SlideShare uma empresa Scribd logo
catequistas
     SETEMBRO 2012 | Ano 9 | Mensal | Portugal. 1,20€   a revista para uma catequese actual
                                                                                                #81




                                                                            50 ANOS DO CONCÍLIO
                                                                            O SOPRO DO ESPÍRITO
                                                                            DINÂMICAS PARA A FÉ
                                                                            EU CREIO EM DEUS PAI




                  Para uma catequese
        DOSSIER




                  comunic-activa
Catequistas-SET12 FINAL.indd 1                                                                9/13/2012 3:59:44 PM
APPS PARA A CATEQUESE


                                                   BENTO OLIVEIRA bento.m.oliveira@gmail.com




         Para começar
         A pastoral vive momentos de profunda transforma-
         ção: novas formas de comunicar, novas ferramentas,
         novos conceitos, novos paradigmas. A Mensagem con-
         tinua a ser a mesma, mas os intervenientes são outros.




         Conselho de sábio: queres comunicar
         O segredo da sabedoria?
         Não escrevas nenhum tratado filosófico:
         só aborrecerias os leitores.
         Conta-lhes antes uma história,
         uma história autêntica e vigorosa,
         uma grande história de amor.
         Talvez eles não acreditem,
         mas hão-de sonhar com ela,
         e em sonhos verão acender-se
         a bela estrela da esperança.

         Como são as paróquias actuais?
         Hoje vivemos uma profunda mudança: económica, financeira, social, de mercados, de FMI, etc.
         Bento XVI diz-nos que a “crise obriga-nos a projectar de novo o nosso caminho, a impor-nos regras
         novas e encontrar novas formas de empenhamento, a apostar em experiências positivas e rejeitar as
         ­negativas. Assim, a crise torna-se ocasião de discernimento e elaboração de nova planificação” (CV 21).
          Em mandarim a palavra crise escreve-se com dois caracteres: um significa risco e o outro oportunidade.
          Como vemos as nossas paróquias, hoje?

                                                                                                 CATEQUISTAS SET. 2012   33


Catequistas-SET12 FINAL.indd 33                                                                                  9/13/2012 4:00:17 PM
APPS PARA A CATEQUESE




                                      Que se diz da paróquia? Antiquada; fechada; burocrática; cansada;
                                      isolada; competitiva? Segregadora? Autónoma? Ignorada?
                                      Que pensamos dos nossos jovens? Tiranos; competitivos; individua­
                                      listas; não nos escutam; não fazem os trabalhos de casa; insultam;
                                      não respeitam os mais velhos.
                                      Que dizemos das famílias? Agoniadas; não colaboram; não partici-
                                      pam; têm mil problemas; não se preocupam; não educam os filhos.
                                      Que pensamos da Igreja? Em três letras sintetizam o pensamento
                                      da Igreja: NÃO. Não ao bem-estar; não ao ter; não sabem rezar; não
                                      vêm à igreja; não vêm à catequese; não vêm às aulas de religião, etc...
                                      Não há saída!
                                      Isto cria em nós, cristãos, uma grande oportunidade: somos porta-
                                      dores de uma esperança. Uma esperança que se estrutura e ­radica
                                      no Evangelho, e que assenta em 4 pilares: a dignidade da pessoa
                                      ­humana; o bem comum; a subsidiariedade e a solidariedade.
                                      Os agentes pastorais
                                      Vivemos hoje este sentir: a sociedade em busca da “ressurreição da
                                      humanidade” e em busca do sentido último da tarefa educativa: a
                    ... uma grande    educação integral. Por isso, este é o tempo favorável para nos ouvi-
                    oportunidade:     rem falar novamente sobre isto outra vez.
                 somos portadores      a) Cultura educativa 2.0
                de uma esperança.        As novas tecnologias têm-nos apresentado uma mudança para-
                                         digmática. É importante, é urgente, olhar para os nossos agentes
                                         como seres distintos, únicos, irrepetíveis, criativos, com neces-
                                         sidade de experimentar, curiosos, divertidos que buscam o que
                                         faça sentido.
                                         Novo paradigma: SER e FAZER. Continuar a viver a nossa própria
                                         identidade, enraizada na partilha, flexibilidade e de adaptações
                                         necessárias à nossa realidade.
                                         Diríamos que esta cultura 2.0 se pautaria pela cooperação,
                                         ­escuta, partilha, participação, produção e experimentação.
                                          Só conseguiremos produzir uma alteração quando disfrutarmos
                                          do que fazemos e quando nos sentirmos apaixonados pelo que
                                          fazemos. O Deus que é amor; o Deus que é desafio para ­sairmos
                                          de uma vida medíocre; um Deus que quer o meu bem, que Se
                                          preo­cupa comigo; um Deus que gosta de festa; um Deus que
                                          gosta de silêncio, porque é no silêncio que Ele fala; um Deus que
                                          tem um projecto para cada um de nós: A FELICIDADE.
                                          Urge cuidar da/a forma de comunicar: temos que tornar a nossa
                                          mensagem mais apelativa, mais dinâmica, mais envolvente.
                                       b) Desafios
                                       1. Redes Sociais
                                      Todos conhecemos as virtudes das redes sociais, o que represen-
                                      tam de desafio. Servindo-nos da 45ª Mensagem de Bento XVI para
        34    CATEQUISTAS SET. 2012




