SlideShare uma empresa Scribd logo
OSPFv3

John Rullan
Treinador de instrutores
certificado pela Cisco
Thomas A. Edison CTE HS
Stephen Lynch
Arquiteto de rede, CCIE #36243
Arquitetos de tecnologia ABS
• O OSPF é um protocolo de roteamento de link state, que nada
mais é do que um protocolo de roteamento que toma suas decisões
de roteamento com base no estado dos links que conectam
dispositivos de origem e de destino.
• A interface de informações inclui o prefixo IPv6, o tipo de rede ao
qual está conectado e roteadores conectados a essa rede.
• Os roteadores OSPF geram atualizações de roteamento somente
quando ocorre uma alteração na topologia de rede.
• Quando um link muda de estado, o dispositivo que detecta essa
alteração cria um LSA e o envia para o DR, utilizando o endereço
multicast FF02::6, que por sua vez informa todos os dispositivos
dentro de uma área utilizando o endereço multicast FF02::5. Cada
dispositivo, então, atualiza seu banco de dados de estado dos links.

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

2
• Anuncia rotas IPv4.

• Anuncia rotas IPv6.

• As mensagens OSPF são fornecidas

• As mensagens OSPF são fornecidas

pelo endereço IPv4 da interface de
saída.

por meio do endereço local de link da
interface de saída.

• Usa 224.0.0.6 como o endereço

• Usa FF02::6 como endereço multicast

multicast DR/BDR e o 224.0.0.5 como
endereço de multicast para qualquer
roteador OSPF.

DR/BDR e FF02::5 como endereço de
multicast para qualquer roteador OSPF.

• Anuncia redes usando o comando

area area-id ativará o processo de
roteamento e a sua configuração, mas
demonstrativos da rede não são mais
usados.

network no modo de configuração de
roteador.
•As interfaces são indiretamente

habilitadas usando o modo de
configuração de roteador.

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

• O comando ipv6 ospf process-id

• Toda interface deve ser ativada

usando o comando ipv6 ospf processid area area-id no modo de
configuração da interface.

Público da Cisco

3
Tipo

Nome

Descrição

1

LSA do roteador

Criado por todos os roteadores e inundado em
apenas uma única área. Descreve o estado do
link e os custos dos links de um roteador para a
área. Enviado ao DR em NBMA.

2

LSA de rede

Descreve o estado do link e a informação de
custo para todos os roteadores conectados à
rede. Esse LSA é uma agregação de todos os
estados dos links e das informações de custo na
rede. Somente um roteador designado consegue
rastrear estas informações e gerar um LSA de
rede.

3

LSA de resumo

Anuncia redes internas para roteadores em outras
áreas. LSAs de tipo 3 podem representar uma
única rede ou um conjunto de redes resumidas
em um único anúncio. Somente ABRs geram
LSAs de resumo.

5

LSA externo

Redistribui rotas de uma outra AS,
normalmente de um protocolo de
roteamento diferente para o OSPFv3. Uma
rota padrão é propagada pelo AS OSPF
como sendo uma rede externa.

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

4
• LSA tipo 8 (LSA de Link) – Enviado apenas para os roteadores

conectados ao mesmo link. LSAs de link fornecem o endereço
local de link do roteador para os outros roteadores conectados ao
link, informando-os sobre uma lista de prefixos que podem ser
associados e permitindo que o roteador declare uma coleção de
bits optativos para associar com o LSA de rede originado pelo
roteador designado em um link NBMA.
• LSA tipo 9 (prefixo LSA de intra-área) – Um roteador

pode originar vários prefixos LSA de intra-área para cada
roteador ou rede de tráfego, cada um contendo um ID de
estado do link exclusivo. Esse ID para cada prefixo LSA de
intra-área descreve sua associação ou ao roteador LSA ou
ao LSA de rede, e contém prefixos para redes de stub e de
tráfego.

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

5
Branch-2# show ipv6 ospf database
Roteador OSPF com ID (2.2.2.2) (ID de processo 1)
Router Link States (Area 0)
ADV Router
2.2.2.2
1.1.1.1

Age
127
127

Seq#
Fragment ID Link count Bits
0x80000002
0
1
B
0x80000002
0
1

Inter Area Prefix Link States (Area 0)
ADV Router
Age
Seq#
Metric Prefix
2.2.2.2
132
0x80000001 1
2001:DB8:A::/64
Link (Type-8) Link States (Area 0)
ADV Router
Age
Seq#
Link ID
2.2.2.2
127
0x80000002
4
1.1.1.1
128
0x80000002
3

Interface
Se0/0/1
Se0/0/0

Intra Area Prefix Link States (Area 0)
ADV Router
Age
Seq#
Link ID Ref-lstype Ref-LSID
2.2.2.2
128
0x80000001 2
0x2001
0
1.1.1.1
136
0x80000001 2
0x2001
0
OSPF Router with ID (2.2.2.2) (Process ID 1)

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

6
2001:DB8:1::/64

S0/0/0
Branch-1

2001:DB8:A::/64
G0/0

S0/0/1

G0/0

Branch-2

Branch-4
Lo0 2001:DB8:C::/127
G0/0
Branch-3
Lo0 2001:DB8:B::/127

Requisitos de configuração de OSPFv3:
• Ativar o roteamento unicast de IPv6
• Ativar o processo de roteamento do OSPFv3
• Ativar o OSPFv3 na interface
• Configurar interfaces passivas

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

7
•

•
•
•

O encaminhamento de pacotes IPv4 é ativado por padrão, enquanto o
encaminhamento de pacotes IPv6 é desativado por padrão.
Para ativar o encaminhamento de pacotes IPv6, utilize o comando ipv6 unicastrouting no modo de configuração global antes de ativar o OSPF.
Uma vez que o encaminhamento de pacotes IPv6 for ativado, podemos ativar o
processo de roteamento OSPF IPv6.
OSPFv3 continua a utilizar um endereço IPv4 de 32 bits para o ID do roteador.
Uma vez que não existem endereços IPv4 configurados nos roteadores, você
deve atribuir o ID do roteador manualmente, usando o comando router-id.
2001:DB8:1::/64

S0/0/0
Branch-1

2001:DB8:A::/64
G0/0

S0/0/1

G0/0
Branch-2

Branch-4
Lo0 2001:DB8:C::/127
G0/0
Branch-3
Lo0 2001:DB8:B::/127

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

8
2001:DB8:1::/64

S0/0/0
Branch-1

2001:DB8:A::/64
G0/0

S0/0/1

G0/0

RID: 1.1.1.1

Branch-2

Branch-4
Lo0 2001:DB8:C::/127

RID: 2.2.2.2
G0/0

Branch-3
Lo0 2001:DB8:B::/127

Branch-2(config)# ipv6 router ospf 1
% IPv6 routing not enabled
Branch-2(config)# ipv6 unicast-routing
Branch_2(config)# ipv6 router ospf 1
%OSPFv3-4-NORTRID: OSPFv3 process 1 could not pick a router-id,please
configure manually
Branch-2(config-rtr)# router-id 2.2.2.2
Branch-2(config-rtr)#

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

9
• Ativar o OSPFv3 com ipv6 ospf process-id area area-id
possibilitará a criação do processo de roteamento e de suas
configurações.
• Ao contrário do OSPFv2, você não deve inserir instruções de
rede. Toda interface deve ser ativada usando o comando ipv6
ospf process-id area area-id no modo de configuração da
interface.
Branch-2(config)# int s0/0/1
Branch-2(config-if)# ipv6 ospf 1area 0
2001:DB8:1::/64

