Rodrigo Vilaça                                    São Paulo, 17 de novembro de 2009.
Diretor-Executivo da ANTF




       ...
Associadas da ANTF




                       Malhas Sul, Oeste, Norte e Paulista
                           www.all-logis...
Transporte de Cargas Brasileiro




Pesquisa do Instituto ILOS - 2009.
Transporte Ferroviário de Cargas Brasileiro


                               Extensão da Malha Ferroviária Nacional (km)
 ...
Transporte Ferroviário de Cargas Brasileiro


                        Malhas ferroviárias operadas pela iniciativa
       ...
Transporte Ferroviário de Cargas Brasileiro
A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE




     1 Resultados e Pespectivas das Concessões Ferroviárias

...
A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE


    Resultados e Perspectivas das Concessões Ferroviárias




 ...
Resultados das Concessões Ferroviárias

     A entrada do capital privado nas ferrovias promoveu aumento significativo nos...
Resultados das Concessões Ferroviárias

         Os investimentos privados promoveram o aumento de 95%, entre 1997 e 2008,...
Resultados das Concessões Ferroviárias


             A movimentação de cargas pelas ferrovias cresceu 81,5%, entre 1997 e...
Resultados das Concessões Ferroviárias



           A gestão e os investimentos da iniciativa privada possibilitaram a re...
Resultados das Concessões Ferroviárias

     As Concessionárias Ferroviárias geraram um crescimento de 126,4% em empregos
...
Resultados das Concessões Ferroviárias



Arrecadação de Impostos, Concessão e Arrendamento e CIDE pagos pelas Concessioná...
Resultados das Concessões Ferroviárias



                                Resultados 1997 - 2008

                        ...
Resultados das Concessões Ferroviárias


   Os investimentos realizados pelas Concessionárias Ferroviárias têm gerado
    ...
Perspectiva das Concessões Ferroviárias




               Projeção de crescimento do transporte ferroviário de cargas na
...
A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE


                     Agenda Estratégica das Ferrovias




    2...
Agenda Estratégica das Ferrovias


            Desafio para o Desenvolvimento do Setor Ferroviário

 Para o futuro, o dese...
A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE


                        Agenda Estratégica das Ferrovias




  ...
Agenda Estratégica das Ferrovias

 Eliminação de Gargalos
1. Gargalos na Infraestrutura Ferroviária:
                     ...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Eliminação de Gargalos
1. Gargalos na InfraEstrutura Ferroviária:
  Principais Problema...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Eliminação de Gargalos
2. Invasões na faixa de domínio, com instalação de:
   Área de l...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Eliminação de Gargalos
2. Proposta de Solução para Invasões na faixa de domínio:
   Apo...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Eliminação de Gargalos
3. Passagens em Nível Críticas:
   Localização inadequada, com a...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Eliminação de Gargalos
 3. Propostas de Solução: Passagens em Nível Críticas
          ...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Eliminação de Gargalos

         PROSEFER - Programa Nacional de Segurança Ferroviária/...
Agenda Estratégica das Ferrovias


    Eliminação de Gargalos
                       Principais Projetos apontados pelas C...
Agenda Estratégica das Ferrovias



  Eliminação de Gargalos
                  Principais Projetos apontados pelas Concess...
A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE


                         Agenda Estratégica das Ferrovias




 ...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Expansão da Malha
A participação dos modais rodoviário e ferroviário no transporte de c...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Expansão da Malha
 É necessário expandir a Malha Ferroviária Brasileira de forma integr...
Agenda Estratégica das Ferrovias


 Expansão da Malha
       Necessita expandir de forma integrada com os diversos modos d...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Expansão da Malha

         Nova Transnordestina            Ferrovia Norte Sul
A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE


                       Agenda Estratégica das Ferrovias




   ...
Agenda Estratégica das Ferrovias


Intermodalidade
 O Brasil ocupa o 61° lugar em desempenho logístico quando comparado co...
Agenda Estratégica das Ferrovias



Intermodalidade
 O crescimento da intermodalidade é fundamental para melhor utilização...
Agenda Estratégica das Ferrovias



       Intermodalidade
        O Transporte Intermodal nas ferrovias cresceu mais de 7...
Agenda Estratégica das Ferrovias

Intermodalidade
Utilização de vários Modos de Transporte, aproveitando as vantagens de c...
A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE


    Ações no Estado de São Paulo




    3
                    ...
Ações no Estado de São Paulo


Ferrovia Centro-Atântica S.A. - FCA
     Contrato com a ED&F Man para o transporte de 1,8 m...
Ações no Estado de São Paulo

América Latina Logística Malha Paulista S.A- ALL
  Transporte de 10 milhões de litros de álc...
Ações no Estado de São Paulo


MRS Logística S.A

Avanços realizados na integração com o Porto de Santos (SP)
Instalação d...
Ações no Estado de São Paulo



Acesso Ferroviário ao Porto de Santos - SP

                Malha Ferroviária de acesso ao...
Ações no Estado de São Paulo

Eliminação de Gargalos
     Invasões no acesso da margem esquerda do Porto de Santos - Conce...
Ações no Estado de São Paulo

Eliminação de Gargalos
   Invasões no acesso da margem esquerda do Porto de Santos - Conceiç...
Ações no Estado de São Paulo

Eliminação de Gargalos
   Desocupação da Faixa de Domínio Ferroviária:
   Para uma melhor ca...
Ações no Estado de São Paulo

