SlideShare uma empresa Scribd logo
Seminário de Acompanhamento dos Programas de
    Pós-Graduação da Área de Artes/Música
           Brasília, 14 a 16 de fevereiro de 2012



   - Programa de Pós-Graduação em Música -
                    UFRGS
 Composição


 Educação Musical



 Musicologia/Etnomusicologia


 Práticas Interpretativas (flauta*, órgão, piano, violão, violino)




[* Somente Mestrado]
 Composição
  Processos de construção musical

 Educação Musical
  Práticas educacionais e sócio-culturais em música

 Musicologia/Etnomusicologia
  Transmissão e recepção de repertórios musicais históricos e
  contemporâneos

 Práticas Interpretativas
  Práticas e processos de interpretação musical
 Processos de construção musical:
  Aspectos analíticos, históricos e documentais da composição

 Práticas educacionais e sócio-culturais em música:
  Investigação dos processos de transmissão e apropriação musical
  em diferentes contextos culturais e institucionais

 Transmissão e recepção de repertórios musicais históricos e
  contemporâneos:
  Pesquisas de cunho etnomusicológico desenvolvidas a partir de
  fundos arquivísticos e/ou etnografias musicais

 Práticas e processos de interpretação musical:
  Investigação sistemática dos processos e práticas aplicadas à
  execução musical
 Processos de construção musical

- Genealogia das obras de Armando Albuquerque
  (CNPq/FAPERGS)
- Concerto para viola e orquestra de Antônio Carlos Borges
  Cunha: investigação e reflexões sobre processos de
  composição
- Música, Ciência e Tecnologia (CNPq/Propesq-UFRGS)
 Práticas educacionais e socioculturais em música

- Educação musical e culturas juvenis: socialização musical,
    nova oralidade e outras aprendizagens musicais mediadas
    pela tecnologia (CNPq)
-   Modos de pensar a educação musical escolar: subsídios para
    uma discussão epistemológica no campo da educação musical
    (CNPq)
-   Motivação para aprender música: um estudo sobre a relação
    entre a competência, dificuldade e o valor atribuído por
    alunos (CNPq)
-   Tecnologia digital aplicada à educação musical: quatro estudos
    de caso (Projeto Guri/Quanta Brasil)
-   Música, cotidiano e educação (PROEXT 2010)
 Transmissão e recepção de repertórios musicais históricos e
  contemporâneos

- Memória musical do Rio Grande do Sul: estudo das gravações
  históricas da Missão de Pesquisas Folclóricas (1946) de Luiz
  Heitor Corrêa de Azevedo
- Narrativas cantadas e faladas em espaços quilombolas:
  etnomusicologia das diásporas africanas no Rio Grande do Sul
  (CNPq)
- Saberes musicais compartilhados: intervivências universitárias
  com jovens rurais do Rio Grande do Sul no uso de tecnologias
  (CNPq – Programa Intervivência Universitária/Propesq-UFRGS)
 Práticas e processos de interpretação musical

- Desenvolvimento de metodologia para elaboração de arranjos
  para violão
- Estratégias de estudo na prática deliberada: investigação sobre a
  preparação de obras contrapontísticas para teclado (CNPq)
- Interações compositor-intéprete na música contemporânea
- Investigação de processos de ensino e aprendizagem
  instrumental visando a comunicação expressivo-intencional
  (CNPq)
- Música de câmara de compositores gaúchos para flauta
  transversal
- Processos de ensino e de aprendizagem da prática instrumental
- Programação Artística do PPG Música

  -
Matriz
                     curricular:
                    49 disciplinas


Núcleo comum obrigatório
 Eixos: pesquisa e estágio         Núcleo obrigatório
      D: 4 disciplinas          por Área de Concentração
     M: 2 disciplinas



                 Núcleo diversificado:
                 disciplinas opcionais
Requisitos para obtenção do título
                            Doutorado

 Integralização de 36 créditos (disciplinas obrigatórias e
    opcionais)
   Aprovação em Exame de Qualificação
   Proficiência em dois idiomas (inglês e francês ou alemão)
   3 recitais públicos na área de Práticas Interpretativas
   Defesa pública de Tese
Requisitos para obtenção do título
                            Mestrado

 Integralização de 24 créditos (disciplinas obrigatórias e
    opcionais)
   Dois recitais públicos na área de Práticas Interpretativas
   Recital público com obras compostas durante o curso na área
    de Composição
   Proficiência em inglês
   Defesa pública de Dissertação ou Trabalho Conclusivo de
    Mestrado (Artigo/Memorial)
Instâncias de avaliação, discussão e planejamento da PG na IES

 Ações e estratégias da Pró-Reitoria de Pós-Graduação
 Acompanhamento da Câmara de Pós-Graduação
 Reuniões do Fórum de Coordenadores de Pós-Graduação
 Seminários bianuais de Avaliação da Pós-Graduação na UFRGS
Instâncias de avaliação, discussão e planejamento no PPG
I - Comissão de Gestão – Proex: Plano de Metas Acadêmicas
 Incremento do intercâmbio nacional:
    Formação: planejamento conjunto de seminários, cursos de curta
     duração, masterclasses e módulos em disciplinas com professores de
     instituições nacionais, conforme demandas da área e de formação dos
     discentes; qualificação das bancas examinadoras.
    Projetos colaborativos com outras IES.
 Incremento do intercâmbio internacional:
    Busca de parcerias para a realização de projetos colaborativos de
     pesquisa, ensino e artísticos; apoio à vinda de pesquisadores e
     docentes de instituições estrangeiras; realização de doutorado
     sanduíche.
    Apoio à participação de docentes e doutorandos em eventos no
     exterior.
Instâncias de avaliação, discussão e planejamento no PPG
I - Comissão de Gestão – Proex (CPG): Plano de Metas Acadêmicas
 Incremento e maior divulgação da produção do Programa:
    Apoio financeiro para participação de docentes e discentes em eventos nacionais e
     internacionais.
    Apoio financeiro para publicação da produção artística e bibliográfica.
II – Comissão de Pós-Graduação e Coordenação, em articulação com docentes
      Acompanhamento do desempenho acadêmico do corpo discente.
      Revisão/ampliação das disciplinas e conteúdos curriculares.
III – Representação discente
      Avaliação das disciplinas e do desempenho dos docentes.
      Identificação de necessidades formativas.
Inserção social dos discentes

 Estratégias de qualificação da formação:
  Atendimento a demandas e necessidades formativas
  Ampliação/revisão curricular
  Intercâmbio com docentes e pesquisadores de instituições nacionais e
  internacionais
  Participação em eventos no país e no exterior
  Qualificação das bancas examinadoras (tese, dissertação/trabalho
  conclusivo, exame de qualificação e recital)

