Receitas da regiao norte Brasil

2.873 visualizações

Publicada em

A Região Norte: Geografia, população e economia.
Influências: Origem da povoação, costumes e comida.
Pratos típicos da região.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.873
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Brasil está dividido em 27 (vinte e sete) unidades federativas.
    Na Região Norte está localizado um importante ecossistema para o planeta: a Amazônia. E que representa mais de um terço das reservas florestais do mundo.
    Sendo a maior região brasileira em superfície. Nesta região estão localizados o maior e o segundo maior estado do Brasil, respectivamente Amazonas e Pará.
    tal extensão tem a área superior a aproximadamente 105 países do mundo.
  • A região limita-se ao sul com os estados de Mato Grosso e Goiás, além da Bolívia, a leste com o Maranhão, Piauí e a Bahia, a oeste com o Peru e com a Colômbia e a norte com Venezuela, Suriname, Guiana e Guiana Francesa.
  • A economia da região baseia-se nas atividades industriais, de extrativismo vegetal e mineral, inclusive de petróleo e gás natural, agricultura e pecuária, além das atividades turísticas.
    Grandes transnacionais aplicam vultosos capitais em imensas propriedades ocupadas por essa atividade.
    Em 2008, o estado de Rondônia foi o 5º maior exportador de carne bovina do país.
    Além da pecuária de corte, a pecuária leiteira também se destaca na região, com uma produção total em 2007 de cerca de 1,7 bilhão de litros de leite, sendo que 93% desse total foi produzido em apenas três estados.
    Há um dado negativo, entretanto, pois, de todas as atividades econômicas, a mais prejudicial à floresta é a pecuária, porque requer a devastação de grandes trechos da mata.
    Na primeira década do século XX, ocorreu um grande desenvolvimento da extração da borracha, na Região Norte do Brasil, reflexo principalmente da grande produção de pneus necessários à indústria automobilística mundial em expansão. A partir de 1912, a produção de borracheiro brasileira entrou em declínio em função da concorrência estrangeira, notadamente a inglesa, com suas plantações na Ásia.
    Até mesmo a uva, fruta pouco comum em regiões com temperaturas elevadas, é produzida em Rondônia, mais precisamente no sul do estado (produção de 224 toneladas em 2007).
    Também destaca o cultivo de Pimenta-do-reino numa região próxima a Belém.
    orienta Poucas indústrias se estabelecerão na região, a maioria filiais de transnacionais que produzem aparelhos eletrônicos em Manaus, promovidas pela isenção de impostos. Recentemente foi implantado o Polo de Biotecnologia. Há outros polos industriais na região de Belém, em Marabá e Barcarena, em Porto Velho e em Santana (Amapá).
    A zona franca de Manaus há perdido importância.


  • A economia da região baseia-se nas atividades industriais, de extrativismo vegetal e mineral, inclusive de petróleo e gás natural, agricultura e pecuária, além das atividades turísticas.
    Grandes transnacionais aplicam vultosos capitais em imensas propriedades ocupadas por essa atividade.
    Em 2008, o estado de Rondônia foi o 5º maior exportador de carne bovina do país.
    Além da pecuária de corte, a pecuária leiteira também se destaca na região, com uma produção total em 2007 de cerca de 1,7 bilhão de litros de leite, sendo que 93% desse total foi produzido em apenas três estados.
    Há um dado negativo, entretanto, pois, de todas as atividades econômicas, a mais prejudicial à floresta é a pecuária, porque requer a devastação de grandes trechos da mata.
    Na primeira década do século XX, ocorreu um grande desenvolvimento da extração da borracha, na Região Norte do Brasil, reflexo principalmente da grande produção de pneus necessários à indústria automobilística mundial em expansão. A partir de 1912, a produção de borracheiro brasileira entrou em declínio em função da concorrência estrangeira, notadamente a inglesa, com suas plantações na Ásia.
    Até mesmo a uva, fruta pouco comum em regiões com temperaturas elevadas, é produzida em Rondônia, mais precisamente no sul do estado (produção de 224 toneladas em 2007).
    Também destaca o cultivo de Pimenta-do-reino numa região próxima a Belém.
    orienta Poucas indústrias se estabelecerão na região, a maioria filiais de transnacionais que produzem aparelhos eletrônicos em Manaus, promovidas pela isenção de impostos. Recentemente foi implantado o Polo de Biotecnologia. Há outros polos industriais na região de Belém, em Marabá e Barcarena, em Porto Velho e em Santana (Amapá).
    A zona franca de Manaus há perdido importância.