Catequistas-SET12 FINAL.indd 34                                                                      9/13/2012 4:00:17 PM
o Dia Mundial das Comunicações, podemos afirmar que o grande
         ­desafio “na busca de partilha, de «amizades», … [é] o desafio de ser
          autênticos, fiéis a si mesmos, sem ceder à ilusão de construir artifi-
                                                                                   ... o Deus que é desafio
          cialmente o próprio «perfil» público”.
                                                                                   para sairmos de uma
          “Quando as pessoas trocam informações, estão já a partilhar-se a si
                                                                                   vida medíocre...
          mesmas, a sua visão do mundo, as suas esperanças, os seus ideais.
          Segue-se daqui que existe um estilo cristão de presença também
          no mundo digital: traduz-se numa forma de comunicação honesta e
          aberta, responsável e respeitadora do outro”.
             “Comunicar o Evangelho através dos novos media significa não
          só inserir conteúdos declaradamente religiosos nas plataformas
          dos diversos meios, mas também testemunhar com coerência, no
          próprio perfil digital e no modo de comunicar, escolhas, preferên-
          cias, ­juízos que sejam profundamente coerentes com o Evangelho,
          ­mesmo quando não se fala explicitamente dele. Aliás, também no
           mundo digital, não pode haver anúncio de uma mensagem sem um
           testemunho coerente por parte de quem anuncia. Nos novos con-
           textos e com as novas formas de expressão, o cristão é chamado
           de novo a dar resposta a todo aquele que lhe perguntar a razão da
           esperança que está nele” (cf. 1 Pd 3, 15).
           Com criatividade e responsabilidade “a web está a contribuir para o
           desenvolvimento de formas novas e mais complexas de consciência
           intelectual e espiritual, de certeza compartilhada. Somos chamados
           a anunciar, neste campo também, a nossa fé: que Cristo é Deus, o
           Salvador do homem e da história, Aquele em quem todas as coisas
           alcançam a sua perfeição” (cf. Ef 1, 10).
           Por fim, “os crentes, testemunhando as suas convicções mais pro-
           fundas, prestam uma preciosa contribuição para que a web não se
           torne um instrumento que reduza as pessoas a categorias, que pro-
           cure manipulá-las emotivamente ou que permita aos poderosos
           monopolizar a opinião alheia”.
            2. Formação
           Apostar numa nova forma de comunicar. Apostar numa formação
           arrojada, inovadora, livre. A melhor publicidade é o boca a boca. Uma
           formação transversal.
            3. Os jovens
           Os jovens podem ser o grande agente de mudança, poderão ser os
           grandes provocadores. Nunca tivemos tanta adesão juvenil em cau-
           sas humanitárias (talvez pela falência crescente das ideologias polí-
           ticas que já não prometem nada), na oração comunitária (ex. Taizé),
           talvez também pelo facto de se procurar hoje educar os jovens para
           a paz e conciliação como jamais se fez na História da Igreja.
           O desafio está lançado. Nos próximos artigos iremos abordar uma
           série de recursos digitais que facilitarão a nossa acção pastoral.
           ­Recursos que serão úteis.
                                                                                        CATEQUISTAS SET. 2012   35


