Programa de Pós-graduação    em Música da UFPR   Mestrado em Música      Coordenadora: Silvana Scarinci      Vice-coordena...
PROPOSTA DO PROGRAMA1.1. ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO:A) Fundamentos teóricos/musicologia   Linhas de pesquisa:    - Musicologia ...
1.1.2 PROJETOS POR LINHA DE                                 PESQUISAEducação Musical, Cognição e filosofia da música   •  ...
1.1.3. Proposta curricularMusicologia Histórica e Etnomusicologia  Investigação e análise da música erudita, tradicional /...
1.2 METAS / PLANEJAMENTOCriação de um curso de Doutorado em música.Revisão do currículo atual do Mestrado em Música.Abertu...
1.3 Infra-estrutura para ensino,6 laboratórios: composiçãopesquisa estúdio de gravação; laboratório de musicalização;     ...
"Nem tudo é provisório", instalação sonora de      Rosane Yampolschi e Eliana Borges; Resultado de pesquisa do grupo Arte ...
La Didone , de F. Cavalli, 1641Ópera encenada pelo Grupo de Pesquisa “Música Antiga: Repertórios e             desdobramen...
Música brasileira: estrutura e estilo, cultura e       sociedade - palestra e publicação  Sociedade de Cultura Artística B...
Processos formativos e cognitivos em educação                   musicalPesquisa: Músico da família ao vivo: uma proposta d...
Práticas musicais para a comunidade no deartesProjeto de extensão ligado ao laboratório em etnomusicologia
Revista do Programa
2. Corpo docente   P, C   Titulação                      Ano    Disciplina (s)   Disciplina (s) PG)   Nível Bolsa         ...
3.2 Distribuição das orientações de dissertações defendidas no período de avaliação em relação aos docentes do programa. O...
3.3 Trabalhos vinculados a dissertações:     Trabalhos publicados: 17     Produção artística: 83.4. Percentual de bolsista...
4.1 Publicações qualificadas do ProgramaQualisA2                         6B2                         2B3                  ...
4.2 Distribuições de publicações qualificadas do Programa 2010Qualis              Professores        AlunosA2             ...
4.2 Publicações qualificadas do Programa no Triênio passado2007-8                           2009: sem informaçõesA1=02A2=0...
4.3 Produção Técnica e outras informaçõesServiços Técnicos: 9 produçõesCurso de curta duração: 8Editoria: 5 produções     ...
4.4 Produção artística de ponta dos               docentes:Recital de Música francesa e          Concertos em Homenagem ao...
5.1 Dados sobre inserção e impacto        regional e nacional do ProgramaDesde a abertura do programa, em 2006, tem sido g...
5.2 Integração e cooperação com outros           centros de pesquisa O PPGMúsica/UFPR mantém contato com outros programas ...
5.3 Visibilidade ou transparênciaTem-se realizado com frequência eventos em Curitiba em parceriacom professores/pesquisado...
Avaliação geralPontos positivos: O Programa em Pós-graduação em Música da UFPR temdemonstrado um crescente amadurecimento....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Musica ufpr

903 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
903
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Musica ufpr

  1. 1. Programa de Pós-graduação em Música da UFPR Mestrado em Música Coordenadora: Silvana Scarinci Vice-coordenador: Danilo Ramos Data de início do Programa: agosto de 2006 Apresentação: Guilherme Romanelli Brasília, 15 de fevereiro 2012
  2. 2. PROPOSTA DO PROGRAMA1.1. ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO:A) Fundamentos teóricos/musicologia Linhas de pesquisa: - Musicologia Histórica e Etnomusicologia. - Educação Musical e CogniçãoB) Interpretação/processos criativos Linhas de pesquisa: - Teoria e Criação. - Leitura, Escuta e Interpretação.
