SlideShare uma empresa Scribd logo
Pesquisa quantitativa e
qualitativa
Universidade Federal Fluminense
Faculdade de Turismo e Hotelaria
Metodologia da Pesquisa Científica
Profª. Drª. Erly Maria Silva
◙ Saber diferenciar os paradigmas
da investigações
◙ Enumerar e caracterizar os tipos
de investigação quantitativa
◙ Enumerar e caracterizar os tipos
de investigação qualitativa
◙ Enunciar e definir os métodos de
investigação
Objetivos da aula
2
Desenho da investigação
Desenho de investigação refere-se à estrutura geral ou plano de
investigação de um estudo, ou seja se o estudo é
experimental ou descritivo e qual o tipo de população.
Definido o desenho, torna-se necessário especificar o método de
estudo e de recolha de dados.
Por método de investigação entende-se as técnicas e práticas
utilizadas para recolher, processar e analisar os dados
(BOWLING,1998)
3
“
“When you can measure what you are speaking about and
express it in numbers, you know something about it. And when
you cannot measure it, when you cannot express it in numbers,
your knowledge is of a meager and unsatisfactory kind. It may
be the beginning of knowledge, but you have scarcely in your
thought advanced to the stage of science.”
W. Thomson (Lord Kevin) (1894). Popular lectures
and addresses by Sir William Thomson, 1891-
1894. New York: Macmillan.
4
“
“Mathematics is the way to understand
the universe… Number is the measure
of all things”
Many years before Kelvin, Pythagoras stated more succinctly:
5
Metodologia
◉ Descrição e explicação
◉ Estudos bem definidos
◉ Verificação de teorias e hipóteses
◉ Generalização e abstração
◉ Procura de objetividade; distinção
entre fatos e julgamento de valores
◉ Compreensão e interpretação
◉ Estudos “holísticos”
◉ Menor focalização teórica e “voos” mais
livres
◉ Concentração na teoria local, por vezes
com generalização
◉ Distinção entre fatos e valores menos
clara; reconhecimento da subjetividade
Quantitativa Qualitativa
6
Metodologia
◉ Abordagem racional, verbal e lógica
do objecto de pesquisa
◉ Processamento quantitativo de
dados
◉ Distância entre o investigador e o
objeto da investigação
◉ O conhecimento tácito é considerado
importante, mas considera-se que nem
sempre pode ser articulado em palavras
◉ Dados mais importantes são
qualitativos
◉ Distância e envolvimento do
investigador com o objeto de estudo
Quantitativa Qualitativa
7
Metodologia
◉ Distinção entre experiência pessoal
e Ciência
◉ O investigador tenta ser
emocionalmente neutro, mantendo
uma clara distinção entre
sentimentos e razão
◉ O objeto de pesquisa é externo ao
investigador
◉ O investigador admite a influência
mútua da experiência pessoal e da
ciência e usa a sua personalidade como
instrumento
◉ Usa os sentimentos e a razão nas suas
ações
◉ O investigador parcialmente cria o seu
objeto de estudo, por exemplo, dando
significado a um documento ou
processo
Quantitativa Qualitativa
8
Objetivo
Realidade estável
Quantitativo
Produto
Medição controlada
Perspectiva externa
Generalizável
Positivismo lógico
Subjetivo
Realidade dinâmica
Qualitativo
Processo
Observação naturalista
Observação não
controlada
Perspectiva interna
Não generalizável
Holística
Fenomenologia
Opostos na investigação
9
“
“Toda a investigação tem em última análise
uma base qualitativa“.
“Não há tal coisa chamada dados qualitativos.
Tudo é ou zero (0) ou um (1)”.
Donald Campbel
Fred Kerlinger
Comente
10
Pesquisa sistemática, controlada,
empírica e crítica dos fenômenos
guiados por teorias e hipóteses
acerca das presumíveis relações
entre os fenômenos.
Conjunto de abordagens
utilizadas para recolher dados
para usar como base para
inferência da interpretação.
Metodologia Investigação
Caminho para... Procura de solução para um problema.
KERLINGER, 1980.
11
A diferença que geralmente se estabelece entre os conceitos
descrever e explicar pode, aproximadamente, indicar como a
pesquisa descritiva se distingue da experimental.
Descrever é narrar o que acontece. Explicar é dizer por que
acontece.
Assim, a pesquisa descritiva está interessada em descobrir e
observar fenômenos, procurando descrevê-los, classificá-los e
interpretá-los.
A pesquisa experimental pretende dizer de que modo ou por
que causas o fenômeno é produzido.
RUDIO, 1985
12
Conceitos relacionados à pesquisa
◉ Perspectiva da investigação
◉ Tipos de investigação
◉ Métodos de investigação
Após uma ideia clara do problema de investigação e uma boa
base da revisão da literatura, o próximo passo é fazer uma
escolha preliminar da metodologia. Devem distinguir-se três
conceitos relacionados:
13
Perspectiva de investigação:
Tipo de investigação:
Instrumento:
Quantitativa, qualitativa ou mista.
Experimental, quase-experimental, causal-comparativo, correlação,
descritiva, estudo de caso, etnográfico, investigação-ação.
Escalas, entrevistas, observações, questionários, documentos.
14
Perspectiva quantitativa
A perspectiva quantitativa deriva de uma epistemologia
positivista a qual defende que há uma realidade objetiva que
pode ser expressa numericamente.
Como consequência, a perspectiva quantitativa enfatiza estudos
que são experimentais por natureza, enfatiza medidas, e procura
relações.
Se num estudo são usados os seguintes termos ou conceitos, foi
provavelmente usada a perspectiva quantitativa: variável,
controle, validade, fidedignidade, hipótese ou significância
estatística.
15
Palavras-chave
da investigação quantitativa
Amostra
Amostra representativa
Variável
dependente, independenteEstatística descritiva
Inferência estatística
Definição operacional
16
Perspectiva qualitativa
Por outro lado, a perspectiva qualitativa enfatiza uma visão
fenomenológica, na qual a realidade está inerente à percepção dos
indivíduos. Estudos derivados desta perspectiva são focados em
significados e compreensão, tendo lugar em situações naturais.
(MCMILLAN, 1996).
Se um estudo usa termos ou conceitos como os seguintes, provavelmente
foi usada uma perspectiva qualitativa: naturalista, estudo de campo, estudo
