Lições Adultos O evangelho de Lucas
Lição 10 - Seguindo Jesus na vida diária 30 de maio a 6 de junho
❉ Sábado - “Então, di...
"Todo aquele que pratica o pecado também transgride a Lei, porque o pecado é a transgressão da lei. Sabeis
também que Ele ...
habitando na vida é uma fonte de alegria. Para todos os que O aceitam, a nota predominante da Palavra de
Deus é o regozijo...
seu tempo" à casa do Senhor. Estão declarando a verdade especialmente aplicável a este tempo. Como
Enoque, Noé, Abraão e M...
O conhecimento da verdade depende, não tanto da capacidade intelectual como da pureza de propósito, da
simplicidade de uma...
Todos os homens foram comprados por este infinito preço. Derramando toda a riqueza do Céu neste mundo,
dando-nos todo o Cé...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seguindo Jesus na vida diária_1022015

189 visualizações

Publicada em

O Objetivo deste material e colocar os textos bíblicos diretos em sublinhado, somados aos escritos de Ellen White que trazem mais luz sobre o assunto, para facilitar o entendimento, e capacitar a responder as questões da lição com maior amplitude.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
189
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seguindo Jesus na vida diária_1022015

  1. 1. Lições Adultos O evangelho de Lucas Lição 10 - Seguindo Jesus na vida diária 30 de maio a 6 de junho ❉ Sábado - “Então, disseram os apóstolos ao Senhor: Aumenta-nos a fé.” Lc 17:5. "A exposição das Tuas palavras dá luz e dá entendimento aos símplices" (Sal. 119:130) - para os que não são presunçosos, mas estão dispostos a aprender. Qual era a obra do Mensageiro dado por Deus a nosso mundo? O Filho unigênito de Deus revestiu Sua divindade com a humanidade e veio a nosso mundo como Mestre, como Instrutor, para revelar a verdade em contraste com o erro. A verdade, a verdade salvadora, jamais se debilitou em Sua língua, jamais penou em Suas mãos, mas foi claramente realçada e definida entre as trevas morais que predominam em nosso mundo. Ele deixou as cortes celestiais por causa dessa obra. Disse Ele a Seu respeito: "Para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade." João 18:37. Fundamentos da Educação cristã, p. 405. ❉ Domingo - Fugir do farisaísmo Ano Bíblico: Et 8–10 ● 1. Leia Lucas 11:37-54. Jesus estava fazendo uma advertência sobre o quê? Como esse mesmo princípio se manifesta hoje? Como podemos estar seguros de que, em nosso próprio comportamento, não refletimos algumas das coisas contra as quais Jesus advertiu? Lc 11:37-54, (ACF); 37 E, estando ele ainda falando, rogou-lhe um fariseu que fosse jantar com ele; e, entrando, assentou-se à mesa. 38 Mas o fariseu admirou-se, vendo que não se lavara antes de jantar. 39 E o Senhor lhe disse: Agora vós, os fariseus, limpais o exterior do copo e do prato; mas o vosso interior está cheio de rapina e maldade. 40 Loucos! Quem fez o exterior não fez também o interior? 41 Antes dai esmola do que tiverdes, e eis que tudo vos será limpo. 42 Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras. 43 Ai de vós, fariseus, que amais os primeiros assentos nas sinagogas, e as saudações nas praças. 44 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! que sois como as sepulturas que não aparecem, e os homens que sobre elas andam não o sabem. 45 E, respondendo um dos doutores da lei, disse-lhe: Mestre, quando dizes isso, também nos afrontas a nós. 46 E ele lhe disse: Ai de vós também, doutores da lei, que carregais os homens com cargas difíceis de transportar, e vós mesmos nem ainda com um dos vossos dedos tocais essas cargas. 47 Ai de vós que edificais os sepulcros dos profetas, e vossos pais os mataram. 48 Bem testificais, pois, que consentis nas obras de vossos pais; porque eles os mataram, e vós edificais os seus sepulcros. 