CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANOÁREA DE CIÊNCIAS SOCIAISPUBLICIDADE E PROPAGANDATRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO IEdilaine de A...
DELIMITAÇÃO DO TEMA    Estudos culturais Formação de grupos        Happy Rock      Banda Restart
PROBLEMA DE PESQUISAQuais as práticas de consumoadquiridas por meninas de 12         a 15 anos a partir da influência da B...
OBJETIVOS                       Objetivo geral   Identificar as práticas de consumo  adquiridas por meninas de 12 a 15anos...
OBJETIVOS                                         Objetivos específicos Observar o comportamento de compra de meninas de ...
JUSTIFICATIVA  Para analisar a cultura pós-moderna da mídia,  são necessários estudos sobre o modo como a      indústria ...
REFERENCIAL TEÓRICO             Estudos culturais: produtos e formas             de consumo da e na cultura popular       ...
REFERENCIAL TEÓRICO           A construção de identidades e a                      formação de grupos “A metáfora da „trib...
REFERENCIAL TEÓRICO                   A cultura digital e a geração ZCultura das mídias: busca maior de informações     e ...
METODOLOGIACorpus: adolescentes do sexo feminino, na faixaetária de 12 a 15 anos, residentes na cidade de          Santa M...
CRONOGRAMA                                         2012                                                  Mar   Abr   Mai  ...
REFERÊNCIASBAUMAN, Zygmunt. Vida líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.CANCLINI, Néstor García. Consumidores e cidadã...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

TFG I - A música como referência para o consumo: o caso da Banda Restart

529 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
529
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TFG I - A música como referência para o consumo: o caso da Banda Restart

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANOÁREA DE CIÊNCIAS SOCIAISPUBLICIDADE E PROPAGANDATRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO IEdilaine de AvilaProfª. Drª. Ana Luiza Coiro Moraes A música como referência para o consumo: o caso da Banda Restart
  2. 2. DELIMITAÇÃO DO TEMA Estudos culturais Formação de grupos Happy Rock Banda Restart
  3. 3. PROBLEMA DE PESQUISAQuais as práticas de consumoadquiridas por meninas de 12 a 15 anos a partir da influência da Banda Restart?
  4. 4. OBJETIVOS Objetivo geral Identificar as práticas de consumo adquiridas por meninas de 12 a 15anos, que tenham como referência a Banda Restart, na cidade de Santa Maria-RS.
  5. 5. OBJETIVOS Objetivos específicos Observar o comportamento de compra de meninas de 12 a 15 anos, fãs da Banda Restart;  Observar como essas adolescentes interagem nas mídias e redes sociais;  Identificar como essas adolescentes interagem em seus grupos de referência, relacionando seus comportamentos com suas práticas de consumo;  Analisar como a Banda Restart interfere nas práticas de consumo identificadas.
  6. 6. JUSTIFICATIVA  Para analisar a cultura pós-moderna da mídia, são necessários estudos sobre o modo como a indústria cultural cria produtos específicos. Estratégias utilizadas pela mídia estão cada vez mais sofisticadas.  Entre os grupos, é comum a transmissão intensa de mensagens e a troca de referências.  Relação entre comunicação e cultura.  Motivação pessoal.
  7. 7. REFERENCIAL TEÓRICO Estudos culturais: produtos e formas de consumo da e na cultura popular “A pesquisa de comunicação não é a que focalizaestritamente os meios, mas a que se dá no espaço de um circuito composto pela produção, circulação e consumo da cultura midiática” (JACKS e ESCOSTEGUY, 2005, p. 39). JACKS e ESCOSTEGUY, 2005 CANCLINI, 1999 / 2001 / 2006 BAUMAN, 2007 FEATHERSTONE, 1995 QUESSADA, 2003
  8. 8. REFERENCIAL TEÓRICO A construção de identidades e a formação de grupos “A metáfora da „tribo‟ é muito frequente. Ela permite perceber de forma mais concreta a metamorfose do vínculo social, atenta àsaturação da identidade e do individualismo, sua expressão” (MAFFESOLI, 2007, p. 98). A identidade é algo formado ao longo do tempo, através de processos inconscientes mediante às experiências vivenciadas (Hall, 2003).
  9. 9. REFERENCIAL TEÓRICO A cultura digital e a geração ZCultura das mídias: busca maior de informações e entretenimento por parte dos receptores (SANTAELLA, 2003). Geração Z, nascidos a partir de 1991,compreende 11,6 milhões de pessoas, no Brasil (IBOPE Mídia). Geração Z: forte ligação com microcomputadores, internet e telefones celulares, usados com maestria para os mais variados fins (FREIRE FILHO e LEMOS, 2008).
  10. 10. METODOLOGIACorpus: adolescentes do sexo feminino, na faixaetária de 12 a 15 anos, residentes na cidade de Santa Maria-RS e fãs da banda Restart.  Estudo de recepção  Pesquisa sociocultural  Natureza qualitativa  Estudo de caso  Técnicas: Entrevista individual Grupo Focal
  11. 11. CRONOGRAMA 2012 Mar Abr Mai Jun JulRevisão e complementação do referencial teóricoRealização das entrevistas individuaisDefinição e realização do grupo focalProcessamento e cruzamento dos dadosAnálise e redação das considerações finaisEntrega do Trabalho Final de Graduação IIDefesa do Trabalho Final de Graduação II
  12. 12. REFERÊNCIASBAUMAN, Zygmunt. Vida líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.CANCLINI, Néstor García. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. 4.ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 1999.________. Culturas híbridas: estrategias para entrar e salir de la modernidad. Bueno Aires: Paidós,2001.________. Estudos sobre a cultura: uma alternativa latino-americana aos cultural studies. RevistaFAMECOS, Porto Alegre, nº 30, p. 7-15, ago. 2006.FEATHERSTONE, Mike. Cultura de consumo e pós-modernismo. São Paulo: Estúdio Nobel, 1995.FREIRE FILHO, João; LEMOS, João Francisco. Imperativos de conduta juvenil no século XXI: a“Geração Digital” na mídia impressa brasileira. Comunicação, mídia e consumo, São Paulo, nº 13,p.11-25, jul. 2008.HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva eGuacira Lopes Louro. 8. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.JACKS, Nilda; ESCOSTEGUY, Ana Carolina D. Comunicação e recepção. São Paulo: HackerEditores, 2005.MAFFESOLI, Michel. Tribalismo pós-moderno: da identidade às identificações. Tradução de JoséIvo Follmann. Ciências Sociais Unisinos, São Leopoldo, v. 43, n. 1, p. 97-102, jan./abr. 2007.Disponível em: <http://www.unisinos.br/publicacoes_cientificas/images/stories/pdfs_ciencias/v43n1/art10_maffesoli.pdf>. Acesso em: 19 set. 2011.QUESSADA, Dominique. O poder da publicidade na sociedade consumida pelas marcas: como aglobalização impõe produtos, sonhos e ilusões. Tradução de Joana Angélica D‟Avila Melo. SãoPaulo: Futura, 2003.SANTAELLA, Lucia. Culturas e artes do pós-humano: da cultura das mídias à cibercultura. SãoPaulo: Paulus, 2003.

×