SlideShare uma empresa Scribd logo

Adelia Prado

Elber Queiroz
Elber Queiroz
Elber QueirozFotografo em James Darkko Photographer

Um dos Slides mais lindo sobre a querida e feminista Adelia Prado. P.s.: Usei fontes especificas, mas provavelmente você não terá em seu computador, então, se achar melhor, atualize as fontes que deverão ser arial. ;)

Adelia Prado

1 de 17
Baixar para ler offline
Adélia Prado
Adélia Prado é uma importante poetisa mineira. Ficou
conhecida na literatura brasileira pelos poemas que valorizavam a
mulher e falavam da fé cristã. Depois de 24 anos trabalhando como
professora, a carreira na literatura passou a ser a principal
atividade. A escritora teve o apoio do importante poeta, também
mineiro, Carlos Drummond de Andrade, que adorou os poemas de
Adélia e sugeriu que fossem publicados.
Sob o olhar feminino, os poemas de Adélia Prado utilizam um
vocabulário simples para falar sobre religiosidade, família e
cotidiano. A poetisa recebeu o Prêmio Jabuti, na categoria Poesia,
por “O Coração Disparado”, lançado em 1978.
MOVIMENTO LITERÁRIO
Adélia Prado pode ser classificada como
uma escritora da literatura contemporânea. A
poetisa costuma colocar a perspectiva da
mulher em seus poemas, colocando sempre o
feminino em primeiro plano.
Estilo
A fé católica sempre se fez presente nos poemas da
autora, que costuma tratar de temas ligados a Deus, à
família e, principalmente, à mulher. Com vocabulário
simples e linguagem coloquial, produz poemas leves e
de uma suavidade marcante. A poetisa ficou conhecida
por retratar o cotidiano sob o olhar feminino, mas não
feminista e libertário.
Adélia Prado também coloca o erótico em seus
escritos, de forma delicada e leve, características de
sua poesia.
"Tenho confissão de fé católica. Minha
experiência de fé carrega e inclui esta marca.
Qual a importância da religião? Dá sentido à
minha vida, costura minha experiência, me dá
horizonte. Acredito que personagens são álter
egos, está neles a digital do autor. Mas,
enquanto literatura, devem ser todos melhores
que o criador para que o livro se justifique a
ponto de ser lido pelo seu autor como um livro
de outro. Autobiografias das boas são
excelentes ficções”.
Adélia Prado
Epifania, revelação do real e inspiração.
 Adélia Prado experimenta a poesia como epifania, revelação
do real e também um estado de graça: “a definição mais
perfeita de poesia é: a revelação do real. Ela é uma abertura
para o real […]. Ela me tira da cegueira” (CDL n. 9, 2000, p.
23).
 Paz, marca diferença entre a revelação religiosa e a poética,
quando diz que a primeira não constitui um ato original e sim
sua interpretação, enquanto que a segunda é o abrir das
fontes do ser, ato “pelo qual o homem se funda e se revela a
si mesmo” (PAZ, 1982, p. 189).
 Abre-se então a possibilidade de assumir sua condição
original e se recriar. Contudo, também afirma que a
experiência poética e a religiosa têm uma origem em comum,
muitas vezes são indistinguíveis e nos remetem à nossa
alteridade constitutiva (ibid., p. 189).

Recomendados

Modernismo – 2ª fase – Romance de 30
Modernismo – 2ª fase – Romance de 30Modernismo – 2ª fase – Romance de 30
Modernismo – 2ª fase – Romance de 30CrisBiagio
 
Narração objetiva e subjetiva
Narração objetiva e subjetivaNarração objetiva e subjetiva
Narração objetiva e subjetivaDavid Dias
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Romantismo em-portugal-e-no-brasil
Romantismo em-portugal-e-no-brasilRomantismo em-portugal-e-no-brasil
Romantismo em-portugal-e-no-brasilJose Arnaldo Silva
 
Os lusiadas - camões
Os lusiadas - camõesOs lusiadas - camões
Os lusiadas - camõesjulykathy
 
