SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
TRONCO CEREBRAL
Definição
O tronco cerebral é a porção do
O tronco cerebral é a porção do
sistema nervoso central
sistema nervoso central situada entre a
situada entre a
medula espinhal
medula espinhal e o
e o cérebro
cérebro, sendo quase na
, sendo quase na
sua totalidade intracraniano (apenas uma
sua totalidade intracraniano (apenas uma
porção do bulbo é exocraniana). Ocupa a fossa
porção do bulbo é exocraniana). Ocupa a fossa
craniana posterior. É no tronco cerebral que se
craniana posterior. É no tronco cerebral que se
encontra fixo o cerebelo.
encontra fixo o cerebelo.
Constituição
O tronco cerebral tem três porções
O tronco cerebral tem três porções
que são, de baixo para cima:
que são, de baixo para cima:
- Bulbo
- Ponte
- Ponte
- Mesencéfalo
- Mesencéfalo
Limites
Cefálico:
Cefálico:
diencéfalo;
diencéfalo;
Caudal:
Caudal:
medula;
medula;
Funções
♣ Sensoriais;
Sensoriais;
♣ Motoras;
Motoras;
♣ Nível de consciência;
Nível de consciência;
♣ Controle de centros;
Controle de centros;
Bulbo
Também chamado de
Também chamado de medula oblonga
medula oblonga, o
, o bulbo
bulbo é órgão que
é órgão que
estabelece comunicação entre o
estabelece comunicação entre o cérebro
cérebro e a
e a medula espinhal
medula espinhal. A
. A
forma do bulbo lembra um cone cortado, no qual a substância
forma do bulbo lembra um cone cortado, no qual a substância
branca é externa e a cinzenta é interna. É um órgão condutor de
branca é externa e a cinzenta é interna. É um órgão condutor de
impulsos nervosos. Relaciona-se também com funções vitais como
impulsos nervosos. Relaciona-se também com funções vitais como
a
a respiração
respiração, os
, os batimentos do coração
batimentos do coração e a
e a pressão arterial
pressão arterial, e com
, e com
alguns tipos de reflexos como
alguns tipos de reflexos como mastigação
mastigação,
, movimentos peristálticos
movimentos peristálticos
, fala, piscar de olhos,
, fala, piscar de olhos, secreção lacrimal
secreção lacrimal e vômito. Por isso uma
e vômito. Por isso uma
pancada nessa área ou a sua compressão por parte do cerebelo,
pancada nessa área ou a sua compressão por parte do cerebelo,
que se encontra posteriormente, causa morte instantânea,
que se encontra posteriormente, causa morte instantânea,
paralisando os movimentos respiratórios e
paralisando os movimentos respiratórios e cardíacos.
cardíacos.
Ponte
Também chamada protuberância anelar ou ponte de Varólio é uma
estrutura do sistema nervoso central, pertencente ao
tronco cerebral.
Situa-se anteriormente em relação ao cerebelo, superiormente ao
bulbo e inferiormente aos pedúnculos cerebrais (mesencéfalo).
Forma a metade superior do pavimento do quarto ventrículo
Possui diversos núcleos de importantes
Possui diversos núcleos de importantes nervos cranianos
nervos cranianos, como o
, como o
trigêmeo
trigêmeo,
, oculomotor
oculomotor,
, facial
facial e
e auditivo
auditivo.
.
Serve como condutor para importantes vias ascendentes e
Serve como condutor para importantes vias ascendentes e
descendentes ( trato córtico-espinhal)
descendentes ( trato córtico-espinhal)
Mesencéfalo
♣ Colículos
Colículos
superiores: visão;
superiores: visão;
♣ Colículos inferiores:
Colículos inferiores:
audição;
audição;
Nervos cranianos
Nervos cranianos