  3. 3. 1.1.2 PROJETOS POR LINHA DE PESQUISAEducação Musical, Cognição e filosofia da música • A formação musical do Professor generalista e sua atuação em sala de aula • Arte e cultura: estudos transdisciplinares • A comparative Research about social representations of Musica/Il Sapere Musicale Come Rapresentazione Sociale • Formação de Professores para educação musical inclusiva • ABRAMUS – Arquitetura para um Brasil musical•Leitura, escuta e interpretação • A otimização da performance através de orientação profissional • Música Antiga: repertórios e performance musical • International Exchanges between Music Theory and Performance • Langue Musicologique Brésiliènne•Musicologia histórica e etnomusicologia • Música Antiga: repertórios e desdobramentos teóricos e práticos • Produção colaborativa e disponibilização de conteúdos musicais para a educação • Projeto de pesquisa em Etnomusicologia • A SCABI (1944-1976) e o patrocínio aos músicos estrangeiros de origem germânicas e do leste europeu e apresentações na capital paranaense.•Teoria e criação • Arte e cultura: estudos transdisciplinares • Escultura sonora: pesquisa de parâmetros sonoros e criação artística • Criação e Interdisciplinaridade: Soundpainting como ferramenta para a composição em tempo real • Entre a Música e a Poesia Sonora: uma arte de fronteira
  4. 4. 1.1.3. Proposta curricularMusicologia Histórica e Etnomusicologia Investigação e análise da música erudita, tradicional / folclórica, popular e de massa no seu contexto histórico, social e cultural.  Ferramentas tradicionais da musicologia histórica, da Nova musicologia e da Etnomusicologia, discussões no campo dos estudos culturais, críticas e abordagens inter, multi e transdisciplinares, no contexto nacional e global.Educação Musical e Cognição Pesquisas em educação musical e/ou cognição, de caráter interdisciplinar. Investigações sobre a ótica educacional e/ou cognitiva da música, presentes em processos de ensino e aprendizagem, prática musical e formação docente.Teoria, Criação e Estética da Música Destinado a profissionais que desenvolvam atividades pedagógicas e de pesquisa em composição, teoria e estética musical. As disciplinas envolvem aspectos criativos, teóricos e analíticos da literatura musical. Foco em processos criativos, estudos estéticos, analíticos, que contemplem perspectivas diversas/interdisciplinares.Leitura, escuta e interpretação Destinada a músicos que desenvolvem paralelamente atividades como intérpretes, pesquisadores e docentes. Exploração de fundamentos teóricos e musicológicos presentes no processo de leitura/escuta envolvido no trabalho do intérprete.
  5. 5. 1.2 METAS / PLANEJAMENTOCriação de um curso de Doutorado em música.Revisão do currículo atual do Mestrado em Música.Abertura da Área de Concentração em Práticas Artísticas.Mudança de espaço físico.Convênios Nacionais/InternacionaisInternacionalização do ProgramaReestruturação das Revistas do Programa
  6. 6. 1.3 Infra-estrutura para ensino,6 laboratórios: composiçãopesquisa estúdio de gravação; laboratório de musicalização; musical e gravação; e extensão.laboratório de piano em grupo; laboratório de música antiga; laboratório de cognição; laboratório deetnomusicologia.2. Acervo com cerca de 90.000 títulos entre livros, dissertações, teses e monografias; e cerca de 2000periódicos (Biblioteca de Ciências Humanas e Educação). Acesso aos bancos de periódicos específicosda área de música da CAPES e JSTOR (coleção de música).3. Financiamentos: Capes (PROF), MEC (REUNI); FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA e CNPq . Possui salas de aulaequipadas com pianos e aparelhos multimídia (DVD, CD, Datashow).4. Instrumentos para prática de música em conjunto, especialmente Música Antiga (teorba, cravoRoland, cravo Taskin); Erudita e popular (Piano Steinway, violão, caixas acústicas, equipamentos decaptação de som, instrumentos de percussão, etc.); Instrumentos para musicalização infantil (Orff).5. Na área de extensão, o programa mantém a série regular “Música no Deartes” no qual resultadosartísticos são apresentados regularmente. Destacam-se estréias de compositores locais (alunos,professores e comunidade externa) assim com a produção de obras raras do período barroco, como asóperas encenadas La Didone de Francesco Cavalli e trechos de óperas inéditas do Seiscentos italiano.Destes trabalhos resultam publicações de alunos e professores do grupo de pesquisa em Música Antiga.6. A extensão possui um programa de música popular dirigida por dois professores do PPG, que realizama prática que dá sustentação a seus trabalhos de pesquisa em Etnomusicologia e Cognição.
