Colégio Salesiano Santa Rosa Início da obra salesiana no Brasil 14 de julho de 1883
Memorial Histórico Pe. Josué Francisco da Natividade Denise Campello Taraciuk [email_address]
Monumento  a Nossa Senhora Auxiliadora 08 de dezembro de 1900
Colégio Santa Rosa (1890) antes da construção do Monumento O Monumento foi construído no alto da colina 
Colégio Santa Rosa (1890) antes da construção do Monumento 
Idéia da construção  Pe. Luís Zanchetta (1896) Em  1896 , P e . Luís Zanchetta, 3º diretor do colégio (1894 a 1906), ao vi...
Domingos Delpiano  arquiteto  salesiano O nome de Domingos Delpiano está profundamente ligado à história do Colégio Santa ...
Dedicou-se muito à construção dos nossos colégios e principalmente das igrejas, no que tinha muito bom gosto, afinando seu...
Solenidade do início das obras do Monumento
O Monumento foi construído sobre armação de ferro, com 300.000 tijolos – que os alunos ajudaram a transportar –, argamassa...
Início da construção do Monumento (1896)
Monumento em construção
Monumento em construção
Inauguração do Monumento de  Nossa Senhora Auxiliadora 08 de dezembro de 1900
Obra concluída (1900)
Características do Monumento É uma obra de arte. Seu estilo é o Bossan, um misto de gótico e árabe.   A coluna tem 28 metr...
Altar principal   Parte lateral
Parte posterior Imagem de Maria Auxiliadora
Inauguração do Monumento 08 de dezembro de 1900 Monumento de Nossa Senhora Auxiliadora, obra-prima do engenheiro salesiano...
Festa de inauguração No dia da inauguração, 08 de dezembro de 1900, apesar da chuva, havia muita gente. Foram celebradas d...
Autoridades presentes na festa de inauguração do Monumento O Capitão-de-mar-e-guerra Alves de Barros, representando o Pres...
Inauguração do Monumento 08 de dezembro de 1900
Festa de inauguração do Monumento
Festa de inauguração do Monumento
Dogma da Imaculada Conceição – 50 anos Em  1904 , o mundo católico celebrava o cinqüentenário da definição do dogma da Ima...
Peregrinações ao monumento (início do século XX)
Construção do ascensor mecânico (“bondinho”) A subida ao Monumento era sempre um tanto fatigante. Subia-se a colina por um...
Benfeitores do “bondinho”
Dentre os grandes benfeitores deste empreendimento destacavam-se o Presidente da República Dr. Campos Sales, o Ministro da...
Benfeitores do “bondinho”
Benfeitores do “bondinho”
Início das obras
Colocação dos trilhos
Inauguração do “bondinho”  14 de outubro de 1906
Inauguração do “bondinho”  14 de outubro de 1906 A festa teve um caráter todo especial, com a inauguração do Ascensor Funi...
Autoridades presentes: Os bispos Dom João Francisco Braga e Dom João Correia Nery, Dr. Nilo Peçanha, presidente do Estado ...
Bênção do “bondinho”  (1906) Após a bênção dada por Dom João Francisco Braga, as autoridades entraram no bonde e subiram a...
Bênção do “bondinho”  (1906)
O “bondinho” em funcionamento
O “bondinho” em funcionamento
Estrada de acesso ao Monumento    Foi inaugurada em  15 de agosto de 1929,  pelo Cardeal Dom Sebastião Leme. Teve como par...
Cardeal Dom Sebastião Leme inaugura  a estrada de acesso ao Monumento (1929)
Inauguração da estrada de acesso ao Monumento
Discurso do Dr. Herotides de Oliveira
Centenário  do Monumento 08 de dezembro de 2000
Em  08 de dezembro de 2000 , aconteceu a grande festa com uma missa solene, no Monumento, presidida por Dom Carlos Alberto...
Capela  principal restaurada
Detalhes do altar principal
Detalhes arquitetônicos
 