Catequistas-SET12 FINAL.indd 35                                                                         9/13/2012 4:00:18 PM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Beume 58
Beume 58Beume 58
Beume 58
Ume Maria
 
Revista novos tempos
Revista novos temposRevista novos tempos
Revista novos tempos
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
# Flavio mendonça - o cuidado com nossos filhos - [ espiritismo]
#   Flavio mendonça - o cuidado com nossos filhos - [ espiritismo]#   Flavio mendonça - o cuidado com nossos filhos - [ espiritismo]
# Flavio mendonça - o cuidado com nossos filhos - [ espiritismo]
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Se a mediunidade falasse i
Se a mediunidade falasse iSe a mediunidade falasse i
Se a mediunidade falasse i
Marcílio Pereira
 
Mc52-artefinal
Mc52-artefinalMc52-artefinal
Mc52-artefinal
Helen Fernandes
 
20 Anos Port
20 Anos Port20 Anos Port
20 Anos Port
iurdpt
 
Minuto de aliança
Minuto de aliançaMinuto de aliança
Minuto de aliança
Vivianleite
 
Comece - Setembro 2010
Comece - Setembro 2010Comece - Setembro 2010
Comece - Setembro 2010
comece
 
Chnotícias7 (1)
Chnotícias7 (1)Chnotícias7 (1)
Jb news informativo nr. 0401
Jb news   informativo nr. 0401Jb news   informativo nr. 0401
Jb news informativo nr. 0401
JB News
 
Boletim 324 - 24/02/13
Boletim 324 - 24/02/13Boletim 324 - 24/02/13
Boletim 324 - 24/02/13
stanaami
 
Juventude
JuventudeJuventude
Juventude
Henrique Dias
 
SOLIDARIEDADE – N.º 63 – JULHO 2004
SOLIDARIEDADE – N.º 63 – JULHO 2004SOLIDARIEDADE – N.º 63 – JULHO 2004
SOLIDARIEDADE – N.º 63 – JULHO 2004
MANCHETE
 
Boletim esperança 38
Boletim esperança 38Boletim esperança 38
Boletim esperança 38
Robervaldu
 
O vigilante edicao21 final 221211 (1)
O vigilante edicao21 final 221211 (1)O vigilante edicao21 final 221211 (1)
O vigilante edicao21 final 221211 (1)
Vai Totó
 
Iurdnews
IurdnewsIurdnews
Iurdnews
iurdpt
 
Apocalipse 08 de julho 2012
Apocalipse 08 de julho 2012Apocalipse 08 de julho 2012
Apocalipse 08 de julho 2012
Paróquia Bom Pastor
 
Espiral 23
Espiral 23Espiral 23
Mediunidade o que é isso apostila 022
Mediunidade o que é isso   apostila 022Mediunidade o que é isso   apostila 022
Mediunidade o que é isso apostila 022
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 

Mais procurados (19)

Beume 58
Beume 58Beume 58
Beume 58
 
Revista novos tempos
Revista novos temposRevista novos tempos
Revista novos tempos
 
# Flavio mendonça - o cuidado com nossos filhos - [ espiritismo]
#   Flavio mendonça - o cuidado com nossos filhos - [ espiritismo]#   Flavio mendonça - o cuidado com nossos filhos - [ espiritismo]
# Flavio mendonça - o cuidado com nossos filhos - [ espiritismo]
 
Se a mediunidade falasse i
Se a mediunidade falasse iSe a mediunidade falasse i
Se a mediunidade falasse i
 
Mc52-artefinal
Mc52-artefinalMc52-artefinal
Mc52-artefinal
 
20 Anos Port
20 Anos Port20 Anos Port
20 Anos Port
 
Minuto de aliança
Minuto de aliançaMinuto de aliança
Minuto de aliança
 
Comece - Setembro 2010
Comece - Setembro 2010Comece - Setembro 2010
Comece - Setembro 2010
 
