SlideShare uma empresa Scribd logo
25 e 26.09 de 2017
Princípios de Empreendedorismo
Social
Emmanoel Messias (@oumessias)
Emmanoel
Messias
Empreendedor Social e Co-fundador da
@alojadobem, o primeiro marketplace de marcas
sociais e solidárias do Brasil. Teólogo cristão e
voluntário do Movimento e ONG @onovojeito.
Diretor de operações e novos negócios, gosto de
livros e séries. Maior propósito: Ajudar a erradicar
a fome no Brasil e diminuir a diferença social.
O Empreendedor Social
Muhammad
Yunus
Muhammad Yunus, ganhador do Prêmio
Nobel da Paz em 2006, é o pai do
microcrédito e dos negócios sociais. É o
fundador do Grameen Bank e de outras 50
empresas em Bangladesh, a maior parte
delas como negócios sociais. Nasceu em
Bangladesh em 1940. Em 1969 recebeu o
título de Ph.D. Em 1972 ele retornou a
Bangladesh como presidente do
Departamento de Economia da Universidade
de Chittagong.
Como surgiu
✤ Em 1976, o Professor Yunus começou a fazer
experiências com o fornecimento de pequenos
empréstimos para os pobres sem as garantias e
exigências tradicionais dos bancos comerciais. O
projeto foi chamado de Grameen Bank e, mais tarde,
em 1983, tornou-se um banco oficial para fornecer
empréstimos aos pobres, principalmente mulheres na
zona rural de Bangladesh.
Como surgiu
✤ Grameen é a palavra Bengali para "aldeia" e,
portanto, descreve o próprio caráter da filosofia de
negócios sociais - começando em pequena escala. O
Grameen Bank cresceu e se tornou um grande
sucesso, permitindo que um número enorme de
pessoas saísse da pobreza.
Como surgiu
✤ Hoje o Grameen Bank tem mais de 8,4 milhões de
mutuários, 97% dos quais são mulheres, e
desembolsa mais de 1,5 bilhões de dólares por ano. A
idéia se espalhou por quase todos os países do
mundo, incluindo países desenvolvidos e
industrializados. (Fonte: Yunus Negócios Sociais)
O que são Negócios Sociais?
Negócios Sociais são empresas que têm a única missão de solucionar
um problema social, são autossustentáveis financeiramente e não
distribuem dividendos.
O que são Negócios Sociais?
Como uma ONG, tem uma missão social, mas como um negócio
tradicional, geram receitas suficientes para cobrir seus custos. É uma
empresa na qual o investidor recupera seu investimento inicial mas o
lucro gerado é reinvestido na própria empresa para ampliação do
impacto social.
O que são Negócios Sociais?
O sucesso do negócio não é medido pelo total de lucro gerado em um
determinado período, mas sim pelo impacto criado para as pessoas ou
para o meio ambiente.
Princípios de Empreendedorismo Social
“Entre ganhar dinheiro e fazer a diferença no mundo, fique
com os dois.”
–Desconhecido
Benefícios dos Negócios Sociais
✤ 1. Combina o melhor do business tradicional -
dinamismo e eficiência -, com o melhor do setor
público e filantrópico – consciência e solução de
problemas sociais.
Benefícios dos Negócios Sociais
✤ 2. Não depende de doações. Ao contrário de ONGs
ou de programas de governo, o negócio social é
financeiramente autossustentável. Suas receitas
cobrem seus custos.
Benefícios dos Negócios Sociais
✤ 3. Mexe com mais dimensões do ser humano do que
apenas fazer dinheiro. Ao contrário do business
tradicional, o negócio social não tem o objetivo de
maximizar o valor para os acionistas.
Benefícios dos Negócios Sociais
✤ 4. Tem significado e propósito, sendo por isto
altamente motivador e libertador de todo o potencial
criativo humano, resultando em grandes inovações.
Benefícios dos Negócios Sociais
✤ 5. O dinheiro doado para uma ONG ou instituição
filantrópica não retorna. O dinheiro investido em
negócio social é retornado e pode ser investido em
um outro negócio social, depois em outro e em outro.
