SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
r
a
f
a
b
e
b
u
m
.b
l
o
g
s
p
o
t.
c
o
m
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
 Praticante de uma linguagem seca,
agressiva
 Tendência para narrativas em 1.ª pessoa
 Criou personagens em processo de
degradação –
reificação
(≈ “coisificação”)
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
Denúncia dos contrastes sociais
Regionalismo
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
Na planície avermelhada, os
juazeiros alargavam duas manchas
verdes. Os infelizes tinham caminhado o
dia inteiro, estavam cansados e famintos.
Ordinariamente andavam pouco, mas
como haviam repousado bastante na
areia do rio seco, a viagem progredira
bem três léguas. Fazia horas que
procuravam uma sombra. A folhagem dos
juazeiros apareceu longe, através dos
galhos pelados da catinga rala.
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
X
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
Condições
climáticas
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 Patrão
X
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
- Fabiano, você é um homem, exclamou
em voz alta.
(...) era apenas um cabra ocupado em
guardar coisas dos outros. Vermelho,
queimado, tinha os olhos azuis, a barba e
os cabelos ruivos (...) encolhia-se na
presença dos brancos (...).
- Você é um bicho, Fabiano.
Isto para ele era motivo de orgulho. Sim,
senhor, um bicho, capaz de vencer as
dificuldades.
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
(...) Aparecera como um bicho, entocara-se
como um bicho, mas criara raízes, estava
plantado.
- Você é um bicho, Baleia.
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 Patrão
 Inácio da
bodega
 Soldado
Amarelo
X
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
Fabiano atentou na
farda com respeito e
gaguejou, procurando as
palavras de seu Tomás da
Bolandeira:
- Isto é. Vamos e não
vamos. Quer dizer.
Enfim, contanto, etc. É
conforme.
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 Patrão
 Inácio da
bodega
 Soldado
Amarelo
 Tomás da
bolandeira
X
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
O menino mais novo
O menino mais velho
Inverno
Festa
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 Patrão
 Inácio da
bodega
 Soldado
Amarelo
 Tomás da
bolandeira
 Pessoas da festa
X
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
Sinha Vitória : papagaio :: Fabiano : cachorra
Contas
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 Patrão
 Inácio da bodega
 Soldado Amarelo
 Tomás da
bolandeira
 Pessoas da festa
 Fiscal da
prefeitura
X
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
O Soldado Amarelo
O mundo coberto de penas
Fuga
13 capítulos quase autônomos (≈
contos)
Obra cíclica (a família inicia e
termina a obra fugindo da seca)
Narrador onisciente – presença do
discurso indireto livre
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
Fabiano ouviu o falatório desconexo
do bêbado, caiu numa indecisão dolorosa.
Ele também dizia palavras sem sentido,
conversava à toa. Mas irou-se com a
comparação, deu marradas na parede.
Era bruto, sim senhor, nunca havia
aprendido, não sabia explicar-se. Estava
preso por isso? Como era? Então mete-se
um homem na cadeia porque ele não sabe
falar direito?
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com
21/9/2013rafabebum.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais de rafabebum

Mais de rafabebum (20)

Nós Matamos o Cão Tinhoso.ppsx
Nós Matamos o Cão Tinhoso.ppsxNós Matamos o Cão Tinhoso.ppsx
Nós Matamos o Cão Tinhoso.ppsx
 
Machado de Assis blog.ppsx
Machado de Assis blog.ppsxMachado de Assis blog.ppsx
Machado de Assis blog.ppsx
 
Romanceiro da Inconfidência.ppsx
Romanceiro da Inconfidência.ppsxRomanceiro da Inconfidência.ppsx
Romanceiro da Inconfidência.ppsx
 
Romanceiro da Inconfidência - análise.pdf
Romanceiro da Inconfidência - análise.pdfRomanceiro da Inconfidência - análise.pdf
Romanceiro da Inconfidência - análise.pdf
 
Quincas Borba.ppsx
Quincas Borba.ppsxQuincas Borba.ppsx
Quincas Borba.ppsx
 
Quincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdfQuincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdf
 
Poemas Escolhidos - análise.pdf
Poemas Escolhidos - análise.pdfPoemas Escolhidos - análise.pdf
Poemas Escolhidos - análise.pdf
 
Nove Noites.ppsx
Nove Noites.ppsxNove Noites.ppsx
Nove Noites.ppsx
 
Angústia - material de aula.pdf
Angústia - material de aula.pdfAngústia - material de aula.pdf
Angústia - material de aula.pdf
 
Angústia.ppsx
Angústia.ppsxAngústia.ppsx
Angústia.ppsx
 
Vinicius de Moraes.pptx
Vinicius de Moraes.pptxVinicius de Moraes.pptx
Vinicius de Moraes.pptx
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo
"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo
"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo
 
"Minha Vida de Menina", de Helena Morley
"Minha Vida de Menina", de Helena Morley"Minha Vida de Menina", de Helena Morley
"Minha Vida de Menina", de Helena Morley
 
Minha vida de menina
Minha vida de meninaMinha vida de menina
Minha vida de menina
 
Terra sonâmbula
Terra sonâmbulaTerra sonâmbula
Terra sonâmbula
 
Mayombe
MayombeMayombe
Mayombe
 
Mayombe
MayombeMayombe
Mayombe
 
Coração, cabeça e estômago análise
Coração, cabeça e estômago   análiseCoração, cabeça e estômago   análise
Coração, cabeça e estômago análise
 
Sermões de quarta feira de cinza - análise
Sermões de quarta feira de cinza - análiseSermões de quarta feira de cinza - análise
Sermões de quarta feira de cinza - análise
 

Vidas secas