Musica ufpr

877 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
877
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Musica ufpr

  1. 1. Programa de Pós-graduação em Música da UFPR Mestrado em Música Coordenadora: Silvana Scarinci Vice-coordenador: Danilo Ramos Data de início do Programa: agosto de 2006 Apresentação: Guilherme Romanelli Brasília, 15 de fevereiro 2012
  2. 2. PROPOSTA DO PROGRAMA1.1. ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO:A) Fundamentos teóricos/musicologia Linhas de pesquisa: - Musicologia Histórica e Etnomusicologia. - Educação Musical e CogniçãoB) Interpretação/processos criativos Linhas de pesquisa: - Teoria e Criação. - Leitura, Escuta e Interpretação.
  3. 3. 1.1.2 PROJETOS POR LINHA DE PESQUISAEducação Musical, Cognição e filosofia da música • A formação musical do Professor generalista e sua atuação em sala de aula • Arte e cultura: estudos transdisciplinares • A comparative Research about social representations of Musica/Il Sapere Musicale Come Rapresentazione Sociale • Formação de Professores para educação musical inclusiva • ABRAMUS – Arquitetura para um Brasil musical•Leitura, escuta e interpretação • A otimização da performance através de orientação profissional • Música Antiga: repertórios e performance musical • International Exchanges between Music Theory and Performance • Langue Musicologique Brésiliènne•Musicologia histórica e etnomusicologia • Música Antiga: repertórios e desdobramentos teóricos e práticos • Produção colaborativa e disponibilização de conteúdos musicais para a educação • Projeto de pesquisa em Etnomusicologia • A SCABI (1944-1976) e o patrocínio aos músicos estrangeiros de origem germânicas e do leste europeu e apresentações na capital paranaense.•Teoria e criação • Arte e cultura: estudos transdisciplinares • Escultura sonora: pesquisa de parâmetros sonoros e criação artística • Criação e Interdisciplinaridade: Soundpainting como ferramenta para a composição em tempo real • Entre a Música e a Poesia Sonora: uma arte de fronteira
  4. 4. 1.1.3. Proposta curricularMusicologia Histórica e Etnomusicologia Investigação e análise da música erudita, tradicional / folclórica, popular e de massa no seu contexto histórico, social e cultural.  Ferramentas tradicionais da musicologia histórica, da Nova musicologia e da Etnomusicologia, discussões no campo dos estudos culturais, críticas e abordagens inter, multi e transdisciplinares, no contexto nacional e global.Educação Musical e Cognição Pesquisas em educação musical e/ou cognição, de caráter interdisciplinar. Investigações sobre a ótica educacional e/ou cognitiva da música, presentes em processos de ensino e aprendizagem, prática musical e formação docente.Teoria, Criação e Estética da Música Destinado a profissionais que desenvolvam atividades pedagógicas e de pesquisa em composição, teoria e estética musical. As disciplinas envolvem aspectos criativos, teóricos e analíticos da literatura musical. Foco em processos criativos, estudos estéticos, analíticos, que contemplem perspectivas diversas/interdisciplinares.Leitura, escuta e interpretação Destinada a músicos que desenvolvem paralelamente atividades como intérpretes, pesquisadores e docentes. Exploração de fundamentos teóricos e musicológicos presentes no processo de leitura/escuta envolvido no trabalho do intérprete.
  5. 5. 1.2 METAS / PLANEJAMENTOCriação de um curso de Doutorado em música.Revisão do currículo atual do Mestrado em Música.Abertura da Área de Concentração em Práticas Artísticas.Mudança de espaço físico.Convênios Nacionais/InternacionaisInternacionalização do ProgramaReestruturação das Revistas do Programa
  6. 6. 1.3 Infra-estrutura para ensino,6 laboratórios: composiçãopesquisa estúdio de gravação; laboratório de musicalização; musical e gravação; e extensão.laboratório de piano em grupo; laboratório de música antiga; laboratório de cognição; laboratório deetnomusicologia.2. Acervo com cerca de 90.000 títulos entre livros, dissertações, teses e monografias; e cerca de 2000periódicos (Biblioteca de Ciências Humanas e Educação). Acesso aos bancos de periódicos específicosda área de música da CAPES e JSTOR (coleção de música).3. Financiamentos: Capes (PROF), MEC (REUNI); FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA e CNPq . Possui salas de aulaequipadas com pianos e aparelhos multimídia (DVD, CD, Datashow).4. Instrumentos para prática de música em conjunto, especialmente Música Antiga (teorba, cravoRoland, cravo Taskin); Erudita e popular (Piano Steinway, violão, caixas acústicas, equipamentos decaptação de som, instrumentos de percussão, etc.); Instrumentos para musicalização infantil (Orff).5. Na área de extensão, o programa mantém a série regular “Música no Deartes” no qual resultadosartísticos são apresentados regularmente. Destacam-se estréias de compositores locais (alunos,professores e comunidade externa) assim com a produção de obras raras do período barroco, como asóperas encenadas La Didone de Francesco Cavalli e trechos de óperas inéditas do Seiscentos italiano.Destes trabalhos resultam publicações de alunos e professores do grupo de pesquisa em Música Antiga.6. A extensão possui um programa de música popular dirigida por dois professores do PPG, que realizama prática que dá sustentação a seus trabalhos de pesquisa em Etnomusicologia e Cognição.