de caso, contexto, situacional. Essas duas perspectivas podem ser
combinadas.
17
Características da investigação qualitativa
◉ A fonte direta dos dados é o ambiente natural,
constituindo o investigador o instrumento principal
◉ Investigação descritiva
◉ Os investigadores interessam-se mais pelos
processos do que pelos resultados ou produtos
◉ Os dados tendem a ser analisados de forma indutiva
◉ O significado é de importância vital
BOGDAN; BIKLEN, 1999, p. 47
18
◉ Patton (1990) explica que as técnicas qualitativas permitem que o
investigador estude um assunto em profundidade. A abordagem do
trabalho de campo, sem estar constrangido por categorias
predeterminadas, contribui para o aprofundamento, abertura, e
detalhe da investigação qualitativa.
◉ As técnicas quantitativas requerem o uso de medidas e de
métodos padronizados convertíveis em números, de tal modo que
não permitem a expressão da variedade de perspectivas e
experiências das pessoas, dado que as opções de resposta são
limitadas.
19
Natureza quantitativa
Tipos de
investigação
Investigação experimental
Na maior parte dos estudos experimentais são usados os seguintes
processos:
1. É selecionada uma amostra de sujeitos
2. Os sujeitos são distribuídos aleatoriamente ao grupo experimental e ao
grupo controle
3. Um tratamento é administrado ao grupo experimental e ao grupo controle
4. Os dois grupos são então avaliados na base da variável dependente, a
consequência da variável independente. Esta última é a causa da
variável dependente. Técnicas estatísticas são usadas para analisar os
resultados.
Técnicas estatísticas são usadas para analisar o resultado.
21
Investigação quase-experimental
◉ Segue os procedimentos da investigação
experimental sem o uso do grupo de controle
ou sem distribuição aleatória, porque a
distribuição aleatória ou o uso de grupos de
controle nem sempre é possível.
22
Investigação causal-comparativa
◉ Estudos causais-comparativos são desenhados
para determinar as possíveis causas de um
fenômeno. Algumas vezes, estes estudos são
chamados ex post facto porque as causas são
normalmente estudadas depois de terem tido um
efeito sobre outra variável.
23
A pesquisa ex-post facto é uma investigação
sistemática e empírica na qual o pesquisador
não tem controle direto sobre as variáveis
independentes, porque já ocorreram suas
manifestações ou porque são intrinsecamente
não manipuláveis.
KERLINGER, 1980.
24
O erro mais comum na leitura e interpretação de investigações é o de
assumir que foi identificado um fator causal, quando de fato não o foi. A
maior parte das investigações no turismo não permite interpretação em
termos de causa-efeito, embora seja extremamente tentador interpretá-los
como se fosse esse o caso.
Esta é a armadilha mais grave que espreita o estudioso imprudente.
O fato de duas variáveis estarem associadas não significa que uma delas
seja a causa da outra.
Identificar fatores causais
25
Sorriso dos professores e notas
dos seus alunos
Foi feita uma investigação para descobrir
se existia alguma relação entre a
quantidade de tempo que os professores
sorriam e o aproveitamento dos seus
alunos.
HARRINGTON , G. M. Smiling as a measure of teacher
effectiveness. Journal of Educational Research, n.49, p.
715-717, 1995.
Imagem 1: Professora Annalise Keating
da série How to get away with murder.
Fonte: Google Imagens.
26
◉ Estudos correlacionais são desenhados para analisar a relação
entre duas ou mais variáveis, ordinariamente através do uso de
coeficientes de correlação.
Investigação correlacional
Você pode, por exemplo, estudar os estilos de liderança dos gestores do turismo e a
participação da comunidade nos processos de planejamento para determinar se há
alguma relação estatisticamente significativa entre esses dois fatores.
É preciso ter em atenção que a correlação não significa causalidade.
Estudos correlacionais podem mostrar uma relação direta entre dois
fatores, mas não podem provar causa-efeito.
27
Investigação descritiva
Como o termo indica, o propósito da investigação
descritiva é descrever um fenômeno.
Estudos descritivos podem ser especialmente
valiosos como uma das primeiras fases num projeto
de investigação
28
Natureza qualitativa
Tipos de
investigação
Estudo de caso
Uma definição útil de estudo de caso é dada por Yin (1989):
“um estudo de caso é uma pesquisa empírica que
investiga um fenômeno contemporâneo dentro do seu
contexto real; quando os limites entre fenômeno e contexto
não são evidentes; e no qual muitos recursos ou
evidência são usados” (p. 23).
Embora, como Yin e outros indicam, estudos de caso
frequentemente usam medidas qualitativas.
30
Investigação etnográfica
◉ A investigação etnográfica é um tipo especial de estudo de caso.
Distingue-se de outros tipos de estudo de caso porque usa
teorias e métodos da antropologia para estudar aspectos de
cultura.
Por exemplo, você poderia fazer um estudo etnográfico a respeito
da cultura de uma comunidade quilombola em contato com turistas.
31
Investigação-ação
◉ A maior parte da investigação ação documenta como um
problema identificado, compreendido e resolvido pelos
investigadores
Segundo Elliot, 1991, p. 69, a investigação ação é
“um estudo de uma situação social com o objetivo de melhorar
a qualidade da ação desenvolvida no seu interior.”
Por exemplo, você, como pesquisador, poderia documentar
como auxiliou a comunidade a impor limites nas visitações
turísticas em áreas preservadas.
32
Estudos biográficos/
Histórias de vida
◉ A investigação centrada no estudo das vivências e experiências
individuas constitui o domínio das narrativas biográficas e das
histórias de vida
Howard Becker refere que
“a história de vida pode ser particularmente útil para nos
fornecer uma visão do lado subjetivo de processos sobre os
quais pressupostos não verificados também são feitos com
frequência”
BECKER, 1999, p. 108
33
Técnicas usadas para recolher os dados relativos
ao problema de investigação
Instrumentos de
investigação
São conduzidas com indivíduos ou
grupos para averiguar as suas
