SlideShare uma empresa Scribd logo
Tema: Religião e Magia Componentes: Claudio Lopes Rodrigues Daiene Marcelo Francisco Narciso Maria Gomes da Silva Messyslene de O. Lins Ueverton Fraga de Paula Wellington
Roteiro de Apresentação Religião -  Histórico - Messys Crenças e Rituais - Messys Sobrenatural - Marcelo Cultos e Rituais - Marcelo Funções da Religião e Ritos – Maria/Daiene Teorias da Religião – Ueverton / Claudio Magia e seus tipos - Wellington Tabu  - Wellington
A palavra Religião do latim  re-ligare: voltar a ligar ,  ligar novamente , religar os seres humanos com Deus; A 1ª e mais curta definição foi dada por Edward Tylor: a crença em seres espirituais. Primórdios da presença humana na Terra  Data do paleolítico superior  aprox. 35.000 anos busca de respostas para o enigma da existência do homem / Universo;  sentido da vida terrena e após a morte;
As religiões parte da cultura humana,  presentes em todos os povos, em todas as épocas históricas;  em comum: busca de uma relação com o mundo metafísico;  Baseiam-se nas incertezas da vida e tornam-se mais evidentes nos momentos de exaltação ou crise:
Características das religiões : Um sistema de princípios ou crenças no sobrenatural: Abrange um sentimento de respeito, reverência etc. Divindade(s) ou ser(es) superior(es): deuses, anjos, demônios, elementais,semideuses, etc.  valores morais e códigos de conduta. Rituais  (do latim  ritualis ) ou cerimônias: procedimentos ou atos padronizados com o fim de religação ou contacto com a(s) divindade(s).
Relação Homem/Natureza -  Panteístas indígenas - América, Oceania, africanas; recentes - Wicca/Bruxaria, Xamanismo, Druidismo); Religiões Monoteístas Antigüidade ( Oriente Médio - último milênio a.C,) - duas religiões professadas até hoje:  o judaísmo; o cristianismo; Religiões Politeístas Antigüidade: na África (Egito); na Europa (Grécia, Roma , etc);  no Japão (Xintoísmo); na Índia (Hinduísmo); na  América pré-colombiana (Asteca, Maia etc.);
 
Símbolos de algumas religiões SÍMBOLOS   O mantra sagrado "OM" ou "AUM" Hindu. Representa o "Som" primordial.  A Roda do DHARMA budista, ou "Roda da Vida".  O  Tei-Gi  do Taoísmo. Simbolizando a interdependência dos princípios universais Yin e Yang.  A estrela de Davi. Um dos símbolos do Judaísmo e do Estado de Israel.  A cruz do Cristianismo. Encruzilhada entre o material e o espiritual.  A Lua e Estrela Muçulmana, oriunda de um dos mais antigos Estados a adotar o Islã.  Igrejas de base judaico-cristã, como a católica e as protestantes, adotam um livro como símbolo, em referência à Bíblia.
Sobrenatural Conceito:  Tudo aquilo que foge à compreensão humana. Seres sobrenaturais abrange: Seres Entidades Forças Alma dos mortos
Seres: anjos, deuses, fadas, santos e demônios
Entidades e Forças
Alma dos mortos
Cultos e Rituais Culto : É uma série de atos contidos na veneração ou comunicação com seres sobrenaturais. Abrange:  Imagem: estátuas, quadros Objetos rituais: vestimentas, tambores, velas etc.  Máscaras: diablada (peru) – dança do cervo (méxico) – palhaços de folia
Rituais:  São atos religiosos como rezar, cantar, dançar aos deuses, ofertar coisas e fazer sacrifícios.  Três formas principais de rituais : Oração, oferenda e manifestações
Tipos de Ritos Ritual Propiciatório ou intensificação ex: canto da noite dos navajos, dança da chuva e etc. Xamã navajo  dança da chuva  funeral bororo
Rituais de passagem ou transição ex: puberdade  dos Nambiquara, matrimônio para afastar maus espíritos
Bruxaria espiritismo oferendas
 