  • Receitas da regiao norte Brasil

    1. 1. Aula de Português Alunos Nível 1 José Robles Tópico: Alimentação Tibisay Cotua Género: Receitas culinárias Maria Elena Fraga
    2. 2. Sumário 1. Introdução a. A Região Norte: Geografia, população e economia. b. Influências: Origem da povoação, costumes e comida. c. Pratos típicos da região. 2. Desenvolvimento: Preparação e degustação. 3. Conclusão: Você gosto deste novo prato?
    3. 3. Primeiro: Qual é a Região Norte ? A Região Norte é uma das cinco regiões brasileiras, e a mais extensa. Representa aproximadamente o 42% do território brasileiro, e compreende o ecossistema da Amazônia: Mais do 90% da área da Região é ocupada pela Floresta Amazônica. Contudo é uma das regiões menos povoadas do Brasil, com uma população de aproximadamente 15 milhões de habitantes. Região Norte Estados de Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Área de 3.869.637 km²
    4. 4. Principais cidades Os estados Amazonas e Pará são o maior e o segundo maior estados do Brasil. As cidades mais populosas são Belém, com 2,3 milhões de habitantes e Manaus, com 1,8. Boa Vista Rio Branco Porto Velho Belem  Manaus  Cidade Estado Pop. Belém Pará 2 335 000 Manaus Amazonas 1 802 525 Porto Velho Rondônia 435 732 Rio Branco Acre 342 298 Boa Vista Roraima 290 741
    5. 5. Geografia Além das riquezas da floresta Amazônica, a região apresenta a maior bacia hidrográfica do mundo, a bacia amazônica, formada pelo rio Amazonas e seus milhares de afluentes, como o rio Uamutã e o rio Jamari. A foz do rio Amazonas apresenta um dos fenômenos naturais mais impressionantes, a pororoca, uma onda contínua de 5m de altura, que é costumeiramente é explorada por surfistas. Na foz do rio Amazonas encontra-se a ilha de Marajó, a maior ilha de água fluviomarinha do mundo, frente a cidade de Belém, além da maior ilha fluvial do mundo, a ilha do Bananal, no estado de Tocantins.
    6. 6. A população Brasileira é o resultado de contribuições - Europeu - Africano - Indígena (caboclos, ribeirinhos e seringueiros) - Outros grupos étnicos (Zambo, Mulato, Pardo) ... com uma maior contribuição europeia em quase todas as regiões do Brasil.
    7. 7. Na Region Norte do Brasil: Parda (mestiço) 69.2% Branca 23.9% Preta 6.2% Amarella e indígena 0.7%
    8. 8. Economia y produção E uma região agrícola y extrativista de pouco peso no total do PIB nacional: em 2007 representava solo um 5%. A madeira é o principal produto extrativo da região, concentrando-se nos estados do Pará, Amazonas e Rondônia. A atividade pecuária, nos estados de Pará, Rondônia e Tocantins, é de tipo extensivo e quase exclusivamente de bovinos. Rondônia e o estado mais sobressalente em agricultura: • 6º maior produtor de café do Brasil, • 3º na produção de cacau, e também tem uma importante produção de feijão, milho, soja, arroz e mandioca. Também conta a extração de minerais como ouro, diamantes e alumínio, é o estado de Amazonas é o terceiro maior produtor de petróleo do Brasil. Esta caraterística e mais a riqueza dos seus rios e planícies faz desta uma região muito peculiar em suas costumes e comidas.
    9. 9. A riqueza da Floresta Amazónica A Amazônia tem a flora mais variada do planeta e uma fauna muito rica em pássaros e peixes, além da pecuária de bovino. É assim que as comidas típicas da região norte do Brasil são dominados por pratos a base de peixes e produtos próprios como: • Jambu - que é uma erva do Pará, • Jacaré – carne abundante da região • Pirarucu de casaca - peixe preparado com ovos, azeitonas e muito cheiro verde, • Tacacá – preparado com o tucupi, jambu e camarão, • Tucupi –que é um líquido amarelado tirado da raiz da mandioca brava, • Açaí – usado muito em sobremesas.