Eliminação de Gargalos
                    Exemplos de ocupações irregulares na Faixa de Dom...
Ações no Estado de São Paulo




ANTES
          Exemplo de Melhorias no Acesso ao Porto de Santos
                ALL - A...
Ações no Estado de São Paulo

PORTOFER /ALL
Movimentação TU/PORTO


                                       Crescimento Anu...
Ações no Estado de São Paulo


PORTOFER /ALL




Execução de obras para melhor desempenho no Porto de Santos (SP):
A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE




                  Considerações Finais




                  ...
INFRAESTRUTURA



     A Infraestrutura de Transporte influencia a Economia Brasileira:
         O desafio é melhorar cada...
INFRAESTRUTURA


 As rodovias ainda recebem a maior parcela dos recursos.
                            Investimentos do Gov...
INFRAESTRUTURA



  Infraestrutura de transporte de Cargas e a Logística:

              A logística adequada é altamente ...
INFRAESTRUTURA


      Concessões Ferroviárias da VALEC                                     BELÉM
                        ...
INFRAESTRUTURA


                                       Investimentos Logísticos do PAC




         Pesquisa do Instituto...
INFRAESTRUTURA


                       Investimentos PAC previstos por Modo de Transporte




         Pesquisa do Instit...
INFRAESTRUTURA


                       Investimentos PAC previstos por Modo de Transporte




         Pesquisa do Instit...
A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE


      Programa de Aceleração do Crescimento - PAC




      ANE...
PAC - Programa de Aceleração do Crescimento



         Programa de Aceleração do Crescimento - PAC (www.pac.gov.br)

    ...
PAC - Programa de Aceleração do Crescimento




Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
PAC - Programa de Aceleração do Crescimento




Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
PAC - Programa de Aceleração do Crescimento




Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
PAC - Programa de Aceleração do Crescimento




Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
PAC - Programa de Aceleração do Crescimento




  Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
PAC - Programa de Aceleração do Crescimento




                                     Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 20...
PAC - Programa de Aceleração do Crescimento




Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
Visite nosso site: www.antf.org.br




E-MAIL: rodrigo.vilaca@antf.org.br   www.antf.org.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Antf Rodrigo Vilaca

2.666 visualizações

Publicada em

Apresentações em PPT do 5º Seminário de Logística que teve por objetivos debater e apresentar propostas para a necessária evolução do atual cenário brasileiro de logística e transportes que apesar dos avanços, ainda apresenta grandes limitações ao crescimento.

Data: 17/11/09

Para saber mais: http://www.fiesp.com.br/seminariologistica09/

Publicada em: Negócios, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.666
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
99
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antf Rodrigo Vilaca