 Divulgação de concursos e orientação para participação nos
  mesmos
 Sede própria, reformada em 2009: mini-auditório, quatro salas
  de estudo, dois espaços exclusivos para discentes, três salas
  de aula/orientação, oito gabinetes individuais para
  professores, duas salas integradas para secretaria e
  coordenação; todos os espaços com acesso a internet.
 Salas de aula de instrumento, Auditorium Tasso Correa e
  Centro de Música Eletrônica compartilhados com a graduação,
  na sede do Instituto de Artes.
 Equipamentos:
   Instrumentos: sete pianos Steinway (três modelos 1D; um
     modelo 1L e três modelos 1B); um piano Petroff e um piano
     Gaveau (ambos meia-cauda); cinco pianos verticais; um órgão de
     três manuais e pedaleira; uma Clavinova Yamaha; um Disklavier
     Yamaha DU1, um Disklavier Yamaha DGC3.
 Equipamentos:
   Equipamentos de aúdio e vídeo (câmeras, projetores multimídia,
    DVDs, TVs, gravadores digitais, amplificadores, microfones,
    pedestais, minisystems e microsystems).
   Informática: 16 desktops, quatro notebooks e 13 impressoras;
    acesso a internet por rede sem fio.
   Biblioteca:
    Biblioteca setorial do Instituto de Artes, com acesso às demais 32
    bibliotecas do Sistema de Bibliotecas da UFRGS, ao Portal de
    Periódicos, a bases de dados e livros eletrônicos.
    Desde 2008, a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações passou a
    integrar o Lume – Repositório Digital, com documentos diversos
    da produção intelectual da Universidade.
Corpo Docente
       Nome               P, C ou V     Titula   Ano    Disciplina(s)    Disciplina(s)    Bolsa
                      2010      2011    ção                   2010          2011
Antonio C. Borges     P        P        D        1995   2 (PG)          2 (PG)
Cunha                                                   2 (G)           2 (G)
Any Raquel            P        P        D        1988   1 (PG)          3 (PG)           PQ-2
Carvalho                                                3 (G)           3 (G)
Catarina L Domenici   ---      P        D        2000   ---             3 (PG)
                                                                        4 (G)
Celso GL Chaves       P        P        D        1988   2 (PG)          2 PG)            PQ-1A
                                                        3 (G)           3 (G)
Cristina M. P. C.     P        P        D        1985   2 (PG)          10 (PG)          PQ-1B
Gerling                                                 2 (G)           2 (G)
Daniel Wolf           P        P        D        1998   1 (PG)          2 (PG)
                                                        2 (G)           2 (G)
Fredi V. Gerling      P        P        D        2000   2 (PG)          2 (PG)
                                                        4 (G)           4(G)
Jusamara V. Souza     P        P        D        1993   5 (PG)          5 (PG)           PQ-1C
                                                        2 (G)           2 (G)
Corpo Docente

        Nome             P, C ou V     Titula   Ano    Disciplina(s)    Disciplina(s)    Bolsa
                     2010      2011    ção                 2010            2011
Leonardo L. Winter   P        P        D        2005   2 (PG)          2 (PG)
                                                       2 (G)           2 (G)
Liane Hentschke      P        P        D        1993   2 (PG)          3 (PG)           PQ-1C
                                                       0 (G)           0 (G)
Luciana M. Del Ben   P        P        D        2001   3 (PG)          3 (PG)           PQ-2
                                                       3 (G)           3 (G)
Maria Elizabeth S.   P        P        D        1990   3 (PG)          3 PG)            PQ-1B
Lucas                                                  1 (G)           1 (G)
Ney Fialkow          P        P        D        1995   1 (PG)          2 (PG)
                                                       2 (G)           2 (G)
Eloi F. Fritsch      C        C        D        2001   1 (PG)          1 (PG)           CNPq-DT
                                                       4(G)            5 (G)
Reginaldo G. Braga   C        C        D        2003   2 (PG)          2 (PG)
                                                       2 (G)           2 (G)
Corpo Discente, Teses e Dissertações
           Teses   T/Doc   Dissert.   D/Doc   Total   TD/Do
                                                      c
2010       3       0,25    8          0,67    11      0,92




               Dimensão do corpo docente

2010: 12 permanentes e 2 colaboradores
Corpo Discente, Teses e Dissertações
           Teses    T/Doc   Dissert.   D/Doc   Total   TD/Do
                                                       c
2010       3        0,25    8          0,67    11      0,92

2011       4        0,31    17         1,31    21      1,62

2012       7        0,54    8          0,62    15      1,15

Triênio    14       1,08    33         2,54    47      3,62



                Dimensão do corpo docente

2010: 12 permanentes e 2 colaboradores
2011: 13 permanentes e 2 colaboradores
2012: 13 permanentes e 2 colaboradores
Corpo Discente, Teses e Dissertações
           Teses   T/Disc   Dissert   D/     Total   TD/
                            .         Disc           Disc
2010       3       0,14     8         0,31   11      0,23




               Dimensão do corpo discente

2010: 22 doutorandos e 26 mestrandos = 48
Corpo Discente, Teses e Dissertações
           Teses   T/Disc   Dissert   D/     Total   TD/
                            .         Disc           Disc
2010       3       0,14     8         0,31   11      0,23

2011       4       0,13     17        0,74   21      0,39

2012       7       0,24     8         0,25   15      0,25




               Dimensão do corpo discente

2010: 22 doutorandos e 26 mestrandos = 48
2011: 31 doutorandos e 23 mestrandos = 54
2012: 29 doutorandos e 32 mestrandos = 61 + 8 Dinter = 69
Corpo Discente, Teses e Dissertações

Distribuição das orientações das teses e dissertações
defendidas em relação aos docentes do Programa
2010
3 Teses aprovadas de 3 orientadores
8 Dissertações aprovadas de 5 orientadores
2011
4 Teses aprovadas de 4 orientadores
17 Dissertações aprovadas de 10 orientadores (1 colaborador)
Todos os docentes orientadores, exceto a docente credenciada
em 2011, tiveram trabalhos concluídos em 2010-2011:
       2 docentes: 4 orientações
       6 docentes: 3 orientações
       1 docente: 2 orientações
       4 docentes: 1 orientação
Corpo Discente, Teses e Dissertações

Produção bibliográfica ou artística associada a cada tese
ou dissertação
2010
1 dos 3 doutorandos titulados e 3 dos 8 mestrandos titulados
com produção registrada em 2010 e/ou 2011
Os demais tiveram produção declarada no triênio 2007-2009
2011
Todos os 4 doutorandos titulados e 16 dos 17 mestrandos
titulados com produção registrada em 2010 e/ou 2011

2010 e 2011: 49 discentes autores e/ou coautores de produção
bibliográfica e artística
Corpo Discente, Teses e Dissertações

Tempo de formação de mestres e doutores
                        Mestrado           Doutorado
                 Média       Mediana    Média      Mediana
    2010           27              27    50            48
    2011           28              27    51            50
    2010-2011      27              27    50            50