S0/0/0
Branch-1

2001:DB8:A::/64
G0/0

S0/0/1

G0/0
Branch-2

Branch-4
Lo0 2001:DB8:C::/127
G0/0
Branch-3
Lo0 2001:DB8:B::/127

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

10
RID: 1.1.1.1
2001:DB8:1::/64

S0/0/0
Branch-1

2001:DB8:A::/64
G0/0

S0/0/1

G0/0
Branch-2

Branch-4
Lo0 2001:DB8:C::/127

RID: 2.2.2.2
G0/0

Branch-3
Lo0 2001:DB8:B::/127

Branch_2(config)# ipv6 router ospf 1
Branch_2(config-rtr)# router-id 2.2.2.2
Branch_2(config)# int s0/0/1
Branch_2(config-if)# ipv6 ospf 1 area 1
Branch_2(config-if)# int g0/0
Branch_2(config-if)# ipv6 ospf 1 area 0
00:26:56: %OSPFv3-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 1.1.1.1 on Serial0/0/1 from LOADING
to FULL, Loading Done
Branch_2(config-if)#

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

11
•
S0/0/0
2001:DB8:C::/64

2001:DB8:A::/64
LAN-1

Branch-2

G0/0

S0/0/0
Branch-1

G0/1
LAN-2
2001:DB8:B::/64

•

O propósito do comando da
interface passiva é excluir
atualizações de roteamento de uma
interface. No que tange ao OSPF,
ela impede que a atualização e os
LSAs paranoides sejam enviados
através das LANs.
As redes ainda serão anunciadas
para os roteadores vizinhos, mas as
atualizações de roteamento e os
LSAs não serão encaminhados.

Branch-1(config)# ipv6 router ospf 1
Branch-1(config-rtr)# passive-interface g0/0
Branch-1(config-rtr)# passive-interface g0/1

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

12
S0/0/0
2001:DB8:C::/64

2001:DB8:A::/64
LAN-1

Branch-2

G0/0

S0/0/0
Branch-1

G0/1
LAN-2
2001:DB8:B::/64
Branch-2#show ipv6 protocol
IPv6 Routing Protocol is "connected"
IPv6 Routing Protocol is "static
IPv6 Routing Protocol is "ospf 1"
Interfaces (Area 0)
GigabitEthernet0/0
GigabitEthernet0/1
Serial0/0/1

Branch-2#show ipv6 ospf interface g0/1
GigabitEthernet0/1 is up, line protocol is up
Link Local Address FE80::202:17FF:FEC2:B902 , Interface ID 2
Area 0, Process ID 1, Instance ID 0, Router ID 2.2.2.2
Network Type BROADCAST, Cost: 1
Transmit Delay is 1 sec, State DR, Priority 1
Designated Router (ID) 2.2.2.2, local address FE80::202:17FF:FEC2:B902
No backup designated router on this network
Timer intervals configured, Hello 10, Dead 40, Wait 40, Retransmit 5
No Hellos (Passive interface)
Index 3/3, flood queue length 0
Next 0x0(0)/0x0(0)
Last flood scan length is 1, maximum is 1
Last flood scan time is 0 msec, maximum is 0 msec
Neighbor Count is 0, Adjacent neighbor count is 0
Suppress hello for 0 neighbor(s)

A interface passiva não é exibida no comando show ipv6 protocols. O comando de interface show ipv6 ospf verifica que a
interface passiva foi configurada.
© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

13
2001:DB8:1::/64

S0/0/0
Branch-1

2001:DB8:A::/64
G0/0

S0/0/1

G0/0
Branch-2

Branch-4
Lo0 2001:DB8:C::/127
G0/0

Branch-3
Lo0 2001:DB8:B::/127

Há vários comandos show que podem ser
utilizados para verificar e exibir as configurações
de OSPFv3:
• Show ipv6 ospf neighbor
• Show ipv6 ospf database
• Show ipv6 route
• Show ipv6 protocols
© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

14
2001:DB8:1::/64

S0/0/0
Branch-1

2001:DB8:A::/64
G0/0

S0/0/1

G0/0
Branch-2

Branch-4
Lo0 2001:DB8:C::/127
G0/0
Branch-3
Lo0 2001:DB8:B::/127

Branch-2#show ipv6 ospf neighbor
Neighbor ID
4.4.4.4
3.3.3.3
1.1.1.1

ID IPv6 do
vizinho

Pri
State
1 FULL/BDR
1 FULL/DROTHER
0 FULL/ -

Priorid
ade

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Estado

Dead Time
00:00:36
00:00:33
00:00:37

Interface ID
1
1
3

Tempo esperado
antes que software
IOS CISCO declare
o vizinho inativo.

Interface
GigabitEthernet0/0
GigabitEthernet0/0
Serial0/0/1

É designado um ID de
interface para cada
interface, que identificará
exclusivamente a interface
com o roteador.
Público da Cisco

15
Branch-1#show ipv6 route
(Output Omitted)
IPv6 Routing Table - 4 entries
Codes: C - Connected, L – Local
O - OSPF intra, OI - OSPF inter, OE1 - OSPF
ext 1, OE2 - OSPF ext 2
C 2001:DB8:1::/64 [0/0]
via ::, Serial0/0/0
L 2001:DB8:1::/128 [0/0]
via ::, Serial0/0/0
O 2001:DB8:A::/64 [110/65]
via FE80::2E0:8FFF:FE0A:5302, Serial0/0/0
L FF00::/8 [0/0]
via ::, Null0
Branch-1#

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

A tabela de roteamento de Branch-1
indica que uma rota foi descoberta
pelo OSPF e S0/0/0 é a interface de
saída para acessar o endereço.

Público da Cisco

16
Multiárea OSPFv3
• Área de backbone (área 0) – O OSPF possui restrições

especiais quando várias áreas estão envolvidas. Se mais de uma
área estiver configurada, uma delas obrigatoriamente terá de ser
a área 0. Todas as áreas devem estar fisicamente conectadas ao
backbone. O motivo por trás disso é que o OSPF espera que
todas as áreas injetem informações de roteamento no backbone
e que, por sua vez, o backbone dissemine essas informações em
outras áreas.
• Área regular (sem backbone) – Conecta usuários e recursos.

As áreas regulares são geralmente configuradas juntamente a
agrupamentos funcionais ou geográficos. Por padrão, uma área
regular não permite que o tráfego de outra área use seus links
para acessar outras áreas. Todo o tráfego de outras áreas deve
cruzar a área 0.
© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

18
• Há 4 tipos de roteador OSPF.
- Roteador interno (IR) – Roteador que possui todas as interfaces em uma
mesma área.
- Roteador de borda de área (ABR) – Roteador que possui interfaces em
várias áreas e gera LSAs de resumo. Conecta uma ou mais áreas à rede
backbone principal.
- Roteador de borda de sistema autônomo (ASBR) – Roteador conectado a
mais de um protocolo de roteamento ou que possui ao menos uma interface
fora do OSPF. Usado para distribuir as rotas recebidas de outros e LSAs
externos disponíveis no seu próprio sistema autônomo.

- Roteador de backbone (BR) – Roteador conectado à área de backbone.