  1. 1. Rodrigo Vilaça São Paulo, 17 de novembro de 2009. Diretor-Executivo da ANTF A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE 5° Seminário de Logística - FIESP www.antf.org.br
  2. 2. Associadas da ANTF Malhas Sul, Oeste, Norte e Paulista www.all-logistica.com Malhas da EFVM e EFC Trecho da Norte Sul Malha Centro-Leste www.vale.com www.fcasa.com.br Malha Nordeste Malha Tereza Cristina Malha Sudeste www.cfn.com.br www.ftc.com.br www.mrs.com.br www.antf.org.br
  3. 3. Transporte de Cargas Brasileiro Pesquisa do Instituto ILOS - 2009.
  4. 4. Transporte Ferroviário de Cargas Brasileiro Extensão da Malha Ferroviária Nacional (km) Bitolas Ferrovias Larga Métrica Mista Total MRS Logística S.A 1.632 42 1.674 Ferrovia Tereza Cristina S.A - FTC 164 164 ALL - América Latina Logística Malha Sul S.A 7.293 11 7.304 ALL - América Latina Logística Malha Oeste S.A (Novoeste) 1.945 1.945 ALL - América Latina Logística Malha Paulista S.A. (Ferroban) 1.463 243 283 1.989 ALL - América Latina Logística Malha Norte S.A. (Ferronorte) 512 512 FERROESTE - Estrada de Ferro Paraná Oeste 248 248 Ferrovia Centro-Atlântico S.A - FCA 7.910 156 8.066 EFVM - Estrada de Ferro Vitória a Minas 905 905 EFC - Estrada de Ferro Carajás 892 892 Transnordestina Logística S.A (CFN) 4.189 18 4.207 Ferrovia Norte Sul 226 226 Subtotal 4.725 22.897 510 28.132 Trombetas/Jarí/Corcovado/Supervia/ Campos do Jordão 520 102 622 Amapá/CBTU/CPTM/Trensurb/CENTRAL/METRO - SP RJ 456 425 881 Subtotal 976 527 1.503 TOTAL 5.701 23.242 510 29.635
  5. 5. Transporte Ferroviário de Cargas Brasileiro Malhas ferroviárias operadas pela iniciativa privada - cerca de 28.000 km Processo de Desestatização: 1996 a 1999 11 Malhas concedidas à iniciativa privada Transnordestina Logística EFVM - Estrada de Ferro Vitória a Minas EFC - Estrada de Ferro Carajás FCA - Ferrovia Centro - Atlântica ALL - América Latina Logística Malha Sul ALL - América Latina Logística Malha Norte ALL - América Latina Logística Malha Oeste ALL - América Latina Logística Malha Paulista FTC - Ferrovia Tereza Cristina MRS Logística Trecho da Norte Sul Com a atuação do Governo Federal pode-se atingir em 2015 35.000 km de malha ferroviária.
  6. 6. Transporte Ferroviário de Cargas Brasileiro
  7. 7. A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE 1 Resultados e Pespectivas das Concessões Ferroviárias 2 Agenda Estratégica das Ferrovias 3 Ações no Estado de São Paulo www.antf.org.br
  8. 8. A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE Resultados e Perspectivas das Concessões Ferroviárias 1 www.antf.org.br
  9. 9. Resultados das Concessões Ferroviárias A entrada do capital privado nas ferrovias promoveu aumento significativo nos investimentos. Investimentos nas Malhas concedidas à Iniciativa Privada (R$ Milhões) 4.610 225 3.158 2.737 44 2.442 1997 - 2008 140 2.294 1.966 72 4.385 Total União 8 R$ 1,0 bilhão 1.124 3.114 35 2.597 2.222 824 1997 - 2007 58 724 1.958 673 56 Total Concessionárias 583 56 574 45 R$ 18,8 bilhões 499 1.089 162 113 766 668 Investimentos da União 538 617 412 386 Investimentos das concessionárias Previsão das concessionárias 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 (Previsão) Notas: 1) Valores estimados de investimentos para 2008; 2) O ano de 1997 contém os investimentos de 1996; 3) Outros valores são correntes Projeção 2009: Estudo FGV/ANTF Fontes: Ministério dos Transportes, DNIT e Associadas ANTF.
  10. 10. Resultados das Concessões Ferroviárias Os investimentos privados promoveram o aumento de 95%, entre 1997 e 2008, na produção ferroviária nacional, com as cargas gerais crescendo 112%. Produção Ferroviária (bilhões de TKU) 95,1% 286,1 267,7 257,4 1997 - 2008 CAGR 1997-2008 232,3 5% a.a 57,3 Carga Geral 221,2 49,9 Crescimento de 112% 202,5 181,5 48,6 56,1 161,8 167,7 47,4 153,9 44,4 Minérios de Ferro e 137,2 141,5 138,9 42,5 35,7 40,2 Carvão Mineral 27,0 31,7 32,2 210,4 Crescimento de 90,9% 207,5 183,6 165,1 136,1 155,1 110,2 109,8 118,2 121,7 125,3 106,7 2007 - 2008 Aumento de 4% 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 (Projeção ) Nota: TKU = Tonelada Quilômetro Útil Transportada CAGR: Compound Annual Growth Rate Fonte: ANTT e Associadas ANTF 7% Projeção 2009: Estudo FGV/ANTF
  11. 11. Resultados das Concessões Ferroviárias A movimentação de cargas pelas ferrovias cresceu 81,5%, entre 1997 e 2008. Volume Transportado pelas Ferrovias (milhões de TU) 81,5% 492,2 1997 - 2008 459,7 Carga Geral 445,2 Crescimento de 66,9% 404,2 112,1 386,0 106,9 Minério de Ferro e 368,4 100,6 Carvão Mineral 336,4 117,4 315,8 Crescimento de 81,8% 288,1 291,6 101,8 259,3 256,0 99,4 91,7 98,0 253,3 80,9 73,8 72,9 338,3 347,6 67,2 303,6 2007 - 2008 268,6 237,0 266,5 Aumento de 3,3% 186,1 185,5 183,1 207,2 199,9 217,8 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 (Projeção) Nota: TU = Toneladas Úteis Fonte: ANTT e Associadas ANTF 7% Projeção 2009: Estudo FGV/ANTF
