SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Manifestações Folclóricas da
      Região Sudeste




          Santarém- Pará
Região Sudeste

• A Região Sudeste do Brasil é
  composta pelos estados de
  Minas Gerais, São Paulo, Rio
  de Janeiro e Espírito Santo.
  Apresenta grande pluralidade
  cultural, com manifestações
  de origem indígena, africana,
  européia e asiática.
Músicas Regionais
Festas típicas da região sudeste são
 influenciadas pela cultura negra africana
 principalmente, indígena e também pela cultura
 européia, e A partir destas mesclas de culturas e
 ritmos surgiram novas formas de música como
 exemplo o lundu, samba, pagode e o funk
 carioca. A cultura caipira também está muito
 presente nas cidades interioranas dos estados
 de São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais.
Carnaval


• Carnaval – Evento carioca mais
  famoso do mundo atrai
  turistas brasileiros e
  estrangeiros para prestigiarem
  os desfiles das escolas de
  samba. Esse evento também
  tem se destacado no estado de
  São Paulo.
DANÇAS
Na Região Sudeste podemos destacar
as danças:

• Batuque
• Catira
• Fandango
Batuque
  • O Batuque é uma dança de
    origem africana, do ritual da
    procriação. Foi severamente
    proibida na época colonial pelos
    padres. Dança muito popular em
    algumas cidades do interior de
    São Paulo, nas festas do Divino
    Espírito Santo, ou nas festas
    juninas. O batuque é dançado em
    terreiro ou praça pública. Uma
    fileira de homens fica ao lado dos
    tocadores. As mulheres ficam a
    uns 15 metros de distância.
Catira
• A      Catira    é     executada
  originalmente     apenas     por
  homens, embora hoje muitas
  mulheres, principalmente as mais
  jovens também pratiquem.

• A dança, muito chamativa devido
  ao seu vigor e sincronicidade,
  compõe-se de palmateios e
  sapateios ritmados que os
  catireiros executam, em duas
  fileiras (uma em frente à outra,
  formando pares). Comum na
  região Sudeste do Brasil.




                                       gisane
Fandango
• Fandango – nas cidades do
  litoral paulista é muito popular.
  O fandango é rufado com
  passos marcados, com batidas
  de pés, é dançado até meia-
  noite. Depois dançam os
  fandangos valsados, mais
  calmos.
Lendas e Travas língua
Alguns exemplos de lendas:

 A gruta dos amores;
 Missa dos mortos;
 Nuvem branca do Jaraguá.
A gruta dos amores
Era no tempo dos tamoio que Itanhantã, jovem forte como pedra, ia
constantemente pescar e caçar nessa ilha. Remando em sua ligeira ubá, ali
apanhava os peixes para sua tribo ou caçava com sua flecha veloz e certeira
as aves ou caças abundantes. Itanhantã, após a pesca ou caçada, repousava
numa loca de pedra; numa sombra amena e acolhedora dessa gruta. Uma
jovem indiazinha, no viço de seus quinze anos, quantas vezes não fora
apanhar a caça para o jovem caçador. E ele nunca se apercebera do olhar
envolvente da indiazinha gentil. Quanta e quantas vezes ela não repetira
isto. Itanhantã não lhe dava a mínima atenção. A indiazinha começou a
curtir sua dor. Subia no alto da pedra que formava a gruta e ao vê-lo lá
embaixo, repousando na sombra, punha-se a chorar. Suas lágrimas
molhavam a pedra. A indiazinha pensou em espantar o seu desengano,
cantando. E eram os mais ternos cantos que até hoje se ouviram em
Paquetá. Diariamente, logo que o dia amanhecia, a indiazinha subia na
pedra e cantava esperando Itanhantã chegar para pescar, caçar e descansar.
E todos os dias suas lágrimas caíam na pedra. Seu canto e suas lágrimas não
amoleceram o coração empedernido de Itanhantã, mas transpassaram a
pedra e um certo dia caíram sobre os olhos do caçador adormecido. Ele se
assustou e saiu correndo para sua ubá, quando avistou a indiazinha e disse:
“cunha-porã”, moça linda. Noutro dia, ao voltar àquele local onde sempre
repousava, prestou atenção na linda voz da indiazinha. No dia seguinte,
apaixonou-se por Poranga – a indiazinha. E Itanhantã subiu ao alto da
pedra da gruta, tomou Poranga nos seus braços fortes e se casaram. Foram
felizes o resto da vida. E as lágrimas de Poranga se transformaram na fonte
d’água que existe na Gruta dos Amores. E quem quiser encontrar um amor
para a vida inteira, basta tomar, junto com a pessoa amada, umas gotas da
água da Gruta dos Amores...
Trava língua
Os travas língua tão conhecidos e integrados em nossa cultura quanto
  os mitos e as lendas, aqui tem alguns:
• A vaca malhada foi molhada por outra vaca molhada e malhada.
• Um ninho de mafagafos, com cinco mafagafinhos, quem
  desmafagafizar os mafagafos, bom desmafagafizador será.
• O princípio principal do príncipe principiava principalmente no
  princípio principesco da princesa.
• Três pratos de trigo para três tigres tristes.
• Atrás da pia tem um prato, um pinto e um gato. Pinga a pia, para o
  prato, pia o pinto e mia o gato.
• O Tempo perguntou pro tempo quanto tempo o tempo tem, o Tempo
  respondeu pro tempo que o tempo tem o tempo que o tempo tem.
A Culinária do Sudeste do País


