Cataratas.pps

1.659 visualizações

Publicada em

BY TOMLIVRE

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.659
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cataratas.pps

  1. 1. Catarata: o que é? Fonte: www.bancodesaude.com.br Olho normal Catarata A catarata é uma doença causada pela opacificação da lente ocular, cientificamente chamada de cristalino. O cristalino é uma lente natural do olho humano responsável pela focalização da luz sobre retina, o que garante uma visão perfeita.
  2. 2. Catarata: o que é? Fonte: www.bancodesaude.com.br Cristalino normal Cristalino opacificado Na catarata, o cristalino está embaçado ou opacificado. Desse modo, a luz chega de forma insuficiente na retina, prejudicando a qualidade da visão. Com o passar do tempo, a catarata pode se agravar até causar cegueira. Por isso é fundamental conhecer os sintomas que identificam a doença, visando diagnóstico e tratamento adequados.
  3. 3. Catarata: quais são os sintomas? Fonte: www.bancodesaude.com.br Visão normal Visão com catarata A catarata geralmente se desenvolve lentamente, e não causa dor. Inicialmente a opacificação afeta apenas uma parte do cristalino (lente ocular), e a pessoa pode não perceber a redução da visão neste estágio. Com o tempo, a catarata vai aumentando, levando à turvação visual ou a uma visão com imagens distorcidas ou borradas.
  4. 4. Catarata: quais são os sintomas? Fonte: www.bancodesaude.com.br <ul><li>Os sintomas mais comuns da catarata são: </li></ul><ul><li>Visão turva, borrada ou embaçada. </li></ul><ul><li>Grande dificuldade para enxergar à noite. </li></ul><ul><li>Aumento da sensibilidade ocular à luz. </li></ul><ul><li>Percepção de uma espécie de aura em volta de focos de luz. </li></ul><ul><li>Necessidade de ter luzes fortes para ler de forma adequada. </li></ul><ul><li>Mudanças freqüentes de óculos ou lentes oculares para melhor enxergar. </li></ul><ul><li>As cores parecem ficar mais amareladas. </li></ul><ul><li>Visão dupla, quando se tenta enxergar apenas com um olho, ocorre mais raramente. </li></ul>
  5. 5. Catarata: como é o diagnóstico? Fonte: www.bancodesaude.com.br Exame com lâmpada de fenda O diagnóstico da catarata é feito pelo médico oftalmologista. A única maneira de se fazer esse diagnóstico é realizando alguns testes e exames como o teste da acuidade visual, exame com lâmpada de fenda, exame do fundo do olho para visualização da retina e o exame da pressão ocular.
  6. 6. Catarata: como é o tratamento? Fonte: www.bancodesaude.com.br Preparação com anestesia local A cirurgia é feita em um olho de cada vez. Geralmente é feita com anestesia local. A recuperação é rápida e tranqüila. O procedimento cirúrgico baseia-se na remoção do cristalino opacificado e substituição por uma lente artificial transparente e cristalina. A cirurgia de catarata é bem sucedida em torno de 95% de todos os casos. “ A cirurgia é o único tratamento eficaz para a catarata.”
  7. 7. Catarata: técnicas cirúrgicas Fonte: www.bancodesaude.com.br 1 – Facoemulsificação: a facoemulsificação é a técnica cirúrgica mais avançada para a correção de catarata. Através de uma pequena abertura no olho, o médico utiliza um aparelho que emite ondas de ultra-som que fragmentam o cristalino opacificado pela catarata. Ao mesmo tempo, de posse de um micro dispositivo aspirador, o cristalino fragmentado é removido do local por aspiração. Após a retirada deste cristalino, é colocada uma lente intra-ocular artificial para compensar o grau do cristalino normal. 2 – Extração extra-capsular programada: nesse procedimento cirúrgico, o cirurgião faz uma grande incisão no limbo corneano para remover a cápsula anterior do globo ocular. Após isso, ele retira o cristalino e faz a substituição do mesmo por uma lente artificial. Está técnica é mais demorada, envolve uma maior incisão ocular e, conseqüentemente, apresenta maiores complicações e riscos do que a cirurgia de facoemulsificação.
  8. 8. Catarata: como é a prevenção? Fonte: www.bancodesaude.com.br Exames de rotina a partir dos 65 anos Exame oftalmológico de rotina é a chave para a detecção precoce da catarata. Pessoas acima de 65 anos devem fazer exame ocular pelo menos uma vez por ano.
  9. 9. Catarata: como é a prevenção? Fonte: www.bancodesaude.com.br <ul><li>Embora a opacificação do cristalino ocorra com o passar da idade, existem algumas dicas que ajudam a reduzir ou mesmo evitar o aparecimento da catarata. São elas: </li></ul><ul><li>Não fume: a fumaça do cigarro produz radicais livres, aumentando o risco de ter catarata. </li></ul><ul><li>Tenha uma dieta balanceada: inclua frutas e vegetais na sua dieta. Fazendo isto, há um risco menor de desenvolver catarata, embora não tenha sido completamente provado. </li></ul><ul><li>Cuide bem das outras doenças: fazendo um tratamento adequado para diabetes e outras doenças, as chances de se ter catarata diminuem. </li></ul><ul><li>Proteja seus olhos: usar óculos escuros com proteção contra os raios ultravioletas ajuda na prevenção da catarata. </li></ul>
  10. 10. Catarata: referências bibliográficas Fonte: www.bancodesaude.com.br <ul><li>Este guia sobre catarata foi produzido pelo Editorial Médico do portal Banco de Saúde, utilizando fontes científicas nacionais e internacionais de confiança. </li></ul><ul><li>Dentre as fontes científicas utilizadas estão: </li></ul><ul><li>Cataract in the adult eye. Preferred practice pattern. In: American Academy of Ophthalmology (AAO). San Francisco (CA): American Academy of Ophthalmology (AAO); 2006. p. 69. </li></ul><ul><li>Snellingen T, Evans JR, Ravilla T, Foster A. Surgical interventions for age-related cataract. Cochrane Database Syst Rev 2002;2:CD001323. </li></ul><ul><li>D’Ambrosio FA Jr. Assessing disability in the patient with cataracts. Curr Opin Ophthalmol. 1999;0:42-5. </li></ul><ul><li>Congdon NG. Prevention strategies for age related cataract: present limitations and future possibilities. Br J Ophthalmol 2001;85:516-20. </li></ul><ul><li>Long V, Chen S. Surgical interventions for bilateral congenital cataract. Cochrane. Database Syst Rev 2001;3:CD003171. </li></ul>

×