  12. 12. Resultados das Concessões Ferroviárias A gestão e os investimentos da iniciativa privada possibilitaram a redução de 80,7% no índice de acidentes, entre 1997 e 2008. Índice de Acidentes (acidentes por milhão trens.km) Referências 75,5 internacionais: 69,3 64,9 - 80,7% Entre 8 e 13 53,1 acidentes por milhão trens.km 39,4 35,5 33,6 30,4 32,9 14,7 14,6 14,4 11,0 10,0 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 (Meta ) Fontes: ANTT e Associadas ANTF
  13. 13. Resultados das Concessões Ferroviárias As Concessionárias Ferroviárias geraram um crescimento de 126,4% em empregos diretos e indiretos, entre 1997 e 2008, sem contar a geração de empregos na Industria Ferroviária Nacional. Empregos Diretos e Indiretos 1997 - 2008 126% 45.000 37.720 39.000 33.254 30.227 30.508 27.659 21.085 20.352 20.482 20.190 20.215 16.662 14.375 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Fonte: ANTT e Associadas ANTF (Projeção ) Proposta da ANTF para a utilização de 50% do valor de arrendamento em obras de pequeno e médio porte.
  14. 14. Resultados das Concessões Ferroviárias Arrecadação de Impostos, Concessão e Arrendamento e CIDE pagos pelas Concessionárias (R$ Milhões) 2.000 1.900 1.490 1.565 1.364 1.289 1.057 937 686 452 345 287 187 147 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 (Projeção ) Fonte: ANTT e Associadas ANTF O processo de desestatização teve forte impacto positivo nas contas públicas: 1994 - 1997 1997 - 2008 Arrecadação de Impostos, Concessão e Prejuízos acumulados da RFFSA Arrendamento e CIDE: R$ 2,2 Bilhões R$ 9,9 Bilhões
  15. 15. Resultados das Concessões Ferroviárias Resultados 1997 - 2008 Oferta • Aumento da produção em 95,1%. • Crescimento de 81,5% no volume transportado. • Aumento de 75 vezes na movimentação de Contêineres (TEUs). • Emprega mais de 37 mil funcionários diretos e indiretos. Investimentos Arrecadação à União • Investimentos de R$ 18,8 • Pagos R$ 8,7 bilhões em bilhões na malha e material Concessão e Arrendamento; e rodante, incluindo Tributos Federais, Estaduais e recuperação da frota Municipais. sucateada herdada da Rede. Segurança 2002 - 2008 • Redução em torno de 81% no índice Total da CIDE de acidentes. R$ 749 milhões
  16. 16. Resultados das Concessões Ferroviárias Os investimentos realizados pelas Concessionárias Ferroviárias têm gerado resultados importantes para o País Benefícios Econômicos e Sociais: Aumento da produtividade do transporte nacional (Volume de 460 milhões de TU em 2008): – Redução do fluxo de cerca de 31 mil caminhões/dia nas estradas, melhorando o tráfego nas rodovias; – Captação de impostos – formalidade do setor – redução da sonegação. Custo de Combustível (transporte de 1 ton por 1.000 km) 50 40,0 Litros de combustível 40 30 20 11,6 10 4,6 0 Caminhão Trem Navio Fonte : Log-In. Logistica Intermodal – Maio/09.
  17. 17. Perspectiva das Concessões Ferroviárias Projeção de crescimento do transporte ferroviário de cargas na Malha Nacional Existente - 2008 a 2015 TU 72% maior TKU 86% maior Combustíveis 2,5 vezes mais transporte Matérias para a construção civil 2,6 vezes mais transporte Produtos agrícolas e derivados 2,5 vezes mais transporte Minério 69% mais transporte Fonte: ANTF, junho de 2008 e Associadas - ESTUDO FGV.
  18. 18. A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE Agenda Estratégica das Ferrovias 2 www.antf.org.br
  19. 19. Agenda Estratégica das Ferrovias Desafio para o Desenvolvimento do Setor Ferroviário Para o futuro, o desenvolvimento das ferrovias depende de um conjunto de 11 fatores que integram a Agenda Estratégica para o Setor de Transporte Ferroviário de Cargas: Infraestrutura Eliminação de Gargalos Expansão da Malha Intermodalidade Institucional Sustentabilidade Regulamentação Meio Ambiente Segurança Tecnologia Interlocutores da Inventariança Gente da Extinta RFFSA (DNIT, ANTT, SPU, IPHAN e outros) Fisco-Tributário Tributação Fornecedores
  20. 20. A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE Agenda Estratégica das Ferrovias INFRAESTUTURA Eliminação de Gargalos www.antf.org.br
  21. 21. Agenda Estratégica das Ferrovias Eliminação de Gargalos 1. Gargalos na Infraestrutura Ferroviária: Proposta de Solução: Limitada capacidade de escoamento dos portos, em função de invasões e excesso de passagens em nível; Realização de obras de contornos e travessias nas Construções irregulares às margens das ferrovias, áreas urbanas, reduzindo riscos de acidentes, bem reduzindo a velocidade das composições, gerando como o aumento da velocidade dos trens, com custos, queda de produtividade e riscos ao sistema; eliminação de PNs. Excesso de passagens de nível na transposição de Execução de projetos de variantes e de acesso a cidades, comprometendo a segurança e permitindo o portos e terminais, visando aumentar o escoamento risco de vandalismo; de cargas, com a eliminação de invasões na faixa de Ausência de retroáreas em portos capazes de atender domínio. a demanda atual e futura. Desafio para transpor Centros Urbanos - São Paulo/SP Fonte: Hamburg Süd – Maio/09.