Nervos cranianos são os
são os nervos
nervos que possuem origem aparente
que possuem origem aparente
(a origem aparente corresponde ao lugar onde o nervo
(a origem aparente corresponde ao lugar onde o nervo
aparenta sair do tronco encefálico, enquanto a origem real é
aparenta sair do tronco encefálico, enquanto a origem real é
onde estão presentes os corpos celulares dos
onde estão presentes os corpos celulares dos neurônios
neurônios que
que
formam o nervo) no tronco encefálico.
formam o nervo) no tronco encefálico.
Funções:
Funções:
♣ Inervação motora e sensorial;
Inervação motora e sensorial;
♣ Visão, olfato, audição, paladar;
Visão, olfato, audição, paladar;
♣ Respiração, FC, PA, tosse, deglutição.
Respiração, FC, PA, tosse, deglutição.
Déficits de nervos cranianos – lesão de TC.
Déficits de nervos cranianos – lesão de TC.
Na
Na espécie humana
espécie humana, os nervos cranianos agrupam-se em doze pares. Os pares de
, os nervos cranianos agrupam-se em doze pares. Os pares de
nervos cranianos são numerados em
nervos cranianos são numerados em algarismos romanos
algarismos romanos, de acordo com a ordem
, de acordo com a ordem
de sua origem aparente, da seguinte maneira:
de sua origem aparente, da seguinte maneira:
 Nervo olfatório ou olfactivo
Nervo olfatório ou olfactivo (I)
(I)
 Nervo óptico
Nervo óptico (II)
(II)
 Nervo motor ocular comum ou oculomotor
Nervo motor ocular comum ou oculomotor (III)
(III)
 Nervo patético ou troclear
Nervo patético ou troclear (IV)
(IV)
 Nervo trigêmeo
Nervo trigêmeo (V)
(V)
 Nervo motor ocular externo ou abducente
Nervo motor ocular externo ou abducente (VI)
(VI)
 Nervo facial
Nervo facial (VII)
(VII)
 Nervo auditivo ou vestibulococlear
Nervo auditivo ou vestibulococlear (VIII)
(VIII)
 Nervo glossofaríngeo
Nervo glossofaríngeo (IX)
(IX)
 Nervo vago ou pneumogástrico
Nervo vago ou pneumogástrico (X)
(X)
 Nervo espinhal ou acessório
Nervo espinhal ou acessório (XI)
(XI)
 Nervo grande hipoglosso
Nervo grande hipoglosso (XII)
(XII)
Formação Reticular
Conceito
Conceito: denomina-se formação reticular a
: denomina-se formação reticular a
uma agregação mais ou menos difusa de
uma agregação mais ou menos difusa de
neurônios de tamanhos e tipos diferentes,
neurônios de tamanhos e tipos diferentes,
separados por uma rede de fibras nervosas que
separados por uma rede de fibras nervosas que
ocupa a parte central do tronco encefálico.
ocupa a parte central do tronco encefálico.
Apresenta fibras nervosas (tratos) e núcleos específicos.
Apresenta fibras nervosas (tratos) e núcleos específicos.
♣ Tratos ascendentes:
Tratos ascendentes:
- Tratos que se originam na medula e terminam na formação
Tratos que se originam na medula e terminam na formação
reticular (tratos pequenos);
reticular (tratos pequenos);
♣ Tratos descendentes:
Tratos descendentes:
- Trato reticulo- espinal pontino: + função extensora;
Trato reticulo- espinal pontino: + função extensora;
- Trato reticulo- espinal bulbar: +
Trato reticulo- espinal bulbar: + função flexora;
função flexora;
♣ Núcleos de formação reticular:
Núcleos de formação reticular:
- Núcleos da rafe: contém muita serotonina;
Núcleos da rafe: contém muita serotonina;
- Locus cerelus: noradrenalina;
Locus cerelus: noradrenalina;
- Substância cinzenta periaquedutal: regulação da dor;