49 Por isso diz também a sabedoria de Deus: Profetas e apóstolos lhes mandarei; e eles matarão uns, e perseguirão outros; 50 Para que desta geração seja requerido o sangue de todos os profetas que, desde a fundação do mundo, foi derramado; 51 Desde o sangue de Abel, até ao sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o templo; assim, vos digo, será requerido desta geração. 52 Ai de vós, doutores da lei, que tirastes a chave da ciência; vós mesmos não entrastes, e impedistes os que entravam. 53 E, dizendo-lhes ele isto, começaram os escribas e os fariseus a apertá-lo fortemente, e a fazê-lo falar acerca de muitas coisas, 54 Armando-lhe ciladas, e procurando apanhar da sua boca alguma coisa para o acusarem. ► Nenhum aspecto da prática religiosa foi mais condenado por Jesus do que o farisaísmo. (Lc 11:37-54). Que significa uma vida baseada no que é externo, no legalismo, no estilo de vida ostentoso e na hipocrisia, ao passo que pouca ou nenhuma atenção é dada ao amor, à misericórdia e à justiça. O farisaísmo (Lc 11:42-54) é uma célula cancerosa que mata vagarosamente a vida do discipulado. Usando uma capa religiosa, ele destrói a entrega interior aos princípios do reino de Deus – o amor, a alegria, a paz, a obediência e a justiça. Portanto, Jesus advertiu: “Acautelai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia” (Lc 12:1). Examine a si mesmo: Será que sou um fariseu? CLES. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. "Todo aquele que pratica o pecado também transgride a Lei, porque o pecado é a transgressão da lei. Sabeis também que Ele Se manifestou para tirar os pecados, e nEle não existe pecado." I João 3:4 e 5. É por meio da fé em Jesus Cristo que... o instrumento humano é purificado e limpo. ... "Todo aquele que permanece nEle não vive pecando." I João 3:6. Deus tem poder de guardar a alma que está em Cristo. ... A simples profissão de piedade é sem valor. É o que permanece em Cristo que é cristão. ... Em todo clima, em toda nação, nossa juventude deve cooperar com Deus. A única maneira pela qual uma pessoa pode ser pura é tornar-se semelhante a Deus em espírito. Como podemos conhecer a Deus? Estudando- Lhe a Palavra. ... A menos que a mente de Deus se torne a mente do homem, todo esforço de purificar-se a si mesmo será inútil; pois é impossível elevar o homem a não ser pelo conhecimento de Deus. Os homens podem revestir-se do brilho exterior, e serem como os fariseus a quem Jesus descreve como "sepulcros caiados" (Mat. 23:27), cheios de corrupção e ossos de mortos. Mas toda a deformidade do caráter é patente Àquele que julga retamente, e a menos que a verdade se ache plantada no coração, não pode controlar a vida. O limpar o exterior do copo jamais o fará limpo no interior. Uma aceitação nominal da verdade, serve até certo ponto, e a capacidade de dar uma razão de nossa fé é uma boa realização, mas se a verdade não for mais fundo que isso, a alma jamais se salvará. O coração deve ser purificado de toda contaminação moral. "E bem sei eu, Deus meu, que Tu provas os corações, e que da sinceridade Te agradas." I Crôn. 29:17. "Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno." Sal. 139:23 e 24. Carta 13, 1893. ❉ Segunda - Temer a Deus Ano Bíblico: Jó 1, 2 ● 2. Leia Lucas 12:4-12. O que Jesus está nos dizendo sobre o temor? Lc 12:4-12, (ACF); 4 E digo-vos, amigos meus: Não temais os que matam o corpo e, depois, não têm mais que fazer. 5 Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei. 6 Não se vendem cinco passarinhos por dois ceitis? E nenhum deles está esquecido diante de Deus. 7 E até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos. 8 E digo-vos que todo aquele que me confessar diante dos homens também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus. 9 Mas quem me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus. 10 E a todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem ser-lhe-á perdoada, mas ao que blasfemar contra o Espírito Santo não lhe será perdoado. 