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

19
2001:DB8:1::/64

Área 51

S0/0/0
Branch-1

2001:DB8:A::/64
G0/0

S0/0/1

G0/0
Branch-2

Branch-4
Lo0 2001:DB8:C::/127
G0/0

Área 0

Branch-3
Lo0 2001:DB8:B::/127
Branch-2(config)#int s0/0/1
Branch-2(config-if)#ipv6 ospf 1 area 0
Branch-2(config-if)#int g0/0
Branch-2(config-if)#ipv6 ospf 1 area 51
00:11:25: %OSPFv3-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 1.1.1.1 on Serial0/0/1 from LOADING to FULL, Loading Done
Branch-2(config-if)#
00:11:27: %OSPFv3-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 3.3.3.3 on GigabitEthernet0/0 from LOADING to FULL, Loading Done
00:11:30: %OSPF-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 4.4.4.4 on GigabitEthernet0/0 from FULL to DOWN, Neighbor Down: Dead timer
expired
00:11:30: %OSPFv3-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 4.4.4.4 on GigabitEthernet0/0 from FULL to DOWN, Neighbor Down: Interface
down or detached

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Público da Cisco

20
Branch-2# show ipv6 ospf database

Router Link States (Area 51)

OSPF Router with ID (2.2.2.2) (Process ID 1)
Router Link States (Area 0)

ADV Router
2.2.2.2
3.3.3.3

ADV Router
2.2.2.2
1.1.1.1

Net Link States (Area 51)
ADV Router
Age
Seq#
Link ID (DR) Rtr count
3.3.3.3
262
0x80000002
1
2

Age
291
292

Seq#
Fragment ID Link count Bits
0x80000003
0
1
B
0x80000003
0
1

Age
261
262

Seq# Fragment ID Link count Bits
0x80000004
0
1
B
0x80000003
0
1

Inter Area Prefix Link States (Area 0)
ADV Router
Age
Seq#
Metric
Prefix
2.2.2.2
296
0x80000002
1
2001:DB8:A::/64

Inter Area Prefix Link States (Area 51)
ADV Router
Age
Seq#
Metric
Prefix
2.2.2.2
286
0x80000002 64 2001:DB8:1::/64

Link (Type-8) Link States (Area 0)
ADV Router
Age
Seq#
Link ID
2.2.2.2
291
0x80000003 4
1.1.1.1
293
0x80000003 3

Link (Type-8) Link States (Area 51)
ADV Router
Age
Seq#
Link ID
2.2.2.2
271
0x80000003
1
3.3.3.3
262
0x80000003
1

Interface
Se0/0/1
Se0/0/0

Intra Area Prefix Link States (Area 0)
ADV Router
Age
Seq#
Link ID Ref-lstype Ref-LSID
2.2.2.2
292
0x80000002 2
0x2001
0
1.1.1.1
300
0x80000002 2
0x2001
0
OSPF Router with ID (2.2.2.2) (Process ID 1)

© 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Interface
Gi0/0
Gi0/0

Intra Area Prefix Link States (Area 51)
ADV Router
Age
Seq#
Link ID Ref-lstype Ref-LSID
2.2.2.2
300
0x80000002 2
0x2001
0
3.3.3.3
300
0x80000003 2
0x2001
0
3.3.3.3
262
0x80000004 1
0x2002
1
Branch-2#

Público da Cisco

21
Obrigado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

IPv6 in Cellular Networks
IPv6 in Cellular NetworksIPv6 in Cellular Networks
IPv6 in Cellular Networks
APNIC
 
Sip
SipSip
Relatório IPV6
Relatório IPV6Relatório IPV6
Relatório IPV6
Fatec Jales
 
SR-IOV ixgbe Driver Limitations and Improvement
SR-IOV ixgbe Driver Limitations and ImprovementSR-IOV ixgbe Driver Limitations and Improvement
SR-IOV ixgbe Driver Limitations and Improvement
LF Events
 
Protocolos de controle da internet
Protocolos de controle da internetProtocolos de controle da internet
Protocolos de controle da internet
Denis Katko
 
Kamailio - API Based SIP Routing
Kamailio - API Based SIP RoutingKamailio - API Based SIP Routing
Kamailio - API Based SIP Routing
Daniel-Constantin Mierla
 
Bgp
BgpBgp
BGP Advance Technique by Steven & James
BGP Advance Technique by Steven & JamesBGP Advance Technique by Steven & James
BGP Advance Technique by Steven & James
Febrian ‎
 
alphorm.com - Formation Cisco ICND1-CCENT (100-101)
alphorm.com - Formation Cisco ICND1-CCENT (100-101)alphorm.com - Formation Cisco ICND1-CCENT (100-101)
alphorm.com - Formation Cisco ICND1-CCENT (100-101)
Alphorm
 
Windows Server 2008 - Marcio
Windows Server 2008 - MarcioWindows Server 2008 - Marcio
Windows Server 2008 - Marcio
Anderson Favaro
 
Rede Definida Por Software - SDN
Rede Definida Por Software - SDNRede Definida Por Software - SDN
Rede Definida Por Software - SDN
mastroianni oliveira
 
Protocole rip
Protocole ripProtocole rip
Protocole rip
hakim labiad
 
IPv6
IPv6IPv6
IPv6
medalaa
 
cours ospf
cours ospf cours ospf
cours ospf
EL AMRI El Hassan
 
Aula 4 linguagens regularese automatosfinitosdeterministicos
Aula 4   linguagens regularese automatosfinitosdeterministicosAula 4   linguagens regularese automatosfinitosdeterministicos
Aula 4 linguagens regularese automatosfinitosdeterministicos
wab030
 
[2013 CodeEngn Conference 08] pwn3r - Pwning multiplayer game - case Starcraf...
[2013 CodeEngn Conference 08] pwn3r - Pwning multiplayer game - case Starcraf...[2013 CodeEngn Conference 08] pwn3r - Pwning multiplayer game - case Starcraf...
[2013 CodeEngn Conference 08] pwn3r - Pwning multiplayer game - case Starcraf...
GangSeok Lee
 
Netmcr 40 - Salt + Netbox + Vyos = Network Automation + Routing Security
Netmcr 40 - Salt + Netbox + Vyos = Network Automation + Routing SecurityNetmcr 40 - Salt + Netbox + Vyos = Network Automation + Routing Security
Netmcr 40 - Salt + Netbox + Vyos = Network Automation + Routing Security
Faelix Ltd
 
PHP と SAPI と ZendEngine3 と
PHP と SAPI と ZendEngine3 とPHP と SAPI と ZendEngine3 と
PHP と SAPI と ZendEngine3 と
do_aki
 

Mais procurados (20)

IPv6 in Cellular Networks
IPv6 in Cellular NetworksIPv6 in Cellular Networks
IPv6 in Cellular Networks
 
Sip
SipSip
Sip
 
Relatório IPV6
Relatório IPV6Relatório IPV6
Relatório IPV6
 
SR-IOV ixgbe Driver Limitations and Improvement
SR-IOV ixgbe Driver Limitations and ImprovementSR-IOV ixgbe Driver Limitations and Improvement
SR-IOV ixgbe Driver Limitations and Improvement
 
Protocolos de controle da internet
Protocolos de controle da internetProtocolos de controle da internet
Protocolos de controle da internet
 
Kamailio - API Based SIP Routing
Kamailio - API Based SIP RoutingKamailio - API Based SIP Routing
Kamailio - API Based SIP Routing
 
Bgp
BgpBgp
Bgp
 
BGP Advance Technique by Steven & James
BGP Advance Technique by Steven & JamesBGP Advance Technique by Steven & James
BGP Advance Technique by Steven & James
 
alphorm.com - Formation Cisco ICND1-CCENT (100-101)
alphorm.com - Formation Cisco ICND1-CCENT (100-101)alphorm.com - Formation Cisco ICND1-CCENT (100-101)
alphorm.com - Formation Cisco ICND1-CCENT (100-101)
 
Windows Server 2008 - Marcio
Windows Server 2008 - MarcioWindows Server 2008 - Marcio
Windows Server 2008 - Marcio
 
Rede Definida Por Software - SDN
Rede Definida Por Software - SDNRede Definida Por Software - SDN
Rede Definida Por Software - SDN
 
Protocole rip
Protocole ripProtocole rip
Protocole rip
 
IPv6
IPv6IPv6
IPv6
 
Routage
RoutageRoutage
Routage
 
cours ospf
cours ospf cours ospf
cours ospf
 
Aula 4 linguagens regularese automatosfinitosdeterministicos
Aula 4   linguagens regularese automatosfinitosdeterministicosAula 4   linguagens regularese automatosfinitosdeterministicos
Aula 4 linguagens regularese automatosfinitosdeterministicos
 
[2013 CodeEngn Conference 08] pwn3r - Pwning multiplayer game - case Starcraf...
[2013 CodeEngn Conference 08] pwn3r - Pwning multiplayer game - case Starcraf...[2013 CodeEngn Conference 08] pwn3r - Pwning multiplayer game - case Starcraf...
[2013 CodeEngn Conference 08] pwn3r - Pwning multiplayer game - case Starcraf...
 
