Telemovel Stc

18.396 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.396
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
290
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Telemovel Stc

  1. 1. EFA.L.N.05 STC Vantagens e Desvantagens do Telemóvel  O telemóvel. Que seria da nossa vida sem o telemóvel? Desde a sua chegada que o telemóvel faz parte da nossa vida. Sem ele não poderíamos contactar com milhares de pessoas. Começando pelos milhões de sms que mandamos até às inúmeras chamadas que fazemos no dia-a-dia. Se perdermos um telemóvel, ficamos sem "a nossa base" de contactos e da qual consta tanto o nome como o número de telemóvel das pessoas. Até podemos ter um contacto de uma pessoa que não conhecemos, mas o facto de ficarmos com o "número" dela, faz com que essa pessoa faça parte do nosso universo. Para além de fazer chamadas, o telemóvel também pode servir como agenda, para viajar na net, tirar notas, guardas fotografias, guardar e reproduzir e fazer filmes. Daí que a utilidade do telemóvel tenha mais uso e importância do que simplesmente telefonar. E se ficarmos com uma mensagem importante? Onde guardar? No telemóvel, claro. E o que seria hoje das operadoras? Estas praticamente "vivem" da publicidade e da novidade. Apresentam anúncios "viciastes" relacionados com telemóveis. Sempre um diferente e com novas opções. Qual a importância do telemóvel? Como ficavam se tivessem que "viver" sem ele? É possível "contactar" sem este aparelho?  Vantagens a nível económico Quando introduzidos no mercado, os telemóveis eram mais parecidos com telefones fixos do viriam a ser mais tarde. Devido ao seu grande peso e volume, os telemóveis desses primeiros tempos eram basicamente telefones fixos que podiam ser instalados numa plataforma móvel, normalmente o carro. Nesta altura os telemóveis eram bastante dispendiosos e não estavam ao alcance de qualquer pessoa. Mas com a evolução da tecnologia, o volume e peso destes foi reduzindo bem como os custos de produção dos mesmos, tendo trazido ao mercado mais variedades e competitividade. O mercado das telecomunicações móveis é neste momento um dos factores essenciais à economia de qualquer país. Luís Costa, Mário Neto, Bruno Pinto, Francisco Quissanga, Francisco Major
  2. 2. EFA.L.N.05 STC Desvantagens Praticamente todas crianças em idade escolar têm um telemóvel. E, para elas, não conta apenas a possibilidade de mandarem mensagens ou falarem umas com as outras, mas o aparelho que possuem. O telemóvel é visto nesta faixa etária como um símbolo de independência, autonomia e até proporciona um certo status social . Contas de telefone a aumentar e crianças que passam horas ao telefone podem causar grande tensão doméstica, os jovens em idade escolar não têm emprego para lhes garantir qualquer rendimento que cubra as suas despesas, por isso, é normal que tentem passar os custos para os pais. Mas o marketing que utiliza estas crianças como público-alvo não facilita a nossa tarefa, quando os convence que a posse de determinado modelo os torna automaticamente inteligentes ou bonitos. Escolher um telemóvel Que características se valorizam na escolha de um telemóvel? Apesar do consenso em relação às principais características, nem todos os indivíduos as valorizam da mesma forma. É o que indicam os resultados do Barómetro de Telecomunicações da Marktest. Para o trimestre móvel de Setembro de 2002, a maioria dos portugueses entre os 15 e os 64 anos entende que a autonomia do telemóvel é a característica mais importante na escolha de um telemóvel. Estes indivíduos são mais de 1,5 milhões e representam 23.8% do universo em estudo. A outra característica mais valorizada é a dimensão do aparelho, que é referida por 21.3% dos indivíduos. Luís Costa, Mário Neto, Bruno Pinto, Francisco Quissanga, Francisco Major
  3. 3. EFA.L.N.05 STC Outras características têm menores referências, mas como veremos podem ser extremamente importantes para alguns segmentos da população. O peso é a terceira característica mais importante, com 10.9% de referências. A marca surge em quarto lugar, com 8.3% e o design em quinto, com 7.6%. Outras características são indicadas por 18.3% dos indivíduos, havendo ainda 9.7% que não sabe, ou não responde à questão. Mas nem todos valorizam da mesma forma estas características principais. Se não, vejamos os gráficos, que representam as diferenças em relação ao valor médio do universo na valorização das cinco principais características tidas em conta na escolha de um telemóvel. Se os homens valorizam mais do que a média a autonomia e o peso do telemóvel, já as mulheres apresentam índices de maior valorização do que a média da dimensão do telemóvel. Mas é relativamente à marca e ao design que encontramos maiores diferenças nas respostas dos indivíduos, destacando-se claramente o grupo dos mais jovens, que valorizam muito mais intensamente do que a média, em primeiro lugar, o design do telemóvel e, em segundo lugar, a sua marca. Luís Costa, Mário Neto, Bruno Pinto, Francisco Quissanga, Francisco Major
