SlideShare uma empresa Scribd logo
MANDIC.
ESPECIALISTAS
EM CLOUDS.
M A N D I C . E S P E C I A L I S T A E M C L O U D S .
WorkShop BNY Mellon
2
AGENDA
Apresentação
Mandic Cloud
Metodologia Ágil DevOps Casos de Sucesso
Gerenciamento de
Serviços em Nuvem
A H I S T Ó R I A C O M E Ç O U
N A D É C A D A D E 9 0
2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018
Aporte
Riverwood Capital
Nuvem Pública de Alta
Performance
Aporte
Intel Capital
Crescimento orgânico de
30%
Foco Exclusivo em
Cloud Corporativo
Gerenciamento de
Serviços AWS
Aquisição da Área de
Cloud da ASCENTY.
Vmware, Openstack e
Certificação ISO 20.000
e PCI-DSS
Aquisição da Rivendel
Serviços de DevOps,
Data Analytics e
Transformação Digital
MANDIC-RIVENDEL
ESPECIALISTAS EM CLOUDS.
M A N D I C . E S P E C I A L I S T A E M C L O U D S .
Metodologia Ágil
A CULTURA ÁGIL E A
MELHORIA CONTÍNUA APLICADA
5
Alguns métodos e ferramentas surgiram como uma alternativa
para atender demandas de clientes e projetos de forma:
+ Dinâmica
+ Flexível
+ Aumento de produtividade
+ Abordagem de planejamento ITERATIVA (ciclos de entrega)
Na época (metade dos anos 90) o XP (Extreme Programming) era
um desses métodos e eram conhecidos como métodos leves.
O QUE É METODOLOGIA ÁGIL?
6
FUNDAMENTOS DA METODOLOGIA ÁGIL
DEMOR
ô!
Bora criar um
Manifesto !?
Em 2001 num encontro da comunidade...
4VALORES (PILARES)
12
PRINCÍPIOS
7
4 VALORES DO ÁGIL
Indivíduos e interações
mais que processos e
ferramentas
Software em funcionamento
mais que documentação
abrangente
Colaboração com o cliente
mais que negociação de
contratos
Responder a mudanças
mais que seguir um plano
9
12 PRINCÍPIOS DO ÁGIL
Curiosidade:
Se o manifesto foi criado em 2001, porque só
recentemente ele tem se popularizado?
11
Porque o MUNDO é V.U.C.A!
Fonte: Alessandra Alkmim
12
Em JAN/2006 Nokia era líder!
US$ 140 bilhões
Alguns meses depois
Nokia comprou a Navteq por
US$ 8,1 bilhões!!!
+ 4 ANOS
+ 10X NOKIA
Em 2012 Nokia valeria
apenas US$ 8,2 bilhões...
1. Nokia -> linear
2. Apple -> visionária
3. Waze -> oportunidade
No início de 2007
Apple lança iPhone
Fonte: Livro Organizações Exponenciais
PAUSA PARA UMA HISTORINHA...
13
VOLATILITY
(Volatilidade)
UNCERTAINTY
(Incerteza)
COMPLEXITY
(Complexidade)
AMBIGUITY
(Ambiguidade)
Vision
(Visão)
Understading
(Entendimento)
Clarity
(Clareza)
Agility
(Agilidade)
SOLUÇÃO ÁGIL
14
TRANSFORME O FRÁGIL EM ÁGIL !!!
15
MODELO TRADICIONAL VS. MODELO ÁGIL
Modelo Tradicional (Modelo Cascata):
+ Planejamento Preditivo;
+ Pouco envolvimento com cliente;
+ Burocracia;
+ Entrega do produto/projeto final;
Dificuldades de um Modelo Cascata:
+ Não costuma ter subdivisões;
+ Dificuldade para adaptações;
Modelo Ágil (Interativo e Incremental):
+ Planejamento adaptativo;
+ Comunicação constante com cliente;
+ Dinamismo;
+ Entregas por etapas - testes
16
CASCATA
ÁGIL
17
VANTAGENS DO ÁGIL PARA OS CLIENTES:
+ Agilidade
+ Múltiplas entregas
+ Participação no projeto
+ Customização do produto
18
VANTAGENS DO ÁGIL PARA OS TIMES:
+ Entregas rápidas e frequentes
+ Time motivado e confiante
+ Qualidade do produto
+ Previsão de cronograma e custos
+ Mitigação de riscos
19
+ Gestão dinâmica de projetos;
+ Trabalho em equipe;
+ Entregas iterativas;
+ Visibilidade de riscos;
+ Organização de fluxo;
+ Agilidade no processo;
+ Transparência, visibilidade;
Demais Frameworks Ágeis:
+ XP
+ LEAN
+ FDD
+ Híbridos
FRAMEWORKS ÁGEIS
20
+ Fluxo da Esquerda pra Direita;
+ Ítens priorizados no topo;
KANBAN BOARD
21
+ Controle de fluxo
+ Identificação de gargalo
+ Limite de demandas
+ Evitar sobrecarga
KANBAN BOARD
22
KANBAN BOARD ONLINE
23
FRAMEWORK SCRUM
Fonte: Internet
24
PILARES DO SCRUM
TRANSPARÊNCIA INSPEÇÃO ADAPTAÇÃO
25
+ Papéis e Responsabilidades
+ Artefatos
+ Eventos
PROCESSO SCRUM
26
(P.O.) O dono do produto.
Responsável pela visão de
Negócio e Priorização do
Product Backlog.
O S.M. é um Líder-Servidor.
Remove Impedimentos
Identifica formas de aumentar
a produtividade
da equipe.
Membros da equipe que
estimam e desenvolvem
o produto.
PAPÉIS DO SCRUM
27
1 - Product Backlog: Pilha de ítens que pertencem ao produto ou projeto.
+ Os itens mais relevantes são priorizados e detalhados (grooming) em
demandas que ficam no topo da pilha;
+ Os itens de relevância média ficam no meio da pilha e devem ser
detalhados junto ao Product Owner (P.O.), a medida em que se tornar
mais relevante.
+ Os itens de menor relevância costumam ser “Macros”, pois ainda não
foram detalhados e quebrados em pequenas partes pelo Product Owner.
ARTEFATOS DO SCRUM
28
2 - Sprint Backlog: Pilha de ítens priorizados que pertencem a um ciclo de entrega.
+ Os ítens priorizados são planejados e integrados à uma
Sprint (3) (Ciclo dentro do qual um conjunto de atividades
deve ser executado).
+ Ao final de cada Sprint, temos um incremento (4) do
produto, ou projeto, assim entregando valor ao cliente.
ARTEFATOS DO SCRUM
SPRINT
29
1 - Sprint Planning: É a reunião do Scrum, onde acontece o planejamento de um
Sprint. Estão presentes o Product Owner, o Scrum Master e o Time.
+ Discutem,
+ Montam e
+ Estimam o Sprint Backlog o qual irão
atuar durante a Sprint.
EVENTOS DO SCRUM
30
+ Identificar impedimentos que possam
comprometer a entrega da Sprint.
1. O que fiz ontem?
2. O que estou fazendo agora?
3. O que farei em seguida?
EVENTOS DO SCRUM
2 - Daily Meeting: É a reunião de alinhamento diário onde acontece a inspeção da
Sprint. A reunião deve ter no máximo 15min e deve ser feita em pé.
31
+ Discutem,
+ Revisam e