Teorias da Religião Teorias Psicológicas: Tenta explicar a religião tomando por base os sentimentos,uma vez que ela impregna o pensamento e as emoções das pessoas. Teorias Sociológicas: Diverge da teoria psicológicas e é vista como um fenômeno social. Antropologia
Teorias Psicológicas Mito natural Animismo Totemismo
Animatismo(mana,poder) Marret e outros entenderam que havia crenças na existenciaa de um poder impessoal ou força espiritual, não oriunda de qualquer forma de ser. Manismo(manas, espíritos dos mortos) : para Spencer o culto aos mortos como fantasmas, sombras e a veneração de seus espíritos que deram  origem a religião. Magia : Frazer entendeu que o homem, não sendo capaz de controlar de modo mágicos o mundo ao seu redor, acreditou na existências de forças desconhecidas, com poder  acima dos seus.
Teorias Sociológicas Para Durkhein ela se divide em Sagrado e Profano. Sagrado: Refere-se ao incomum, ao extraordinário, ao sobrenatural, gera atitudes de medo e de sensação do desconhecido Profano: No cotidiano, o natural, o comum, implica atitude de aceitação, familiaridade e do conhecimento
Dalai lama – líder Religioso Festa da iemanjá
Conflitos religiosos
Magia e Tabu
Agradecemos a atenção de todos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História das-religiões
História das-religiõesHistória das-religiões
História das-religiões
Messyas Rhennyk Rhennyk
 
Totemismo
TotemismoTotemismo
O ESPÍRITO E O TEMPO
O ESPÍRITO E O TEMPOO ESPÍRITO E O TEMPO
O ESPÍRITO E O TEMPO
Jorge Luiz dos Santos
 
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
Manoelito Filho Soares
 
Uma História de Múltiplas Tradições Religiosas
Uma História de Múltiplas Tradições ReligiosasUma História de Múltiplas Tradições Religiosas
Uma História de Múltiplas Tradições Religiosas
psicologiaisecensa
 
RELIGIÕES DO MUNDO.
RELIGIÕES DO MUNDO.RELIGIÕES DO MUNDO.
RELIGIÕES DO MUNDO.
Virna Salgado Barra
 
Cap 21 religião, mitos e magias
Cap 21 religião, mitos e magiasCap 21 religião, mitos e magias
Cap 21 religião, mitos e magias
Joao Balbi
 
Monoteísmo#politeísmo
Monoteísmo#politeísmoMonoteísmo#politeísmo
Monoteísmo#politeísmo
Zaara Miranda
 
Religiãov
ReligiãovReligiãov
Religiãov
JESSICALILIRSILVAr
 
Características em comum das religiões
Características em comum das religiõesCaracterísticas em comum das religiões
Características em comum das religiões
Anderson Torres
 
Apostila de movimento religiosos
Apostila de movimento religiososApostila de movimento religiosos
Apostila de movimento religiosos
Ederaldo Rodrigues
 
Novos movimentos religiosos de cariz esotérico ocultista
Novos movimentos religiosos de cariz esotérico ocultistaNovos movimentos religiosos de cariz esotérico ocultista
Novos movimentos religiosos de cariz esotérico ocultista
Patrícia Gomes
 
Estudo das Religiões
Estudo das ReligiõesEstudo das Religiões
Estudo das Religiões
César Augusto Fernandes
 
Principais Religiões do Mundo
Principais Religiões do MundoPrincipais Religiões do Mundo
Principais Religiões do Mundo
Alex Ferreira dos Santos
 
A Origem Das Religiões
A Origem Das ReligiõesA Origem Das Religiões
A Origem Das Religiões
Alexandre Ernest
 
O Problema Religioso e a Origem da religião
O Problema Religioso e a Origem da religiãoO Problema Religioso e a Origem da religião
O Problema Religioso e a Origem da religião
Silas Bruno Mps
 