11 E, quando vos conduzirem às sinagogas, aos magistrados e potestades, não estejais solícitos de como ou do que haveis de responder, nem do que haveis de dizer. 12 Porque na mesma hora vos ensinará o Espírito Santo o que vos convenha falar. ► Jesus diz: "Eu lhes digo, meus amigos: não tenham medo dos que matam o corpo e depois nada mais podem fazer. Mas eu lhes mostrarei a quem vocês devem temer (respeito, honra através da obediência voluntária ): temam aquele que, depois de matar o corpo, tem poder para lançar no inferno (por ocasião do juízo). Sim, eu lhes digo, esse vocês devem temer. Lc 12:4-5. cf. Is 8:12-13; 51:7-13; Fl 1:28; Ap 2:10. "Operai a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a Sua boa vontade." Filip. 2:12 e 13. Deus não vos ordena temer que deixará de cumprir Suas promessas, que Sua paciência se cansará ou que Sua compaixão há de faltar. Temei que vossa vontade não seja mantida em sujeição à vontade de Cristo, que vossos traços de caráter herdados e cultivados vos dominem a vida. "Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a Sua boa vontade." Temei que o próprio eu se interponha entre vosso espírito e o grande Artífice. Temei que vossa obstinação frustre o elevado propósito que, por vosso intermédio, Deus deseja alcançar. Temei confiar na própria força; temei retirar da mão de Cristo a vossa mão e tentar caminhar pela estrada da vida sem Sua presença permanente. ... A vida em que é acariciado o temor do Senhor não será uma vida de tristeza e melancolia. É a ausência de Cristo que torna triste a fisionomia, e a vida uma peregrinação de gemidos. Quem muito se considera e está cheio de amor-próprio, não sente a necessidade de união vital e pessoal com Cristo. O coração que não caiu sobre a Rocha, vangloria-se de sua integridade. Os homens desejam uma religião dignificada. Desejam caminhar num caminho fácil para admitir seus bons predicados. Seu amor-próprio e sua ambição de popularidade e elogio excluem do coração o Salvador, e sem Ele só há melancolia e sombra. Mas Cristo Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. habitando na vida é uma fonte de alegria. Para todos os que O aceitam, a nota predominante da Palavra de Deus é o regozijo. Parábolas de Jesus, 161-162. ● 3. Leia Lucas 12:13-21. Sobre o que Jesus está nos advertindo? Lc 12:13-21, (ACF); 13 E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. 14 Mas ele lhe disse: Homem, quem me pós a mim por juiz ou repartidor entre vós? 15 E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. 16 E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância; 17 E ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. 18 E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; 19 E direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. 20 Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? 21 Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus. 3. Sobre a cobiça e a preocupação com coisas materiais. ► Jesus está nos advertindo para termos cuidado com todo tipo de avareza (ou cobiça: que é o desejo imoderado de bens, riquezas ou honras; ambição, avidez, concupiscência) porque a verdadeira vida de uma pessoa não depende das coisas que ela tem, mesmo que sejam muitas. Lc 12:15. cf. Lc 12:13-21; Ap 2:9; 3:17. Um dos destacados aspectos dos ensinos de Cristo, é a frequência e veemência com que Ele repreendia o pecado da avareza, e indicava o perigo das aquisições deste mundo e do desordenado amor do ganho. Nas mansões dos ricos, no templo e nas ruas, Ele advertia aqueles que indagavam acerca da salvação: "Acautelai- vos e guardai-vos da avareza." Luc. 12:15. "Não podeis servir a Deus e a Mamom." Mat. 