SlideShare uma empresa Scribd logo
Piolhos e Lêndeas Edição: professora Silvia Gomes
 
O que é o Piolho? Inseto parasita muito rápido e ativo Mede cerca de 2.5mm Tem cor marrom-acinzentado Não voa e não pula Reproduzem-se em pequenos ovos (lêndeas) Rápida multiplicação e contágio Devem ser tratados prontamente quando identificados
 
 
O que é a Lêndea? Ovos que o piolho-fêmea deposita na raiz do cabelo São responsáveis Pela multiplicação dos insetos Pela dificuldade na eliminação
 
O que é Pediculose? * Doença provocada pela infestação de Pediculus humanus (piolho) e lêndeas * Atinge preferencialmente crianças em fase escolar
Criança infestada por piolhos e lêndeas Pediculose
Tipos de Piolho Três tipos: Capilar ( Pediculus humanus capitis) Corporal ( Pediculus humanus corporis) Pubiano ( Phthirus pubis)
Por que atinge mais  o sexo feminino? Pois costumam andar mais tempo juntas Trocam acessórios de cabelo (tiaras, faixas, escovas...) Têm cabelos mais compridos Obs: Não há necessidade de se cortar o cabelo!
Por que atinge mais as crianças? Atacam igualmente crianças e adultos, mas os pequenos, principalmente os maiores de 2 anos de idade ficam mais sujeitos, pois a queratina da derme é mais tênue.
 
Como se Pega? Contato físico direto Pegar emprestado escova de cabelo ou pente de pessoas infestadas Pegar emprestado peças do vestuário de cabeça Compartir toalhas e roupa de cama Animais não transmitem piolhos Faça inverno ou faça verão, as possibilidades de contágio são as mesmas.
Do que se Alimenta? Do sangue obtido através de mordidas no couro cabeludo da pessoa parasitada Em média cada piolho dá de 5 a 7 mordidas por dia
Piolho se alimentando Grupo de Piolhos se alimentando repare no sangue em suas cavidades abdominais
Ciclo de Vida do Piolho Atingem a maturidade Macho e Fêmea começam a reproduzir Produz num ciclo de vida de 30 a 35 dias 120 a 140 ovos (lêndeas) Tornam-se piolhos novos 10 dias Após duas semanas
 
Sintomas Coceira Irritação no couro cabeludo Erupções na nuca Feridas no couro capilar Assim que o problema seja detectado, deve-se começar um tratamento imediatamente!
Dificuldades no Combate Por parte das crianças Vergonha Por parte dos professores Medo Por parte dos responsáveis Falta de conhecimento
Preconceito Uma das maiores barreiras enfrentadas pelas crianças “ Olhe, não brinque com Fulano, porque ele tem piolho e você pode acabar pegando também” A criança: Sente-se isolada Fica sozinha Entra em depressão
Patologias Anemia Reações Alérgicas Coceira Feridas Inflamação Infecção bacteriana secundária Queda de cabelo Queda do couro capilar
 
 
 
Piolhos e Lêndeas não Afetam  Exclusivamente as Camadas mais  Carentes A condição social de uma pessoa não significa em nada quanto as chances dela pegar piolho O piolho que afeta a cabeça do pobre é o mesmo que faz a cabeça do rico coçar!
Como o Piolho Influencia no Rendimento Escolar Perda da concentração durante as aulas Perda do sono Vergonha
Combate Piolhos não morrem por asfixia e nem por afogamento, mas sim por desidratação E as lêndeas não morrem por conta de remédios que sejam aplicados, elas têm que ser removidas do cabelo
 
Método Preventivo Piolho gosta de cabelos limpos, assim, somente manter os cabelos limpos  não é suficiente para anular o risco de infestação. Mesmo depois que os piolhos e as lêndeas forem removidos do cabelo e do couro cabeludo, o perigo de contraí-los de volta ainda pode existir
DIGA NÃO!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dengue
DengueDengue
Palestra sobre combate a dengue
Palestra sobre combate a denguePalestra sobre combate a dengue
Palestra sobre combate a dengue
Multimix Air
 
Pediculose - Piolhos
Pediculose - Piolhos Pediculose - Piolhos
Pediculose - Piolhos
Pedro Campota
 
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
Adrianne Mendonça
 
Trabalho sobre febre amarela
Trabalho sobre febre amarela Trabalho sobre febre amarela
Trabalho sobre febre amarela
Zilda Souza
 
Coqueluche doença
Coqueluche doença Coqueluche doença
Coqueluche doença
Elaine Carvalho
 