O investimento em negócio social se recicla.
Benefícios dos Negócios Sociais
✤ 6. Trabalhar com negócio social é muito mais divertido
do que trabalhar no business tradicional. ;-)
Estas são as razões pelas quais as pessoas de todas as partes do mundo estão vendo o
valor do negócio social. Nos últimos anos foram implementado projetos com empresas
como Danone, Veolia, BASF, Adidas, SAP, Uniqlo, Intel, e com governos e agências de
desenvolvimento em várias partes do mundo. A crise financeira e econômica global tem
mostrado que o capitalismo precisa de um complemento. E o negócio social é uma
grande idéia para esta nova era em que vivemos.
Princípios de Empreendedorismo Social
Faça perguntas.
✤ Sua empresa foi criada para resolver um problema
social? Qual?
✤ Sua empresa mede o sucesso baseado em um
"bottom-line" social? Ex: o impacto social causado
pela empresa é decisivo ao definir o seu sucesso?
✤ Ela é financeiramente autossustentável ou busca ser,
gerando receitas para cobrir seus custos?
Faça perguntas.
✤ Ela é legalmente estruturada como uma empresa
(ltda, S.A., pme, etc.)?
✤ Os empreendedores ou investidores da empresa se
comprometeram formalmente a nunca retirar qualquer
dividendo da empresa acima do que foi investido (Ex:
no contrato social há esta especificação.)?
Diagnóstico
Se você puder responder todas estas perguntas com um “sim”, então é
muito provável que a sua empresa seja um Negócio Social.
http://www.quemseimporta.com.br/
Os Princípios
✤ 1. O objetivo do negócio será redução da pobreza ou
mais problemas (como educação, saúde, acesso a
tecnologia e meio ambiente) que ameaçam as
pessoas e a sociedade; não a maximização dos
lucros.
Os Princípios
✤ 2. Financeira e economicamente sustentável
Os Princípios
✤ 3. Investidores recebem de volta somente o valor
investido. Nenhum dividendo é pago além do dinheiro
investido.
Os Princípios
✤ 4. Depois que o investimento for devolvido, o lucro da
empresa fica na empresa para ampliação e melhorias.
Os Princípios
✤ 5. Ambientalmente consciente.
Os Princípios
✤ 6. Colaboradores recebem valor de mercado com
melhores condições de trabalho.
Os Princípios
✤ 7. ... fazer tudo isso com alegria.
“Se um homem não descobriu nada pelo qual morreria, não
está pronto para viver.”
–Martin Luther King
Qual o seu propósito?
Diferentes Modelos de Negócios
TOMS
One by one.
Gentees
Compre 1, doamos 1.
Boutique de Sonhos
Feito por um sertanejo.
ama
Ao beber ama, você leva água a quem precisa.
Artemisia + CHOICE
Comunidade global.
Artemisia
A ARTEMISIA é uma organização sem fins lucrativos, pioneira na
disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil.
Fundada em 2004 pela Potencia Ventures, a ARTEMISIA possui
atualmente escritório em São Paulo.
Artemisia
Trabalhamos para ser uma comunidade global de protagonistas que
formam e transformam as organizações do futuro.
Queremos viver em um mundo no qual as organizações são
conscientes do seu impacto e inovam de maneira sustentável.
Acreditamos que a juventude tem papel fundamental neste caminho de
mudança e nossa missão é criar oportunidades para que jovens
protagonistas conectem desenvolvimento econômico e impacto social.
Artemisia
✤ Inspiração;
✤ Educação;
✤ Busca e Seleção de Negócios;
✤ Aceleradora;
✤ Projetos Institucionais;
✤ Conhecimento
Porto Social
Todo Mundo Junto para o Bem de Todo Mundo.
Porto Social
Temos o nome “Porto” porque é no Porto que as pessoas chegam e
partem.
Nestas idas e vindas elas se abastecem emocionalmente, deixam
cargas, conseguem recursos, se capacitam, constroem relações para
enfrentar novas jornadas. Somos um “Porto Social” – o lugar de juntar
todo mundo que está mudando o mundo através de iniciativas sociais.