Cap 20 origem, conceitos e caracteristicas das religiões
Cap 20 origem, conceitos e caracteristicas das religiõesCap 20 origem, conceitos e caracteristicas das religiões
Cap 20 origem, conceitos e caracteristicas das religiões
Joao Balbi
 
Religiões da humanidade.
Religiões da humanidade.Religiões da humanidade.
Religiões da humanidade.
Over Lane
 

Mais procurados (18)

História das-religiões
História das-religiõesHistória das-religiões
História das-religiões
 
Totemismo
TotemismoTotemismo
Totemismo
 
O ESPÍRITO E O TEMPO
O ESPÍRITO E O TEMPOO ESPÍRITO E O TEMPO
O ESPÍRITO E O TEMPO
 
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
 
Uma História de Múltiplas Tradições Religiosas
Uma História de Múltiplas Tradições ReligiosasUma História de Múltiplas Tradições Religiosas
Uma História de Múltiplas Tradições Religiosas
 
RELIGIÕES DO MUNDO.
RELIGIÕES DO MUNDO.RELIGIÕES DO MUNDO.
RELIGIÕES DO MUNDO.
 
Cap 21 religião, mitos e magias
Cap 21 religião, mitos e magiasCap 21 religião, mitos e magias
Cap 21 religião, mitos e magias
 
Monoteísmo#politeísmo
Monoteísmo#politeísmoMonoteísmo#politeísmo
Monoteísmo#politeísmo
 
Religiãov
ReligiãovReligiãov
Religiãov
 
Características em comum das religiões
Características em comum das religiõesCaracterísticas em comum das religiões
Características em comum das religiões
 
Apostila de movimento religiosos
Apostila de movimento religiososApostila de movimento religiosos
Apostila de movimento religiosos
 
Novos movimentos religiosos de cariz esotérico ocultista
Novos movimentos religiosos de cariz esotérico ocultistaNovos movimentos religiosos de cariz esotérico ocultista
Novos movimentos religiosos de cariz esotérico ocultista
 
Estudo das Religiões
Estudo das ReligiõesEstudo das Religiões
Estudo das Religiões
 
Principais Religiões do Mundo
Principais Religiões do MundoPrincipais Religiões do Mundo
Principais Religiões do Mundo
 
A Origem Das Religiões
A Origem Das ReligiõesA Origem Das Religiões
A Origem Das Religiões
 
O Problema Religioso e a Origem da religião
O Problema Religioso e a Origem da religiãoO Problema Religioso e a Origem da religião
O Problema Religioso e a Origem da religião
 
Cap 20 origem, conceitos e caracteristicas das religiões
Cap 20 origem, conceitos e caracteristicas das religiõesCap 20 origem, conceitos e caracteristicas das religiões
Cap 20 origem, conceitos e caracteristicas das religiões
 
Religiões da humanidade.
Religiões da humanidade.Religiões da humanidade.
Religiões da humanidade.
 

Destaque

Feitiçaria, talismãs e amuletos (apostila versão-dez0
Feitiçaria, talismãs e amuletos (apostila   versão-dez0Feitiçaria, talismãs e amuletos (apostila   versão-dez0
Feitiçaria, talismãs e amuletos (apostila versão-dez0
Yaoloorisa Osunseyi Lili
 
Religião tradicional africana e o mundo religioso dos indígenas americanos.
Religião tradicional africana e o mundo religioso dos indígenas americanos.Religião tradicional africana e o mundo religioso dos indígenas americanos.
Religião tradicional africana e o mundo religioso dos indígenas americanos.
Leandro Nazareth Souto
 
O Islamismo
O IslamismoO Islamismo
Religião não define caráter!
Religião não define caráter!Religião não define caráter!
Religião não define caráter!
lellorocha
 