A culinária do Sudeste é muito rica e      No Espírito Santo, o prato típico é
diversa, variando de estado para estado.   a moqueca
No Rio de Janeiro a comida típica é a
feijoada.




                                              São Paulo não possui uma cozinha
                                              típica, dado que cada comunidade
                                              de imigrantes manteve seus hábitos
                                              alimentares, muito embora a
                                              influência italiana seja
                                              predominante. O prato mais
                                              consumido em São Paulo é a pizza.
pão de queijo
Minas Gerais tem uma das cozinhas                          Ingredientes:
mais expressivas do país, incluindo            - 2 xícaras de chá de polvilho azedo
pratos como o pão de queijo, tutu de            - 2 xícaras de chá de polvilho doce
feijão, feijão tropeiro, angu, etc.                   - 1 xícara de chá de leite
                                                      - 1 xícara de chá de óleo
                                                - 100 g de queijo parmesão ralado
                                                                  - sal
                                              - 1 colher de chá de fermento em pó
       O pão de queijo, produto                               - 4 ovos
 tradicional da culinária mineira, tem
                                                              Preparo:
 se tornado cada dia mais freqüente na     1 - Coloque os dois tipos de polvilho numa
                                          bacia, misture. Ferva o leite e o óleo, juntos.
 alimentação dos brasileiros face as                    Escalde o polvilho.
 facilidades    proporcionadas     pelo   2 - Acrescente os ovos, o queijo, fermento e
                                          sal. Misture bem, amassando a massa para
 processo de conservação da massa. A                     homogeneizá-la.
 expansão deste produto no mercado            3 - Faça bolinhas, disponha sobre uma
                                           assadeira (não há necessidade de untar) e
 extrapolou as fronteiras de Minas            asse, em forno moderado por mais ou
 Gerais, e até mesmo do país.                  menos 25 minutos. Sirva quente, de
                                                            preferência.
Artesanato
        Artesanato: no artesanato, destacam-se os trabalhos em pedra-sabão, colchas, bordados,
redes, trabalhos em cerâmica, argila, cipó, taquara, conchas do mar, tricô, crochê e cristais.

Em algumas cidades de Minas Gerais e São Paulo, a tecelagem manual continua.

Uma de suas formas é a confecção de cobertores com padrões que recebem nomes especiais,
como rosinha do sertão e rua de café.

Colchas de retalhos, de crivo e labirinto são outras belas formas de artesanato brasileiro.

No Vale do Paraíba, em São Paulo, o artesanato de barro segue o estilo naturalista, predominando
peças pequenas e pintadas.

Moringas formando um conjunto com cabeças de mulheres e grupos de aves imitando gestos
humanos são típicas do Vale do Jequitinhonha, no estado de Minas Gerais.

A pedra-sabão é encontrada em grandes quantidades no Brasil, sobretudo em Minas Gerais, onde foi
usada como matéria-prima da estatutária barroca.