Substância cinzenta periaquedutal: regulação da dor;
- Área tegmentar ventral: neurônios ricos em dopamina;
Área tegmentar ventral: neurônios ricos em dopamina;
Conexões da formação
reticular
- córtex cerebral;
- córtex cerebral; →
→
Conexões: - cerebelo;
Conexões: - cerebelo; →
→ →
→ →
→ Centro
Centro
- medula;
- medula; →
→ →
→ →
→ Integrador
Integrador
- nervos cranianos
- nervos cranianos →
→
SARA:
SARA: formação reticular ativador ascendente
formação reticular ativador ascendente
Córtex
Córtex ↔
↔ SARA = importante no ciclo sono vigília.
SARA = importante no ciclo sono vigília.
Funções da formação
reticular
1)
1) Ativação do córtex (SARA) – consciência;
Ativação do córtex (SARA) – consciência;
2)
2) Regulação do sono – núcleos da Rafe ( fazem parte da
Regulação do sono – núcleos da Rafe ( fazem parte da
formação reticular);
formação reticular);
3)
3) Integração dos reflexos:
Integração dos reflexos:
Centros: - vômitos;
Centros: - vômitos;
- respiratório;
- respiratório;
- vasomotor;
- vasomotor;
4)
4) Regulação da atividade dos motoneurônios
Regulação da atividade dos motoneurônios α
α/
/δ
δ ( trato
( trato
reticulo espinal bulbar e pontino);
reticulo espinal bulbar e pontino);
4)
4) Controle eferente da sensibilidade;
Controle eferente da sensibilidade;
5)
5) Controle do sistema nervoso autônomo;
Controle do sistema nervoso autônomo;
6)
6) Controle suprassegmentar da motricidade:
Controle suprassegmentar da motricidade:
- Ação sobre músculos extensores e flexores.
Ação sobre músculos extensores e flexores.
♣ Vias inibidoras dos extensores e facilitadoras dos flexores:
Vias inibidoras dos extensores e facilitadoras dos flexores:
- tr. Corticoespinal, rubroespinal e reticulo espinal
tr. Corticoespinal, rubroespinal e reticulo espinal →
→
paciente decorticado.
paciente decorticado.
♣ Vias inibidoras dos flexores e facilitadoras dos extensores:
Vias inibidoras dos flexores e facilitadoras dos extensores:
- Tr vestibuloespinal ( lateral e medial) e reticuloespinal pontino
- Tr vestibuloespinal ( lateral e medial) e reticuloespinal pontino
→
→ paciente descerebrado
paciente descerebrado
Paciente decorticado: lesão acima do mesencéfalo:
Paciente decorticado: lesão acima do mesencéfalo:
paciente com hipertonia em flexão de mmss e
paciente com hipertonia em flexão de mmss e
extensão de mmii;
extensão de mmii;
Paciente descerebrado: lesão abaixo do
Paciente descerebrado: lesão abaixo do
mesencéfalo: paciente com hipertonia em extensão
mesencéfalo: paciente com hipertonia em extensão
de mmss e mmii
de mmss e mmii →
→ padrão extensor completo.
padrão extensor completo.
Tônus muscular
Tônus muscular →
→ equilíbrio dos 2 tipos de vias.
equilíbrio dos 2 tipos de vias.
Lesão
Lesão →
→ desequilíbrio
desequilíbrio →
→ espasticidade (hipertonia
espasticidade (hipertonia
elástica)
elástica) →
→ síndrome piramidal
síndrome piramidal →
→ hiperreflexia e
hiperreflexia e
clônus.
clônus.
Tronco cerebral e reflexos
posturais
Reflexos posturais:
- reações de sustentação;
- Reação de endireitamento;
- Reação de contato = reação de colocação plantar e
palmar;
- Reação de saltitamento;
- Reação tônico cervical;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema nervoso periférico
Sistema nervoso periféricoSistema nervoso periférico
Sistema nervoso periféricoEwerton Marinho
 