Geografia da Europa 2015/2016 - Introdução / Conceitos
Geografia da Europa 2015/2016 - Introdução / Conceitos Geografia da Europa 2015/2016 - Introdução / Conceitos
Geografia da Europa 2015/2016 - Introdução / Conceitos
Carlos Ribeiro Medeiros
 
Umbanda
UmbandaUmbanda
Geografia da Europa - Geografia Humana - Etnias e religiões
Geografia da Europa - Geografia Humana - Etnias e religiõesGeografia da Europa - Geografia Humana - Etnias e religiões
Geografia da Europa - Geografia Humana - Etnias e religiões
Carlos Ribeiro Medeiros
 
Mitos e-ritos
Mitos e-ritosMitos e-ritos
Mitos e-ritos
Paula Pauleira
 
Eae 74 - ciencia e religião 1a parte
Eae   74 - ciencia e religião 1a parteEae   74 - ciencia e religião 1a parte
Eae 74 - ciencia e religião 1a parte
Norberto Scavone Augusto
 
Apostila sociologia da religião
Apostila sociologia da religiãoApostila sociologia da religião
Apostila sociologia da religião
Antonio Rodrigues
 
Linha do tempo das grandes religiões
Linha do tempo das grandes religiõesLinha do tempo das grandes religiões
Linha do tempo das grandes religiões
Pedro Moraes
 
Religião x ciência
Religião x ciênciaReligião x ciência
Religião x ciência
Billy Jeff
 
Religioes indigenas
Religioes indigenasReligioes indigenas
Religioes indigenas
Antonio Miranda Pereira
 
Sociologia - Religião
Sociologia - ReligiãoSociologia - Religião
Sociologia - Religião
Paulo Alexandre
 
Religiões
ReligiõesReligiões
Religiões
ioseph
 
119 atividades-envolvendo-temas-relacionados-a-natureza-e-sociedade
119 atividades-envolvendo-temas-relacionados-a-natureza-e-sociedade119 atividades-envolvendo-temas-relacionados-a-natureza-e-sociedade
119 atividades-envolvendo-temas-relacionados-a-natureza-e-sociedade
crisold
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
Paula Tomaz
 

Destaque (17)

Feitiçaria, talismãs e amuletos (apostila versão-dez0
Feitiçaria, talismãs e amuletos (apostila   versão-dez0Feitiçaria, talismãs e amuletos (apostila   versão-dez0
Feitiçaria, talismãs e amuletos (apostila versão-dez0
 
Religião tradicional africana e o mundo religioso dos indígenas americanos.
Religião tradicional africana e o mundo religioso dos indígenas americanos.Religião tradicional africana e o mundo religioso dos indígenas americanos.
Religião tradicional africana e o mundo religioso dos indígenas americanos.
 
O Islamismo
O IslamismoO Islamismo
O Islamismo
 
Religião não define caráter!
Religião não define caráter!Religião não define caráter!
Religião não define caráter!
 
Geografia da Europa 2015/2016 - Introdução / Conceitos
Geografia da Europa 2015/2016 - Introdução / Conceitos Geografia da Europa 2015/2016 - Introdução / Conceitos
Geografia da Europa 2015/2016 - Introdução / Conceitos
 
Umbanda
UmbandaUmbanda
Umbanda
 
Geografia da Europa - Geografia Humana - Etnias e religiões
Geografia da Europa - Geografia Humana - Etnias e religiõesGeografia da Europa - Geografia Humana - Etnias e religiões
Geografia da Europa - Geografia Humana - Etnias e religiões
 
Mitos e-ritos
Mitos e-ritosMitos e-ritos
Mitos e-ritos
 
Eae 74 - ciencia e religião 1a parte
Eae   74 - ciencia e religião 1a parteEae   74 - ciencia e religião 1a parte
Eae 74 - ciencia e religião 1a parte
 
Apostila sociologia da religião
Apostila sociologia da religiãoApostila sociologia da religião
Apostila sociologia da religião
 
Linha do tempo das grandes religiões
Linha do tempo das grandes religiõesLinha do tempo das grandes religiões
Linha do tempo das grandes religiões
 