Imagem de N. Sª. Auxiliadora Interior do altar  posterior
Petra Mater (1896)  e vista do mirante
Parte posterior Parte lateral
Hoje, procuramos reviver os momentos de fé e entusiasmo que empolgaram os salesianos e amigos, nos primeiros tempos de Bra...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Monumento

2.402 visualizações

Publicada em

História do Monumento de Nossa Senhora Auxiliadora

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.402
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Monumento

  1. 1. Colégio Salesiano Santa Rosa Início da obra salesiana no Brasil 14 de julho de 1883
  2. 2. Memorial Histórico Pe. Josué Francisco da Natividade Denise Campello Taraciuk [email_address]
  3. 3. Monumento a Nossa Senhora Auxiliadora 08 de dezembro de 1900
  4. 4. Colégio Santa Rosa (1890) antes da construção do Monumento O Monumento foi construído no alto da colina 
  5. 5. Colégio Santa Rosa (1890) antes da construção do Monumento 
  6. 6. Idéia da construção Pe. Luís Zanchetta (1896) Em 1896 , P e . Luís Zanchetta, 3º diretor do colégio (1894 a 1906), ao visitar o alto do outeiro, ficou entusiasmado com a maravilhosa visão da natureza. Assim surge a idéia de construir ali um monumento em homenagem a Nossa Senhora Auxiliadora, santa da devoção de Dom Bosco e padroeira da Congregação Salesiana.
  7. 7. Domingos Delpiano arquiteto salesiano O nome de Domingos Delpiano está profundamente ligado à história do Colégio Santa Rosa. Fez parte do primeiro grupo de salesianos que chegou a Niterói em 1883 . Tinha 38 anos. Veio da casa salesiana de Villa Colón, Montevidéu, Uruguai. Como arquiteto, fez o projeto para o Monumento de Nossa Senhora Auxiliadora, inaugurado na passagem do século e, posteriormente, também o projeto para a construção do Santuário de Maria Auxiliadora .
  8. 8. Dedicou-se muito à construção dos nossos colégios e principalmente das igrejas, no que tinha muito bom gosto, afinando seu estilo pelas obras do célebre arquiteto francês Jean Pierre Bossan, com quem estudou em Paris e de quem recebeu forte influência. Obras de Delpiano: No Uruguai, de onde veio, o Santuário Nacional de Maria Auxiliadora, Villa Colón, Montevidéu. No Brasil, o Monumento de Nossa Senhora Auxiliadora, em Niterói, os santuários de Nossa Senhora Auxiliadora: de Niterói (RJ), do Bom Retiro (SP) e de Jaboatão (PE) e o santuário do Sagrado Coração, em Recife (PE). Em São Paulo, obras como: a torre do Liceu Coração de Jesus, o Colégio Santa Inês, o Liceu de Artes e Ofícios Nossa Senhora Auxiliadora (Campinas), o Colégio São Joaquim de Lorena, o primeiro teatro do Liceu de São Paulo, a Vila Dom Bosco (parte primitiva), em Campos do Jordão, o projeto do Instituto Dom Bosco, no Bom Retiro, e o jazigo da Congregação Salesiana, no Cemitério do Santíssimo, que foi inaugurado com o seu sepultamento em 09 de setembro de 1920 .
  9. 9. Solenidade do início das obras do Monumento
  10. 10. O Monumento foi construído sobre armação de ferro, com 300.000 tijolos – que os alunos ajudaram a transportar –, argamassa especial de cal, areia, cimento e terra romana, constituindo uma mole homogênea e firme.
  11. 11. Início da construção do Monumento (1896)
  12. 12. Monumento em construção
  13. 13. Monumento em construção
  14. 14. Inauguração do Monumento de Nossa Senhora Auxiliadora 08 de dezembro de 1900
  15. 15. Obra concluída (1900)