  22. 22. Agenda Estratégica das Ferrovias Eliminação de Gargalos 1. Gargalos na InfraEstrutura Ferroviária: Principais Problemas do Acesso Ferroviário aos Portos Limitada capacidade de escoamento dos portos, devido invasões e excesso de passagens em nível; Ausência de retroáreas em portos capazes de atender a demanda atual e futura. Acesso Ramal Ferroviário no Cais do Saboó - TEVAL Baixada Santista Principais Problemas no Acesso Ferroviário aos Portos Brasileiros Fonte: Pesquisa Aquaviária CNT - 2006.
  23. 23. Agenda Estratégica das Ferrovias Eliminação de Gargalos 2. Invasões na faixa de domínio, com instalação de: Área de lazer para comunidade, com bancos, quadra esportiva e praça; Ruas laterais as vias férreas, sendo de chão batido ou pavimentadas; e Moradias, inclusive sobre túnel. Itaquaquecetuba-SP São Paulo - SP Campinas- SP Diagnóstico de 2009 Existem 327 invasões na faixa de domínio das malhas concedidas, tendo sido resolvidas 107 invasões desde o diagnóstico levantado em 2005. A maioria ocorreu na época da RFFSA e localizadas nos grandes centros urbanos.
  24. 24. Agenda Estratégica das Ferrovias Eliminação de Gargalos 2. Proposta de Solução para Invasões na faixa de domínio: Apoio e parceria da ANTT nas áreas de conflito com Prefeituras e Estado, para manter os bens visando o cumprimento do Contrato de Concessão; Implantação Convênio de Cooperação Técnico-Operacional, celebrado pelo Ministério das Cidades e o Ministério dos Transportes com a Caixa Econômica Federal e a RFFSA; Construção de contornos ferroviários pelo DNIT nas áreas densamente povoadas, com predominância de invasões ao longo da linha. Essas ações possibilitarão a solução de questões de segurança e desempenho operacional dos trens, que atualmente precisam diminuir a velocidade média de 40 km/h para 5 km/h nas áreas urbanas. Remoção de 30 Famílias na Invasão na Faixa de Domínio em Jundiaí Antes Depois PARCERIA: ALL – América Latina Logística S.A.; MRS Logística S.A.; Prefeitura da Cidade de Jundiaí/SP
  25. 25. Agenda Estratégica das Ferrovias Eliminação de Gargalos 3. Passagens em Nível Críticas: Localização inadequada, com alta ocorrência de acidentes; PNs com sinalização deficiente ou inadequada; e PNs clandestinas. Barra Mansa - RJ Matão - SP Fortaleza - CE Diagnóstico de 2009 Existem 12.289 registros de PN’s ao longo das ferrovias, dentre as quais 2.659 consideradas críticas. Para solucionar 276 PN’s críticas/ prioritárias apontadas pelas Concessionárias.
  26. 26. Agenda Estratégica das Ferrovias Eliminação de Gargalos 3. Propostas de Solução: Passagens em Nível Críticas Passagem de Nível Atuação da ANTT na conscientização dos órgãos responsáveis pela construção e manutenção da passagem em nível (Prefeituras e DERs); Realização e manutenção de obras de sinalização nas Passagens em Nível, pelo responsável definido no art. 10 do RTF, podendo ser Prefeitura ou DERs; Construção de contornos ferroviários pelo DNIT, eliminando ANTES excesso de PNs e invasões ao longo da via, além do PROSEFER. Passagem em Nível - MRS DEPOIS ANTES DEPOIS É importante destacar a necessidade de aglutinar esforços dos setores público e privado, para discutir e viabilizar melhorias nas condições de segurança nas áreas limítrofes das ferrovias.
  27. 27. Agenda Estratégica das Ferrovias Eliminação de Gargalos PROSEFER - Programa Nacional de Segurança Ferroviária/ DNIT Objetivo: Melhorar a segurança as relações de convivência entre ferrovia e suas comunidades lindeiras, visando aumentar os níveis gerais de segurança e qualidade de vida da população, bem como segurança e melhoria da operação ferroviária. Concepção: A ser desenvolvido por corredores de transportes para otimizar as aplicações financeiras na malha ferroviária, envolvendo: Identificação dos problemas operacionais, por meio de cadastro separado em áreas urbanas e áreas rurais; Proposição de intervenções, compatíveis a importância de cada problema apontado (contorno ferroviário, viaduto, sinalização de PNs, etc). Situação: Licitado o Estudo do PROSEFER e em fase de execução. O PROSEFER permitirá intervenções em áreas críticas dos corredores ferroviários, com vistas a eliminação de conflitos entre operação ferroviária e as comunidades.
  28. 28. Agenda Estratégica das Ferrovias Eliminação de Gargalos Principais Projetos apontados pelas Concessionárias Ferroviárias (Continua) VALOR ESTIMADO CONCESSIONÁRIA PROJETOS FERROVIÁRIOS (Milhões R$) ALL - Malha Sul Desvio Guarapuava - Ipiranga /PR (PPP e PNLT) 450 ALL - Malha Sul Contorno Ferroviário de Curitiba /PR 150 ALL - Malha Sul Duplicação da Serra do Mar (Variante Curitiba - Paranaguá/PR) 450 ALL - Malha Sul Remoção de Invasões na faixa de domínio 30 ALL - Malha Sul Cont. Ferr. de Jaraguá do Sul, Joinville (PNLT) e São Francisco do Sul (PAC e PNLT) 150 ALL - Malha Paulista Eliminação de PNs nos Pátios (Votuporanga, Caucaia, Americana, Bueno Andrade, Embuguaçu e Aldeinha) 500 ALL - Malha Paulista Sinalização de Passagens em Nível municipais, no Estado de São Paulo 20 ALL - Malha Paulista Remoção de invasões na faixa de domínio, no Estado de São Paulo 20 ALL - Malha Paulista Duplicação de trechos (Campinas - Evangelista de Souza e Paratinga - Valongo) 550 ALL - Malha Paulista Duplicação de trechos (Itirapina - Campinas e Araraquara - Itirapina) 600 ALL - Malha Paulista Eliminação de Passagens em Nível nas Rodovias Federais e Estaduais /SP 200 ALL - Malha Norte Acesso ao Porto de Santos 29 ALL - Malha Norte Eliminação de Passagens em Nível nas Rodovias Federais e Estaduais 5 ALL - Malha Oeste Recuperação de Pontes do Pantanal 350 ALL - Malha Oeste Trem do Pantanal 12 ALL - Malha Oeste Contorno Ferroviário de Três Lagoas /MS 20 ALL - Malha Oeste Implantação do Pólo Logístico de Campo Grande, junto ao novo Contorno 50 ALL - Malha Oeste Eliminação de Passagens em Nível nas Rodovias Federais e Estaduais 10 ALL - Malha Oeste Remoção de invasões na faixa de domínio 20