percepções.
1
2
Entrevistas
Observações
são feitas para determinar o que está
ocorrendo e o que os indivíduos estão
fazendo.
Imagem 2: Entrevista na série Mindhunter
Imagem 3: Sherlock refletindo sobre observações.
Fonte das imagens: Google imagens.
35
Imagem 4: Harry Potter e suas cartas.
3
são analisados para fornecer dados
oficiais ou ainda não tratados na
literatura científica
Documentos
4 Questionários
são administrados para avaliar
opiniões, percepções e atitudes.
Fonte das imagens: Google imagens.
Imagem 5: Desenho de um questionário.
36
5 Grupos Focais
Formas de entrevistas em profundidade
para descobrir elementos inerentes a um
determinado assunto.
Imagem 6: Grupo focal.
Fonte: Google imagens.
37
Escolhas preliminares
Tendo feito uma escolha preliminar da perspectiva, tipo e instrumentos,
tenha em consideração o seguinte:
1
2
A natureza do problema de investigação
Este é provavelmente o fato mais importante de todos.
A identificação do problema e a escolha da metodologia podem ser
vistas como um processo interativo, cada uma influenciando a outra.
Por exemplo, identificar uma possível causa de relação entre a escolha
de um destino e a presença de turistas da terceira idade.
Conhecimentos de investigação
Embora seja sempre possível desenvolver novas técnicas, você descobrirá
que desenvolvendo e conduzindo o estudo será mais fácil se você dominar
as técnicas requeridas.
38
3
4
No geral, estudos qualitativos levam mais tempo que os
quantitativos.
Estudos etnográficos são especialmente intensivos.
Por exemplo, os gestores de RH, geralmente, não dão acesso a estudos
experimentais porque são relutantes a que funcionários participem em
qualquer experimentação.
Tempo disponível
Acesso ao local de investigação
39
Desenho da investigação
Independentemente do tipo de investigação usado,
você deve desenvolver um bom desenho de
investigação. Um desenho de investigação é um plano
específico para estudar um problema de investigação.
Os seguintes elementos são normalmente empregues
em todos os desenhos de investigação:
40
1. A perspectiva de investigação (quantitativa, qualitativa ou ambas)
2. O tipo e subtipo de investigação (ex: se usa um estudo de caso
deve também indicar o subtipo: etnográfico)
3. O contexto do estudo (onde e quando o estudo se realiza)
4. Os participantes no estudo (Quem é envolvido no estudo?
5. Os métodos e os instrumentos usados na recolha dos dados
(Explicar como recolherá os dados – análise de documentos ou
consulta de arquivos, entrevistas, testes, escalas, observações ou
questionários). Indicar os instrumentos que serão usados. (“Os
dados serão recolhidos através de observações e entrevistas)
6. Análise de dados. Explique como organizará, reduzirá, analisará e
apresentará os dados recolhidos.
41
A definição dos instrumentos de
pesquisa deve estar visceralmente
adequada aos objetivos do estudo já
delineados quando da escolha do tema,
bem como a(s) hipótese(s) levantada(s) e
perfeitamente sintonizada(s) com o
marco teórico.
Nas pesquisas de abordagem
qualitativa, dentre os mais importantes
instrumentos ou técnicas de pesquisa
que ajudam a desvendar os fenômenos e
fatos, destacam-se: observações,
histórias de vida, questionários e
entrevistas semi-estruturadas.
Imagem 7: Entrevista com presidiário na
série Mindhunter.
Fonte: Google imagens.
42
Bibliografia
MCMILLAN, J.H. (1996). Educational research: fundamentals for the
consumer.2. ed. New York: HarperCollins, 1996.
KIRLINGER, F. N. Metodologia da pesquisa em ciências sociais:.
São Paulo: EPU/Edusp, l980.
RUDIO,F. V. Introdução ao projecto de pesquisa científica. 9 ed.
Petropolis: Vozes, 1985.
YIN, R.K. Case study research: design and methods. Newbury Park,
CA: Sage, 1989.
43
Questões
?
V F – Existem apenas duas perspectivas de investigação: QUANTitativa e
QUALitativa.
V F - Desenho de investigação refere-se à estrutura geral ou plano de
investigação de um estudo.
V F - Por método de investigação entende-se as técnicas e práticas
utilizadas para recolher, processar e analisar os dados (BOWLING, 1998).
Das seguintes questões, quais são as verdadeiras?
1. Há vários tipos de investigação: experimental, quase-experimental,
causal-comparativo, correlação, descritivo, estudo de caso,
etnográfico, investigação-ação.
2. Instrumentos: escalas, entrevistas, observações, questionários,
documentos
44
Das seguintes afirmações quais são as verdadeiras?
1. Nos estudos de caráter qualitativo encontramos os seguintes conceitos: variável,
controle, validade, fidelidade, hipótese e significância estatística.
2. Nos estudos de natureza quantitativa notamos os seguintes conceitos: naturalista,
estudo de campo, estudo de caso, contexto, situacional.
3. Validade – Medir o que se pretende medir e não outro aspecto diferente ou parecido.
4. Fidelidade – Resultados semelhantes obtidos por diferentes avaliadores
1
2
Quantitativo
Qualitativo
( ) Descrição e explicação
( ) Compreensão e interpretação
( ) Estudos bem definidos e parciais
( ) Estudos «holísticos»
( ) Estudo experimental
( ) Estudo etnográfico
45
1. Referencie o artigo
Para o Grupo I
Resumo; perguntas abertas; perguntas fechadas:
A respeito das características da pesquisa qualitativa discorra:
- Características gerais
- Coleta de dados
- Objeto de estudo
- Interpretação dos resultados
- Generalização dos resultados
Para o Grupo II
Resumo; perguntas abertas; perguntas fechadas:
- Postura do pesquisador
- Estratégias de coleta de dados
- Estudo de caso
- - Aplicabilidade e uso da pesquisa
Artigo
46
Para o Grupo 3
1. Resumo; perguntas abertas; perguntas fechadas:
- Delineamentos da pesquisa qualitativa
- Estudo de caso
- Análise de documento
- Pesquisa-ação
- Pesquisa de campo
- Experimento qualitativo
- Coleta de dados
Para o Grupo 4
Resumo; perguntas abertas; perguntas fechadas:
- Transcrição de dados
- Construção de sistemas descritivos
- Análise de dados
- Escolha entre os dois tipos de pesquisa
Cada equipe vai apresentar o que resumiu, por meio de um esquema no PPT.
47