Tronco encéfalico
Tronco encéfalicoTronco encéfalico
Tronco encéfalicoMariaheht
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
Medresumos 2016   neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebeloMedresumos 2016   neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
Medresumos 2016 neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebeloJucie Vasconcelos
 
Fisiologia - Organização do Sistema Nervoso
Fisiologia - Organização do Sistema NervosoFisiologia - Organização do Sistema Nervoso
Fisiologia - Organização do Sistema NervosoPedro Miguel
 
Sistema nervoso slides
Sistema nervoso slidesSistema nervoso slides
Sistema nervoso slidesFabiano Reis
 
11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervosoSimone Alvarenga
 
Fisioterapia Neurofuncional.pptx
Fisioterapia Neurofuncional.pptxFisioterapia Neurofuncional.pptx
Fisioterapia Neurofuncional.pptxLuizPauloMilares
 
Aula 03 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
Aula 03   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulnaAula 03   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
Aula 03 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulnaHamilton Nobrega
 

Mais procurados (20)

Sistema nervoso periférico
Sistema nervoso periféricoSistema nervoso periférico
Sistema nervoso periférico
 
Medula espinhal
Medula espinhalMedula espinhal
Medula espinhal
 
Neuroanatomia
NeuroanatomiaNeuroanatomia
Neuroanatomia
 
Tronco encéfalico
Tronco encéfalicoTronco encéfalico
Tronco encéfalico
 
Neuroanatomia 20
Neuroanatomia 20Neuroanatomia 20
Neuroanatomia 20
 
Tronco Cerebral
Tronco CerebralTronco Cerebral
Tronco Cerebral
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
Medresumos 2016   neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebeloMedresumos 2016   neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
Medresumos 2016 neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
 
Neuroanatomia medula espinhal
Neuroanatomia   medula espinhalNeuroanatomia   medula espinhal
Neuroanatomia medula espinhal
 
Introdução a Neuroanatomia e Neurofisiologia
Introdução a Neuroanatomia e NeurofisiologiaIntrodução a Neuroanatomia e Neurofisiologia
Introdução a Neuroanatomia e Neurofisiologia
 
Fisiologia - Organização do Sistema Nervoso
Fisiologia - Organização do Sistema NervosoFisiologia - Organização do Sistema Nervoso
Fisiologia - Organização do Sistema Nervoso
 
Sistema nervoso slides
Sistema nervoso slidesSistema nervoso slides
Sistema nervoso slides
 
Sistema nervoso periférico
Sistema nervoso periféricoSistema nervoso periférico
Sistema nervoso periférico
 
Anatomia Coluna Vertebral
Anatomia Coluna VertebralAnatomia Coluna Vertebral
Anatomia Coluna Vertebral
 
Tronco encefalico
Tronco encefalicoTronco encefalico
Tronco encefalico
 
11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso
 
Fisioterapia Neurofuncional.pptx
Fisioterapia Neurofuncional.pptxFisioterapia Neurofuncional.pptx
Fisioterapia Neurofuncional.pptx
 
Estrutura do bulbo
Estrutura do bulboEstrutura do bulbo
Estrutura do bulbo
 
Aula 03 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
Aula 03   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulnaAula 03   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
Aula 03 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
 
Nucleos da base
Nucleos da baseNucleos da base
Nucleos da base
 
Meninges
MeningesMeninges
Meninges
 

Destaque (20)

Tronco encefálico
Tronco encefálico Tronco encefálico
Tronco encefálico
 
Sistema motor i
Sistema motor iSistema motor i
Sistema motor i
 
Anatomia.respiratoria ii
Anatomia.respiratoria iiAnatomia.respiratoria ii
Anatomia.respiratoria ii
 
Ps 4 db.
Ps 4 db.Ps 4 db.
Ps 4 db.
 
Visao geral do sistema nervoso
Visao geral do sistema nervosoVisao geral do sistema nervoso
Visao geral do sistema nervoso
 
Cortex cerebral
Cortex cerebralCortex cerebral
Cortex cerebral
 
Tronco encefálico
Tronco encefálicoTronco encefálico
Tronco encefálico
 
SISTEMA NERVOSO: NOÇÕES DE NEUROANATOMIA
SISTEMA NERVOSO: NOÇÕES DE NEUROANATOMIASISTEMA NERVOSO: NOÇÕES DE NEUROANATOMIA
SISTEMA NERVOSO: NOÇÕES DE NEUROANATOMIA
 
Tronco encefálico
Tronco encefálicoTronco encefálico
Tronco encefálico
 
Cerebro
CerebroCerebro
Cerebro
 
Sistemanervoso
SistemanervosoSistemanervoso
Sistemanervoso
 
Músculo
MúsculoMúsculo
Músculo
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Aula detectores do ambiente
Aula detectores do ambiente Aula detectores do ambiente
Aula detectores do ambiente
 