6:24; Luc. 16:13. É essa crescente consagração a ganhar dinheiro, o egoísmo que o desejo de ganho produz, que remove da igreja o favor de Deus, e lhe amortece a espiritualidade. Quando a cabeça e as mãos se ocupam continuamente em planejar e labutar para acumulação de riquezas, esquecem-se os reclamos de Deus e da humanidade. Testemunhos Seletos, v. 1. p. 471. ❉ Terça - Esteja preparado e atento Ano Bíblico: Jó 3–5 “Em todas as épocas foram requeridas dos seguidores de Cristo vigilância e fidelidade; mas agora que nos achamos no limiar do mundo eterno, possuindo as verdades que temos, de posse de tão grande luz, de uma obra tão importante, cumpre-nos dobrar a dedicação.” Testemunhos Para a Igreja, v. 5, p. 460, 461. ● 4. Leia Lucas 12:35-53 e resuma o que esses versos significam para você, especialmente se está esperando há muito tempo a vinda de Jesus. Lc 12:35-53, (ACF); 35 Estejam cingidos os vossos lombos, e acesas as vossas candeias. 36 E sede vós semelhantes aos homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier, e bater, logo possam abrir-lhe. ... ► A orientação é para que estejamos preparados quando o Senhor voltar. A aparente demora não deve de forma alguma originar a negligência, pelo contrário; uma vez que o dia da volta do Senhor não foi estabelecido, é imperioso estar sempre vigilantes, cumprindo diariamente a vontade de nosso Senhor, e aguardando com alegria a sua vinda. cf. Lc 12:35-38. Como não sabemos o tempo exato de Sua vinda, somos advertidos a vigiar. "Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando!" Luc. 12:37 e 42. Os que vigiam, à espera da vinda do Senhor, não aguardam em ociosa expectativa. A expectação da vinda do Senhor fará os homens temerem-nO, bem como aos Seus juízos contra a transgressão. Deve despertá-los para o grande pecado de Lhe rejeitar os oferecimentos de misericórdia. Os que aguardam o Senhor, purificam a alma pela obediência da verdade. Com a vigilante espera, combinam ativo serviço. Como sabem que o Senhor está às portas, seu zelo é avivado para cooperar com as forças divinas para salvação de almas. Estes são os sábios e fiéis servos que dão "o sustento a Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. seu tempo" à casa do Senhor. Estão declarando a verdade especialmente aplicável a este tempo. Como Enoque, Noé, Abraão e Moisés, cada um declarou a verdade para seu tempo, assim hão de os servos de Cristo agora dar a especial advertência para sua geração. Mas Cristo apresenta outra classe: "Porém, se aquele mau servo disser consigo: O meu Senhor tarde virá; e começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios, virá o Senhor daquele servo num dia em que O não espera." Mat. 24:48-50. O mau servo diz em seu coração: "O meu Senhor tarde virá." Não diz que Cristo não virá. Não zomba da ideia de Sua segunda vinda. Mas, em seu coração e por suas ações e palavras declara que a vinda do Senhor demora. Afasta da mente dos outros a convicção de que o Senhor presto virá. Sua influência leva os homens a uma presunçosa, negligente demora. São confirmados em sua mundanidade e torpor. Paixões terrestres, pensamentos corruptos tomam posse da mente. O mau servo come e bebe com os bêbados, une-se com o mundo na busca do prazer. Espanca seus conservos, acusando e condenando aqueles que são fiéis a seu Mestre. Mistura-se com o mundo. Sendo semelhantes, crescem ambos na transgressão. É uma assimilação terrível. É colhido no laço juntamente com o mundo. "Virá o senhor daquele servo... à hora em que ele não sabe, e separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas." Mat. 24:50 e 51. "E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei." Apoc. 3:3. O advento de Cristo surpreenderá os falsos mestres. Eles estão dizendo: "Paz e segurança." Como os sacerdotes e mestres antes da