristina Eltz  Nathalia Becker  Giovane Mallmann  Everton Moscardini  Roque  Lorenzo Cornelius  Paula Gonçalves  Anderson Foss  ?  ?
  3. 3. HISTÓRIA DO FUTSAL  Algo parece ser unânime para todos aqueles que se propuseram a transitar pela história do futsal: de que os primeiros passos aconteceram na década de 1930 ─ evidentemente, nada parecido com o que vemos hoje; era mais um futebol jogado na quadra. Mas onde surgiu? Quanto à paternidade, existe certa discordância. Uma corrente defende que foi no Uruguai, mais precisamente na ACM de Montevidéu, onde o professor Juan Carlos Ceriani teria criado as primeiras regras. Essa corrente sustenta que alguns jovens brasileiros foram até lá e, em retornando, trouxeram aquelas. Outra corrente acredita que foi no Brasil, na ACM de São Paulo, onde fora praticado por outros jovens a título de recreação ─ posição sustentada, inclusive, pela Confederação Brasileira de Futsal (http://www.cbfs.com.br). No que pese a divergência, é inegável que os brasileiros são os maiores responsáveis pelo seu crescimento, expansão e organização.
  4. 4.  Nas décadas posteriores, observa-se um crescimento vertiginoso da modalidade. O futebol de salão é praticado, divulgado (década de 1940), reconhecido e regulamentado (década de 1950). Surgem as Federações Nacionais (ainda na década de 1950), a Confederação Sul-americana (década de 1960), Brasileira e a Federação Internacional ─ FIFUSA (década de 1970). O esporte ganha então o continente e o mundo, internacionalizando-se e despertando o interesse da FIFA em tê-lo sob seu domínio (na década de 1980). No final desta última o Brasil (CBFS) filia-se oficialmente à FIFA (via CBF), que passa a ter uma Comissão responsável pelo futsal. A mudança não significou qualquer perda de autonomia da CBFS. Ao contrário, tornou-a ainda mais forte em todo o território nacional. Quem não gostaria de ter a poderosa FIFA como parceira? Basta lembrar o que ela fez pelo futebol!
  5. 5.  Hoje, mais de 130 países são filiados à FIFA, e nos quatro últimos Campeonatos Mundiais, disputados na Espanha (1996), na Guatemala (2000), na China (2004) e no Brasil (2008), tivemos uma demonstração da penetração da FIFA: houve cobertura da TV, que passou grande parte dos jogos, ao vivo, para muitos países; no Mundial da China, pela primeira vez, houve a participação de 16 seleções (países) representando os cinco continentes. Não para por aí: o futsal foi incluído no Pan-americano de 2007, no Rio de Janeiro, e “sonha” com o seu maior objetivo, que é se tornar Olímpico. Aliás, por que o futsal não é Olímpico? Difícil de responder.
  6. 6. LINHA DO TEMPO DO FUTSAL– DÉCADA A DÉCADA
  7. 7. DÉCADA DE 30: SURGE O FUTEBOL DE SALÃO  - Discordância sobre a paternidade;  - Uma corrente defende que o futebol de salão surgiu no Uruguai; as primeiras regras foram redigidas em 1933, pelo Prof. Juan Carlos Ceriani e fundamentadas no futebol (essência), basquete (tempo de jogo), handebol (validade do gol) e polo aquático (ação do goleiro); a partir de um curso na ACM de Montivideo, que contou com a presença de representantes das ACMs de toda a América Latina, entre eles alguns brasileiros (João Lotufo, Asdrúbal Monteiro, José Rothier) cópias das regras foram distribuídas e, posteriormente, trazidas e divulgadas no Brasil;  Outra corrente, defendida por Luiz Gonzaga Fernandes, defende que o futebol de salão surgiu no Brasil, no final de 1930, na ACM (SP) onde era praticado por jovens a título de recreação; esses jovens são considerados os precursores do esporte; admite-se que se jogava futebol em quadra também no Uruguai, mas que não passava de "autêntica pelada"; coube ao Brasil elaborar as primeiras normas e regulamentações ─ neste sentido, o autor é considerado aquele que primeiro organiza e regulamenta a modalidade esportiva de maneira a permitir a prática uniforme;
  8. 8. ...  Em 1936, no Rio de Janeiro (Brasil), Roger Grain publicou normas e regulamentações para a prática do futebol de salão, na Revista de Educação Física, no. 6;  - As primeiras regras surgiram no Uruguai, cabendo aos brasileiros o crescimento, divulgação e ordenação do futsal.
