EDMILSON FONSÊCA            Coordenador                                                                                   ...
TELEFONES ÚTEIS                MP                                                  MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL            ...
Para colorir!                     A epilepsia é a condição neurológica grave de maior frequência no                     mu...
o número de casos de epilepsia em nosso país.                           Promova a inserção social                         ...
Combata o preconceito MP                  Informação correta é a melhor arma                     no combate ao preconceito...
O QUE FAZER                                                                                                             O ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gibi - Turma do Mepinho

2.155 visualizações

Publicada em

Turma do Mepinho contra o preconceito da Epilepsia.

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.155
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
199
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gibi - Turma do Mepinho

  1. 1. EDMILSON FONSÊCA Coordenador MP MP Tel: (69) 3216-3770Rua Jamary nº 1555, Bairro Olaria - Porto Velho / RO - CEP: 76801-917 Telefone: (69) 3216-3700 - www.mp.ro.gov.br PROJETO EPILEPSIA NA ESCOLA MINISTÉRIO PÚBLICO DE RONDÔNIA ASSOCIAÇÃO RONDONIENSE DE EPILEPSIA - ARE
  2. 2. TELEFONES ÚTEIS MP MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL ASSISTÊNCIA À SAÚDE DE PACIENTES Olá criançada! Hoje iremos falar TEL. (69) 3216-3700 COM EPILEPSIA - ASPE sobre O PRECONCEITO que CAOP SAÚDE Cx.P. 6126-13083-970 CAMPINAS - SP muitas pessoas têm em relação à TEL. (69) 3216-3989 TEL. (19) 3521-7292 MP EPILEPSIA. Eu e a minha turma CAOP EDUCAÇÃO E-MAIL: info@aspebrasil.org iremos ajudar você a saber mais TEL. (69) 3216-3976 www.aspebrasil.org sobre essa doença que atinge CASA DA CIDADANIA TEL. (69) 3223-2998 DEFENSORIA PÚBLICA entre 1% e 2% da população www.mp.ro.gov.br TEL. (69) 3216-5053 ou 3216-5057 brasileira. MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TEL. (69) 3216-0500 ou 3216-0539 EPILEPSIA E-MAIL: epilepsiatemcura@bol.com.br ASSOCIAÇÃO RONDONIENSE DE EPILEPSIA - ARE TEL. (69) 9285-6136 e 9231-0909 E-MAIL: epilepsia.pvh@hotmail.com EXPEDIENTE PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA Héverton Alves de Aguiar ELABORAÇÃO E COORDENAÇÃO Centro de Apoio Operacional Cível - CAO-CIVEL 8° Promotoria de Justiça - Casa da Cidadania Olá! eu sou o Olá amigunho! Sou Olá! Eu sou a Dr. Li Li, o Batatinha, eu Aninha, vou PROJETO GRÁFICO E PRODUÇÃO especialista nos tenho Epilepsia, e ensinar você como Segraf/MPROcasos de Epilepsia, vou mostrar para agir quando houver eu vou mostrar você quais as ILUSTRAÇÃO uma crise de para você, tudo o maiores causas da Nelson Teodósio Filho Epilepsia. que precisa saber epilepsia. sobre isso.
  3. 3. Para colorir! A epilepsia é a condição neurológica grave de maior frequência no mundo. Acomete 1 –2 % da população. Pelo menos 50% dos casos de epilepsia começam na infância ou adolescência. A pessoa com epilepsia sofre grande preconceito. A pessoa com epilepsia não controlada se machuca mais e tem maior risco de morrer. É uma condição neurológica crônica grave que se caracteriza por: As pessoas com este tipo de crise podem estar conscientes e apresentar movimentos em um MP paladar. MP O diagnóstico da epilepsia é clínico, Total ou parcial. ou seja, é baseado nas informações que o paciente e leva à perda da sua família levam consciência. A crise para o médico. tônico-clônica é a forma mais comum. É importante que as pessoas contem para o médico os detalhes das generalizadas. crises. 10 3
  4. 4. o número de casos de epilepsia em nosso país. Promova a inserção social Pessoas com epilepsia podem trabalhar. Pessoas com epilepsia podem constituir família e ter filhos. Desmistifique! Incentive a prática de esportesO tratamento da epilepsia O Tratamento cirúrgico é O esporte é fundamental para umatem dois objetivos principais: Indicado para os casos de vida mais saudável, contribui para a epilepsia refratária ao melhora da auto-estima e do estresse tratamento medicamentoso. e diminui a frequência de crisesdas pessoas com epilepsia. Ou seja, mesmo com a epilépticas. medicação adequada, asO tratamento medicamentoso crises continuamcom as drogas anti-epilépticas acontecendo. Visa orientarpodem controlar 70% dos paciente e família sobre oscasos de epilepsia. Evitam as aspectos psicológicosdescargas elétricas excessivas envolvidos: crenças,e com isso, diminuem o comportamentos, atitudes Desmistifique!número de crises. Após o sociais e aspectos emocionais.controle das crises, a Visa a melhora damedicação pode ser suspensa, auto-estima, da qualidade desob orientação médica. vida e a diminuição do estigma. 4 9
  5. 5. Combata o preconceito MP Informação correta é a melhor arma no combate ao preconceito. Seja um agente da informação, você pode ajudar a diminuir o estigma e o preconceito associados a esta doença MP chamada EPILEPSIA. Faça sua parte! Acidentes automobilísticos constituem a principal Ocorre através da ingestão causa. dos ovos do verme solitária. Para prevenir: Para prevenir: capacete. Estimule a educaçãoPessoas com epilepsia devemfrequentar escolas. Pessoas comepilepsia devem participar de Acontece devido à interrupção doatividades coletivas. O contato fluxo sanguíneo cerebral.social propicia um desenvolvimentointegral para qualquer pessoa.Desmistifique! um derrame. Para prevenir: 8 5
  6. 6. O QUE FAZER O QUE FAZER: deve ou não fazer diante de tal situação. Ficar calmo. Posicionar a pessoa de lado. para não machucar. Tirar de perto da pessoa tudo que possa machucar ou oferecer riscos de ferimento. Aguardar a crise parar. ela teve uma crise. “Pior do que querer fazer e não poder, é poder fazer enão saber como proceder” O QUE NÃO FAZER Apavorar. O QUE NÃO FAZER: Ataques epiléticos assustam a pessoa fica atordoada, quem está por perto e deixam mas aos poucos volta ao pessoa. a pessoa que sofreu a crise normal. Tentar segurar ou desenrolar insegura e assustada. Sem a língua da pessoa. consciência do que está Diante de tal situação, as acontecendo, ela cai, os pessoas geralmente se da pessoa. membros ficam rígidos e assustam e a confusão se começa a debater-se com instala ao redor. Os palpites cheirar. movimentos rítmicos, já que os sobre como agir com o músculos se contraem e paciente se confundem com durante a crise relaxam repetidas vezes, pois temor do contágio, o comando central no cérebro o desconhecimento dos Tentar interromper a crise. está desorganizado. Na grande fatores orgânicos que podem maioria dos casos, a crise ter causado tal episódio desaparece espontaneamente, intensifica o preconceito. 6 7

×