Chnotícias7 (1)
Chnotícias7 (1)Chnotícias7 (1)
Chnotícias7 (1)
 
Jb news informativo nr. 0401
Jb news   informativo nr. 0401Jb news   informativo nr. 0401
Jb news informativo nr. 0401
 
Boletim 324 - 24/02/13
Boletim 324 - 24/02/13Boletim 324 - 24/02/13
Boletim 324 - 24/02/13
 
Juventude
JuventudeJuventude
Juventude
 
SOLIDARIEDADE – N.º 63 – JULHO 2004
SOLIDARIEDADE – N.º 63 – JULHO 2004SOLIDARIEDADE – N.º 63 – JULHO 2004
SOLIDARIEDADE – N.º 63 – JULHO 2004
 
Boletim esperança 38
Boletim esperança 38Boletim esperança 38
Boletim esperança 38
 
O vigilante edicao21 final 221211 (1)
O vigilante edicao21 final 221211 (1)O vigilante edicao21 final 221211 (1)
O vigilante edicao21 final 221211 (1)
 
Iurdnews
IurdnewsIurdnews
Iurdnews
 
Apocalipse 08 de julho 2012
Apocalipse 08 de julho 2012Apocalipse 08 de julho 2012
Apocalipse 08 de julho 2012
 
Espiral 23
Espiral 23Espiral 23
Espiral 23
 
Mediunidade o que é isso apostila 022
Mediunidade o que é isso   apostila 022Mediunidade o que é isso   apostila 022
Mediunidade o que é isso apostila 022
 

Semelhante a Revista Catequistas#81

Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-3-parte
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-3-parteCampanha da Fraternidade 2013 apresentacao-3-parte
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-3-parte
Bernadetecebs .
 
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIR
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIRCampanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIR
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIR
Wilmar Santin
 
Gestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carismaGestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carisma
Afonso Murad (FAJE)
 
CEBs e sua pratica na comunidade
CEBs e sua pratica na comunidadeCEBs e sua pratica na comunidade
CEBs e sua pratica na comunidade
Bernadetecebs .
 
APRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIALAPRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIAL
Markson Cézar
 
Boletim Julho 2012
Boletim Julho 2012Boletim Julho 2012
Boletim Julho 2012
willams
 
Projeto semente Ideias Práticas para o Reino de Deus
Projeto semente Ideias Práticas para o Reino de DeusProjeto semente Ideias Práticas para o Reino de Deus
Projeto semente Ideias Práticas para o Reino de Deus
Marcelo Eduardo
 
Os desafios da evangelização na era digital
Os desafios da evangelização na era digitalOs desafios da evangelização na era digital
Os desafios da evangelização na era digital
Aline Amaro da Silva
 
Boletim coleciona fractais2
Boletim coleciona fractais2Boletim coleciona fractais2
Boletim coleciona fractais2
Centro Rural Crea Drkok
 
Esperanças e caminhos da vida consagrada em tempos de francisco
Esperanças e caminhos da vida consagrada em tempos de franciscoEsperanças e caminhos da vida consagrada em tempos de francisco
Esperanças e caminhos da vida consagrada em tempos de francisco
Afonso Murad (FAJE)
 
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de EspiritismoApresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
Flávio Darin Buongermino
 
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de ManausPlano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Paróquia Nossa Senhora das Mercês
 
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
Afonso Murad (FAJE)
 
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastiãoEntrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
bolukakuazua
 
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastiãoEntrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
bolukakuazua
 
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastiãoEntrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
bolukakuazua
 
Estreia 2015 como Dom Bosco com os jovens, para os jovens.
Estreia 2015  como Dom Bosco com os jovens, para os jovens.Estreia 2015  como Dom Bosco com os jovens, para os jovens.
Estreia 2015 como Dom Bosco com os jovens, para os jovens.
Antonio De Assis Ribeiro
 
Boletim Informativo Março/Abril 2015
Boletim Informativo Março/Abril 2015Boletim Informativo Março/Abril 2015
Boletim Informativo Março/Abril 2015
Biel Ferreira
 
Palestra Pastoral da Educação
Palestra Pastoral da EducaçãoPalestra Pastoral da Educação
Palestra Pastoral da Educação
Amani Spachinski de Oliveira
 
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Bernadetecebs .
 