  9. 9. DÉCADA DE 40: PRÁTICA E DIVULGAÇÃO DO FUTEBOL DE SALÃO  - Através das ACM’s do Rio e São Paulo o futebol de salão ganha popularidade, chegando aos clubes recreativos e às escolas regulares;  - Em 1942, a prática do futebol de salão por adultos é proibida em todas as ACM’s Sul-americanas, pelo alto grau de indisciplina. A ACM (SP) foi a única a desobedecer isso;  - Nessa década, a Comissão de Futebol de Salão da ACM (SP) realiza vários estudos e observações sobre as regras do esporte, com o objetivo de aperfeiçoá-las.
  10. 10. DÉCADA DE 50: REGULAMENTAÇÃO E RECONHECIMENTO DO FUTEBOL DE SALÃO E O NASCIMENTO DAS FEDERAÇÕES NACIONAIS.  - Em Abril de 1950 são redigidas pela Comissão de Futebol de Salão da ACM (SP), as novas regras do esporte;  - Em 1954 surge a Liga de Futebol de Salão do Departamento de Extensão da ACM, responsável por um campeonato aberto de Clubes e Associações;  - Surgem as Federações: Carioca (54), Paulista (55), Gaúcha (56), Cearense (56) e Paranaense (56);
  11. 11. ...  - Em 1956, Luiz Gonzaga de Oliveira Fernandes lançou a 1a regra oficial de futebol de salão do mundo, adotada posteriormente pela FIFUSA;  - Em março de 1958, a Confederação Brasileira de Desportos (CBD) oficializa a prática do futebol de salão, fundando o Conselho Técnico de Futebol de Salão, com a filiação das federações e uniformizando as regras;  - 1959 ─ I Campeonato Brasileiro de Seleções, em São Paulo.
  12. 12. DÉCADA DE 60: EXPANSÃO DA MODALIDADE PELA AMÉRICA LATINA.  - O futebol de salão ganha o continente, surge a Confederação Sul-Americana de Futebol de Salão, 1969;  São promovidos os primeiros campeonatos Sul- Americanos de Clubes e Seleções;  - É promovida a I Taça Brasil de Clubes, 1968.
  13. 13. PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA DÉCADA DE 70: O SURGIMENTO DA FIFUSA E DA CBFS  - O futebol de salão ganha o mundo. Surge em 25/07/71 a Federação Internacional de Futebol de Salão (FIFUSA), fundada no Rio de Janeiro, tendo João Havelange como seu 1o presidente;  - O futebol de salão começa a despertar o interesse da FIFA, que procura a FIFUSA para absorver o esporte, mas sem sucesso;  - Com a extinção da Confederação Brasileira de Desportos (CBD) surge em 15/06/79 a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS), com sede em Fortaleza (CE). O 1o presidente foi Aécio de Borba Vasconcelos;
  14. 14. DÉCADA DE 80: A INTERNACIONALIZAÇÃO DO FUTEBOL DE SALÃO E O SURGIMENTO DO FUTSAL.  - A FIFUSA passa do Rio de Janeiro para São Paulo;  - São promovidos os primeiros Pan-Americanos (1980) e Mundiais (1982) de Clubes e de Seleções;  - A FIFUSA organizou três Campeonatos Mundiais: 1982 (Brasil), 85 (Espanha) e 88 (Austrália);  - Em 23/04/83 a FIFUSA autorizou a prática do futebol de salão feminino;  - A FIFA promove, em janeiro de 1989, o 1º Campeonato Mundial (1ª Copa do Mundo) de Futsal, na Holanda;
  15. 15. ...  - Em 19/01/1989, reúnem-se em Zurich (SUI) uma comissão da FIFUSA e outra da FIFA e é criada uma Comissão de Integração, cuja maior finalidade era discutir a unificação do futebol de salão (FIFUSA) e do futebol de cinco (FIFA);  - Em 05/09/1989, é realizada uma nova reunião em Zurich: fica acertado que a FIFUSA, de comum acordo, se dissolveria e a FIFA responderia pelo futsal;  - Em 23/11/1989, realiza-se em São Paulo (BRA) uma reunião da FIFUSA com 19 países afiliados para aprovar o decidido em 05/09/1989, isto é, a extinção da FIFUSA e a nomeação da FIFA como a nova comandante do futsal. Para surpresa de todos e liderados pelo paraguaio Rolando Alarcón, membro da Comissão de Integração e, por isso, um dos que concordara com o fato de a FIFA passar a reger o futsal, 12 países votaram contra a deliberação. O Brasil, representando a vontade de suas federações, votou a favor;  - Em 02/05/90, o Brasil afasta-se oficialmente da FIFUSA, que passa a ser apenas uma sigla para a Confederação Brasileira de Futsal.