Percentual de bolsistas titulados
                            Mestrado          Doutorado
    2010                      100%              100%
    2011                       87%              100%
    2010-2011                  91%              100%
Produção intelectual

        Produção bibliográfica: artigos em periódicos

       A1   A2    B1   B2    B3   B4    B5    C    NC   Tota
                                                         l
2010   3     6    0     0    1     0    0     1    0     10
Produção intelectual

        Produção bibliográfica: artigos em periódicos

       A1   A2    B1   B2    B3    B4     B5       C      NC     Tota
                                                                  l
2010   3     6    0     0    1      0     0        1       0       10

2011   0     1    0     0    0      0      1       0       3        5

2010   3     7    0     0    1      0      1       1       3       15*
2011

                                  *11 com docentes permanentes
                                        [6 docentes autores/coautores]
                                                   3 com discentes
                                        [3 discentes autores/coautores]
                                                    6 com egressos
                                        [5 egressos autores/coautores]
Produção intelectual

       Produção bibliográfica: livros e capítulos

                Integral       Capítulo             Total
2010               1              3                  4
Produção intelectual

            Produção bibliográfica: livros e capítulos

                     Integral       Capítulo             Total
2010                    1              3                  4

2011                    1              4                  5

2010-2011               2              7                  9*


                                     *7 com docentes permanentes
                                                 [6 docentes autores]
                                       1 com docente colaborador
                                                  1 com discente
Produção intelectual

       Produção bibliográfica: trabalhos completos em anais

            EV1     EV2    EV3     EV4    EV5     NC     Total
2010         0      23      15      2      1       1      42
Produção intelectual

       Produção bibliográfica: trabalhos completos em anais

            EV1     EV2      EV3       EV4        EV5          NC        Total
2010         0      23        15        2           1           1          42

2011         3      34        2         2           2           1          44

2010-20      3      57        17        4           3           2         86*
11

                                                         *31 com docentes
                                    [9 docentes autores/coautores:7 per e 2 col]
                                             62 com discentes/egressos
                          [27 discentes e 3 egressos autores/coautores]
Produção intelectual

     Produção bibliográfica: distribuição das publicações

                          2010                      2011            2010-2011

                   DOC.                      DOC.                  DOC.
                                 DISC.                     DISC.          DiSC.*
                   PER                       PER                   PER
Artigos
                   0,83           0,2        0,38          0,09    1,15    0,29

Livros/capítulos
                   0,33          0,08        0,38          0,09    0,69    0,17

Trabalhos
completos em       3,5           0,87        3,54          0,85    6,61    1,68
anais
                                                   *Calculada com base na média
                                         de alunos matriculados em cada ano base
Produção intelectual

                 Produção artística de ponta
- C. Caparreli Gerling: CD “Cristina Capparelli interpreta a obra
para piano de Alda Oliveira e Jamary Oliveira” (com 11 obras e
19 faixas), apoio ABM e Sonare, 2011.
- C. Domenici: gravação da faixa “Confini”, de Paolo Cavallone,
para piano solo, no CD “Confini”, Gravadora: Raí Trade/Center
for 21st Century Music, Tactus; Estados Unidos, 2011
- A.C. Borges Cunha: Estreia da composição Maxakali (Concurso
Funarte de Composição 2010) na XIX Bienal de Música
Contemporânea, Rio de Janeiro, Orquestra Petrobrás Sinfônica,
Regência: André Cardoso, 2011.
-N. Fialkow: Turnê do Duo Marcos Machado (contrabaixo) e Ney
Fialkow (piano) em quatro universidades norte-americanas,
executando obras de Proto, Haydn, Glier e Korngold, 2011.
Produção intelectual

                 Produção artística de ponta
-D. Wolff: Brasil em Corda – Circuito Funarte de Música Clássica.
Temporada de concertos para violão e quarteto de cordas em
sete cidades brasileiras (6 capitais), 2010.
-D. Wolff: Recital de violão solo na Biennale Internationale de la
Guitare, França, 2010.
-A. C. Borges Cunha e outros: CD “Mahavidyas”, Ballet para dois
pianos , flauta, percussão e orquestra de cordas, de Vagner
Cunha (discente). Regência: A.C. Borges Cunha; pianos: Cristina
Gerling e Ney fialkow; flauta: Leonardo Winter; percussão: Diego
Silveira. Theatro São Pedro / Estúdio Transcendental, 2010.
Inserção social

Integração e cooperação com outros programas e centros
       de pesquisa e desenvolvimento profissional

Programas e IES:
- Dinter Unespar (Embap e FAP/PR)
- Casadinho: UFBA-Unicamp-UFRGS
- Participação de docentes de outras IES nos grupos de
pesquisa vinculados ao Programa (UFSM, UFPel, UERGS,
UDESC, UEL, UFU, UNIRIO e UFPB).
- Participação de docentes de outras IES nas atividades do
Programa (bancas, seminários, masterclasses, disciplinas).
- Consultorias para implantação de curso de graduação e
mestrado em duas IES.
Inserção social

Integração e cooperação com outros programas e centros
       de pesquisa e desenvolvimento profissional

Orquestras:
- Direção artística de concertos didáticos para alunos do
ensino fundamental e médio;
- Direção artística de projeto de profissionalização de
músicos (solistas) e interiorização da música de concerto.

CEP e escolas de música:
- Masterclasses e cursos de formação continuada de
músicos e de professores de escolas de música.
Inserção social

Integração e cooperação com outros programas e centros
       de pesquisa e desenvolvimento profissional

Educação básica:
- Cursos de formação continuada para professores de
escolas de educação básica em diversos estados do país
(PROEXT 2010);
- Publicação de material didático para a educação básica;
- Coordenação do Grupo Técnico para implementação da
Lei n. 11.769/2008 no Rio Grande do Sul.
- Participação de docentes da educação básica nos grupos
de pesquisa vinculados ao Programa.
Inserção social

              Visibilidade e transparência

• Teses de Doutorado e Dissertações/Trabalhos
Conclusivos de Mestrado:
        Lume - Repositório Digital da UFRGS
        http://www.lume.ufrgs.br/

Página do Programa:
       http://www6.ufrgs.br/ppgmusica/
Níveis de qualificação, de produção e de
    desempenho equivalentes aos dos centros
                  internacionais
• Qualificação do corpo docente:
- 11 docentes titulados no exterior
[em 11 instituições dos EUA, Alemanha e Inglaterra]

- 4 docentes titulados no Brasil, 2 com estágio sanduíche
no exterior
[EUA e Inglaterra]