+ Inspecionam a Sprint executada
identificando pontos a serem
melhorados.
EVENTOS DO SCRUM
3 - Sprint Review: É a reunião do Scrum, onde acontece a revisão da Sprint.
32
+ Sugestões de melhoria do processo
+ Discutir pontos negativos e a melhorar
+ Sinalizar pontos que devem ser mantidos
EVENTOS DO SCRUM
4 - Sprint Retrospective: É a reunião do Scrum, para o Time inspecionar a si
próprio e criar um plano para melhorias a serem aplicadas na próxima Sprint.
33
D.
Product Backlog
Sprint Backlog
Sprint
Incremento
Sprint Planning
Daily
Sprint Review
Sprint
Retrospective
VISÃO GERAL DO PROCESSO SCRUM
Como saber qual o melhor framework?
Scrum, Kanban, ou outro?
35
1. SCRUM
2. SCRUM/XP
3. SCRUMBAN
4. KANBAN
5. LEAN DEVELOPMENT
6. HÍBRIDOS
7. OUTROS
58%
10%
8%
5%
1%
8%
10%
Fonte: http://www.metodoagil.com
FRAMEWORKS ÁGEIS
36
FRAMEWORKS COMBINADOS - SCRUMBAN
Os Frameworks Ágeis são adaptáveis e muitas vezes são combinados entre eles. Uma prática comum
é o SCRUMBAN que mistura os princípios básicos de um Kanban com os eventos do Scrum.
37
RESUMÃO
+ Metodologia e seus Fundamentos com Valores e Princípios
+ O Mundo V.U.C.A. e a necessidade de ADAPTAÇÃO das empresas
+ Modelo Tradicional vs. Modelo Ágil
+ Grandes vantagens do Ágil para os Clientes e Times
+ Frameworks Ágeis - Kanban, Scrum e Híbridos
38
youtube.com/ Inovação Possível
http://www.metodoagil.com
https://www.scrum.org/
REFERÊNCIAS E INDICAÇÕES
http://agilemanifesto.org/
“A melhor do Ágil é que são as
pessoas que fazem acontecer!”
Luiz Resende - Scrum Master - Mandic Cloud
MANDIC-RIVENDEL
ESPECIALISTAS EM CLOUDS.
M A N D I C . E S P E C I A L I S T A E M C L O U D S .
DevOps
HISTÓRIA
O embrião da história do DevOps surge em
2008, quando Patrick Debois, propõe discutir
métodos sobre como solucionar os eternos
conflitos entre as áreas de desenvolvimento e
operações de TI em uma palestra foi feita na
Conferência de Agile, em Toronto.
A origem do problema foi um projeto de
migração de governo Belga em um ano antes. Patrick Debois (foto: linux.com)
HISTÓRIA
Em 18 de março de 2011, o Gartner
publicou um relatório no qual afirmava
que, até o final de 2015, DevOps se
tornaria a principal estratégia em 20% das
principais (2k) organizações mundiais.
44
PILARES DO DevOps - CAMS
Cultura (Culture)
+ Colaboração
+ Desenvolvimento e TI/Ops
trabalhando juntos
Medição (Measurement)
+ Métricas de todo o ciclo
+ Monitoração / Logs
Automação (Automation)
+ Ferramentas de Automação
+ Pipelines Automáticas
Compartilhamento (Sharing)
+ FEEDBACK
+ Compartilhar responsabilidades
O resultado é nosso, não meu ou da minha área, é do
produto, da empresa.
É necessário conhecer Dev e Ops.
+ Dev precisa ter conceitos de Ops
+ Ops precisa ter conceitos de Dev
+ Áreas de Negócios precisam conhecer a cultura
CULTURA
AUTOMAÇÃO
+ Automatize ações manuais e rotineiras
+ Facilite os processos
+ Foco no melhor para o todo e não para si só
+ Busque serviços que acelerem e facilitem a entrega
dos produtos
+ Monitoramento de regras de negócios
+ Performance das aplicações e produtos
+ Disponibilidade
+ User Experience(UX) / User Interface(UI)
+ Testes
+ AB
+ Carga
MEDIÇÃO
+ Conhecimentos
+ Sucessos
+ Falhas
+ Tecnologias
COMPARTILHAMENTO
+ Produtos e serviços
+ Pessoas
+ Tempo
Recursos e Base Prática
50
PRINCIPAIS ETAPAS DE INFRA AS CODE
PROVISIONAMENTO
AUTOMATIZADO
GERENCIA DE
CONFIGURAÇÃO
DEPLOYMENT
AUTOMATIZADO
Código para criar os servidores Código para configurar os recursos
dentro dos servidores
Código para testar o código feito,
se está OK ou não
VIRTUAL MACHINES
51
PROVISIONAMENTO AUTOMATIZADO
Objetivos
+ Criar e remover ambientes de desenvolvimento,
homologação e produção de forma automatizada;
+ Criar e alterar uma infraestrutura(VM,
balanceador e outros) com linhas de código.
Resultados
+ Infraestrutura de base como código;
+ Padronização do modelo de provisionamento,
aplicando padrões;
+ Padronização de acessos e segurança
+ Desenvolvedor solicitando infraestrutura como
código.
52
GERÊNCIA DE CONFIGURAÇÃO
Objetivos
+ Configuração de todos os recursos dentro do
sistema operacional
+ Configuração dos servidores de aplicação
+ Configuração de tuning finos para melhor
performance
+ Configuração de melhorias de segurança
Resultados
+ Padronização da configuração de todos os
servidores
+ Padronização de segurança
+ Facilidade no gerenciamento e alteração de
todos os servidores
+ Mitigação de perda de tuning finos e
refinamentos
53
DEPLOYMENT AUTOMATIZADO
Objetivos
+ Automação da atualização de sistemas
+ Facilidade na implementação e execução
obrigatória de testes
+ Possibilidade de implementação de Blue/Green
deployment
+ Facilidade de Opção de rollback
Resultados
+ Garantia do mesmo artefato (arquivos) nos iguais
ambientes
+ Garantia de cobertura mínima de testes
+ Fácil controle de compatibilidade
+ Facilidade de rollback em caso de falha
54
SEGURANÇA & CONTROLE
Objetivos
+ Centralização de logs
+ Padronização de monitoramento
+ Foco de monitoramento de regras de negócio
+ Aplicação de hardening em todos os servidores
+ Facilidade no controle de acessos
Resultados
+ Facilitar o processo de troubleshooting
+ Maior controle do ambiente
+ Maior facilidade na aplicação de regras gerais
+ Correção ágil em caso de invasão ou necessidade
de aplicação de path imediato
55
MÉTRICAS
Objetivos
+ Teste de carga
+ Tuning
+ Implementação de métricas analíticas
Resultados
+ Definição de métricas de número de usuários
suportados na determinada aplicação
+ Melhor desempenho com o mesmo servidor