Netmcr 40 - Salt + Netbox + Vyos = Network Automation + Routing Security
Netmcr 40 - Salt + Netbox + Vyos = Network Automation + Routing SecurityNetmcr 40 - Salt + Netbox + Vyos = Network Automation + Routing Security
Netmcr 40 - Salt + Netbox + Vyos = Network Automation + Routing Security
 
Résumé vlsm et cidr
Résumé vlsm et cidrRésumé vlsm et cidr
Résumé vlsm et cidr
 
PHP と SAPI と ZendEngine3 と
PHP と SAPI と ZendEngine3 とPHP と SAPI と ZendEngine3 と
PHP と SAPI と ZendEngine3 と
 

Destaque

Colaboração sem fronteiras 2013 distis
Colaboração sem fronteiras 2013 distisColaboração sem fronteiras 2013 distis
Colaboração sem fronteiras 2013 distis
Cisco do Brasil
 
Ospf multiárea para o CCNA
Ospf multiárea para o CCNAOspf multiárea para o CCNA
Ospf multiárea para o CCNA
Vitor Albuquerque
 
Cisco Call Manager - Ambiente e Topologias
Cisco Call Manager - Ambiente e TopologiasCisco Call Manager - Ambiente e Topologias
Cisco Call Manager - Ambiente e Topologias
Vinicius Buscacio
 
Cisco ccna modulo 03
Cisco ccna modulo 03Cisco ccna modulo 03
Cisco ccna modulo 03
Vitor Albuquerque
 
Dhcpv6
Dhcpv6Dhcpv6
Material de apoio comandos i os (1)
Material de apoio   comandos i os (1)Material de apoio   comandos i os (1)
Material de apoio comandos i os (1)
Alessandra Fonseca
 
IPv6 DHCP
IPv6 DHCPIPv6 DHCP
IPv6 DHCP
Irsandi Hasan
 
CCNA 4.1 - Capítulo 06 configuração básica de roteadores cisco
CCNA 4.1 - Capítulo 06   configuração básica de roteadores ciscoCCNA 4.1 - Capítulo 06   configuração básica de roteadores cisco
CCNA 4.1 - Capítulo 06 configuração básica de roteadores cisco
Sergio Maia
 
Comandos ccna-1-y-ccna-2-v5-rs
Comandos ccna-1-y-ccna-2-v5-rsComandos ccna-1-y-ccna-2-v5-rs
Comandos ccna-1-y-ccna-2-v5-rs
OscarFF
 

Destaque (9)

Colaboração sem fronteiras 2013 distis
Colaboração sem fronteiras 2013 distisColaboração sem fronteiras 2013 distis
Colaboração sem fronteiras 2013 distis
 
Ospf multiárea para o CCNA
Ospf multiárea para o CCNAOspf multiárea para o CCNA
Ospf multiárea para o CCNA
 
Cisco Call Manager - Ambiente e Topologias
Cisco Call Manager - Ambiente e TopologiasCisco Call Manager - Ambiente e Topologias
Cisco Call Manager - Ambiente e Topologias
 
Cisco ccna modulo 03
Cisco ccna modulo 03Cisco ccna modulo 03
Cisco ccna modulo 03
 
Dhcpv6
Dhcpv6Dhcpv6
Dhcpv6
 
Material de apoio comandos i os (1)
Material de apoio   comandos i os (1)Material de apoio   comandos i os (1)
Material de apoio comandos i os (1)
 
IPv6 DHCP
IPv6 DHCPIPv6 DHCP
IPv6 DHCP
 
CCNA 4.1 - Capítulo 06 configuração básica de roteadores cisco
CCNA 4.1 - Capítulo 06   configuração básica de roteadores ciscoCCNA 4.1 - Capítulo 06   configuração básica de roteadores cisco
CCNA 4.1 - Capítulo 06 configuração básica de roteadores cisco
 
Comandos ccna-1-y-ccna-2-v5-rs
Comandos ccna-1-y-ccna-2-v5-rsComandos ccna-1-y-ccna-2-v5-rs
Comandos ccna-1-y-ccna-2-v5-rs
 

Semelhante a Ospfv3

Osp fv3
Osp fv3Osp fv3
Rotas estáticas IPv6
Rotas estáticas IPv6Rotas estáticas IPv6
Rotas estáticas IPv6
Vitor Albuquerque
 
Ospf
OspfOspf
Resumao_OSPF_-_Leonardo_Furtado_incompleto_-_ToDo.pdf
Resumao_OSPF_-_Leonardo_Furtado_incompleto_-_ToDo.pdfResumao_OSPF_-_Leonardo_Furtado_incompleto_-_ToDo.pdf
Resumao_OSPF_-_Leonardo_Furtado_incompleto_-_ToDo.pdf
CharlesFrederico2
 
Eigrp IPv6
Eigrp IPv6Eigrp IPv6
Eigrp IPv6
Vitor Albuquerque
 
Apresentação de Protocolos de Roteamento IP
Apresentação de Protocolos de Roteamento IPApresentação de Protocolos de Roteamento IP
Apresentação de Protocolos de Roteamento IP
Wendell Rodrigues
 
Roteamento
RoteamentoRoteamento
R&c 05 14_2 - Protocolo IP (Parte 2)
R&c 05 14_2 - Protocolo IP (Parte 2)R&c 05 14_2 - Protocolo IP (Parte 2)
R&c 05 14_2 - Protocolo IP (Parte 2)
Mariana Hiyori
 
OSPF - Open Shortest Path First
OSPF - Open Shortest Path FirstOSPF - Open Shortest Path First
OSPF - Open Shortest Path First
Joao Gonçalves
 
Piloto IPv6 - FCCN (1999)
Piloto IPv6 - FCCN (1999)Piloto IPv6 - FCCN (1999)
Piloto IPv6 - FCCN (1999)
Rute C. Sofia
 
Rota Estática / Link State / Vetor de Distância
Rota Estática / Link State / Vetor de DistânciaRota Estática / Link State / Vetor de Distância
Rota Estática / Link State / Vetor de Distância
Rodrigo Rovere - CCIE RS
 
Laboratório configuração de um túnel ponto a ponto vpn gre
Laboratório configuração de um túnel ponto a ponto vpn greLaboratório configuração de um túnel ponto a ponto vpn gre
Laboratório configuração de um túnel ponto a ponto vpn gre
Nuno Teixeira
 
Prova final 1
Prova final 1Prova final 1
Prova final 1
Leandro Uglar
 
Protocolos de encaminhamento-link_state
Protocolos de encaminhamento-link_stateProtocolos de encaminhamento-link_state
Protocolos de encaminhamento-link_state
escolaporto
 
Protocolos de encaminhamento-link_state
Protocolos de encaminhamento-link_stateProtocolos de encaminhamento-link_state
Protocolos de encaminhamento-link_state
redesteste
 