- 6 docentes com/em pós-doutorado no exterior
[EUA, Alemanha, Inglaterra, Portugal]
Níveis de qualificação, de produção e de
    desempenho equivalentes aos dos centros
                  internacionais
• Produção e desempenho:
- Produção (docente e discente) bibliográfica e artística
continuada e socializada através de meios considerados
qualificados pela área.
- Produção (docente) técnica em âmbito internacional.
- Participação de docentes em sociedades/associações
internacionais.
- Mobilidade docente:
   - Participação de docentes de IES estrangeiras em atividades
   do Programa.
   - Participação dos docentes do Programa em atividades de
   orientação e coorientação no exterior; projetos de pesquisa
   conjuntos e intercâmbios acadêmicos.
Consolidação e liderança nacional do Programa
  como formador de recursos humanos para a
           pesquisa e pós-graduação
• Proveniência dos mestrandos 1987-2011:
- 151 titulados
   Sul: RS: 85; SC: 5; PR: 20
   Sudeste: SP: 8; MG: 9
   Centro-Oeste: MS: 1; DF: 3
   Nordeste: BA: 1; PB: 3; PE: 2
   Norte: AM: 1; AP: 1; PA: 1
   Cone Sul: 3

   RS: 56,3%
   Região Sul: 72,8%
   Demais regiões: 27,2%
Consolidação e liderança nacional do Programa
  como formador de recursos humanos para a
           pesquisa e pós-graduação
• Inserção dos egressos de Mestrado 1987-2011:
- 151 titulados
    • 84 (53,6%) vinculados a 28 IES no país
       Sul: 60 [RS: 42]
       Sudeste: 11
       Centro-Oeste: 2
       Nordeste: 9
       Norte: 2
   • Dentre os 83:
   RS: 50%
   Região Sul: 71,4%
   Demais regiões: 28,6%
Consolidação e liderança nacional do Programa
  como formador de recursos humanos para a
           pesquisa e pós-graduação
• Proveniência dos doutorandos 1995-2011:
- 42 titulados
   Sul: RS: 19; SC: 3; PR: 2
   Sudeste: SP: 2; MG: 4; RJ: 1
   Centro-Oeste: MT: 1; DF: 2
   Nordeste: BA: 1; PB: 3; PE: 1; PI: 1
   Norte: PA: 3
   Cone Sul/Uruguai: 1

   RS: 45,2%
   Região Sul: 57,1%
   Demais regiões: 42,9%
Consolidação e liderança nacional do Programa
  como formador de recursos humanos para a
           pesquisa e pós-graduação
• Inserção dos egressos de Doutorado 1995-2011:
- 42 titulados
    • 37 (88,1%) vinculados a 20 IES no país:
       Sul: 22 [RS: 17]
       Sudeste: 6
       Centro-Oeste: 1
       Nordeste: 5
       Norte: 3
                17 atuam em PPGs
   • Dentre os 37:
   RS: 45,9%
   Região Sul: 59,5%
   Demais regiões: 40,5%
Inserção e impacto regional e nacional do
                    Programa

• Inserção nacional dos docentes

- Bolsistas de agências;
- Captação de recursos via editais;
- Membros de comitês nacionais e comissões de avaliação
de agências;
- Membros de diretoria de associações nacionais (Abem,
Abet, Abrapem, Anppom);
- Membros de conselhos editoriais de periódicos;
- Membros de comitês científicos de congressos;
- Convidados para eventos científicos e artísticos de âmbito
regional e nacional.
Inserção e impacto regional e nacional do
                    Programa

• Impacto regional e nacional do Programa

- Colocação profissional dos egressos em IES da Região Sul:
    Dos titulados vinculados a IES:
       Mestres: 71,4%
       Doutores: 59,5%

- Colocação profissional dos egressos em IES das demais
regiões do país:
    Dos titulados vinculados a IES:
       Mestres: 28,6%
       Doutores: 40,5%
Inserção internacional e integração com centros
                  internacionais

10 (77%) dos 13 docentes permanentes com pelo menos 2
                       produções; e
   8 (61%) com pelo menos 3 produções nas categorias
            listadas a seguir em 2010-2011:
- Participação em diretoria de sociedades/associações
internacionais
- Representação no Brasil de sociedades/associações internacionais
- Consultoria a agências estrangeiras e internacionais
- Participação em conselhos editoriais de periódicos internacionais
- Participação em comitês científicos de eventos internacionais
- Apresentação de trabalhos em congressos internacionais
- Atuação docente (masterclass/cursos de curta duração) em
eventos artísticos internacionais
Inserção internacional e integração com centros
                  internacionais
- Atuação como professor visitante/convidado (masterclass/cursos
de curta duração/seminários) em instituições estrangeiras
- Acordos de cooperação acadêmica e intercâmbio científico com
instituições estrangeiras
- Projetos artísticos, editoriais e de pesquisa colaborativos com
instituições/docentes estrangeiros
- Orientação e coorientação de mestrandos e doutorandos em
instituições estrangeiras
- Estágios de doutorado e pós-doutorado em instituições
estrangeiras
Avaliação geral

• Pontos positivos
- Verticalidade da proposta pedagógica do Programa
- Número de bolsistas de produtividade em pesquisa
- Integração com a graduação
- Participação de discentes como autores e coautores
(produção bibliográfica e artística)
- Inserção profissional dos egressos
- Aumento do corpo discente (principalmente de
doutorandos)
Avaliação geral

• Pontos negativos
- Desequilíbrio do fluxo discente no atual triênio em função
do aumento do número de alunos
-TMT mais alto em 2010-2011 em relação ao triênio
anterior
- Quebra da regularidade da Revista Em Pauta e
consequente rebaixamento no Qualis Periódicos
- 3 docentes com mais de 8 orientandos (considerando
Dinter e atuação em outro Programa)
- Visibilidade do Programa:
   - Atualização de todos os itens da página
    - Tradução da página para a língua inglesa

Mais conteúdo relacionado

Mais de Donguto

Clippagem
ClippagemClippagem
ClippagemDonguto
 
Eixo 2 programa de governo jhonatas50
Eixo 2 programa de governo jhonatas50Eixo 2 programa de governo jhonatas50
Eixo 2 programa de governo jhonatas50
Donguto
 
Apresentação programa de governo jhonatas50
Apresentação programa de governo jhonatas50Apresentação programa de governo jhonatas50
Apresentação programa de governo jhonatas50
Donguto
 
Eixo 1 programa de governo jhonatas50
Eixo 1 programa de governo jhonatas50Eixo 1 programa de governo jhonatas50
Eixo 1 programa de governo jhonatas50
Donguto
 
Apresentação sonho escola
Apresentação sonho escolaApresentação sonho escola
Apresentação sonho escolaDonguto
 