56
O FOCO DE TODOS É NO NEGÓCIO...
+Implementar e acompanhar métricas de negócio
+Produtos e serviços para agregar
• Reduzir Custos
• Aumentar SLA
• Aumentar produtividade
• Aumentar as métricas
Questionário
Maturidade DevOps
58
VISUALIZE O RESULTADO EM TEMPO REAL E RECEBA RELATÓRIO
59
60
61
PREENCHA O QUESTIONÁRIO E OBTENHA SEU RESULTADO
http://bit.ly/workshopdevops
BENEFÍCIOS
BENEFÍCIOS DO DevOps
O que ganhamos com essa nova Cultura?
1 Melhor comunicação e maior colaboração entre as áreas de desenvolvimento
e infraestrutura;
2 Melhor qualidade e maior frequência de entregas;
3 Redução de falhas na implementação de mudanças resultando em maior
estabilidade e melhor desempenho;
4 Aumento do valor do negócio.
64
O principal ganho está em processos
operacionais que ficam mais simples,
automatizados, escaláveis
e de menor custo.
Distribuição dos
ganhos com a
Automação
35%
Operações
10%
Billing
Cloud
15%
Customer
Experience
10%
Melhoria
Contínua
20%
Deploy
10%
Redução de
Falha
Estudo de implantação de DevOps e Metodologias Ágeis – Mandic Jun/2018
ESTUDO PRÁTICO
65
Característica da TI em Empresas Digitais
INOVAÇÃO DIFERENCIAÇÃO EXECUÇÃO
+ TI direcionado aos resultados do
negócio digital
+ Muito rápido, Focado em
inovação, dinâmico
+ Ágil e focado em parcerias
internas e externas
+ Demandas e Processos focados
em melhorias
+ Gestão de mudanças, ciclos de
vidas de tempo médio
+ A otimização é constante, o valor
é incremental
+ TI assume papel preponderante na
execução do negócio
+ Confiável, Focado em custos e
altamente adaptável
+ Parte integrante de uma evolução
constante e segura
66
C A S E S D E
SUCESSO
Objetivos do negócio:
Ambiente em conformidade com normas PCI-DSS, ganho de performance e disponibilidade com menor custo
GANHOS DO NEGÓCIO
Plataforma elástica com escalabilidade por serviço de acordo com a carga e SLA de disponibilidade de app
Monitoramento preventivo com métricas de negócios e contingência a incidentes
Ter uma infraestrutura escalável
para acompanhar o crescimento
acelerado da startup, de forma
independente à equipe de TI
interna;
Criar padrões e redesenhar
fluxos para aderências às
práticas e normas PCI em meio
ao crescimento escalável do
negócio;
Automatizar o
monitoramento dos
ambientes em nuvem pública
saindo de um parque de mais
de 200 servidores.
Prestar melhor atendimento
para a carteira crescente dos
mais de
500 mil clientes;
Aderência ao PCI além de
viabilizar divisão das contas na
AWS e com novos padrões de
segurança;
Evolução contínua do ambiente,
junto com o negócio MoiP, com
automatização da resiliência do
ambiente com respostas a
emergência.
Plataforma / Recursos Cloud
DEVOPS (Nuvem + OnPremises)
Revisão de Topologia e Arquitetura de TI
Implantação de Práticas DevOps/SRE,
Kubernetes para gestão e orquestração de containers
(Docker),
Gestão por Especialistas (NOC)
Cloudformation, EC2, ELB, S3, RDS, IAM, Elasticsearch,
Kibana
Desafios do negócio:
Objetivos do negócio:
Controle do Ambiente com redução de custo e ganho de performance e previsibilidade
GANHOS DO NEGÓCIO
Aumento da capacidade da aplicação e agilidade de manutenção e novas features - Escalabilidade por serviço e carga
Estabilidade, Segurança e Credibilidade – Acessos exponenciais no site não comprometiam mais a reputação do cliente
Lançar uma nova plataforma
100% em nuvem pública de
hiperescala;
Sair do modelo de ambiente on-
premises para consumo flexível
de recursos, conforme negócio;
Criar modelo de
aplicação escalável
para altos loads.
Anular instabilidade e quedas com
ambiente nos picos de acessos
simultâneos;
Migrar ambiente
para a nuvem;
Aumentar a performance
de buscas no portal com
disponibilidade e
resiliência.
Plataforma / Recursos Cloud
DEVOPS
Revisão de Topologia e Arquitetura de TI
Migração de Ambiente, Provisionamento e
Automação de Deploy (Infra as a Code)
Automação de CI/CD, Monitoramento de Negócio,
Gestão por Especialistas (Suporte Standard e NOC
24x7)
EC2, RDS, S3
Desafios do negócio:
Desafios do negócio: Objetivos do negócio:
Operação em modelo
tradicional: visão de
projeto e não de produto
com visão de receita;
Infra reativa e demora
para avaliação de
demandas de vendas e
de lançamento de
produtos;
Deploy em 30 dias: Time-
lead inviabilizava a
inovação em produtos
para suas plataformas
digitais.
Criar visão de entrega
de
produtos em modelo
MVP;
Viabilizar a análise do volume
de dados para identificação
de oportunidades de negócio,
além do planejamento;
Lançar novas funções e
promoções no aplicativo
aos clientes com
mais agilidade.
Plataforma / Recursos Cloud
TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
(DATA LAKE)
Práticas DevOps/SRE em Desenvolvimento Ágil
Data Analytics
AWS:
EC2, ECS, S3, Elasticsearch Service, Cloudfront, IAM,
Redshift
Entrega de MVPs diários: Novas experiências ao cliente na aquisição
de pacotes de viagens em plataformas online e nas lojas;
RESULTADOS
Dashboards com métricas dos produtos além de métricas de infra e de projetos;
Redução de 30 dias para 1 dia de deploy: Auto-serviço para os
times na montagem, gestão e deploys no ambiente;
Pipeline de vendas cresceu em 75%, em 3 meses;
GANHOS DO NEGÓCIO
Aumento do Ticket Médio de vendas online com crescimento
do pedido de compras em 25%
Aumento da Receita em 30%
70
OBRIGADO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão Ágil de Projetos com Scrum
Gestão Ágil de Projetos com ScrumGestão Ágil de Projetos com Scrum
Gestão Ágil de Projetos com Scrum
Marcos Garrido
 