  16. 16. PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA DÉCADA DE 90: A AFIRMAÇÃO DO FUTSAL  - A FIFA promove os mundiais de 1992 (Hong Kong), 1996 (Espanha) e 2000 (Guatemala);  - Surge, no Brasil, em 1996, a Liga Nacional de Futsal;  - O futsal é o esporte com o maior número de praticantes no Brasil; Manoel Tobias
  17. 17. PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA DÉCADA ATUAL: O DESENVOLVIMENTO DO FUTSAL FEMININO  - Em 2001, reúne-se, pela primeira vez, uma Seleção Brasileira de Futsal Feminino;  - Em 2002, é promovido o I Campeonato Brasileiro de Seleções de Futsal Feminino. São Paulo foi o campeão. Paraná, o vice. Em 2004, São Paulo foi bi. Em 2006, São Paulo foi tri.  - Em 2004, a FIFA promove, na China, o seu 5º Campeonato Mundial. A Espanha é bicampeã. O Brasil, pela primeira vez, fica de fora de uma final de Copa do Mundo;  - Em 2005, a CBFS promove a 1ª edição da Liga Futsal Feminina. Chimarrão (RS) foi campeão. Em 2006, venceu a Unopar (PR). Em 2007, kinderman (SC). Em 2008 e 2009, a Unochapecó (SC).
  18. 18. ...  - Em 2005, no Brasil, é promovido o 1º Campeonato Sul-Americano de Futsal. O Brasil é campeão. Em 2007, no Equador, é promovido o 2º Campeonato Sul-Americano de Futsal. O Brasil é bicampeão. Em 2009, no Brasil, ocorreu o 3º Campeonato Sul-Americano. O Brasil foi tricampeão.  - O futsal é incluído no Pan-Americano de 2007, no Rio de Janeiro. O Brasil é campeão.  - Em 2008, a FIFA promove, no Brasil, seu 6º Campeonato Mundial. O Brasil é tetracampeão. Somando-se os mundiais da Fifusa (1982/1985), conquista o hexacampeonato.
  19. 19. SERC CHIMARRÃO  O SERC Chimarrão é uma equipe de Futsal Feminino de Estância Velha que atualmente está disputando o Campeonato Estadual de Futsal Feminino, e que traz na sua bagagem diversos títulos.
  20. 20.  Na brilhante trajetória da equipe, estão incluídos, 13 campeonatos estaduais, 2 vice-campeonatos brasileiros (2001 e 2002), 3 títulos de Campeão Brasileiro no ano de 2003, 2004, 2007. Em 2003 e 2004, sagrou-se Campeão da Copa Jal Internacional, com a participação das melhores equipes do Brasil e Japão. Foi ainda Bicampeão da Liga Canoense em 2003 e 2004. Em Outubro de 2004, o Chimarrão foi à base da Seleção Gaúcha que representou o Estado no II Campeonato Brasileiro de Seleções em Belém do Pará, conquistando o 3º lugar, na primeira participação do Rio Grande do Sul na competição. No ano de 2005 a equipe gaúcha participou da primeira edição da Liga Feminina de Futsal, sendo a grande vencedora, elevando o nome de Estância Velha e do Rio Grande do Sul no cenário do futsal brasileiro.