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Métodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisaMétodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisa
Isabella Marra
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e QuantitativaPesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
jlpaesjr
 
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. RilvaPesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica   Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
jessicalaryl
 
Metodologias de investigação
Metodologias de investigaçãoMetodologias de investigação
Metodologias de investigação
Luis Pedro
 
Estrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Estrutura de Procedimento da Pesquisa QualitativaEstrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Estrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Felipe Silva
 
Pesquisas qualitativa e quantitativa
Pesquisas qualitativa e quantitativaPesquisas qualitativa e quantitativa
Pesquisas qualitativa e quantitativa
Taïs Bressane
 
Observação, Questionário e Entrevista. Autor: Profa Anna Buy - PUC Rio.
Observação, Questionário e Entrevista. Autor: Profa Anna Buy - PUC Rio. Observação, Questionário e Entrevista. Autor: Profa Anna Buy - PUC Rio.
Observação, Questionário e Entrevista. Autor: Profa Anna Buy - PUC Rio.
Fran Maciel
 
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Cleide Magáli dos Santos
 
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos CientíficosTipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Francislaine Souza
 
Metodologias e métodos de investigação
Metodologias e métodos de investigaçãoMetodologias e métodos de investigação
Metodologias e métodos de investigação
David Lamas
 
Aula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tccAula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tcc
Cursos Profissionalizantes
 
Técnicas para a coleta de dados
Técnicas para a coleta de dadosTécnicas para a coleta de dados
Técnicas para a coleta de dados
Raquel Stela de Sá
 
Estudo de caso
Estudo de casoEstudo de caso
Estudo de caso
Joao Mattar
 
Pesquisa Qualitativa
Pesquisa QualitativaPesquisa Qualitativa
Pesquisa Qualitativa
Raylon Gabriel
 
Metodos Pesquisa 1 Introdução aos métodos de pesquisa. 1, Métodos quaLitativos
Metodos Pesquisa 1 Introdução aos métodos de pesquisa. 1, Métodos quaLitativosMetodos Pesquisa 1 Introdução aos métodos de pesquisa. 1, Métodos quaLitativos
Metodos Pesquisa 1 Introdução aos métodos de pesquisa. 1, Métodos quaLitativos
Leticia Strehl
 
Etapas da pesquisa científica
Etapas da pesquisa científicaEtapas da pesquisa científica
Etapas da pesquisa científica
centrodeensinoedisonlobao
 
(26,05,14) pesquisa quantitativa
(26,05,14) pesquisa quantitativa(26,05,14) pesquisa quantitativa
(26,05,14) pesquisa quantitativa
Luziane Vitoriano
 
Pesquisa de campo
Pesquisa de campoPesquisa de campo
Pesquisa de campo
laylamiranda
 
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESMEProblema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 

Mais procurados (20)

Métodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisaMétodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisa
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e QuantitativaPesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
 
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. RilvaPesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
 
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica   Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
 
Metodologias de investigação
Metodologias de investigaçãoMetodologias de investigação
Metodologias de investigação
 
Estrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Estrutura de Procedimento da Pesquisa QualitativaEstrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Estrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
 
Pesquisas qualitativa e quantitativa
Pesquisas qualitativa e quantitativaPesquisas qualitativa e quantitativa
Pesquisas qualitativa e quantitativa
 
Observação, Questionário e Entrevista. Autor: Profa Anna Buy - PUC Rio.
Observação, Questionário e Entrevista. Autor: Profa Anna Buy - PUC Rio. Observação, Questionário e Entrevista. Autor: Profa Anna Buy - PUC Rio.
Observação, Questionário e Entrevista. Autor: Profa Anna Buy - PUC Rio.
 
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
 
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos CientíficosTipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
 
Metodologias e métodos de investigação
Metodologias e métodos de investigaçãoMetodologias e métodos de investigação
Metodologias e métodos de investigação
 
Aula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tccAula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tcc
 
Técnicas para a coleta de dados
Técnicas para a coleta de dadosTécnicas para a coleta de dados
Técnicas para a coleta de dados
 
Estudo de caso
Estudo de casoEstudo de caso
Estudo de caso
 
Pesquisa Qualitativa
Pesquisa QualitativaPesquisa Qualitativa
Pesquisa Qualitativa
 
Metodos Pesquisa 1 Introdução aos métodos de pesquisa. 1, Métodos quaLitativos
Metodos Pesquisa 1 Introdução aos métodos de pesquisa. 1, Métodos quaLitativosMetodos Pesquisa 1 Introdução aos métodos de pesquisa. 1, Métodos quaLitativos
Metodos Pesquisa 1 Introdução aos métodos de pesquisa. 1, Métodos quaLitativos
 
Etapas da pesquisa científica
Etapas da pesquisa científicaEtapas da pesquisa científica
Etapas da pesquisa científica
 
(26,05,14) pesquisa quantitativa
(26,05,14) pesquisa quantitativa(26,05,14) pesquisa quantitativa
(26,05,14) pesquisa quantitativa
 
Pesquisa de campo
Pesquisa de campoPesquisa de campo
Pesquisa de campo
 
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESMEProblema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
 