Usam o termo incubadora e aceleradora para definir o que somos,
porém, o nosso desafio é cuidar, zelar e empoderar os “muda-mundo”.
Porto Social
✤ Negócio Social;
✤ ONGs;
✤ Educacional;
✤ Mentoria;
✤ Imersão;
✤ Transformação.
Sistema B
Lucros e benefícios sociais.
Sistema B
Surgiu nos Estados Unidos em 2006 e chegou há dois anos à América
Latina.
Sistema B
Imagine o que é trabalhar em uma organização que tem como missão
redefinir o conceito de sucesso nos negócios. Imagine que esta
redefinição mexe com conceitos pétreos, tirando a máxima do “lucro
acima de tudo” e colocando em seu lugar o “lucro com benefícios
socioambientais”. Imagine o trabalho para sensibilizar e identificar as
empresas que utilizem seu poder no mercado para encontrar soluções
para questões sociais e ambientais brasileiras.
Sistema B
Mais do que uma ONG, o Sistema B é um movimento global que busca
criar um ecossistema de Empresas B, ou seja, aquelas que passaram
pelas transformações acima.
Sistema B
O objetivo do Sistema B é impulsionar as empresas a fazerem parte de
um movimento de mudança.
Empresas B
✤ Natura
✤ 99jobs.com
✤ Avante
✤ Rede Asta
✤ Broota
✤ Dinamo
✤ Insecta Shoes
“A educação é a arma mais poderosa que você pode usar
para mudar o mundo.”
–Nelson Mandela
Princípios de Empreendedorismo Social
Panosocial
A etiqueta socioambiental.
Panosocial
A Panosocial nasceu com responsabilidade social e ambiental.
Promovemos a ressocialização de ex-detentos empregando-os em
nossa rede de produção de roupas, uniformes, acessórios e produtos
customizados utilizando matéria-prima ecológica e processos
produtivos sustentáveis, uma forma de diminuir a reincidência criminal
e contribuir para a paz social.
Panosocial
Desenvolvemos, confeccionamos e
comercializamos em varejo e atacado
para nossa grife, outras marcas,
empresas e instituições.
Alinha
Moda justa.
Alinha
A Alinha é um negócio social focado na melhoria das condições de
trabalho e de vida de costureiros e costureiras. Auxiliamos oficinas de
costura a se tornarem alinhadas e as conectamos com estilistas e
marcas interessadas em fazer uma moda mais justa.
Alinha
Alinha
Instituto Água Viva
Projetos Sociais
Instituto Água Viva
✤ Boutique de Sonhos;
✤ Fábrica de Acordes;
✤ Geração de Renda (Agricultura, Carteira, Chinelo e
Confecção);
✤ Escola de Esportes;
✤ Mais Saúde;
✤ Educação Complementar.
Princípios de Empreendedorismo Social
Princípios de Empreendedorismo Social
Volunteer Vacations
Make a diference.
Volunteer Vacations
A Volunteer Vacations (VV) percebeu que o mundo está cada vez mais
voltado e sensibilizado para as questões sociais, conectado com o
próximo e preocupado com o futuro da humanidade. Empresas e
indivíduos de modo geral começam a perceber a importância e o valor
de, simplesmente, fazer o bem. Impulsionado por esse desejo, o
conceito de “férias voluntárias” tem crescido imensamente nos últimos
tempos.
VV - Destinos
✤ Oriente Médio;
✤ Haiti;
✤ Indonésia;
✤ Chile;
✤ Gana;
✤ Quênia;
✤ Estados Unidos;
✤ Costa Rica;
VV - Destinos
✤ Peru;
✤ Brasil;
✤ Tanzânia;
✤ África do Sul;
✤ Índia;
✤ Tailândia.
“As pessoas acham que no fim das contas um homem é a
única resposta. Na realidade, uma ocupação
recompensadora é melhor para mim.”
–Princesa Diana
Princípios de Empreendedorismo Social
Continua...
Facebook: /oumessias
Instagran:
@oumessias
www.alojadobem.com.br
WhatsApp: 81 99796
1096
Obrigado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Empreendedores Sociais
Empreendedores SociaisEmpreendedores Sociais
Empreendedores Sociais
Ma Rina
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro SetorAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Prof. Leonardo Rocha
 