  16. 16. Características do Monumento É uma obra de arte. Seu estilo é o Bossan, um misto de gótico e árabe. A coluna tem 28 metros. A estátua da Virgem Auxiliadora tem 06 metros. Está construído sobre uma rocha. A base do pedestal ocupa uma área de 64 metros quadrados. Há dois altares: um voltado para o ocidente, onde se tem a visão da Baía da Guanabara e uma linda capela decorada pelo artista Parlati, e o outro para o oriente. A Santa é ladeada por 02 suportes de ferro para sustentar grandes lâmpadas elétricas. Cada suporte pesa 600 quilos. A estátua pesa 02 toneladas. É de cobre, feita em Milão, pelos artistas Giudici e Del Bo. Na cabeça, uma auréola com 12 estrelas.
  17. 17. Altar principal Parte lateral
  18. 18. Parte posterior Imagem de Maria Auxiliadora
  19. 19. Inauguração do Monumento 08 de dezembro de 1900 Monumento de Nossa Senhora Auxiliadora, obra-prima do engenheiro salesiano Domingos Delpiano. Teve como objetivos homenagear Jesus Cristo Redentor e o Sumo Pontífice, ser um marco de sua participação nos festejos do 4 o Centenário do Descobrimento do Brasil, celebrar os 25 anos das missões salesianas na América Latina e propagar a devoção a Nossa Senhora Auxiliadora.
  20. 20. Festa de inauguração No dia da inauguração, 08 de dezembro de 1900, apesar da chuva, havia muita gente. Foram celebradas duas Missas ao mesmo tempo. Uma no altar oriental, elevado sobre 32 degraus, celebrada pelo Pe. Miguel Borghino (1 º diretor do colégio), e outra na capela, lado ocidental, frente do Monumento, celebrada pelo Pe. Pedro Rota (2 º diretor do colégio).
  21. 21. Autoridades presentes na festa de inauguração do Monumento O Capitão-de-mar-e-guerra Alves de Barros, representando o Presidente da República Campos Sales, Dom Francisco do Rego Maia, bispo diocesano, Dr. Geraldo Martins, deputado estadual e presidente da Câmara Municipal, o Sr. Joaquim Lacerda, representando a imprensa, e o General Costallat.
  22. 22. Inauguração do Monumento 08 de dezembro de 1900
  23. 23. Festa de inauguração do Monumento
  24. 24. Festa de inauguração do Monumento
  25. 25. Dogma da Imaculada Conceição – 50 anos Em 1904 , o mundo católico celebrava o cinqüentenário da definição do dogma da Imaculada Conceição, e aos pés do Monumento ocorriam mensalmente piedosas peregrinações promovidas pelo zelo infatigável do Pe. Luís Zanchetta e do clero brasileiro.
  26. 26. Peregrinações ao monumento (início do século XX)
  27. 27. Construção do ascensor mecânico (“bondinho”) A subida ao Monumento era sempre um tanto fatigante. Subia-se a colina por uma estrada larga e sombreada ou por outra mais estreita, em ziguezague. Foi então que o Pe. Zanchetta teve a idéia de construir um ascensor mecânico para facilitar o acesso ao Monumento. Era um sistema balança ou contrapeso de água – à imitação do de Notre Dame de La Garde, em Marselha. Haveria mais segurança e mais economia. O plano inclinado media 166,20 metros de comprimento. Começava na parte inferior do colégio e terminava aos pés da “Petra Mater” – berço da primitiva idéia do Monumento .
  28. 28. Benfeitores do “bondinho”
  29. 29. Dentre os grandes benfeitores deste empreendimento destacavam-se o Presidente da República Dr. Campos Sales, o Ministro da Viação Sr. Alfredo Maia, o Sr. Henrique Schutel, que assumiu gratuitamente a direção técnica, o Sr. Visconde de Morais, que ofertou a polia “Flower”, o Sr. Casimiro Costa e sua esposa Srª. Rita Costa, que encarregaram-se da construção dos bondes, a Companhia São Paulo Railway (inglesa), que doou a cremalheira “Ringenback”, e piedosos anônimos, que cobriram outras despesas, como tributo de gratidão à Virgem Auxiliadora por graças recebidas. A bênção inaugural do ascensor, no ano de 1904, foi presidida pelo Cardeal Dom Joaquim Arcoverde, na época Cardeal da América Latina e Príncipe da Igreja Romana, e teve como paraninfa a Srª. Anita Peçanha, esposa do Dr. Nilo Peçanha, presidente do Estado.