Semelhante a Pesquisa quantitativa e qualitativa

19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia
Joao Balbi
 
19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia
Joao Balbi
 
Métodos e técnicas em ciências sociais
Métodos e técnicas em ciências sociaisMétodos e técnicas em ciências sociais
Métodos e técnicas em ciências sociais
turma12c1617
 
Pesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativaPesquisa qualitativa
Métodos de pesquisa selecao rosimar
Métodos de pesquisa selecao rosimarMétodos de pesquisa selecao rosimar
Métodos de pesquisa selecao rosimar
eadmulheres
 
Pesquisa metodologia 1
Pesquisa metodologia 1Pesquisa metodologia 1
Pesquisa metodologia 1
Moises Ribeiro
 
Pesquisa científica
Pesquisa científicaPesquisa científica
Pesquisa científica
costafranklin
 
Pesquisa quantitativa qualitativa_quanti_quali
Pesquisa quantitativa qualitativa_quanti_qualiPesquisa quantitativa qualitativa_quanti_quali
Pesquisa quantitativa qualitativa_quanti_quali
Rosane Domingues
 
Pesquisa - Quantitativa e Qualitativa
Pesquisa - Quantitativa e Qualitativa Pesquisa - Quantitativa e Qualitativa
Pesquisa - Quantitativa e Qualitativa
Rosane Domingues
 
A pesqusia cientifica
A pesqusia cientificaA pesqusia cientifica
A pesqusia cientifica
Samuel Robaert
 
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
gisa_legal
 
Metodologia de pesquisa qualitativa
Metodologia de pesquisa qualitativaMetodologia de pesquisa qualitativa
Metodologia de pesquisa qualitativa
adriano09
 
Attachment
AttachmentAttachment
Attachment
Bruna Alexandra
 
METODOS E TECNICA DE PESQUISA.pptx
METODOS E TECNICA DE PESQUISA.pptxMETODOS E TECNICA DE PESQUISA.pptx
METODOS E TECNICA DE PESQUISA.pptx
Carla Dimarães
 
Métodos e técnicas de investigação - Jéssica
Métodos e técnicas de investigação - JéssicaMétodos e técnicas de investigação - Jéssica
Métodos e técnicas de investigação - Jéssica
turma12c1617
 
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Nicolau Chaud
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Fernanda Carneiro Leão Goncalves
 
3ª+aula+do+segundo+estágio
3ª+aula+do+segundo+estágio3ª+aula+do+segundo+estágio
3ª+aula+do+segundo+estágio
Rita Meygan
 
Metologia pequisa
Metologia pequisaMetologia pequisa
Metologia pequisa
Marta Elini Borges
 
Qualiquanti
QualiquantiQualiquanti
Qualiquanti
Procambiental
 

Semelhante a Pesquisa quantitativa e qualitativa (20)

19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia
 
19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia
 
Métodos e técnicas em ciências sociais
Métodos e técnicas em ciências sociaisMétodos e técnicas em ciências sociais
Métodos e técnicas em ciências sociais
 
Pesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativaPesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativa
 
Métodos de pesquisa selecao rosimar
Métodos de pesquisa selecao rosimarMétodos de pesquisa selecao rosimar
Métodos de pesquisa selecao rosimar
 
Pesquisa metodologia 1
Pesquisa metodologia 1Pesquisa metodologia 1
Pesquisa metodologia 1
 
Pesquisa científica
Pesquisa científicaPesquisa científica
Pesquisa científica
 
Pesquisa quantitativa qualitativa_quanti_quali
Pesquisa quantitativa qualitativa_quanti_qualiPesquisa quantitativa qualitativa_quanti_quali
Pesquisa quantitativa qualitativa_quanti_quali
 
Pesquisa - Quantitativa e Qualitativa
Pesquisa - Quantitativa e Qualitativa Pesquisa - Quantitativa e Qualitativa
Pesquisa - Quantitativa e Qualitativa
 
A pesqusia cientifica
A pesqusia cientificaA pesqusia cientifica
A pesqusia cientifica
 
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
 
Metodologia de pesquisa qualitativa
Metodologia de pesquisa qualitativaMetodologia de pesquisa qualitativa
Metodologia de pesquisa qualitativa
 
Attachment
AttachmentAttachment
Attachment
 
METODOS E TECNICA DE PESQUISA.pptx
METODOS E TECNICA DE PESQUISA.pptxMETODOS E TECNICA DE PESQUISA.pptx
METODOS E TECNICA DE PESQUISA.pptx
 
Métodos e técnicas de investigação - Jéssica
Métodos e técnicas de investigação - JéssicaMétodos e técnicas de investigação - Jéssica
Métodos e técnicas de investigação - Jéssica
 
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
 
3ª+aula+do+segundo+estágio
3ª+aula+do+segundo+estágio3ª+aula+do+segundo+estágio
3ª+aula+do+segundo+estágio
 
Metologia pequisa
Metologia pequisaMetologia pequisa
Metologia pequisa
 
Qualiquanti
QualiquantiQualiquanti
Qualiquanti
 

Último

EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
jenneferbarbosa21
 
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
FlorAzaleia1
 
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
jenneferbarbosa21
 
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
jenneferbarbosa21
 
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MnicaPereira739219
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
cleidianevieira7
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
FERNANDACAROLINEPONT
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
FlorAzaleia1
 

Último (8)

EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
 
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
 
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
 
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
 
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
 

Pesquisa quantitativa e qualitativa

  • 1. Pesquisa quantitativa e qualitativa Universidade Federal Fluminense Faculdade de Turismo e Hotelaria Metodologia da Pesquisa Científica Profª. Drª. Erly Maria Silva
  • 2. ◙ Saber diferenciar os paradigmas da investigações ◙ Enumerar e caracterizar os tipos de investigação quantitativa ◙ Enumerar e caracterizar os tipos de investigação qualitativa ◙ Enunciar e definir os métodos de investigação Objetivos da aula 2
  • 3. Desenho da investigação Desenho de investigação refere-se à estrutura geral ou plano de investigação de um estudo, ou seja se o estudo é experimental ou descritivo e qual o tipo de população. Definido o desenho, torna-se necessário especificar o método de estudo e de recolha de dados. Por método de investigação entende-se as técnicas e práticas utilizadas para recolher, processar e analisar os dados (BOWLING,1998) 3
  • 4. “ “When you can measure what you are speaking about and express it in numbers, you know something about it. And when you cannot measure it, when you cannot express it in numbers, your knowledge is of a meager and unsatisfactory kind. It may be the beginning of knowledge, but you have scarcely in your thought advanced to the stage of science.” W. Thomson (Lord Kevin) (1894). Popular lectures and addresses by Sir William Thomson, 1891- 1894. New York: Macmillan. 4
  • 5. “ “Mathematics is the way to understand the universe… Number is the measure of all things” Many years before Kelvin, Pythagoras stated more succinctly: 5
  • 6. Metodologia ◉ Descrição e explicação ◉ Estudos bem definidos ◉ Verificação de teorias e hipóteses ◉ Generalização e abstração ◉ Procura de objetividade; distinção entre fatos e julgamento de valores ◉ Compreensão e interpretação ◉ Estudos “holísticos” ◉ Menor focalização teórica e “voos” mais livres ◉ Concentração na teoria local, por vezes com generalização ◉ Distinção entre fatos e valores menos clara; reconhecimento da subjetividade Quantitativa Qualitativa 6
  • 7. Metodologia ◉ Abordagem racional, verbal e lógica do objecto de pesquisa ◉ Processamento quantitativo de dados ◉ Distância entre o investigador e o objeto da investigação ◉ O conhecimento tácito é considerado importante, mas considera-se que nem sempre pode ser articulado em palavras ◉ Dados mais importantes são qualitativos ◉ Distância e envolvimento do investigador com o objeto de estudo Quantitativa Qualitativa 7
  • 8. Metodologia ◉ Distinção entre experiência pessoal e Ciência ◉ O investigador tenta ser emocionalmente neutro, mantendo uma clara distinção entre sentimentos e razão ◉ O objeto de pesquisa é externo ao investigador ◉ O investigador admite a influência mútua da experiência pessoal e da ciência e usa a sua personalidade como instrumento ◉ Usa os sentimentos e a razão nas suas ações ◉ O investigador parcialmente cria o seu objeto de estudo, por exemplo, dando significado a um documento ou processo Quantitativa Qualitativa 8
  • 9. Objetivo Realidade estável Quantitativo Produto Medição controlada Perspectiva externa Generalizável Positivismo lógico Subjetivo Realidade dinâmica Qualitativo Processo Observação naturalista Observação não controlada Perspectiva interna Não generalizável Holística Fenomenologia Opostos na investigação 9
  • 10. “ “Toda a investigação tem em última análise uma base qualitativa“. “Não há tal coisa chamada dados qualitativos. Tudo é ou zero (0) ou um (1)”. Donald Campbel Fred Kerlinger Comente 10
  • 11. Pesquisa sistemática, controlada, empírica e crítica dos fenômenos guiados por teorias e hipóteses acerca das presumíveis relações entre os fenômenos. Conjunto de abordagens utilizadas para recolher dados para usar como base para inferência da interpretação. Metodologia Investigação Caminho para... Procura de solução para um problema. KERLINGER, 1980. 11
  • 12. A diferença que geralmente se estabelece entre os conceitos descrever e explicar pode, aproximadamente, indicar como a pesquisa descritiva se distingue da experimental. Descrever é narrar o que acontece. Explicar é dizer por que acontece. Assim, a pesquisa descritiva está interessada em descobrir e observar fenômenos, procurando descrevê-los, classificá-los e interpretá-los. A pesquisa experimental pretende dizer de que modo ou por que causas o fenômeno é produzido. RUDIO, 1985 12
  • 13. Conceitos relacionados à pesquisa ◉ Perspectiva da investigação ◉ Tipos de investigação ◉ Métodos de investigação Após uma ideia clara do problema de investigação e uma boa base da revisão da literatura, o próximo passo é fazer uma escolha preliminar da metodologia. Devem distinguir-se três conceitos relacionados: 13
  • 14. Perspectiva de investigação: Tipo de investigação: Instrumento: Quantitativa, qualitativa ou mista. Experimental, quase-experimental, causal-comparativo, correlação, descritiva, estudo de caso, etnográfico, investigação-ação. Escalas, entrevistas, observações, questionários, documentos. 14
  • 15. Perspectiva quantitativa A perspectiva quantitativa deriva de uma epistemologia positivista a qual defende que há uma realidade objetiva que pode ser expressa numericamente. Como consequência, a perspectiva quantitativa enfatiza estudos que são experimentais por natureza, enfatiza medidas, e procura relações. Se num estudo são usados os seguintes termos ou conceitos, foi provavelmente usada a perspectiva quantitativa: variável, controle, validade, fidedignidade, hipótese ou significância estatística. 15
  • 16. Palavras-chave da investigação quantitativa Amostra Amostra representativa Variável dependente, independenteEstatística descritiva Inferência estatística Definição operacional 16