    10. 10. A comida típica do Acre As comidas típicas do Acre são a mistura de sabores da cozinha Nordestina, Paraense, Síria e Libaneza. Na rua, praças aonde tem as barraquinhas tem uma infinidade de lanches típicos. Além do delicioso café da manhã recheado de sobremesas à base de frutos regionais, os licores amazônicos são irresistíveis. Pato no Tucupi Panelada
    11. 11. A comida típica do Rondônia Os costumes e uma culinária muito particular que identifica o povo habitante e atrai turistas que além de conhecer pontos turísticos ainda querem experimentar o gosto das comidas típicas. Pirarucu a casaca
    12. 12. A comida típica do Tocantins A gastronomia leva uma forte mistura das influências das culturas indígena, paulista, portuguesa e mineira. Muitos receitas a base de peixe estão presentes para saborear, como o Peixe no leite, a Peixada, o Peixe na folha de bananeira, e a Carne de sol. Caldeirada Receita: A base de peixe, rascasso (galinha- do-mar), safio, pata-roxa (caneja), raia, tremelga, tamboril, peixe-aranha, ruivo, xarroco e corvina e temperos feitos com tomate maduro, cebola, alho, pimenta, vinho branco, salsa, louro, batatas e sal a gosto.
    13. 13. A comida típica do Amazonas As comidas típicas da região são bem variadas e muitas foram e ainda são levadas por fazendeiros que migram de outros estados do Brasil e também pela influência indígena. Um prato tradicional e típico da Amazônia é o Tacacá (veja o vídeo) e tem mais: Pato no tucupi, peixe moqueado, Caldeirada de Tambaqui e o matrinxã na brasa. Matrinxã na brasa Tacacá
    14. 14. A comida típica do Roraima As comidas típicas de Roraima são definidas conforme os costumes do seu povo. Vamos conhecer um pouco do gosto e o que é mais consumido em Roraima. A maioria das comidas típicas é uma mistura de pratos de muitas regiões do Brasil e que foram levados por pessoas que foram morar na região. Caldeirada de peixe Torta de carne de sol
    15. 15. A comida típica do Pará Por ser um estado pertencente a região amazônica, as comidas típicas do Estado do Pará meio que se misturam com os Estados vizinhos, mas o mais tradicional na culinária são o Pato no tucupi. Tucupi temperado Receita: Tucupi é um caldo amarelo tirado da mandioca que é cozido por uma semana e depois de assar o pato, ainda é cozido dentro do tucupi e servido com arroz branco, farinha de mandioca e jambu.
    16. 16. A comida típica do Amapá No Amapá predominam os produtos da Amazônia, e por exemplo tem um prato típico a base de tacacá, uma iguaria da região amazônica. Outros pratos típicos são Gurijuba (um peixe de cabeça grande e achatada e côr acinzentada), filhote com molho de tucupi, tucunaré na brasa, e camarão ao bafo. Comidas típicas do Amapá Receita de Tacacá De origem indígena, é a base de caldo de Tucupi ou carne com goma de tapioca, jambu que é uma espécie de agrião do Pará, camarão, sal, alho e pimenta. Servido sempre muito quente e em cumbucas ou cuias.
    17. 17. Aspectos Culturais da Região Norte • As duas maiores festas populares do Norte são o Círio de Nazaré e o Festival de Parintins, a mais conhecida festa do boi- bumbá do país, que ocorre em junho, no Amazonas. • Realizado em Belém do Pará há mais de dois séculos, o Círio de Nazaré é uma das maiores e mais belas procissões católicas do Brasil e do mundo. Reúne, anualmente, cerca de dois milhões de romeiros numa caminhada de fé pelas ruas da capital do estado, num espetáculo grandioso em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, a mãe de Jesus.