Gestao agil de projetos com Scrum
Gestao agil de projetos com ScrumGestao agil de projetos com Scrum
Gestao agil de projetos com Scrum
Igor Macaubas
 
Cultura Lean Agile Weekend
Cultura Lean Agile WeekendCultura Lean Agile Weekend
Cultura Lean Agile Weekend
Luiz C. Parzianello
 
Fiveday - Falando de Scrum (conceitos e práticas utilizando métodos Ágeis)
Fiveday - Falando de Scrum (conceitos e práticas utilizando métodos Ágeis)Fiveday - Falando de Scrum (conceitos e práticas utilizando métodos Ágeis)
Fiveday - Falando de Scrum (conceitos e práticas utilizando métodos Ágeis)
Leonardo Dias Nascimento
 
Apostila scrum fundamentals
Apostila scrum fundamentalsApostila scrum fundamentals
Apostila scrum fundamentals
Ana Clara Mendes
 
Scrum - Framework, Competências e Valores (versão community)
Scrum -  Framework, Competências e Valores (versão community)Scrum -  Framework, Competências e Valores (versão community)
Scrum - Framework, Competências e Valores (versão community)
Manoel Pimentel Medeiros
 
Uma introdução ao SCRUM
Uma introdução ao SCRUMUma introdução ao SCRUM
Uma introdução ao SCRUM
elliando dias
 
Sua equipe está preparada para atender um cliente ágil?
Sua equipe está preparada para atender um cliente ágil?Sua equipe está preparada para atender um cliente ágil?
Sua equipe está preparada para atender um cliente ágil?
Luiz C. Parzianello
 
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
EloGroup
 
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
Rildo (@rildosan) Santos
 
Como Criar, Estimar, Priorizar e Manter o Product Backlog
Como Criar, Estimar, Priorizar e Manter o Product BacklogComo Criar, Estimar, Priorizar e Manter o Product Backlog
Como Criar, Estimar, Priorizar e Manter o Product Backlog
Rildo (@rildosan) Santos
 
Engenharia de Software 100% Agil (SCRUM, FDD e XP)
Engenharia de Software 100% Agil (SCRUM, FDD e XP)Engenharia de Software 100% Agil (SCRUM, FDD e XP)
Engenharia de Software 100% Agil (SCRUM, FDD e XP)
Rildo (@rildosan) Santos
 
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Annelise Gripp
 
Scrum
ScrumScrum
Requisitos Ágeis um novo mindset
Requisitos Ágeis um novo mindsetRequisitos Ágeis um novo mindset
Requisitos Ágeis um novo mindset
Fábio Aguiar
 
Gestão Ágil de Produtos com Lean Startup para times Scrum
Gestão Ágil de Produtos com Lean Startup para times ScrumGestão Ágil de Produtos com Lean Startup para times Scrum
Gestão Ágil de Produtos com Lean Startup para times Scrum
Marcos Garrido
 
S2 Scrum Roles
S2 Scrum RolesS2 Scrum Roles
S2 Scrum Roles
CLT Valuebased Services
 
Metodos Ageis
Metodos AgeisMetodos Ageis
Metodos Ageis
Fábio Aguiar
 
SAFe - Como escalar algo artesanal?
SAFe - Como escalar algo artesanal?SAFe - Como escalar algo artesanal?
SAFe - Como escalar algo artesanal?
Manoel Pimentel Medeiros
 
O que é SCRUM
O que é SCRUMO que é SCRUM

Mais procurados (20)

Gestão Ágil de Projetos com Scrum
Gestão Ágil de Projetos com ScrumGestão Ágil de Projetos com Scrum
Gestão Ágil de Projetos com Scrum
 
Gestao agil de projetos com Scrum
Gestao agil de projetos com ScrumGestao agil de projetos com Scrum
Gestao agil de projetos com Scrum
 
Cultura Lean Agile Weekend
Cultura Lean Agile WeekendCultura Lean Agile Weekend
Cultura Lean Agile Weekend
 
Fiveday - Falando de Scrum (conceitos e práticas utilizando métodos Ágeis)
Fiveday - Falando de Scrum (conceitos e práticas utilizando métodos Ágeis)Fiveday - Falando de Scrum (conceitos e práticas utilizando métodos Ágeis)
Fiveday - Falando de Scrum (conceitos e práticas utilizando métodos Ágeis)
 
Apostila scrum fundamentals
Apostila scrum fundamentalsApostila scrum fundamentals
Apostila scrum fundamentals
 
Scrum - Framework, Competências e Valores (versão community)
Scrum -  Framework, Competências e Valores (versão community)Scrum -  Framework, Competências e Valores (versão community)
Scrum - Framework, Competências e Valores (versão community)
 
Uma introdução ao SCRUM
Uma introdução ao SCRUMUma introdução ao SCRUM
Uma introdução ao SCRUM
 
Sua equipe está preparada para atender um cliente ágil?
Sua equipe está preparada para atender um cliente ágil?Sua equipe está preparada para atender um cliente ágil?
Sua equipe está preparada para atender um cliente ágil?
 
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
 
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
 
Como Criar, Estimar, Priorizar e Manter o Product Backlog
Como Criar, Estimar, Priorizar e Manter o Product BacklogComo Criar, Estimar, Priorizar e Manter o Product Backlog
Como Criar, Estimar, Priorizar e Manter o Product Backlog
 
Engenharia de Software 100% Agil (SCRUM, FDD e XP)
Engenharia de Software 100% Agil (SCRUM, FDD e XP)Engenharia de Software 100% Agil (SCRUM, FDD e XP)
Engenharia de Software 100% Agil (SCRUM, FDD e XP)
 
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Requisitos Ágeis um novo mindset
Requisitos Ágeis um novo mindsetRequisitos Ágeis um novo mindset
Requisitos Ágeis um novo mindset
 
Gestão Ágil de Produtos com Lean Startup para times Scrum
Gestão Ágil de Produtos com Lean Startup para times ScrumGestão Ágil de Produtos com Lean Startup para times Scrum
Gestão Ágil de Produtos com Lean Startup para times Scrum
 
S2 Scrum Roles
S2 Scrum RolesS2 Scrum Roles
S2 Scrum Roles
 
Metodos Ageis
Metodos AgeisMetodos Ageis
Metodos Ageis
 
SAFe - Como escalar algo artesanal?
SAFe - Como escalar algo artesanal?SAFe - Como escalar algo artesanal?
SAFe - Como escalar algo artesanal?
 