A pedra-sabão é encontrada em vários tons, do verde ao cinza-escuro.
Artesanato
Artesanato Mineiro - imagens feitas em barro           Artesanato de Goiabeiras no ES




      São Paulo                                São Paulo                      Rio
Monumentos
O edifício faz parte do patrimônio       Região Sudeste
histórico do estado de São Paulo desde
                                         •   As praias e o centro histórico do
1981, quando foi tombado pelo
                                             Rio de Janeiro, a diversidade
Condephaat.
                                             cultural de São Paulo – uma das
                                             maiores metrópoles do mundo –, os
                                             encantos naturais do Espírito Santo
                                             e as cidades mineiras de Ouro Preto
                                             e Diamantina são cartões-postais da
                                             região Sudeste.
                                         •   "Apesar de ser a região brasileira
                                             mais populosa, industrializada e
                                             com maior peso econômico –
                                             responsável, sozinha, por 55% do
                                             Produto Interno Bruto (PIB) do
                                             país –, o Sudeste conseguiu
                                             preservar parte significativa de
                                             seu patrimônio natural."
Monumentos
Igreja de São Francisco de Assis de
Ouro Preto – M. G.                    Igreja do Rosário – E. S.
Região sudeste novo 2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Índios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígenaÍndios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígena
Emef Madalena
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
Mateus Silva
 
Apresentação paisagem natural x humanizada
Apresentação paisagem natural x humanizadaApresentação paisagem natural x humanizada
Apresentação paisagem natural x humanizada
Roberta Piozzi
 
Extrativismo
ExtrativismoExtrativismo
Extrativismo
aroudus
 

Mais procurados (20)

Cultura indígena
Cultura indígenaCultura indígena
Cultura indígena
 
Índios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígenaÍndios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígena
 
Indígenas na américa
Indígenas na américaIndígenas na américa
Indígenas na américa
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
 
Geografia do Brasil - Região Sudeste/ Relevo, vegetação, hidrografia.
Geografia do Brasil - Região Sudeste/ Relevo, vegetação, hidrografia.Geografia do Brasil - Região Sudeste/ Relevo, vegetação, hidrografia.
Geografia do Brasil - Região Sudeste/ Relevo, vegetação, hidrografia.
 
Povos indigenas no Brasil.
Povos indigenas no Brasil.Povos indigenas no Brasil.
Povos indigenas no Brasil.
 
Migrações no brasil
Migrações no brasilMigrações no brasil
Migrações no brasil
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
 
Folclore brasileiro
Folclore brasileiroFolclore brasileiro
Folclore brasileiro
 
Apresentação paisagem natural x humanizada
Apresentação paisagem natural x humanizadaApresentação paisagem natural x humanizada
Apresentação paisagem natural x humanizada
 
Extrativismo
ExtrativismoExtrativismo
Extrativismo
 
Região nordeste 7º ano
Região nordeste  7º anoRegião nordeste  7º ano
Região nordeste 7º ano
 
Consciencia negra
Consciencia negraConsciencia negra
Consciencia negra
 
Festa junina
Festa juninaFesta junina
Festa junina
 
Aula patrimônio cultural
Aula patrimônio culturalAula patrimônio cultural
Aula patrimônio cultural
 
Cultura Afro Brasileira
Cultura Afro   BrasileiraCultura Afro   Brasileira
Cultura Afro Brasileira
 
Região Sul
Região SulRegião Sul
Região Sul
 
7º ano unidade 5 - Região Norte
7º ano   unidade 5 - Região Norte7º ano   unidade 5 - Região Norte
7º ano unidade 5 - Região Norte
 
Cultura negra
Cultura negraCultura negra
Cultura negra
 

Destaque

Região sudeste slides
Região sudeste slidesRegião sudeste slides
Região sudeste slides
Ivone Rosa Sa
 
Minas gerais habitos e costumes alimentares
Minas gerais  habitos e costumes alimentaresMinas gerais  habitos e costumes alimentares
Minas gerais habitos e costumes alimentares
Roberta Quintiliano
 
Danças da região norte
Danças da região norteDanças da região norte
Danças da região norte
lalinhaw
 
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTEASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
Edson Snowx
 
A OrganizaçãO Do EspaçO Brasileiro Regioes 1 Sudeste
A OrganizaçãO Do EspaçO Brasileiro Regioes 1  SudesteA OrganizaçãO Do EspaçO Brasileiro Regioes 1  Sudeste
A OrganizaçãO Do EspaçO Brasileiro Regioes 1 Sudeste
Walquiria Dutra
 
Região sudeste café, população e economia
Região sudeste   café, população e economiaRegião sudeste   café, população e economia
Região sudeste café, população e economia
flaviocosac
 

Destaque (13)

Regiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudesteRegiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudeste
 
Danças da região sudeste
Danças da região sudesteDanças da região sudeste
Danças da região sudeste
 
Região sudeste slides
Região sudeste slidesRegião sudeste slides
Região sudeste slides
 