88-89_INOSocial-Rivadavia
88-89_INOSocial-Rivadavia88-89_INOSocial-Rivadavia
88-89_INOSocial-Rivadavia
Rivadávia C. Drummond A. Neto,PhD
 
Empreendedorismo Social: é hora de começar
Empreendedorismo Social: é hora de começarEmpreendedorismo Social: é hora de começar
Empreendedorismo Social: é hora de começar
Felipe Carvalho
 
Empreendedorismo social
Empreendedorismo socialEmpreendedorismo social
Empreendedorismo social
Rogerio Terra
 
Conferencia Empreendedorismo Social
Conferencia Empreendedorismo SocialConferencia Empreendedorismo Social
Conferencia Empreendedorismo Social
Vitorino Seixas
 
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIALAPRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
INSTITUTO VOZ POPULAR
 
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Negócios sociais
Negócios sociaisNegócios sociais
Projetos Empreendedores
Projetos EmpreendedoresProjetos Empreendedores
Projetos Empreendedores
Marcelo Henrique
 
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
Cleber Antonello
 
A importância do Voluntariado Corporativo
A importância do Voluntariado CorporativoA importância do Voluntariado Corporativo
A importância do Voluntariado Corporativo
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Andrea Carvalho
 
Mude, Você, o Mundo: o poder do empreendedorismo social
Mude, Você, o Mundo: o poder do empreendedorismo socialMude, Você, o Mundo: o poder do empreendedorismo social
Mude, Você, o Mundo: o poder do empreendedorismo social
Gabriel Cardoso
 
Cria - Valor compartilhado
Cria - Valor compartilhadoCria - Valor compartilhado
Cria - Valor compartilhado
criaglobal
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade SocialAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Prof. Leonardo Rocha
 
Seminário Direitos das Crianças e Princípios Empresariais: Save the Children
Seminário Direitos das Crianças e Princípios Empresariais: Save the ChildrenSeminário Direitos das Crianças e Princípios Empresariais: Save the Children
Seminário Direitos das Crianças e Princípios Empresariais: Save the Children
Fundação Abrinq
 
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Tecnologia e Mídias Digitais, PUC
 
Apresentação Purpose
Apresentação PurposeApresentação Purpose
Apresentação Purpose
Renato Guimaraes
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
Aline Corso
 

Mais procurados (20)

Empreendedores Sociais
Empreendedores SociaisEmpreendedores Sociais
Empreendedores Sociais
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro SetorAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
 
88-89_INOSocial-Rivadavia
88-89_INOSocial-Rivadavia88-89_INOSocial-Rivadavia
88-89_INOSocial-Rivadavia
 
Empreendedorismo Social: é hora de começar
Empreendedorismo Social: é hora de começarEmpreendedorismo Social: é hora de começar
Empreendedorismo Social: é hora de começar
 
Empreendedorismo social
Empreendedorismo socialEmpreendedorismo social
Empreendedorismo social
 
Conferencia Empreendedorismo Social
Conferencia Empreendedorismo SocialConferencia Empreendedorismo Social
Conferencia Empreendedorismo Social
 
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIALAPRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
 
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
 
Negócios sociais
Negócios sociaisNegócios sociais
Negócios sociais
 
Projetos Empreendedores
Projetos EmpreendedoresProjetos Empreendedores
Projetos Empreendedores
 
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
 
A importância do Voluntariado Corporativo
A importância do Voluntariado CorporativoA importância do Voluntariado Corporativo
A importância do Voluntariado Corporativo
 
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
 
Mude, Você, o Mundo: o poder do empreendedorismo social
Mude, Você, o Mundo: o poder do empreendedorismo socialMude, Você, o Mundo: o poder do empreendedorismo social
Mude, Você, o Mundo: o poder do empreendedorismo social
 
Cria - Valor compartilhado
Cria - Valor compartilhadoCria - Valor compartilhado
Cria - Valor compartilhado
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade SocialAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
 
Seminário Direitos das Crianças e Princípios Empresariais: Save the Children
Seminário Direitos das Crianças e Princípios Empresariais: Save the ChildrenSeminário Direitos das Crianças e Princípios Empresariais: Save the Children
Seminário Direitos das Crianças e Princípios Empresariais: Save the Children
 
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
 
Apresentação Purpose
Apresentação PurposeApresentação Purpose
Apresentação Purpose
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
 

Semelhante a Princípios de Empreendedorismo Social

Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdfMundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
arletequeiros
 
Caderno de Inovação | Organizações no séc. XXI - Número 20
Caderno de Inovação | Organizações no séc. XXI - Número 20Caderno de Inovação | Organizações no séc. XXI - Número 20
Caderno de Inovação | Organizações no séc. XXI - Número 20
FGV | Fundação Getulio Vargas
 