queda de Jerusalém, assim esperam eles que a igreja goze de prosperidade e glória terrenas. Os sinais dos tempos, eles interpretam como prognóstico dessas coisas. Mas, que diz a Palavra inspirada? - "Então lhes sobrevirá repentina destruição." I Tess. 5:3. Como um laço virá o dia de Deus sobre toda a Terra, sobre todos os que fazem deste mundo sua pátria. Ele virá sobre eles como um ladrão. O Desejado de Todas as Nações, pp. 634-635. ❉ Quarta - Ser uma testemunha que dá frutos Ano Bíblico: Jó 6, 7 ● 5. Que lições aqueles que estão envolvidos no testemunho cristão devem aprender com a parábola do semeador e do solo? Lc 8:4-15 ► Na parábola do semeador devemos aprender que há variedade nos tipos de solo (coração, mente humana) onde a semente (a palavra de Deus) é lançada (através da palavra e do testemunho), e, a aceitação ou resposta de cada pessoa varia conforme o solo. Lc 8:4-15. O semeador não há de experimentar sempre desenganos. Da semente que caiu em boa terra, o Salvador disse: "É o que ouve e compreende a Palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro, sessenta, e outro, trinta." Mat. 13:23. "E a que caiu em boa terra, esses são os que, ouvindo a Palavra, a conservam num coração honesto e bom e dão fruto com perseverança." Luc. 8:15. O "coração honesto e bom" (Luc. 8:15), do qual fala a parábola, não é um coração sem pecado, pois o evangelho deve ser pregado aos perdidos. Cristo disse: "Eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores." Mar. 2:17. Quem se rende à convicção do Espírito Santo é o que tem coração honesto. Reconhece sua culpa e sente-se necessitado da misericórdia e do amor de Deus. Tem desejo sincero de conhecer a verdade para obedecer-lhe. O bom coração é um coração crente, que deposita fé na Palavra de Deus. É impossível receber a Palavra sem fé. "Porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que é galardoador dos que O buscam." Heb. 11:6. Este "é o que ouve e compreende a Palavra". Mat. 13:23. Os fariseus do tempo de Cristo fechavam os olhos para não ver, e os ouvidos para não entender; portanto a Palavra não podia atingir-lhes o coração. Eles deviam sofrer retribuição por sua ignorância voluntária e cegueira espontânea. Mas Cristo ensinava aos discípulos que deviam abrir a mente para a instrução e ser prontos para crer. Sobre eles pronunciou uma bênção, porque viam e ouviam com olhos e ouvidos crentes. O ouvinte da boa terra recebe a Palavra; "não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade) como Palavra de Deus". I Tess. 2:13. Somente aquele que aceita as Sagradas Escrituras como a voz de Deus que lhe fala, é verdadeiro discípulo. Ele treme por causa da Palavra divina; porque lhe é uma realidade viva. Para recebê-la abre sua inteligência e coração. Destes ouvintes eram Cornélio e seus amigos, que diziam ao apóstolo Pedro: "Agora, pois, estamos todos presentes diante de Deus, para ouvir tudo quanto por Deus te é mandado." Atos 10:33. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. O conhecimento da verdade depende, não tanto da capacidade intelectual como da pureza de propósito, da simplicidade de uma fé sincera e confiante. Daqueles que com humildade de coração buscam a direção divina, os anjos de Deus se aproximam. O Espírito Santo é doado para lhes abrir os ricos tesouros da verdade. Os ouvintes comparados à boa terra, tendo ouvido a Palavra, conservam-na. Satanás, com todos os seres infernais, não a poderá arrebatar. Não basta simplesmente ler ou ouvir a Palavra. Aquele que anela que as Escrituras lhe sejam úteis, precisa meditar sobre a verdade que lhe foi apresentada. Precisa aprender a significação das palavras da verdade por sincera atenção e pensar devoto, e sorver profundamente o espírito dos oráculos sagrados. Deus nos ordena encher o espírito com elevados e puros