Minas gerais habitos e costumes alimentares
Minas gerais  habitos e costumes alimentaresMinas gerais  habitos e costumes alimentares
Minas gerais habitos e costumes alimentares
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
 
Danças da região norte
Danças da região norteDanças da região norte
Danças da região norte
 
Clima, tempo e vegetação 6º ano, Ensino Fundamental II
Clima, tempo e vegetação 6º ano, Ensino Fundamental IIClima, tempo e vegetação 6º ano, Ensino Fundamental II
Clima, tempo e vegetação 6º ano, Ensino Fundamental II
 
região Sudeste
região Sudesteregião Sudeste
região Sudeste
 
Região sudeste parte 1
Região sudeste parte 1Região sudeste parte 1
Região sudeste parte 1
 
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTEASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
 
A OrganizaçãO Do EspaçO Brasileiro Regioes 1 Sudeste
A OrganizaçãO Do EspaçO Brasileiro Regioes 1  SudesteA OrganizaçãO Do EspaçO Brasileiro Regioes 1  Sudeste
A OrganizaçãO Do EspaçO Brasileiro Regioes 1 Sudeste
 
Região sudeste café, população e economia
Região sudeste   café, população e economiaRegião sudeste   café, população e economia
Região sudeste café, população e economia
 
01 danças sudeste 172
01  danças sudeste 17201  danças sudeste 172
01 danças sudeste 172
 

Semelhante a Região sudeste novo 2

Comida típica de Brasil-mariana 25-03-23.pdf
Comida típica de Brasil-mariana 25-03-23.pdfComida típica de Brasil-mariana 25-03-23.pdf
Comida típica de Brasil-mariana 25-03-23.pdf
MarianaGAparicio
 
Atividade de Informática Itapetininga
Atividade de Informática ItapetiningaAtividade de Informática Itapetininga
Atividade de Informática Itapetininga
mayrabelopede
 

Semelhante a Região sudeste novo 2 (20)

Receitas da regiao norte Brasil
Receitas da regiao norte BrasilReceitas da regiao norte Brasil
Receitas da regiao norte Brasil
 
Comida típica de Brasil-mariana 25-03-23.pdf
Comida típica de Brasil-mariana 25-03-23.pdfComida típica de Brasil-mariana 25-03-23.pdf
Comida típica de Brasil-mariana 25-03-23.pdf
 
Atividade de Informática Itapetininga
Atividade de Informática ItapetiningaAtividade de Informática Itapetininga
Atividade de Informática Itapetininga
 
Texto santa maria de itabira
Texto   santa maria de itabiraTexto   santa maria de itabira
Texto santa maria de itabira
 
Tradições gaúchas
Tradições gaúchasTradições gaúchas
Tradições gaúchas
 
Roteiro alfabetizacao de_13_17_julho
Roteiro alfabetizacao de_13_17_julhoRoteiro alfabetizacao de_13_17_julho
Roteiro alfabetizacao de_13_17_julho
 
Região nordeste 2009
Região nordeste 2009Região nordeste 2009
Região nordeste 2009
 
Cultura alimentar brasileira dayana climaco e ana valeria 9°a
Cultura alimentar brasileira dayana climaco e ana valeria 9°aCultura alimentar brasileira dayana climaco e ana valeria 9°a
Cultura alimentar brasileira dayana climaco e ana valeria 9°a
 
Brasilcrianca
BrasilcriancaBrasilcrianca
Brasilcrianca
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 
Receitas 6ªB
Receitas   6ªBReceitas   6ªB
Receitas 6ªB
 
Caminho dos sabores
Caminho dos saboresCaminho dos sabores
Caminho dos sabores
 
Caminho Dos Sabores
Caminho Dos  SaboresCaminho Dos  Sabores
Caminho Dos Sabores
 
Caminho dos sabores
Caminho dos saboresCaminho dos sabores
Caminho dos sabores
 
Culinaria CaiçAra
Culinaria CaiçAraCulinaria CaiçAra
Culinaria CaiçAra
 
Receitas sc livro-receitas
Receitas sc  livro-receitasReceitas sc  livro-receitas
Receitas sc livro-receitas
 