  • 17. Perspectiva qualitativa Por outro lado, a perspectiva qualitativa enfatiza uma visão fenomenológica, na qual a realidade está inerente à percepção dos indivíduos. Estudos derivados desta perspectiva são focados em significados e compreensão, tendo lugar em situações naturais. (MCMILLAN, 1996). Se um estudo usa termos ou conceitos como os seguintes, provavelmente foi usada uma perspectiva qualitativa: naturalista, estudo de campo, estudo de caso, contexto, situacional. Essas duas perspectivas podem ser combinadas. 17
  • 18. Características da investigação qualitativa ◉ A fonte direta dos dados é o ambiente natural, constituindo o investigador o instrumento principal ◉ Investigação descritiva ◉ Os investigadores interessam-se mais pelos processos do que pelos resultados ou produtos ◉ Os dados tendem a ser analisados de forma indutiva ◉ O significado é de importância vital BOGDAN; BIKLEN, 1999, p. 47 18
  • 19. ◉ Patton (1990) explica que as técnicas qualitativas permitem que o investigador estude um assunto em profundidade. A abordagem do trabalho de campo, sem estar constrangido por categorias predeterminadas, contribui para o aprofundamento, abertura, e detalhe da investigação qualitativa. ◉ As técnicas quantitativas requerem o uso de medidas e de métodos padronizados convertíveis em números, de tal modo que não permitem a expressão da variedade de perspectivas e experiências das pessoas, dado que as opções de resposta são limitadas. 19
  • 21. Investigação experimental Na maior parte dos estudos experimentais são usados os seguintes processos: 1. É selecionada uma amostra de sujeitos 2. Os sujeitos são distribuídos aleatoriamente ao grupo experimental e ao grupo controle 3. Um tratamento é administrado ao grupo experimental e ao grupo controle 4. Os dois grupos são então avaliados na base da variável dependente, a consequência da variável independente. Esta última é a causa da variável dependente. Técnicas estatísticas são usadas para analisar os resultados. Técnicas estatísticas são usadas para analisar o resultado. 21
  • 22. Investigação quase-experimental ◉ Segue os procedimentos da investigação experimental sem o uso do grupo de controle ou sem distribuição aleatória, porque a distribuição aleatória ou o uso de grupos de controle nem sempre é possível. 22
  • 23. Investigação causal-comparativa ◉ Estudos causais-comparativos são desenhados para determinar as possíveis causas de um fenômeno. Algumas vezes, estes estudos são chamados ex post facto porque as causas são normalmente estudadas depois de terem tido um efeito sobre outra variável. 23
  • 24. A pesquisa ex-post facto é uma investigação sistemática e empírica na qual o pesquisador não tem controle direto sobre as variáveis independentes, porque já ocorreram suas manifestações ou porque são intrinsecamente não manipuláveis. KERLINGER, 1980. 24
  • 25. O erro mais comum na leitura e interpretação de investigações é o de assumir que foi identificado um fator causal, quando de fato não o foi. A maior parte das investigações no turismo não permite interpretação em termos de causa-efeito, embora seja extremamente tentador interpretá-los como se fosse esse o caso. Esta é a armadilha mais grave que espreita o estudioso imprudente. O fato de duas variáveis estarem associadas não significa que uma delas seja a causa da outra. Identificar fatores causais 25
  • 26. Sorriso dos professores e notas dos seus alunos Foi feita uma investigação para descobrir se existia alguma relação entre a quantidade de tempo que os professores sorriam e o aproveitamento dos seus alunos. HARRINGTON , G. M. Smiling as a measure of teacher effectiveness. Journal of Educational Research, n.49, p. 715-717, 1995. Imagem 1: Professora Annalise Keating da série How to get away with murder. Fonte: Google Imagens. 26
  • 27. ◉ Estudos correlacionais são desenhados para analisar a relação entre duas ou mais variáveis, ordinariamente através do uso de coeficientes de correlação. Investigação correlacional Você pode, por exemplo, estudar os estilos de liderança dos gestores do turismo e a participação da comunidade nos processos de planejamento para determinar se há alguma relação estatisticamente significativa entre esses dois fatores. É preciso ter em atenção que a correlação não significa causalidade. Estudos correlacionais podem mostrar uma relação direta entre dois fatores, mas não podem provar causa-efeito. 27
  • 28. Investigação descritiva Como o termo indica, o propósito da investigação descritiva é descrever um fenômeno. Estudos descritivos podem ser especialmente valiosos como uma das primeiras fases num projeto de investigação 28
  • 30. Estudo de caso Uma definição útil de estudo de caso é dada por Yin (1989): “um estudo de caso é uma pesquisa empírica que investiga um fenômeno contemporâneo dentro do seu contexto real; quando os limites entre fenômeno e contexto não são evidentes; e no qual muitos recursos ou evidência são usados” (p. 23). Embora, como Yin e outros indicam, estudos de caso frequentemente usam medidas qualitativas. 30
  • 31. Investigação etnográfica ◉ A investigação etnográfica é um tipo especial de estudo de caso. Distingue-se de outros tipos de estudo de caso porque usa teorias e métodos da antropologia para estudar aspectos de cultura. Por exemplo, você poderia fazer um estudo etnográfico a respeito da cultura de uma comunidade quilombola em contato com turistas. 31
  • 32. Investigação-ação ◉ A maior parte da investigação ação documenta como um problema identificado, compreendido e resolvido pelos investigadores Segundo Elliot, 1991, p. 69, a investigação ação é “um estudo de uma situação social com o objetivo de melhorar a qualidade da ação desenvolvida no seu interior.” Por exemplo, você, como pesquisador, poderia documentar como auxiliou a comunidade a impor limites nas visitações turísticas em áreas preservadas. 32
  • 33. Estudos biográficos/ Histórias de vida ◉ A investigação centrada no estudo das vivências e experiências individuas constitui o domínio das narrativas biográficas e das histórias de vida Howard Becker refere que “a história de vida pode ser particularmente útil para nos fornecer uma visão do lado subjetivo de processos sobre os quais pressupostos não verificados também são feitos com frequência” BECKER, 1999, p. 108 33
  • 34. Técnicas usadas para recolher os dados relativos ao problema de investigação Instrumentos de investigação