Carlos Drummond de Andrade - 2ª fase do Modernismo
Carlos Drummond de Andrade - 2ª fase do Modernismo Carlos Drummond de Andrade - 2ª fase do Modernismo
Carlos Drummond de Andrade - 2ª fase do Modernismo Colégio Santa Luzia
 
A Poesia Visual
A  Poesia  VisualA  Poesia  Visual
A Poesia Visualtita
 
Especial Clarice Lispector
Especial Clarice LispectorEspecial Clarice Lispector
Especial Clarice LispectorAna Batista
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no BrasilCrisBiagio
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasilGabrielaLimaPereira
 
Poemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andradePoemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andradeAnaGomes40
 
O classicismo em portugal
O classicismo em portugalO classicismo em portugal
O classicismo em portugalma.no.el.ne.ves
 
Elaboração de biografia
Elaboração de biografia Elaboração de biografia
Elaboração de biografia Edson Alves
 
Parnasianismo de Olavo Bilac
Parnasianismo de Olavo BilacParnasianismo de Olavo Bilac
Parnasianismo de Olavo BilacVitor Morais
 

Mais procurados (20)

Viagens na minha terra
Viagens na minha terraViagens na minha terra
Viagens na minha terra
 
Romantismo em-portugal-e-no-brasil
Romantismo em-portugal-e-no-brasilRomantismo em-portugal-e-no-brasil
Romantismo em-portugal-e-no-brasil
 
Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)
 
Álvares de Azevedo
Álvares de AzevedoÁlvares de Azevedo
Álvares de Azevedo
 
Os lusiadas - camões
Os lusiadas - camõesOs lusiadas - camões
Os lusiadas - camões
 
Carlos Drummond de Andrade - 2ª fase do Modernismo
Carlos Drummond de Andrade - 2ª fase do Modernismo Carlos Drummond de Andrade - 2ª fase do Modernismo
Carlos Drummond de Andrade - 2ª fase do Modernismo
 
Vinicius de moraes
Vinicius de moraesVinicius de moraes
Vinicius de moraes
 
Realismo e Naturalismo
Realismo e NaturalismoRealismo e Naturalismo
Realismo e Naturalismo
 
A Poesia Visual
A  Poesia  VisualA  Poesia  Visual
A Poesia Visual
 
Especial Clarice Lispector
Especial Clarice LispectorEspecial Clarice Lispector
Especial Clarice Lispector
 
O cortiço
O cortiçoO cortiço
O cortiço
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
Metrificação e escansão
Metrificação e escansãoMetrificação e escansão
Metrificação e escansão
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil
 
2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro
 
Poemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andradePoemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andrade
 
O classicismo em portugal
O classicismo em portugalO classicismo em portugal
O classicismo em portugal
 
Guimarães rosa
Guimarães rosaGuimarães rosa
Guimarães rosa
 
Elaboração de biografia
Elaboração de biografia Elaboração de biografia
Elaboração de biografia
 
Parnasianismo de Olavo Bilac
Parnasianismo de Olavo BilacParnasianismo de Olavo Bilac
Parnasianismo de Olavo Bilac
 

Destaque

Vida - Adélia Prado
Vida - Adélia PradoVida - Adélia Prado
Vida - Adélia PradoMima Badan
 
Brazil Government - New Executive Branch Structure
Brazil Government - New Executive Branch Structure Brazil Government - New Executive Branch Structure
Brazil Government - New Executive Branch Structure B-M Latam
 
Looks Girl In Your Bed AdéLia Prado
Looks   Girl In Your Bed   AdéLia PradoLooks   Girl In Your Bed   AdéLia Prado
Looks Girl In Your Bed AdéLia PradoJaciara Souza
 
Intro to world lit 2
Intro to world lit 2Intro to world lit 2
Intro to world lit 2hendyea
 
alfabeto em ingles
 alfabeto em ingles alfabeto em ingles
alfabeto em inglesmalviana
 