Negócios de impacto social
Negócios de impacto socialNegócios de impacto social
Negócios de impacto social
João Batista Alves Coutinho
 
Empreendedorismo e a Geração Y
Empreendedorismo e a Geração YEmpreendedorismo e a Geração Y
Empreendedorismo e a Geração Y
Fernanda Bornhausen Sá
 
Empreendedorismo e a Geração Y Aula UFSC
Empreendedorismo e a Geração Y Aula UFSCEmpreendedorismo e a Geração Y Aula UFSC
Empreendedorismo e a Geração Y Aula UFSC
Fernanda Bornhausen Sá
 
Startup Weekend Education - 2018
Startup Weekend Education - 2018Startup Weekend Education - 2018
Startup Weekend Education - 2018
Marlos Carmo
 
empreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdfempreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdf
Ricardo Pereira
 
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
ABCR
 
Pipa na Revista Cidade Nova
Pipa na Revista Cidade NovaPipa na Revista Cidade Nova
Pipa na Revista Cidade Nova
Pipa_vc
 
Entrevista: Craig Bida | Exit 28_2012 (pt)
Entrevista: Craig Bida | Exit 28_2012 (pt)Entrevista: Craig Bida | Exit 28_2012 (pt)
Entrevista: Craig Bida | Exit 28_2012 (pt)
Dianova
 
1AULASRS_1.ppt
1AULASRS_1.ppt1AULASRS_1.ppt
1AULASRS_1.ppt
RicardodeQueirozMach
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo SocialAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Prof. Leonardo Rocha
 
Artemisia
ArtemisiaArtemisia
Artemisia
artemisianis
 
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
alfredobottone
 
Responsabilidade Social 1
Responsabilidade Social 1Responsabilidade Social 1
Responsabilidade Social 1
Eric Nakagawa
 
Diálogo natal curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
Diálogo natal   curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014Diálogo natal   curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
Diálogo natal curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
FIFE2014
 
Apresentação final Amai-vos/Ana Couto B&D
Apresentação final Amai-vos/Ana Couto B&DApresentação final Amai-vos/Ana Couto B&D
Apresentação final Amai-vos/Ana Couto B&D
Amai-vos Instituto
 
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social EmpresarialComo Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Dialogus Consultoria
 
Case Dín4mo apresentado no Café com Investidores de Impacto Social
Case Dín4mo apresentado no Café com Investidores de Impacto SocialCase Dín4mo apresentado no Café com Investidores de Impacto Social
Case Dín4mo apresentado no Café com Investidores de Impacto Social
Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão
 
Renata truzzi negocios sociais
Renata truzzi   negocios sociaisRenata truzzi   negocios sociais
Renata truzzi negocios sociais
SECONCI-RIO
 

Semelhante a Princípios de Empreendedorismo Social (20)

Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdfMundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
 
Caderno de Inovação | Organizações no séc. XXI - Número 20
Caderno de Inovação | Organizações no séc. XXI - Número 20Caderno de Inovação | Organizações no séc. XXI - Número 20
Caderno de Inovação | Organizações no séc. XXI - Número 20
 
Negócios de impacto social
Negócios de impacto socialNegócios de impacto social
Negócios de impacto social
 
Empreendedorismo e a Geração Y
Empreendedorismo e a Geração YEmpreendedorismo e a Geração Y
Empreendedorismo e a Geração Y
 
Empreendedorismo e a Geração Y Aula UFSC
Empreendedorismo e a Geração Y Aula UFSCEmpreendedorismo e a Geração Y Aula UFSC
Empreendedorismo e a Geração Y Aula UFSC
 
Startup Weekend Education - 2018
Startup Weekend Education - 2018Startup Weekend Education - 2018
Startup Weekend Education - 2018
 
empreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdfempreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdf
 
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
 
Pipa na Revista Cidade Nova
Pipa na Revista Cidade NovaPipa na Revista Cidade Nova
Pipa na Revista Cidade Nova
 
Entrevista: Craig Bida | Exit 28_2012 (pt)
Entrevista: Craig Bida | Exit 28_2012 (pt)Entrevista: Craig Bida | Exit 28_2012 (pt)
Entrevista: Craig Bida | Exit 28_2012 (pt)
 