  • 35. São conduzidas com indivíduos ou grupos para averiguar as suas percepções. 1 2 Entrevistas Observações são feitas para determinar o que está ocorrendo e o que os indivíduos estão fazendo. Imagem 2: Entrevista na série Mindhunter Imagem 3: Sherlock refletindo sobre observações. Fonte das imagens: Google imagens. 35
  • 36. Imagem 4: Harry Potter e suas cartas. 3 são analisados para fornecer dados oficiais ou ainda não tratados na literatura científica Documentos 4 Questionários são administrados para avaliar opiniões, percepções e atitudes. Fonte das imagens: Google imagens. Imagem 5: Desenho de um questionário. 36
  • 37. 5 Grupos Focais Formas de entrevistas em profundidade para descobrir elementos inerentes a um determinado assunto. Imagem 6: Grupo focal. Fonte: Google imagens. 37
  • 38. Escolhas preliminares Tendo feito uma escolha preliminar da perspectiva, tipo e instrumentos, tenha em consideração o seguinte: 1 2 A natureza do problema de investigação Este é provavelmente o fato mais importante de todos. A identificação do problema e a escolha da metodologia podem ser vistas como um processo interativo, cada uma influenciando a outra. Por exemplo, identificar uma possível causa de relação entre a escolha de um destino e a presença de turistas da terceira idade. Conhecimentos de investigação Embora seja sempre possível desenvolver novas técnicas, você descobrirá que desenvolvendo e conduzindo o estudo será mais fácil se você dominar as técnicas requeridas. 38
  • 39. 3 4 No geral, estudos qualitativos levam mais tempo que os quantitativos. Estudos etnográficos são especialmente intensivos. Por exemplo, os gestores de RH, geralmente, não dão acesso a estudos experimentais porque são relutantes a que funcionários participem em qualquer experimentação. Tempo disponível Acesso ao local de investigação 39
  • 40. Desenho da investigação Independentemente do tipo de investigação usado, você deve desenvolver um bom desenho de investigação. Um desenho de investigação é um plano específico para estudar um problema de investigação. Os seguintes elementos são normalmente empregues em todos os desenhos de investigação: 40
  • 41. 1. A perspectiva de investigação (quantitativa, qualitativa ou ambas) 2. O tipo e subtipo de investigação (ex: se usa um estudo de caso deve também indicar o subtipo: etnográfico) 3. O contexto do estudo (onde e quando o estudo se realiza) 4. Os participantes no estudo (Quem é envolvido no estudo? 5. Os métodos e os instrumentos usados na recolha dos dados (Explicar como recolherá os dados – análise de documentos ou consulta de arquivos, entrevistas, testes, escalas, observações ou questionários). Indicar os instrumentos que serão usados. (“Os dados serão recolhidos através de observações e entrevistas) 6. Análise de dados. Explique como organizará, reduzirá, analisará e apresentará os dados recolhidos. 41
  • 42. A definição dos instrumentos de pesquisa deve estar visceralmente adequada aos objetivos do estudo já delineados quando da escolha do tema, bem como a(s) hipótese(s) levantada(s) e perfeitamente sintonizada(s) com o marco teórico. Nas pesquisas de abordagem qualitativa, dentre os mais importantes instrumentos ou técnicas de pesquisa que ajudam a desvendar os fenômenos e fatos, destacam-se: observações, histórias de vida, questionários e entrevistas semi-estruturadas. Imagem 7: Entrevista com presidiário na série Mindhunter. Fonte: Google imagens. 42
  • 43. Bibliografia MCMILLAN, J.H. (1996). Educational research: fundamentals for the consumer.2. ed. New York: HarperCollins, 1996. KIRLINGER, F. N. Metodologia da pesquisa em ciências sociais:. São Paulo: EPU/Edusp, l980. RUDIO,F. V. Introdução ao projecto de pesquisa científica. 9 ed. Petropolis: Vozes, 1985. YIN, R.K. Case study research: design and methods. Newbury Park, CA: Sage, 1989. 43
  • 44. Questões ? V F – Existem apenas duas perspectivas de investigação: QUANTitativa e QUALitativa. V F - Desenho de investigação refere-se à estrutura geral ou plano de investigação de um estudo. V F - Por método de investigação entende-se as técnicas e práticas utilizadas para recolher, processar e analisar os dados (BOWLING, 1998). Das seguintes questões, quais são as verdadeiras? 1. Há vários tipos de investigação: experimental, quase-experimental, causal-comparativo, correlação, descritivo, estudo de caso, etnográfico, investigação-ação. 2. Instrumentos: escalas, entrevistas, observações, questionários, documentos 44
  • 45. Das seguintes afirmações quais são as verdadeiras? 1. Nos estudos de caráter qualitativo encontramos os seguintes conceitos: variável, controle, validade, fidelidade, hipótese e significância estatística. 2. Nos estudos de natureza quantitativa notamos os seguintes conceitos: naturalista, estudo de campo, estudo de caso, contexto, situacional. 3. Validade – Medir o que se pretende medir e não outro aspecto diferente ou parecido. 4. Fidelidade – Resultados semelhantes obtidos por diferentes avaliadores 1 2 Quantitativo Qualitativo ( ) Descrição e explicação ( ) Compreensão e interpretação ( ) Estudos bem definidos e parciais ( ) Estudos «holísticos» ( ) Estudo experimental ( ) Estudo etnográfico 45
  • 46. 1. Referencie o artigo Para o Grupo I Resumo; perguntas abertas; perguntas fechadas: A respeito das características da pesquisa qualitativa discorra: - Características gerais - Coleta de dados - Objeto de estudo - Interpretação dos resultados - Generalização dos resultados Para o Grupo II Resumo; perguntas abertas; perguntas fechadas: - Postura do pesquisador - Estratégias de coleta de dados - Estudo de caso - - Aplicabilidade e uso da pesquisa Artigo 46
  • 47. Para o Grupo 3 1. Resumo; perguntas abertas; perguntas fechadas: - Delineamentos da pesquisa qualitativa - Estudo de caso - Análise de documento - Pesquisa-ação - Pesquisa de campo - Experimento qualitativo - Coleta de dados Para o Grupo 4 Resumo; perguntas abertas; perguntas fechadas: - Transcrição de dados - Construção de sistemas descritivos - Análise de dados - Escolha entre os dois tipos de pesquisa Cada equipe vai apresentar o que resumiu, por meio de um esquema no PPT. 47