World Literature - Overview of literature through the ages
World Literature -   Overview of literature through the agesWorld Literature -   Overview of literature through the ages
World Literature - Overview of literature through the agesKenzie Ancheta
 
Introduction to Contemporary World Literature Cindy Cruz-Cabrera.ppt
Introduction to Contemporary World Literature   Cindy Cruz-Cabrera.pptIntroduction to Contemporary World Literature   Cindy Cruz-Cabrera.ppt
Introduction to Contemporary World Literature Cindy Cruz-Cabrera.pptUniversity of the Philippines Diliman
 
LTW - Basic English I - Lesson 6
LTW - Basic English I - Lesson 6LTW - Basic English I - Lesson 6
LTW - Basic English I - Lesson 6Ingrid Petersen
 
Alfabeto em inglês
Alfabeto em inglêsAlfabeto em inglês
Alfabeto em inglêsRavena B
 
Alfabeto Animado
Alfabeto AnimadoAlfabeto Animado
Alfabeto Animadolucianofat
 
Los números en inglés
Los números en inglésLos números en inglés
Los números en inglésKaren Ramirez
 
Numeros em inglês
Numeros em inglêsNumeros em inglês
Numeros em inglêsRavena B
 
Números en inglés powerpoint show
Números en inglés powerpoint showNúmeros en inglés powerpoint show
Números en inglés powerpoint showtanaver2004
 

Destaque (20)

Adélia prado
Adélia pradoAdélia prado
Adélia prado
 
Alphabet
AlphabetAlphabet
Alphabet
 
Vida - Adélia Prado
Vida - Adélia PradoVida - Adélia Prado
Vida - Adélia Prado
 
Brazil Government - New Executive Branch Structure
Brazil Government - New Executive Branch Structure Brazil Government - New Executive Branch Structure
Brazil Government - New Executive Branch Structure
 
Looks Girl In Your Bed AdéLia Prado
Looks   Girl In Your Bed   AdéLia PradoLooks   Girl In Your Bed   AdéLia Prado
Looks Girl In Your Bed AdéLia Prado
 
Numbers
NumbersNumbers
Numbers
 
Intro to world lit 2
Intro to world lit 2Intro to world lit 2
Intro to world lit 2
 
alfabeto em ingles
 alfabeto em ingles alfabeto em ingles
alfabeto em ingles
 
World Literature - Overview of literature through the ages
World Literature -   Overview of literature through the agesWorld Literature -   Overview of literature through the ages
World Literature - Overview of literature through the ages
 
Porque estudar ingles
Porque estudar inglesPorque estudar ingles
Porque estudar ingles
 
Introduction to Contemporary World Literature Cindy Cruz-Cabrera.ppt
Introduction to Contemporary World Literature   Cindy Cruz-Cabrera.pptIntroduction to Contemporary World Literature   Cindy Cruz-Cabrera.ppt
Introduction to Contemporary World Literature Cindy Cruz-Cabrera.ppt
 
World literature/ Notes
World literature/ NotesWorld literature/ Notes
World literature/ Notes
 
LTW - Basic English I - Lesson 6
LTW - Basic English I - Lesson 6LTW - Basic English I - Lesson 6
LTW - Basic English I - Lesson 6
 
Alfabeto em inglês
Alfabeto em inglêsAlfabeto em inglês
Alfabeto em inglês
 
Alfabeto Animado
Alfabeto AnimadoAlfabeto Animado
Alfabeto Animado
 
Alfabeto inglês
Alfabeto inglêsAlfabeto inglês
Alfabeto inglês
 
Los números en inglés
Los números en inglésLos números en inglés
Los números en inglés
 
Verbo to be
Verbo to be Verbo to be
Verbo to be
 
Numeros em inglês
Numeros em inglêsNumeros em inglês
Numeros em inglês
 
Números en inglés powerpoint show
Números en inglés powerpoint showNúmeros en inglés powerpoint show
Números en inglés powerpoint show
 