Semelhante a Revista Catequistas#81 (20)

Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-3-parte
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-3-parteCampanha da Fraternidade 2013 apresentacao-3-parte
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-3-parte
 
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIR
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIRCampanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIR
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIR
 
Gestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carismaGestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carisma
 
CEBs e sua pratica na comunidade
CEBs e sua pratica na comunidadeCEBs e sua pratica na comunidade
CEBs e sua pratica na comunidade
 
APRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIALAPRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIAL
 
Boletim Julho 2012
Boletim Julho 2012Boletim Julho 2012
Boletim Julho 2012
 
Projeto semente Ideias Práticas para o Reino de Deus
Projeto semente Ideias Práticas para o Reino de DeusProjeto semente Ideias Práticas para o Reino de Deus
Projeto semente Ideias Práticas para o Reino de Deus
 
Os desafios da evangelização na era digital
Os desafios da evangelização na era digitalOs desafios da evangelização na era digital
Os desafios da evangelização na era digital
 
Boletim coleciona fractais2
Boletim coleciona fractais2Boletim coleciona fractais2
Boletim coleciona fractais2
 
Esperanças e caminhos da vida consagrada em tempos de francisco
Esperanças e caminhos da vida consagrada em tempos de franciscoEsperanças e caminhos da vida consagrada em tempos de francisco
Esperanças e caminhos da vida consagrada em tempos de francisco
 
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de EspiritismoApresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
 
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de ManausPlano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
 
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
 
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastiãoEntrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
 
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastiãoEntrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
 
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastiãoEntrevista a miguel pereira e ana poupino  jornal o compromisso s.-sebastião
Entrevista a miguel pereira e ana poupino jornal o compromisso s.-sebastião
 
Estreia 2015 como Dom Bosco com os jovens, para os jovens.
Estreia 2015  como Dom Bosco com os jovens, para os jovens.Estreia 2015  como Dom Bosco com os jovens, para os jovens.
Estreia 2015 como Dom Bosco com os jovens, para os jovens.
 
Boletim Informativo Março/Abril 2015
Boletim Informativo Março/Abril 2015Boletim Informativo Março/Abril 2015
Boletim Informativo Março/Abril 2015
 
Palestra Pastoral da Educação
Palestra Pastoral da EducaçãoPalestra Pastoral da Educação
Palestra Pastoral da Educação
 
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
 

Mais de Bento Oliveira

A Bíblia
A BíbliaA Bíblia
A Bíblia
Bento Oliveira
 
Judaísmo_7ºAno_UL2
Judaísmo_7ºAno_UL2Judaísmo_7ºAno_UL2
Judaísmo_7ºAno_UL2
Bento Oliveira
 
Calendário litúrgico
Calendário litúrgicoCalendário litúrgico
Calendário litúrgico
Bento Oliveira
 
Nelson Mandela
Nelson MandelaNelson Mandela
Nelson Mandela
Bento Oliveira
 
Lincoln
LincolnLincoln
Perfil do iEvangelizador
Perfil do iEvangelizadorPerfil do iEvangelizador
Perfil do iEvangelizador
Bento Oliveira
 
Revista jmj portugues
Revista jmj portuguesRevista jmj portugues
Revista jmj portugues
Bento Oliveira
 
Metodologia apresentações ppt
Metodologia apresentações pptMetodologia apresentações ppt
Metodologia apresentações ppt
Bento Oliveira
 
Bento domingues ano da fé_um decretopara
Bento domingues ano da fé_um decretoparaBento domingues ano da fé_um decretopara
Bento domingues ano da fé_um decretopara
Bento Oliveira
 
Féemtempodecrise
FéemtempodecriseFéemtempodecrise
Féemtempodecrise
Bento Oliveira
 
Recurso do mês janeiro
Recurso do mês janeiroRecurso do mês janeiro
Recurso do mês janeiro
Bento Oliveira
 