Aula 2 - A luta contra a febre amarela
Aula 2 -  A luta contra a febre amarelaAula 2 -  A luta contra a febre amarela
Aula 2 - A luta contra a febre amarela
Isabela Espíndola
 
Higiene e profilaxia
Higiene e profilaxiaHigiene e profilaxia
Higiene e profilaxia
MayaraJoventino1
 
Oxiurose
OxiuroseOxiurose
Dengue
DengueDengue
Escabiose e pediculose
Escabiose e pediculoseEscabiose e pediculose
Escabiose e pediculose
Thayline Cardoso
 
Pediculose
PediculosePediculose
Pediculose
Victor Hugo
 
Apresentação malária
Apresentação maláriaApresentação malária
Apresentação malária
Jakelyne Bezerra
 
Tricomoníase
TricomoníaseTricomoníase
Tricomoníase
blessedjah
 
Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
Brunno Lemes de Melo
 
Strongyloides stercoralis
Strongyloides stercoralisStrongyloides stercoralis
Strongyloides stercoralis
Beatriz Henkels
 
Acidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentosAcidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentos
Nathy Oliveira
 
Apresentação animais estimação
Apresentação animais estimaçãoApresentação animais estimação
Apresentação animais estimação
malex86
 
O que é Ascaridíase
O que é AscaridíaseO que é Ascaridíase
O que é Ascaridíase
Willian Ximenes
 
Higiene e profilaxia – técnica de lavagem das
Higiene e profilaxia – técnica de lavagem dasHigiene e profilaxia – técnica de lavagem das
Higiene e profilaxia – técnica de lavagem das
Raquel Waack
 

Mais procurados (20)

Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Palestra sobre combate a dengue
Palestra sobre combate a denguePalestra sobre combate a dengue
Palestra sobre combate a dengue
 
Pediculose - Piolhos
Pediculose - Piolhos Pediculose - Piolhos
Pediculose - Piolhos
 
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
 
Trabalho sobre febre amarela
Trabalho sobre febre amarela Trabalho sobre febre amarela
Trabalho sobre febre amarela
 
Coqueluche doença
Coqueluche doença Coqueluche doença
Coqueluche doença
 
Aula 2 - A luta contra a febre amarela
Aula 2 -  A luta contra a febre amarelaAula 2 -  A luta contra a febre amarela
Aula 2 - A luta contra a febre amarela
 
Higiene e profilaxia
Higiene e profilaxiaHigiene e profilaxia
Higiene e profilaxia
 
Oxiurose
OxiuroseOxiurose
Oxiurose
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Escabiose e pediculose
Escabiose e pediculoseEscabiose e pediculose
Escabiose e pediculose
 
Pediculose
PediculosePediculose
Pediculose
 
Apresentação malária
Apresentação maláriaApresentação malária
Apresentação malária
 
Tricomoníase
TricomoníaseTricomoníase
Tricomoníase
 
Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
 
Strongyloides stercoralis
Strongyloides stercoralisStrongyloides stercoralis
Strongyloides stercoralis
 
Acidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentosAcidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentos
 
Apresentação animais estimação
Apresentação animais estimaçãoApresentação animais estimação
Apresentação animais estimação
 
O que é Ascaridíase
O que é AscaridíaseO que é Ascaridíase
O que é Ascaridíase
 
Higiene e profilaxia – técnica de lavagem das
Higiene e profilaxia – técnica de lavagem dasHigiene e profilaxia – técnica de lavagem das
Higiene e profilaxia – técnica de lavagem das
 

Semelhante a Piolho

piolho-110710202917-phkksjhsabpapp01.ppt
piolho-110710202917-phkksjhsabpapp01.pptpiolho-110710202917-phkksjhsabpapp01.ppt
piolho-110710202917-phkksjhsabpapp01.ppt
IRACEMAAPARECIDAMEND1
 
Piolhos e Lêndeas
Piolhos e LêndeasPiolhos e Lêndeas
Piolhos e Lêndeas
Veronica Albuquerque
 
Tema de vida zeza
Tema de vida zezaTema de vida zeza
Tema de vida zeza
LeandroMarques2009
 
Tema de vida zeza
Tema de vida zezaTema de vida zeza
Tema de vida zeza
LeandroMarques2009
 
Pediculose
PediculosePediculose
Pediculose
Pallanén Xavier
 
Parasita piolho
Parasita piolhoParasita piolho
Parasita piolho
PESC Semed
 
Cartilha de perguntas e respostas sobre o piolho
Cartilha de perguntas e respostas sobre o piolhoCartilha de perguntas e respostas sobre o piolho
Cartilha de perguntas e respostas sobre o piolho
SimoneHelenDrumond
 