áCidos nucleicos
áCidos nucleicosáCidos nucleicos
áCidos nucleicos
 
Sna enfermagem
Sna  enfermagemSna  enfermagem
Sna enfermagem
 
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
 
Neoplasias
NeoplasiasNeoplasias
Neoplasias
 
Internação
InternaçãoInternação
Internação
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 

Semelhante a Tronco cerebral

Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisadoAprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisadoFaculdade Metropolitanas Unidas - FMU
 
Introdu med tronco 2013
Introdu med tronco 2013Introdu med tronco 2013
Introdu med tronco 2013Bruno Rocha
 
Organização Anatomica do Telencéfalo_ Usp
Organização Anatomica do Telencéfalo_ UspOrganização Anatomica do Telencéfalo_ Usp
Organização Anatomica do Telencéfalo_ UspMaryMrtt
 
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891Cristiano Pereira
 
#Sistema Nervoso Central - Dr. Eduardo.pdf
#Sistema Nervoso Central - Dr. Eduardo.pdf#Sistema Nervoso Central - Dr. Eduardo.pdf
#Sistema Nervoso Central - Dr. Eduardo.pdfUssene5
 
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologiaAula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologiaHamilton Nobrega
 
12 pares nervos cranianos.pdf
12 pares nervos cranianos.pdf12 pares nervos cranianos.pdf
12 pares nervos cranianos.pdfNatliaMatos14
 
Anatomia do sistema nervoso slides completos
Anatomia do sistema nervoso slides completosAnatomia do sistema nervoso slides completos
Anatomia do sistema nervoso slides completospalommaviana12
 
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1Marcelo Zanotti da Silva
 

Semelhante a Tronco cerebral (20)

Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisadoAprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
 
Tronco encefálico e IV ventrículo
Tronco encefálico e IV ventrículoTronco encefálico e IV ventrículo
Tronco encefálico e IV ventrículo
 
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares CranianosNervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
 
9° aula sistema nervoso
9° aula   sistema nervoso9° aula   sistema nervoso
9° aula sistema nervoso
 
Introdu med tronco 2013
Introdu med tronco 2013Introdu med tronco 2013
Introdu med tronco 2013
 
Organização Anatomica do Telencéfalo_ Usp
Organização Anatomica do Telencéfalo_ UspOrganização Anatomica do Telencéfalo_ Usp
Organização Anatomica do Telencéfalo_ Usp
 
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
 
Nervos cranianos e núcleos
Nervos cranianos e núcleosNervos cranianos e núcleos
Nervos cranianos e núcleos
 
anatomia.ii.pdf
anatomia.ii.pdfanatomia.ii.pdf
anatomia.ii.pdf
 
#Sistema Nervoso Central - Dr. Eduardo.pdf
#Sistema Nervoso Central - Dr. Eduardo.pdf#Sistema Nervoso Central - Dr. Eduardo.pdf
#Sistema Nervoso Central - Dr. Eduardo.pdf
 
Aula 03 sitema nervoso
Aula 03 sitema nervosoAula 03 sitema nervoso
Aula 03 sitema nervoso
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologiaAula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
12 pares nervos cranianos.pdf
12 pares nervos cranianos.pdf12 pares nervos cranianos.pdf
12 pares nervos cranianos.pdf
 
Sistema nervoso parte i
Sistema nervoso parte iSistema nervoso parte i
Sistema nervoso parte i
 
Neuroanatomia nervos
Neuroanatomia   nervosNeuroanatomia   nervos
Neuroanatomia nervos
 
Anatomia do sistema nervoso slides completos
Anatomia do sistema nervoso slides completosAnatomia do sistema nervoso slides completos
Anatomia do sistema nervoso slides completos
 
SNP E SNC
SNP E SNCSNP E SNC
SNP E SNC
 
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
 

Mais de Natha Fisioterapia (20)

Semiologia ortopedica 0
Semiologia ortopedica 0Semiologia ortopedica 0
Semiologia ortopedica 0
 
Semiologia ortopedica exame
Semiologia ortopedica   exameSemiologia ortopedica   exame
Semiologia ortopedica exame
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
 
Manuseios
ManuseiosManuseios
Manuseios
 
Fisio pediatria enfermidades-infano_juvenis
Fisio pediatria   enfermidades-infano_juvenisFisio pediatria   enfermidades-infano_juvenis
Fisio pediatria enfermidades-infano_juvenis
 