Ufba dança
Ufba dançaUfba dança
Ufba dança
Donguto
 
Cenicas ufrn
Cenicas ufrnCenicas ufrn
Cenicas ufrn
Donguto
 
Cenicas unirio
Cenicas unirioCenicas unirio
Cenicas unirio
Donguto
 
Cenicas usp
Cenicas uspCenicas usp
Cenicas usp
Donguto
 
Musica unirio
Musica unirioMusica unirio
Musica unirio
Donguto
 
Musica ufba
Musica ufbaMusica ufba
Musica ufba
Donguto
 
Ppg música-ufg-claudia zanini
Ppg música-ufg-claudia zaniniPpg música-ufg-claudia zanini
Ppg música-ufg-claudia zanini
Donguto
 
Musica ufrj
Musica ufrjMusica ufrj
Musica ufrj
Donguto
 
Musica ufpr
Musica ufprMusica ufpr
Musica ufpr
Donguto
 
Musica ufpb
Musica ufpbMusica ufpb
Musica ufpb
Donguto
 
Musica ufmg
Musica ufmgMusica ufmg
Musica ufmg
Donguto
 
Musica udesc
Musica udescMusica udesc
Musica udesc
Donguto
 
Musica usp
Musica uspMusica usp
Musica usp
Donguto
 

Mais de Donguto (18)

Clippagem
ClippagemClippagem
Clippagem
 
Eixo 2 programa de governo jhonatas50
Eixo 2 programa de governo jhonatas50Eixo 2 programa de governo jhonatas50
Eixo 2 programa de governo jhonatas50
 
Apresentação programa de governo jhonatas50
Apresentação programa de governo jhonatas50Apresentação programa de governo jhonatas50
Apresentação programa de governo jhonatas50
 
Eixo 1 programa de governo jhonatas50
Eixo 1 programa de governo jhonatas50Eixo 1 programa de governo jhonatas50
Eixo 1 programa de governo jhonatas50
 
Apresentação sonho escola
Apresentação sonho escolaApresentação sonho escola
Apresentação sonho escola
 
Ufba dança
Ufba dançaUfba dança
Ufba dança
 
Cenicas ufrn
Cenicas ufrnCenicas ufrn
Cenicas ufrn
 
Cenicas unirio
Cenicas unirioCenicas unirio
Cenicas unirio
 
Cenicas usp
Cenicas uspCenicas usp
Cenicas usp
 
Musica unirio
Musica unirioMusica unirio
Musica unirio
 
Musica ufba
Musica ufbaMusica ufba
Musica ufba
 
Ppg música-ufg-claudia zanini
Ppg música-ufg-claudia zaniniPpg música-ufg-claudia zanini
Ppg música-ufg-claudia zanini
 