( Culinaria) culinaria colonial de santa catarina
( Culinaria)   culinaria colonial de santa catarina( Culinaria)   culinaria colonial de santa catarina
( Culinaria) culinaria colonial de santa catarina
 
são paulo.pptx
são paulo.pptxsão paulo.pptx
são paulo.pptx
 
Januária - Cultura
Januária - CulturaJanuária - Cultura
Januária - Cultura
 
Regiões brasileiras
Regiões brasileirasRegiões brasileiras
Regiões brasileiras
 

Região sudeste novo 2

  • 1. Manifestações Folclóricas da Região Sudeste Santarém- Pará
  • 2. Região Sudeste • A Região Sudeste do Brasil é composta pelos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Apresenta grande pluralidade cultural, com manifestações de origem indígena, africana, européia e asiática.
  • 3. Músicas Regionais Festas típicas da região sudeste são influenciadas pela cultura negra africana principalmente, indígena e também pela cultura européia, e A partir destas mesclas de culturas e ritmos surgiram novas formas de música como exemplo o lundu, samba, pagode e o funk carioca. A cultura caipira também está muito presente nas cidades interioranas dos estados de São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais.
  • 4. Carnaval • Carnaval – Evento carioca mais famoso do mundo atrai turistas brasileiros e estrangeiros para prestigiarem os desfiles das escolas de samba. Esse evento também tem se destacado no estado de São Paulo.
  • 5. DANÇAS Na Região Sudeste podemos destacar as danças: • Batuque • Catira • Fandango
  • 6. Batuque • O Batuque é uma dança de origem africana, do ritual da procriação. Foi severamente proibida na época colonial pelos padres. Dança muito popular em algumas cidades do interior de São Paulo, nas festas do Divino Espírito Santo, ou nas festas juninas. O batuque é dançado em terreiro ou praça pública. Uma fileira de homens fica ao lado dos tocadores. As mulheres ficam a uns 15 metros de distância.
  • 7. Catira • A Catira é executada originalmente apenas por homens, embora hoje muitas mulheres, principalmente as mais jovens também pratiquem. • A dança, muito chamativa devido ao seu vigor e sincronicidade, compõe-se de palmateios e sapateios ritmados que os catireiros executam, em duas fileiras (uma em frente à outra, formando pares). Comum na região Sudeste do Brasil. gisane
  • 8. Fandango • Fandango – nas cidades do litoral paulista é muito popular. O fandango é rufado com passos marcados, com batidas de pés, é dançado até meia- noite. Depois dançam os fandangos valsados, mais calmos.
  • 9. Lendas e Travas língua Alguns exemplos de lendas:  A gruta dos amores;  Missa dos mortos;  Nuvem branca do Jaraguá.
  • 10. A gruta dos amores Era no tempo dos tamoio que Itanhantã, jovem forte como pedra, ia constantemente pescar e caçar nessa ilha. Remando em sua ligeira ubá, ali apanhava os peixes para sua tribo ou caçava com sua flecha veloz e certeira as aves ou caças abundantes. Itanhantã, após a pesca ou caçada, repousava numa loca de pedra; numa sombra amena e acolhedora dessa gruta. Uma jovem indiazinha, no viço de seus quinze anos, quantas vezes não fora apanhar a caça para o jovem caçador. E ele nunca se apercebera do olhar envolvente da indiazinha gentil. Quanta e quantas vezes ela não repetira isto. Itanhantã não lhe dava a mínima atenção. A indiazinha começou a curtir sua dor. Subia no alto da pedra que formava a gruta e ao vê-lo lá embaixo, repousando na sombra, punha-se a chorar. Suas lágrimas molhavam a pedra. A indiazinha pensou em espantar o seu desengano, cantando. E eram os mais ternos cantos que até hoje se ouviram em Paquetá. Diariamente, logo que o dia amanhecia, a indiazinha subia na pedra e cantava esperando Itanhantã chegar para pescar, caçar e descansar.
  • 11. E todos os dias suas lágrimas caíam na pedra. Seu canto e suas lágrimas não amoleceram o coração empedernido de Itanhantã, mas transpassaram a pedra e um certo dia caíram sobre os olhos do caçador adormecido. Ele se assustou e saiu correndo para sua ubá, quando avistou a indiazinha e disse: “cunha-porã”, moça linda. Noutro dia, ao voltar àquele local onde sempre repousava, prestou atenção na linda voz da indiazinha. No dia seguinte, apaixonou-se por Poranga – a indiazinha. E Itanhantã subiu ao alto da pedra da gruta, tomou Poranga nos seus braços fortes e se casaram. Foram felizes o resto da vida. E as lágrimas de Poranga se transformaram na fonte d’água que existe na Gruta dos Amores. E quem quiser encontrar um amor para a vida inteira, basta tomar, junto com a pessoa amada, umas gotas da água da Gruta dos Amores...
