Tronco encefálico

11.373 visualizações

Publicada em

Neuroanatomia Funcional do tronco encefálico

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.373
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
132
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tronco encefálico

  1. 1. Tronco encefálico 1
  2. 2. Organização Anatômica • Delimitações – Superior – Inferior – Posterior • Constituição: – Fibras nervosas - Tractos, vias e lemniscos – Núcleos BulboVista Posterior Vista Anterior 2
  3. 3. Bulbo• Núcleos grácil e cuneiforme: contém os neurônios dos fascículos grácil e cuneiforme responsáveis pela sensibilidade fina, propriocepção consciente e sensibilidade vibratória.• Olivas: contém os núcleos olivares que estão envolvidos na aprendizagem motora, recebem tratos do córtex cerebral, da medula e do mesencéfalo (núcleo rubro) e enviam fibras para o cerebelo. PonteVista anterior Vista Posterior 3
  4. 4. Mesencéfalo • Parte anterior : Pedúnculos cerebrais . • Parte dorsal: Tecto do mesencéfalo Mesencéfalo• Núcleo rubro: recebe fibras motoras do córtex e do cerebelo e forma o trato rubro-espinhal que chega a medula espinhal com a função de motricidade voluntária dos músculos distais dos membros.• Núcleo Substância negra: neurônios com inclusões de melanina (negra). Usam a dopamina como neurotransmissor e fazem ligação com os núcleos da base do telencéfalo. Sua degeneração causa a doença de Parkinson. 4
  5. 5. Núcleos dos nn cranianosNervos CranianosI - OlfatórioII - ÓpticoIII – OculomotorIV – TroclearV – TrigêmeoVI - AbducenteVII – FacialVIII – Vestíbulo coclearIX - GlossofaríngeoX – VagoXI – AcessórioXII - Hipoglosso 5
  6. 6. Tronco encefálicoAlém dos núcleos que formam os 12 pares de nervos cranianos o tronco encefálico possui uma agregação difusa de neurônio com o aspecto de rede em toda sua extensão: a formação reticular. Formação Reticular 6
  7. 7. Funções da Formação Reticular• Controle da atividade elétrica cortical – sono e vigília• Controle eferente da sensibilidade• Controle da motricidade do corpo• Controle do sistema nervoso autônomo• Controle Neuroendócrino• Centro respiratório e vasomotor – Conexões: córtex cerebral, tálamo, hipotálamo, sistema límbico, cerebelo, nervos cranianos e medula espinhal. 7
  8. 8. REGULAÇÃO DA VIGÍLIA, DO SONHO E DO SONO• Sistema Ativador Reticular Ascendente (SARA): ativação cortical e conseqüente estado de vigília• SARA Córtex• Córtex SARA• Certas drogas ativadoras corticais também agem nesse mecanismo para manter o córtex “ligado”. Formação Reticular 8
  9. 9. Núcleos e Funções da formação reticular• Núcleos da Rafe – Serotonina – regulação do sono • Lesões – insônia permanente• Locus Cerúleos – Noradrenalina •Sono paradoxal – Mov. Oculares rápidos• Substância Cinzenta Periarquedutal – Analgésicos •Atenção Seletiva- seleciona as iformações sensoriais que chegam ao córtex.• Área tegmental Ventral – Dopamina •Controle da motricidade somática– trato retículo espinhal •Regulação do comportamento emocional e nervoso autônomo recebe fibras do sistema límbico e hipotálamo• Controle neuroendócrino – Controla a liberação de algunshormônios produzidos no hipotálamo Gerador de Padrões Rítmicos Formação Reticular• Centro do Vômito (centro bulbar do vômito)• Deglutição (centro pontino da deglutição)• Movimento ocular (núcleo pontino parabducente)• Locomoção (centro locomotor no mesencéfalo).• Centro da Respiração (centro bulbar da respiração)• Centro Vasomotor (centro bulbar vasomotor) 9
  10. 10. Neurotransmissores da formação reticular• Monoaminas: – Serotonina: inibem a entrada de impulsos dolorosos causando analgesia e estão envolvidas no mecanismo do sono. – Noradrenalina: desencadeiam o sono paradoxal (movimentação rápida dos olhos). – Dopamina: Controle da atividade motora somática e comportamento emocional. Excessos na transmissão dopaminérgica podem causar esquizofrenia. 10

×