  29. 29. Agenda Estratégica das Ferrovias Eliminação de Gargalos Principais Projetos apontados pelas Concessionárias Ferroviárias VALOR ESTIMADO CONCESSIONÁRIA PROJETOS FERROVIÁRIOS (Milhões R$) Transnordestina Recuperação do Trecho Linha Sul (Cabo /PE - Porto Real do Colégio/AL) 112 FCA Contorno Ferroviário São Félix - Cachoeira /BA (PAC) 150 FCA Contorno de Vila Velha 99 FCA Variante Camaçari - Aratu/BA (PAC e PNLT) 99 FCA Recuperação e Capacitação do trecho Brumado - Salvador /BA 400 FCA Recuperação e Capacitação do trecho Juazeiro - Aratu /BA 164 FTC Ampliação do Ramal de Siderópolis - Treviso/SC 12 FTC Viaduto/ trincheira em Criciúma /SC 18 FTC Contorno Ferroviário em Tubarão/ SC, com transferência de instalações 8 MRS Segregação de linha de carga na Região Metropolitana de São Paulo 250 MRS Ferroanel de São Paulo - Tramo Norte (PPP, PAC e PNLT) 528 MRS Remoção de invasões de faixa de domínio (Rio de Janeiro, Santos e Belo Horizonte) 81 MRS Solução de Interferências nos perímetros urbanos (Baixada Santista e Fluminense, Vale do Paraíba e MG) 300 MRS Contorno Ferroviário de Juiz de Fora/ MG 400 MRS Contorno Ferroviário de Santos Dumont/ MG 20 Total Geral 6.257
  30. 30. A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE Agenda Estratégica das Ferrovias INFRAESTRUTURA Expansão da Malha www.antf.org.br
  31. 31. Agenda Estratégica das Ferrovias Expansão da Malha A participação dos modais rodoviário e ferroviário no transporte de cargas brasileiro é significativamente diferente daquela encontrada em outros países de dimensões continentais. Comparação da Extensão das Vias (1.000 KM de vias) Pesquisa do Instituto ILOS - 2009.
  32. 32. Agenda Estratégica das Ferrovias Expansão da Malha É necessário expandir a Malha Ferroviária Brasileira de forma integrada com os diversos modos de transporte, considerando todas as regiões do País. Comparação da Densidade das Malhas (Km de via por 1.000 Km2 de Área Territorial) Pesquisa do Instituto ILOS - 2009.
  33. 33. Agenda Estratégica das Ferrovias Expansão da Malha Necessita expandir de forma integrada com os diversos modos de transporte, contemplando todas as regiões do País, visando melhor eficiência da infra-estrutura de transporte. Na expansão do sistema da região do Brasil Central: Ferrovia Norte-Sul; Ferrovias Norte Brasil - FERRONORTE; Ferrovia Rio Verde - Araguari; Ferrovia Unaí - Pirapora; A construção da nova Transnordestina. Principais Projetos de Expansão apontados pelas Concessionárias Ferroviárias CONCESSIONÁRIA PROJETOS DE EXPANSÃO DA MALHA FERROVIÁRIA VALOR ESTIMADO EXTENSÃO DA (Milhões R$) CONSTRUÇÃO (km) ALL/ FERRONORTE Construção do trecho Alto Araguaia - Rondonópolis /MT (PAC e PNLT) 750 260,0 ALL /FERRONORTE Construção do trecho Inocência - Água Clara /MS 350 278,0 CFN Nova Transnordestina (PAC e PNLT) 5.400 1.728,0 FCA Ferrovia Oeste-Leste/ BA (PNLT e PAC) 5.993 1.490,0 FCA Variante Ferroviária Litorânea Sul/ ES 2.030 165,0 FTC Ampliação da Malha Ferroviária em Santa Catarina (PNLT) 1.680 842,6 VALE/ Norte Sul (*) Construção do trecho Araguaína - Palmas/TO (PAC) 1.630 504,0 Total Geral 17.833 5.267,6 Nota: (*) Compõe o Trecho Norte da Ferrovia Norte Sul subconcedido à VALE, entre Estreito e Palmas. Fonte: PAC e Associadas da ANTF.
  34. 34. Agenda Estratégica das Ferrovias Expansão da Malha Nova Transnordestina Ferrovia Norte Sul
  35. 35. A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE Agenda Estratégica das Ferrovias INFRAESTRUTURA Intermodalidade www.antf.org.br
  36. 36. Agenda Estratégica das Ferrovias Intermodalidade O Brasil ocupa o 61° lugar em desempenho logístico quando comparado com 150 países, conforme consta na Pesquisa do Instituto ILOS - 2009. Comparação Internacional do Índice de Desempenho Logístico
  37. 37. Agenda Estratégica das Ferrovias Intermodalidade O crescimento da intermodalidade é fundamental para melhor utilização da Infraestrutura no Brasil para: Aumentar eficiência e produtividade da economia nacional, reduzindo o “Custo Brasil”, em termos de transporte; Equacionar o uso das vantagens de cada modo de transporte, inclusive quanto a diminuição do consumo de energia e impactos ambientais, além do transporte porta a porta. Principais entraves ao crescimento da integração dos modos de Transporte: Condições de acesso ferroviário aos Portos; Sistema Tributário: necessita de aperfeiçoamento para a operacionalização do OTM - Operador de Transporte Multimodal, em termos de: Trâmite de documentos fiscais de transporte entre Estados; Utilização de contêineres; Incentivos fiscais para criação de terminais intermodais.