Dnpm
DnpmDnpm
Dnpm
 
Avaliaçao neo
Avaliaçao neoAvaliaçao neo
Avaliaçao neo
 
Avaliacao fisica completa do neonato
Avaliacao fisica completa do neonatoAvaliacao fisica completa do neonato
Avaliacao fisica completa do neonato
 
Aprendizado motor
Aprendizado motorAprendizado motor
Aprendizado motor
 
Shantala
ShantalaShantala
Shantala
 
Quebra de padroes
Quebra de padroesQuebra de padroes
Quebra de padroes
 
Exercicios de fortalecimento em idosos
Exercicios de fortalecimento em idososExercicios de fortalecimento em idosos
Exercicios de fortalecimento em idosos
 
Estatudo do idoso
Estatudo do idosoEstatudo do idoso
Estatudo do idoso
 
Dor no idoso
Dor no idosoDor no idoso
Dor no idoso
 
Atendimento domiciliar do idoso
Atendimento domiciliar do idosoAtendimento domiciliar do idoso
Atendimento domiciliar do idoso
 
Atendimento domiciliar ao idoso problema ou solucao
Atendimento domiciliar ao idoso  problema ou solucaoAtendimento domiciliar ao idoso  problema ou solucao
Atendimento domiciliar ao idoso problema ou solucao
 
A familia e seu ciclo vital
A familia e seu ciclo vitalA familia e seu ciclo vital
A familia e seu ciclo vital
 