    18. 18. Aspectos Culturais da Região Norte • O Festival de Parintins é um dos maiores responsáveis pela divulgação cultural do boi- bumbá. No Bumbódromo apresentam-se as agremiações Boi Garantido (vermelho) e Boi Caprichoso (azul). São três noites de apresentação nas quais são abordados, através das alegorias e encenações, aspectos regionais como lendas, rituais indígenas e costumes dos ribeirinhos. • O boi-bumbá é uma das variações do bumba meu boi, largamente praticado no Brasil. É uma das mais antigas formas de distração popular. Foi introduzido pelos colonizadores europeus, sendo a primeira expressão de teatro popular brasileiro.
    19. 19. Aspectos Culturais da Região Norte • O artesanato no Norte é bem diversificado e os trabalhos são produzidos com fibras, coquinhos, cerâmica, pedra-sabão, barro, couro, madeira, látex, entre outros. São feitos bichos, colares, pulseiras, brincos, cestarias, potes, etc. • O artesanato indígena é utilizado como enfeites, para compor a indumentária usada nos rituais e também para a produção de utensílios domésticos e na comercialização. Os Karajá são excelentes artesãos da arte plumária e cerâmica. Os Akwe (Xerente) são considerados o povo do trançado (cestaria) e os Timbiras (Apinajé e Krahô), são especialistas na arte dos trançados e artefatos de sementes nativas do cerrado.
    20. 20. As festas juninas: a Festa de São João • É a festa pagã do solstício de verão, celebrada no dia 24 de junho. • O uso de balões e fogos de artifício está relacionado com o tradicional uso da fogueira junina. Este costume foi trazido pelos portugueses para o Brasil. • Os fogos de artifício servem para despertar São João Batista. • Durante todo o mês é comum, principalmente entre as crianças, soltar bombas, conhecidas por nomes como traque, chilene, cordão, cabeção-de-negro, cartucho, treme-terra, rojão, buscapé, cobrinha, espadas-de-fogo. • A quadrilha brasileira tem o seu nome de uma dança de salão francesa, mas hoje é uma expressão de um ideal folclórico, nacionalista.
    21. 21. Sabe fazer ? Já pode casar ! O tradicional bolo de mandioca para as festas juninas
    22. 22. Sabe fazer ? Já pode casar ! O tradicional bolo de mandioca para as festas juninas Um dos ingredientes mais utilizados nos tradicionais pratos servidos nas festas juninas é a tapioca. Aproveite esse período para aprender uma receita simples e prática de bolo de tapioca. Ingredientes: 2 xícaras de açucar refinado 1 xícara de farinha de trigo 1 xícara de margarina 1 pitada de sal 3 xícaras de tapioca 5 ovos 200 ml de leite de coco 1/2 xícara de leite 1 xícara de coco ralado 1 colher de sobremesa de fermento em pó
    23. 23. Sabe fazer ? Já pode casar ! O tradicional bolo de mandioca para as festas juninas Modo de fazer:  Bata na batedeira o açúcar e a manteiga até formar um creme homogêneo.  Separe as gemas das claras, coloque as gemas no creme e mexa.  Se a massa não cair é porque está no ponto.
    24. 24. Sabe fazer ? Já pode casar ! O tradicional bolo de mandioca para as festas juninas  Acrescente a tapioca, a farinha de trigo, o sal, o leite de coco, o leite, o coco ralado, as claras em neve e, por último, o fermento em pó.  Coloque tudo numa forma untada e leve ao forno.
    25. 25. Conclusão  As comidas da região norte do Brasil são muito variadas e elaboradas.  Incorpora muitos produtos próprios da região, e por tanto não é fácil consegui-los pra fazer.  Estas levam uma forte mistura das influências das culturas indígena, paulista, portuguesa e mineira.

    ×