O que é SCRUM
O que é SCRUMO que é SCRUM
O que é SCRUM
 

Semelhante a Workshop Bny Mellon

Inciando com Scrum
Inciando com ScrumInciando com Scrum
Inciando com Scrum
Idéia Ágil
 
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis   Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
Agile Trends
 
Palestra Scrum Gathering 2017
Palestra Scrum Gathering 2017Palestra Scrum Gathering 2017
Palestra Scrum Gathering 2017
Caroline Wirtti
 
Desenvolvimento de software LEAN
Desenvolvimento de software LEAN Desenvolvimento de software LEAN
Desenvolvimento de software LEAN
Venícios Gustavo
 
Estratégia de Desenvolvimento de Produto Para Startups
Estratégia de Desenvolvimento de Produto Para StartupsEstratégia de Desenvolvimento de Produto Para Startups
Estratégia de Desenvolvimento de Produto Para Startups
Renzo Colnago
 
Scrum 8
Scrum 8Scrum 8
DevOps - o que é?
DevOps - o que é?DevOps - o que é?
DevOps - o que é?
Fabio Reginaldo
 
Agile
AgileAgile
Métodos Ágeis
Métodos ÁgeisMétodos Ágeis
Métodos Ágeis
Adriano Bertucci
 
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Taller Negócio Digitais
 
Entregando Software com Valor
Entregando Software com ValorEntregando Software com Valor
Entregando Software com Valor
Maicon Carlos Pereira
 
XP & Scrum from the trenches @ LeroyMerlin Brazil
XP & Scrum from the trenches @ LeroyMerlin BrazilXP & Scrum from the trenches @ LeroyMerlin Brazil
XP & Scrum from the trenches @ LeroyMerlin Brazil
Gaëtan Belbéoc'h
 
Scrum - Gerenciando Projetos Ágeis
Scrum - Gerenciando Projetos ÁgeisScrum - Gerenciando Projetos Ágeis
Scrum - Gerenciando Projetos Ágeis
Ideia Ágil
 
A cultura do DevOps
A cultura do DevOpsA cultura do DevOps
A cultura do DevOps
Leandro Garcia
 
Direcao x Velocidade
Direcao x VelocidadeDirecao x Velocidade
Direcao x Velocidade
Rodrigo Silva Pinto
 
Escalando infra em ops em um ambiente de hiper crescimento
Escalando infra em ops em um ambiente de hiper crescimentoEscalando infra em ops em um ambiente de hiper crescimento
Escalando infra em ops em um ambiente de hiper crescimento
Renan Capaverde
 
ProIndústria 2018 - dia 23 - H201 - A06
ProIndústria 2018 - dia 23 - H201 - A06ProIndústria 2018 - dia 23 - H201 - A06
ProIndústria 2018 - dia 23 - H201 - A06
Evandro Gama (Prof. Dr.)
 
Palestra scrum
Palestra scrumPalestra scrum
Palestra scrum
Paulo Igor Alves Godinho
 
Complexidade, Transformação digital e organizações adaptativas
Complexidade, Transformação digital e organizações adaptativasComplexidade, Transformação digital e organizações adaptativas
Complexidade, Transformação digital e organizações adaptativas
Fernando de la Riva
 
cms_files_140426_1663596610dm-difference-between-plm-and-pdm-ebook-pt-br_MAPD...
cms_files_140426_1663596610dm-difference-between-plm-and-pdm-ebook-pt-br_MAPD...cms_files_140426_1663596610dm-difference-between-plm-and-pdm-ebook-pt-br_MAPD...
cms_files_140426_1663596610dm-difference-between-plm-and-pdm-ebook-pt-br_MAPD...
VolneiBarbosa2
 

Semelhante a Workshop Bny Mellon (20)

Inciando com Scrum
Inciando com ScrumInciando com Scrum
Inciando com Scrum
 
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis   Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
 
Palestra Scrum Gathering 2017
Palestra Scrum Gathering 2017Palestra Scrum Gathering 2017
Palestra Scrum Gathering 2017
 
Desenvolvimento de software LEAN
Desenvolvimento de software LEAN Desenvolvimento de software LEAN
Desenvolvimento de software LEAN
 
Estratégia de Desenvolvimento de Produto Para Startups
Estratégia de Desenvolvimento de Produto Para StartupsEstratégia de Desenvolvimento de Produto Para Startups
Estratégia de Desenvolvimento de Produto Para Startups
 
Scrum 8
Scrum 8Scrum 8
Scrum 8
 
DevOps - o que é?
DevOps - o que é?DevOps - o que é?
DevOps - o que é?
 
Agile
AgileAgile
Agile
 
Métodos Ágeis
Métodos ÁgeisMétodos Ágeis
Métodos Ágeis
 
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
 
Entregando Software com Valor
Entregando Software com ValorEntregando Software com Valor
Entregando Software com Valor
 
XP & Scrum from the trenches @ LeroyMerlin Brazil
XP & Scrum from the trenches @ LeroyMerlin BrazilXP & Scrum from the trenches @ LeroyMerlin Brazil
XP & Scrum from the trenches @ LeroyMerlin Brazil
 
Scrum - Gerenciando Projetos Ágeis
Scrum - Gerenciando Projetos ÁgeisScrum - Gerenciando Projetos Ágeis
Scrum - Gerenciando Projetos Ágeis
 
A cultura do DevOps
A cultura do DevOpsA cultura do DevOps
A cultura do DevOps
 
Direcao x Velocidade
Direcao x VelocidadeDirecao x Velocidade
Direcao x Velocidade
 
Escalando infra em ops em um ambiente de hiper crescimento
Escalando infra em ops em um ambiente de hiper crescimentoEscalando infra em ops em um ambiente de hiper crescimento
Escalando infra em ops em um ambiente de hiper crescimento
 
ProIndústria 2018 - dia 23 - H201 - A06
ProIndústria 2018 - dia 23 - H201 - A06ProIndústria 2018 - dia 23 - H201 - A06
ProIndústria 2018 - dia 23 - H201 - A06
 
Palestra scrum
Palestra scrumPalestra scrum
Palestra scrum
 
Complexidade, Transformação digital e organizações adaptativas
Complexidade, Transformação digital e organizações adaptativasComplexidade, Transformação digital e organizações adaptativas
Complexidade, Transformação digital e organizações adaptativas
 
cms_files_140426_1663596610dm-difference-between-plm-and-pdm-ebook-pt-br_MAPD...
cms_files_140426_1663596610dm-difference-between-plm-and-pdm-ebook-pt-br_MAPD...cms_files_140426_1663596610dm-difference-between-plm-and-pdm-ebook-pt-br_MAPD...
cms_files_140426_1663596610dm-difference-between-plm-and-pdm-ebook-pt-br_MAPD...
 