Religião x ciência
Religião x ciênciaReligião x ciência
Religião x ciência
 
Religioes indigenas
Religioes indigenasReligioes indigenas
Religioes indigenas
 
Sociologia - Religião
Sociologia - ReligiãoSociologia - Religião
Sociologia - Religião
 
Religiões
ReligiõesReligiões
Religiões
 
119 atividades-envolvendo-temas-relacionados-a-natureza-e-sociedade
119 atividades-envolvendo-temas-relacionados-a-natureza-e-sociedade119 atividades-envolvendo-temas-relacionados-a-natureza-e-sociedade
119 atividades-envolvendo-temas-relacionados-a-natureza-e-sociedade
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 

Semelhante a Slides De..[1] Ueverton Hj

Estudo sobre Religião
Estudo sobre ReligiãoEstudo sobre Religião
Estudo sobre Religião
Fraternidade Hilaríon de Monte Nebo
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
PIBJA
 
Religioes da humanidade
Religioes da humanidadeReligioes da humanidade
Religioes da humanidade
Over Lane
 
O fenômeno religioso
O fenômeno religioso O fenômeno religioso
O fenômeno religioso
Maycon Paim
 
Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02
Escol Dominical
 
origem conceitos e caracteristicas das religiões
 origem conceitos e caracteristicas das religiões origem conceitos e caracteristicas das religiões
origem conceitos e caracteristicas das religiões
Serginho Lopes Ator
 
Símbolos religiosos diversos.ppt
Símbolos religiosos diversos.pptSímbolos religiosos diversos.ppt
Símbolos religiosos diversos.ppt
GIEZEKARNOSKI1
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
thayscler
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
thayscler
 
Introducao apometria4
Introducao apometria4Introducao apometria4
PDF_12_O_fenomeno_mediunico_através_dos_tempos.pptx
PDF_12_O_fenomeno_mediunico_através_dos_tempos.pptxPDF_12_O_fenomeno_mediunico_através_dos_tempos.pptx
PDF_12_O_fenomeno_mediunico_através_dos_tempos.pptx
ssuser9b8021
 
Religioes
ReligioesReligioes
Religioes
Rogerio Vianna
 
MAGIA
MAGIAMAGIA
Materialismo e Espiritismo
Materialismo e EspiritismoMaterialismo e Espiritismo
Materialismo e Espiritismo
Helio Cruz
 
Religioes da humanidade
Religioes da humanidade  Religioes da humanidade
Religioes da humanidade
Paulo Henrique
 
ExperiêNcia
ExperiêNciaExperiêNcia
ExperiêNcia
Gabriel Gusmao
 
R+c wicca a antiga religião
R+c   wicca a antiga religiãoR+c   wicca a antiga religião
R+c wicca a antiga religião
Leonardo Toledo
 
Aula mediunismo e mediunidade e espiritismo,ANIMISMO E MISTIFICAÇÃO
Aula mediunismo e mediunidade e espiritismo,ANIMISMO E MISTIFICAÇÃOAula mediunismo e mediunidade e espiritismo,ANIMISMO E MISTIFICAÇÃO
Aula mediunismo e mediunidade e espiritismo,ANIMISMO E MISTIFICAÇÃO
Oribes Teixeira
 
Slides da Disciplina de Filosofia da Religião
Slides da Disciplina de Filosofia da ReligiãoSlides da Disciplina de Filosofia da Religião
Slides da Disciplina de Filosofia da Religião
andrealvessobral
 
O.fisico.o.xama.e.o.mistico patrick
O.fisico.o.xama.e.o.mistico patrickO.fisico.o.xama.e.o.mistico patrick
O.fisico.o.xama.e.o.mistico patrick
Elaine Cristina Espinela
 

Semelhante a Slides De..[1] Ueverton Hj (20)

Estudo sobre Religião
Estudo sobre ReligiãoEstudo sobre Religião
Estudo sobre Religião
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
 