  7. 7. "Nem tudo é provisório", instalação sonora de Rosane Yampolschi e Eliana Borges; Resultado de pesquisa do grupo Arte e cultura: estudos transdisciplinares
  8. 8. La Didone , de F. Cavalli, 1641Ópera encenada pelo Grupo de Pesquisa “Música Antiga: Repertórios e desdobramentos teóricos e práticos”
  9. 9. Música brasileira: estrutura e estilo, cultura e sociedade - palestra e publicação Sociedade de Cultura Artística Brasílio Itiberê (1945-1976) – SCABI – Atividades comemorativas 10 concertos da SCABI – Paul Garfunkel (gravuras) – CONJUNTO FOLCLÓRICO LUBNICA (1956)
  10. 10. Processos formativos e cognitivos em educação musicalPesquisa: Músico da família ao vivo: uma proposta de formação continuada em educação musical
  11. 11. Práticas musicais para a comunidade no deartesProjeto de extensão ligado ao laboratório em etnomusicologia
  12. 12. Revista do Programa
  13. 13. 2. Corpo docente P, C Titulação Ano Disciplina (s) Disciplina (s) PG) Nível Bolsa ou V Graduação CNPq/   Bolsa FAPÁlvaro Carlini P Doutor em História (USP) 2000 7+7 1 ___Edwin Pitre P Doutor em Musicologia (USP) 2008 0+7 ____ ____Beatriz Illari C Doutora em Educação Musical 2002 0 1 McGillMaurício Dottori P Doutor em Música 1997 9+7 1 ___ (University Of Wales Cardiff Grã-Bretanha)Norton Dudeque P Doutor em Música 2002 7+5 ___ (University of Reading 2 Grã-Bretanha)Rosane Cardoso P Doutora em Música 2005 7+6 ___de Araújo (UFRGS) 1Roseane P Doutora em Música 1997 10+7 ___Yamploschi (University of Illinois at 1 Champaign-Urbana Estados Unidos)Zélia Chueke P Doutora em Música 2000 7+7 ___ (University of Miami 2 Estados Unidos)Daniel Quaranta P Doutor em Música (UNIRIO) 2007 Grad. Em UFSJ 1Silvana Scarinci P Doutora em Música 2006 7+5 ___ (Unicamp) 2Valéria Lüders P Doutora em Educação 1998 2+ 1 ____ (Unicamp)Guilherme P Doutor em Educação 2009 4+ 1 ____Romanelli (UFPR)
  14. 14. 3.2 Distribuição das orientações de dissertações defendidas no período de avaliação em relação aos docentes do programa. ORIENTADOR Número de orientações Daniel Quaranta defendidas 1 Rosane Cardoso de Araújo 3 Norton Dudeque 2 Zélia Chueke 5 Maurício Dottori 4 Roseane Yampolschi 1 Silvana Scarinci 1 Álvaro Carlini 1 Guilherme Romanelli 2 Valéria Lüders 1 TOTAL: 21 DEFESAS
  15. 15. 3.3 Trabalhos vinculados a dissertações: Trabalhos publicados: 17 Produção artística: 83.4. Percentual de bolsistas titulados: 40%3.4. Tempo de formação de mestres: 23,65 meses
  16. 16. 4.1 Publicações qualificadas do ProgramaQualisA2 6B2 2B3 1B4 1B5 3
  17. 17. 4.2 Distribuições de publicações qualificadas do Programa 2010Qualis Professores AlunosA2 3 3B2 2B3 1B4 1B5 1 2
  18. 18. 4.2 Publicações qualificadas do Programa no Triênio passado2007-8 2009: sem informaçõesA1=02A2=02B1=02B2=02B3=04B5=04Não cadastr. INTERNACIONAL: 01Não cadastr. NACIONAL:04
  19. 19. 4.3 Produção Técnica e outras informaçõesServiços Técnicos: 9 produçõesCurso de curta duração: 8Editoria: 5 produções Produções artísticasOrganização de eventos: 20 Docentes: 35Resumos em anais: 38Partitura musical: 1Programa de Rádio e TV: 2Publicação em jornal ou revista: 3Livros publicados: 11Outra produção cultural: 1Composição: 2
  20. 20. 4.4 Produção artística de ponta dos docentes:Recital de Música francesa e Concertos em Homenagem aos 200brasileira no Lincoln Center – New anos de nascimento de R. Schumann –York; pianista: Zélia Chueke; Capela Santa Maria – viola, Guilherme Romanelli ;A hora Mágica – festivalInternacional de Música Ópera La Didone, de FrancescoEletroacústica – Primavera em La Cavalli. 1ª. Encenação no Brasil.Habana e Cidade do México, Daniel Direção: Silvana Scarinci, 3 récitas,Quaranta, compositor; auditório do Deartes, Curitiba;Chasing Breath – Konzert. Música Imagine: a canção inglesa de Henryeletroacústica – Kreismusicschule Purcell aos Beatles. Capela SantaAltenkirchen, Berlim, Alemanha e Maria, Curitiba. Direção: SilvanaUniversidade do Porto, Portugal, Scarinci.Daniel Quaranta, compositor; Concerto em homenagem a Mauricio“Nem tudo é provisório”: instalação Dottori. Capela canta Maria,sonora. Roseane yampolshi, Curitiba. Direção: Lucas Fruhauf.compositora. Casa andrade Muricy,Curitiba. Old world/New World. Concerto na Série Scaramella, Victoria College Chapel, Toronto, Canada.