  38. 38. Agenda Estratégica das Ferrovias Intermodalidade O Transporte Intermodal nas ferrovias cresceu mais de 75 vezes desde o início do processo de desestatização. Quantidade de Contêineres 1997-2008 (TEU’s) 265.349 220.050 205.371 189.049 159.184 135.768 106.699 99.053 78.777 59.805 10.131 3.459 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Fontes: Associadas ANTF A quantidade de contêineres transportados aumentou 18,8% entre 2007 e 2008, tendo uma projeção de 10% de crescimento para 2009.
  39. 39. Agenda Estratégica das Ferrovias Intermodalidade Utilização de vários Modos de Transporte, aproveitando as vantagens de cada um no seu contexto. FERROVIA / HIDROVIA / RODOVIA CAMINHÃO GRANELEIRO: 28 t 1.680 SACOS VAGÃO GRANELEIRO: 100t 6000 sacos COMPOSIÇÃO FERROVIÁRIA de 60 Vagões Graneleiros: 6.000 SACOS/vagão = 360.000 SACOS/ 100 vagões BARCAÇA: 1.100 t 66.000 SACOS COMBOIO COM 6 BARCAÇAS: 6.600 t 396.000 SACOS Competitividade de Custo Até 400km 400km – 1.500km Mais de 1.500km 1.500 km 3.000 km Fonte : Log-In. Logistica Intermodal –-Maio/09.
  40. 40. A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE Ações no Estado de São Paulo 3 www.antf.org.br
  41. 41. Ações no Estado de São Paulo Ferrovia Centro-Atântica S.A. - FCA Contrato com a ED&F Man para o transporte de 1,8 milhão de toneladas de açúcar nos próximos 5 anos, até o Porto de Santos; O corredor logístico da FCA no Estado de São Paulo permite a retirada de 800 caminhões por mês das estradas paulistas; Modernização de 150 vagões e melhorias na via permanente. Terminal de Aguaí (SP)
  42. 42. Ações no Estado de São Paulo América Latina Logística Malha Paulista S.A- ALL Transporte de 10 milhões de litros de álcool por mês para a refinaria Planalto Paulista (Replan), em Paulínia (SP); Parceria com produtores de álcool do interior paulista e distribuidoras de combustível, para captação e distribuição no mercado paulista. A previsão é movimentar 1 milhão de metros cúbicos de álcool com destino ao mercado de São Paulo, em 2009 e chegar a 2 milhões/ano até 2010. Vagão para o transporte de álcool - Araçatuba (SP) Locomotiva AC 44 Compra de 10 locomotivas novas (bitola larga) – modelo AC 44; Aumento de capacidade, transportante em apenas uma única locomotiva o trem de 8.000 toneladas de Alto Araguaia (MT) a Santos (SP); Capacidade de 4400 HP.
  43. 43. Ações no Estado de São Paulo MRS Logística S.A Avanços realizados na integração com o Porto de Santos (SP) Instalação do 3º trilho no trecho Perequê-Valongo: Possibilita aumento de volume para Porto de Santos; Suspende o transporte de carga no trecho Samaritá - Estuário, que atravessa São Vicente e Santos; Libera faixa para projeto urbano.
  44. 44. Ações no Estado de São Paulo Acesso Ferroviário ao Porto de Santos - SP Malha Ferroviária de acesso ao Porto de Santos A malha ferroviária da Baixada Santista é operada basicamente pela MRS Logística S.A. e ALL - América Latina Logística Malha Paulista S.A.. Essa malha ferroviária possui núcleos de invasões que prejudicam as operações ferroviárias, bem como coloca em risco a vida da população que reside irregularmente ao longo da faixa de domínio da ferrovia. Principais problemas causados pela ocupação irregular da faixa de domínio ferroviária: Risco de Acidentes; Prejuízo ao desempenho operacional das ferrovias, em virtude da redução da velocidade média de 40 km/h para 5 km/h nas áreas urbanas; Vandalismo; e Dificuldade de captação de cargas com alto valor agregado.
  45. 45. Ações no Estado de São Paulo Eliminação de Gargalos Invasões no acesso da margem esquerda do Porto de Santos - Conceiçãozinha Mapeamento dos núcleos de invasões localizados entre as Estações de Piaçaguera e de Conceiçãozinha, para análise das providências necessárias na solução desse problema, com apoio da Prefeitura Municipal de Guarujá - SP.
  46. 46. Ações no Estado de São Paulo Eliminação de Gargalos Invasões no acesso da margem esquerda do Porto de Santos - Conceiçãozinha
  47. 47. Ações no Estado de São Paulo Eliminação de Gargalos Desocupação da Faixa de Domínio Ferroviária: Para uma melhor caracterização, foram definidos parâmetros de proximidade das moradias com a ferrovia, subsidiando o tratamento a ser dado em cada caso, adotando até 05m; até 10m e até 20m. Com base nos resultados dos trabalhos da primeira etapa, foi possível fazer uma avaliação prévia na definição da faixa a ser removida. Lado Esquerdo e Direito da linha férrea Custo Remoção de 05 m – 172 famílias R$ 2,5 milhões Remoção de 10 m – 418 famílias R$ 6,2 milhões Remoção de 20 m – 545 famílias R$ 8,2 milhões Exemplos de ocupações irregulares na Faixa de Domínio
