Angiosperma

669 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
669
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Angiosperma

  1. 1. Angiosperma Sementes Tarciso Junior Lorrayne Thamires Natália Rosa Janaína Júlia
  2. 2. As Angiospermas ou angiospérmicas do grego: angeos (bolsa) sperma (semente). São plantas espermatófitas cujas sementes são protegidas por uma estrutura denominada fruto. Também conhecidas por magnoliófitas ou ant ófitas, são o maior e mais moderno grupo de plantas, englobando cerca de 230 mil espécies.
  3. 3. A Formação da Semente  Cada óvulo fecundado de angiosperma desenvolve-se e produz uma semente. Nesse processo, enquanto o endosperma está acumulando reservas nutritivas, o zigoto multiplica-se e origina o embrião. Este é constituído por três partes básicas: a radícula, que dará origem a raiz, o caulículo que dará origem ao caule e às folhas, e por um ou dois cotilédones. Um cotilédone é uma folha especial, cuja função é absorver as reservas alimentares armazenadas no endosperma e transferi-las para o embrião. O embrião e as reservas nutritivas contidas no endosperma secundário e/ou no(s) cotilédone(s) ficam envoltos por uma casca resistente, formada a partir dos envoltórios do óvulo, constituindo a semente.
  4. 4.  A Semente é o óvulo fecundado, precisa de muito carboidrato e óleo. Para germinar é necessário água, oxigênio e temperatura adequada. Está organizada em Tegumento ou Casca (função de proteção e disseminação); Amêndoa (formada pelo endosperma – nutrição) e Embrião. A Dispersão da semente pode ser realizada por animais (Zoocoria) ou pelo Vento (Anemocoria).
  5. 5. Diferenças de Angiospermas
  6. 6.  As Monocotiledóneas ou Monocotiledôneas são um grupo de angiospérmicas (angiospermas ou magnoliófitas) cujo embrião tem, tipicamente, uma só cotilédone, raiz fasciculada (cabelereira) e folhas paralelinérveas. Este grupo taxonômico é nomeado agora Liliopsida de acordo com o género tipo Lilium, ao qual pertencem os lírios.
  7. 7.  As Magnoliopsidas ou dicotiledôneas formam uma classe pertencente à divisão Magnoliophyta, ou plantas com flor, cujo embrião (semente) contém dois ou mais cotilédones. Outras características incluem raiz axial e folhas com nervação reticulada. As partes florais podem ser pentâmeras (mais frequentemente), às vezes tetrâmeras e, raramente, trímeras ou monômeras.
  8. 8. Monocotiledôneas Dicotiledôneas Raiz Fasciculada (“cabeleira”) Pivotante ou axial (principal) Caule Em geral, sem Em geral, com crescimento em espessura crescimento em (colmo, rizoma, bulbo) espessura (tronco) Distribuição de vasos no caule Feixes líbero-lenhosos “espalhados” (distribuição atactostélica = irregular) Folha Invaginante> bainha Peciolada: bainha desenvolvida; uninérvia ou reduzida; pecíolo; paralelinérvea nervuras reticuladas ou peninérveas. Flor Trímera (3 elementos ou múltiplos) Dímera, tetrâmera ou pentâmera Embrião Um cotilédone 2 cotilédones Exemplos Bambu; Cana-de-açúcar; grama; milho; arroz; cebola; gengibre; coco; palmeiras. Eucalipto; abacate; morango; maçã; pera; feijão; ervilha; mamona; jacarandá; batata. Feixes líbero-lenhosos dispostos em círculo (distribuição eustélica = regular)

×