pensamentos. Deseja que meditemos sobre Seu amor e misericórdia, e estudemos Sua maravilhosa obra no grande plano de redenção. Então, nossa percepção da verdade tornar-se-á mais e mais clara, e nosso desejo de pureza de coração e clareza de pensamento mais elevado e mais santo. A alma que descansa na pura atmosfera de santa meditação será transformada pela comunhão com Deus mediante o estudo das Escrituras. "E dão fruto." Os que, tendo ouvido a Palavra, a guardam, produzirão fruto pela obediência. Recebida na alma, a Palavra de Deus se manifestará em boas obras. O resultado será visto na vida e caráter semelhantes aos de Cristo. Jesus dizia de Si mesmo: "Deleito-Me em fazer a Tua vontade, ó Deus Meu; sim, a Tua lei está dentro do Meu coração." Sal. 40:8. "Porque não busco a Minha vontade, mas a vontade do Pai, que Me enviou." João 5:30. E a Bíblia diz: "Aquele que diz que está nEle também deve andar como Ele andou." I João 2:6. Parábolas de Jesus, pp. 58-61. ● 6. Qual é a recompensa daquele que testemunha, e quando ela é recebida? Lc 18:24-30 Lc 18:24-30, (ACF); 24 E, vendo Jesus que ele ficara muito triste, disse: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas! 25 Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus. 26 E os que ouviram isto disseram: Logo quem pode salvar-se? 27 Mas ele respondeu: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus. 28 E disse Pedro: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos. 29 E ele lhes disse: Na verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos, pelo reino de Deus, 30 Que não haja de receber muito mais neste mundo, e na idade vindoura a vida eterna. ► Respondeu Jesus: "Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, ou campos, por causa de mim e do evangelho, deixará de receber cem vezes mais já no tempo presente casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, e com eles perseguição; e, na era futura, a vida eterna. Mc 10:29-30. ● 7. O que a parábola das minas (Lc 19:11-27) ensina sobre a fidelidade e a responsabilidade na obra de testemunhar? ► Na parábola dos talentos ou minas, Jesus ensinou que o tempo não deve ser gasto em vigilância ociosa, mas em trabalho diligente. Mt 25:14-30; Lc 19:11-27. No Monte das Oliveiras, Cristo falara aos discípulos, do Seu segundo advento ao mundo. Especificara certos sinais que se manifestariam quando Sua vinda estivesse próxima, e ordenara aos discípulos que vigiassem e estivessem preparados. Novamente repetiu a advertência: "Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir." Mat. 25:13. Mostrou então o que significa aguardar Sua vinda. O tempo não deve ser gasto em vigilância ociosa, mas em trabalho diligente. Essa lição ensinou na parábola dos talentos. "O reino dos Céus", disse, "é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens, e a um deu cinco talentos, e a outro, dois, e a outro, um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe." Mat. 25:14 e 15. O homem que partiu para longe representa Cristo, que, ao proferir esta parábola, estava prestes a partir da Terra para o Céu. Os "servos", ou escravos, da parábola, representam os seguidores de Cristo. Não somos de nós mesmos. Fomos "comprados por bom preço" (I Cor. 6:20), não "com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, ... mas com o precioso sangue de Cristo" (I Ped. 1:18 e 19); "para que os que vivem não vivam mais para si, mas para Aquele que por eles morreu e ressuscitou". II Cor. 5:15. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  6. 