  7. 7. "Nem tudo é provisório", instalação sonora de Rosane Yampolschi e Eliana Borges; Resultado de pesquisa do grupo Arte e cultura: estudos transdisciplinares
  8. 8. La Didone , de F. Cavalli, 1641Ópera encenada pelo Grupo de Pesquisa “Música Antiga: Repertórios e desdobramentos teóricos e práticos”
  9. 9. Música brasileira: estrutura e estilo, cultura e sociedade - palestra e publicação Sociedade de Cultura Artística Brasílio Itiberê (1945-1976) – SCABI – Atividades comemorativas 10 concertos da SCABI – Paul Garfunkel (gravuras) – CONJUNTO FOLCLÓRICO LUBNICA (1956)
  10. 10. Processos formativos e cognitivos em educação musicalPesquisa: Músico da família ao vivo: uma proposta de formação continuada em educação musical
  11. 11. Práticas musicais para a comunidade no deartesProjeto de extensão ligado ao laboratório em etnomusicologia
  12. 12. Revista do Programa
  13. 13. 2. Corpo docente P, C Titulação Ano Disciplina (s) Disciplina (s) PG) Nível Bolsa ou V Graduação CNPq/   Bolsa FAPÁlvaro Carlini P Doutor em História (USP) 2000 7+7 1 ___Edwin Pitre P Doutor em Musicologia (USP) 2008 0+7 ____ ____Beatriz Illari C Doutora em Educação Musical 2002 0 1 McGillMaurício Dottori P Doutor em Música 1997 9+7 1 ___ (University Of Wales Cardiff Grã-Bretanha)Norton Dudeque P Doutor em Música 2002 7+5 ___ (University of Reading 2 Grã-Bretanha)Rosane Cardoso P Doutora em Música 2005 7+6 ___de Araújo (UFRGS) 1Roseane P Doutora em Música 1997 10+7 ___Yamploschi (University of Illinois at 1 Champaign-Urbana Estados Unidos)Zélia Chueke P Doutora em Música 2000 7+7 ___ (University of Miami 2 Estados Unidos)Daniel Quaranta P Doutor em Música (UNIRIO) 2007 Grad. Em UFSJ 1Silvana Scarinci P Doutora em Música 2006 7+5 ___ (Unicamp) 2Valéria Lüders P Doutora em Educação 1998 2+ 1 ____ (Unicamp)Guilherme P Doutor em Educação 2009 4+ 1 ____Romanelli (UFPR)
  14. 14. 3.2 Distribuição das orientações de dissertações defendidas no período de avaliação em relação aos docentes do programa. ORIENTADOR Número de orientações Daniel Quaranta defendidas 1 Rosane Cardoso de Araújo 3 Norton Dudeque 2 Zélia Chueke 5 Maurício Dottori 4 Roseane Yampolschi 1 Silvana Scarinci 1 Álvaro Carlini 1 Guilherme Romanelli 2 Valéria Lüders 1 TOTAL: 21 DEFESAS
  15. 15. 3.3 Trabalhos vinculados a dissertações: Trabalhos publicados: 17 Produção artística: 83.4. Percentual de bolsistas titulados: 40%3.4. Tempo de formação de mestres: 23,65 meses
  16. 16. 4.1 Publicações qualificadas do ProgramaQualisA2 6B2 2B3 1B4 1B5 3
  17. 17. 4.2 Distribuições de publicações qualificadas do Programa 2010Qualis Professores AlunosA2 3 3B2 2B3 1B4 1B5 1 2
  18. 18. 4.2 Publicações qualificadas do Programa no Triênio passado2007-8 2009: sem informaçõesA1=02A2=02B1=02B2=02B3=04B5=04Não cadastr. INTERNACIONAL: 01Não cadastr. NACIONAL:04
  19. 19. 4.3 Produção Técnica e outras informaçõesServiços Técnicos: 9 produçõesCurso de curta duração: 8Editoria: 5 produções Produções artísticasOrganização de eventos: 20 Docentes: 35Resumos em anais: 38Partitura musical: 1Programa de Rádio e TV: 2Publicação em jornal ou revista: 3Livros publicados: 11Outra produção cultural: 1Composição: 2
  20. 20. 4.4 Produção artística de ponta dos docentes:Recital de Música francesa e Concertos em Homenagem aos 200brasileira no Lincoln Center – New anos de nascimento de R. Schumann –York; pianista: Zélia Chueke; Capela Santa Maria – viola, Guilherme Romanelli ;A hora Mágica – festivalInternacional de Música Ópera La Didone, de FrancescoEletroacústica – Primavera em La Cavalli. 1ª. Encenação no Brasil.Habana e Cidade do México, Daniel Direção: Silvana Scarinci, 3 récitas,Quaranta, compositor; auditório do Deartes, Curitiba;Chasing Breath – Konzert. Música Imagine: a canção inglesa de Henryeletroacústica – Kreismusicschule Purcell aos Beatles. Capela SantaAltenkirchen, Berlim, Alemanha e Maria, Curitiba. Direção: SilvanaUniversidade do Porto, Portugal, Scarinci.Daniel Quaranta, compositor; Concerto em homenagem a Mauricio“Nem tudo é provisório”: instalação Dottori. Capela canta Maria,sonora. Roseane yampolshi, Curitiba. Direção: Lucas Fruhauf.compositora. Casa andrade Muricy,Curitiba. Old world/New World. Concerto na Série Scaramella, Victoria College Chapel, Toronto, Canada.