Musica ufrj
Musica ufrjMusica ufrj
Musica ufrj
 
Musica ufpr
Musica ufprMusica ufpr
Musica ufpr
 
Musica ufpb
Musica ufpbMusica ufpb
Musica ufpb
 
Musica ufmg
Musica ufmgMusica ufmg
Musica ufmg
 
Musica udesc
Musica udescMusica udesc
Musica udesc
 
Musica usp
Musica uspMusica usp
Musica usp
 

UFPR

  • 1. Seminário de Acompanhamento dos Programas de Pós-Graduação da Área de Artes/Música Brasília, 14 a 16 de fevereiro de 2012 - Programa de Pós-Graduação em Música - UFRGS
  • 2.  Composição  Educação Musical  Musicologia/Etnomusicologia  Práticas Interpretativas (flauta*, órgão, piano, violão, violino) [* Somente Mestrado]
  • 3.  Composição Processos de construção musical  Educação Musical Práticas educacionais e sócio-culturais em música  Musicologia/Etnomusicologia Transmissão e recepção de repertórios musicais históricos e contemporâneos  Práticas Interpretativas Práticas e processos de interpretação musical
  • 4.  Processos de construção musical: Aspectos analíticos, históricos e documentais da composição  Práticas educacionais e sócio-culturais em música: Investigação dos processos de transmissão e apropriação musical em diferentes contextos culturais e institucionais  Transmissão e recepção de repertórios musicais históricos e contemporâneos: Pesquisas de cunho etnomusicológico desenvolvidas a partir de fundos arquivísticos e/ou etnografias musicais  Práticas e processos de interpretação musical: Investigação sistemática dos processos e práticas aplicadas à execução musical
  • 5.  Processos de construção musical - Genealogia das obras de Armando Albuquerque (CNPq/FAPERGS) - Concerto para viola e orquestra de Antônio Carlos Borges Cunha: investigação e reflexões sobre processos de composição - Música, Ciência e Tecnologia (CNPq/Propesq-UFRGS)
  • 6.  Práticas educacionais e socioculturais em música - Educação musical e culturas juvenis: socialização musical, nova oralidade e outras aprendizagens musicais mediadas pela tecnologia (CNPq) - Modos de pensar a educação musical escolar: subsídios para uma discussão epistemológica no campo da educação musical (CNPq) - Motivação para aprender música: um estudo sobre a relação entre a competência, dificuldade e o valor atribuído por alunos (CNPq) - Tecnologia digital aplicada à educação musical: quatro estudos de caso (Projeto Guri/Quanta Brasil) - Música, cotidiano e educação (PROEXT 2010)
  • 7.  Transmissão e recepção de repertórios musicais históricos e contemporâneos - Memória musical do Rio Grande do Sul: estudo das gravações históricas da Missão de Pesquisas Folclóricas (1946) de Luiz Heitor Corrêa de Azevedo - Narrativas cantadas e faladas em espaços quilombolas: etnomusicologia das diásporas africanas no Rio Grande do Sul (CNPq) - Saberes musicais compartilhados: intervivências universitárias com jovens rurais do Rio Grande do Sul no uso de tecnologias (CNPq – Programa Intervivência Universitária/Propesq-UFRGS)
  • 8.  Práticas e processos de interpretação musical - Desenvolvimento de metodologia para elaboração de arranjos para violão - Estratégias de estudo na prática deliberada: investigação sobre a preparação de obras contrapontísticas para teclado (CNPq) - Interações compositor-intéprete na música contemporânea - Investigação de processos de ensino e aprendizagem instrumental visando a comunicação expressivo-intencional (CNPq) - Música de câmara de compositores gaúchos para flauta transversal - Processos de ensino e de aprendizagem da prática instrumental - Programação Artística do PPG Música -
  • 9. Matriz curricular: 49 disciplinas Núcleo comum obrigatório Eixos: pesquisa e estágio Núcleo obrigatório D: 4 disciplinas por Área de Concentração M: 2 disciplinas Núcleo diversificado: disciplinas opcionais
  • 10. Requisitos para obtenção do título Doutorado  Integralização de 36 créditos (disciplinas obrigatórias e opcionais)  Aprovação em Exame de Qualificação  Proficiência em dois idiomas (inglês e francês ou alemão)  3 recitais públicos na área de Práticas Interpretativas  Defesa pública de Tese
  • 11. Requisitos para obtenção do título Mestrado  Integralização de 24 créditos (disciplinas obrigatórias e opcionais)  Dois recitais públicos na área de Práticas Interpretativas  Recital público com obras compostas durante o curso na área de Composição  Proficiência em inglês  Defesa pública de Dissertação ou Trabalho Conclusivo de Mestrado (Artigo/Memorial)
  • 12. Instâncias de avaliação, discussão e planejamento da PG na IES  Ações e estratégias da Pró-Reitoria de Pós-Graduação  Acompanhamento da Câmara de Pós-Graduação  Reuniões do Fórum de Coordenadores de Pós-Graduação  Seminários bianuais de Avaliação da Pós-Graduação na UFRGS
  • 13. Instâncias de avaliação, discussão e planejamento no PPG I - Comissão de Gestão – Proex: Plano de Metas Acadêmicas  Incremento do intercâmbio nacional:  Formação: planejamento conjunto de seminários, cursos de curta duração, masterclasses e módulos em disciplinas com professores de instituições nacionais, conforme demandas da área e de formação dos discentes; qualificação das bancas examinadoras.  Projetos colaborativos com outras IES.  Incremento do intercâmbio internacional:  Busca de parcerias para a realização de projetos colaborativos de pesquisa, ensino e artísticos; apoio à vinda de pesquisadores e docentes de instituições estrangeiras; realização de doutorado sanduíche.  Apoio à participação de docentes e doutorandos em eventos no exterior.
  • 14. Instâncias de avaliação, discussão e planejamento no PPG I - Comissão de Gestão – Proex (CPG): Plano de Metas Acadêmicas  Incremento e maior divulgação da produção do Programa:  Apoio financeiro para participação de docentes e discentes em eventos nacionais e internacionais.  Apoio financeiro para publicação da produção artística e bibliográfica. II – Comissão de Pós-Graduação e Coordenação, em articulação com docentes  Acompanhamento do desempenho acadêmico do corpo discente.  Revisão/ampliação das disciplinas e conteúdos curriculares. III – Representação discente  Avaliação das disciplinas e do desempenho dos docentes.  Identificação de necessidades formativas.
  • 15. Inserção social dos discentes  Estratégias de qualificação da formação: Atendimento a demandas e necessidades formativas Ampliação/revisão curricular Intercâmbio com docentes e pesquisadores de instituições nacionais e internacionais Participação em eventos no país e no exterior Qualificação das bancas examinadoras (tese, dissertação/trabalho conclusivo, exame de qualificação e recital)  Divulgação de concursos e orientação para participação nos mesmos
  • 16.  Sede própria, reformada em 2009: mini-auditório, quatro salas de estudo, dois espaços exclusivos para discentes, três salas de aula/orientação, oito gabinetes individuais para professores, duas salas integradas para secretaria e coordenação; todos os espaços com acesso a internet.  Salas de aula de instrumento, Auditorium Tasso Correa e Centro de Música Eletrônica compartilhados com a graduação, na sede do Instituto de Artes.  Equipamentos:  Instrumentos: sete pianos Steinway (três modelos 1D; um modelo 1L e três modelos 1B); um piano Petroff e um piano Gaveau (ambos meia-cauda); cinco pianos verticais; um órgão de três manuais e pedaleira; uma Clavinova Yamaha; um Disklavier Yamaha DU1, um Disklavier Yamaha DGC3.
