Pré modernismo

278 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
278
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pré modernismo

  1. 1. Pré-modernismoDelimitação:- Teve início em 1902 com o lançamento dos livros Canaã (Graça Aranha) e OsSertões(Euclides da Cunha) e termina com a semana da Arte Moderna em 1922Contexto histórico-Guerra de Canudos-Fenômeno do cangaço, que surgiu na segunda metade do século XIX-Comportamento fanático-religioso nordestino; o misticismo; o Padre Cícero no Ceará-Revolta contra a vacina obrigatória, no RJ-Guerra do Contestado, em SC, envolvendo o Exército e os posseiros da regiãoconhecida como Rio do Peixe, entre o Estado do Paraná e Santa Catarina-Ciclo da Borracha, no Amazonas, cujo apogeu ocorreu em 1913-Revolta da Chibata, 1910, no RJ-Greves Gerais Operárias em São Paulo, cujas reivindicações eram melhorias nascondições do trabalho proletário-República Café com Leite: oligarquias rurais paulistas e mineiras sucedem-se no poderrecém-deixado pela República da EspadaOs temas e suas características:-Euclides da Cunha: a insanidade da Guerra de Canudos, a miséria do nordestino, suasubmissão religiosa (contemporaneidade)-Lima Barreto: o preconceito racial. No seu romance Triste fim de Policarpo Quaresma,faz críticas aos corruptos, aos não patriotas, à República recém-instaurada e, sobretudo,ao caráter do Marechal Floriano Peixoto-Monteiro Lobato: o regionalismo do Vale do Paraíba, seus tipos humanos, costumespolítico-sociais-Graça Aranha: a imigração, sobretudo, alemã-Augusto dos Anjos: a poesia escatológica (temas que resvalam na podridão da carne), ocientificismo, angústia e morteOs Sertões, de Euclides da Cunha:-Gênero literário resultante da reportagem, ensaio crítico, científico, ficção e literatura,panfleto informativo, impregnado do positivismo de Comte, linguagem bem elaborada(uso de contrastes, antíteses e paradoxos)
  2. 2. *Divisão da obra:-Linguagem difícil, feita sob ideias deterministas, detalhada como um registro dessanatureza: o determinismo pode ser observado na Obra quando os três fatores queexplicam o comportamento no Sertão estão juntos: a ‘’raça’’ (o sertanejo/o nordestino),o ‘’meio’’ (o sertão, a região de Canudos, interior da BA), e o momento histórico (asobrevivência, A guerra de Canudos).-Divida em:1-A terra:-Traça um detalhado perfil das condições geográficas brasileiras, já que possuíaconhecimento geográficos e geológicos2-O homem:-Pretende mostrar a etnia brasileira, citando os formadores da mesma: o índio, o negro eo branco português e o resultado da miscigenação. Para o autor, a mestiçagem, sob aideia do Evolucionismo, a criar seres decaídos, sem a força ancestral dos selvagens nema energia intelectual dos ancestrais superiores-Expõe a genealogia de Antônio Conselheiro, cujos ancestrais davam-se a práticas decrimes e vinganças de toda a sorte. É assim que descreve os habitantes de Canudos:violentos e brutos3-A luta:-Narração em detalhes do povoado de Conselheiro e seus conflitos que deram origem àbatalha finalCanaã, de Graça Aranha:-Iniciou o Pré-modernismo-O título se deve ao fato de Canaã significar a terra prometida aos judeus e, fazendouma referencia bíblica, Graça Aranha mostra o Brasil como a Canaã dos imigrantesalemães que vêm para cá em busca de trabalho e vida digna, fugindo da misériaeuropeia da época. Na obra, existem dois personagens principais, são eles: 1- Milkau:imigrante alemão que vem ao Brasil para ser feliz, disposto a dividir, ensinar e aprender.2- Lentz: imigrante alemão também, que acredita na superioridade branca e vem aoBrasil para ‘’se fazer Senhor em um país de mestiços’’-Usou a região do Espírito Santo, e o tema foi adaptação dos imigrantes europeus(alemães principalmente) ao Brasil-Tipo humano: imigrantes
  3. 3. Monteiro Lobato:-Urupês:--O título: referência à praga que ataca os pés de café, destrói toda a lavoura, deixando aclasse lavradora sem trabalho--Tipo humano: a descrição e a análise do tipo humano característico da região, ocaboclo Jeca Tatu, a princípio chamado de vagabundo e indolente. Essa figura tornou-sesímbolo do interiorano pobre e ignorante, alienado, cheio de vermes e preguiça, quedestrói a natureza e não tem qualquer conhecimento agrícola. A visão de Lobato é antesresultado de sua arrogância como filho de senhores de terras, desprovido deprofundidade política, apesar de intelectual, do que resultado de uma análise mais detidadas causas e consequências de séculos de estreiteza das elites políticas e de resquíciosde semiescravidão e abandono das classes populares--Região fixada: Vale do Paraíba-Cidades mortas:--Contos que traduzem a situação de abandono e miséria da população do campo.(material, social e intelectual)--Região fixada: Vale do ParaíbaLima Barreto:-Fazia duras críticas à sociedade da época, como quanto ao descaso do governo com ossertanejos, negros, mulatos, mulheres etc.

×