Apresentação de Resultados 2010

2.725 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.725
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.011
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação de Resultados 2010

  1. 1. Resultados de 2010Março de 2011
  2. 2. Principais destaques de 2010OperacionalOperacional • Aumento do consumo de energia: cativo 2,9% e livre 15,8% • Perdas: redução de 0,9 p.p. em comparação a 2009 • Redução de aproximadamente 10% do DEC e do FEC no ano • Investimentos de R$ 682,3 milhões, 32,2% superior a 2009FinanceiroFinanceiro • Ebitda de R$ 2.412,8 milhões em 2010, 35,9% superior a 2009 • Lucro líquido de R$ 1.347,7 milhões em 2010, 16,5% superior a 2009 • IFRS: Contribuição de R$ 322,6 milhões nos dividendosItens não Itens não • Recebimento da 2ª parcela do acordo com a Prefeitura de São Paulo: R$ 75,5 milhõesrecorrentes recorrentes • Liq. financeira das quotas da AES Eletropaulo Telecom no valor de R$ 265,4 milhões • Reversão de provisões de R$ 86,9 milhões (complementação de aposentadoria) • Acordo definitivo com o Banco Santos no valor de R$ 106,3 milhõesDividendosDividendos • Proposta de distribuição de dividendos complementares e juros sobre capital próprio no valor de R$ 916,4 milhões, sendo R$ 5,16 por ação ON e R$ 5,68 por ação PN, a ser submetida à aprovação em AGO, no dia 29 de abril de 2011 2
  3. 3. Aspectos RegulatóriosReajusteReajuste • Reajuste tarifário 2010/2011 positivo de 8,00%, com efeito médio de 1,62% para os consumidoresanual anual • Proposta de metodologia para o 3º ciclo de revisão tarifária ainda em estudo pela Aneel, com possível postergação da aplicação de novas tarifas que, conforme previsto no contrato de concessão da AES Eletropaulo, deveria ocorrer a partir de 04 de julho de 2011RevisãoRevisão • No dia 11 de Janeiro de 2011, a Aneel colocou em audiência publica proposta para definir oTarifáriaTarifária procedimento para as distribuidoras que teriam revisão antes da metodologia ser aprovada • Proposta da Aneel: manter inalterada as tarifas das distribuidoras com data de revisão tarifaria anterior à data da aprovação da metodologia, estimada para ocorrer até setembro de 2011, realizando as revisões tarifárias das referidas distribuidoras em até 90 dias após a aprovação da metodologia 3
  4. 4. Crescimento da classe residencial e comercial superior à evolução do mercado cativo Evolução do Consumo (GWh)¹ +3,5% +1,7% +3,1% +1,2% +2,9% +15,8% +5,0% 43.345 41.269 35.434 34.436 15.546 15.014 11.081 10.752 6.032 6.137 6.832 7.911 2.638 2.671 Residencial Industrial Comercial Poder Público Mercado Clientes Livres Mercado Total e Outros Cativo 2009 2010 41 – Consumo própiro não considerado
  5. 5. Taxa de arrecadação e perdas refletem os esforços contínuos de melhorias operacionaisTaxa de Arrecadação (% da Receita Bruta) Perdas - (%)110,0  11,6 11,8 102,4 10,9 101,1105,0  98,5100,0  5,1 5,3 4,4 95,0  90,0  6,5 6,5 6,5 85,0  80,0  2008 2009 2010 2008 2009 2010 Perdas Técnicas¹ Perdas Comerciais 5 1 – Perdas técnicas atuais utilizadas retroativamente como referência
  6. 6. Investimentos e iniciativas melhoram o desempenho do FECFEC – Freqüência de Interrupções 12,00 12,00 12,00 12,00 12,00 12,00 12,00 12,00 12,00 12,00 11,72 11,74 11,34 11,00 11,00 8,49 8,41 7,87 7,39 7,39 7,39 7,39 7,39 7,39 7,39 7,39 7,39 7,39 7,39 7,39 6,93 6,93 6,34 6,41 6,29 6,29 6,17 6,16 6,12 6,12 5,96 5,85 5,65 5,61 5,52 5,55 5,42 5,30 5,20 2007 2008 2009 jan/10 fev/10 mar/10 abr/10 mai/10 jun/10 jul/10 ago/10 set/10 out/10 nov/10 dez/10 jan/11 fev/11 AES Eletropaulo Brasil Meta Aneel para AES EletropauloFonte: ANEEL e AES Eletropaulo 6