1AULASRS_1.ppt
1AULASRS_1.ppt1AULASRS_1.ppt
1AULASRS_1.ppt
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo SocialAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
 
Artemisia
ArtemisiaArtemisia
Artemisia
 
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
 
Responsabilidade Social 1
Responsabilidade Social 1Responsabilidade Social 1
Responsabilidade Social 1
 
Diálogo natal curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
Diálogo natal   curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014Diálogo natal   curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
Diálogo natal curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
 
Apresentação final Amai-vos/Ana Couto B&D
Apresentação final Amai-vos/Ana Couto B&DApresentação final Amai-vos/Ana Couto B&D
Apresentação final Amai-vos/Ana Couto B&D
 
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social EmpresarialComo Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
 
Case Dín4mo apresentado no Café com Investidores de Impacto Social
Case Dín4mo apresentado no Café com Investidores de Impacto SocialCase Dín4mo apresentado no Café com Investidores de Impacto Social
Case Dín4mo apresentado no Café com Investidores de Impacto Social
 
Renata truzzi negocios sociais
Renata truzzi   negocios sociaisRenata truzzi   negocios sociais
Renata truzzi negocios sociais
 

Último

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
CamilaSouza544051
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
CarolineSaback2
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 

Último (20)

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 

Princípios de Empreendedorismo Social

  • 1. 25 e 26.09 de 2017 Princípios de Empreendedorismo Social Emmanoel Messias (@oumessias)
  • 2. Emmanoel Messias Empreendedor Social e Co-fundador da @alojadobem, o primeiro marketplace de marcas sociais e solidárias do Brasil. Teólogo cristão e voluntário do Movimento e ONG @onovojeito. Diretor de operações e novos negócios, gosto de livros e séries. Maior propósito: Ajudar a erradicar a fome no Brasil e diminuir a diferença social.
  • 4. Muhammad Yunus Muhammad Yunus, ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 2006, é o pai do microcrédito e dos negócios sociais. É o fundador do Grameen Bank e de outras 50 empresas em Bangladesh, a maior parte delas como negócios sociais. Nasceu em Bangladesh em 1940. Em 1969 recebeu o título de Ph.D. Em 1972 ele retornou a Bangladesh como presidente do Departamento de Economia da Universidade de Chittagong.
  • 5. Como surgiu ✤ Em 1976, o Professor Yunus começou a fazer experiências com o fornecimento de pequenos empréstimos para os pobres sem as garantias e exigências tradicionais dos bancos comerciais. O projeto foi chamado de Grameen Bank e, mais tarde, em 1983, tornou-se um banco oficial para fornecer empréstimos aos pobres, principalmente mulheres na zona rural de Bangladesh.
  • 6. Como surgiu ✤ Grameen é a palavra Bengali para "aldeia" e, portanto, descreve o próprio caráter da filosofia de negócios sociais - começando em pequena escala. O Grameen Bank cresceu e se tornou um grande sucesso, permitindo que um número enorme de pessoas saísse da pobreza.
  • 7. Como surgiu ✤ Hoje o Grameen Bank tem mais de 8,4 milhões de mutuários, 97% dos quais são mulheres, e desembolsa mais de 1,5 bilhões de dólares por ano. A idéia se espalhou por quase todos os países do mundo, incluindo países desenvolvidos e industrializados. (Fonte: Yunus Negócios Sociais)
  • 8. O que são Negócios Sociais? Negócios Sociais são empresas que têm a única missão de solucionar um problema social, são autossustentáveis financeiramente e não distribuem dividendos.
  • 9. O que são Negócios Sociais? Como uma ONG, tem uma missão social, mas como um negócio tradicional, geram receitas suficientes para cobrir seus custos. É uma empresa na qual o investidor recupera seu investimento inicial mas o lucro gerado é reinvestido na própria empresa para ampliação do impacto social.
