Tecnologia (esic)

268 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecnologia (esic)

  1. 1. TECNOLOGIA "As marcas em um mundo conectado"
  2. 2. Pensando em comunidade Pense na sua marca favorita, seja ela um refrigerante ou até mesmo uma empresa. Agora pense como ela está presente na sua vida. O que ela contribui para a sociedade em que você vive? Como ela se comunica com você? As marcas cada vez mais têm uma relação muito íntima com cada um de nós. Vivemos sim em rede, em um mundo chamado “globalizado” onde a informação tem volume e velocidade nunca vistos antes.
  3. 3. Tudo ao redor dos jovens de hoje oferece conexão 24 horas por dia nas mais diversas redes sociais. Como deixar de lado todas as infinitas possibilidades que o mundo digital oferece e se dedicar à leitura de um livro, com suas centenas de páginas, cheias de palavras e letras inertes? 46% dos estudantes afirmam que lêem apenas para obter as informações que precisam; 41% só lêem se forem obrigados; e 24% acham que ler é um desperdício de tempo. ''Há conhecimento de dois tipos: sabemos sobre um assunto, ou sabemos onde podemos buscar informação sobre ele.''
  4. 4. Novas tecnologias de informação e comunicação Chamam-se de Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (NTICs) as tecnologias e métodos para comunicar surgidas no contexto da Revolução informacional, "Revolução Telemática" ou Terceira revolução industrial. São consideradas NTICs, entre outras: • os computadores pessoais. • a gravação doméstica de CDs e DVDs. • a telefonia móvel. • os websites e home pages. • a fotografia digital. • a captura eletrônica ou digitalização de imagens. • o correio eletrônico (e-mail).
  5. 5. Tecnologia na comunicação Interatividade: As novas tecnologias, relacionadas a uma revolução informacional, oferecem uma infraestrutura comunicacional que permite a interação em rede de seus integrantes. As novas tecnologias de comunicação levam a educação a uma nova dimensão. Esta nova dimensão é a capacidade de encontrar uma lógica dentro do caos de informações que muitas vezes possuímos, organizar numa síntese coerente das informações dentro de uma área de conhecimento. As novas tecnologias e a comunicação É difícil prever o impacto que terá nelas, embora já se possam antever alguns contornos: maior facilidade e rapidez de acesso à informação, melhor coordenação de colaboradores dispersos geograficamente, por exemplo, integração e automatização dos processos de negócios.
  6. 6. Futuro do Brasil em FOCO O Brasil é o 7ª país com maior número de Audiência na Internet
  7. 7. 1 em cada 3 usuários online na América Latina estão abaixo dos 25 anos
  8. 8. Usuários entre 15-24 anos são os que mais utilizam seu tempo em redes sociais, mas o público de 55+ possui grande interesse quando o assunto é relacionamento na rede.
  9. 9. No Brasil, 60% das casas ainda não têm internet O alto preço dos pacotes de internet e a indisponibilidade dos serviços deixam a maior parte dos lares brasileiros sem internet. Segundo pesquisa do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação, apenas 40% do total das residências do País no ano passado contavam com internet residencial, seja fixa, discada ou via modem 3G, o que representava 24,3 milhões de lares. Enquanto entre famílias classificadas como classe A ou B o acesso à internet atinge respectivamente 97% e 78% das residências, entre as camadas D e E elas somam apenas 6%. Já nos lares de classe média, a penetração chega a 36%. Outra discrepância ocorre nos acessos nas zonas rurais. Apenas 10% das residências nessas regiões contam com internet, ante um patamar de 44% da área urbana. Nas zonas rurais, a principal barreira é a indisponibilidade do serviço.
  10. 10. Nanotecnologia os riscos da tecnologia do futuro Mas porque uma tecnologia? Devido ela estar presente em muitos componentes eletrônicos, desde computadores até aparelhos da medicina e outros tantos itens que possuem alta tecnologia. E o NANO? Vem da palavra nanômetro que é uma medida como outra qualquer. Assim como o centímetro, o metro e o quilômetro. Explicar com palavras o que é um nanômetro é simples, basta dizer que ele equivale a um bilionésimo de metro, mas isso não explica realmente o que é o nanômetro. Então, como exemplo, a relação entre um nanômetro e uma moeda de 1,2 cm, seria o mesmo que comparar uma bola de futebol com a Lua. Agora entende a alta complexidade ao se trabalhar na escala de nanômetros? Essa tecnologia só existe em laboratórios e indústrias com equipamentos de alta precisão. Daí a nanotecnologia? Como é possível visualizar, o nanômetro não é uma partícula ou um componente da eletrônica, mas é apenas uma mera forma de medida. O nome nanotecnologia foi escolhido em decorrência do pequeno tamanho de vários itens utilizados para a construção de componentes inteligentes e de alta tecnologia.
  11. 11. E no que ajudou a Nanotecnologia? Possibilitou a criação de elementos e dispositivos cada vez mais eficientes, menores e capazes de realizar muito mais atividades como, por exemplo, os aparelhos de MP3 e os celulares cada vez mais desenvolvidos, bem como a evolução dos meios de gravação de dados em dispositivos de HD. A evolução da nanotecnologia também não é vista somente em aparelhos e dispositivos mas também na saúde humana. Para pacientes com câncer, pesquisas já preveem que nanopartículas podem ser inseridas diretamente nas células para destruir o tumor. E se alguma coisa não funcionar bem no cérebro, é possível trocar um neurônio por um minúsculo dispositivo eletrônico. A pesquisa com nanotecnologia também se volta para a estética. Cientistas já pensam em aplicá-la para combater os cabelos brancos. Muitos benefícios, e os riscos? Risco pessoal se criminosos ou terroristas chegarem a usar a nanotecnologia molecular. Mal-estar social perante os novos produtos ou formas de vida. Criação de armas biológicas. Danos coletivos ao meio-ambiente como consequência de produtos não regulamentados. Um mercado negro de nanotecnologia (aumenta outros riscos). Concorrência entre diferentes programas de nanotecnologia molecular. Opressão econômica gerada por uma escalada artificial dos preços.

×