  7. 7. Investimentos e plano de recuperação implementados a partir de abril levaram à redução do DECDEC – Duração de Interrupções 22,00 21,00 21,00 21,00 21,00 20,00 20,00 20,00 19,00 19,00 19,00 19,00 18,70 16,63 16,08 12,74 12,66 12,72 12,45 12,39 12,22 11,34 11,90 12,09 10,92 11,79 11,65 11,25 10,84 10,68 10,18 10,30 10,09 9,20 9,32 9,32 9,32 9,32 9,32 9,32 9,32 9,32 9,32 9,32 9,32 9,32 8,90 8,68 8,68 2007 2008 2009 jan/10 fev/10 mar/10 abr/10 mai/10 jun/10 jul/10 ago/10 set/10 out/10 nov/10 dez/10 jan/11 fev/11 AES Eletropaulo Brasil Meta Aneel para AES EletropauloFonte: ANEEL e AES Eletropaulo 7
  8. 8. Capex 2010 de R$ 682 milhões, 32% acima de 2009 Investimentos 2010 (R$ milhões) 682 28 Principais investimentos: 516 29 307  Ampliação de 9 Subestações e acréscimo na 299 260 capacidade instalada de 267 MVA - R$ 174 MM 192 18  Atendimento a 179 mil novos clientes - R$ 132 15 133 348 MM 226 96 149 81  LTS* Anhanguera Casa Verde - R$ 26 MM 2009 2010 4T09 4T10  Manutenção em 3.265 km de rede - R$ 186 MM Expansão Manutenção Outros* Linha de Transmissão Subterrânea 8
  9. 9. Investimentos 2011 6% acima do valor de 2010Investimentos 2011 (R$ milhões) 720 682 17 Principais investimentos: 28  Instalação de 1.700 religadoras automáticas (vs. 282 336 307 em 2010)  Instalação de 107 mil espaçadores de fase (vs. 33 mil em 2010) 348 367  750 km de reforma na rede secundária e 5.800 km de manutenção da rede primária (14% da rede) 2010 2011(e)  1 nova subestação em 2011 Expansão Manutenção Outros 9
  10. 10. Adoção do IFRS contribuiu positivamente para a base de distribuição de dividendos em R$ 323 milhões Impactos da adoção do IFRS (R$ milhões) 121 (56) (70) 93 236 20 36 (19) (5) 1.477 1.542 1.542 1.422 1.372 1.352 1.348 1.348 1.348 1.384 1.186 1.186Lucro 2010 Ativos e IR/CS Contrato Reversão Demais² 2010 Ajustes no Ajustes Realização Reserva 2010 antes da Passivos Terrenos de Variação Lucro balanço de referentes a de ajustes legal 5% Base paraadoção do Regulatórios Reavaliados Concessão Monetária¹ Líquido abertura 2009 de avaliação Distribuição IFRS IFRS patrimonial de Dividendos 101 – Reversão de receita de var. monetária referente venda de ativo imobilizado 2- Custos de Empréstimos, FCesp, Stock Options, Imobilizado e Intangível
  11. 11. Crescimento de 10% na receita líquida reflete o efeito do reajuste tarifário (+1,62%), crescimento do mercado cativo (+2,9%) e adoção de IFRS a partir de 2010Receita Bruta (R$ milhões) +10% 14.714 13.331 5.017 4.545 +10% +7% 3.975 3.728 8.786 9.697 1.283 1.323 +8% 2.446 2.651 2009 2010 4T09 4T10 Receita Líquida Deduções à Receita Operacional 11
  12. 12. Redução do PMSO em função de menores despesas com contingências Custos e Despesas Operacionais ¹ (R$ milhões) +5% 6.745 6.431 -4% 1.255 1.306 +7% 5.125 5.490 7% 1.739 1.631 -27% 285 393 +17% 1.454 1.238 2009 2010 4T09 4T10 Sup. Energia e Enc. Transmissão PMS² e Outras Despesas 121 – Não inclui depreciação e outras receitas e despesas operacionais 2 – Pessoal, Material e Serviços
  13. 13. Aumento dos itens extraordinários compensados pela reversão de provisões e redução de despesas judiciaisPMSO (R$ milhões) 91 (240) 99 1.405 1.306 1.306 1.255 1.255 2009 Pessoal Materiais e Outras 2010 Serviços de Despesas Terceiros 13