  • 10. O que são Negócios Sociais? O sucesso do negócio não é medido pelo total de lucro gerado em um determinado período, mas sim pelo impacto criado para as pessoas ou para o meio ambiente.
  • 12. “Entre ganhar dinheiro e fazer a diferença no mundo, fique com os dois.” –Desconhecido
  • 13. Benefícios dos Negócios Sociais ✤ 1. Combina o melhor do business tradicional - dinamismo e eficiência -, com o melhor do setor público e filantrópico – consciência e solução de problemas sociais.
  • 14. Benefícios dos Negócios Sociais ✤ 2. Não depende de doações. Ao contrário de ONGs ou de programas de governo, o negócio social é financeiramente autossustentável. Suas receitas cobrem seus custos.
  • 15. Benefícios dos Negócios Sociais ✤ 3. Mexe com mais dimensões do ser humano do que apenas fazer dinheiro. Ao contrário do business tradicional, o negócio social não tem o objetivo de maximizar o valor para os acionistas.
  • 16. Benefícios dos Negócios Sociais ✤ 4. Tem significado e propósito, sendo por isto altamente motivador e libertador de todo o potencial criativo humano, resultando em grandes inovações.
  • 17. Benefícios dos Negócios Sociais ✤ 5. O dinheiro doado para uma ONG ou instituição filantrópica não retorna. O dinheiro investido em negócio social é retornado e pode ser investido em um outro negócio social, depois em outro e em outro. O investimento em negócio social se recicla.
  • 18. Benefícios dos Negócios Sociais ✤ 6. Trabalhar com negócio social é muito mais divertido do que trabalhar no business tradicional. ;-)
  • 19. Estas são as razões pelas quais as pessoas de todas as partes do mundo estão vendo o valor do negócio social. Nos últimos anos foram implementado projetos com empresas como Danone, Veolia, BASF, Adidas, SAP, Uniqlo, Intel, e com governos e agências de desenvolvimento em várias partes do mundo. A crise financeira e econômica global tem mostrado que o capitalismo precisa de um complemento. E o negócio social é uma grande idéia para esta nova era em que vivemos.
  • 21. Faça perguntas. ✤ Sua empresa foi criada para resolver um problema social? Qual? ✤ Sua empresa mede o sucesso baseado em um "bottom-line" social? Ex: o impacto social causado pela empresa é decisivo ao definir o seu sucesso? ✤ Ela é financeiramente autossustentável ou busca ser, gerando receitas para cobrir seus custos?
  • 22. Faça perguntas. ✤ Ela é legalmente estruturada como uma empresa (ltda, S.A., pme, etc.)? ✤ Os empreendedores ou investidores da empresa se comprometeram formalmente a nunca retirar qualquer dividendo da empresa acima do que foi investido (Ex: no contrato social há esta especificação.)?
  • 23. Diagnóstico Se você puder responder todas estas perguntas com um “sim”, então é muito provável que a sua empresa seja um Negócio Social.
  • 25. Os Princípios ✤ 1. O objetivo do negócio será redução da pobreza ou mais problemas (como educação, saúde, acesso a tecnologia e meio ambiente) que ameaçam as pessoas e a sociedade; não a maximização dos lucros.
  • 26. Os Princípios ✤ 2. Financeira e economicamente sustentável
  • 27. Os Princípios ✤ 3. Investidores recebem de volta somente o valor investido. Nenhum dividendo é pago além do dinheiro investido.
  • 28. Os Princípios ✤ 4. Depois que o investimento for devolvido, o lucro da empresa fica na empresa para ampliação e melhorias.
  • 29. Os Princípios ✤ 5. Ambientalmente consciente.
  • 30. Os Princípios ✤ 6. Colaboradores recebem valor de mercado com melhores condições de trabalho.
  • 31. Os Princípios ✤ 7. ... fazer tudo isso com alegria.
  • 32. “Se um homem não descobriu nada pelo qual morreria, não está pronto para viver.” –Martin Luther King
  • 33. Qual o seu propósito?
  • 37. Boutique de Sonhos Feito por um sertanejo.
  • 38. ama Ao beber ama, você leva água a quem precisa.
  • 40. Artemisia A ARTEMISIA é uma organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil. Fundada em 2004 pela Potencia Ventures, a ARTEMISIA possui atualmente escritório em São Paulo.