  • 17.  Equipamentos:  Equipamentos de aúdio e vídeo (câmeras, projetores multimídia, DVDs, TVs, gravadores digitais, amplificadores, microfones, pedestais, minisystems e microsystems).  Informática: 16 desktops, quatro notebooks e 13 impressoras; acesso a internet por rede sem fio.  Biblioteca: Biblioteca setorial do Instituto de Artes, com acesso às demais 32 bibliotecas do Sistema de Bibliotecas da UFRGS, ao Portal de Periódicos, a bases de dados e livros eletrônicos. Desde 2008, a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações passou a integrar o Lume – Repositório Digital, com documentos diversos da produção intelectual da Universidade.
  • 18. Corpo Docente Nome P, C ou V Titula Ano Disciplina(s) Disciplina(s) Bolsa 2010 2011 ção 2010 2011 Antonio C. Borges P P D 1995 2 (PG) 2 (PG) Cunha 2 (G) 2 (G) Any Raquel P P D 1988 1 (PG) 3 (PG) PQ-2 Carvalho 3 (G) 3 (G) Catarina L Domenici --- P D 2000 --- 3 (PG) 4 (G) Celso GL Chaves P P D 1988 2 (PG) 2 PG) PQ-1A 3 (G) 3 (G) Cristina M. P. C. P P D 1985 2 (PG) 10 (PG) PQ-1B Gerling 2 (G) 2 (G) Daniel Wolf P P D 1998 1 (PG) 2 (PG) 2 (G) 2 (G) Fredi V. Gerling P P D 2000 2 (PG) 2 (PG) 4 (G) 4(G) Jusamara V. Souza P P D 1993 5 (PG) 5 (PG) PQ-1C 2 (G) 2 (G)
  • 19. Corpo Docente Nome P, C ou V Titula Ano Disciplina(s) Disciplina(s) Bolsa 2010 2011 ção 2010 2011 Leonardo L. Winter P P D 2005 2 (PG) 2 (PG) 2 (G) 2 (G) Liane Hentschke P P D 1993 2 (PG) 3 (PG) PQ-1C 0 (G) 0 (G) Luciana M. Del Ben P P D 2001 3 (PG) 3 (PG) PQ-2 3 (G) 3 (G) Maria Elizabeth S. P P D 1990 3 (PG) 3 PG) PQ-1B Lucas 1 (G) 1 (G) Ney Fialkow P P D 1995 1 (PG) 2 (PG) 2 (G) 2 (G) Eloi F. Fritsch C C D 2001 1 (PG) 1 (PG) CNPq-DT 4(G) 5 (G) Reginaldo G. Braga C C D 2003 2 (PG) 2 (PG) 2 (G) 2 (G)
  • 20. Corpo Discente, Teses e Dissertações Teses T/Doc Dissert. D/Doc Total TD/Do c 2010 3 0,25 8 0,67 11 0,92 Dimensão do corpo docente 2010: 12 permanentes e 2 colaboradores
  • 21. Corpo Discente, Teses e Dissertações Teses T/Doc Dissert. D/Doc Total TD/Do c 2010 3 0,25 8 0,67 11 0,92 2011 4 0,31 17 1,31 21 1,62 2012 7 0,54 8 0,62 15 1,15 Triênio 14 1,08 33 2,54 47 3,62 Dimensão do corpo docente 2010: 12 permanentes e 2 colaboradores 2011: 13 permanentes e 2 colaboradores 2012: 13 permanentes e 2 colaboradores
  • 22. Corpo Discente, Teses e Dissertações Teses T/Disc Dissert D/ Total TD/ . Disc Disc 2010 3 0,14 8 0,31 11 0,23 Dimensão do corpo discente 2010: 22 doutorandos e 26 mestrandos = 48
  • 23. Corpo Discente, Teses e Dissertações Teses T/Disc Dissert D/ Total TD/ . Disc Disc 2010 3 0,14 8 0,31 11 0,23 2011 4 0,13 17 0,74 21 0,39 2012 7 0,24 8 0,25 15 0,25 Dimensão do corpo discente 2010: 22 doutorandos e 26 mestrandos = 48 2011: 31 doutorandos e 23 mestrandos = 54 2012: 29 doutorandos e 32 mestrandos = 61 + 8 Dinter = 69
  • 24. Corpo Discente, Teses e Dissertações Distribuição das orientações das teses e dissertações defendidas em relação aos docentes do Programa 2010 3 Teses aprovadas de 3 orientadores 8 Dissertações aprovadas de 5 orientadores 2011 4 Teses aprovadas de 4 orientadores 17 Dissertações aprovadas de 10 orientadores (1 colaborador) Todos os docentes orientadores, exceto a docente credenciada em 2011, tiveram trabalhos concluídos em 2010-2011: 2 docentes: 4 orientações 6 docentes: 3 orientações 1 docente: 2 orientações 4 docentes: 1 orientação
  • 25. Corpo Discente, Teses e Dissertações Produção bibliográfica ou artística associada a cada tese ou dissertação 2010 1 dos 3 doutorandos titulados e 3 dos 8 mestrandos titulados com produção registrada em 2010 e/ou 2011 Os demais tiveram produção declarada no triênio 2007-2009 2011 Todos os 4 doutorandos titulados e 16 dos 17 mestrandos titulados com produção registrada em 2010 e/ou 2011 2010 e 2011: 49 discentes autores e/ou coautores de produção bibliográfica e artística
  • 26. Corpo Discente, Teses e Dissertações Tempo de formação de mestres e doutores Mestrado Doutorado Média Mediana Média Mediana 2010 27 27 50 48 2011 28 27 51 50 2010-2011 27 27 50 50 Percentual de bolsistas titulados Mestrado Doutorado 2010 100% 100% 2011 87% 100% 2010-2011 91% 100%
  • 27. Produção intelectual Produção bibliográfica: artigos em periódicos A1 A2 B1 B2 B3 B4 B5 C NC Tota l 2010 3 6 0 0 1 0 0 1 0 10
  • 28. Produção intelectual Produção bibliográfica: artigos em periódicos A1 A2 B1 B2 B3 B4 B5 C NC Tota l 2010 3 6 0 0 1 0 0 1 0 10 2011 0 1 0 0 0 0 1 0 3 5 2010 3 7 0 0 1 0 1 1 3 15* 2011 *11 com docentes permanentes [6 docentes autores/coautores] 3 com discentes [3 discentes autores/coautores] 6 com egressos [5 egressos autores/coautores]
  • 29. Produção intelectual Produção bibliográfica: livros e capítulos Integral Capítulo Total 2010 1 3 4
  • 30. Produção intelectual Produção bibliográfica: livros e capítulos Integral Capítulo Total 2010 1 3 4 2011 1 4 5 2010-2011 2 7 9* *7 com docentes permanentes [6 docentes autores] 1 com docente colaborador 1 com discente
  • 31. Produção intelectual Produção bibliográfica: trabalhos completos em anais EV1 EV2 EV3 EV4 EV5 NC Total 2010 0 23 15 2 1 1 42
  • 32. Produção intelectual Produção bibliográfica: trabalhos completos em anais EV1 EV2 EV3 EV4 EV5 NC Total 2010 0 23 15 2 1 1 42 2011 3 34 2 2 2 1 44 2010-20 3 57 17 4 3 2 86* 11 *31 com docentes [9 docentes autores/coautores:7 per e 2 col] 62 com discentes/egressos [27 discentes e 3 egressos autores/coautores]
  • 33. Produção intelectual Produção bibliográfica: distribuição das publicações 2010 2011 2010-2011 DOC. DOC. DOC. DISC. DISC. DiSC.* PER PER PER Artigos 0,83 0,2 0,38 0,09 1,15 0,29 Livros/capítulos 0,33 0,08 0,38 0,09 0,69 0,17 Trabalhos completos em 3,5 0,87 3,54 0,85 6,61 1,68 anais *Calculada com base na média de alunos matriculados em cada ano base
  • 34. Produção intelectual Produção artística de ponta - C. Caparreli Gerling: CD “Cristina Capparelli interpreta a obra para piano de Alda Oliveira e Jamary Oliveira” (com 11 obras e 19 faixas), apoio ABM e Sonare, 2011. - C. Domenici: gravação da faixa “Confini”, de Paolo Cavallone, para piano solo, no CD “Confini”, Gravadora: Raí Trade/Center for 21st Century Music, Tactus; Estados Unidos, 2011 - A.C. Borges Cunha: Estreia da composição Maxakali (Concurso Funarte de Composição 2010) na XIX Bienal de Música Contemporânea, Rio de Janeiro, Orquestra Petrobrás Sinfônica, Regência: André Cardoso, 2011. -N. Fialkow: Turnê do Duo Marcos Machado (contrabaixo) e Ney Fialkow (piano) em quatro universidades norte-americanas, executando obras de Proto, Haydn, Glier e Korngold, 2011.
  • 35. Produção intelectual Produção artística de ponta -D. Wolff: Brasil em Corda – Circuito Funarte de Música Clássica. Temporada de concertos para violão e quarteto de cordas em sete cidades brasileiras (6 capitais), 2010. -D. Wolff: Recital de violão solo na Biennale Internationale de la Guitare, França, 2010. -A. C. Borges Cunha e outros: CD “Mahavidyas”, Ballet para dois pianos , flauta, percussão e orquestra de cordas, de Vagner Cunha (discente). Regência: A.C. Borges Cunha; pianos: Cristina Gerling e Ney fialkow; flauta: Leonardo Winter; percussão: Diego Silveira. Theatro São Pedro / Estúdio Transcendental, 2010.