Piolho (orientações e prescrição)
Piolho (orientações e prescrição)Piolho (orientações e prescrição)
Piolho (orientações e prescrição)
Fabricio Batistoni
 
A ação do piolho
A ação do piolhoA ação do piolho
A ação do piolho
SimoneHelenDrumond
 
Piolhos
PiolhosPiolhos
Piolhos
Isabel Silva
 
Palestra sobre piolho
Palestra sobre piolhoPalestra sobre piolho
Palestra sobre piolho
Vitórias Garcia Garcia
 
Palestra sobre piolho
Palestra sobre piolhoPalestra sobre piolho
Palestra sobre piolho
Vitórias Garcia Garcia
 
Apresentação- doenças negligenciadas- pediculose (piolho).pdf
Apresentação- doenças negligenciadas- pediculose (piolho).pdfApresentação- doenças negligenciadas- pediculose (piolho).pdf
Apresentação- doenças negligenciadas- pediculose (piolho).pdf
larissatfestudos
 
João vitor pereira vieira t.54
João vitor pereira vieira t.54João vitor pereira vieira t.54
João vitor pereira vieira t.54
inclusaodigital2011
 
Pediculose
PediculosePediculose
Pediculose
josesolidario
 
Slides para blog
Slides para blogSlides para blog
Slides para blog
alfredopeteffi
 
Hábitos de higiene pessoal
Hábitos de higiene pessoalHábitos de higiene pessoal
Hábitos de higiene pessoal
David Antunes
 
Hábitos de higiene pessoal
Hábitos de higiene pessoalHábitos de higiene pessoal
Hábitos de higiene pessoal
Alice Lirio
 
A sexualidade- D.S.T.
A sexualidade- D.S.T.A sexualidade- D.S.T.
A sexualidade- D.S.T.
P_E_C
 
Parasitologia.pptx
Parasitologia.pptxParasitologia.pptx
Parasitologia.pptx
IsadoraPereira32
 

Semelhante a Piolho (20)

piolho-110710202917-phkksjhsabpapp01.ppt
piolho-110710202917-phkksjhsabpapp01.pptpiolho-110710202917-phkksjhsabpapp01.ppt
piolho-110710202917-phkksjhsabpapp01.ppt
 
Piolhos e Lêndeas
Piolhos e LêndeasPiolhos e Lêndeas
Piolhos e Lêndeas
 
Tema de vida zeza
Tema de vida zezaTema de vida zeza
Tema de vida zeza
 
Tema de vida zeza
Tema de vida zezaTema de vida zeza
Tema de vida zeza
 
Pediculose
PediculosePediculose
Pediculose
 
Parasita piolho
Parasita piolhoParasita piolho
Parasita piolho
 
Cartilha de perguntas e respostas sobre o piolho
Cartilha de perguntas e respostas sobre o piolhoCartilha de perguntas e respostas sobre o piolho
Cartilha de perguntas e respostas sobre o piolho
 
Piolho (orientações e prescrição)
Piolho (orientações e prescrição)Piolho (orientações e prescrição)
Piolho (orientações e prescrição)
 
A ação do piolho
A ação do piolhoA ação do piolho
A ação do piolho
 
Piolhos
PiolhosPiolhos
Piolhos
 
Palestra sobre piolho
Palestra sobre piolhoPalestra sobre piolho
Palestra sobre piolho
 
Palestra sobre piolho
Palestra sobre piolhoPalestra sobre piolho
Palestra sobre piolho
 
Apresentação- doenças negligenciadas- pediculose (piolho).pdf
Apresentação- doenças negligenciadas- pediculose (piolho).pdfApresentação- doenças negligenciadas- pediculose (piolho).pdf
Apresentação- doenças negligenciadas- pediculose (piolho).pdf
 
João vitor pereira vieira t.54
João vitor pereira vieira t.54João vitor pereira vieira t.54
João vitor pereira vieira t.54
 
Pediculose
PediculosePediculose
Pediculose
 
Slides para blog
Slides para blogSlides para blog
Slides para blog
 
Hábitos de higiene pessoal
Hábitos de higiene pessoalHábitos de higiene pessoal
Hábitos de higiene pessoal
 
Hábitos de higiene pessoal
Hábitos de higiene pessoalHábitos de higiene pessoal
Hábitos de higiene pessoal
 
A sexualidade- D.S.T.
A sexualidade- D.S.T.A sexualidade- D.S.T.
A sexualidade- D.S.T.
 