  • 41. Artemisia Trabalhamos para ser uma comunidade global de protagonistas que formam e transformam as organizações do futuro. Queremos viver em um mundo no qual as organizações são conscientes do seu impacto e inovam de maneira sustentável. Acreditamos que a juventude tem papel fundamental neste caminho de mudança e nossa missão é criar oportunidades para que jovens protagonistas conectem desenvolvimento econômico e impacto social.
  • 42. Artemisia ✤ Inspiração; ✤ Educação; ✤ Busca e Seleção de Negócios; ✤ Aceleradora; ✤ Projetos Institucionais; ✤ Conhecimento
  • 43. Porto Social Todo Mundo Junto para o Bem de Todo Mundo.
  • 44. Porto Social Temos o nome “Porto” porque é no Porto que as pessoas chegam e partem. Nestas idas e vindas elas se abastecem emocionalmente, deixam cargas, conseguem recursos, se capacitam, constroem relações para enfrentar novas jornadas. Somos um “Porto Social” – o lugar de juntar todo mundo que está mudando o mundo através de iniciativas sociais. Usam o termo incubadora e aceleradora para definir o que somos, porém, o nosso desafio é cuidar, zelar e empoderar os “muda-mundo”.
  • 45. Porto Social ✤ Negócio Social; ✤ ONGs; ✤ Educacional; ✤ Mentoria; ✤ Imersão; ✤ Transformação.
  • 46. Sistema B Lucros e benefícios sociais.
  • 47. Sistema B Surgiu nos Estados Unidos em 2006 e chegou há dois anos à América Latina.
  • 48. Sistema B Imagine o que é trabalhar em uma organização que tem como missão redefinir o conceito de sucesso nos negócios. Imagine que esta redefinição mexe com conceitos pétreos, tirando a máxima do “lucro acima de tudo” e colocando em seu lugar o “lucro com benefícios socioambientais”. Imagine o trabalho para sensibilizar e identificar as empresas que utilizem seu poder no mercado para encontrar soluções para questões sociais e ambientais brasileiras.
  • 49. Sistema B Mais do que uma ONG, o Sistema B é um movimento global que busca criar um ecossistema de Empresas B, ou seja, aquelas que passaram pelas transformações acima.
  • 50. Sistema B O objetivo do Sistema B é impulsionar as empresas a fazerem parte de um movimento de mudança.
  • 51. Empresas B ✤ Natura ✤ 99jobs.com ✤ Avante ✤ Rede Asta ✤ Broota ✤ Dinamo ✤ Insecta Shoes
  • 52. “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo.” –Nelson Mandela
  • 55. Panosocial A Panosocial nasceu com responsabilidade social e ambiental. Promovemos a ressocialização de ex-detentos empregando-os em nossa rede de produção de roupas, uniformes, acessórios e produtos customizados utilizando matéria-prima ecológica e processos produtivos sustentáveis, uma forma de diminuir a reincidência criminal e contribuir para a paz social.
  • 56. Panosocial Desenvolvemos, confeccionamos e comercializamos em varejo e atacado para nossa grife, outras marcas, empresas e instituições.
  • 58. Alinha A Alinha é um negócio social focado na melhoria das condições de trabalho e de vida de costureiros e costureiras. Auxiliamos oficinas de costura a se tornarem alinhadas e as conectamos com estilistas e marcas interessadas em fazer uma moda mais justa.
  • 62. Instituto Água Viva ✤ Boutique de Sonhos; ✤ Fábrica de Acordes; ✤ Geração de Renda (Agricultura, Carteira, Chinelo e Confecção); ✤ Escola de Esportes; ✤ Mais Saúde; ✤ Educação Complementar.
  • 66. Volunteer Vacations A Volunteer Vacations (VV) percebeu que o mundo está cada vez mais voltado e sensibilizado para as questões sociais, conectado com o próximo e preocupado com o futuro da humanidade. Empresas e indivíduos de modo geral começam a perceber a importância e o valor de, simplesmente, fazer o bem. Impulsionado por esse desejo, o conceito de “férias voluntárias” tem crescido imensamente nos últimos tempos.
  • 67. VV - Destinos ✤ Oriente Médio; ✤ Haiti; ✤ Indonésia; ✤ Chile; ✤ Gana; ✤ Quênia; ✤ Estados Unidos; ✤ Costa Rica;
  • 68. VV - Destinos ✤ Peru; ✤ Brasil; ✤ Tanzânia; ✤ África do Sul; ✤ Índia; ✤ Tailândia.
  • 69. “As pessoas acham que no fim das contas um homem é a única resposta. Na realidade, uma ocupação recompensadora é melhor para mim.” –Princesa Diana