Roteamento
RoteamentoRoteamento
Roteamento
RoteamentoRoteamento
Border Gateway Protocol - BGP - Apresentação
Border Gateway Protocol - BGP - ApresentaçãoBorder Gateway Protocol - BGP - Apresentação
Border Gateway Protocol - BGP - Apresentação
Isaque Profeta
 
Roteamento_Dinamico_CISCO.pptx tabela de roteamento
Roteamento_Dinamico_CISCO.pptx tabela de roteamentoRoteamento_Dinamico_CISCO.pptx tabela de roteamento
Roteamento_Dinamico_CISCO.pptx tabela de roteamento
ssuseref6d06
 
Camada de rede parte3
Camada de rede   parte3Camada de rede   parte3
Camada de rede parte3
Universidade Federal do Pampa
 

Semelhante a Ospfv3 (20)

Osp fv3
Osp fv3Osp fv3
Osp fv3
 
Rotas estáticas IPv6
Rotas estáticas IPv6Rotas estáticas IPv6
Rotas estáticas IPv6
 
Ospf
OspfOspf
Ospf
 
Resumao_OSPF_-_Leonardo_Furtado_incompleto_-_ToDo.pdf
Resumao_OSPF_-_Leonardo_Furtado_incompleto_-_ToDo.pdfResumao_OSPF_-_Leonardo_Furtado_incompleto_-_ToDo.pdf
Resumao_OSPF_-_Leonardo_Furtado_incompleto_-_ToDo.pdf
 
Eigrp IPv6
Eigrp IPv6Eigrp IPv6
Eigrp IPv6
 
Apresentação de Protocolos de Roteamento IP
Apresentação de Protocolos de Roteamento IPApresentação de Protocolos de Roteamento IP
Apresentação de Protocolos de Roteamento IP
 
Roteamento
RoteamentoRoteamento
Roteamento
 
R&c 05 14_2 - Protocolo IP (Parte 2)
R&c 05 14_2 - Protocolo IP (Parte 2)R&c 05 14_2 - Protocolo IP (Parte 2)
R&c 05 14_2 - Protocolo IP (Parte 2)
 
OSPF - Open Shortest Path First
OSPF - Open Shortest Path FirstOSPF - Open Shortest Path First
OSPF - Open Shortest Path First
 
Piloto IPv6 - FCCN (1999)
Piloto IPv6 - FCCN (1999)Piloto IPv6 - FCCN (1999)
Piloto IPv6 - FCCN (1999)
 
Rota Estática / Link State / Vetor de Distância
Rota Estática / Link State / Vetor de DistânciaRota Estática / Link State / Vetor de Distância
Rota Estática / Link State / Vetor de Distância
 
Laboratório configuração de um túnel ponto a ponto vpn gre
Laboratório configuração de um túnel ponto a ponto vpn greLaboratório configuração de um túnel ponto a ponto vpn gre
Laboratório configuração de um túnel ponto a ponto vpn gre
 
Prova final 1
Prova final 1Prova final 1
Prova final 1
 
Protocolos de encaminhamento-link_state
Protocolos de encaminhamento-link_stateProtocolos de encaminhamento-link_state
Protocolos de encaminhamento-link_state
 
Protocolos de encaminhamento-link_state
Protocolos de encaminhamento-link_stateProtocolos de encaminhamento-link_state
Protocolos de encaminhamento-link_state
 
Roteamento
RoteamentoRoteamento
Roteamento
 
Roteamento
RoteamentoRoteamento
Roteamento
 
Border Gateway Protocol - BGP - Apresentação
Border Gateway Protocol - BGP - ApresentaçãoBorder Gateway Protocol - BGP - Apresentação
Border Gateway Protocol - BGP - Apresentação
 
Roteamento_Dinamico_CISCO.pptx tabela de roteamento
Roteamento_Dinamico_CISCO.pptx tabela de roteamentoRoteamento_Dinamico_CISCO.pptx tabela de roteamento
Roteamento_Dinamico_CISCO.pptx tabela de roteamento
 
Camada de rede parte3
Camada de rede   parte3Camada de rede   parte3
Camada de rede parte3
 

Mais de Vitor Albuquerque

Exploration lan switching_capítulo6
Exploration lan switching_capítulo6Exploration lan switching_capítulo6
Exploration lan switching_capítulo6
Vitor Albuquerque
 
Exploration lan switching_capítulo5
Exploration lan switching_capítulo5Exploration lan switching_capítulo5
Exploration lan switching_capítulo5
Vitor Albuquerque
 
Exploration lan switching_capítulo4
Exploration lan switching_capítulo4Exploration lan switching_capítulo4
Exploration lan switching_capítulo4
Vitor Albuquerque
 
Exploration lan switching_capítulo7
Exploration lan switching_capítulo7Exploration lan switching_capítulo7
Exploration lan switching_capítulo7
Vitor Albuquerque
 
Exploration lan switching_capítulo2
Exploration lan switching_capítulo2Exploration lan switching_capítulo2
Exploration lan switching_capítulo2
Vitor Albuquerque
 
Exploration lan switching_capítulo1
Exploration lan switching_capítulo1Exploration lan switching_capítulo1
Exploration lan switching_capítulo1
Vitor Albuquerque
 
Exploration lan switching_capítulo3
Exploration lan switching_capítulo3Exploration lan switching_capítulo3
Exploration lan switching_capítulo3
Vitor Albuquerque
 
Syslog e SNMP
Syslog e SNMPSyslog e SNMP
Syslog e SNMP
Vitor Albuquerque
 
Visão geral do ios 15 licenciamento e processo
Visão geral do ios 15 licenciamento e processoVisão geral do ios 15 licenciamento e processo
Visão geral do ios 15 licenciamento e processo
Vitor Albuquerque
 
Introdução aos comandos ios cli 15 licensing
Introdução aos comandos ios cli 15 licensingIntrodução aos comandos ios cli 15 licensing
Introdução aos comandos ios cli 15 licensing
Vitor Albuquerque
 
Introdução à série ios 15, numeração e sistemas de empacotamento de imagem
Introdução à série ios 15, numeração e sistemas de empacotamento de imagemIntrodução à série ios 15, numeração e sistemas de empacotamento de imagem
Introdução à série ios 15, numeração e sistemas de empacotamento de imagem
Vitor Albuquerque
 
Conceitos e configurações do ether channel
Conceitos e configurações do ether channelConceitos e configurações do ether channel
Conceitos e configurações do ether channel
Vitor Albuquerque
 
Compreendendo a redundância de camada 3
Compreendendo a redundância de camada 3Compreendendo a redundância de camada 3
Compreendendo a redundância de camada 3
Vitor Albuquerque
 
Endereçamento IPv6
Endereçamento IPv6Endereçamento IPv6
Endereçamento IPv6
Vitor Albuquerque
 
Foca 1e2
Foca 1e2Foca 1e2
Nbr 5410 instalações elétricas em bt
Nbr 5410   instalações elétricas em btNbr 5410   instalações elétricas em bt
Nbr 5410 instalações elétricas em bt
Vitor Albuquerque
 
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0_traduzido
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0_traduzidoManual pc chips_m812_lmr-h_v5,0_traduzido
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0_traduzido
Vitor Albuquerque
 
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0
Vitor Albuquerque
 
Manual kronnus mih61 m d
Manual kronnus mih61 m dManual kronnus mih61 m d
Manual kronnus mih61 m d
Vitor Albuquerque
 

Mais de Vitor Albuquerque (20)

Exploration lan switching_capítulo6
Exploration lan switching_capítulo6Exploration lan switching_capítulo6
Exploration lan switching_capítulo6
 
Exploration lan switching_capítulo5
Exploration lan switching_capítulo5Exploration lan switching_capítulo5
Exploration lan switching_capítulo5
 
