10 livros escolhidos.

163 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
163
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

10 livros escolhidos.

  1. 1. Adélia Prado-Bagagem "Bagagem" é o livro de estreia da escritora cearense Adélia Prado e foi publicado em 1976 sob recomendação do grande poeta Carlos Drummond de Andrade. A poesia de Adélia Prado nasce de um movimento dos poetas mineiros que pretendia resgatar o lirismo na literatura brasileira. Suas principais temáticas são referentes ao papel da mulher em uma sociedade extremamente machista e que, por conseguinte, não dá espaço para as mulheres. Em seus poemas, há uma grande identificação do eu-lírico feminino com as mulheres comuns do dia-a-dia: a filha, a mãe, a esposa. Assim, na medida em que a poeta se aproxima das mulheres comuns e dá voz à elas, a poética de Adélia apresenta um forte caráter feminista e de luta, uma vez que através da poesia ela reclama um lugar igualitário para a mulher na sociedade. O Cortiço Aluísio-Azevedo O Cortiço é um romance de autoria do escritor brasileiro Aluísio Azevedo publicado em 1890. É um marco do naturalismo no Brasil, onde os personagens principais são os moradores de um cortiço no Rio de Janeiro, precursor das favelas, onde moram os excluídos, os humildes, todos aqueles que não se misturavam com a burguesia, e todos eles possuindo os seus problemas e vícios, decorrentes do meio em que vivem. O autor descreve a sociedade brasileira da época, formada pelos portugueses, os burgueses, os negros e os mulatos, pessoas querendo mais e mais dinheiro e poder, pensando em si só, ao mesmo tempo em que presenciam a miséria, ou mesmo a simplicidade de outros.
  2. 2. Ópera dos Mortos -Autran Dourado Ópera dos Mortos é um dos romances que melhor espelha a temática e o rigor formal de Autran Dourado. Cruzando as vozes dos diversos personagens em comentários e contrapontos, Autran Dourado mostra que o título de seu romance não foi escolhido ao acaso. Como no gênero musical a que faz referência, é a certeza de um fim trágico e as emoções arquetípicas que percorrem esta Ópera dos Mortos, uma meditação sobre os fantasmas do passado e, sobretudo, um exercício de virtuosismo narrativo.
  3. 3. A Escrava Isaura-Bernado Guimarães Escrito em plena campanha abolicionista (1875), o livro conta as desventuras de Isaura, escrava branca e educada, de caráter nobre, vítima de um senhor devasso e cruel. O romance A Escrava Isaura foi um grande sucesso editorial e permitiu que Bernardo Guimarães se tornasse um dos mais populares romancistas de sua época no Brasil. O autor pretende, nesta obra, fazer um libelo anti-escravagista e libertário e, talvez, por isso, o romance exceda em idealização romântica, a fim de conquistar a imaginação popular perante as situações intoleráveis do cativeiro. O Pagador de Promessas-Dias Gomes Zé-do-burro era um homem muito simples, vivia na companhia da mulher e de seu animal, um burro por quem tinha muito apego. Certa vez o animal fora ferido na cabeça por um galho de árvore e Zé, ao ver a situação do animal, fez uma promessa à Santa Bárbara, prometeu que dividiria suas terras entre os necessitados e carregaria uma cruz tão pesada como a de Jesus até à igreja da Santa. Como em sua cidade não havia a tal igreja, fez a promessa em um terreiro de candomblé, onde ela é conhecida pelo nome de Iansan. Saiu de sua terra no interior da Bahia carregando uma c ruz, junto ia sua esposa.
  4. 4. Galáxias-Haroldo de Campos Este artigo examina o fragmento 45 das Galáxias de Haroldo de Campos em sua tradução francesa considerada como texto original. Na primeira parte, a autora interroga o aspecto meteórico do texto no intuito de demonstrar de que maneira o poema é ao mesmo tempo memória e devir da língua. Em um segundo momento, a questão da intertextualidade latente no fragmento é abordada como um saber sobre a literatura. Trata-se de mostrar, por meio de uma análise da aporia da tradução, que se o texto traz consigo um saber sobre a literatura, ele também comporta outros elementos cognitivos a serem decodificados em sua recepção. A escrita haroldiana é assim apreendida em sua reapropriação das estruturas barrocas.
  5. 5. A Obscena Senhora D - Hilda Hilst: A obscena senhora D., lançado em 1982, narra a mudança na vida de uma mulher de sessenta anos após a morte de seu dedicado amante. Senhora D., com o D de derrelição, D sinônimo de desamparo. Economizando alguns recursos linguísticos, o texto descreve a transformação e as indagações presentes na então vida de Hillé, a Senhora D. "Vi-me afastada do centro", desponta logo no início a personagem, afastada dos caminhos da normalidade, e seus passos são marcados pelo deslocamento em relação ao sensato. Hillé, desde que faleceu o devotado amante, danou-se a viver no vão da escada, onde peregrina em busca do sentido das coisas.
  6. 6. A Alma Encantadora das Ruas- João do Rio: Escrito durante o governo de Rodrigues Alves, A alma encantadora das ruas, talvez seja o livro mais conhecido de João do Rio. É seu terceiro livro e foi publicado em 1908 revelando um autor que apreendia apsicologia urbana e o espírito da época com a mesma obsessão dos colecionadores. Ele saturava seus textos de reminiscências decadentistas, mas o olhar que fixava no presente era o de um observador deslumbrado, onde vê as novas relações sociais que se desenham no coração daquela seria mais tarde chamada a Cidade Maravilhosa. A obra conta a vida de uma cidade em transformação, na qual coabitam personagens e espaços que, ao mesmo tempo que sobrevivem, já não existem como antes. Poesias Olavo Bilac: Estreou em 1888 , com Poesias , livro saudado com entusiasmo, por Alberto de Oliveira e Raimundo Correia, que formariam, com Bilac, a Trindade Parnasiana. As Poesias, de 1888, além de uma introdução em verso, chamada Profissão de Fé - espécie de manifesto parnasiano- continham três partes distintas: Panóplias:poemas descritivos, obedecendo rigorosamente aos cânones parnasianos, aproveitando sugestões da antiguidade greco-romana, com referências que tendem à superficialidade e ao puramente ornamental.
  7. 7. A Senhorita Simpson Sérgio Sant'Anna: A narrativa A Senhorita Simpson, de Sérgio Sant'Anna, foi publicada em 1989. A obra serviu de inspiração para o cineasta Bruno Barreto produzir "Bossa Nova", filme lançado em 2000. O assunto deste conto envolve o choque de valores que se dá entre a puritana protagonista, que parece ter saído das páginas do romancista americano Henry James, e a burguesia carioca com quem convive nas aulas de inglês que ministra em Copacabana.

×