Religioes da humanidade
Religioes da humanidadeReligioes da humanidade
Religioes da humanidade
 
O fenômeno religioso
O fenômeno religioso O fenômeno religioso
O fenômeno religioso
 
Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02
 
origem conceitos e caracteristicas das religiões
 origem conceitos e caracteristicas das religiões origem conceitos e caracteristicas das religiões
origem conceitos e caracteristicas das religiões
 
Símbolos religiosos diversos.ppt
Símbolos religiosos diversos.pptSímbolos religiosos diversos.ppt
Símbolos religiosos diversos.ppt
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
 
Introducao apometria4
Introducao apometria4Introducao apometria4
Introducao apometria4
 
PDF_12_O_fenomeno_mediunico_através_dos_tempos.pptx
PDF_12_O_fenomeno_mediunico_através_dos_tempos.pptxPDF_12_O_fenomeno_mediunico_através_dos_tempos.pptx
PDF_12_O_fenomeno_mediunico_através_dos_tempos.pptx
 
Religioes
ReligioesReligioes
Religioes
 
MAGIA
MAGIAMAGIA
MAGIA
 
Materialismo e Espiritismo
Materialismo e EspiritismoMaterialismo e Espiritismo
Materialismo e Espiritismo
 
Religioes da humanidade
Religioes da humanidade  Religioes da humanidade
Religioes da humanidade
 
ExperiêNcia
ExperiêNciaExperiêNcia
ExperiêNcia
 
R+c wicca a antiga religião
R+c   wicca a antiga religiãoR+c   wicca a antiga religião
R+c wicca a antiga religião
 
Aula mediunismo e mediunidade e espiritismo,ANIMISMO E MISTIFICAÇÃO
Aula mediunismo e mediunidade e espiritismo,ANIMISMO E MISTIFICAÇÃOAula mediunismo e mediunidade e espiritismo,ANIMISMO E MISTIFICAÇÃO
Aula mediunismo e mediunidade e espiritismo,ANIMISMO E MISTIFICAÇÃO
 
Slides da Disciplina de Filosofia da Religião
Slides da Disciplina de Filosofia da ReligiãoSlides da Disciplina de Filosofia da Religião
Slides da Disciplina de Filosofia da Religião
 
O.fisico.o.xama.e.o.mistico patrick
O.fisico.o.xama.e.o.mistico patrickO.fisico.o.xama.e.o.mistico patrick
O.fisico.o.xama.e.o.mistico patrick
 

Último

12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 

Último (14)