Semelhante a Adelia Prado

Resenha temática
Resenha temáticaResenha temática
Resenha temáticaleticiahhr
 
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo PaesPoetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo PaesPaula Back
 
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1BiiancaAlvees
 
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1BiiancaAlvees
 
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1BiiancaAlvees
 
Antologia poética e alguns de seus poetas
Antologia poética e alguns de seus poetas Antologia poética e alguns de seus poetas
Antologia poética e alguns de seus poetas Vinicius Soco
 
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- UltrarromantismoSlide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- UltrarromantismoRichard Lincont
 
Modernismo brasileiro – 1ª fase
Modernismo brasileiro – 1ª faseModernismo brasileiro – 1ª fase
Modernismo brasileiro – 1ª faseAires Jones
 
Principais poetas brasileiros
Principais poetas brasileirosPrincipais poetas brasileiros
Principais poetas brasileirosRafael Marques
 
Romantismo 2014
Romantismo 2014Romantismo 2014
Romantismo 2014CrisBiagio
 

Semelhante a Adelia Prado (20)

Resenha temática
Resenha temáticaResenha temática
Resenha temática
 
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo PaesPoetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
 
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
 
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
 
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
Alguns livros essenciais da literatura brasileira1
 
10 livros escolhidos.
10 livros escolhidos.10 livros escolhidos.
10 livros escolhidos.
 
Eugénio de Andrade
Eugénio de AndradeEugénio de Andrade
Eugénio de Andrade
 
3º ano c wesley
3º ano c wesley3º ano c wesley
3º ano c wesley
 
Biografia 4º C
Biografia 4º CBiografia 4º C
Biografia 4º C
 
Antologia poética e alguns de seus poetas
Antologia poética e alguns de seus poetas Antologia poética e alguns de seus poetas
Antologia poética e alguns de seus poetas
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- UltrarromantismoSlide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
 
Romantismo.
Romantismo.Romantismo.
Romantismo.
 
Modernismo brasileiro – 1ª fase
Modernismo brasileiro – 1ª faseModernismo brasileiro – 1ª fase
Modernismo brasileiro – 1ª fase
 
Principais poetas brasileiros
Principais poetas brasileirosPrincipais poetas brasileiros
Principais poetas brasileiros
 
Antologia poética
Antologia poéticaAntologia poética
Antologia poética
 
Romantismo
Romantismo Romantismo
Romantismo
 
Romantismo 2014
Romantismo 2014Romantismo 2014
Romantismo 2014
 
Revista Cultura Catarina
Revista Cultura CatarinaRevista Cultura Catarina
Revista Cultura Catarina
 

Último

Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxssuser86fd77
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOxogilo3990
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfLINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfAnaRitaFreitas7
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfkeiciany
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfdaniele690933
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfkeiciany
 
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfPedroGual4
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfLINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
 