Exploration lan switching_capítulo4
Exploration lan switching_capítulo4Exploration lan switching_capítulo4
Exploration lan switching_capítulo4
 
Exploration lan switching_capítulo7
Exploration lan switching_capítulo7Exploration lan switching_capítulo7
Exploration lan switching_capítulo7
 
Exploration lan switching_capítulo2
Exploration lan switching_capítulo2Exploration lan switching_capítulo2
Exploration lan switching_capítulo2
 
Exploration lan switching_capítulo1
Exploration lan switching_capítulo1Exploration lan switching_capítulo1
Exploration lan switching_capítulo1
 
Exploration lan switching_capítulo3
Exploration lan switching_capítulo3Exploration lan switching_capítulo3
Exploration lan switching_capítulo3
 
Syslog e SNMP
Syslog e SNMPSyslog e SNMP
Syslog e SNMP
 
Visão geral do ios 15 licenciamento e processo
Visão geral do ios 15 licenciamento e processoVisão geral do ios 15 licenciamento e processo
Visão geral do ios 15 licenciamento e processo
 
Introdução aos comandos ios cli 15 licensing
Introdução aos comandos ios cli 15 licensingIntrodução aos comandos ios cli 15 licensing
Introdução aos comandos ios cli 15 licensing
 
Introdução à série ios 15, numeração e sistemas de empacotamento de imagem
Introdução à série ios 15, numeração e sistemas de empacotamento de imagemIntrodução à série ios 15, numeração e sistemas de empacotamento de imagem
Introdução à série ios 15, numeração e sistemas de empacotamento de imagem
 
Conceitos e configurações do ether channel
Conceitos e configurações do ether channelConceitos e configurações do ether channel
Conceitos e configurações do ether channel
 
Compreendendo a redundância de camada 3
Compreendendo a redundância de camada 3Compreendendo a redundância de camada 3
Compreendendo a redundância de camada 3
 
Endereçamento IPv6
Endereçamento IPv6Endereçamento IPv6
Endereçamento IPv6
 
Foca 1e2
Foca 1e2Foca 1e2
Foca 1e2
 
Nbr 5410 instalações elétricas em bt
Nbr 5410   instalações elétricas em btNbr 5410   instalações elétricas em bt
Nbr 5410 instalações elétricas em bt
 
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0_traduzido
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0_traduzidoManual pc chips_m812_lmr-h_v5,0_traduzido
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0_traduzido
 
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0
Manual pc chips_m812_lmr-h_v5,0
 
Manual kronnus mih61 m d
Manual kronnus mih61 m dManual kronnus mih61 m d
Manual kronnus mih61 m d
 
P5ab 107
P5ab 107P5ab 107
P5ab 107
 

Último

Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
EliakimArajo2
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Ian Oliveira
 

Último (7)

Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
 

Ospfv3

  • 1. OSPFv3 John Rullan Treinador de instrutores certificado pela Cisco Thomas A. Edison CTE HS Stephen Lynch Arquiteto de rede, CCIE #36243 Arquitetos de tecnologia ABS
  • 2. • O OSPF é um protocolo de roteamento de link state, que nada mais é do que um protocolo de roteamento que toma suas decisões de roteamento com base no estado dos links que conectam dispositivos de origem e de destino. • A interface de informações inclui o prefixo IPv6, o tipo de rede ao qual está conectado e roteadores conectados a essa rede. • Os roteadores OSPF geram atualizações de roteamento somente quando ocorre uma alteração na topologia de rede. • Quando um link muda de estado, o dispositivo que detecta essa alteração cria um LSA e o envia para o DR, utilizando o endereço multicast FF02::6, que por sua vez informa todos os dispositivos dentro de uma área utilizando o endereço multicast FF02::5. Cada dispositivo, então, atualiza seu banco de dados de estado dos links. © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 2
  • 3. • Anuncia rotas IPv4. • Anuncia rotas IPv6. • As mensagens OSPF são fornecidas • As mensagens OSPF são fornecidas pelo endereço IPv4 da interface de saída. por meio do endereço local de link da interface de saída. • Usa 224.0.0.6 como o endereço • Usa FF02::6 como endereço multicast multicast DR/BDR e o 224.0.0.5 como endereço de multicast para qualquer roteador OSPF. DR/BDR e FF02::5 como endereço de multicast para qualquer roteador OSPF. • Anuncia redes usando o comando area area-id ativará o processo de roteamento e a sua configuração, mas demonstrativos da rede não são mais usados. network no modo de configuração de roteador. •As interfaces são indiretamente habilitadas usando o modo de configuração de roteador. © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. • O comando ipv6 ospf process-id • Toda interface deve ser ativada usando o comando ipv6 ospf processid area area-id no modo de configuração da interface. Público da Cisco 3
  • 4. Tipo Nome Descrição 1 LSA do roteador Criado por todos os roteadores e inundado em apenas uma única área. Descreve o estado do link e os custos dos links de um roteador para a área. Enviado ao DR em NBMA. 2 LSA de rede Descreve o estado do link e a informação de custo para todos os roteadores conectados à rede. Esse LSA é uma agregação de todos os estados dos links e das informações de custo na rede. Somente um roteador designado consegue rastrear estas informações e gerar um LSA de rede. 3 LSA de resumo Anuncia redes internas para roteadores em outras áreas. LSAs de tipo 3 podem representar uma única rede ou um conjunto de redes resumidas em um único anúncio. Somente ABRs geram LSAs de resumo. 5 LSA externo Redistribui rotas de uma outra AS, normalmente de um protocolo de roteamento diferente para o OSPFv3. Uma rota padrão é propagada pelo AS OSPF como sendo uma rede externa. © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 4
  • 5. • LSA tipo 8 (LSA de Link) – Enviado apenas para os roteadores conectados ao mesmo link. LSAs de link fornecem o endereço local de link do roteador para os outros roteadores conectados ao link, informando-os sobre uma lista de prefixos que podem ser associados e permitindo que o roteador declare uma coleção de bits optativos para associar com o LSA de rede originado pelo roteador designado em um link NBMA. • LSA tipo 9 (prefixo LSA de intra-área) – Um roteador pode originar vários prefixos LSA de intra-área para cada roteador ou rede de tráfego, cada um contendo um ID de estado do link exclusivo. Esse ID para cada prefixo LSA de intra-área descreve sua associação ou ao roteador LSA ou ao LSA de rede, e contém prefixos para redes de stub e de tráfego. © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 5
  • 6. Branch-2# show ipv6 ospf database Roteador OSPF com ID (2.2.2.2) (ID de processo 1) Router Link States (Area 0) ADV Router 2.2.2.2 1.1.1.1 Age 127 127 Seq# Fragment ID Link count Bits 0x80000002 0 1 B 0x80000002 0 1 Inter Area Prefix Link States (Area 0) ADV Router Age Seq# Metric Prefix 2.2.2.2 132 0x80000001 1 2001:DB8:A::/64 Link (Type-8) Link States (Area 0) ADV Router Age Seq# Link ID 2.2.2.2 127 0x80000002 4 1.1.1.1 128 0x80000002 3 Interface Se0/0/1 Se0/0/0 Intra Area Prefix Link States (Area 0) ADV Router Age Seq# Link ID Ref-lstype Ref-LSID 2.2.2.2 128 0x80000001 2 0x2001 0 1.1.1.1 136 0x80000001 2 0x2001 0 OSPF Router with ID (2.2.2.2) (Process ID 1) © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 6
  • 7. 2001:DB8:1::/64 S0/0/0 Branch-1 2001:DB8:A::/64 G0/0 S0/0/1 G0/0 Branch-2 Branch-4 Lo0 2001:DB8:C::/127 G0/0 Branch-3 Lo0 2001:DB8:B::/127 Requisitos de configuração de OSPFv3: • Ativar o roteamento unicast de IPv6 • Ativar o processo de roteamento do OSPFv3 • Ativar o OSPFv3 na interface • Configurar interfaces passivas © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 7
  • 8. • • • • O encaminhamento de pacotes IPv4 é ativado por padrão, enquanto o encaminhamento de pacotes IPv6 é desativado por padrão. Para ativar o encaminhamento de pacotes IPv6, utilize o comando ipv6 unicastrouting no modo de configuração global antes de ativar o OSPF. Uma vez que o encaminhamento de pacotes IPv6 for ativado, podemos ativar o processo de roteamento OSPF IPv6. OSPFv3 continua a utilizar um endereço IPv4 de 32 bits para o ID do roteador. Uma vez que não existem endereços IPv4 configurados nos roteadores, você deve atribuir o ID do roteador manualmente, usando o comando router-id. 2001:DB8:1::/64 S0/0/0 Branch-1 2001:DB8:A::/64 G0/0 S0/0/1 G0/0 Branch-2 Branch-4 Lo0 2001:DB8:C::/127 G0/0 Branch-3 Lo0 2001:DB8:B::/127 © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 8
  • 9. 2001:DB8:1::/64 S0/0/0 Branch-1 2001:DB8:A::/64 G0/0 S0/0/1 G0/0 RID: 1.1.1.1 Branch-2 Branch-4 Lo0 2001:DB8:C::/127 RID: 2.2.2.2 G0/0 Branch-3 Lo0 2001:DB8:B::/127 Branch-2(config)# ipv6 router ospf 1 % IPv6 routing not enabled Branch-2(config)# ipv6 unicast-routing Branch_2(config)# ipv6 router ospf 1 %OSPFv3-4-NORTRID: OSPFv3 process 1 could not pick a router-id,please configure manually Branch-2(config-rtr)# router-id 2.2.2.2 Branch-2(config-rtr)# © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 9
  • 10. • Ativar o OSPFv3 com ipv6 ospf process-id area area-id possibilitará a criação do processo de roteamento e de suas configurações. • Ao contrário do OSPFv2, você não deve inserir instruções de rede. Toda interface deve ser ativada usando o comando ipv6 ospf process-id area area-id no modo de configuração da interface. Branch-2(config)# int s0/0/1 Branch-2(config-if)# ipv6 ospf 1area 0 2001:DB8:1::/64 S0/0/0 Branch-1 2001:DB8:A::/64 G0/0 S0/0/1 G0/0 Branch-2 Branch-4 Lo0 2001:DB8:C::/127 G0/0 Branch-3 Lo0 2001:DB8:B::/127 © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 10
  • 11. RID: 1.1.1.1 2001:DB8:1::/64 S0/0/0 Branch-1 2001:DB8:A::/64 G0/0 S0/0/1 G0/0 Branch-2 Branch-4 Lo0 2001:DB8:C::/127 RID: 2.2.2.2 G0/0 Branch-3 Lo0 2001:DB8:B::/127 Branch_2(config)# ipv6 router ospf 1 Branch_2(config-rtr)# router-id 2.2.2.2 Branch_2(config)# int s0/0/1 Branch_2(config-if)# ipv6 ospf 1 area 1 Branch_2(config-if)# int g0/0 Branch_2(config-if)# ipv6 ospf 1 area 0 00:26:56: %OSPFv3-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 1.1.1.1 on Serial0/0/1 from LOADING to FULL, Loading Done Branch_2(config-if)# © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 11
  • 12. • S0/0/0 2001:DB8:C::/64 2001:DB8:A::/64 LAN-1 Branch-2 G0/0 S0/0/0 Branch-1 G0/1 LAN-2 2001:DB8:B::/64 • O propósito do comando da interface passiva é excluir atualizações de roteamento de uma interface. No que tange ao OSPF, ela impede que a atualização e os LSAs paranoides sejam enviados através das LANs. As redes ainda serão anunciadas para os roteadores vizinhos, mas as atualizações de roteamento e os LSAs não serão encaminhados. Branch-1(config)# ipv6 router ospf 1 Branch-1(config-rtr)# passive-interface g0/0 Branch-1(config-rtr)# passive-interface g0/1 © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 12
  • 13. S0/0/0 2001:DB8:C::/64 2001:DB8:A::/64 LAN-1 Branch-2 G0/0 S0/0/0 Branch-1 G0/1 LAN-2 2001:DB8:B::/64 Branch-2#show ipv6 protocol IPv6 Routing Protocol is "connected" IPv6 Routing Protocol is "static IPv6 Routing Protocol is "ospf 1" Interfaces (Area 0) GigabitEthernet0/0 GigabitEthernet0/1 Serial0/0/1 Branch-2#show ipv6 ospf interface g0/1 GigabitEthernet0/1 is up, line protocol is up Link Local Address FE80::202:17FF:FEC2:B902 , Interface ID 2 Area 0, Process ID 1, Instance ID 0, Router ID 2.2.2.2 Network Type BROADCAST, Cost: 1 Transmit Delay is 1 sec, State DR, Priority 1 Designated Router (ID) 2.2.2.2, local address FE80::202:17FF:FEC2:B902 No backup designated router on this network Timer intervals configured, Hello 10, Dead 40, Wait 40, Retransmit 5 No Hellos (Passive interface) Index 3/3, flood queue length 0 Next 0x0(0)/0x0(0) Last flood scan length is 1, maximum is 1 Last flood scan time is 0 msec, maximum is 0 msec Neighbor Count is 0, Adjacent neighbor count is 0 Suppress hello for 0 neighbor(s) A interface passiva não é exibida no comando show ipv6 protocols. O comando de interface show ipv6 ospf verifica que a interface passiva foi configurada. © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 13
  • 14. 2001:DB8:1::/64 S0/0/0 Branch-1 2001:DB8:A::/64 G0/0 S0/0/1 G0/0 Branch-2 Branch-4 Lo0 2001:DB8:C::/127 G0/0 Branch-3 Lo0 2001:DB8:B::/127 Há vários comandos show que podem ser utilizados para verificar e exibir as configurações de OSPFv3: • Show ipv6 ospf neighbor • Show ipv6 ospf database • Show ipv6 route • Show ipv6 protocols © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 14
  • 15. 2001:DB8:1::/64 S0/0/0 Branch-1 2001:DB8:A::/64 G0/0 S0/0/1 G0/0 Branch-2 Branch-4 Lo0 2001:DB8:C::/127 G0/0 Branch-3 Lo0 2001:DB8:B::/127 Branch-2#show ipv6 ospf neighbor Neighbor ID 4.4.4.4 3.3.3.3 1.1.1.1 ID IPv6 do vizinho Pri State 1 FULL/BDR 1 FULL/DROTHER 0 FULL/ - Priorid ade © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Estado Dead Time 00:00:36 00:00:33 00:00:37 Interface ID 1 1 3 Tempo esperado antes que software IOS CISCO declare o vizinho inativo. Interface GigabitEthernet0/0 GigabitEthernet0/0 Serial0/0/1 É designado um ID de interface para cada interface, que identificará exclusivamente a interface com o roteador. Público da Cisco 15
  • 16. Branch-1#show ipv6 route (Output Omitted) IPv6 Routing Table - 4 entries Codes: C - Connected, L – Local O - OSPF intra, OI - OSPF inter, OE1 - OSPF ext 1, OE2 - OSPF ext 2 C 2001:DB8:1::/64 [0/0] via ::, Serial0/0/0 L 2001:DB8:1::/128 [0/0] via ::, Serial0/0/0 O 2001:DB8:A::/64 [110/65] via FE80::2E0:8FFF:FE0A:5302, Serial0/0/0 L FF00::/8 [0/0] via ::, Null0 Branch-1# © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. A tabela de roteamento de Branch-1 indica que uma rota foi descoberta pelo OSPF e S0/0/0 é a interface de saída para acessar o endereço. Público da Cisco 16
  • 18. • Área de backbone (área 0) – O OSPF possui restrições especiais quando várias áreas estão envolvidas. Se mais de uma área estiver configurada, uma delas obrigatoriamente terá de ser a área 0. Todas as áreas devem estar fisicamente conectadas ao backbone. O motivo por trás disso é que o OSPF espera que todas as áreas injetem informações de roteamento no backbone e que, por sua vez, o backbone dissemine essas informações em outras áreas. • Área regular (sem backbone) – Conecta usuários e recursos. As áreas regulares são geralmente configuradas juntamente a agrupamentos funcionais ou geográficos. Por padrão, uma área regular não permite que o tráfego de outra área use seus links para acessar outras áreas. Todo o tráfego de outras áreas deve cruzar a área 0. © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 18
  • 19. • Há 4 tipos de roteador OSPF. - Roteador interno (IR) – Roteador que possui todas as interfaces em uma mesma área. - Roteador de borda de área (ABR) – Roteador que possui interfaces em várias áreas e gera LSAs de resumo. Conecta uma ou mais áreas à rede backbone principal. - Roteador de borda de sistema autônomo (ASBR) – Roteador conectado a mais de um protocolo de roteamento ou que possui ao menos uma interface fora do OSPF. Usado para distribuir as rotas recebidas de outros e LSAs externos disponíveis no seu próprio sistema autônomo. - Roteador de backbone (BR) – Roteador conectado à área de backbone. © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 19
  • 20. 2001:DB8:1::/64 Área 51 S0/0/0 Branch-1 2001:DB8:A::/64 G0/0 S0/0/1 G0/0 Branch-2 Branch-4 Lo0 2001:DB8:C::/127 G0/0 Área 0 Branch-3 Lo0 2001:DB8:B::/127 Branch-2(config)#int s0/0/1 Branch-2(config-if)#ipv6 ospf 1 area 0 Branch-2(config-if)#int g0/0 Branch-2(config-if)#ipv6 ospf 1 area 51 00:11:25: %OSPFv3-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 1.1.1.1 on Serial0/0/1 from LOADING to FULL, Loading Done Branch-2(config-if)# 00:11:27: %OSPFv3-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 3.3.3.3 on GigabitEthernet0/0 from LOADING to FULL, Loading Done 00:11:30: %OSPF-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 4.4.4.4 on GigabitEthernet0/0 from FULL to DOWN, Neighbor Down: Dead timer expired 00:11:30: %OSPFv3-5-ADJCHG: Process 1, Nbr 4.4.4.4 on GigabitEthernet0/0 from FULL to DOWN, Neighbor Down: Interface down or detached © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Público da Cisco 20
  • 21. Branch-2# show ipv6 ospf database Router Link States (Area 51) OSPF Router with ID (2.2.2.2) (Process ID 1) Router Link States (Area 0) ADV Router 2.2.2.2 3.3.3.3 ADV Router 2.2.2.2 1.1.1.1 Net Link States (Area 51) ADV Router Age Seq# Link ID (DR) Rtr count 3.3.3.3 262 0x80000002 1 2 Age 291 292 Seq# Fragment ID Link count Bits 0x80000003 0 1 B 0x80000003 0 1 Age 261 262 Seq# Fragment ID Link count Bits 0x80000004 0 1 B 0x80000003 0 1 Inter Area Prefix Link States (Area 0) ADV Router Age Seq# Metric Prefix 2.2.2.2 296 0x80000002 1 2001:DB8:A::/64 Inter Area Prefix Link States (Area 51) ADV Router Age Seq# Metric Prefix 2.2.2.2 286 0x80000002 64 2001:DB8:1::/64 Link (Type-8) Link States (Area 0) ADV Router Age Seq# Link ID 2.2.2.2 291 0x80000003 4 1.1.1.1 293 0x80000003 3 Link (Type-8) Link States (Area 51) ADV Router Age Seq# Link ID 2.2.2.2 271 0x80000003 1 3.3.3.3 262 0x80000003 1 Interface Se0/0/1 Se0/0/0 Intra Area Prefix Link States (Area 0) ADV Router Age Seq# Link ID Ref-lstype Ref-LSID 2.2.2.2 292 0x80000002 2 0x2001 0 1.1.1.1 300 0x80000002 2 0x2001 0 OSPF Router with ID (2.2.2.2) (Process ID 1) © 2013 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Interface Gi0/0 Gi0/0 Intra Area Prefix Link States (Area 51) ADV Router Age Seq# Link ID Ref-lstype Ref-LSID 2.2.2.2 300 0x80000002 2 0x2001 0 3.3.3.3 300 0x80000003 2 0x2001 0 3.3.3.3 262 0x80000004 1 0x2002 1 Branch-2# Público da Cisco 21