Último

se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
ronaldos10
 
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebuliçãoExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão
 
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ismael Ash
 
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negóciosExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Ismael Ash
 
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
Faga1939
 

Último (6)

se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
 
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebuliçãoExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
 
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
 
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negóciosExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
 
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
 

Workshop Bny Mellon

  • 1. MANDIC. ESPECIALISTAS EM CLOUDS. M A N D I C . E S P E C I A L I S T A E M C L O U D S . WorkShop BNY Mellon
  • 3. Gerenciamento de Serviços em Nuvem A H I S T Ó R I A C O M E Ç O U N A D É C A D A D E 9 0 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 Aporte Riverwood Capital Nuvem Pública de Alta Performance Aporte Intel Capital Crescimento orgânico de 30% Foco Exclusivo em Cloud Corporativo Gerenciamento de Serviços AWS Aquisição da Área de Cloud da ASCENTY. Vmware, Openstack e Certificação ISO 20.000 e PCI-DSS Aquisição da Rivendel Serviços de DevOps, Data Analytics e Transformação Digital
  • 4. MANDIC-RIVENDEL ESPECIALISTAS EM CLOUDS. M A N D I C . E S P E C I A L I S T A E M C L O U D S . Metodologia Ágil A CULTURA ÁGIL E A MELHORIA CONTÍNUA APLICADA
  • 5. 5 Alguns métodos e ferramentas surgiram como uma alternativa para atender demandas de clientes e projetos de forma: + Dinâmica + Flexível + Aumento de produtividade + Abordagem de planejamento ITERATIVA (ciclos de entrega) Na época (metade dos anos 90) o XP (Extreme Programming) era um desses métodos e eram conhecidos como métodos leves. O QUE É METODOLOGIA ÁGIL?
  • 6. 6 FUNDAMENTOS DA METODOLOGIA ÁGIL DEMOR ô! Bora criar um Manifesto !? Em 2001 num encontro da comunidade... 4VALORES (PILARES) 12 PRINCÍPIOS
  • 7. 7 4 VALORES DO ÁGIL Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas Software em funcionamento mais que documentação abrangente Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos Responder a mudanças mais que seguir um plano
  • 9. Curiosidade: Se o manifesto foi criado em 2001, porque só recentemente ele tem se popularizado?
  • 10. 11 Porque o MUNDO é V.U.C.A! Fonte: Alessandra Alkmim
  • 11. 12 Em JAN/2006 Nokia era líder! US$ 140 bilhões Alguns meses depois Nokia comprou a Navteq por US$ 8,1 bilhões!!! + 4 ANOS + 10X NOKIA Em 2012 Nokia valeria apenas US$ 8,2 bilhões... 1. Nokia -> linear 2. Apple -> visionária 3. Waze -> oportunidade No início de 2007 Apple lança iPhone Fonte: Livro Organizações Exponenciais PAUSA PARA UMA HISTORINHA...
  • 13. 14 TRANSFORME O FRÁGIL EM ÁGIL !!!
  • 14. 15 MODELO TRADICIONAL VS. MODELO ÁGIL Modelo Tradicional (Modelo Cascata): + Planejamento Preditivo; + Pouco envolvimento com cliente; + Burocracia; + Entrega do produto/projeto final; Dificuldades de um Modelo Cascata: + Não costuma ter subdivisões; + Dificuldade para adaptações; Modelo Ágil (Interativo e Incremental): + Planejamento adaptativo; + Comunicação constante com cliente; + Dinamismo; + Entregas por etapas - testes
  • 16. 17 VANTAGENS DO ÁGIL PARA OS CLIENTES: + Agilidade + Múltiplas entregas + Participação no projeto + Customização do produto
  • 17. 18 VANTAGENS DO ÁGIL PARA OS TIMES: + Entregas rápidas e frequentes + Time motivado e confiante + Qualidade do produto + Previsão de cronograma e custos + Mitigação de riscos
  • 18. 19 + Gestão dinâmica de projetos; + Trabalho em equipe; + Entregas iterativas; + Visibilidade de riscos; + Organização de fluxo; + Agilidade no processo; + Transparência, visibilidade; Demais Frameworks Ágeis: + XP + LEAN + FDD + Híbridos FRAMEWORKS ÁGEIS
  • 19. 20 + Fluxo da Esquerda pra Direita; + Ítens priorizados no topo; KANBAN BOARD
  • 20. 21 + Controle de fluxo + Identificação de gargalo + Limite de demandas + Evitar sobrecarga KANBAN BOARD
  • 23. 24 PILARES DO SCRUM TRANSPARÊNCIA INSPEÇÃO ADAPTAÇÃO
  • 24. 25 + Papéis e Responsabilidades + Artefatos + Eventos PROCESSO SCRUM
  • 25. 26 (P.O.) O dono do produto. Responsável pela visão de Negócio e Priorização do Product Backlog. O S.M. é um Líder-Servidor. Remove Impedimentos Identifica formas de aumentar a produtividade da equipe. Membros da equipe que estimam e desenvolvem o produto. PAPÉIS DO SCRUM
  • 26. 27 1 - Product Backlog: Pilha de ítens que pertencem ao produto ou projeto. + Os itens mais relevantes são priorizados e detalhados (grooming) em demandas que ficam no topo da pilha; + Os itens de relevância média ficam no meio da pilha e devem ser detalhados junto ao Product Owner (P.O.), a medida em que se tornar mais relevante. + Os itens de menor relevância costumam ser “Macros”, pois ainda não foram detalhados e quebrados em pequenas partes pelo Product Owner. ARTEFATOS DO SCRUM
  • 27. 28 2 - Sprint Backlog: Pilha de ítens priorizados que pertencem a um ciclo de entrega. + Os ítens priorizados são planejados e integrados à uma Sprint (3) (Ciclo dentro do qual um conjunto de atividades deve ser executado). + Ao final de cada Sprint, temos um incremento (4) do produto, ou projeto, assim entregando valor ao cliente. ARTEFATOS DO SCRUM SPRINT
  • 28. 29 1 - Sprint Planning: É a reunião do Scrum, onde acontece o planejamento de um Sprint. Estão presentes o Product Owner, o Scrum Master e o Time. + Discutem, + Montam e + Estimam o Sprint Backlog o qual irão atuar durante a Sprint. EVENTOS DO SCRUM