  21. 21. CURIOSIDADES...
  22. 22. O QUE MUDOU NAS REGRAS DO FUTSAL NOS ÚLTIMOS 20 ANOS?  Praticamente tudo. Antes das mudanças, a bola era bem menor e mais pesada, existiam bandeirinhas, cobrava-se lateral com as mãos, o juiz dava acréscimo ao tempo de jogo e por aí em diante. Tudo era muito parecido com as regras do futebol de campo, que imperaram desde o início do bate-bola nas quadras (na década de 30) até 1989, quando a Fifa assumiu a modalidade. Naquele ano, o futebol de salão, popular na América do Sul, e o futebol cinco, praticado na Europa, foram fundidos e ganharam o nome de futsal. E a revolução nas regras começou: a área ficou maior, os bandeirinhas foram banidos, o goleiro passou a jogar com os pés, liberou-se o gol dentro da área, acabou o limite de cinco substituições, surgiu o tiro livre após a quinta falta coletiva... Boa parte dos especialistas, dos fãs e dos craques aprovou o troca-troca. "O jogo ganhou dinamismo e criatividade, deixando o futsal mais atrativo. Só não gostei muito da mudança do lateral: acho que a reposição com as mãos dava mais emoção", afirma o craque brasileiro Manoel Tobias, considerado o "Pelé das quadras".
  23. 23. ...  Hoje, o esporte é um dos que mais crescem no mundo - em 96, apenas 46 países disputaram as eliminatórias para o campeonato mundial. Atualmente, a Fifa já tem 130 afiliados. O próximo desafio é transformar o futsal em esporte olímpico. O passo decisivo pode ser o 8º Campeonato Mundial, que acontece a partir do dia 21 deste mês em Taiwan. A competição será transmitida para o mundo todo e promete ser a mais equilibrada da história. Os brasileiros, pentacampeões, eram praticamente imbatíveis até 2000, quando perderam o título para a Espanha. Além desses dois favoritos, italianos, argentinos e até ucranianos têm times fortes para sonhar com o caneco.
  24. 24. QUANTA DIFERENÇA!NA ÚLTIMA DÉCADA, O JOGO SE REINVENTOU PARA CONQUISTAR MAIS PÚBLICO.  SUBSTITUIÇÃO LIBERADA Antes das mudanças, cada time só tinha direito a cinco substituições por jogo — assim como no campo, quem saía não podia mais voltar. A partir de 1995, acabou esse limite e nasceu a "troca volante": as substituições acontecem com a bola rolando, o jogador pode entrar quantas vezes o técnico quiser e não precisa mais da autorização do juiz para começar a jogar
  25. 25.  ORA, BOLAS! Em 1997, a Fifa deixou a bola do jogo maior e mais leve — a circunferência aumentou de 62 para 64 centímetros e o limite de peso baixou de 500 gramas para 440 gramas. As partidas ficaram mais rápidas e dinâmicas: surgiram lances de efeito, como chapéus e voleios, improváveis na era da bola pesada.  ÁREA ALTERADA Até o início da década de 90, gols dentro da área eram proibidos. Assim que assumiu o futsal, a Fifa acabou com essa proibição e aumentou a área - a distância entre as traves e a linha da área passou de 4 para 6 metros. A marca do pênalti, que ficava a 7 metros do gol, foi colocada na linha da área, 1 metro mais perto
  26. 26.  GOLEIRO-ARTILHEIRO Antes, o goleiro não podia tocar na bola fora da área nem lançá-la no campo do adversário — a bola tinha que quicar antes no campo de defesa. Pelas novas regras, ele ganhou o direito de lançar a bola além do meio da quadra e de jogar com pés, inclusive fora da área. Com isso, o goleiro virou um curinga, descendo ao ataque e até fazendo gols  PANCADARIA REPRIMIDA Para punir a violência, uma regra antiga que existe até hoje manda para o chuveiro quem cometer mais que cinco faltas. Depois da quinta falta coletiva, a cobrança é sem barreira. Em 2000, a Fifa complementou a regra, determinando que as faltas sem barreira fossem cobradas da marca de tiro livre, a 10 metros do gol. É quase um pênalti!