Saude do idoso
Saude do idosoSaude do idoso
Saude do idoso
 
Sarcopenia
SarcopeniaSarcopenia
Sarcopenia
 
Escoliose
EscolioseEscoliose
Escoliose
 

Tronco cerebral

  • 2. Definição O tronco cerebral é a porção do O tronco cerebral é a porção do sistema nervoso central sistema nervoso central situada entre a situada entre a medula espinhal medula espinhal e o e o cérebro cérebro, sendo quase na , sendo quase na sua totalidade intracraniano (apenas uma sua totalidade intracraniano (apenas uma porção do bulbo é exocraniana). Ocupa a fossa porção do bulbo é exocraniana). Ocupa a fossa craniana posterior. É no tronco cerebral que se craniana posterior. É no tronco cerebral que se encontra fixo o cerebelo. encontra fixo o cerebelo.
  • 3. Constituição O tronco cerebral tem três porções O tronco cerebral tem três porções que são, de baixo para cima: que são, de baixo para cima: - Bulbo - Ponte - Ponte - Mesencéfalo - Mesencéfalo
  • 5. Funções ♣ Sensoriais; Sensoriais; ♣ Motoras; Motoras; ♣ Nível de consciência; Nível de consciência; ♣ Controle de centros; Controle de centros;
  • 6. Bulbo Também chamado de Também chamado de medula oblonga medula oblonga, o , o bulbo bulbo é órgão que é órgão que estabelece comunicação entre o estabelece comunicação entre o cérebro cérebro e a e a medula espinhal medula espinhal. A . A forma do bulbo lembra um cone cortado, no qual a substância forma do bulbo lembra um cone cortado, no qual a substância branca é externa e a cinzenta é interna. É um órgão condutor de branca é externa e a cinzenta é interna. É um órgão condutor de impulsos nervosos. Relaciona-se também com funções vitais como impulsos nervosos. Relaciona-se também com funções vitais como a a respiração respiração, os , os batimentos do coração batimentos do coração e a e a pressão arterial pressão arterial, e com , e com alguns tipos de reflexos como alguns tipos de reflexos como mastigação mastigação, , movimentos peristálticos movimentos peristálticos , fala, piscar de olhos, , fala, piscar de olhos, secreção lacrimal secreção lacrimal e vômito. Por isso uma e vômito. Por isso uma pancada nessa área ou a sua compressão por parte do cerebelo, pancada nessa área ou a sua compressão por parte do cerebelo, que se encontra posteriormente, causa morte instantânea, que se encontra posteriormente, causa morte instantânea, paralisando os movimentos respiratórios e paralisando os movimentos respiratórios e cardíacos. cardíacos.
  • 7. Ponte Também chamada protuberância anelar ou ponte de Varólio é uma estrutura do sistema nervoso central, pertencente ao tronco cerebral. Situa-se anteriormente em relação ao cerebelo, superiormente ao bulbo e inferiormente aos pedúnculos cerebrais (mesencéfalo). Forma a metade superior do pavimento do quarto ventrículo Possui diversos núcleos de importantes Possui diversos núcleos de importantes nervos cranianos nervos cranianos, como o , como o trigêmeo trigêmeo, , oculomotor oculomotor, , facial facial e e auditivo auditivo. . Serve como condutor para importantes vias ascendentes e Serve como condutor para importantes vias ascendentes e descendentes ( trato córtico-espinhal) descendentes ( trato córtico-espinhal)
  • 8. Mesencéfalo ♣ Colículos Colículos superiores: visão; superiores: visão; ♣ Colículos inferiores: Colículos inferiores: audição; audição;
  • 9. Nervos cranianos Nervos cranianos Nervos cranianos são os são os nervos nervos que possuem origem aparente que possuem origem aparente (a origem aparente corresponde ao lugar onde o nervo (a origem aparente corresponde ao lugar onde o nervo aparenta sair do tronco encefálico, enquanto a origem real é aparenta sair do tronco encefálico, enquanto a origem real é onde estão presentes os corpos celulares dos onde estão presentes os corpos celulares dos neurônios neurônios que que formam o nervo) no tronco encefálico. formam o nervo) no tronco encefálico. Funções: Funções: ♣ Inervação motora e sensorial; Inervação motora e sensorial; ♣ Visão, olfato, audição, paladar; Visão, olfato, audição, paladar; ♣ Respiração, FC, PA, tosse, deglutição. Respiração, FC, PA, tosse, deglutição. Déficits de nervos cranianos – lesão de TC. Déficits de nervos cranianos – lesão de TC.
  • 10. Na Na espécie humana espécie humana, os nervos cranianos agrupam-se em doze pares. Os pares de , os nervos cranianos agrupam-se em doze pares. Os pares de nervos cranianos são numerados em nervos cranianos são numerados em algarismos romanos algarismos romanos, de acordo com a ordem , de acordo com a ordem de sua origem aparente, da seguinte maneira: de sua origem aparente, da seguinte maneira:  Nervo olfatório ou olfactivo Nervo olfatório ou olfactivo (I) (I)  Nervo óptico Nervo óptico (II) (II)  Nervo motor ocular comum ou oculomotor Nervo motor ocular comum ou oculomotor (III) (III)  Nervo patético ou troclear Nervo patético ou troclear (IV) (IV)  Nervo trigêmeo Nervo trigêmeo (V) (V)  Nervo motor ocular externo ou abducente Nervo motor ocular externo ou abducente (VI) (VI)  Nervo facial Nervo facial (VII) (VII)  Nervo auditivo ou vestibulococlear Nervo auditivo ou vestibulococlear (VIII) (VIII)  Nervo glossofaríngeo Nervo glossofaríngeo (IX) (IX)  Nervo vago ou pneumogástrico Nervo vago ou pneumogástrico (X) (X)  Nervo espinhal ou acessório Nervo espinhal ou acessório (XI) (XI)  Nervo grande hipoglosso Nervo grande hipoglosso (XII) (XII)