  • 29. 30 + Identificar impedimentos que possam comprometer a entrega da Sprint. 1. O que fiz ontem? 2. O que estou fazendo agora? 3. O que farei em seguida? EVENTOS DO SCRUM 2 - Daily Meeting: É a reunião de alinhamento diário onde acontece a inspeção da Sprint. A reunião deve ter no máximo 15min e deve ser feita em pé.
  • 30. 31 + Discutem, + Revisam e + Inspecionam a Sprint executada identificando pontos a serem melhorados. EVENTOS DO SCRUM 3 - Sprint Review: É a reunião do Scrum, onde acontece a revisão da Sprint.
  • 31. 32 + Sugestões de melhoria do processo + Discutir pontos negativos e a melhorar + Sinalizar pontos que devem ser mantidos EVENTOS DO SCRUM 4 - Sprint Retrospective: É a reunião do Scrum, para o Time inspecionar a si próprio e criar um plano para melhorias a serem aplicadas na próxima Sprint.
  • 32. 33 D. Product Backlog Sprint Backlog Sprint Incremento Sprint Planning Daily Sprint Review Sprint Retrospective VISÃO GERAL DO PROCESSO SCRUM
  • 33. Como saber qual o melhor framework? Scrum, Kanban, ou outro?
  • 34. 35 1. SCRUM 2. SCRUM/XP 3. SCRUMBAN 4. KANBAN 5. LEAN DEVELOPMENT 6. HÍBRIDOS 7. OUTROS 58% 10% 8% 5% 1% 8% 10% Fonte: http://www.metodoagil.com FRAMEWORKS ÁGEIS
  • 35. 36 FRAMEWORKS COMBINADOS - SCRUMBAN Os Frameworks Ágeis são adaptáveis e muitas vezes são combinados entre eles. Uma prática comum é o SCRUMBAN que mistura os princípios básicos de um Kanban com os eventos do Scrum.
  • 36. 37 RESUMÃO + Metodologia e seus Fundamentos com Valores e Princípios + O Mundo V.U.C.A. e a necessidade de ADAPTAÇÃO das empresas + Modelo Tradicional vs. Modelo Ágil + Grandes vantagens do Ágil para os Clientes e Times + Frameworks Ágeis - Kanban, Scrum e Híbridos
  • 38. “A melhor do Ágil é que são as pessoas que fazem acontecer!” Luiz Resende - Scrum Master - Mandic Cloud
  • 39. MANDIC-RIVENDEL ESPECIALISTAS EM CLOUDS. M A N D I C . E S P E C I A L I S T A E M C L O U D S . DevOps
  • 40. HISTÓRIA O embrião da história do DevOps surge em 2008, quando Patrick Debois, propõe discutir métodos sobre como solucionar os eternos conflitos entre as áreas de desenvolvimento e operações de TI em uma palestra foi feita na Conferência de Agile, em Toronto. A origem do problema foi um projeto de migração de governo Belga em um ano antes. Patrick Debois (foto: linux.com)
  • 41. HISTÓRIA Em 18 de março de 2011, o Gartner publicou um relatório no qual afirmava que, até o final de 2015, DevOps se tornaria a principal estratégia em 20% das principais (2k) organizações mundiais.
  • 42. 44 PILARES DO DevOps - CAMS Cultura (Culture) + Colaboração + Desenvolvimento e TI/Ops trabalhando juntos Medição (Measurement) + Métricas de todo o ciclo + Monitoração / Logs Automação (Automation) + Ferramentas de Automação + Pipelines Automáticas Compartilhamento (Sharing) + FEEDBACK + Compartilhar responsabilidades
  • 43. O resultado é nosso, não meu ou da minha área, é do produto, da empresa. É necessário conhecer Dev e Ops. + Dev precisa ter conceitos de Ops + Ops precisa ter conceitos de Dev + Áreas de Negócios precisam conhecer a cultura CULTURA
  • 44. AUTOMAÇÃO + Automatize ações manuais e rotineiras + Facilite os processos + Foco no melhor para o todo e não para si só + Busque serviços que acelerem e facilitem a entrega dos produtos
  • 45. + Monitoramento de regras de negócios + Performance das aplicações e produtos + Disponibilidade + User Experience(UX) / User Interface(UI) + Testes + AB + Carga MEDIÇÃO
  • 46. + Conhecimentos + Sucessos + Falhas + Tecnologias COMPARTILHAMENTO + Produtos e serviços + Pessoas + Tempo
  • 47. Recursos e Base Prática
  • 48. 50 PRINCIPAIS ETAPAS DE INFRA AS CODE PROVISIONAMENTO AUTOMATIZADO GERENCIA DE CONFIGURAÇÃO DEPLOYMENT AUTOMATIZADO Código para criar os servidores Código para configurar os recursos dentro dos servidores Código para testar o código feito, se está OK ou não VIRTUAL MACHINES
  • 49. 51 PROVISIONAMENTO AUTOMATIZADO Objetivos + Criar e remover ambientes de desenvolvimento, homologação e produção de forma automatizada; + Criar e alterar uma infraestrutura(VM, balanceador e outros) com linhas de código. Resultados + Infraestrutura de base como código; + Padronização do modelo de provisionamento, aplicando padrões; + Padronização de acessos e segurança + Desenvolvedor solicitando infraestrutura como código.
  • 50. 52 GERÊNCIA DE CONFIGURAÇÃO Objetivos + Configuração de todos os recursos dentro do sistema operacional + Configuração dos servidores de aplicação + Configuração de tuning finos para melhor performance + Configuração de melhorias de segurança Resultados + Padronização da configuração de todos os servidores + Padronização de segurança + Facilidade no gerenciamento e alteração de todos os servidores + Mitigação de perda de tuning finos e refinamentos
  • 51. 53 DEPLOYMENT AUTOMATIZADO Objetivos + Automação da atualização de sistemas + Facilidade na implementação e execução obrigatória de testes + Possibilidade de implementação de Blue/Green deployment + Facilidade de Opção de rollback Resultados + Garantia do mesmo artefato (arquivos) nos iguais ambientes + Garantia de cobertura mínima de testes + Fácil controle de compatibilidade + Facilidade de rollback em caso de falha
  • 52. 54 SEGURANÇA & CONTROLE Objetivos + Centralização de logs + Padronização de monitoramento + Foco de monitoramento de regras de negócio + Aplicação de hardening em todos os servidores + Facilidade no controle de acessos Resultados + Facilitar o processo de troubleshooting + Maior controle do ambiente + Maior facilidade na aplicação de regras gerais + Correção ágil em caso de invasão ou necessidade de aplicação de path imediato