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 

Adelia Prado

  • 2. Adélia Prado é uma importante poetisa mineira. Ficou conhecida na literatura brasileira pelos poemas que valorizavam a mulher e falavam da fé cristã. Depois de 24 anos trabalhando como professora, a carreira na literatura passou a ser a principal atividade. A escritora teve o apoio do importante poeta, também mineiro, Carlos Drummond de Andrade, que adorou os poemas de Adélia e sugeriu que fossem publicados. Sob o olhar feminino, os poemas de Adélia Prado utilizam um vocabulário simples para falar sobre religiosidade, família e cotidiano. A poetisa recebeu o Prêmio Jabuti, na categoria Poesia, por “O Coração Disparado”, lançado em 1978.
  • 3. MOVIMENTO LITERÁRIO Adélia Prado pode ser classificada como uma escritora da literatura contemporânea. A poetisa costuma colocar a perspectiva da mulher em seus poemas, colocando sempre o feminino em primeiro plano.
  • 4. Estilo A fé católica sempre se fez presente nos poemas da autora, que costuma tratar de temas ligados a Deus, à família e, principalmente, à mulher. Com vocabulário simples e linguagem coloquial, produz poemas leves e de uma suavidade marcante. A poetisa ficou conhecida por retratar o cotidiano sob o olhar feminino, mas não feminista e libertário. Adélia Prado também coloca o erótico em seus escritos, de forma delicada e leve, características de sua poesia.
  • 5. "Tenho confissão de fé católica. Minha experiência de fé carrega e inclui esta marca. Qual a importância da religião? Dá sentido à minha vida, costura minha experiência, me dá horizonte. Acredito que personagens são álter egos, está neles a digital do autor. Mas, enquanto literatura, devem ser todos melhores que o criador para que o livro se justifique a ponto de ser lido pelo seu autor como um livro de outro. Autobiografias das boas são excelentes ficções”. Adélia Prado
  • 6. Epifania, revelação do real e inspiração.  Adélia Prado experimenta a poesia como epifania, revelação do real e também um estado de graça: “a definição mais perfeita de poesia é: a revelação do real. Ela é uma abertura para o real […]. Ela me tira da cegueira” (CDL n. 9, 2000, p. 23).  Paz, marca diferença entre a revelação religiosa e a poética, quando diz que a primeira não constitui um ato original e sim sua interpretação, enquanto que a segunda é o abrir das fontes do ser, ato “pelo qual o homem se funda e se revela a si mesmo” (PAZ, 1982, p. 189).  Abre-se então a possibilidade de assumir sua condição original e se recriar. Contudo, também afirma que a experiência poética e a religiosa têm uma origem em comum, muitas vezes são indistinguíveis e nos remetem à nossa alteridade constitutiva (ibid., p. 189).
  • 7. BIOGRAFIA • Nascida em 1935 na cidade de Divinópolis, Minas Gerais, Adélia Luzia Prado Freitas é filha do ferroviário João do Prado Filho e de Ana Clotilde Corrêa. Com a morte da mãe, em 1950, Adélia escreve os primeiros versos. Depois, logo no ano seguinte, começa o curso de magistério e passa a lecionar. Formou-se também em filosofia anos mais tarde. • Casa-se em 1958 com José Assunção de Freitas, com quem teve cinco filhos: Eugênio, Rubem, Sarah, Jordano e Ana Beatriz. A escritora trabalhou como professora por 24 anos. • Nos anos 70, envia seus poemas para o crítico literário e poeta Affonso Romano de Sant’Anna, que manda para Carlos Drummond de Andrade. É o poeta mineiro que sugere a publicação dos escritos de Adélia e que faz, inclusive, elogios à autora no Jornal do Brasil. Assim, o livro “Bagagem” é lançado em 1976 com a presença de convidados ilustres, como Juscelino Kubitscheck e Clarice Lispector. “O coração disparado”, de 1978, ganha o Prêmio Jabuti. • Adélia também dirigiu um grupo teatral nos anos 80. “Cara e Coragem” era um grupo amador que encenou peças como “O Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna, e “A Invasão”, de Dias Gomes. Foi encenada, em 87, a peça “Dona Doida”, baseada em textos da escritora. Com a atuação da premiada Fernanda Montenegro, a peça esteve em vários teatros brasileiros e até no exterior.