  • 12. Trava língua Os travas língua tão conhecidos e integrados em nossa cultura quanto os mitos e as lendas, aqui tem alguns: • A vaca malhada foi molhada por outra vaca molhada e malhada. • Um ninho de mafagafos, com cinco mafagafinhos, quem desmafagafizar os mafagafos, bom desmafagafizador será. • O princípio principal do príncipe principiava principalmente no princípio principesco da princesa. • Três pratos de trigo para três tigres tristes. • Atrás da pia tem um prato, um pinto e um gato. Pinga a pia, para o prato, pia o pinto e mia o gato. • O Tempo perguntou pro tempo quanto tempo o tempo tem, o Tempo respondeu pro tempo que o tempo tem o tempo que o tempo tem.
  • 13. A Culinária do Sudeste do País A culinária do Sudeste é muito rica e No Espírito Santo, o prato típico é diversa, variando de estado para estado. a moqueca No Rio de Janeiro a comida típica é a feijoada. São Paulo não possui uma cozinha típica, dado que cada comunidade de imigrantes manteve seus hábitos alimentares, muito embora a influência italiana seja predominante. O prato mais consumido em São Paulo é a pizza.
  • 14. pão de queijo Minas Gerais tem uma das cozinhas Ingredientes: mais expressivas do país, incluindo - 2 xícaras de chá de polvilho azedo pratos como o pão de queijo, tutu de - 2 xícaras de chá de polvilho doce feijão, feijão tropeiro, angu, etc. - 1 xícara de chá de leite - 1 xícara de chá de óleo - 100 g de queijo parmesão ralado - sal - 1 colher de chá de fermento em pó  O pão de queijo, produto - 4 ovos tradicional da culinária mineira, tem Preparo: se tornado cada dia mais freqüente na 1 - Coloque os dois tipos de polvilho numa bacia, misture. Ferva o leite e o óleo, juntos. alimentação dos brasileiros face as Escalde o polvilho. facilidades proporcionadas pelo 2 - Acrescente os ovos, o queijo, fermento e sal. Misture bem, amassando a massa para processo de conservação da massa. A homogeneizá-la. expansão deste produto no mercado 3 - Faça bolinhas, disponha sobre uma assadeira (não há necessidade de untar) e extrapolou as fronteiras de Minas asse, em forno moderado por mais ou Gerais, e até mesmo do país. menos 25 minutos. Sirva quente, de preferência.
  • 15. Artesanato Artesanato: no artesanato, destacam-se os trabalhos em pedra-sabão, colchas, bordados, redes, trabalhos em cerâmica, argila, cipó, taquara, conchas do mar, tricô, crochê e cristais. Em algumas cidades de Minas Gerais e São Paulo, a tecelagem manual continua. Uma de suas formas é a confecção de cobertores com padrões que recebem nomes especiais, como rosinha do sertão e rua de café. Colchas de retalhos, de crivo e labirinto são outras belas formas de artesanato brasileiro. No Vale do Paraíba, em São Paulo, o artesanato de barro segue o estilo naturalista, predominando peças pequenas e pintadas. Moringas formando um conjunto com cabeças de mulheres e grupos de aves imitando gestos humanos são típicas do Vale do Jequitinhonha, no estado de Minas Gerais. A pedra-sabão é encontrada em grandes quantidades no Brasil, sobretudo em Minas Gerais, onde foi usada como matéria-prima da estatutária barroca. A pedra-sabão é encontrada em vários tons, do verde ao cinza-escuro.
  • 16. Artesanato Artesanato Mineiro - imagens feitas em barro Artesanato de Goiabeiras no ES São Paulo São Paulo Rio
  • 17. Monumentos O edifício faz parte do patrimônio Região Sudeste histórico do estado de São Paulo desde • As praias e o centro histórico do 1981, quando foi tombado pelo Rio de Janeiro, a diversidade Condephaat. cultural de São Paulo – uma das maiores metrópoles do mundo –, os encantos naturais do Espírito Santo e as cidades mineiras de Ouro Preto e Diamantina são cartões-postais da região Sudeste. • "Apesar de ser a região brasileira mais populosa, industrializada e com maior peso econômico – responsável, sozinha, por 55% do Produto Interno Bruto (PIB) do país –, o Sudeste conseguiu preservar parte significativa de seu patrimônio natural."
  • 18. Monumentos Igreja de São Francisco de Assis de Ouro Preto – M. G. Igreja do Rosário – E. S.