  • 36. Inserção social Integração e cooperação com outros programas e centros de pesquisa e desenvolvimento profissional Programas e IES: - Dinter Unespar (Embap e FAP/PR) - Casadinho: UFBA-Unicamp-UFRGS - Participação de docentes de outras IES nos grupos de pesquisa vinculados ao Programa (UFSM, UFPel, UERGS, UDESC, UEL, UFU, UNIRIO e UFPB). - Participação de docentes de outras IES nas atividades do Programa (bancas, seminários, masterclasses, disciplinas). - Consultorias para implantação de curso de graduação e mestrado em duas IES.
  • 37. Inserção social Integração e cooperação com outros programas e centros de pesquisa e desenvolvimento profissional Orquestras: - Direção artística de concertos didáticos para alunos do ensino fundamental e médio; - Direção artística de projeto de profissionalização de músicos (solistas) e interiorização da música de concerto. CEP e escolas de música: - Masterclasses e cursos de formação continuada de músicos e de professores de escolas de música.
  • 38. Inserção social Integração e cooperação com outros programas e centros de pesquisa e desenvolvimento profissional Educação básica: - Cursos de formação continuada para professores de escolas de educação básica em diversos estados do país (PROEXT 2010); - Publicação de material didático para a educação básica; - Coordenação do Grupo Técnico para implementação da Lei n. 11.769/2008 no Rio Grande do Sul. - Participação de docentes da educação básica nos grupos de pesquisa vinculados ao Programa.
  • 39. Inserção social Visibilidade e transparência • Teses de Doutorado e Dissertações/Trabalhos Conclusivos de Mestrado: Lume - Repositório Digital da UFRGS http://www.lume.ufrgs.br/ Página do Programa: http://www6.ufrgs.br/ppgmusica/
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46. Níveis de qualificação, de produção e de desempenho equivalentes aos dos centros internacionais • Qualificação do corpo docente: - 11 docentes titulados no exterior [em 11 instituições dos EUA, Alemanha e Inglaterra] - 4 docentes titulados no Brasil, 2 com estágio sanduíche no exterior [EUA e Inglaterra] - 6 docentes com/em pós-doutorado no exterior [EUA, Alemanha, Inglaterra, Portugal]
  • 47. Níveis de qualificação, de produção e de desempenho equivalentes aos dos centros internacionais • Produção e desempenho: - Produção (docente e discente) bibliográfica e artística continuada e socializada através de meios considerados qualificados pela área. - Produção (docente) técnica em âmbito internacional. - Participação de docentes em sociedades/associações internacionais. - Mobilidade docente: - Participação de docentes de IES estrangeiras em atividades do Programa. - Participação dos docentes do Programa em atividades de orientação e coorientação no exterior; projetos de pesquisa conjuntos e intercâmbios acadêmicos.
  • 48. Consolidação e liderança nacional do Programa como formador de recursos humanos para a pesquisa e pós-graduação • Proveniência dos mestrandos 1987-2011: - 151 titulados Sul: RS: 85; SC: 5; PR: 20 Sudeste: SP: 8; MG: 9 Centro-Oeste: MS: 1; DF: 3 Nordeste: BA: 1; PB: 3; PE: 2 Norte: AM: 1; AP: 1; PA: 1 Cone Sul: 3 RS: 56,3% Região Sul: 72,8% Demais regiões: 27,2%
  • 49. Consolidação e liderança nacional do Programa como formador de recursos humanos para a pesquisa e pós-graduação • Inserção dos egressos de Mestrado 1987-2011: - 151 titulados • 84 (53,6%) vinculados a 28 IES no país Sul: 60 [RS: 42] Sudeste: 11 Centro-Oeste: 2 Nordeste: 9 Norte: 2 • Dentre os 83: RS: 50% Região Sul: 71,4% Demais regiões: 28,6%
  • 50. Consolidação e liderança nacional do Programa como formador de recursos humanos para a pesquisa e pós-graduação • Proveniência dos doutorandos 1995-2011: - 42 titulados Sul: RS: 19; SC: 3; PR: 2 Sudeste: SP: 2; MG: 4; RJ: 1 Centro-Oeste: MT: 1; DF: 2 Nordeste: BA: 1; PB: 3; PE: 1; PI: 1 Norte: PA: 3 Cone Sul/Uruguai: 1 RS: 45,2% Região Sul: 57,1% Demais regiões: 42,9%
  • 51. Consolidação e liderança nacional do Programa como formador de recursos humanos para a pesquisa e pós-graduação • Inserção dos egressos de Doutorado 1995-2011: - 42 titulados • 37 (88,1%) vinculados a 20 IES no país: Sul: 22 [RS: 17] Sudeste: 6 Centro-Oeste: 1 Nordeste: 5 Norte: 3 17 atuam em PPGs • Dentre os 37: RS: 45,9% Região Sul: 59,5% Demais regiões: 40,5%
  • 52. Inserção e impacto regional e nacional do Programa • Inserção nacional dos docentes - Bolsistas de agências; - Captação de recursos via editais; - Membros de comitês nacionais e comissões de avaliação de agências; - Membros de diretoria de associações nacionais (Abem, Abet, Abrapem, Anppom); - Membros de conselhos editoriais de periódicos; - Membros de comitês científicos de congressos; - Convidados para eventos científicos e artísticos de âmbito regional e nacional.
  • 53. Inserção e impacto regional e nacional do Programa • Impacto regional e nacional do Programa - Colocação profissional dos egressos em IES da Região Sul: Dos titulados vinculados a IES: Mestres: 71,4% Doutores: 59,5% - Colocação profissional dos egressos em IES das demais regiões do país: Dos titulados vinculados a IES: Mestres: 28,6% Doutores: 40,5%
  • 54. Inserção internacional e integração com centros internacionais 10 (77%) dos 13 docentes permanentes com pelo menos 2 produções; e 8 (61%) com pelo menos 3 produções nas categorias listadas a seguir em 2010-2011: - Participação em diretoria de sociedades/associações internacionais - Representação no Brasil de sociedades/associações internacionais - Consultoria a agências estrangeiras e internacionais - Participação em conselhos editoriais de periódicos internacionais - Participação em comitês científicos de eventos internacionais - Apresentação de trabalhos em congressos internacionais - Atuação docente (masterclass/cursos de curta duração) em eventos artísticos internacionais
  • 55. Inserção internacional e integração com centros internacionais - Atuação como professor visitante/convidado (masterclass/cursos de curta duração/seminários) em instituições estrangeiras - Acordos de cooperação acadêmica e intercâmbio científico com instituições estrangeiras - Projetos artísticos, editoriais e de pesquisa colaborativos com instituições/docentes estrangeiros - Orientação e coorientação de mestrandos e doutorandos em instituições estrangeiras - Estágios de doutorado e pós-doutorado em instituições estrangeiras
  • 56. Avaliação geral • Pontos positivos - Verticalidade da proposta pedagógica do Programa - Número de bolsistas de produtividade em pesquisa - Integração com a graduação - Participação de discentes como autores e coautores (produção bibliográfica e artística) - Inserção profissional dos egressos - Aumento do corpo discente (principalmente de doutorandos)
  • 57. Avaliação geral • Pontos negativos - Desequilíbrio do fluxo discente no atual triênio em função do aumento do número de alunos -TMT mais alto em 2010-2011 em relação ao triênio anterior - Quebra da regularidade da Revista Em Pauta e consequente rebaixamento no Qualis Periódicos - 3 docentes com mais de 8 orientandos (considerando Dinter e atuação em outro Programa) - Visibilidade do Programa: - Atualização de todos os itens da página - Tradução da página para a língua inglesa