Parasitologia.pptx
Parasitologia.pptxParasitologia.pptx
Parasitologia.pptx
 

Último

Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 

Último (20)

Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 

Piolho

  • 1. Piolhos e Lêndeas Edição: professora Silvia Gomes
  • 2.  
  • 3. O que é o Piolho? Inseto parasita muito rápido e ativo Mede cerca de 2.5mm Tem cor marrom-acinzentado Não voa e não pula Reproduzem-se em pequenos ovos (lêndeas) Rápida multiplicação e contágio Devem ser tratados prontamente quando identificados
  • 4.  
  • 5.  
  • 6. O que é a Lêndea? Ovos que o piolho-fêmea deposita na raiz do cabelo São responsáveis Pela multiplicação dos insetos Pela dificuldade na eliminação
  • 7.  
  • 8. O que é Pediculose? * Doença provocada pela infestação de Pediculus humanus (piolho) e lêndeas * Atinge preferencialmente crianças em fase escolar
  • 9. Criança infestada por piolhos e lêndeas Pediculose
  • 10. Tipos de Piolho Três tipos: Capilar ( Pediculus humanus capitis) Corporal ( Pediculus humanus corporis) Pubiano ( Phthirus pubis)
  • 11. Por que atinge mais o sexo feminino? Pois costumam andar mais tempo juntas Trocam acessórios de cabelo (tiaras, faixas, escovas...) Têm cabelos mais compridos Obs: Não há necessidade de se cortar o cabelo!
  • 12. Por que atinge mais as crianças? Atacam igualmente crianças e adultos, mas os pequenos, principalmente os maiores de 2 anos de idade ficam mais sujeitos, pois a queratina da derme é mais tênue.
  • 13.  
  • 14. Como se Pega? Contato físico direto Pegar emprestado escova de cabelo ou pente de pessoas infestadas Pegar emprestado peças do vestuário de cabeça Compartir toalhas e roupa de cama Animais não transmitem piolhos Faça inverno ou faça verão, as possibilidades de contágio são as mesmas.
  • 15. Do que se Alimenta? Do sangue obtido através de mordidas no couro cabeludo da pessoa parasitada Em média cada piolho dá de 5 a 7 mordidas por dia
  • 16. Piolho se alimentando Grupo de Piolhos se alimentando repare no sangue em suas cavidades abdominais
  • 17. Ciclo de Vida do Piolho Atingem a maturidade Macho e Fêmea começam a reproduzir Produz num ciclo de vida de 30 a 35 dias 120 a 140 ovos (lêndeas) Tornam-se piolhos novos 10 dias Após duas semanas
  • 18.  
  • 19. Sintomas Coceira Irritação no couro cabeludo Erupções na nuca Feridas no couro capilar Assim que o problema seja detectado, deve-se começar um tratamento imediatamente!
  • 20. Dificuldades no Combate Por parte das crianças Vergonha Por parte dos professores Medo Por parte dos responsáveis Falta de conhecimento
  • 21. Preconceito Uma das maiores barreiras enfrentadas pelas crianças “ Olhe, não brinque com Fulano, porque ele tem piolho e você pode acabar pegando também” A criança: Sente-se isolada Fica sozinha Entra em depressão
  • 22. Patologias Anemia Reações Alérgicas Coceira Feridas Inflamação Infecção bacteriana secundária Queda de cabelo Queda do couro capilar
  • 23.  
  • 24.  
  • 25.  
  • 26. Piolhos e Lêndeas não Afetam Exclusivamente as Camadas mais Carentes A condição social de uma pessoa não significa em nada quanto as chances dela pegar piolho O piolho que afeta a cabeça do pobre é o mesmo que faz a cabeça do rico coçar!
  • 27. Como o Piolho Influencia no Rendimento Escolar Perda da concentração durante as aulas Perda do sono Vergonha
  • 28. Combate Piolhos não morrem por asfixia e nem por afogamento, mas sim por desidratação E as lêndeas não morrem por conta de remédios que sejam aplicados, elas têm que ser removidas do cabelo
  • 29.  
  • 30. Método Preventivo Piolho gosta de cabelos limpos, assim, somente manter os cabelos limpos não é suficiente para anular o risco de infestação. Mesmo depois que os piolhos e as lêndeas forem removidos do cabelo e do couro cabeludo, o perigo de contraí-los de volta ainda pode existir