6. Todos os homens foram comprados por este infinito preço. Derramando toda a riqueza do Céu neste mundo, dando-nos todo o Céu em Cristo, Deus adquiriu a vontade, as afeições, a mente, a alma de todo ser humano. Crentes ou incrédulos, todos os homens são propriedade do Senhor. Todos são chamados para Seu serviço, e todos deverão, no grande dia do Juízo, prestar contas da maneira em que respondem a esta reivindicação. As reivindicações de Deus, porém, não são reconhecidas por todos. Os que professam ter aceito o serviço de Cristo, são representados como Seus servos, na parábola. Os seguidores de Cristo foram redimidos para ser úteis ao próximo. Nosso Senhor ensina que o verdadeiro objetivo da vida é servir. Cristo mesmo foi obreiro, e dá a todos os Seus seguidores a lei do serviço - o serviço a Deus e ao próximo. Aqui Cristo apresentou ao mundo uma concepção mais elevada da vida, a qual jamais conheceram. Vivendo para servir aos outros, o homem é levado à comunhão com Cristo. A lei de servir torna- se o vínculo que nos liga a Deus e a nosso semelhante. Cristo confia a Seus servos "Seus bens" - alguma coisa que deve ser usada para Ele. Dá "a cada um sua obra". Todos têm seu lugar no plano eterno do Céu. Todos devem colaborar com Cristo para a salvação de almas. Tão certo como nos está preparado um lugar nas mansões celestes, há também um lugar designado aqui na Terra, onde devemos trabalhar para Deus. Parábolas de Jesus, 325-327. ❉ Quinta - Ser um líder que serve Ano Bíblico: Jó 8–10 ● 8. Leia Lucas 22:24-27. Mesmo enquanto se preparavam para a última ceia, os discípulos estavam discutindo entre eles sobre quem seria o maior no reino. Como Jesus reagiu à insensatez deles, e o que é tão revolucionário com respeito à Sua resposta? Lc 22:24-27, (ACF); 24 E houve também entre eles contenda, sobre qual deles parecia ser o maior. 25 E ele lhes disse: Os reis dos gentios dominam sobre eles, e os que têm autoridade sobre eles são chamados benfeitores. 26 Mas não sereis vós assim; antes o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve. 27 Pois qual é maior: quem está à mesa, ou quem serve? Porventura não é quem está à mesa? Eu, porém, entre vós sou como aquele que serve. ► "O maior entre vós", disse Ele, "seja como o menor; e quem governa, como quem serve. Pois... entre vós, sou como aquele que serve." Luc. 22:26 e 27. Aquele que do Céu veio para ser nosso exemplo, gastou quase trinta anos de Sua vida no trabalho comum e manual; durante esse tempo, porém, Ele esteve a estudar a Palavra e as obras de Deus, a prestar auxílios e ensinar a todos os que Sua influência podia atingir. Ao iniciar-se o Seu ministério público, saiu Ele a curar os doentes, consolar os tristes, pregar o evangelho aos pobres. Esta é a obra de todos os Seus seguidores. "O maior entre vós", disse Ele, "seja como o menor; e quem governa, como quem serve. Pois... entre vós, sou como aquele que serve." Luc. 22:26 e 27. O amor e lealdade para com Cristo são a fonte de todo verdadeiro serviço. No coração tocado por Seu amor, será gerado o desejo de trabalhar por Ele. Que este desejo seja alimentado e bem-dirigido. Quer no lar, quer na vizinhança ou na escola, a presença dos pobres, aflitos, ignorantes ou infelizes, deve ser considerada não como uma desgraça, senão como uma preciosa oportunidade para o serviço que se nos oferece. Educação, pp. 267-268. ❉ Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: Et 1–4 “Quem possui nosso coração? Com quem estão nossos pensamentos? Sobre quem gostamos de conversar? Quem é o objeto de nossas mais calorosas afeições e nossas melhores energias? Se somos de Cristo, nossos pensamentos com Ele estarão, e nEle se concentrarão nossas mais doces meditações. Tudo que temos e somos a Ele será consagrado. Almejaremos trazer Sua imagem, possuir Seu Espírito, cumprir Sua vontade e agradar- Lhe em todas as coisas.” Caminho a Cristo, p. 58. “Em nossa vida aqui, embora terrestre e restrita pelo pecado, a maior alegria e mais elevada educação se encontram no serviço em favor de outrem.” Educação, p. 309. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com

×