  21. 21. 5.1 Dados sobre inserção e impacto regional e nacional do ProgramaDesde a abertura do programa, em 2006, tem sido grande a quantidade deinscritos em cada seleção. Isso indica uma demanda regional que vem sendoatendida pelo PPGMúsica/UFPR.Neste sentido, o programa tem recebido muitos alunos do estado do Paraná,Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo, bem como de outros estados doBrasil especialmente das regiões norte e nordeste. O programa atinge também aAmérica Latina e desde 2010 temos dois bolsistas colombianos.Além disso o programa tem contribuído de forma expressiva para a divulgaçãoda pesquisa em música, seja por meio de publicações de carátercientífico/didático, seja por meio da realização de eventos artístico/científico,abertos para toda a comunidade regional, nacional e internacional. Nossosdocentes e discentes têm atuado intensamente em diversas Universidades dopaís e do exterior, colaborando em pesquisas, apresentando trabalhos edivulgando extensamente o nome de nosso Programa.
  22. 22. 5.2 Integração e cooperação com outros centros de pesquisa O PPGMúsica/UFPR mantém contato com outros programas do país e do exterior por meio de professores e discentes participantes de grupos de pesquisa e colaboradores na realização de eventos (UFBA, UFRGS, UFMG,UFG, Universitá di Bologna, McGill University, University of California, entre outros); Docente Rosane Cardoso: pesquisadora do Projeto “Il sapere Musicale come Rappresentazione sociale” vinculado do Dipartamento di musica e Spetacullo della Universitè di Bologna (Itália) (Pós-doc, 2010-11); Docente Silvana Scarinci, participante do Comitê que prepara o Dictionnaire de l’Opéra sous l’Ancien Régime (1671-1791), direção G. Gaudefroy- Demombynes, Université de Franche-Comté;
  23. 23. 5.3 Visibilidade ou transparênciaTem-se realizado com frequência eventos em Curitiba em parceriacom professores/pesquisadores de outros programas por meio dapromoção de master class, seminários e concertos. Em 2009 Foirealizado o XIX Congresso da Anppom que congregou participantesde programas de pós-graduação do Brasil e do exterior.O programa estimula eventos abertos à comunidade que trazemrenome nacional e internacional ao programa, como a produção deóperas barrocas raras, chamando a atenção de alunos de outroscentros e pesquisadores que se interessam por nossas pesquisas naárea;A recém aberta linha de Etnomusicologia atrai igualmente umgrande número de candidatos ao programa. Do laboratório de
  24. 24. Avaliação geralPontos positivos: O Programa em Pós-graduação em Música da UFPR temdemonstrado um crescente amadurecimento. Com as mudanças do corpodocente nos últimos 3 anos, o programa busca intensificar suas melhoresqualidades e maior adequação de seu perfil aos especialistas que hoje temosna casa. Assim ampliaram-se as potencialidades criativas e reflexivas emnosso programa. Em pouco tempo o perfil do corpo discente também setransforma, elevando-se o nível dos candidatos e os resultados nasproduções tanto artísticas quanto teóricas. O nível da produção acadêmica,tanto nas publicações em periódicos especializados quando nasdissertações aqui produzidas têm sempre sido objeto de elogios de membrosexternos de bancas. A inserção internacional é uma das metas mais buscadaspelo programa, e vários convênios já se encontram em andamento ou em viasde serem iniciados. As colaborações entre programas nacionais tem sidocada vez mais intensos.Pontos negativos: Melhoria de espaço físico (com compromisso da reitoria demudança e construção de prédio em breve); necessidade de aumento devagas para docentes.

×