Notas do Editor

  1. Todo roteador de uma área anuncia seus links para o DR, usando um LSA tipo 1. O DR, então, informa a todos os roteadores da área sobre os outros roteadores usando um LSA tipo 2. LSAs tipo 3 são usados pelo roteador de borda de área (ABR) para anunciar redes de outras áreas. LSAs tipo 5 são usados pelo roteador de borda de sistema autônomo (ASBR) para identificar as rotas externas ao OSPF. Uma rota padrão é o exemplo perfeito de um LSA tipo 5.
  2. Esses são LSAs adicionais usado somente com OSPFv3.
  3. Esta é a saída para o comando show ipv6 ospf database, que exibe os novos LSAs. Aqui, ela lista os roteadores de anúncio como 2.2.2.2 e 1.1.1.1. Ainda que o OSPFv3 seja usado para o IPv6, observe como o ID do roteador IPv4 é usado para identificar os roteadores de OSPFv3.
  4. Leia o slide
  5. Leia o slide
  6. A roteamento unicast IPv6 deve ser ativado antes que o OSPF possa ser configurado. Em OSPFv3 e OSPFv2, o roteador usa o endereço IPv4 de 32 bits para selecionar o ID do roteador para um processo OSPF. Se um endereço IPv4 existe quando OSPFv3 está habilitado em uma interface, então ele será usado para o ID do roteador. Se mais de um endereço IPv4 estiver disponível, o ID do roteador será escolhido usando as mesmas regras que seriam aplicadas ao OSPFv2. Se nenhum endereço IPv4 estiver configurado, o roteador solicitará que você configure um manualmente. Cada ID do roteador deve ser único.
  7. Leia o slide
  8. Uma vez que o OSPF é habilitado em Branch-2 S0/0/0, uma mensagem de log é exibida, informando que o OSPFv3 criou uma adjacência com 1.1.1.1, que nesse esse caso seria Branch-1.
  9. A interface passiva não é exibida no comando show ipv6 protocols. Ela é exibida apenas durante a execução da configuração.
  10. A interface passiva não é exibida no comando show ipv6 protocols, como seria se utilizássemos o comando show ip protocols para IPv4. Ela é exibida apenas durante a execução da configuração.
  11. A prioridade 0 do OSPF de 0 é automaticamente atribuída à conexão serial ponto-a-ponto, enquanto que a prioridade 1 é a prioridade padrão para redes NBMA. Com o estado OSPF, não há seleção de DR/BDR nas interfaces seriais e, portanto, nenhuma designação é registrada.
  12. Once OSPF is enabled on Branch-2 S0/0/0, it created an adjacency with Branch-1.