  30. 30. Benfeitores do “bondinho”
  31. 31. Benfeitores do “bondinho”
  32. 32. Início das obras
  33. 33. Colocação dos trilhos
  34. 34. Inauguração do “bondinho” 14 de outubro de 1906
  35. 35. Inauguração do “bondinho” 14 de outubro de 1906 A festa teve um caráter todo especial, com a inauguração do Ascensor Funicular (“bondinho”) e os respectivos Belveder e Mirante e a Galeria de Exposição Permanente Mariana, situada no meio da colina. Tratava-se de solenizar a conclusão de um monumento, homenagem de uma nação inteira à Virgem Auxiliadora. A Missa solene foi celebrada, às 06h, por Dom João B. Correia Nery, bispo de Pouso Alegre (MG).
  36. 36. Autoridades presentes: Os bispos Dom João Francisco Braga e Dom João Correia Nery, Dr. Nilo Peçanha, presidente do Estado e vice-presidente eleito da República, Sr. Alfredo Backer, futuro presidente do Estado, Tenente-Coronel Benevenuto de Magalhães, representante do ministro da justiça, General Antônio Américo Pereira da Silva, chefe de polícia do Estado, Dr. Joaquim Lobo, delegado fiscal junto ao colégio, Dr. Benedito Nunes, prefeito da cidade e vários repórteres da imprensa do Rio e de Niterói.
  37. 37. Bênção do “bondinho” (1906) Após a bênção dada por Dom João Francisco Braga, as autoridades entraram no bonde e subiram ao som do Hino Nacional tocado pela banda do colégio. Houve o discurso de Dom João Correia Nery, conhecido como o Bispo de Nossa Senhora Auxiliadora. Ao descerem do Monumento, visitaram os alicerces do futuro templo de Nossa Senhora Auxiliadora, numa área de 2.100 metros quadrados.
  38. 38. Bênção do “bondinho” (1906)
  39. 39. O “bondinho” em funcionamento
  40. 40. O “bondinho” em funcionamento
  41. 41. Estrada de acesso ao Monumento Foi inaugurada em 15 de agosto de 1929, pelo Cardeal Dom Sebastião Leme. Teve como paraninfos os senhores Dr. Herotides de Oliveira, Pedro Pessoa, Agenor Vianna Barros, Carlos Varella, Manoel Falcão e Mário Silveira.
  42. 42. Cardeal Dom Sebastião Leme inaugura a estrada de acesso ao Monumento (1929)
  43. 43. Inauguração da estrada de acesso ao Monumento
  44. 44. Discurso do Dr. Herotides de Oliveira
  45. 45. Centenário do Monumento 08 de dezembro de 2000
  46. 46. Em 08 de dezembro de 2000 , aconteceu a grande festa com uma missa solene, no Monumento, presidida por Dom Carlos Alberto Navarro, arcebispo de Niterói e concelebrada por diversos padres, dentre eles Pe. Josué Francisco da Natividade e Pe. Ralfy Mendes de Oliveira, que estavam comemorando suas Bodas de Ouro sacerdotais. A banda de música deu brilho à festa com sua presença. Após a Missa, na residência dos salesianos, houve um coquetel. Pe. Josué Bodas de Ouro Sacerdotais Pe. Ralfy
  47. 47. Capela principal restaurada
  48. 48. Detalhes do altar principal
  49. 49. Detalhes arquitetônicos
  50. 51. Imagem de N. Sª. Auxiliadora Interior do altar posterior
  51. 52. Petra Mater (1896) e vista do mirante
  52. 53. Parte posterior Parte lateral
  53. 54. Hoje, procuramos reviver os momentos de fé e entusiasmo que empolgaram os salesianos e amigos, nos primeiros tempos de Brasil. E que a devoção a Maria Auxiliadora continue através dos tempos em todos aqueles que virão depois de nós. Pe. Josué Francisco da Natividade (SDB) Memorial Histórico

×