O YouTube na pastoral. Revista Catequistas#85
O YouTube na pastoral. Revista Catequistas#85O YouTube na pastoral. Revista Catequistas#85
O YouTube na pastoral. Revista Catequistas#85
Bento Oliveira
 
O Facebook na pastoral. Revista Catequistas#84
O Facebook na pastoral. Revista Catequistas#84O Facebook na pastoral. Revista Catequistas#84
O Facebook na pastoral. Revista Catequistas#84
Bento Oliveira
 
Aplicações iOS na pastoral. Revista Catequistas#83
Aplicações iOS na pastoral. Revista Catequistas#83Aplicações iOS na pastoral. Revista Catequistas#83
Aplicações iOS na pastoral. Revista Catequistas#83
Bento Oliveira
 
7 ano ul2_islamismo
7 ano ul2_islamismo7 ano ul2_islamismo
7 ano ul2_islamismo
Bento Oliveira
 
7 ano ul2_cristianismo
7 ano ul2_cristianismo7 ano ul2_cristianismo
7 ano ul2_cristianismo
Bento Oliveira
 
7 ano ul2_judaismo
7 ano ul2_judaismo7 ano ul2_judaismo
7 ano ul2_judaismo
Bento Oliveira
 
Emrc_6ºAno_ ul2
Emrc_6ºAno_ ul2Emrc_6ºAno_ ul2
Emrc_6ºAno_ ul2
Bento Oliveira
 
Metodologia: como fazer um trabalho escrito
Metodologia: como fazer um trabalho escrito Metodologia: como fazer um trabalho escrito
Metodologia: como fazer um trabalho escrito
Bento Oliveira
 

Mais de Bento Oliveira (20)

A Bíblia
A BíbliaA Bíblia
A Bíblia
 
Judaísmo_7ºAno_UL2
Judaísmo_7ºAno_UL2Judaísmo_7ºAno_UL2
Judaísmo_7ºAno_UL2
 
Calendário litúrgico
Calendário litúrgicoCalendário litúrgico
Calendário litúrgico
 
Nelson Mandela
Nelson MandelaNelson Mandela
Nelson Mandela
 
Lincoln
LincolnLincoln
Lincoln
 
Perfil do iEvangelizador
Perfil do iEvangelizadorPerfil do iEvangelizador
Perfil do iEvangelizador
 
Revista jmj portugues
Revista jmj portuguesRevista jmj portugues
Revista jmj portugues
 
Metodologia apresentações ppt
Metodologia apresentações pptMetodologia apresentações ppt
Metodologia apresentações ppt
 
Bento domingues ano da fé_um decretopara
Bento domingues ano da fé_um decretoparaBento domingues ano da fé_um decretopara
Bento domingues ano da fé_um decretopara
 
Féemtempodecrise
FéemtempodecriseFéemtempodecrise
Féemtempodecrise
 
Recurso do mês janeiro
Recurso do mês janeiroRecurso do mês janeiro
Recurso do mês janeiro
 
O YouTube na pastoral. Revista Catequistas#85
O YouTube na pastoral. Revista Catequistas#85O YouTube na pastoral. Revista Catequistas#85
O YouTube na pastoral. Revista Catequistas#85
 
O Facebook na pastoral. Revista Catequistas#84
O Facebook na pastoral. Revista Catequistas#84O Facebook na pastoral. Revista Catequistas#84
O Facebook na pastoral. Revista Catequistas#84
 
Aplicações iOS na pastoral. Revista Catequistas#83
Aplicações iOS na pastoral. Revista Catequistas#83Aplicações iOS na pastoral. Revista Catequistas#83
Aplicações iOS na pastoral. Revista Catequistas#83
 
7 ano ul2_islamismo
7 ano ul2_islamismo7 ano ul2_islamismo
7 ano ul2_islamismo
 
7 ano ul2_cristianismo
7 ano ul2_cristianismo7 ano ul2_cristianismo
7 ano ul2_cristianismo
 