  4. 4. EFA.L.N.05 STC Uma outra análise tem a ver com a marca de telemóvel possuída. A análise desses resultados permite concluir que os possuidores de telemóveis Motorola valorizam mais do que a média a questão do peso. Os possuidores de aparelhos Ericsson valorizam mais do que a média a questão do design e da dimensão. Já os possuidores de telemóveis Nokia valorizam mais do que a média a questão da marca. Os possuidores de telemóveis Siemens valorizam mais do que a média o peso e a autonomia do aparelho e, finalmente, os possuidores de telemóveis Alcatel valorizam mais do que a média a dimensão do aparelho. Estes indicadores são importantes nomeadamente para a comunicação das marcas, que assim podem adequar melhor os seus spots aos targets a que se dirigem. Veja-se o exemplo recente de uma campanha de televisão em que o Pai Natal recebe pedidos de telemóveis com diferentes características vindos de diferentes tipos de pessoas. Fonte: Marktest, Barómetro de Telecomunicações, Setembro 2002 Universo: Residentes em Portugal entre os 15 e os 64 anos. O que determina a escolha de um telemóvel? Que características se valorizam na escolha de um telemóvel? Apesar do consenso em relação às principais características, nem todos os indivíduos Luís Costa, Mário Neto, Bruno Pinto, Francisco Quissanga, Francisco Major
  5. 5. EFA.L.N.05 STC as valorizam da mesma forma. É o que indicam os resultados do Barómetro de Telecomunicações da Marktest. Marktest.com, 11 de Outubro de 2007 Para o trimestre móvel de Setembro de 2007, a maioria dos portugueses com mais de nove anos entende que a facilidade de utilização é a característica mais importante na escolha de um telemóvel. Estes indivíduos são cerca de 3,5 milhões e representam 37.4% do universo em estudo. Este dado é tanto mais interessante, quanto se têm detectado mudanças ao longo dos anos. Em Junho de 2004, os dados do Barómetro de Telecomunicações da Marktest mostravam que o tamanho ou dimensão era a característica que mais utilizadores valorizavam (45.6% das opiniões). No ano seguinte, era o preço a característica mais valorizada (44.6% das opiniões), o que se manteve até 2006 (29.4%). Finalmente, surge em 2007 a facilidade de utilização como a mais importante, o que certamente não se alheia do facto do mercado das telecomunicações ter atingido um nível de maturidade elevado, apresentando por outro lado aparelhos cada vez mais sofisticados e multifacetados que, nalguns casos, necessitam de alguma aprendizagem para a sua utilização. A segunda característica mais valorizada actualmente é o preço/condições especiais, que é referida por 35.2% dos indivíduos. O tamanho/peso recolhe 29.4% das opiniões, ao passo que a autonomia é apontada por 25.5% dos inquiridos. Outras características têm menores referências, mas como veremos podem ser extremamente importantes para alguns segmentos da população. Luís Costa, Mário Neto, Bruno Pinto, Francisco Quissanga, Francisco Major
  6. 6. EFA.L.N.05 STC Nem todos valorizam da mesma forma estas características principais. Assim, as crianças entre os 10 e os 14 anos dão maior importância à câmara fotográfica incorporada, referida por 48.6% dos inquiridos nesta faixa etária. Os jovens entre os 15 e os 24 anos valorizam, pelo seu lado, o design do aparelho, característica apontada por 34.2% dos inquiridos destas idades como a mais importante para a escolha do aparelho. Para os residentes no Litoral Centro, pelo seu lado, o mais importante é o tamanho/peso, questão referida por 35.9% deles. Finalmente, para os residentes no Litoral Norte, na região Sul ou nas Regiões Autónomas, tal como para os indivíduos da classe social média, o preço/condições especiais é a característica mais importante (apontada respectivamente, por 41.8%, 40.1%, 34.6% e 36.7% deles). Luís Costa, Mário Neto, Bruno Pinto, Francisco Quissanga, Francisco Major
  7. 7. EFA.L.N.05 STC Nem todos valorizam da mesma forma estas características principais. Assim, as crianças entre os 10 e os 14 anos dão maior importância à câmara fotográfica incorporada, referida por 48.6% dos inquiridos nesta faixa etária. Os jovens entre os 15 e os 24 anos valorizam, pelo seu lado, o design do aparelho, característica apontada por 34.2% dos inquiridos destas idades como a mais importante para a escolha do aparelho. Para os residentes no Litoral Centro, pelo seu lado, o mais importante é o tamanho/peso, questão referida por 35.9% deles. Finalmente, para os residentes no Litoral Norte, na região Sul ou nas Regiões Autónomas, tal como para os indivíduos da classe social média, o preço/condições especiais é a característica mais importante (apontada respectivamente, por 41.8%, 40.1%, 34.6% e 36.7% deles). Luís Costa, Mário Neto, Bruno Pinto, Francisco Quissanga, Francisco Major

×