  21. 21. 5.1 Dados sobre inserção e impacto regional e nacional do ProgramaDesde a abertura do programa, em 2006, tem sido grande a quantidade deinscritos em cada seleção. Isso indica uma demanda regional que vem sendoatendida pelo PPGMúsica/UFPR.Neste sentido, o programa tem recebido muitos alunos do estado do Paraná,Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo, bem como de outros estados doBrasil especialmente das regiões norte e nordeste. O programa atinge também aAmérica Latina e desde 2010 temos dois bolsistas colombianos.Além disso o programa tem contribuído de forma expressiva para a divulgaçãoda pesquisa em música, seja por meio de publicações de carátercientífico/didático, seja por meio da realização de eventos artístico/científico,abertos para toda a comunidade regional, nacional e internacional. Nossosdocentes e discentes têm atuado intensamente em diversas Universidades dopaís e do exterior, colaborando em pesquisas, apresentando trabalhos edivulgando extensamente o nome de nosso Programa.
  22. 22. 5.2 Integração e cooperação com outros centros de pesquisa O PPGMúsica/UFPR mantém contato com outros programas do país e do exterior por meio de professores e discentes participantes de grupos de pesquisa e colaboradores na realização de eventos (UFBA, UFRGS, UFMG,UFG, Universitá di Bologna, McGill University, University of California, entre outros); Docente Rosane Cardoso: pesquisadora do Projeto “Il sapere Musicale come Rappresentazione sociale” vinculado do Dipartamento di musica e Spetacullo della Universitè di Bologna (Itália) (Pós-doc, 2010-11); Docente Silvana Scarinci, participante do Comitê que prepara o Dictionnaire de l’Opéra sous l’Ancien Régime (1671-1791), direção G. Gaudefroy- Demombynes, Université de Franche-Comté;
  23. 23. 5.3 Visibilidade ou transparênciaTem-se realizado com frequência eventos em Curitiba em parceriacom professores/pesquisadores de outros programas por meio dapromoção de master class, seminários e concertos. Em 2009 Foirealizado o XIX Congresso da Anppom que congregou participantesde programas de pós-graduação do Brasil e do exterior.O programa estimula eventos abertos à comunidade que trazemrenome nacional e internacional ao programa, como a produção deóperas barrocas raras, chamando a atenção de alunos de outroscentros e pesquisadores que se interessam por nossas pesquisas naárea;A recém aberta linha de Etnomusicologia atrai igualmente umgrande número de candidatos ao programa. Do laboratório de
  24. 24. Avaliação geralPontos positivos: O Programa em Pós-graduação em Música da UFPR temdemonstrado um crescente amadurecimento. Com as mudanças do corpodocente nos últimos 3 anos, o programa busca intensificar suas melhoresqualidades e maior adequação de seu perfil aos especialistas que hoje temosna casa. Assim ampliaram-se as potencialidades criativas e reflexivas emnosso programa. Em pouco tempo o perfil do corpo discente também setransforma, elevando-se o nível dos candidatos e os resultados nasproduções tanto artísticas quanto teóricas. O nível da produção acadêmica,tanto nas publicações em periódicos especializados quando nasdissertações aqui produzidas têm sempre sido objeto de elogios de membrosexternos de bancas. A inserção internacional é uma das metas mais buscadaspelo programa, e vários convênios já se encontram em andamento ou em viasde serem iniciados. As colaborações entre programas nacionais tem sidocada vez mais intensos.Pontos negativos: Melhoria de espaço físico (com compromisso da reitoria demudança e construção de prédio em breve); necessidade de aumento devagas para docentes.

×