  14. 14. Custo de pessoal, materiais e serviços sem não recorrentes teriam crescido 11% e 14%, respectivamentePessoal (R$ milhões) Materiais e Serviços de Terceiros (R$ milhões) Variação de R$ 99 milhões - 33% Variação de R$ 91 milhões – 26% 7 9 1833 15 34 34 35 40 40 34 9 33 7 15 15 18 35 18 RAC Consultoria Lei 9656 - Plano de saúde TI SAT Programa Dec/Fec Outras despesas Outras despesas 14
  15. 15. Crescimento do mercado, eventos não recorrentes, menores provisões e contingências contribuíram para o aumento do Ebitda Ebitda (R$ milhões) 428 218 (96) 156 (69) 2.413 1.898 1.985 1.775 1.775 1.829 1.829 1.829 2009 Mercado PMSO¹ Outras 2010 IFRS Não 2010 Receitas sem IFRS e recorrentes² e não Despesas recorrentes²1 – Pessoal, Material, Serviços e Outros 2 – Itens não recorrentes: R$ 265,4 milhões liquidação AES EP Telecom, R$ 75,5 milhões acordo PMSP e R$ 86,9 milhões reversão de provisões de processos de complemetação de aposentadoria 15
  16. 16. Resultado de 2010 impactado pelo efeito positivo do acordo com o Banco Santos, inferior ao impacto da adesão ao Refis em 2009 Resultado Financeiro (R$ milhões) 270 268 250  200  -62% 150  103 -88% 100  31 50  0  2009¹ 2010² 4T09 4T101 – Adesão ao Refis R$ 275 milhões 2 – Acordo com o Banco Santos R$ 106 milhões 16
  17. 17. Pay-out de 2010 atinge 114,4%, impulsionado pelo crescimento de 17% do lucro líquido Lucro140,0% líquido (R$ milhões) 50,0% Saldo Final de Caixa (R$ milhões) 114,4% 45,0%120,0% 101,6% 40,0%100,0% 35,0% 28,6% 80,0% 30,0% 20,4% 25,0% 60,0% 20,0% +17% 1.348 40,0% 15,0% 1.156 +33% 10,0% 20,0% 350 5,0% 374 0,0% 0,0% 625 +29% 1.664 997 298 782 300 1.249 -30% 81 327 218 2009 2010 4T09 4T10 2009 2010 Recorrentes Não recorrentes Pay-out¹ Dividend Yield 1 – Pay-out de 2009 calculado com base no lucro líquido e distribuível em 31.12.2009 17
  18. 18. Redução de 11% da dívida líquida e refinanciamentos executados propiciaram redução de custo da dívida e expansão do prazo médioDívida Líquida Custo Médio e Prazo Médio (Principal) 7,2 7,1 7,0 1,5x 1,4x 0,9x 2,7 114,9% 110,0% 2,5 2,4 102,8% 2008 2009 2010 2008 2009 2010 ¹ Dívida Líquida/Ebitda Ajustado Prazo Médio - anos Dívida Líquida (R$ bilhões) CDI² 18¹ - 12 últimos meses do EBITDA Ajustado ² – percentual do CDI
  19. 19. Governança e ReconhecimentoGovernançaGovernança • Conversão das ações preferenciais classe A em classe B, garantindo 100% de tag along a todas as ações preferenciais da Companhia • Manutenção das ações da AES Eletropaulo na carteira do ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial da BM&FBovespa pelo 6º ano consecutivo • Entrada da Companhia no índice ICO2 reforçando o compromisso com a adoção de práticas transparentes com relação às emissões de gases efeito estufa • Destaque entre as companhias mais admiradas do Brasil no ranking da revista Carta CapitalPremiaçõesPremiações • Prêmio Ibero-Americano de Qualidade, que reconhece a excelência da gestão das empresas e organizações participantes • Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente, na categoria Energia Elétrica, da Revista Consumidor Moderno 19
  20. 20. Resultados de 2010Declarações contidas neste documento, relativas àperspectiva dos negócios, às projeções de resultadosoperacionais e financeiros e ao potencial de crescimento dasEmpresas, constituem-se em meras previsões e forambaseadas nas expectativas da administração em relação aofuturo das Empresas. Essas expectativas são altamentedependentes de mudanças no mercado, do desempenhoeconômico do Brasil, do setor elétrico e do mercadointernacional, estando, portanto, sujeitas a mudanças. 20

×