7 ano ul2_judaismo
7 ano ul2_judaismo7 ano ul2_judaismo
7 ano ul2_judaismo
 
Emrc_5ºAno_Ul3
Emrc_5ºAno_Ul3Emrc_5ºAno_Ul3
Emrc_5ºAno_Ul3
 
Emrc_6ºAno_ ul2
Emrc_6ºAno_ ul2Emrc_6ºAno_ ul2
Emrc_6ºAno_ ul2
 
Metodologia: como fazer um trabalho escrito
Metodologia: como fazer um trabalho escrito Metodologia: como fazer um trabalho escrito
Metodologia: como fazer um trabalho escrito
 

Revista Catequistas#81

  • 1. catequistas SETEMBRO 2012 | Ano 9 | Mensal | Portugal. 1,20€ a revista para uma catequese actual #81 50 ANOS DO CONCÍLIO O SOPRO DO ESPÍRITO DINÂMICAS PARA A FÉ EU CREIO EM DEUS PAI Para uma catequese DOSSIER comunic-activa Catequistas-SET12 FINAL.indd 1 9/13/2012 3:59:44 PM
  • 2. APPS PARA A CATEQUESE BENTO OLIVEIRA bento.m.oliveira@gmail.com Para começar A pastoral vive momentos de profunda transforma- ção: novas formas de comunicar, novas ferramentas, novos conceitos, novos paradigmas. A Mensagem con- tinua a ser a mesma, mas os intervenientes são outros. Conselho de sábio: queres comunicar O segredo da sabedoria? Não escrevas nenhum tratado filosófico: só aborrecerias os leitores. Conta-lhes antes uma história, uma história autêntica e vigorosa, uma grande história de amor. Talvez eles não acreditem, mas hão-de sonhar com ela, e em sonhos verão acender-se a bela estrela da esperança. Como são as paróquias actuais? Hoje vivemos uma profunda mudança: económica, financeira, social, de mercados, de FMI, etc. Bento XVI diz-nos que a “crise obriga-nos a projectar de novo o nosso caminho, a impor-nos regras novas e encontrar novas formas de empenhamento, a apostar em experiências positivas e rejeitar as ­negativas. Assim, a crise torna-se ocasião de discernimento e elaboração de nova planificação” (CV 21). Em mandarim a palavra crise escreve-se com dois caracteres: um significa risco e o outro oportunidade. Como vemos as nossas paróquias, hoje? CATEQUISTAS SET. 2012 33 Catequistas-SET12 FINAL.indd 33 9/13/2012 4:00:17 PM
  • 3. APPS PARA A CATEQUESE Que se diz da paróquia? Antiquada; fechada; burocrática; cansada; isolada; competitiva? Segregadora? Autónoma? Ignorada? Que pensamos dos nossos jovens? Tiranos; competitivos; individua­ listas; não nos escutam; não fazem os trabalhos de casa; insultam; não respeitam os mais velhos. Que dizemos das famílias? Agoniadas; não colaboram; não partici- pam; têm mil problemas; não se preocupam; não educam os filhos. Que pensamos da Igreja? Em três letras sintetizam o pensamento da Igreja: NÃO. Não ao bem-estar; não ao ter; não sabem rezar; não vêm à igreja; não vêm à catequese; não vêm às aulas de religião, etc... Não há saída! Isto cria em nós, cristãos, uma grande oportunidade: somos porta- dores de uma esperança. Uma esperança que se estrutura e ­radica no Evangelho, e que assenta em 4 pilares: a dignidade da pessoa ­humana; o bem comum; a subsidiariedade e a solidariedade. Os agentes pastorais Vivemos hoje este sentir: a sociedade em busca da “ressurreição da humanidade” e em busca do sentido último da tarefa educativa: a ... uma grande educação integral. Por isso, este é o tempo favorável para nos ouvi- oportunidade: rem falar novamente sobre isto outra vez. somos portadores a) Cultura educativa 2.0 de uma esperança. As novas tecnologias têm-nos apresentado uma mudança para- digmática. É importante, é urgente, olhar para os nossos agentes como seres distintos, únicos, irrepetíveis, criativos, com neces- sidade de experimentar, curiosos, divertidos que buscam o que faça sentido. Novo paradigma: SER e FAZER. Continuar a viver a nossa própria identidade, enraizada na partilha, flexibilidade e de adaptações necessárias à nossa