  • 11.
  • 12. Formação Reticular Conceito Conceito: denomina-se formação reticular a : denomina-se formação reticular a uma agregação mais ou menos difusa de uma agregação mais ou menos difusa de neurônios de tamanhos e tipos diferentes, neurônios de tamanhos e tipos diferentes, separados por uma rede de fibras nervosas que separados por uma rede de fibras nervosas que ocupa a parte central do tronco encefálico. ocupa a parte central do tronco encefálico.
  • 13. Apresenta fibras nervosas (tratos) e núcleos específicos. Apresenta fibras nervosas (tratos) e núcleos específicos. ♣ Tratos ascendentes: Tratos ascendentes: - Tratos que se originam na medula e terminam na formação Tratos que se originam na medula e terminam na formação reticular (tratos pequenos); reticular (tratos pequenos); ♣ Tratos descendentes: Tratos descendentes: - Trato reticulo- espinal pontino: + função extensora; Trato reticulo- espinal pontino: + função extensora; - Trato reticulo- espinal bulbar: + Trato reticulo- espinal bulbar: + função flexora; função flexora; ♣ Núcleos de formação reticular: Núcleos de formação reticular: - Núcleos da rafe: contém muita serotonina; Núcleos da rafe: contém muita serotonina; - Locus cerelus: noradrenalina; Locus cerelus: noradrenalina; - Substância cinzenta periaquedutal: regulação da dor; Substância cinzenta periaquedutal: regulação da dor; - Área tegmentar ventral: neurônios ricos em dopamina; Área tegmentar ventral: neurônios ricos em dopamina;
  • 14. Conexões da formação reticular - córtex cerebral; - córtex cerebral; → → Conexões: - cerebelo; Conexões: - cerebelo; → → → → → → Centro Centro - medula; - medula; → → → → → → Integrador Integrador - nervos cranianos - nervos cranianos → → SARA: SARA: formação reticular ativador ascendente formação reticular ativador ascendente Córtex Córtex ↔ ↔ SARA = importante no ciclo sono vigília. SARA = importante no ciclo sono vigília.
  • 15. Funções da formação reticular 1) 1) Ativação do córtex (SARA) – consciência; Ativação do córtex (SARA) – consciência; 2) 2) Regulação do sono – núcleos da Rafe ( fazem parte da Regulação do sono – núcleos da Rafe ( fazem parte da formação reticular); formação reticular); 3) 3) Integração dos reflexos: Integração dos reflexos: Centros: - vômitos; Centros: - vômitos; - respiratório; - respiratório; - vasomotor; - vasomotor; 4) 4) Regulação da atividade dos motoneurônios Regulação da atividade dos motoneurônios α α/ /δ δ ( trato ( trato reticulo espinal bulbar e pontino); reticulo espinal bulbar e pontino);
  • 16. 4) 4) Controle eferente da sensibilidade; Controle eferente da sensibilidade; 5) 5) Controle do sistema nervoso autônomo; Controle do sistema nervoso autônomo; 6) 6) Controle suprassegmentar da motricidade: Controle suprassegmentar da motricidade: - Ação sobre músculos extensores e flexores. Ação sobre músculos extensores e flexores. ♣ Vias inibidoras dos extensores e facilitadoras dos flexores: Vias inibidoras dos extensores e facilitadoras dos flexores: - tr. Corticoespinal, rubroespinal e reticulo espinal tr. Corticoespinal, rubroespinal e reticulo espinal → → paciente decorticado. paciente decorticado. ♣ Vias inibidoras dos flexores e facilitadoras dos extensores: Vias inibidoras dos flexores e facilitadoras dos extensores: - Tr vestibuloespinal ( lateral e medial) e reticuloespinal pontino - Tr vestibuloespinal ( lateral e medial) e reticuloespinal pontino → → paciente descerebrado paciente descerebrado
  • 17. Paciente decorticado: lesão acima do mesencéfalo: Paciente decorticado: lesão acima do mesencéfalo: paciente com hipertonia em flexão de mmss e paciente com hipertonia em flexão de mmss e extensão de mmii; extensão de mmii; Paciente descerebrado: lesão abaixo do Paciente descerebrado: lesão abaixo do mesencéfalo: paciente com hipertonia em extensão mesencéfalo: paciente com hipertonia em extensão de mmss e mmii de mmss e mmii → → padrão extensor completo. padrão extensor completo. Tônus muscular Tônus muscular → → equilíbrio dos 2 tipos de vias. equilíbrio dos 2 tipos de vias. Lesão Lesão → → desequilíbrio desequilíbrio → → espasticidade (hipertonia espasticidade (hipertonia elástica) elástica) → → síndrome piramidal síndrome piramidal → → hiperreflexia e hiperreflexia e clônus. clônus.
  • 18. Tronco cerebral e reflexos posturais Reflexos posturais: - reações de sustentação; - Reação de endireitamento; - Reação de contato = reação de colocação plantar e palmar; - Reação de saltitamento; - Reação tônico cervical;