  • 8. Obras: • Poesia: • Bagagem, Imago - 1975 • O Coração Disparado, Nova Fronteira - 1978 • Terra de Santa Cruz, Nova Fronteira - 1981 • O Pelicano, Rio de Janeiro - 1987 • A Faca no Peito, Rocco - 1988 • Oráculos de Maio, Siciliano - 1999 • Louvação para uma Cor • A duração do dia, Record - 2010 Prosa: * Solte os Cachorros, contos, Nova Fronteira - 1979 * Cacos para um Vitral, Nova Fronteira - 1980 * Os Componentes da Banda, Nova Fronteira - 1984 * O Homem da Mão Seca, Siciliano - 1994 * Manuscritos de Filipa, Siciliano - 1999 * Filandras, Record - 2001 •Quero minha mãe - Record - 2005 •Quando eu era pequena - 2006
  • 9. "Bagagem" "Bagagem" é o livro de estreia da escritora cearense Adélia Prado e foi publicado em 1976 sob recomendação do grande poeta Carlos Drummond de Andrade. A obra é dividia em quatro grandes seções: a primeira e maior delas é "O modo poético", que, como o próprio nome diz, tem diversos poemas onde a principal preocupação é a definição da linguagem, do fazer poético e também de buscar e definir o papel da autora como mulher e poetisa; em seguida tem-se "Um jeito e amor", com grandes poemas amorosos; a terceira e quarta seções são chamadas "A sarça ardente" que são divididas em parte 1 e 2, e trazem poemas cuja temática básica é a memória. Por fim, há uma quinta parte, "Alfândega", que é composta por somente um poema homônimo.
  • 10. GRANDE DESEJO Não sou matrona, mãe dos Gracos, Cornélia, sou mulher do povo, mãe de filhos, Adélia. Faço comida e como. Aos domingos bato o osso no prato pra chamar cachorro e atiro os restos. Quando dói, grito ai. quando é bom, fico bruta, as sensibilidades sem governo. Mas tenho meus prantos, claridades atrás do meu estômago humilde e fortíssima voz pra cânticos de festa. Quando escrever o livro com o meu nome e o nome que eu vou pôr nele, vou com ele a uma igreja, a uma lápide, a um descampado, para chorar, chorar, e chorar, requintada e esquisita como uma dama.
  • 11. Enredo para um tema Ele me amava, mas não tinha dote, só os cabelos pretíssimos e um beleza de príncipe de estórias encantadas. Não tem importância, falou a meu pai, se é só por isto, espere. Foi-se com uma bandeira e ajuntou ouro pra me comprar três vezes. Na volta me achou casada com D. Cristóvão. Estimo que sejam felizes, disse. O melhor do amor é sua memória, disse meu pai. Demoraste tanto, que...disse D. Cristóvão. Só eu não disse nada, nem antes, nem depois.
  • 12. Antes do nome Não me importa a palavra, esta corriqueira. Quero é o esplêndido caos de onde emerge a sintaxe, os sítios escuros onde nasce o "de", o "aliás", o "o", o "porém" e o "que", esta incompreensível muleta que me apoia. Quem entender a linguagem entende Deus cujo Filho é Verbo. Morre quem entender. A palavra é disfarce de uma coisa mais grave, surda- muda, foi inventada para ser calada. Em momentos de graça, infrequentíssimos, se poderá apanhá-la: um peixe vivo com a mão. Puro susto e terror.
  • 13. Contos: Filandras Filandras: Da editora Record, com 153 páginas, é o mais recente livro da escritora mineira Adélia Prado. Trata-se de um pequeno volume de 43 histórias curtas que são parte do mesmo universo temático que caracteriza sua festejada poesia: o envelhecimento, a feminilidade, a vida na província, a religiosidade.
  • 14. Sem enfeite nenhum • Os personagens; • Espaço; • A autora aborda a historia de uma família simples,onde a mãe não ligava para coisas luxuosas,achava que as vezes algo mais simples deveria ser mais valorizado e que o mesmo poderia lhe trazer um proveito melhor.
  • 15. Referências: • Leia mais: http://www.mensagenscomamor.com/po emas_e_poesias_de_adelia_prado.htm#ixzz3R RdFHM7F • Memória Roda Viva — Adélia Prado Fundação Padre Anchieta (5/9/1994). • Ir para cima↑ Pesar pela morte do escritor Rubem Alves CRM-PR (22/07/2014). • Ir para cima↑ A Estilística Teopoética na obra de Rubem Alves Maria Celeste de Castro Machado (11/2/2001). • Ir para cima↑ UNICAMP perde Rubem Alves Unicamp.br (19/07/2014). • Ir para cima↑ Opiniões acerca da obra de Adélia Prado Tiro de Letra ( —).