12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 

Slides De..[1] Ueverton Hj

  • 1. Tema: Religião e Magia Componentes: Claudio Lopes Rodrigues Daiene Marcelo Francisco Narciso Maria Gomes da Silva Messyslene de O. Lins Ueverton Fraga de Paula Wellington
  • 2. Roteiro de Apresentação Religião - Histórico - Messys Crenças e Rituais - Messys Sobrenatural - Marcelo Cultos e Rituais - Marcelo Funções da Religião e Ritos – Maria/Daiene Teorias da Religião – Ueverton / Claudio Magia e seus tipos - Wellington Tabu - Wellington
  • 3. A palavra Religião do latim re-ligare: voltar a ligar , ligar novamente , religar os seres humanos com Deus; A 1ª e mais curta definição foi dada por Edward Tylor: a crença em seres espirituais. Primórdios da presença humana na Terra Data do paleolítico superior aprox. 35.000 anos busca de respostas para o enigma da existência do homem / Universo; sentido da vida terrena e após a morte;
  • 4. As religiões parte da cultura humana, presentes em todos os povos, em todas as épocas históricas; em comum: busca de uma relação com o mundo metafísico; Baseiam-se nas incertezas da vida e tornam-se mais evidentes nos momentos de exaltação ou crise:
  • 5. Características das religiões : Um sistema de princípios ou crenças no sobrenatural: Abrange um sentimento de respeito, reverência etc. Divindade(s) ou ser(es) superior(es): deuses, anjos, demônios, elementais,semideuses, etc. valores morais e códigos de conduta. Rituais (do latim ritualis ) ou cerimônias: procedimentos ou atos padronizados com o fim de religação ou contacto com a(s) divindade(s).
  • 6. Relação Homem/Natureza - Panteístas indígenas - América, Oceania, africanas; recentes - Wicca/Bruxaria, Xamanismo, Druidismo); Religiões Monoteístas Antigüidade ( Oriente Médio - último milênio a.C,) - duas religiões professadas até hoje: o judaísmo; o cristianismo; Religiões Politeístas Antigüidade: na África (Egito); na Europa (Grécia, Roma , etc); no Japão (Xintoísmo); na Índia (Hinduísmo); na América pré-colombiana (Asteca, Maia etc.);
  • 7.  
  • 8. Símbolos de algumas religiões SÍMBOLOS O mantra sagrado "OM" ou "AUM" Hindu. Representa o "Som" primordial. A Roda do DHARMA budista, ou "Roda da Vida". O Tei-Gi do Taoísmo. Simbolizando a interdependência dos princípios universais Yin e Yang. A estrela de Davi. Um dos símbolos do Judaísmo e do Estado de Israel. A cruz do Cristianismo. Encruzilhada entre o material e o espiritual. A Lua e Estrela Muçulmana, oriunda de um dos mais antigos Estados a adotar o Islã. Igrejas de base judaico-cristã, como a católica e as protestantes, adotam um livro como símbolo, em referência à Bíblia.
  • 9. Sobrenatural Conceito: Tudo aquilo que foge à compreensão humana. Seres sobrenaturais abrange: Seres Entidades Forças Alma dos mortos
  • 10. Seres: anjos, deuses, fadas, santos e demônios
  • 13. Cultos e Rituais Culto : É uma série de atos contidos na veneração ou comunicação com seres sobrenaturais. Abrange: Imagem: estátuas, quadros Objetos rituais: vestimentas, tambores, velas etc. Máscaras: diablada (peru) – dança do cervo (méxico) – palhaços de folia
  • 14. Rituais: São atos religiosos como rezar, cantar, dançar aos deuses, ofertar coisas e fazer sacrifícios. Três formas principais de rituais : Oração, oferenda e manifestações
  • 15. Tipos de Ritos Ritual Propiciatório ou intensificação ex: canto da noite dos navajos, dança da chuva e etc. Xamã navajo dança da chuva funeral bororo
  • 16. Rituais de passagem ou transição ex: puberdade dos Nambiquara, matrimônio para afastar maus espíritos
  • 18.  
  • 19. Teorias da Religião Teorias Psicológicas: Tenta explicar a religião tomando por base os sentimentos,uma vez que ela impregna o pensamento e as emoções das pessoas. Teorias Sociológicas: Diverge da teoria psicológicas e é vista como um fenômeno social. Antropologia
  • 20. Teorias Psicológicas Mito natural Animismo Totemismo
  • 21. Animatismo(mana,poder) Marret e outros entenderam que havia crenças na existenciaa de um poder impessoal ou força espiritual, não oriunda de qualquer forma de ser. Manismo(manas, espíritos dos mortos) : para Spencer o culto aos mortos como fantasmas, sombras e a veneração de seus espíritos que deram origem a religião. Magia : Frazer entendeu que o homem, não sendo capaz de controlar de modo mágicos o mundo ao seu redor, acreditou na existências de forças desconhecidas, com poder acima dos seus.
  • 22. Teorias Sociológicas Para Durkhein ela se divide em Sagrado e Profano. Sagrado: Refere-se ao incomum, ao extraordinário, ao sobrenatural, gera atitudes de medo e de sensação do desconhecido Profano: No cotidiano, o natural, o comum, implica atitude de aceitação, familiaridade e do conhecimento
  • 23. Dalai lama – líder Religioso Festa da iemanjá