  48. 48. Ações no Estado de São Paulo Eliminação de Gargalos Exemplos de ocupações irregulares na Faixa de Domínio Solução: 1. Curto Prazo: Remoção das invasões na área de risco - faixa de 5m Custo: R$ 2,5 MM Contrapartida das ferrovias (MRS e ALL): R$ 800 mil + vedação da faixa de domínio Remanescente: R$ 1,7 MM que poderiam ser arcadas pelo Ministério dos Portos e Prefeitura de Guarujá Prazo: Aproximadamente 4 (quatro) meses 2. Médio e Longo Prazo: Remoção das invasões remanescentes PAC - Ministério dos Portos, Ministério das Cidades e Prefeitura de Guarujá
  49. 49. Ações no Estado de São Paulo ANTES Exemplo de Melhorias no Acesso ao Porto de Santos ALL - América Latina Logística Malha Paulista S.A. ANTES DEPOIS Porto de Santos em dezembro de 2006 Porto de Santos em fevereiro de 2007
  50. 50. Ações no Estado de São Paulo PORTOFER /ALL Movimentação TU/PORTO Crescimento Anual 16.000.000 14.362.09913.602.974 14.000.000 12.128.220 12.000.000 10.425.527 10.000.000 8.000.000 6.000.000 4.000.000 2.000.000 0 ACUMULADO TU 2006 TU 2007 TU 2008 TU 2009 *De 2006 a 2008 ** R=Ritmo do ano
  51. 51. Ações no Estado de São Paulo PORTOFER /ALL Execução de obras para melhor desempenho no Porto de Santos (SP):
  52. 52. A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE Considerações Finais www.antf.org.br
  53. 53. INFRAESTRUTURA A Infraestrutura de Transporte influencia a Economia Brasileira: O desafio é melhorar cada modo de transporte e principalmente avançar nas reformas a médio prazo, de forma que a intermodalidade e a integração logística sejam os eixos das políticas públicas. A definição das políticas públicas é tarefa de governo, ainda que auxiliado pela sociedade, sendo essencial que seja de forma integrada, assim como as decisões de investimentos. Assim, a política de transportes estará voltada à integração dos modos e à redução dos custos de logística do País. O Conselho Nacional de Integração de Políticas de Transporte - CONIT, criado pela Lei 10.233/01 e estruturado pelo Decreto 6.550, de 27/08/08, é o órgão com a atribuição de propor políticas nacionais de integração dos diferentes modos de transporte.
  54. 54. INFRAESTRUTURA As rodovias ainda recebem a maior parcela dos recursos. Investimentos do Governo por Modo de Transporte Pesquisa do Instituto ILOS - 2009.
  55. 55. INFRAESTRUTURA Infraestrutura de transporte de Cargas e a Logística: A logística adequada é altamente dependente de infraestrutura de transporte de carga; O alto custo da logística no Brasil por deficiência de infra-estrutura de transporte de carga diminui a competitividade do Brasil, refletindo no crescimento das empresas e do país; A redução do “Custo da Logístico”, é um fator importante para o Brasil alcançar o seu desenvolvimento econômico nas exportações. Processo de Desestatização: 1996 a 1999 11 Malhas concedidas à iniciativa privada Cliente de Porto Porto Ferrovia Terminal Cliente origem destino Multimodal de origem destino Navio
  56. 56. INFRAESTRUTURA Concessões Ferroviárias da VALEC BELÉM BELÉ AM MA PA CE RN Boqueirão da Esperança Esperanç PI PB 3.1 00 km PE AC TO AL SE RO 4.400 km MT EF 33 4 BA E F 1.50 33 GO DF 0 km 4 Ilhéus Ilhé MS Estrel MG ES a Porto Panora’Oe D Murtinho ma ste 750 km SP RJ Norte Fluminense PR Fonte: VALEC - I Seminário Ferroviário, Setembro 2009.
  57. 57. INFRAESTRUTURA Investimentos Logísticos do PAC Pesquisa do Instituto ILOS - 2009.
  58. 58. INFRAESTRUTURA Investimentos PAC previstos por Modo de Transporte Pesquisa do Instituto ILOS - 2009.
  59. 59. INFRAESTRUTURA Investimentos PAC previstos por Modo de Transporte Pesquisa do Instituto ILOS - 2009.
  60. 60. A LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUA COMPETITIVIDADE Programa de Aceleração do Crescimento - PAC ANEXO www.antf.org.br
  61. 61. PAC - Programa de Aceleração do Crescimento Programa de Aceleração do Crescimento - PAC (www.pac.gov.br) O PAC é um Plano incluso no PPA que reúne ações em investimentos públicos, principalmente na infra- estrutura, na melhora do ambiente de investimentos privados, em medidas fiscais de longo prazo, desoneração e aperfeiçoamento do sistema tributário e estímulo ao crédito e ao financiamento. As obras de infra-estrutura anunciadas no PAC são importantes não apenas no tocante às ferrovias como todos os projetos de obras em portos, rodovias e hidrovias, que deverão proporcionar maior eficiência e melhores condições para a intermodalidade de transportes em nosso País. Fonte: Ministério dos Transportes/ VALEC.
  62. 62. PAC - Programa de Aceleração do Crescimento Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
  63. 63. PAC - Programa de Aceleração do Crescimento Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
  64. 64. PAC - Programa de Aceleração do Crescimento Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
  65. 65. PAC - Programa de Aceleração do Crescimento Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
  66. 66. PAC - Programa de Aceleração do Crescimento Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
  67. 67. PAC - Programa de Aceleração do Crescimento Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
  68. 68. PAC - Programa de Aceleração do Crescimento Fonte: 8º Balanço do PAC , Outubro 2009.
  69. 69. Visite nosso site: www.antf.org.br E-MAIL: rodrigo.vilaca@antf.org.br www.antf.org.br

×