realidade. Diríamos que esta cultura 2.0 se pautaria pela cooperação, ­escuta, partilha, participação, produção e experimentação. Só conseguiremos produzir uma alteração quando disfrutarmos do que fazemos e quando nos sentirmos apaixonados pelo que fazemos. O Deus que é amor; o Deus que é desafio para ­sairmos de uma vida medíocre; um Deus que quer o meu bem, que Se preo­cupa comigo; um Deus que gosta de festa; um Deus que gosta de silêncio, porque é no silêncio que Ele fala; um Deus que tem um projecto para cada um de nós: A FELICIDADE. Urge cuidar da/a forma de comunicar: temos que tornar a nossa mensagem mais apelativa, mais dinâmica, mais envolvente. b) Desafios 1. Redes Sociais Todos conhecemos as virtudes das redes sociais, o que represen- tam de desafio. Servindo-nos da 45ª Mensagem de Bento XVI para 34 CATEQUISTAS SET. 2012 Catequistas-SET12 FINAL.indd 34 9/13/2012 4:00:17 PM
  • 4. o Dia Mundial das Comunicações, podemos afirmar que o grande ­desafio “na busca de partilha, de «amizades», … [é] o desafio de ser autênticos, fiéis a si mesmos, sem ceder à ilusão de construir artifi- ... o Deus que é desafio cialmente o próprio «perfil» público”. para sairmos de uma “Quando as pessoas trocam informações, estão já a partilhar-se a si vida medíocre... mesmas, a sua visão do mundo, as suas esperanças, os seus ideais. Segue-se daqui que existe um estilo cristão de presença também no mundo digital: traduz-se numa forma de comunicação honesta e aberta, responsável e respeitadora do outro”. “Comunicar o Evangelho através dos novos media significa não só inserir conteúdos declaradamente religiosos nas plataformas dos diversos meios, mas também testemunhar com coerência, no próprio perfil digital e no modo de comunicar, escolhas, preferên- cias, ­juízos que sejam profundamente coerentes com o Evangelho, ­mesmo quando não se fala explicitamente dele. Aliás, também no mundo digital, não pode haver anúncio de uma mensagem sem um testemunho coerente por parte de quem anuncia. Nos novos con- textos e com as novas formas de expressão, o cristão é chamado de novo a dar resposta a todo aquele que lhe perguntar a razão da esperança que está nele” (cf. 1 Pd 3, 15). Com criatividade e responsabilidade “a web está a contribuir para o desenvolvimento de formas novas e mais complexas de consciência intelectual e espiritual, de certeza compartilhada. Somos chamados a anunciar, neste campo também, a nossa fé: que Cristo é Deus, o Salvador do homem e da história, Aquele em quem todas as coisas alcançam a sua perfeição” (cf. Ef 1, 10). Por fim, “os crentes, testemunhando as suas convicções mais pro- fundas, prestam uma preciosa contribuição para que a web não se torne um instrumento que reduza as pessoas a categorias, que pro- cure manipulá-las emotivamente ou que permita aos poderosos monopolizar a opinião alheia”. 2. Formação Apostar numa nova forma de comunicar. Apostar numa formação arrojada, inovadora, livre. A melhor publicidade é o boca a boca. Uma formação transversal. 3. Os jovens Os jovens podem ser o grande agente de mudança, poderão ser os grandes provocadores. Nunca tivemos tanta adesão juvenil em cau- sas humanitárias (talvez pela falência crescente das ideologias polí- ticas que já não prometem nada), na oração comunitária (ex. Taizé), talvez também pelo facto de se procurar hoje educar os jovens para a paz e conciliação como jamais se fez na História da Igreja. O desafio está lançado. Nos próximos artigos iremos abordar uma série de recursos digitais que facilitarão a nossa acção pastoral. ­Recursos que serão úteis. CATEQUISTAS SET. 2012 35 Catequistas-SET12 FINAL.indd 35 9/13/2012 4:00:18 PM