  27. 27.  REPOSIÇÃO POLÊMICA Até 1989, laterais e escanteios eram cobrados com as mãos e geravam muitos gols aéreos — as regras antigas permitiam estufar as redes de cabeça dentro da área. Hoje as saídas de bola são repostas com os pés, uma mudança que causou polêmica: o adversário pode ficar a 3 metros do cobrador, dificultando os lançamentos longos  CARTÕES MUTANTES No futsal, o cartão amarelo serve como advertência, igualzinho ao campo. O vermelho também significa expulsão, mas com uma diferença: depois de dois minutos desfalcada, a equipe pode colocar outro jogador. Durante alguns anos, também existiu o cartão azul, que eliminava o infrator, mas permitia que um reserva entrasse no seu lugar imediatamente
  28. 28.  ADEUS AOS BANDEIRINHAS Desde a década de 30, o futsal herdou do campo os bandeirinhas. Mas pense bem: como não há impedimento, a função deles era só marcar a saída de bola. Os cartolas chegaram a essa mesma conclusão e trocaram o trio de arbitragem por uma dupla de juízes. Cada um apita de um lado da quadra, mas um deles tem a palavra final nas marcações polêmicas Texto retirado da Revista “Mundo Estranho”
  29. 29. POR QUE O FUTSAL NÃO É UM ESPORTE OLÍMPICO? “Há no site da CBFS uma esclarecedora entrevista de Álvaro Melo Filho, membro da Comissão de Futsal da FIFA, acerca dos motivos de o futsal não entrar nas Olimpíadas. Trata-se de leitura obrigatória. Álvaro Melo Filho
  30. 30. Nessa entrevista, o brasileiro explica que o futsal, em função de ser um gênero do futebol e de ser este um esporte olímpico (pois a FIFA é filiada ao COI), faz aquele ser olímpico. Para mim foram duas novidades: primeira, o fato de o futsal ser gênero do futebol; segunda e, sobretudo, isso fazê-lo olímpico. Em considerando verdade as assertivas de Melo Filho, por que então o futsal não participa do programa olímpico? Ele diz que se trata, por um lado, de uma questão técnica, que se resumiria ao número de modalidades que entra numa Olimpíada (25 no mínimo e 28 no máximo). Assim sendo, o futsal teria chances apenas a partir de 2016, haja vista que para Londres 2012 o COI definiu o total de 26 modalidades.
  31. 31. (...)O fato é que para “alguém entrar alguém tem de sair”. Trata-se, portanto de uma regra. Porém, ao se interpretar a entrevista, vê-se que esta não é a questão central. De fato, e isso me chamou à atenção, o imbróglio é político. Segundo Álvaro, “[...] o futsal tem sido utilizado como moeda de troca pelo COI para fazer barganha em relação ao futebol nas olimpíadas”. Moeda de troca? Isso mesmo. Entenda isto: em virtude do poder que o futebol tem de atrair público e, por consequência, de gerar mais receita do que outros esportes, o COI insere o futsal no programa, diz Álvaro, SE a FIFA liberar 11 jogadores acima de 23 anos para disputarem as Olimpíadas. Ora, isso é absurdo! Se a FIFA liberar esse número de jogadores, teremos uma Copa do Mundo a cada dois anos! Portanto, ela não fará isso. Ela não entregará o seu “produto” para os dirigentes do COI. Portanto, o futsal não entrará no programa olímpico.
  32. 32. (...)Álvaro Melo descreve, inclusive, a sua proposta para resolver o problema: o futsal substituir o futebol nos Jogos Olímpicos. Ora, isso também não vai acontecer. Por que o COI tiraria o esporte mais popular do planeta das Olimpíadas, abrindo mão da receita que ele gera? A tendência é ficar do jeito que está: o futebol, mesmo jogado por jogadores desconhecidos e seleções inexpressivas, no programa olímpico, e o futsal fora deste.” Wilton Carlos de Santana Mestre em Pedagogia do Movimento pela UNICAMP (SP)

×