  • 53. 55 MÉTRICAS Objetivos + Teste de carga + Tuning + Implementação de métricas analíticas Resultados + Definição de métricas de número de usuários suportados na determinada aplicação + Melhor desempenho com o mesmo servidor
  • 54. 56 O FOCO DE TODOS É NO NEGÓCIO... +Implementar e acompanhar métricas de negócio +Produtos e serviços para agregar • Reduzir Custos • Aumentar SLA • Aumentar produtividade • Aumentar as métricas
  • 56. 58 VISUALIZE O RESULTADO EM TEMPO REAL E RECEBA RELATÓRIO
  • 57. 59
  • 58. 60
  • 59. 61 PREENCHA O QUESTIONÁRIO E OBTENHA SEU RESULTADO http://bit.ly/workshopdevops
  • 61. BENEFÍCIOS DO DevOps O que ganhamos com essa nova Cultura? 1 Melhor comunicação e maior colaboração entre as áreas de desenvolvimento e infraestrutura; 2 Melhor qualidade e maior frequência de entregas; 3 Redução de falhas na implementação de mudanças resultando em maior estabilidade e melhor desempenho; 4 Aumento do valor do negócio.
  • 62. 64 O principal ganho está em processos operacionais que ficam mais simples, automatizados, escaláveis e de menor custo. Distribuição dos ganhos com a Automação 35% Operações 10% Billing Cloud 15% Customer Experience 10% Melhoria Contínua 20% Deploy 10% Redução de Falha Estudo de implantação de DevOps e Metodologias Ágeis – Mandic Jun/2018 ESTUDO PRÁTICO
  • 63. 65 Característica da TI em Empresas Digitais INOVAÇÃO DIFERENCIAÇÃO EXECUÇÃO + TI direcionado aos resultados do negócio digital + Muito rápido, Focado em inovação, dinâmico + Ágil e focado em parcerias internas e externas + Demandas e Processos focados em melhorias + Gestão de mudanças, ciclos de vidas de tempo médio + A otimização é constante, o valor é incremental + TI assume papel preponderante na execução do negócio + Confiável, Focado em custos e altamente adaptável + Parte integrante de uma evolução constante e segura
  • 64. 66 C A S E S D E SUCESSO
  • 65. Objetivos do negócio: Ambiente em conformidade com normas PCI-DSS, ganho de performance e disponibilidade com menor custo GANHOS DO NEGÓCIO Plataforma elástica com escalabilidade por serviço de acordo com a carga e SLA de disponibilidade de app Monitoramento preventivo com métricas de negócios e contingência a incidentes Ter uma infraestrutura escalável para acompanhar o crescimento acelerado da startup, de forma independente à equipe de TI interna; Criar padrões e redesenhar fluxos para aderências às práticas e normas PCI em meio ao crescimento escalável do negócio; Automatizar o monitoramento dos ambientes em nuvem pública saindo de um parque de mais de 200 servidores. Prestar melhor atendimento para a carteira crescente dos mais de 500 mil clientes; Aderência ao PCI além de viabilizar divisão das contas na AWS e com novos padrões de segurança; Evolução contínua do ambiente, junto com o negócio MoiP, com automatização da resiliência do ambiente com respostas a emergência. Plataforma / Recursos Cloud DEVOPS (Nuvem + OnPremises) Revisão de Topologia e Arquitetura de TI Implantação de Práticas DevOps/SRE, Kubernetes para gestão e orquestração de containers (Docker), Gestão por Especialistas (NOC) Cloudformation, EC2, ELB, S3, RDS, IAM, Elasticsearch, Kibana Desafios do negócio:
  • 66. Objetivos do negócio: Controle do Ambiente com redução de custo e ganho de performance e previsibilidade GANHOS DO NEGÓCIO Aumento da capacidade da aplicação e agilidade de manutenção e novas features - Escalabilidade por serviço e carga Estabilidade, Segurança e Credibilidade – Acessos exponenciais no site não comprometiam mais a reputação do cliente Lançar uma nova plataforma 100% em nuvem pública de hiperescala; Sair do modelo de ambiente on- premises para consumo flexível de recursos, conforme negócio; Criar modelo de aplicação escalável para altos loads. Anular instabilidade e quedas com ambiente nos picos de acessos simultâneos; Migrar ambiente para a nuvem; Aumentar a performance de buscas no portal com disponibilidade e resiliência. Plataforma / Recursos Cloud DEVOPS Revisão de Topologia e Arquitetura de TI Migração de Ambiente, Provisionamento e Automação de Deploy (Infra as a Code) Automação de CI/CD, Monitoramento de Negócio, Gestão por Especialistas (Suporte Standard e NOC 24x7) EC2, RDS, S3 Desafios do negócio:
  • 67. Desafios do negócio: Objetivos do negócio: Operação em modelo tradicional: visão de projeto e não de produto com visão de receita; Infra reativa e demora para avaliação de demandas de vendas e de lançamento de produtos; Deploy em 30 dias: Time- lead inviabilizava a inovação em produtos para suas plataformas digitais. Criar visão de entrega de produtos em modelo MVP; Viabilizar a análise do volume de dados para identificação de oportunidades de negócio, além do planejamento; Lançar novas funções e promoções no aplicativo aos clientes com mais agilidade. Plataforma / Recursos Cloud TRANSFORMAÇÃO DIGITAL (DATA LAKE) Práticas DevOps/SRE em Desenvolvimento Ágil Data Analytics AWS: EC2, ECS, S3, Elasticsearch Service, Cloudfront, IAM, Redshift Entrega de MVPs diários: Novas experiências ao cliente na aquisição de pacotes de viagens em plataformas online e nas lojas; RESULTADOS Dashboards com métricas dos produtos além de métricas de infra e de projetos; Redução de 30 dias para 1 dia de deploy: Auto-serviço para os times na montagem, gestão e deploys no ambiente; Pipeline de vendas cresceu em 75%, em 3 meses; GANHOS DO NEGÓCIO Aumento do Ticket Médio de vendas online com crescimento do pedido de compras em 25% Aumento da Receita em 30%